Rogério Marinho: “Administração Carlos Eduardo é medíocre”

Rogério TV TropicalPresidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, o deputado federal Rogério Marinho criticou a administração do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT). Para o tucano, a gestão municipal é “medíocre” e “deixa a desejar” em vários aspectos. O parlamentar voltou a confirmar que a legenda terá candidato próprio na disputa pelo Palácio Felipe Camarão.

“Nós do PSDB, e esse é um pensamento coletivo, achamos que essa é uma administração medíocre, o governo Carlos Eduardo tem deixado muito a desejar. Natal é uma cidade vibrante que não tem prefeito a sua altura neste momento de crise. Deve meses de pagamentos a terceirizados, tem dificuldade para investimento próprio, faz processo de maquiagem na cidade e esquece da infraestrutura, saúde, educação, geração de emprego e renda, falta criatividade, e o PSDB vai se colocar para fazer esse debate”, disse o deputado nesta segunda-feira (25), em entrevista na TV Tropical.

Rogério destacou ainda que o partido registrou um grande crescimento nos últimos meses e conta atualmente com quase 60 pré-candidaturas a prefeito e outras 1,5 mil a vereador nos diversos municípios potiguares.

Sobre a proximidade do fim do governo Dilma Rousseff, Rogério disse não haver dúvidas de que a presidente cometeu crime de responsabilidade, quando descumpriu a LRF e não respeitou a divisão entre os poderes. E antecipou que, na provável gestão Michel Temer, o país precisará reduzir ministérios e cargos comissionados, cortar despesas e os recursos públicos destinados ao MST, CUT e UNE, organizações que são um braço paramilitar do governo do PT”.

COMENTE AQUI

Ôlôco, Óxente  25/04/2016

MEDÍOCRE é o que esse incompetente fez no ABC FC, Rebaixou para a C. - Responder

ELEIÇÕES 2016: Líder do prefeito na Câmara acredita no fortalecimento do PDT

raniere

Apesar de ter o prefeito de Natal, o PDT só possui um vereador na Câmara Municipal, mas o partido está trabalhando para reverter esse quadro nas eleições do próximo ano. O partido monta uma nominata para eleger, no mínimo, dois vereadores em 2016.

Entre os nomes mais cotados estão o diretor-geral do Procon e dirigente do PDT, Kleber Fernandes; o ex-secretário-chefe do Gabinete do Prefeito e atual diretor da Urbana, Sávio Hackradt; e o diretor do Departamento de Relações Públicas, Públio José. Os três são amigos pessoais de Carlos Eduardo Alves.

Para o líder do governo na Câmara, vereador Raniere Barbosa, o prefeito deve sair fortalecido das eleições. “Sabemos do tamanho e da força do partido do prefeito e vamos trabalhar para manter os 10 partidos da base unidos com o objetivo de fortalecer ainda mais o trabalho da Prefeitura. Acredito sim que o PDT tem condições de sair ainda mais fortalecido com bons nomes que tem em seus quadros, mas acredito ainda mais que a base de sustentação na Câmara”, disse.

COMENTE AQUI

Hamilton Márcio de Moura  03/12/2015

O nome que vai despontar no PDT, nas próximas eleições é kleber Fernandes. - Responder

joão  02/12/2015

Ranieri do PRB? ele é filiado ao PDT, ou o prefeito já o descartou? - Responder

Wilma se lança pré-candidata em 2016 e avisa: “Pode ser Márcia ou Júlia”

wilmadefariaO PSB, da vice-prefeita Wilma de Faria, mantém um alinhamento político com o PDT, do prefeito Carlos Eduardo Alves. Mas esse alinhamento pode estar com os dias contados se o diálogo não avançar. Wilma disse que o principal projeto do partido é “fortalecer o partido” para 2016 e aumentar a bancada federal em 2018 e que para isso nada é descartado. Incluindo uma candidatura própria para a Prefeitura do Natal. A entrevista foi dada ao Jornal das 6, da 96 FM.

Wilma se antecipou e já lançou três nomes que podem disputar a prefeitura contra o prefeito Carlos Eduardo Alves. O dela própria, o da filha e deputada estadual Marcia Maia e o da vereadora Júlia Arruda. “Nós estamos conversando. Eu quero que meu partido cresça. Não está definida a posição dos partidos que compuseram em 2012. Pode ser Wilma, Márcia ou Júlia”, avisou entre os nomes que podem disputar o pleito do próximo ano.

E a vice-prefeita não parou por aí. Ela revelou que tem mantido conversa com partidos tanto da situação, quanto da oposição. Já foram vários os partidos, que mantiveram diálogo com o PSB, entre eles o PDT, PMDB, PSDB, PPS e o PR. “Não tem porta fechada com o PSB. Conversar não é proibido”, alertou.

O alerta de Wilma soa como uma indireta para o prefeito Carlos Eduardo que mantém conversas com o PMDB, que pode emplacar o candidato a vice na chapa do próximo ano. Wilma foi direta ao mostrar a força da legenda em Natal: “O PMDB tem seu direito de fazer as reivindicações, mas o PSB também. Fez quatro vereadores e possui o presidente da Câmara. Tem que ser respeitado”.

COMENTE AQUI

Nelson  20/10/2015

Pode parecer estranho...Mas tem gente que ainda apoia esse tipo de gente...Brincadeira! - Responder

Razão e Verdade  20/10/2015

Acorda pessoal, o momento é outro, veja a última eleição, os caciques estão com a validade vencida e ficam lançando candidatos como se fossem para salvar a população, quando já sabemos que o projeto é para salvação da família. - Responder

peter  19/10/2015

Há pessoas que extrapolam limites e validades. - Responder


+ Ver todos os comentários

Em sabatina com empresários, Carlos Eduardo promete investir mais de R$ 1 bilhão em quatro anos

O candidato a prefeito de Natal pelo PDT, Carlos Eduardo, participou na manhã desta segunda-feira (13) de uma sabatina com lideranças empresariais, dentro do projeto “Motores do Desenvolvimento do RN”. Ele propôs aos participantes o fechamento de um “pacto” que coloque Natal “novamente para a frente”. Também anunciou o projeto de investir R$ 1,2 bilhão na cidade, em quatro anos.

Carlos Eduardo destacou que seu plano de governo se sustenta em dois pilares: um a curto prazo e que consiste na adoção de ações emergenciais que recuperem os serviços básicos da cidade (limpeza pública e conservação das ruas, por exemplo) e outro para médio e longo prazos, com foco na retomada do planejamento das políticas públicas do Município.

Sobre o primeiro ponto, ele revelou que pretende colocar em prática um plano inicial voltado para os 100 primeiros dias de gestão, contemplando uma reforma administrativa com cortes de cargos comissionados, além de redução e contenção nos gastos com o custeio da máquina.

Na parte de planejamento, Carlos Eduardo mostrou preocupação em integrar a gestão de Natal a políticas conjugadas com municípios da Região Metropolitana, já que a capital absorve a demanda de uma parte significativa da população que reside em seu entorno. “O desafio para o futuro gestor da cidade é esse: trabalhar para sanar os problemas do presente, sem perder de vista o planejamento do futuro”, pontuou.

Em termos de investimento, Carlos Eduardo disse que a meta é aplicar anualmente pelo menos 10% das receitas da Prefeitura. Segundo ele, a estimativa é que esse percentual redunde em investimentos de R$ 1,2 bilhão nos quatro anos de mandato, considerando-se aí a arrecadação municipal projetada para 2012 e as parcerias com a União. “Precisamos ter essa capacidade de investir para poder dar a contrapartida em obras já previstas para Natal e outras que iremos buscar junto ao governo federal”, emendou. “O número pode aparecer muito elevado, mas está dentro de uma realidade que precisa ser levada em conta: a Copa do Mundo. Essa meta é plenamente viável e vamos persegui-la obstinadamente”.

Ele lembrou que, nas suas gestões, a média de investimentos foi até maior, da ordem de 15%, ficando inclusive entre os melhores conceitos aferidos em um estudo realizado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), avaliando gestões públicas em todo o país.

Projetos específicos

O candidato a prefeito também disse que retomará obras que estão paralisadas e anunciou metas para áreas específicas. Na Educação, por exemplo, apresentou o projeto de construir 34 escolas em quatro anos. Na Saúde, os objetivos imediatos são estender o Programa Saúde da Família, construir um hospital de retaguarda e ter no mínimo uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em cada uma das regiões administrativas, e todas elas operadas por funcionários admitidos através de concurso público. No turismo, fazem parte do seu plano de governo a recuperação da orla urbana, a construção da marina e a reativação do hotel Reis Magos, na praia do Meio.

O ex-prefeito lembrou ainda ações importantes que empreendeu em suas gestões (entre 2002 e 2008), citando o projeto de Urbanização Integrada, realizado no Nossa Senhora da Apresentação e em Capim Macio, e as construções da maternidade na Zona Norte, do ginásio Nélio Dias, do aterro sanitário e de 28 novas escolas.

Carlos Eduardo encerrou sua exposição acenando com um “pacto por Natal”, propondo parcerias com a iniciativa privada e com instituições representativas da cidade. “É nesse caminho que queremos colocar Natal novamente para a frente. No caminho do desenvolvimento, melhorando a vida do natalense, gerando empregos, trabalho e renda para muitos”, definiu o candidato.

 

O projeto “Motores do Desenvolvimento” é realizado pelo jornal Tribuna do Norte, em parceria com as federações das Indústrias (Fiern) e do Comércio do Estado (Fecomercio), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e consultora Salamanca Capital Investments.

COMENTE AQUI

PMDB fecha apoio à reeleição de Maurício Marques em Parnamirim

O disse que me disse agora acabou. O PMDB selou nesta segunda-feira (18) o acordo para apoiar a candidatura da reeleição de Maurício Marques do PDT. A aliança em Parnamirim foi mediada pelo deputado Agnelo Alves.

O final de semana foi inteiro de negociações entre as lideranças Garibaldi Alves (ministro da Previdência), Henrique Alves (deputado federal e presidente estadual do PMDB) e Walter Alves (deputado estadual).

Ontem pela manhã, uma rodada de negociações terminou sem acordo fechado. Duarnte noite uma boa proposta foi levada para avaliação dos peemedebistas. Hoje as três principais lideranças do PMDB aceitaram os pontos finais, principalmente Garibaldi, que vinha sendo o principal negociador.

A forma como o PDT vinha acomodando o PMDB nessa gestão de Maurício Marques não vinha agradando a cúpula do partido, mas o deputado estadual Walter Alves tratou de colocar um fim na polêmica e disse que o PMDB vai unido apoiar Maurício Marques em Parnamirim.

Ontem, foi homologada a candidatura de Maurício Marques para a reeleição durante a convenção realizada no município. Ele terá como vice a vereadora Lucinha Tiago, do PSD.

COMENTE AQUI

Congresso nacional do PDT aprova moção de repúdio à Câmara Municipal de Natal

A Juventude Socialista do PDT do Rio Grande do Norte participou do 15º Congresso Nacional da Organização Juvenil, que aconteceu no último fim de semana, em Fortaleza (CE). A delegação potiguar foi a maior em número de participantes, com quase 150 jovens e 91 delegados.

No evento, que contou com a participação de lideres nacionais da legenda — como o presidente Carlos Lupi, o secretário-geral, Manoel Dias, e o líder do PDT na Câmara dos Deputados, André Figueiredo —, foi aprovada uma moção de repúdio à Câmara Municipal de Natal, pela desaprovação das contas do presidente estadual do partido, Carlos Eduardo, referentes ao ano de 2008, na gestão dele como prefeito de Natal.

A batalha do PDT contra a Câmara Municipal de Natal está apenas começando. Anotem!

COMENTE AQUI

Será que Carlos Eduardo vai virar as costas para o PSB?

O ex-prefeito de Natal e atual pré-candidato, Carlos Eduardo Alves, vai rever a situação de aliança com o PSB, pelo menos na chapa proporcional. O motivo? A dissidência dos vereadores Bispo Francisco de Assis e Adenúbio Melo na votação das contas referentes a 2009 realizadas pela Câmara Municipal de Natal (CMN). Dickson Nasser é excluído dessa conta porque ele já comunicou ao diretório estadual do partido que é dissidente e que deve ir para o PSDB do filho Dibson Nasser.

As contas de Carlos Eduardo foram reprovadas pelo placar de 15 a 6, quando eram necessários 14 votos. Ou seja, se os vereadores do PSB tivessem votado conforme orientação partidária, Carlos Eduardo nessa situação complicada, enfrentando a possibilidade de se tornar inelegível. Em entrevista dada hoje ao Diário de Natal, Carlos Eduardo confirmou que parte do compromisso envolvia exatamente essa votação das contas.

“Havia o compromisso da aliança proporcional antes do julgamento da minhas contas na Câmara. Mas, houve dissidências no PSB. Dois vereadores votaram contra. Então, não há definição em relação a isso. Vamos ainda analisar as possibilidades. A definição se dará na próxima semana”, declarou o ex-prefeito.

Será que Carlos Eduardo vai virar as costas para o PSB, principal aliado nestas eleições, durante essa revisão na composição da chapa proporcional? Como ficará, em havendo algum tipo de mudança, a situação dos vereadores que votaram a favor como Franklin Capistrano, Júlio Protásio e Júlia Arruda?

A edição de amanhã do Diário de Natal deve trazer mais notícias bombásticas do ex-prefeito de Natal.

COMENTE AQUI

Carlos Eduardo não aceita críticas do Novo Jornal e cancela assinatura

 

Lamentavelmente o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves começou sua quarta-feira (23) com uma atitude completamente anti-democrática.

O político, presidente estadual do PDT, tomou a decisão de cancelar a assinatura do matutino Novo Jornal. O motivo? A publicação de uma matéria falando da votação das contas do exercício de sua Prefeitura de Natal, em 2008.

De acordo com informações repassadas a blogueira Laurita Arruda, as falas ainda foram essas: “Gostaria de cancelar esta porcaria que não é digna de entrar em minha casa!”.

Quando o blog comentava que o ex-prefeito tinha atitudes antidemocráticas e que não aceitava críticas chegou a ser criticado. Mas essa é prova de uma atitude do período da ditadura.

Informações do Blog de Laurita Arruda

COMENTE AQUI

Antônio Pereira  23/05/2012

Ele cancelou a assinatura ou mandou fechar o jornal? Esse última atitude que era comum na época da ditadura. Cancelar a assinatura é um direito básico de qualquer assinante, pelo que o comentário relacionando o ato à ditadura é um evidente exagero desse blog. - Responder

Leonardo  23/05/2012

Eu concordo que Carlos Eduardo tem realmente atitudes anti-democráticas, mas, também ser uma atitude anti-democrática ele cancelar a assinatura de um jornal que vai p sua residencia também é demais. Ele tem todo direito de cancelar a hora que ele achar conveniente...assim como pode voltar a assinar. - Responder

Vereadora Júlia Arruda assina ficha de filiação no PDT

JuliaFora do PSB desde a chegada do deputado federal Rafael Motta, a vereadora Júlia Arruda decidiu que vai pro PDT. Já tem até registro fotográfico da filiação dela na nova legenda.

Júlia estava indefinida entre vários partidos como PC do B, PDT, PMDB, PR e até PSDB. Todos oficializaram convites pra ela com projetos diferentes. Até a semana passada, ela não sabia para qual partido iria se filiar. Essa semana ela decidiu.

Com a nova filiação, o PDT, que não tinha eleito um parlamentar sequer nas eleições de 2012, passa a ter a maior bancada da Câmara com cinco parlamentares. Júlia se soma a bancada formada por Raniere Barbosa, Chagas Catarino, Ary Gomes e Júlio Protásio, que também aproveitaram a janela de transferências para ir para o partido do prefeito Carlos Eduardo Alves.

COMENTE AQUI

Charles  31/03/2016

Esse Psb vai acabar. Graças a Deus. Menos uma praga. - Responder

Eduardo Cosme.  31/03/2016

O pdt foi quem ganhou uma bela parlamenar. - Responder

Nelson Tavares  31/03/2016

Isso tem que muda !!! - Responder


+ Ver todos os comentários

Sem acreditar na aliança com PDT, Júlio Protásio confirma Wilma no comando do PSB pontuando: “Ofício pode derrubar”

julio-protasioO PSB nacional decidiu manter a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, no comando do diretório provisório, mas essa decisão pode ser revista a qualquer momento. O vereador Júlio Protásio explicou que, por se tratar de uma comissão provisória, a Guerreira pode ser destituída a qualquer momento por um ofício da Executiva nacional.

O vereador Júlio Protásio informou ao blog que existe uma pressão nacional para evitar que o partido continue diminuindo de tamanho, já que perdeu uma cadeira de deputado estadual durante a legislatura, com Gustavo Carvalho que deixou o PSB rumo ao PROS, que perdeu uma outra de estadual e uma de federal nas eleições, no caso de mãe e filha Sandra e Larissa Rosado.

“Existe uma pressão para que o PSB pare de diminuir de tamanho no Estado. Vieram vários emissários da Executiva nacional, no sentido que o partido perdeu espaço. Perdeu Governo, perdeu Prefeitura, perdeu bancada na Assembleia, perdeu um deputado federal. O PSB está pressionando o diretório estadual. Existe uma pressão forte em cima da professora Wilma. Hoje a professora Wilma é presidente. Foi renovado o diretório como é renovado a cada seis meses, mas é provisório. Qualquer ofício do presidente nacional pode mudar. Hoje, a Executiva é provisória”, confirmou.

Júlio também revelou que dificilmente o partido continuará coligado com o PDT do prefeito Carlos Eduardo Alves. Isso provocado pela aproximação do PMDB, que negocia a vaga de vice. “Na aliança que o PMDB se aproximou do PDT ficou claro que a vaga de vice está prometida ao PMDB. Certamente o PSB terá dificuldade de manter essa aliança se não for, pelo menos, com o que já tem que é a vice-prefeitura”, completou.

 

COMENTE AQUI

Presidente nacional do PHS vem a Natal para ratificar aliança com Carlos Eduardo

O presidente nacional do PHS, Eduardo Machado, estará em Natal nesta sexta-feira (24) para referendar a aliança do partido com o PDT, em apoio à candidatura de Carlos Eduardo à Prefeitura de Natal e, também, para intensificar o trabalho da militância e dos filiados para eleger nesta eleição de dois a três vereadores na capital potiguar. O encontro será realizado a partir das 10 horas no restaurante Cuxá, do Hotel Residence, localizado na avenida Senador Salgado Filho, 1791, em Lagoa Nova.

Na ocasião, será concedida uma entrevista coletiva à imprensa com as presenças do próprio Carlos Eduardo, do presidente estadual da legenda, Leandro Prudêncio, e de candidatos a vereador da coligação “União por Natal 3”, juntamente com os membros da direção regional provisória e dos municípios de Natal, Parnamirim, Caicó, Maxaranguape, Senador Eloy de Souza e Canguaretama.

Desde que tomou posse como presidente nacional do PHS, Eduardo Machado, acompanhado de membros da Executiva Nacional, vem visitando todos os Estados, visando a aumentar significativamente nestas eleições a participação política do partido nas Prefeituras e Câmaras Municipais, como também preparar a legenda  para as eleições de 2014. Hoje, o PHS possui mais de 150.000 filiados em todo o país.

Eduardo Machado assumiu o PHS no último dia 18 de julho. Em sua passagem pelos Estados, ele tem ressaltado a preocupação do partido com “a qualidade dos seus integrantes e não apenas a quantidade de filiados, parlamentares, prefeitos ou governadores”.

COMENTE AQUI

Wilma não descarta ser vice de Carlos Eduardo

A ex-governadora Wilma de Faria (PSB) não descarta ser vice de Carlos Eduardo Alves, ampliando as expectativas em torno de seu nome. Em entrevista ao repórter Dinarte Assunção, do portal Nominuto.com, a líder pessebista não negou a possibilidade quando foi indagada se ela própria não poderia ser a indicada do PSB.

“Não vou comentar nomes, nem quantificá-los”, respondeu, após um breve silêncio, quando foi questionada se ela negava ser uma das cogitadas. Conforme apurou a reportagem, o nome da vereadora Júlia Arruda (PSB), que tem a simpatida de Carlos Eduardo, foi vetado pela ex-governadora como indicação para vice, restando Wilma e outro nome especulado fortemente, o do ex-secretário Damião Pita.

De acordo com Wilma, a decisão sobre quem será o vice será comunicada amanhã ao candidato do PDT, Carlos Eduardo. Ela disse ainda que, uma vez informado, caberá ao ex-prefeito se prefere anunciar o companheiro de chapa de antemão, ou se aguarda pelo sábado, data para a qual estão agendadas as convenções dos dois partidos.

A ex-governadora destacou que a decisão sobre o vice não caberá a ela, mas ao partido. Conforme explicou Wilma, o nome está sendo discutido com vereadores e dirigentes da legenda de modo a se chegar a um consenso e alguém que detenha expressividade eleitoral.

Nos bastidores, também é cada vez mais crescente a tese de que a ex-governadora vai ser a vice de Carlos Eduardo Alves. O suspense, todavia, tem sido mantido por Wilma. “Nem a Carlos Eduardo ela tem comentado algo do tipo”, comentou uma fonte que acompanha as costuras.

Outro expoente defende que Wilma, sendo vice, poderá participar não apenas como apoio, mas integrando uma eventual vitória. “Lembre-se que ela perdeu em Natal na última eleição. Ganhando desta vez, ela poderá dizer que também são seus os votos de Carlos, o que é legítimo”, explicou.

Fonte: Nominuto.com

COMENTE AQUI

Alexandre Macedo será marketeiro da campanha de Carlos Eduardo

O publicitário Alexandre Macedo, da Base Propaganda, foi escolhido como marketeiro da campanha do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves.

Os bastidores já davam conta da possibilidade de Alexandre assumir a função, mas a confirmação veio agora há pouco do próprio do próprio publicitário para este blogueiro.

COMENTE AQUI

Júlia Arruda não acredita que Carlos Eduardo descumpra acordo

Ontem, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves, em entrevista ao Diário de Natal, disse que iria rever a aliança com o PSB na composição da chapa proporcional. Em conversa com o BG, a vereadora Júlia Arruda disse não acreditar que Carlos Eduardo venha a ter outro comportamento senão formar a chapa.

A vereadora confirmou que parte do acordo para a aliança entre PDT e PSB envolvia a votação das contas de Carlos Eduardo e que, mesmo com dissidência de Bispo Francisco de Assis e Adenúbio Melo, o PSB lutou e defendeu a aprovação das contas. Inclusive, com os votos dela, de Júlio Protásio e de Franklin Capistrano contrários aos do relatório de Enildo Alves, na Comissão de Finanças e Orçamento.

Com o acordo mantido na majoritária, o PSB deverá indicar o nome para compor a chapa como vice de Carlos Eduardo. A falta de aliança também na proporcional pode deixar o ex-prefeito em maus lençóis com o principal aliado para as eleições de outubro desse ano.

COMENTE AQUI

Valerio Freitas  05/06/2012

Ôxente...Essa declaração da vereadora Júlia Arruda é a PROVA maior que houve negociação política na votação das contas do exercício de 2008, do ex pref Carlos Eduardo. E essa negociação, conchavo político NÃO foi por parte da Prefeita Micarla, como o ver Júlio Protásio, mentirosamente falou, foi sim por parte do ex prefeito. Vejam no segundo parágrafo:"A vereadora confirmou que parte do acordo para a aliança entre PDT e PSB envolvia a votação das contas de Carlos Eduardo e que, mesmo com dissidência de ... Cadê o Ministério Público para apurar essa IMORALIDADE? - Responder

Diretório do PDT encaminha nota sobre 'elegibilidade' de Carlos Eduardo

O Diretório Municipal do PDT encaminhou nota ao BLOG do BG em que esclarece sobre a questão de inelegibilidade de Carlos Eduardo. O pre-candidato teve as contas reprovadas pela Câmara Municipal de Natal. Segue nota na íntegra:

Nota de Esclarecimento sobre Elegibilidade de Carlos Eduardo

Sobre a desaprovação das contas relativas à gestão da Prefeitura no ano de 2008, pela Câmara Municipal de Natal, o diretório municipal do PDT esclarece que, ao contrário do que vem sendo noticiado por alguns veículos de imprensa, o ex-prefeito Carlos Eduardo não está inelegível.

Ainda que estivesse, a sua candidatura estaria assegurada após simples ingresso em juízo com ação que invista contra a reprovação das contas na justiça comum estadual, não dependendo de liminar, como mostra o Acórdão nº 11.977 (Tribunal Superior Eleitoral – TSE), do relator Min. Marco Aurélio:

“À Justiça Eleitoral não cabe apreciação de aspectos ligados à rejeição das contas quando esta esteja sob o crivo do Judiciário. A alínea “g” do inciso I do art, 1° da Lei Complementar n° 64/90 ressalva a inelegibilidade em decorrência do simples ingresso em Juízo, não jungindo à procedência do alegado pelo interessado“.

De acordo com Antônio Augusto Mayer:

“Majoritariamente, predomina no TSE o entendimento de que a simples comprovação de distribuição da ação que invista contra a rejeição das contas atende à exigência da letra g, não cabendo à Justiça Eleitoral nenhuma apreciação quanto aos pontos, fundamentos ou eventuais possibilidades de procedência da ação.”

Segundo o ministro Cezar Peluso, um réu não pode sofrer sanções antes de seu processo ser julgado em todas as instâncias:

“O réu é uma coisa sagrada e, enquanto não for condenado, nenhuma medida restritiva pode ser tomada enquanto não for tomada uma atitude de caráter definitiva”.

O ministro Marco Aurélio disse ser um risco para a democracia alguém ser punido por um ato cometido antes da vigência da lei que determina a punição. A Ficha Limpa começou a valer em junho de 2010.

“Segundo a Constituição, a lei só retroage para beneficiar o julgado. Vamos consertar o Brasil, mas para a frente, não de forma retrospectiva. A segurança jurídica é a medula do nosso Estado Democrático de Direito e deve ser preservada.”

Diretório Municipal do PDT

COMENTE AQUI

Enildo Alves critica aliança PSB e PDT: "Não consigo compreender"

O vereador Enildo Alves opositor ferrenho a Carlos Eduardo Alves aproveitou seu tempo na tribuna do plenário da Câmara Municipal de Natal (CMN) para criticar a aliança fechada ontem (e anunciada hoje) entre PSB e PDT para as eleições de outubro desse ano.

Enildo lembrou do troca-troca de partidos que Carlos Eduardo fez em sua trajetória política usando o termo “traição”.

“Quem trai uma vez, trai duas, trai três e trai quatro. Eu não consigo entender como um partido fecha questão por uma ilegalidade. Ela [Wilma de Faria], que se diz injustiçada, fica do lado de quem é um fora da lei. O partido que governou o Estado e a capital diminuiu. Nunca vi um partido diminuir. Politicamente, quem apoia Carlos Eduardo ganha, mas não leva. O PT tem lealdade canina ao PSB. Porque ela apoiar o PDT de um político que foi de um partido para o outro? Realmente nã consigo compreender”, disparou.

COMENTE AQUI

Breno Cardoso  23/05/2012

jogo de interesses claro nessas votações, Rogério Marinho (apoiado por Enildo) só terá alguma chance se Carlos Eduardo for Inelegível - Responder