Diversos

Vandalismo deixa Ponta Negra temporariamente sem abastecimento

FOTO: CAERN/ASSECOM

O poço P-1, em Ponta Negra, sofreu ação de vândalos, na manhã desta quinta-feira (18), provocando uma parada no abastecimento de água para o bairro. Equipe da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está trabalhando na recuperação do poço, com previsão de concluir este serviço nesta sexta-feira (19). Concluído serviço e retomado o abastecimento, a normalização se dará em um prazo de até 48 horas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Fisco apreende 33 toneladas de produtos sem nota fiscal na região Oeste

FOTO: SET/RN

Auditores fiscais da Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN), com apoio da Polícia Militar, conseguiram deter dois caminhões que transportavam uma carga de 33 toneladas em produtos de supermercado sem documentação fiscal. Orçadas em R$ 400 mil, as mercadorias foram adquiridas na Paraíba e seriam distribuídas sem o recolhimento de impostos. A ação ocorreu na madrugada desta sexta-feira (5), na BR-110, nas proximidades do município de Campo Grande, no Oeste Potiguar, durante uma operação de fiscalização de rotina, que está sendo reforçada no período da madrugada em função das medidas de contenção a aglomerações no Rio Grande do Norte.

Os caminhões estavam carregados com fardos de gêneros alimentícios, entre café e cereais, inseticidas e produtos de limpeza e de higiene pessoal, que foram adquiridos na Paraíba e, possivelmente, seriam distribuídos para pequenos supermercados e mercadinhos de forma irregular. A autuação evitou uma sonegação de cerca de R$ 100 mil, que deixariam de entrar para os cofres públicos do RN. O ato de comprar, transportar e distribuir produtos sem nota fiscal – a sonegação fiscal – é considerado crime contra ordem tributária pela legislação.

Desde a semana passada, a SET-RN tem intensificado as fiscalizações nas rodovias que cruzam o estado, sobretudo no período da madrugada, para atuar contra sonegação e reforçar a necessidade de cumprimento do toque de recolher, recomendado pelo Governo do Estado devido ao agravamento dos casos de Covid-19. Equipes de auditores foram reforçadas para esse trabalho e vinham monitorando o fluxo de veículos nas principais rotas comerciais.

Eles interceptaram as duas carretas em Campo Grande e, pelas características, tinham como destino cidades da região Oeste. Todo o material apreendido foi escoltado pela polícia e levado a Mossoró. “Essas fiscalizações não vão parar. Ao contrário, vamos intensificar o trabalho de monitoramento nas estradas e rodovias nesse período de pandemia e combater irregularidades e inibir crimes, fiscais ou não. A fiscalização é um serviço essencial ao estado e não para. Inclusive de madrugada”, informa o subcoordenador de Fiscalização de Mercadorias em Trânsito e Itinerância Fiscal da SET-RN, Marcos Medeiros. Segundo ele, as responsáveis pela carga quitaram as pendências no fim da manhã e a o material já foi liberado.

Opinião dos leitores

  1. Se a super competente e malfadada governadora do RN tivesse feito uma reforma tributa6 ICMS, esse tipo de descaminho não existiria

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

OMS: especialistas começam a deixar a China sem resultados conclusivos

Foto: © REUTERS/Thomas Peter/Direitos Reservados

Especialistas da missão da Organização Mundial da Saúde (OMS) encarregados de investigar as origens do novo coronavírus começaram hoje (10) a deixar a China, país que consideram o “início do caminho” para desvendar a origem da covid-19.

“A equipe está trabalhando até sair [da China]. Esse é apenas o início do caminho, com muito trabalho a ser feito, seguindo as pistas dos nossos colegas chineses”, afirmou o britânico Peter Daszak, membro da missão, na rede social Twitter. “Muito orgulhoso de nossas conquistas e realista sobre o percurso que nos espera”, acrescentou.

Também Marion Koopmans, virologista holandesa, declarou-se “exausta”, mas comemorou a missão de 27 dias a Wuhan, a cidade chinesa onde foram diagnosticados os primeiros casos de covid-19. “Estou realmente ansiosa para dar os próximos passos”, escreveu também no Twitter.

A epidemiologista dinamarquesa Thea K. Fischer, que considerou na mesma rede social que a missão foi uma “experiência única”, apontou duas teorias preliminares sobre as origens do vírus: por meio de um animal que serviu de hospedeiro intermediário para humanos ou de algum alimento congelado.

Essa segunda teoria tem sido defendida pela China repetidamente, nos últimos meses, após a detecção de vestígios do vírus em alguns produtos congelados importados pelo país asiático.

A investigação é extremamente sensível para o regime comunista, cujos órgãos oficiais têm promovido teorias que apontam que o vírus teve origem em outros países. 90O governo do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump acusou o Instituto de Virologia de Wuhan de ter deixado o vírus escapar, voluntariamente ou não.

Peter Daszak admitiu que a equipe teve de fazer suas investigações num ambiente de pressão política.

O chefe da missão, o especialista em zoonose dinamarquês Peter Ben Embarek, descartou que o vírus tenha tido origem em um laboratório, e considerou a possibilidade de que tenha chegado à China por meio de produtos congelados.

“Tudo continua a apontar para um reservatório desse vírus, ou um vírus semelhante, nas populações de morcegos”, seja na China, em outros países asiáticos ou mesmo em outros lugares, defendeu. Acrescentou que rastrear o percurso do vírus ainda é um “trabalho em andamento”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2,32 milhões de mortes no mundo, resultantes de mais de 106,4 milhões de casos de infeção, segundo balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus, detectado no final de dezembro de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Agência Brasil, com RTP

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Sem pressa, homem ganha na loteria e leva quase um ano para retirar prêmio

Foto: Getty Images/Maskot

O canadense John Michalski é, certamente, um homem paciente e tranquilo.

Em 17 de dezembro de 2019, ele comprou um bilhete para concorrer a uma loteria no Canadá. E deu sorte: acertou todos os sete números e ganhou um prêmio de quase 200 mil dólares canadenses — cerca de R$ 798 mil em valores atuais.

Mas se você pensa que Michalski comemorou e foi correndo buscar o prêmio, é melhor pensar duas vezes. Morador da cidade de Gladstone, ele esperou quase um ano para receber o dinheiro — o que só fez no começo de dezembro, quando o bilhete estava prestes a expirar.

“Eu quis sentar e pensar”, justificou-se o ganhador ao site da WCLC (Western Canada Lottery Corp.), organizadora do sorteio. “Não tenho pressa para receber o dinheiro”, completou.

Por enquanto, ele diz que não tem planos para o prêmio. “Ainda estou pensando”, explicou, aos risos. “Estou indo devagar.”

UOL

Opinião dos leitores

  1. Fosse nas loterias do BR já tinha perdido o prêmio ou quem sabe alguém não falsificaria o bilhete pra receber

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

HISTÓRICO MUITO RUIM, SOMADO ATÉ COM “INCREMENTO”: Fraudes acontecem no Brasil mesmo sem situação de emergência, diz CGU

Foto: © Marcello Casal JrAgência Brasil

O ministro da Controladoria- geral da União, Wagner de Campos Rosário, disse nesta terça-feira (14) que as fraudes já acontecem no Brasil mesmo sem a situação de emergência. Somente nesse período de pandemia do novo coronavírus, o órgão já identificou quase 300 mil servidores públicos de todos os entes recebendo indevidamente recursos do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo governo federal.

Ao participar da Comissão Mista do Congresso que acompanha as ações do governo federal no enfrentamento à covid-19. Rosário explicou que a busca da base de dados de folha de pagamento de servidores públicos locais foi feita com ajuda de estados e municípios, já que o governo federal só tem acesso à folha dos servidores do Executivo federal.

“As fraudes já acontecem no Brasil mesmo sem a situação de emergência. O nosso histórico em situações de emergência também é muito ruim, como os desabamentos, que são anuais, aquelas tragédias que acontecem em Petrópolis, em Teresópolis, e a nossa experiência de fiscalização lá. Quando há situação de calamidade, ela sempre demonstra uma continuidade das fraudes e às vezes um incremento. E era isso o que, infelizmente, já se previa para este momento de pandemia”, avaliou

Com relação as fraudes no auxílio emergencial, o ministro da CGU lembrou que o pagamento da primeira parcela foi o mais complicado. “Nós tínhamos, entre a data da aprovação do PL no Congresso e o primeiro pagamento, sete dias somente. Não existia tempo hábil para cruzamento de informações. Então, acho que esse foi o mais problemático, mas, a partir do segundo pagamento, nós já barramos muitos pagamentos através do cruzamento de informações”.

Sobre o pagamento do benefício à servidores públicos, Wagner Rosário destacou que muitos deles tiveram o CPFs cadastrados sem saber, por fraudadores. Foram identificados ainda casos de alguns militares, de 19 anos, que eram beneficiários de algum programa, estavam no CadÚnico e passaram a receber quase que imediatamente, sem realizar o cadastro. “Tudo isso está sendo levantado, e aqueles que tentaram fraudar serão responsabilizados, com certeza, não só administrativamente como penalmente, em alguns casos, se tiverem cometido algum crime”, garantiu o ministro .

Contratos

Segundo Wagner Rosário, desde o início da pandemia do novo coronavírus, o órgão conseguiu revogar R$ 2 bilhões por meio de um trabalho prévio de análise de risco das contratações diretas feitas pelo Ministério da Saúde. Ao participar da Comissão Mista do Congresso que acompanha as ações do governo federal no enfrentamento à covid-19, Rosário disse que foram analisados R$ 6,4 bilhões de reais o montante revogado foi motivado pela “identificação de fragilidades na licitação, que poderiam trazer problemas futuros para o governo federal”.

O ministro lembrou que R$ 506 bilhões da União serão aplicados nas mais diferentes frentes para auxiliar estados e municípios e a população em geral com medidas econômico-sociais voltadas para o combate à pandemia. Ainda para combater fraudes ele explicou que a CGU ofereceu aos gestores uma média de preços praticados no momento da pandemia.

“Hoje o valor, o preço praticado, principalmente em EPIs, respiradores, nesses materiais e equipamentos que são solicitados, são buscados pelo mundo inteiro. O mundo inteiro busca o mesmo tipo de material, e, obviamente, vem aumentando muito a demanda, sobe o preço desses equipamentos, desses materiais”, ressaltou.

Segundo a CGU, o governo federal já distribuiu cerca de R$ 10 bilhões para estados e municípios como apoio à pandemia. A aplicação desses recursos pode ser acompanhada por meio da página da CGU na Internet. “Levantamos dados relativos a cerca de 280 entes federados, estados e municípios: levantamento de preços, quantidades de aquisições. Trata-se de uma busca, um trabalho bem braçal de busca em diários oficiais e em portais da transparência desses municípios, desses estados. Nós verificamos que, dentre esses 280, estão todos os estados da federação, todas as capitais – os municípios que são capitais de estados – e todos os Municípios com mais de 500 mil habitantes; todos esses estão nesse universo de 280 entes federados cujos dados nós levantamos”, disse Wagner Rosário.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Irmão de Bolsonaro faz intermediação de verbas do governo federal, e nega receber vantagens; não há irregularidade quando não remunerado, diz especialista

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O comerciante Renato Bolsonaro, irmão do presidente da República, Jair Bolsonaro, tem atuado como mediador informal de demandas de prefeitos do estado de São Paulo interessados em verbas federais para obras e investimentos.

A Folha identificou a participação do irmão do presidente na liberação de dinheiro para ao menos quatro municípios do litoral e do Vale do Ribeira, região de origem da família Bolsonaro.

Sem cargo público, Renato participa de solenidades de anúncio de obras, assina como testemunha contratos de liberação de verbas, discursa e recebe agradecimentos públicos de prefeitos pela ajuda no contato com a gestão federal comandada pelo irmão.

Ao todo, após a atuação de Renato, foram mais de R$ 110 milhões repassados para construção de pontes, recapeamento asfáltico e investimento em centros de cultura e esportes nas cidades de São Vicente, Itaoca, Pariquera-Açu e Eldorado, município onde moram familiares do presidente.

Renato nega ser pago nesse trabalho e não responde se alguém custeia seus gastos, que incluem viagens pelo estado de São Paulo.

Filiado ao PSL, ele tem apoiado a criação do novo partido de Bolsonaro, a Aliança pelo Brasil, mas, por ser irmão do presidente, enfrenta restrições legais para se candidatar a prefeito nas eleições deste ano.

Renato mora em Miracatu, município de pouco mais de 20 mil habitantes, também no Vale do Ribeira, que desde a posse de Bolsonaro tem recebido a visita de altos funcionários do governo federal.

Estiveram por lá no ano passado os secretários da Pesca, Jorge Seif, e de Assuntos Fundiários, Luiz Antônio Nabhan Garcia, além do ministro da AGU (Advocacia-Geral da União), André Luiz de Almeida, e do presidente da Embratur, Gilson Machado.

O irmão de Bolsonaro também fez o caminho contrário e procurou diretamente as autoridades para essa intermediação por recursos federais.

Em São Vicente, por exemplo, atuou em meio a um jogo de empurra entre prefeitura e governo do estado sobre quem deveria custear as obras de recuperação da Ponte dos Barreiros, que liga as áreas continental e insular da cidade litorânea. A ponte corria risco de colapso e foi interditada por determinação da Justiça, no final de novembro do ano passado.

O impasse sobre quem financiaria as obras acabou graças a Renato, que convenceu a gestão federal a pagar a conta. O irmão do presidente foi pessoalmente no dia 30 de dezembro anunciar um convênio de R$ 58 milhões de verba federal para a cidade.

Ele posou para fotos ao lado do prefeito da cidade, Pedro Gouvêa (MDB), cunhado do ex-governador Márcio França (PSB). Na frente das câmeras, assinou, como testemunha, o contrato entre governo federal e Prefeitura de São Vicente.

Em entrevista ao jornal A Tribuna, de Santos, Renato disse que ajuda quem quer ter acesso facilitado ao seu irmão.

“Estou doando meu tempo, porque naturalmente sou muito procurado pela questão de relacionamento familiar. Não tenho poder de decisão. A única coisa que faço é fazer chegar mais rápido ao presidente aquilo que acho viável. Mas ele é que tem poder de análise e decisão. Eu faço a ajuda, encurto a distância”, disse.

Além de Renato, as prefeituras também dizem que nunca pagaram nada ao irmão do presidente nem custearam viagens para que ele fosse pedir verbas.

Também no final do ano passado, Renato anunciou um convênio milionário para obras na cidade de Pariquera-Açu, no Vale do Ribeira. Desta vez, foi um pacote de benfeitorias.

Além de R$ 14 milhões liberados para a construção de uma ponte, ele divulgou que foram destinados R$ 1 milhão para obras de pavimentação, R$ 764 mil para a canalização de um centro de eventos e outros R$ 550 mil a serem investidos em um centro esportivo de artes marciais.

Dez dias antes, ele havia sido a estrela da solenidade de entrega de 21 casas do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, na cidade de Eldorado, onde ele e seu irmão Jair cresceram.

Ele também anunciou a liberação de R$ 11,4 milhões de verba federal para a construção de uma ponte sobre o rio Ribeira de Iguape, no distrito de Barra do Batatal, que pertence a Eldorado, e R$ 292 mil para asfaltar ruas da cidade.

Em Itaoca, também no Vale do Ribeira, Renato ajudou na liberação de R$ 24 milhões para a construção de uma ponte que liga a cidade ao município vizinho de Adrianópolis. Na página oficial da prefeitura consta um agradecimento do prefeito ao irmão do presidente da República.

O diretor da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Floriano Peixoto de Azevedo Marques Neto, especialista em direito do estado, diz que, “se ele não for remunerado para isso”, não há irregularidade na atuação de Renato ao pedir verbas federais.

“Mas para a liberação de verbas acontecer as prefeituras têm que preencher os requisitos formais exigidos para a destinação voluntária de recursos da União”, diz Marques Neto. “E há um problema político. Ele está postulando verba no lugar de um agente público. A princípio, este é um trabalho que deveria ser feito por um parlamentar, por exemplo”, afirma.

Renato comemora os convênios em vídeos nas redes sociais. “Ta certo, é um dia importante, prefeito. São 14 anos, então, na luta? Em menos de um ano a Presidência da República conseguiu a liberação [de verbas para restauro da ponte]”, disse ele, sorrindo em evento na prefeitura. ​

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Pode apurar!
    No final é fake news.
    Lembram da Mansão de bolsonaro, foram atrás quebraram a cara.
    O capitão é honesto.
    Não apreendeu na cartilha do PT.
    E a norte da vereadora?
    E a rachadinha da Alerj?
    Tentaram jogar pra Bolsonaro, outra vez deram com os burros n'agua.
    Não tem jeito.
    O presidente é honesto.
    Defende a família.
    É contra a corrupção.
    Condena ideologia de gêneros.
    Ama o Brasil.
    Etc etc etc etc.etc.
    Por tanto o Brasil no rumo certo!
    É melhor Jair se acostumando.
    Rsrsrs!

  2. Antes ele recebia (17 mil) sem trabalhar. Agora, trabalha sem receber.
    E o gado mugindo atrás.
    Volta Jesus!

  3. Gente entendam, essa é a nova política…… só que não é LOB mesmo…… não muda nunca…..decepcionado.

  4. Esses perseguidores da família do excelentíssimo Presidente Jair Messias bolsonaro deviam arrumar uma lavagem de roupa.
    Ah bandos de FDP ficam procurando pele em ovo.
    Querem levantar coisas erradas procurem Lula Dilma Aécio Dirceu, a amante o dracula de Pe pezao ecetc…

    1. Bento .. já tá noite, hora dos burros e do gado voltar pro. Curral…muuuuuuu

  5. Acho que aí demonstra um cidadão bem intencionado que encurta distâncias e sem receber por isso, de boa fé, se o Brasil cortasse os deputados e substituissem por pessoas de bem estaríamos bem melhor. Sem interesses partidários ou políticos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Caminhão estacionado sem freio de mão desce rua e derruba muro de casa em Parnamirim

SUSTO. Um caminhão carregado com sucata, estacionado com o freio de mão desativado, desceu uma rua e derrubou parte do muro de uma casa no bairro Passagem de Areia em Parnamirim, na Grande Natal, na manhã desta terça-feira (21). Felizmente, Ninguém ficou ferido.

A notícia, destacada pelo G1-RN, informa que o dono do caminhão permaneceu no local e prestou auxílio.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Truque simples ensina como postar fotos no Instagram sem utilizar o aplicativo ou o celular

Já imaginou postar uma foto no Instagram sem precisar instalar o aplicativo em seu smartphone? Sim, é possível. Apenas utilizando o Google Chrome em seu computador, um usuário consegue publicar na rede social por meio de um truque simples, que transforma a página da web da plataforma em uma versão para celulares. Veja como.

1. Para começar, abra o site do Instagram e entre em sua conta.

2. Logo que a página carregar, aperte F2 e aguarde até uma tela abrir no lado direito.

3. Clique no ícone de celular/tablet que se encontra ao lado esquerdo da tela.

4. Aperte o botão F5 para atualizar e página e aparecer a barra inferior do app com o ícone de sinal de “+”.

5. A partir do ícone, basta publicar a foto desejada em sua conta.

Olhar Digital, via UOL

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Alteração na Constituição do RN permitirá que prefeitos recebam recursos de emenda parlamentar sem a necessidade de convênios

Está tramitando na Assembleia Legislativa um Projeto de Emenda à Constituição (PEC) do Rio Grande do Norte, que garantirá aos municípios potiguares o direito de receber , do governo do Estado, recursos provenientes das emendas parlamentares impositivas, sem a obrigatoriedade de celebração de convênios ou instrumentos congêneres, como ocorre atualmente. A alteração na Constituição do Estado, proposta pelo deputado estadual Tomba Farias (PSDB), permitirá aos municípios mais autonomia e agilidade, uma vez que os recursos financeiros poderão ser utilizados, conforme a necessidade da municipalidade, seja para a execução de obras de infraestrutura, saneamento, ou até mesmo aquisição de máquinas ou veículos.

“Com a destinação direta dos recursos às Prefeituras haverá maior agilidade na transferência de verbas, possibilitando aos prefeitos a pronta utilização nos projetos de seus interesses e necessidades”, defende Tomba Farias, que é deputado municipalista e direciona o seu mandato para a defesa dos interesses dos municípios potiguares.

De acordo com a da PEC das emendas impositivas, embora as prefeituras passem a receber os recursos sem a necessidade da celebração de convênio, há critérios definidos para a utilização do dinheiro que será aportado diretamente nos cofres municipais. As prefeituras não poderão utilizar a verba, por exemplo, para pagar despesas com pessoal e encargos sociais relativas a ativos, inativos e pensionistas, nem tampouco encargos referentes ao serviço da dívida.

A PEC prevê o aporte de recursos através de dois instrumentos: “transferência com finalidade definida”, onde a verba deverá ser utilizadas para os fins específicos previstos na emenda de inciativa dos deputados e “ transferência especial”, na qual os prefeitos deverão destinar pelo menos 70% dos valores em infraestrutura nos seus municípios.

Para Tomba Farias, a aprovação da PEC representa um avanço na administração pública dos municípios. “Com a alocação direta dos recursos para as Prefeituras, haverá maior agilidade na transferência dos mesmos, possibilitando aos prefeitos a pronta utilização nos projetos de seus interesses e necessidades. Ao final desse processo, toda a população dos municípios ou, mais especificamente, as pessoas carentes que dependem da ação das Prefeituras serão as maiores beneficiadas”, explica o parlamentar.

Assessoria de imprensa do deputado Tomba Farias

Opinião dos leitores

  1. Essa modificação capitaneada por Tomba é uma "tumba" nos cofres do Estado e uma lambida nos dos municípios… Votz!!!!

  2. Se com todas as amarras existentes toda semana vemos a notícia de prefeitos denunciados, condenados ou presos, com essa lei veremos todos dias. O trabalho da polícia e MP vai dobrar.

  3. Huuuum, sei. Isso é somente um passo para a sacanagem.
    Se não der de um jeito tem que dá de outro. Eita meu Brasil caboclo de mãe preta e pai João.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Aplicativos estão contaminados com um trojan que pode assinar serviços caros na web sem sua permissão; confira

Foto: Olhar Digital

Um trojan foi identificado em 17 diferentes aplicativos que podem estar no seu celular. Alguns malwares podem entrar no seu smartphone através de aplicativos e programas, aparentemente inofensivos, que você instalou voluntariamente.

De acordo com pesquisadores da Wandera, empresa que desenvolve soluções de segurança móvel, existem 17 aplicativos atualmente listados na App Store da Apple que contêm esse trojan. Especificamente, são chamados de ‘trojan-clicker’, e se comunicam com um servidor que simula interações dos usuários, fazendo com que os invasores coletem ilegalmente receitas de publicidade.

O malware é tecnicamente chamado de adware, porque parece que você visualizou um anúncio. Ele é um grande problema para empresas, já que os invasores podem estar mirando uma concorrente para aumentar artificialmente seu orçamento em publicidade.

Os pesquisadores encontraram um caso no qual o usuário acabou assinando serviços online caros depois de instalar um dos aplicativos. O trojan pode abrir e fechar páginas na internet e entrar em links sem a permissão do usuário.

Esses são os 17 aplicativos infectados:

RTO Vehicle Information
EMI Calculator & Loan Planner
File Manager – Documents
Smart GPS Speedometer
CrickOne – Live Cricket Scores
Daily Fitness – Yoga Poses
FM Radio PRO – Internet Radio
My Train Info – IRCTC & PNR
Around Me Place Finder
Easy Contacts Backup Manage
Ramadan Times 2019 Pro
Restaurant Finder – Find Food
BMI Calculator PRO – BMR Calc
Dual Accounts Pro
Video Editor – Mute Video
Islamic World PRO – Qibla
Smart Video Compressor

Os aplicativos vêm de diferentes países, mas todos levam ao mesmo desenvolvedor: AppAspect Technologies Pvt. Ltd. na Índia.

Mesmo que você já tenha desisntalado alguns desses apps, é recomendável que você cheque seu extrato bancário para garantir que nenhum valor, decorrente de assinaturas feitas pelo trojan sem sua permissão, está sendo cobrado.

Olhar Digital, via Popular Mechanics

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Paulo Guedes diz que o Brasil pode quebrar já em 2020 sem a reforma da Previdência, com caos no setor público, tanto no governo federal como nos estados e municípios

Foto: Adriano Machado / Reuters

O ministro da Economia Paulo Guedes afirmou que deixará o cargo caso a reforma da Previdência apresentada pelo governo virar uma “reforminha”. Além disso, ele alertou que o Brasil pode quebrar já em 2020, de acordo com entrevista publicada no site da revista Veja nesta sexta-feira.

— Pego um avião e vou morar lá fora. Já tenho idade para me aposentar — disse ele, segundo a reportagem. — Se não fizermos a reforma, o Brasil pega fogo. Vai ser o caos no setor público, tanto no governo federal como nos estados e municípios.

Mais uma vez, Guedes deu a entender que não fará esforços para manter seu cargo como ministro da Economia do governo Jair Bolsonaro:

— Eu não sou irresponsável. Eu não sou inconsequente. Ah, não aprovou a reforma, vou embora no dia seguinte. Não existe isso. Agora, posso perfeitamente dizer assim: ‘Olha, já fiz o que tinha de ter sido feito. Não estou com vontade de ficar, vou dar uns meses, justamente para não criar problemas, mas não dá para permanecer no cargo’. Se só eu quero a reforma, vou embora para casa.

De acordo com a publicação, Guedes afirmou que o presidente Jair Bolsonaro está totalmente empenhado em aprovar a reforma nos moldes em que o projeto foi enviado pelo governo ao Congresso, com expectativa de economia de até R$ 1,2 trilhão nos próximos dez anos.

Guedes reconhece que há uma margem de negociação, que pode no máximo ir a R$ 800 bilhões, e destacou ainda que a reforma previdenciária não está sendo apresentada apenas para equilibrar as contas públicas, mas que também se propõe a corrigir enormes desigualdades, de acordo com a revista.

O ministro reafirmou sua confiança nas convicções de Bolsonaro, e acredita em uma união política em torno da agenda econômica do governo.

— Eu confio na confiança que o presidente tem em mim — declarou.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Atenção marajás do Estado. A coisa vai complicar. Quem formou algum patrimônio vai seguir escapando. O governo falido, em 2 anos, só vai pagar até 5 mil. Quem tem Land Rover financiado vá logo devolvendo.. quem vai sofrer mais são os marajás aposentados e os filhos sugões.

    1. Quero ver petistas com o pires na mao.. sem dinheiro pra aposentadoria. petistas irresponsaveis. petistas fugindo pra venezuela… achando que la ta melhor.. ou pra cuba.

  2. O país já foi quebrado desde de 2014 quando o bandido do Aécio Neves perdeu as eleições, ele falou em alto e bom Som que ia quebrar o país e conseguio afastando os investidores internacionais, do pais e causando o desemprego total até hoje não conseguiram consertar ai vem esse banqueiro (Paulo guedes) com esse discurso pra nós trabalhadores pagar as contas deles.

    1. O Brasil já tava quebrando em 2014, com a economia crescendo quase nada em pleno ano de Copa. Aécio ter dito aquilo não foi uma profecia auto-realizada, mas a previsão lógica da consequência de gastos irresponsáveis.

  3. O RN é um doscestados em grande dificuldade finsnceira. E já faz tempo. Seu deficit mensal só com a Previdência está em torno de 130 milhões POR MES. Só o deficit. E o que foi feito até agora para que o estado supere tais dificuldades? Até quando essa situação se sustenta? Criem juízo, "cumpanheros" e torçam pro Brasil dar certo.

  4. Mais um iludido com o discurso dos poderosos desse país! Se não for banqueiro, pode ser da família. Até mesmo Neto.

    1. Tudo é culpa dos banqueiros e empresários. Seu professor psolista lhe ensinou isso. Deve então ser mentira que governos gastam mais do que arrecadam e vão pedir empréstimos. Na verdade, são os banqueiros malvados que apontam armas para a cabeça de indefesos presidentes, governadores, prefeitos, diretores de autarquias e estatais e os obrigam a contrair empréstimos.
      Coitados. Bastava sair imprimindo dinheiro que todo o mundo iria ficar rico. Mas não, preferem pagar dívidas para esses agiotas safados. Obrigado por me alertar. Doravante vou pedir pela estatização dos bancos e grandes empresas, entregando-os a comissários do povo, eleitos em assembléias populares revolucionárias (chavismo na veia). Dá super certo. Aproveita e dá um calote, com fez o Zé Sir Ney na sua gestão. O Brasil surfou em grande prosperidade depois. Mas faz antes uma auditoria cidadã da dívida. Chama o pessoal da CUT, UNE, CNBB, Catraca Livre, Mídia Ninja, black blocs para discutir o tema, entre performances teatrais de artistas órfãos da Rouanet. Vc me conveceu… tudo é culpa dos banqueiros e empresários. De hoje em diante passarei também a defender medidas como Imposto Sobre Grandes Fortunas, não me importado mais com a lógica burguesa de que para se investir em algo produtivo, deve haver antes acumulação capitalista e que isso não deu certo em lugar nenhum no Mundo (a revolução tem que ser internacional). Obrigado por abrir os meus olhos.

  5. É exatamente um TREMENDO DE UM IRRESPONSÁVEL tentando induzir o clima de quebra do país caso não se aprove esse projeto de reforma da forma vil e a favor do Mercado Financeiro do qual ele próprio faz parte. Um sacana de um tchutchuca de marca maior!

    1. Irresponsável é o seu comentário que passa pano para governos que gastam mais do que arrecadam e vem culpar banqueiro. Banqueiro não é santo, mas tem que saber de quem são as devidas culpas.

    2. A menção a esse termo desrespeitoso que foi usado pelo canalha filho do bandido e ex-guerrilheiro do PT, já demonstram muito do caráter, do "cumpanhero". Foi esse tipo de gente que arruinou o nosso Brasil. Mas, nosso país vai vencer. Confio nisso, apesar dessa cambada.

    3. Quanto ódio no seu coração Ceará Mundão… Lula tá apaixonado!!!

    4. Bem que ele poderia ter encontrado alguém para f… e enganar antes, né?
      Que Zeus conserve-o assim.

    5. Eu poupo sempre, procuro gastar menos do que o pouco q ganho. O governo gasta mais do q arrecada, fica liso e vem me pedir dinheiro. Eu humildemente empresto p ele e ganho meu jurozinho e assim vou formando minha fortuna. Enquanto isso esses barbudinhos fdp ficam querendo sugar até as tripas do Estado obrigando ele a me pagar mais juros.

    6. Eu poupo sempre, procuro gastar menos do que o pouco q ganho. O governo gasta mais do q arrecada, fica liso e vem me pedir dinheiro. Eu humildemente empresto p ele e ganho meu jurozinho e assim vou formando minha fortuna. Enquanto isso esses barbudinhos fdp ficam querendo sugar até as tripas do Estado obrigando ele a me pagar mais juros.

  6. E o centrão e a esquerda com isso? Problema do povo brasileiro, que quebre.
    O que importa é evitar que os deputados sejam investigados por corrupção e os recursos públicos sejam distribuídos para que ele votem. O que impota é "produzir dificuldades para receber facilidades". O povo? O povo que se vire, chore, reclame e como sempre, dance!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *