#Revoltadobusãonatal confirma que não fará manifesto nesta sexta-feira

Em meio aos boatos de um novo manifesto da #Revoltadobusãonatal, que luta pela diminuição do valor da tarifa de ônibus na cidade, atualmente no valor de R$ 2.40, a comissão de estudantes publicou uma nota na manhã desta sexta-feira(24), esclarecendo a situação. Confira abaixo:

A Comissão de Comunicação da Revolta do Busão esclarece que durante a plenária realizada na última quarta-feira, 22, houveram propostas para realização de atos durante a sexta-feira,24. Porém, de forma plural, horizontal e auto-organizada os participantes da Plenária avaliaram que na sexta-feira outros grupos realizarão atividades na cidade. É o caso dos integrantes da Marcha da Maconha, que fazem passeata no Alecrim, e os professores em greve da rede municipal de ensino. Foi deliberado solidariedade da Revolta do Busão para esses movimentos legítimos, assim não marcamos nenhuma atividade para a sexta-feira no intuito de não prejudicar a mobilização desses grupos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Nogueira disse:

    É de doer. Não farão nada para dar a vez a Marcha da Maconha. Tá certo. Não dá para se revoltar contra passagem e perder uma marcha tão significativa. São dois interesses que precisam coexistir. Só uma dúvida, os maconheiros assumidos querem o quê? Diminuição do valor do baseado? Subsídio estatal? Maconha pública, gratuita e de qualidade? É esperar, agora, a nota da Comissão de Direitos Humanos, da UFRN, …

Manifesto do #Revoltadobusãonatal foi centrado na Prefeitura e Câmara Municipal

Os integrantes do movimento #Revoltadobusãonatal realizaram na tarde desta quinta-feira (16), o segundo protesto contra o aumento da tarifa de ônibus, que passará a custar R$ 2.40 a partir deste sábado (18). Na ocasião, os jovens se reuniram no bairro de Cidade Alta e se digiram até a prefeitura de Natal, onde pretendiam discutir o acréscimo do valor do transporte diretamente com o prefeito Carlos Eduardo, que não se encontrava na cidade no momento. O chefe de gabinete civil ainda chegou a anunciar que foi designado a iniciar um diálogo com representantes do grupo, mas eles não aceitaram e preferiram o retorno do chefe do executivo.

Diante do insucesso do encontro, os jovens se dirigiram até a Câmara Municipal de Natal e conversaram com alguns vereadores, como Amanda Gurgel e Sandro Pimentel que anunciaram apoio ao movimento. Durante o diálogo, mantido de forma pacífica, os representantes chegaram a esboçar uma permanência dentro da “casa”, na esperança do diálogo com o presidente, Albert Dickson, porém, terminaram desistindo e prometendo um retorno na próxima terça-feira (21), onde se pretende uma nova conversa com os vereadores e a discussão do aumento da tarifa, considerado até aceitável, desde que houve melhorias no serviço de transporte do município.

Durante a caminhada dos jovens e visita a Prefeitura e Câmara Municipal, a Polícia Militar acompanhou a distância toda a movimentação e nenhum registro de confronto foi registrado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé ninguém disse:

    ESTILO – I
    Ninguém pode afirmar que o prefeito Carlos Eduardo Alves mandou a polícia amedrontar os estudantes. Nem ninguém ouviu sua voz em defesa da liberdade de expressão e manifestação.

    ALIÁS – II
    O aparato policial agiu muito mais em defesa dos empresários de ônibus do que em defesa de toda a sociedade. Como se pudesse escolher. E no tempo de Micarla de Sousa isto seria um abuso legal?

    Do Jornalista Vicente Serejo…

Protesto do #RevoltadobusãoNatal termina em confronto com a PM

O fim de tarde desta quarta-feira (15) até o meio da noite, por volta das 21h, reservou momentos de tensão entre os manifestantes do #RevoltadobusãoemNatal e a Polícia Militar. Entre a maioria, estudantes civilizados, alguns passaram do limite e abusaram de atos criminosos durante o percurso na BR-101, iniciado em frente ao Shopping Via Direta, até as proximidades do Shopping Midway.

Contrários ao reajuste do preço do transporte alternativo na cidade, que subirá de R$ 2.20 para R$ 2.40, a partir deste sábado (18), os estudantes exibiram cartazes criticando a Seturn e cobrando posicionamento dos políticos de Natal.

Em meio ao ato até então pacífico, alguns jovens travestidos de estudantes arremessaram pedras em alguns ônibus e foram combatidos pela Polícia Militar, que utilizou de spray de pimenta e balas de borracha, através do Batalhão de Choque. No fim do protesto, que promete novos capítulos, todos saíram perdendo pelos excessos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Victor Câmara disse:

    Bom, se algum de vocês que responderam meu comentário anterior tivessem o mínimo de instrução em interpretação de texto e/ou conhecimento jurídico suficiente, veriam que o indíviduo "possuidor" da Evoque em epígrafe, não é de fato seu proprietário (e sim a financeira) e nem mesmo possui a boa-fé de quitar suas obrigações, o que já explicita que o Sr. Silvio, não compreendeu meu comentário por completo. Entenda Sr. Silvio, vou te explicar direitinho… No exemplo utilizado por mim, não há nenhum mérito do indivíduo em comprar e não pagar. Por isto não há nenhuma "meritocracia" em escalar socialmente nas custas dos outros, com auxílio de má-fé e outros artifícios poucos idonêos, pois meritocracia é o oposto disso . A palavra Meritocracia deve ser dirigida aos pais que trabalharam para pagar os caros cursinhos para seus filhos, bem como à aqueles estudantes, de escola pública ou não, que estudaram para passar nas provas da UFRN e do IFRN, que pelo visto não é seu caso infelizmente. Por isso, me poupem do Blá Blá Blá do antigo Protestantismo Luterano, pois sabemos que existem muitos Pseudo-Magnatas em Natal que vivem de aparências, e não de seus méritos e conquistas. Em seu comentário observa-se que há uma certa consternação quanto ao aumento do diesel, ruas esburacadas e etc. Lhe pergunto : o que você faz quanto a isso? Vem ao blog do BG e chora? Que bom que quando o preço da gasolina chegou a R$ 3,00 reais os estudantes se revoltaram com o #CombustivelMaisBaratoJá, pararam os postos de gasolina, as ruas e mesmo assim vocês, donos de Evoques e afins, ficaram caladinhos, pois esta revolta interessavam aos Senhores não? (e olhe que estamos quase lá denovo com a gasolina R$ 2,90. Espero que nossos bravos jovens, ao qual me incluo pois tenho 21, se revoltem sim!). Sr. Carlos, se o senhor leu e compreendeu de fato meu comentário, tido como "demagogo", percebeu que não defendi em nenhum momento os excessos cometidos por alguns manifestantes, e me referi apenas a legalidade do protesto "PACÍFICO" dos estudantes Éticos que de fato ocorreu outrora o vídeo apontado. Imagino que generalizar, estudantes comprometidos com a causa, que de fato estavam presentes, com individuos que aproveitaram o momento para externar práticas vikings de "pilhagem" e "selvageria", seja uma tentativa fútil de diminuir o protesto. O velho, todos os políticos são corruptos, todos os estudantes universitários são maconheiros… Se for assim, para uma grande parte do mundo, todos os brasileiros são pilantras e querem se dar bem às custas dos outros. Vocês como Brasileiros aceitam isso? Ou a carapuça lhes servem? Bom, por fim, me dirijo ao Sr. Sergio, o mesmo ser ignorante e antigo que comentou no tópico deste estimado blog "http://blogdobg.com.br/em-um-ano-natal-registrou-32-unioes-homossexuais/" um mísero comentário preconceituoso, e que, neste tópico, tantos outros que aqui comentaram, concordam com a retrógrada e ultrapassada opinião. Então prezado Sr. Sérgio Nogueira, para sua informação não participei no dia do movimento de rua, simplesmente por que tenho medo da repressão policial, pois sei que na hora, assim como alguns de vocês pensam, para a força policial todos aqueles que estão lá para exercer seus direitos de maneira legítima, vão ser considerados indevidamente como vandalos e baderneiros, merecendo assim, a boa e velha "Borrachada", como na ditadura. Não ando de Ônibus, graças a Deus tenho um carro próprio que consegui com meus méritos pode ter certeza (Exatamente Srs., tenho 21 anos, trabalho e estudo na Federal onde passei em meu primeiro vestibular, sem qualquer cursinho). Mas diferente do ser destítuido de capacidade cognitiva razoável que você é, eu entendo a importância do movimento social aqui em tela, para a situação socio-economica de nosso país, que cá para nós, está um caos completo e a beira de um colpaso, e somente a juventude tem a oportunidade de mudar esta triste situação. Ta difícil de entender? Acho que o que eu falei é avanguard demais para você… Mas dessa vez não vou explicar. Apenas Google it! Sim, mais uma coisa, se um dia eu acabar em presídio, adoraria saber que eles disponibilizam um COMPUTADOR para uso dos encarcerados, tendo em vista que hora em dia nem uma privada eles tem. Um abraço de quem conquistou tudo na iniciativa e não no conformismo.

  2. Renata Silva disse:

    Fechar uma das principais vias da cidade em pleno horário de maior tráfego é democrático? Impedir o direito de ir e vir dos outros é democrático? Para os que querem implementar a desordem a PM deve agir com rigor e severidade!! Semana passada um grupo de "estudantes" da Faculdade Maurício de Nassau fecharam a Roberto Freire pois queriam uma faixa de pedestres na frente da faculdade. Levei 2 horas para chegar em casa e no outro dia fiz questão de medir a quantos metros a faculdade está de uma faixa de pedestres…pasmem!! Já existe uma faixa de pedestres a 50m da unidade de ensino e um pouco a frente – 200m uma passarela!! Então porque esses que se dizem estudantes se acham no direito de pararem uma zona inteira da cidade? Não tem eles coragem de caminhar 50m para atravessarem a via pela faixa que já existe? São verdadeiros vagabundos que acham que na democracia podem fazer tudo…estão errados e devem ser responsabilizados pelos seus erros. A PM do RN está de PARABÉNS.

    • Janilson Justino disse:

      A Excelentíssima senhora Renata Silva tem toda razão no que defende, afinal tenho certeza que ela nunca precisou se utilizar de ônibus, no mínimo é de classe média alta e desde os "cuêros", se locomoveu como princesa dentro de veículo particular, desejo que algo de ruim aconteça na sua vida e você tenha que precisar dos direitos básicos dos cidadãos de classe média baixa, ai sim, nesta hora com certeza você seria mais uma integrante dos "vândalos" nas ruas lutando por seus direitos, e não o direito de ter uma via exclusiva pra a Vs. senhoria trafegue livremente e sem percalços no caminho com seu veículo.

  3. Marcos Aurélio disse:

    Mais devagar com o andor, Nobres debatedores. Pois uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Não podemos ficar cegos aos erros existentes na situação concreta, acontecendo excessos de ambos os lados.
    Em primeiro lugar é preciso entender que se tratavam de ESTUDANTES em MOVIMENTO, ou melhor, de um MOVIMENTO ESTUDANTIL LEGÍTIMO com uma CAUSA JUSTA. Mais importante do que aquela manifestação contra o aumento de gasolina que a classe média e alta fizeram, pois são minorias privilegiadas que não costumam andar de Ônibus. Uma vez que o movimento de PROTESTO É LEGÍTIMO.
    Segundo, as Polícias são forças para garantir a SEGURANÇA (coisa meio que inexistente nos últimos anos por aqui) da população como um todo, sem discriminar e/ou fazer acepções com Pretos, Pobres, Prostitutas e Estudantes.
    Terceiro, o EXCESSO é nocivo a ambos os lados. Os abusos não podem ser aceitos e tolerados, nem por parte dos estudantes, nem por parte da polícia. Abuso é abuso e VIOLÊNCIA é VIOLÊNCIA. Não é papel da Polícia, sair as ruas para bater e espancar estudantes ou qualquer outra categoria de manifestantes, vide Manifestações dos Médicos (Quem disse uma palavra ou encostou um dedo?), ou mesmo a greve dos próprios policiais, quando estavam em situação periclitante diante das injustiças do Estado. Quem não se lembra dos confrontos e excessos, com policiais armados e em confronto com a civil?
    Nem tampouco, os estudantes devem dilapidar o patrimônio público ou/e privado de quem quer que seja.
    NÃO AOS EXCESSOS E ABUSOS DE AMBOS OS LADOS!
    No entanto, não sejamos ingênuos e/ou hipócritas. sIMPLESMENTE não existe manifestação sem causar constrangimentos e insatisfações, senão não atingirá seu objetivo que é chamar a atenção das autoridades competentes para resolver o problema que está sendo questionado. Não há nenhuma manifestação que tenha tido sucesso, sem que antes cause um grande rebuliço e perturbe a ordem pública mesmo. Isso é um fato. E só quem está numa boa, e não precisa andar de condução, as vezes até pegando mais de um ônibus todo santo dia, pode ficar tão indignado com um simples constrangimento no trânsito, como se o nosso trânsito fosse modelo de organização e os motoristas fossem pessoas sensatas e educadas…
    Ora, mas que audácia!
    nÃO É HORA DE PROCURAR CULPADOS E INOCENTES, mas de encontrar uma maneira de MELHORAR A CONDUÇÃO, ESTABELECER PREÇOS RAZOÁVEIS DENTRO DO QUE É OFERECIDO, MELHORAR O TRÊANSITO, TAPAR OS BURACOS, BOTAR POLICIAIS DE TRÂNSITO NAS RUAS(POIS O DESRESPEITO TEM SE TRANSFORMADO EM REGRA), e criar meios e mecanismos de deslocamentos que agilizem a MOBILIDADE URBANA de todos, pois somos todos irmãos, filhos do Sol e da Terra.
    Tenho dito!

    • Victor Câmara disse:

      Muito Legal teu comentário Sr. Marcos Aurélio. São pessoas como o Sr. e não como outros comentaristas desse tópico, que me fazem crer que ainda há esperança para nosso tão desorganizado Brasil. Vamo que vamo!

  4. Felipe disse:

    Estudantes não! Vagabundos, foram encontrados com os "Estudantes" Dogras, Pedras, Paus, Bebidas Alcoolicas e outras coisas que os "Estudantes" tinham. Vejam os vídeos e saberemos quem começou tudo, os "Estudantes" estavam armados para uma guerra, muitas pessoas que não tinham nada haver com a manifestação foram prejudicadas, por não ter ônibus circulando ontem a noite, trabalhadores, senhores de idade, crianças, etc, que ficaram nas ruas até tarde e ninguém vê isso.

    • Janilson Justino disse:

      Quer dizer que era uma manifestação compostas de bandidos? abriram as portas de alcaçuz e todos os apenados foram as ruas pedir colchões novos, 7 visitas intimas por semana? putzzzzzzzzz, quando você SR. Felipe tiver embasamento no que quer expor aos olhos dos outros, ai sim, estarás credenciado a opinar, pois como você, eu também posso te acusar de de alguma coisa, pois seu comentário fere a minha pequena e vã filosofia, estudar é bom e instrui

  5. Victor Câmara disse:

    Imagino que o Sr. Sérgio se pegou preso ao trânsito ocasionado pela manifestação dos estudantes, em sua Range Rover Evoque 2013, após seu suado dia de trabalho em sua confortável poltrona de escritório. Ocasião em que de fato não estava preocupado com o aumento da passagem dos Ônibus para R$ 2,40 reais, assim como os jovens protestantes, que necessitam do transporte público, precário e incompleto, todos os dias. Talvez estivesse mais preocupado com as parcelas de de R$ 2.400,00 reais de “seu” possante , financiandas em 100 meses na PG prime. Valores estes que a financeira nunca verá, devendo se contentar após meses de uso do carro, com apenas uma busca e apreensão, uma execução cível e com o aumento dos juros para aqueles que financiam com a boa-fé de pagar, que são prejudicados pelos outros inadimplentes. Realmente, concordo com você Sergião! A polícia deve sim, aumentar sua força e truculência contra estes jovens de 15 a 25 anos, que promovem protestos contra as injustiças de nosso país e ainda não desistiram e perderam a esperança, como você e outros, de ver uma sociedade mais igualitária e humana daqui a alguns anos (ou vários deles infelizmente). Desde que os fardados, verdadeiros pau-mandados dos engravatados, não lhe incomodem em seu carango, que não cerceiem o seu “direito de ir e vir” e de ficar atônito aos problemas da cidade que não lhe atingem diretamente, e por fim, não machuquem seus filhos, parentes ou conhecidos, que deixem eles baterem, espancarem e oprimirem os jovens protestantes! Afinal, que viva ao retrocesso a”democrática” ditadura, e que impere a violência, como forma de garantir o Estado de Direito a todos. Isto inclui você meu caro Sergio da Evoque, como deve ser conhecido em seu circulo social.

    Obs: Me quedo profundamente triste quando leio esses comentários de pessoas ignorantes, que mal sabem sobre constituição e direitos fundamentais, comentarem a favor da violência e opressão. Saibam, todos os que estão lendo, que o direito do protesto pacífico (não defendo quem comete excessos em sua maneira de protestar, mas não é o caso de um simples protesto de rua) é previsto na Constituição, não só brasileira, mas como de muitos outros países. Em uma situação de conflito Constitucional entre normas e principios, como no caso, seus direitos individuais de ir e vir, e o direito coletivo de protesto, deverá atender o caso prático a aplicação do efeito ponderativo. Como vivemos atualmente em um Estado Democrático Neo-Constitucional de Direito, a individualidade de seus direitos, aquel que você preserva de maneira mesquinha dentro do seu evoque, hierárquicamente está em desvantagem ao interesse coletivo de protesto, aquele interesse da massa que foi às ruas de Natal, com o intuito de reduzir o valor da passagem do Ônibus. Por isso, contente-se e agradeçam que vocês tem o mesmo direito de protestar o protesto deles, só não tem o direito de tentar reduzir o direto dos outros.

    • silvio disse:

      Vão estudar! Ganham mais. O diesel subiu, há ruas mal conservadas e salario subindo para compensar a inflação. Acho melhor as empresas fecharem, demitirem seus funcionarios e esses estudantes que nao estudam irem a pé para casa.
      Quem sofre é o TRABALHADOR explorado que ganha um salario minimo:
      QUE nao tem filho na UFRN e no IFRN pq nao pode pagar um cursinho,
      nao pode comprar maconha com um salario minimo,
      nem usar roupa ou tenis de marca com foto de Che ou Fidel
      e ainda depois de um dia inteiro de trabalho vai enfrentar uma orda de vagabundos ligados a algum partido de revoltados como o PSTU ou PSOL.
      Isso mesmo, bando de vagabundos que depois de presos tem assistencia juridica rapida e eficiente bancada por algum politico bandido.
      Quem será esse politico bandido sustentado com dinheiros do ISS pago pelas empresas de onibus?
      EU adoraria ter um Evoque, sinal que o individuo estudou e mereceu compensar o sacrificio de ter perdidos noites, dias e finais de semana, Hipocrita tem inveja de quem vence pelo merito. Alias, meritocracia é um palavrão para uma minoria que não trabalha.

    • Carlos disse:

      Demagogo,

      Deixa de conversar besteira falando que o protesto foi pacífico e veja esse vídeo aos 5:08min http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=lhBgBN1u_KI

      Na Tribuna do Norte tem foto de pichação, em diversos meios de comunicação tem muitas pessoas (seriam marginais?) escondendo o rosto e que presenciei quando passei pela BR, a lista de baderna é até grande e você por ter participado, sabe melhor. Então deixa de demagogia e vá estudar/trabalhar

    • Sergio Nogueira disse:

      Ainda que você estivesse certo, meu caro vândalo carente de ocupação, ter condição financeira mais privilegiada não torna ninguém um pecador cujo perdão teria que vir de ações patrocinadas por aprendizes de terroristas da sua laia.
      Ninguém daqueles que estavam tentando pilhar a cidade estava preocupado com preço de passagem de ônibus. Queriam, na verdade, extravasar sua selvageria. Queriam barbarizar a população ordeira e trabalhadora de Natal.
      Os estudantes, e me refiro agora aos que estudam e não aos bandidos que você vangloria, pagam R$ 1,20. É justamente por esse privilégio que o trabalhador tem incrementado o valor de sua passagem. Se houvesse preocupação em diminuir o preço da passagem sua corja deveria apresentar proposta para diminuir o desconto e aí todos pagariam menos. Mas se você acho muito caro o que paga hoje, ande a pé. Exercite seus pés já que, ao que parece, em sua cabeça só deve existir vapor de Canabis Sativa.
      Acho que sua culpa começa em casa. Se você tivesse pais que pudessem enfiar um pouco de disciplina e lhe passar noções de postura, você não defenderia foras-da-lei.
      Enfim, os iguais se atraem e nisso burlam Lei da Física.
      Um abraço de quem conquistou tudo na base do sacrifício e não do vandalismo.
      PS: Um dia gostaria de ler seus comentários gerados a partir de um computador instalado na sala de algum presídio. Dê-me este prazer.

    • Getro Nogueira disse:

      Baderneiro tem que ser preso, seja ele estudante, advogado, médico ou qualquer outra coisa. Já que são estudantes precisam aprender a respeitar as leis e lutar pelos seus direitos nos foros adequados. Também precisam entender que cadeia é um lugar ruim e que a polícia existe pra impor a ordem. Para terminar também precisam aprender que cacetete e bala de borracha dói pra caramba…mas acho que isso eles já aprenderam.

  6. Sergio Nogueira disse:

    Em tempo blogueiro: quando aumenta o preço da maconha, esses estudantes também pensam em protestar contra os traficantes? Duvido! Formiga sabe a folha que corta.

  7. Gustavo disse:

    É uma pena que desvirtuaram a forma de protestar! Acho justo e digno o ato de protestar, mas não sou de acordo com VANDALISMO!
    O que mais me entristece, é que o movimento dito APARTIDÁRIO e sem LÍDERES, esteja se aproveitando de jovens com pouca opinião para promover atos de violência e desordem. O mais engraçado que os não LÍDERES do movimento, estarão concorrendo em um futuro próximo à cargos públicos, fazendo alusão a revolta e se elegendo, para depois ASSINAREM UM NOVO AUMENTO DE TARIFA…Isso já foi visto nos CARAS PINTADAS GENTE.
    ACORDA BRASIL!!!!

  8. Lucélia disse:

    Essa polícia do RN é uma VERGONHA! Um batalhão inteiro só para atacar os estudantes! Sinto muito, não tinha necessidade. PURA BRUTALIDADE! Quando existem verdadeiros motivos para estarem nas ruas, ela desaparece! Defendo mesmo a coragem de todos que estiveram no protesto em prol de uma causa justa! Dependo também do transporte público e essa taxa é mais que absurda! Condições precárias, péssima qualidade! Chega de injustiça! #REVOLTADOBUSÃO

  9. Rafael disse:

    Concordo com os colegas acima. Não entendo o fato desses pseudo revolucionários insistirem em não aceitar o aumento da passagem – a qual já pagam o valor pela metade – ao mesmo tempo em que esses mesmos indivíduos já são acalentados com educação gratuita!

  10. Fatima disse:

    Esta na hora desses desocupados procurarem o que fazer, sou estudante mais não sou a favor dessa baderna que eles fazem só para apareceram, podem protestar mais não da forma como eles agem parece uma guerra, parecem bandidos confrontando com a policia, e a policia por sua vez não perde a oportunidade e agem com toda razão.

  11. Sergio Nogueira disse:

    Quem esteve, por azar, perto dos eventos notou claramente que vândalos, vagabundos profissionais, baderneiros de aluguel, queriam na verdade causar um grande transtorno a cidade.
    Parabéns a todas as forças policiais envolvidas. Deveriam inclusive serem mais rigorosos e agir com mais força ainda, mas deu certo.
    O Direito de protestar não é maior que o de ir e vir.

    • Nalva Maria Pinheiro disse:

      faço minhas as suas palavras caro Sérgio Nogueira! #sóDeuscalanossavoz

    • Daniel Kaiser disse:

      O transporte coletivo, de interesse local, é uma concessão dada pelo próprio municipio. Acho que onde foi feita a manifestação não tem prédio da prefeitura ou câmara municipal! Era lá que esse movimento deveria ter sido feito. Defendo o direito de protesto, mas sem baderna e sem prejudicar o direito dos demais cidadãos de ir e vir.

#RevoltadobusãoNatal é iniciada sob olhares da polícia e Semob

Manifestantes interditam parte da rodovia BR-101, na altura, do bairro de Mirassol, sentido centro. Polícias Militar e Federal, além da Semob, observam protesto, contrário ao aumento da tarifa de transporte coletivo em Natal, de R$ 2.20 para R$ 2.40 a partir deste sábado (18).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Cade o vereador JULIO PROTASIO que se diz contra qualquer aumento que afete o bolso do trabalhador, dessa vez mergulhou??

Manifestação ultrapassa os limites do aceitável e conquista antipatia da população. Entenda por que:

O protesto contra a suspensão do Passe Livre, realizado na noite de ontem, ultrapassou os limites do aceitável. A manifestação que deveria reivindicar o direito do usuário de ônibus a fazer a integração se transformou em selvageria e vandalismo. Ônibus foram incendiados, pessoas agredidas e o patrimônio alheio destruído.

Diferente de antes, o movimento que estava em alta conta com a população por ter conseguido pressionar contra o aumento no preço das passagens, conquistou a total reprovação da população. O respeito acabou.

E olha que o ponto defendido por eles é completamente justo. O Passe Livre é um direito conquistado pela população e eles têm mais é que lutarem a favor desse benefício. Mas o modo como isso foi feito é que não foi correto. Erraram muito na dose.

Há vários relatos e imagens que demonstram a maneira como o movimento foi conduzido ontem. Pessoas comuns, muitas delas usuárias de ônibus também, tiveram seus carros depredados ou foram agredidas simplesmente porque, por um motivo ou outro, precisavam passar no meio do manifesto.

Os manifestantes, sempre muito agressivos, tinham como palavras de ordem “bater”, “quebrar” e queimar. Os rostos, eram escondidos pelas próprias camisetas. E se valendo disso, pixaram, destruíram, queimaram. Passeavam sobre os ônibus num grande clima de terrorismo.

Dois ônibus foram incendiados, um em frente ao Midway e outro no Bairro Nordeste. Ainda teve a tentativa de queimar outro na Prudente de Morais (vejam o vídeo). E enquanto os ônibus queimavam, os bombeiros eram impedidos de trabalhar. Só conseguiam intervir quando já não havia mais solução.

Em meio ao protesto e ao risco de novos atentados, as empresas determinaram o recolhimento de todos os ônibus que rodavam em Natal, o que deixou a população que voltava para casa completamente desassistida.

No final, a polícia de choque foi acionada e agiu nas proximidades do Midway. Algumas pessoas foram feridas no confronto e conduzidas para o Walfredo Gurgel.  Seis dos manifestantes foram presos.

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    Amigo isso é o medo de perder a farda, pois da outra vez eles agiram e foram interpelados. Os Direitos Humanos e o MP (às vezes) estão aí para proteger esses marginais, seria bom que queimassem os Ônibus com essas autoridades dentro…

  2. Gregnatal disse:

    Amigo Bruno…você como desportista deveria saber que em um protesto deste é igual é um clássico entre ABC x AMÉRICA, os vândalos se aproveitam pra "estragar a festa" travestidos de torcedores e qualquer excesso a culpa vai para o lado do torcedor comum. Neste caso os vândalos também se fizeram presente, até por quê no protesto de ontem não tinha um líder…apenas uma "causa" pra lutar….fica esta dica. Licar este ato de vandalista aos estudantes é pensar pequeno.

Presídios registram revoltas no fim de semana

Duas grandes unidades penitenciárias do Rio Grande do Norte registraram revolta dos seus apenados durante o final de semana passado. No sábado e domingo, os agentes penitenciários realizaram paralisação de advertência pela segunda vez em duas semanas. A categoria cobra o diálogo com o Governo do Estado e na pauta, dentre outros pontos, está o reajuste salarial dos servidores. Na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, foram registradas duas tentativas de fuga e depredação do pavilhão Rogério Coutinho Madruga, inaugurado no final do ano passado. No Presídio Provisório Raimundo Nonato Fernandes, na zona Norte, presos quebraram grades e cadeados.

Durante a paralisação dos agentes, foi realizada a operação padrão, diminuindo o atendimento, por exemplo, aos presos e sendo suspensa a revista em alimentos. Em Alcaçuz, os presos tentaram fugir do pavilhão, quebrando o pergolado. Pelo menos oito detentos foram flagrados e retornaram às celas conduzidos pelos agentes penitenciários. No domingo, a tentativa se repetiu, dessa vez com outros apenados. Mas falharam da mesma forma.

“Por pouco eles não fugiram. Enfrentamos diversos problemas e um deles é esse efetivo reduzido de agentes”, disse o diretor de Alcaçuz, o agente Cléber Torres Galindo. Durante a manhã desta segunda-feira (30), a direção encontrou um túnel escavado no pavilhão 1 da unidade. Com dois metros de profundidade e 10 metros de comprimento, a estrutura já estava perto de ser concluída e proporcionar a fuga para os presos.

Na unidade na zona Norte da capital, o problema ocorreu durante a noite do domingo passado. Após um colapso na energia do presídio, presos se revoltaram pela falta de luz e o calor excessivo nas celas superlotadas. “Eles não aguentaram ficar sem os ventiladores. Logo se rebelaram e quebraram as grades e cadeados”, informou Almir Medeiros, vice-diretor do Raimundo Nonato.

Durante a manhã de hoje, a direção aguardava a chegada do Grupo de Operações Especiais (GOE) para realizar o levantamento dos danos. Enquanto isso, os detentos permaneciam soltos no pavilhão. “Eles dormiram na parte da quadra e estão lá até agora. A energia ainda não retornou”, disse Almir. O gerador que o presídio dispõe é suficiente apenas levar energia à parte administrativa e para os corredores principais da unidade.

Fonte: Tribuna do Norte

Revolta da Maconha na USP completa 10 dias

Josias de Souza

Nascida de uma abordagem de policiais militares a três alunos que degustavam seus baseados no campus da USP, a revolta da maconha completou dez dias.

No penúltimo lance, os estudantes converteram o prédio da reitoria em cidadela da revolução da fumaça.

Acionada, a Justiça determinara, na sexta (4), a desocupação das instalações até as 17h deste sábado (5).

Porém, convidada para uma audiência de conciliação, a universidade concordou em dilatar o prazo para as 23h de segunda-feira (7).

Por quê? A rapaziada alegou que não seria possível convocar uma assembléia em pleno fim de semana.

Os revoltosos exigem a revogação de um convênio que levou a PM ao campus depois que um aluno foi assassinado ao deixar a escola de economia, em maio.

Superintendente institucional da USP, o professor Wanderley Messias da Costa diz que o convênio não será revogado.

Mas declarou: “O que a universidade quer discutir com eles é o detalhamento desse convênio.”

Justo, muito justo, justíssimo. Quem sabe injeta-se no documento um artigo proibindo a polícia de importunar os adeptos da cannabis sativa.

Distraído com questões menores –os efeitos da crise européia, os soluços da inflação, os surtos de corrupção— o país faz pouco do que se passa na USP.

O desfecho da rebelião dos estudantes vai revelar que diabo de universidade a USP vai ser. Com maconha ou sem maconha?, eis a questão.

Desde o movimento dos ‘caras pintadas’ contra Fernando Collor não se via os estudantes envolvidos em causa tão nobre.

Nem todos os alunos da USP foram tocados pelo espírito da neorevolução. A maioria, insensível, prefere estudar!?!

Gente como o rapaz da foto aí de baixo, personagem de um protesto contrarevolucionário.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. mandy disse:

    tem que descer o cacete nesse bando de mimadinhos sem causa!

  2. Gabi disse:

    acho que o Gagaga Eh uma besta quadrada.  Eh logico que eles passaram no vestiba, estudaram em colegio particular a vida toda,  tenta estudar num colegio estadual sem enfrentar cursinho depois… quero ver se vc passa… No brasil tem trafico pq tem no mundo inteiro.. eu acabei de voltar ao brasil (morava na belgica) e acredite na europa tem tanto trafico quanto o brasil  😉  isso eh obvio : trafico pq eh proibido se nao fosse proibido existiriam lojas para isso!!! e nao seria trafico seria comercio comum!!! … va ler … por favor!

  3. Gagagagag disse:

    é mesquita mas esses maconheiros tiveram a capacidade de passa no vestiba da usp, capacidade que muitos nao tem, o Brasil é um atraso nessa questao só existe trafico pq é proibido, sera que ninguem enxerga isso.

  4. Mesquitaamorim disse:

    acho que teria que mandar embora professores que encobrem alunos maconheiros,e expulsar esses maconheiros de lá, pois, tem muita gente pobre querendo fazer um curso superior e acaba perdendo a vaga,para esse bando de maconheiros!

  5. Pati disse:

    Que marco pra USP, o sonho de milhares de estudantes da rede pública era de ser aprovado nesta faculdade, inclusive o meu ….mas agora ….minha família  não aprova…
    motivo?! LA SÓ TEM DROGADO E VAGABUNDO!!!
    Que inversão de valores…

População de Jucurutu se revolta com morte da menina Milena. Quebra-quebra, tumulto e tiros

População queria pegar o suspeito. Foto @ILMOMEDEIROS

A população de Jucurutu se reuniu na manhã desta segunda-feira (15) e quase lincha um suspeito de matar a menina Milena Soares, de apenas nove anos. A criança foi espancada e abandonada em uma estrada rural do município, neste domingo (14).

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. maria disse:

    bom,acho que o criminoso quis carregar mylena e ao chegar na estrada carroçavel na velocidade que ele ia e no nervoso de querer pegar logo ela pra abusar deixou a menina cair da moto então ele pra se livrar do corpo e de a menina ter reconhecido ele, terminou de tentar matar a menina com soco e pontapés,monstro é essa a versão com certeza.