Polícia

VÍDEOS: Imagens mostram PMs atirando para cima e batendo em mulher com arma durante ocorrência no bairro de Mãe Luiza em Natal

Foto: Reprodução

O portal G1-RN destaca em reportagem nesta quarta-feira(15) vídeos que mostram policiais militares do Rio Grande do Norte atirando para cima, próximo a mulheres e pelo menos uma criança, durante uma abordagem na Rua do Bonfim, no bairro Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal. Em outra filmagem, mostra um policial batendo em uma mulher e um homem com uma arma longa, enquanto outro dispara contra o chão. As imagens começaram a circular ainda durante a manhã desta quarta-feira (15) nas redes sociais. O caso teria acontecido por volta das 10h30.

VEJA MAIS – MÃE LUIZA: Versão diz que PMs identificaram procurado da justiça armado com pistola e tiros para cima e uso da força ocorreram diante de familiares que queriam impedir que homem fosse levado

Procurado, o Comando da Polícia Militar informou que está fazendo um levantamento das imagens e a identificação dos policiais envolvidos na ação, além da análise do procedimento adotado, para abrir um procedimento administrativo.

Confira vídeos AQUI em reportagem na íntegra.

Opinião dos leitores

  1. A população está desrespeitando as autoridades e descartando. As pessoas não podem impedir o cumprimento do dever dos policiais no enfrentamento ao crime. Infelizmente atualmente em nosso país até o presidente e outras personalidades políticas influenciam a afronta às autoridades.

  2. Sou 100% a favor da Polícia, agora alguns casos há excessos sim. Em Nova Parnamirim têm relatos de Policial tirar foto de inocente e colocar em redes sociais dizendo se tratar de um bandido. Vamos trabalhar direito, pra bandido bala, para cidadão de bem, Respeito.

  3. Parabéns aos policiais militares, por não ter passado disso a ocorrência. Estão pensando que é fácil subir o morro, que está repleto de bandidos???

    1. A gente viu no vídeo o “enorme” risco que as mulheres e crianças poderiam causar aos policiais, bem como a “grande” resistência a prisão que o preso algemado causou ao levar tapas …

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTO: PMs ajudam mãe a dar à luz dentro de carro em Parnamirim

Foto: Divulgação

A pequena Lara decidiu chegar ao mundo dando um susto em seus pais e em um grupo de policiais militares. Ao atenderem a um pedido de ajuda feito por um motorista na noite desse domingo (12), uma equipe de policiais militares encontrou uma mulher em trabalho de parto dentro de um veículo.

Toda a assistência necessária foi prestada desde o momento da chegada dos policiais ate o nascimento da pequena Lara, que ao soltar seu primeiro choro, aqueceu os corações de todos que ali estavam presentes.

Após o nascimento, os policiais militares acompanharam a família e o motorista do veículo ate a Maternidade Divino Amor, em Parnamirim, para que mãe e filha pudessem receber os devidos atendimentos médicos.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Militares estaduais realizam ato público na tarde desta quarta-feira em frente à Governadoria por equiparação salarial, vale-alimentação, melhorias na estrutura das instalações e mais

A categoria decidiu realizar mobilizações até terem as reivindicações atendidas. Foto: Arquivo/Divulgação

Os militares estaduais estarão reunidos nesta quarta-feira, às 14h, em frente à Governadoria. Na pauta de reivindicações está o encaminhamento do Sistema de Proteção Social à Assembleia Legislativa do RN, a elaboração de um Código de Ética humanizado, vales-alimentação para os policiais de todos os 167 municípios do RN e a equiparação salarial. Também é solicitado pela categoria um novo fardamento e melhorias na estrutura das instalações da corporação Polícia Militar do RN.

Segundo as entidades representativas dos militares, eles estarão mobilizados até que o Governo do Estado apresente soluções concretas e imediatas para as demandas em questão. “Nós recebemos apenas promessas e que ainda passarão por longos trâmites para serem realizados. Queremos soluções tangíveis e com um efeito imediato”, frisa a subtenente Márcia Carvalho, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN).

Entenda as principais reivindicações:

Sistema de Proteção Social: a Lei Federal n° 13.954 de 16 de dezembro de 2019 incluiu os policiais e bombeiros militares no regramento, transferindo à União a competência para legislar sobre inatividade e pensão dos militares estaduais. Dessa forma, o Estado precisa regulamentar a Lei no âmbito estadual. Apesar de já ter colocado em prática o aumento da alíquota descontada dos militares e ainda incluído os policiais reformados e pensionistas neste desconto, o Governo se nega a garantir os direitos estabelecidos nesta nova lei, como a integralidade e a paridade salarial às pensionistas.

Código de Ética: ele deve substituir o arcaico Regulamento Disciplinar da Polícia Militar (RDPM), elaborado ainda em 1982. O Código acaba com a prisão disciplinar e a detenção, cria a prestação de serviço e a suspensão. Contudo, há divergências entre Governo e Associações na elaboração do Código. Por exemplo, em relação aos dias de suspensão. As Associações propuseram o máximo de 10 dias de suspensão, enquanto o Governo propõe até 90 dias do militar sem prestar serviço e com dias descontados em salário.

Vales-alimentação: atualmente, policiais militares de 37 municípios recebem dois vales de R$ 15 cada para um período de 24h em serviço. Foi apresentado a proposta de R$ 45 em custeio e para os policiais de todos os municípios. Contudo, o valor pago aos agentes de outras categorias é de R$ 60.

Fardamento: há dois anos os militares estaduais não recebem o uniforme. Foi comunicado que está em processo licitatório, mas sem perspectiva de data.

 

Opinião dos leitores

  1. Governadora, a violência no RN anda sem controle, assim, não deixe a situação pegar um rumo ainda mais grave. Educação, saúde e segurança devem ser prioridades.

  2. o mito pegou o salário mínimo a R$998,00, em em 3 anos já aumentou para R$ 1.100,00. Parabéns mito por esse estrondoso aumento… de fome kkkkkk, nessa toada daqui a uns mil anos compro minha casinha.

  3. Os militares deveriam ficar descansando para acumular energias para serem utilizadas em prol da sociedade potiguar que os paga muito bem e não ficar fazendo mobilizações com caráter politiqueiro. Não chorem de barriga cheia, já que o deus da maioria de Vcs, Bolsonaro, falou que os militares terão que contribuir com sua parcela de sacrifício, que até o presente momento ninguém sabe por anda.

  4. Vcs funcionários que dão a vida pela profissão, não exijam da governadora reajuste salarial, só tem grana para os procuradores (Antenor) bagatela de 33 mil de salário básico.

  5. Aposentadoria nesse Estado falido deveria se limitar ao teto do INSS, para todos os funcionários públicos, sobretudo os PMs, policiais civis e professores pois se aposentam cedo, são muitos e tem um peso absurdo no sistema previdenciário do RN. Fica a dica, pois se hoje o IPE já está falido, amanhã, do jeito que vai, os aposentados não vão receber as suas aposentadorias.

  6. Se derem aumento aos guerreiros da PM, a nobre governadora vai ter que aumentar, na mesma proporção todos os guerreiros funcionários públicos do Estado, que é quem guerreia todo dia para colocar a máquina estatal para funcionar.

    1. Perfeito Cabelo de Fogo, essa governadora discrimina funcionários do estado, querendo fazer graça com o que não pode, todos os funcionários públicos, inclusive os da segurança, teem necessidade urgente de ter um salário justo.

    2. Cabelo de Fogo, os PMs vivem acampando com carro de som na frente da governadoria. Quando os guerreiros da PM instalarem o acampamento deles por lá, nós q já guerreamos diariamente no Centro Administrativo, devemos aproveitar, e também colocar uma barraca perto deles. Assim guerrearemos juntos atrás de aumento e deu para ele tem que dar para nós. Fica a dica.

    3. Não espere algum da GOVERNADORA FÁTIMA DO PT, objetivo é empobrecer o funcionalismo público para sobrar recursos financeiros para campanha de LULA. O POVO, tem que dá uma resposta severa para esquerda radical e como essa direita fajuta fazendo o povo de massa de manobra para se beneficiar.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Renan Filho, que conversa com Lula, cita estratégia de Bolsonaro para “escamotear os problemas do país”, diz que ‘há clara tentativa de insurgência nas PMs, mas estados estão tomando medidas para evitar’

Foto: Divulgação

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), avalia que é “equivocado dizer que não há risco” de tentativa de ruptura institucional no país em meio às manifestações do dia 7 de setembro, embora não veja o presidente Jair Bolsonaro com condições de dar um golpe. Para o governador alagoano, a crise institucional que o país vive é uma estratégia de Bolsonaro para “escamotear os problemas do país”.

Sobre a participação de PMs da ativa em atos políticos, o governador vê uma “clara tentativa de insurgência orquestrada” e diz que já puniu este ano dois policiais de alta patente por envolvimento em atos contra e a favor de Bolsonaro. Segundo ele, governadores estão tomando medidas para evitar esse problema, que vão desde avisos claros sobre a proibição de manifestações políticas a punições severas.

Leia a entrevista:

O sr considera que há risco de ruptura institucional nas manifestações convocadas para o feriado de 7 de setembro ?

É equivocado dizer que não há risco politicamente. É óbvio que há risco. O presidente (Jair Bolsonaro) faz ameaças todos os dias. O ato de 7 de setembro parece ser um pouco mais do que já vimos até agora, com uma temática de desmoralização das eleições, ataque ao STF e a democracia. Não acredito que Bolsonaro goze de condições para dar golpe. Não tem apoio internacional e a popularidade está baixa. Mas o risco de uma tentativa é grande. Pode haver no dia 7 um grupo que entre no STF, umas 50 a 200 pessoas. Mas pode não ser bem sucedido. Não sinto nas Forças Armadas a disposição de comandar o país, não há um projeto nacional. Mas não significa que não há risco. Dizer que não há risco é subestimar muito.

O governo de Alagoas fez algo para evitar envolvimento de PMs da ativa nos atos pró-governo?

Já abrimos procedimentos disciplinares este ano por manifestações para os dois lados. Teve um caso de um tenente-coronel, que era comandante de batalhão, e participou de ato pró-Bolsonaro. Foi afastado. E uma tenente-coronel que participou de uma manifestação anti-Bolsonaro. Os dois estão respondendo a processos administrativos disciplinares. As Forças Armadas são instrumento de Estado, não um poder moderador como eles (bolsonaristas) gostam de dizer. Há uma clara tentativa de insurgência e isso é orquestrado, mas os estados estão tomando medidas e se organizando para evitar isso.

Quais são essas medidas tomadas pelo estados para evitar a politização das PMs?

O Piauí, por exemplo, fez uma portaria, um ato do comandante da polícia dizendo o óbvio: que militares não podem participar de atos políticos. Para um militar, só a abertura de um processo administrativo disciplinar já é uma punição. E, em caso de reincidência, as punições precisam ser mais graves. O militarismo tem regras próprias e essas transgressões são passíveis de advertência até a perda da função pública.

Como o sr. vê a situação de crise institucional que o país vive hoje?

Eu vejo com preocupação. Precisamos tentar apaziguar e dialogar para tratar do Brasil e das questões sociais, como o desemprego e o iminente racionamento de energia. Eles são escondidos por essa crise institucional. O presidente tem uma personalidade intempestiva e beligerante, mas de vez em quando aproveita para escamotear os problemas do país com estratégias como ameaça à ditadura. É um misto de ameaça e cortina de fumaça. E essas estratégias se somam às fake news. Todo esse caldo vira crise institucional.

Não faltou ao fórum dos governadores, na última reunião na segunda-feira, uma manifestação mais contundente sobre a postura do presidente na crise institucional?

Faltou. Mas o fórum tem uma heterogeneidade de opiniões. Um país continental como o Brasil tem questões regionais e eleitorais. Mas a grande maioria concorda que é hora de defender as instituições, a democracia e que a gente não pode vacilar. Não dá para ficar achando que está tudo normal quando não está.

O sr. esteve com Lula, anteontem, num ato com governadores do Nordeste. Isso pode ser lido como uma sinalização de apoio? O sr, defende que o MDB se alie a Lula em 2022?

O MDB vai ter uma discussão nacional para ver se terá candidatura própria ou se apoiará algum candidato. Mas a gente tem conversado com Lula, já que ele tem uma proximidade com o Nordeste. Acho que se o partido não tiver um nome competitivo talvez seja melhor construir o apoio a uma candidatura que ajude do ponto de vista estratégico e de posicionamento. Nesse cenário, nosso estado é mais próximo de Lula, que tem um legado na região.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. As velhas oligarquias lutam pela sua sobrevivência…todo apoio é válido, porém eles sabem que estão com seus dias de infâmia contados!!!

  2. Esse governador está com conversa afiada, ele deveria dar conta dos milhões que roubaram do povo de Alagoas e do Nordeste numa suposta compra de respiradores pagos e não entregues através da organização criminosa denominada consórcio do Nordeste, pois esse roubo matou várias pessoas nos leitos de hospitais por Covid 19, isso sim, podemos chamar de genocidio.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Fátima confirma afastamento de PMs em episódio de agressão em mulher para apuração de responsabilidades: “Uma cena abominável”

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, usou as redes sociais na tarde desta sexta-feira(16) para comentar uma ocorrência que resultou em agressão de um policial militar contra uma mulher no interior. “Assim que tomei conhecimento do episódio lamentável que ocorreu ontem em Santo Antônio liguei para o secretário de Segurança Pública, Cel Araújo; o comandante da PM, Cel Alarico; a delegada-geral, dra Ana Cláudia, e determinei que fossem tomadas as providências imediatas para apuração e punição dos responsáveis”, disse. (VEJA MAIS – VÍDEO FORTE: Policial militar agride mulher durante atendimento a caso de violência doméstica no interior do RN).

A governadora ainda emendou:

“Uma cena abominável que agride não só a nós, mulheres, mas a uma sociedade atenta a um contexto que, infelizmente, continua a nos horrorizar e a nos indignar”.

A governadora reforço que medidas já foram adotadas, com afastamento dos policiais envolvidos na ocorrência, para apuração das respectivas condutas,com direito de defesa, como determina a lei.

“Não mediremos esforços e seguiremos firmes para tornar o Rio Grande do Norte um Estado livre do feminicídio, onde as mulheres possam viver com dignidade e sem violência”, finalizou.

Veja post da governadora abaixo:

Opinião dos leitores

  1. E se cala quando bandidos assassinam policiais.
    Isso é discurso de bandido.
    A chefe da polícia do RN não incomodar-se com a morte de seus subalternos!
    Tem coisa errada aí.

  2. do poder hemana do povo e povo tem os governantes que merecem .horrivel a sena mas não tem comparação com os policias mortos e não temos a mesma msg da governadora .

  3. Se a governadora cala, é criticada.
    Se toma providências, também o é.
    Se manda apurar, tá perseguindo a polícia.
    Se não, tá protegendo.
    Resumindo: ela tá reeleita, pq o povo sabe que ela agiu certo. Até 2026!

  4. Essa Governadora Medíocre, só aparece para jogar para platéia, no casos dos PMs assassinados cruelmente, não mereceu uma linha sequer. Acho que pra ela, vida de policiaís não importam.
    O Secretário de Segurança pública e o Comandante Geral, até hoje estão Surdos e mudos. Poderiam fazer um favor a sociedade, entregarem os cargos.

  5. Fátima Bezerra não se manifesta quando um policial é assassinado,ou se o faz, é bem tardiamente. Mas se for contra às polícias, é numa rapidez incrível. Não estou aqui diminuindo o crime ora noticiado, mas ela usa dois pesos e duas medidas. Ela nunca gostou das forças de segurança. Ninguém duvide da força que possuem a PM, os BMs e a PC, juntos.

  6. Continua sem dar um piu sobre os policiais militares que perderam a vida.
    Como é que fica os familiares desses servidores públicos assassinados desgovernadora.
    Dê um piu aí comunista.
    Preste pelo menos as famílias enlutadas.
    Faça uma ação.
    É facil e Simples.
    Basta querer.
    Vou dizer uma coisa.
    Tudo por ideologia política.
    Deixam de ser humanas.
    Mas pra quem deixou mais de 900 pessoas morrerem numa fila, a questão desses policias, é fichinha.
    PQP…

    1. O policial estava certo,a mulher e uma bandida mesmo atacou o policial devia ter levado era um tiro de fuzil está vagabunda maconheira

  7. Engraçado. Quando é a polícia que era, noosaaaa. Fica indignada nas redes sociais e imediatamente solicita providências. Agora quando é um cidadão de bem ou policial morto , não diz um piu. Não tem indignação, e nada é feito.

  8. Só sabe quem está la na hora, fardado dentro de uma viatura, falar de dentro de um gabinete é muito fácil, que o policial responda pelos seus erros, mas seria bom que a governadora e o secretario fossem rápidos também na hora de dar resposta aos bandidos quando matam policias. lamentável a covardia desse governo.

  9. Sergio vc é gado mesmo. Ao afastar o Policial ela não está pedindo para apurar e se comprovado a culpa (que já está comprovado) o PM seja punido. É gado mesmo.

  10. Não sei o que ocorreu nesse caso, então não tenho que dizer.

    Mas é inacreditável que ela apareça agora, mas morrem policiais um atrás do outro e ela não diz nada. Não se pronuncia. Não dá uma palavra. Não aparece nos velórios. Não consola as famílias. Sendo ELA a chefe da polícia!

    É muita crueldade.

  11. É muita safadeza dessa governadora, uma quenga dessa agride a polícia joga pedras na viatura vai presa, e essa governadora quê punir os policiais, agora, se essa quenga têm dado um tiro uma facada no policial essa governadora ficava bem caladinha,

    1. Você é uma desgraça de pessoa, a mulher chamou a polícia porque o lixo de marido dela estava agredindo-a. Daí apanhou da polícia com um BEBÊ no colo. Você com certeza faria a mesma coisa, seu desgraçado.

    2. Ei D. Paula.
      Não se trata disso.
      Ninguém está defendendo o policial.
      Sr errou tem que ser punido.
      Se….!!!!
      Já policias foram assassinados, e esse Fátima GD paraibana não dá um piu.
      Entendeu??
      Ou quer que desenhe?
      É imoral esses esquerdopatas invencíveis.
      Um bando de sem futuro, pregando o inverso e vc emprenhada pelos ouvidos, sem saber diferenciar o joio do trigo.
      Presta atenção mulher.
      Vc tá votando contra se mesmo.
      Esse povo, não tem o que te dá.
      No maximo, um PF ou um Pão com mortadela.
      Vc deveria se indignar, ao invés de defender esses crapulas.
      Entendeu?
      Entendeu??
      Entendeu???
      Nãaaaao????
      Então vote em Lula ladrão da Silva.
      Pronto!!!
      Vc está se condenando ao atraso.

  12. Acho interessante, quando matam policiais essa Comunista não se expressa nas mídias…Mas quando um policial reage a um desacato essa incompetente quer aparecer…Se o policial errou que seja punido…Esse Governo do mal só sabe fazer sensacionalismo barato…

    1. Na primeira parte da sua postagem concordo com vc. Já na segunda não! A polícia pode até prender por desacato mas não bater se não houver resistência, ainda mais numa mulher com um bebê no colo! As imagens da agressão covarde do PM são claras e totalmente desnecessárias.

    2. Deixa de falar 💩 gado imundo!
      O policial não reagiu, ele agrediu uma Mulher..
      Você pelo jeito é macho com Mulheres também né!?
      Mas deve ser uma tchutchuca com outro macho.

    3. pois é amigo, policiais morrendo e a governadora junto com o secretario calados, sem dar resposta a altura a esses bandidos, mas pra punir um policial que erra são bem rápidos. lamentavel.

    4. policial ainda anda armado e tem com se defender. Ruim é o cidadão q não tem arma.

    5. Ze tomaz sempre tomando.
      Kkķkkkkkk
      É um Ze gado mesmo, ou seria un entregador de pizza??
      Vai contar quantos postes tem na via costeira jagunço digital petista.
      Tá ganhando pra ser besta né??
      Seu boi tabaco.!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

RN inicia curso para formação de novos policiais militares em 04 de janeiro

Foto: ASSECOM/RN – Elisa Elsie

O Governo do Rio Grande do Norte realiza na próxima segunda-feira (4) a aula inaugural da segunda turma do curso para formação de praças da Polícia Militar, referente ao Concurso Público regido pelo Edital nº 003/2018. A relação dos candidatos matriculados foi publicada pela Secretaria de Estado da Administração (Sead) no Diário Oficial desta quinta-feira (31).

Ao todo, foram convocados 297 candidatos, sendo destes 96 homens e 201 mulheres. Os novos alunos-soldados deverão comparecer na segunda-feira, 04 de janeiro de 2021, às 6 horas da manhã, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, situado na Avenida Rodrigues Alves, s/n – Tirol, para a Solenidade de apresentação ao Curso de Formação Policial – CFP 2021.

É importante ressaltar que somente será admitida a entrada no local dos candidatos que estiverem usando máscara de proteção, devido à pandemia da Covid-19. Àqueles que não puderem comparecer no dia e horário agendado devem justificar a ausência junto ao Comando do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da Polícia Militar do do RN (CFAPM), responsável por analisar a pertinência da motivação da falta.

Informações gerais referentes ao Concurso Público podem ser obtidas através do site www.ibade.org.br ou por meio dos telefones: 0800 628 2175, (21) 3674-9190 – Rio de Janeiro, (84) 3026-0575 – Rio Grande do Norte, ou pelo e-mail [email protected]

Acesse:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA INGRESSO NA SEGUNDA TURMA DO CURSO DE FORMAÇÃO, REFERENTE AO CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 003/2018 – SEARH/PMRN – 05 DE JULHO DE 2018.

Opinião dos leitores

  1. Pelo que temos visto o governo de Fátima do PT superou os de Garibaldi Alves do MDB e o de Wilma de Faria no quesito fortalecimento das forças de segurança (PM, Polícia Civil, Polícia Penal e Corpo de Bombeiros).

    1. O governador Garibaldi e a governadora Wilma foram os que mais nomearam policiais civis nesses últimos vinte anos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

Mesmo formados, novos PMs no RN são tratados como ‘alunos soldados’, andam desarmados e são vítimas de assaltos

Mais um dos novos policiais militares recém-formados no Rio Grande do Norte foi assaltado, dessa vez, nessa segunda-feira(14), em Natal. Os criminosos abordaram o policial pedindo que entregasse sua arma. Na ocasião, o policial informou que não estava armado, sendo revistado e tendo levado sua mochila com sua farda e seus pertences. O fato é semelhante ao ocorrido na semana passada, quando bandidos armados abordaram um dos novos policiais pedindo que ele entregasse sua arma. Assim como no caso

Segundo uma denúncia anônima ao Blog, o que chama a atenção nas duas ocorrências é que os novos policiais estão virando alvo dos criminosos ao se deslocar das suas residências para o serviço desarmados em várias regiões do Estado e na capital.  Mesmo formados, estariam sendo distribuídos como se trabalhassem em uma espécie de sistema de estágio, como ‘ alunos soldados’. Ainda não receberam suas armas por parte da polícia. Ainda segundo a fonte ao Blog, o comandante geral alega que não pode alterar a arma para esses novos policiais por não possuírem ainda o RG/PM, nem autorização para comprarem a sua arma particular.

A denúncia ainda classifica o tratamento aos novos policiais como ‘desumana’. A fonte conta que eles estão distribuídos para regiões diferentes da que trabalham, em escala de segunda a sábado. “Esse pessoal, que ainda recebe como salário de aluno soldado, sem estrutura de alojamento e alimentação, está vulnerável alugando casos na periferia, e andando desarmados”, disse.

A insatisfação, em resumo, tem mais um agravante, quando policias afirmam que existem, sim, armas suficiente para cautelar para os novos policiais, e não se entende porque os mesmos ainda não receberam suas armas de forma definitiva.

Opinião dos leitores

  1. Pobres jovens PMs. Sem logística para o trabalho, ainda vão amargar mais de três meses para receberem o primeiro salário, devido a elevada burocracia desse estado do RN.

  2. Colocar policiais nas ruas sem armas e viaturas é o mesmo que nada.
    A farda não impede roubos, assim como placa de proibido parar não impede violação da lei de trânsito.
    Imoral e ilegal o que estão fazendo com os novos PMs, colocando-nos nas ruas, sem as suas devidas armas e viaturas, deixando-os torrando no sol.
    Violação a dignidade da pessoa humana.
    E só Deus sabe quando irão começar a receber os salários.

  3. Só espero que Deus toque no coração dos comandantes e vejam que por trás das fardas dos novos soldados tem homens/mulheres com família, filhos(as) que precisam de seus familiares de está presente na suas casas. Já se doaram tanto durante o curso e agora depois de formados ainda passando por toda essa situação. Sendo obrigados a ficar distante da sua família e presos em locais sem estrutura.

  4. Nós como familiares só pedimos que organizem os horários dos novos soldados para que eles possam ir em suas casas visitar seus familiares, pois alguns tem crianças pequenas e outros crianças com necessidades especiais que não entendem a ausência do pai. Quando nós pensávamos que iria melhorar após a formatura em questão de horário como os dos demais da categoria ficou pior, nem parece que já são soldados, até às permutas do estágio foi indeferida onde poderia ficar um pouco melhor para a maioria que permutaram para o mais próximo de suas casas, mais ainda estão sendo tratados como alunos. Parece que o curso ainda não acabou só saíram do CAIC e do CFAP para ruas. Só pedimos um pouco mais de consciência e benevolência.

  5. Total descaso com os recém-formados. Não houve ainda distribuição, nem estão dando condições para os mesmos edesenvolverem seu trabalho como deveriam. Os jogam na rua e eles que se virem. Sem falar que muitos, estão longe de suas famílias.

  6. A questão é que além de morar muito distante de suas casas, eles estão tendo que trabalhar 6 horas por dia, até no final de semana, fazendo com que os mesmos tenham que além de pagar as despesas do translado para a capital ainda precisam pagar aluguel na capital e o aluguel da casa de suas famílias. Nós que somos familiares pedimos, respeitosamente, ao comando da PM RN que reveja pelo menos essa questão do horário de 6 hrs por dia, passando a trabalhar como os outros da categoria para que eles possam nos visitar pelo menos uma vez na semana.

  7. Isso é um absurdo,pais de família distante de seus filhos e esposas,trabalhando todos os dias,desarmados e fora o gasto que tiveram com outra mudança de local.Muita desorganização e falta de comunicação.

  8. Distribuam esses policiais por todo o estado e respeitem a classificação do concurso, dêem o armamento que precisam, organizem a carga horária e ponto final a resposta está sendo dada nas ruas, os novos políciais chegaram pra somar mas precisam de condições igualitárias e não serem sugados pelo governo.

  9. Acho uma falta de organização por parte das autoridades, fazem tudo sem planejamento… desde o início existe um despreparo nas pessoas que estão a frente da formação desses novos PM… que são feitos de palhaços… nunca vi estágio após formatura?? É uma logística sem lógica ???

  10. Tudo dentro da normalidade!
    A única diferença desta turma de soldados para as demais é que possui nível superior, que não quer dizer que esteja em outro patamar, esperemos as cenas dos próximos capítulos.

    1. De fato, desde muito tempo os papa mikes potiguares começam assim, desarmados. E sobre o pessoal do interior, infelizmente eles se submeteram a um certame que tirou o direito de escolher onde ficar.
      E olhe que esse concurso teve abstenção recorde.
      O pessoal fica falando de comando, de aluguel de casa, mas não se dá ao trabalho de se informar.

  11. Desumano? Ahh vão cagar!! Estão na PM pq querem. Em relação a desarmado, é so não andar fardados por aí.. todos sabiam que essa turma Nutela são cheios de mimmi

    1. Mimimi??? Tenha mais respeito pelos soldados rapaz, são vidas que estão ali pra servir a sociedade sem quase nenhuma estrutura, se vc tem cunhao assim pra ficar falando de segurança atrás de um celular,por que não vai lá e mete a cara vc desarmado??? Falar é fácil,quero ver fazer melhor!!

  12. A esquerda sempre quis desarmar a polícia e a desgovernadora está pondo em prática para ver se essa experiência dá certo com os novos policiais que são os cobaias

    1. Já moro aqui á mais de cinquenta anos mais, nunca tinha presenciado tantos desmandos em um unico desgoverno . Só podemos lamentar, o RGN está totalmente entregue aos fora da lei simplismente pela incompetência da senhora Fátima Bezerra.

    1. Entrei na Polícia há mais de vinte anos e recebi a arma ainda na primeira semana de trabalho.
      É um absurdo o que estão fazendo com esses jovens PMs!

    2. O governo federal formou 600 novos PRFs, em novembro deste ano, e eles estão trabalhando com toda a logística necessária (fardas, coletes, armas, algemas, viaturas).

      Governo estadual manda 1000PMs para as ruas só fardados? Isso é humilhar o policial e fazer a sociedade de palhaça.

  13. A situação dos novos soldados é deplorável. Foram colocados longe do seu domicílio. O critério de antiguidade na distribuição não foi obedecido e estão sendo obrigados a deixar suas famílias e ir tirar uma escala de 6/18 horas gastando combustível e sem ter onde se instalar. Uma vergonha.

  14. Agora todos podem perceber que o grande problema da PM não somente falta de soldados e sim a incompetência dos gestores(comandantes) durante todos esses anos, são despreparados, os imediatos não sabem fazer uma escala, pode contratar 10.000 novos policiais que vai continuar de mau pra pior

  15. Só falta dizer que a governadora é a responsável pela morte do soldado Luiz Gonzaga! Vamos ser oposição, criticar, mas ter um pouco de noção também, né?! Tem gente aqui que não pode ver uma vergonha passando que já quer passar. Misericórdia. rs

    1. Mas que foi irresponsabilidade do governo colocar nas ruas 1000 policiais militares, somente de fardas nas ruas, isso foi!

  16. Ate parece que o fato de ser policia vai impedir de sofre violência porque a baixo da piramide da sociedade todos estamos sujeitos

  17. Os novos soldados, todos portadores de curso superior e, portanto, com uma leitura mais acurada da realidade e da vida, estão perplexos com a desorganização e a incompetência do Comando da PM-RN. Não é só esta questão relacionada às armas, que coloca em risco a vida deles, e de uma escala de trabalho em vigor controversa, para dizer o mínimo. Por insensibilidade, o comando rechaçou a permuta de soldados do interior e da capital, previamente acordada entre eles. Esta permuta corrige uma distorção, permitindo que os jovens policiais não fiquem longe dos seus domicílios, tendo com isso de arcar com despesas extraordinárias, como alimentação e constantes deslocamentos entre as cidades, o que aumenta também os riscos à vida de todos eles. Isso está gerando um descontentamento imenso na nova tropa. Cabe reforçar que a permuta não alteraria em nada os contingentes destinados a cada cidade, uma vez que feita de comum acordo entre os próprios novos soldados. Mas, para demonstrar autoritarismo o processo foi vetado pelo comando, depois de estar adiantado.

    1. Tudo verdade suas palavras, muito Absurdo isso. É de não acreditar

  18. Não sei até quando vai continuar essa palhaçada do Comandante Geral. Pais de família longe de suas casas, de seus filhos, trabalhando de segunda a sábado, sem ter chance de ver seus familiares, sem falar nos gastos financeiros que esses novos políciais estão tendo, porque tem que arcar com os gastos de duas residências ( a cidade que estão trabalhando e a casa onde deixou a esposa e filhos. MAS TENHO CERTEZA QUE A FILHA DO COMANDANTE GERAL TÁ TRABALHANDO PERTO DO PAPAI, TÁ EM CASA TODO DIA, TÁ TENDO A FOLGUINHA DA PRINCESINHA DO PAPAI. O COMANDANTE GERAL VENDO A FILHA EM CASA, PERTO DA FAMÍLIA, PRA ELE TÁ TUDO BEM E TRANQUILO, O RESTO QUE SE LASQUE.

    1. Oxente. O cara mora no interior ou em outro Estado e no momento da inscrição no concurso diz que quer trabalhar em Natal… ele que se vire pra se sustentar … quem mandou fazer concurso longe de seu domicílio! Liga pro presidente da segurança kkk, ele num disse que ia acabar com os bandidos. Kkkkk munnnnnn, munnnnn. Bote uma pexera na mão dos novatos.

  19. Primeiro fator que me parece é a mal formação, um policial jamais pode andar desatento, não é a arma que vai defende-lo e sim a atençao e reaçao no momento em que for abordado.

    1. Ficou bom seu comentário viu…. só falta apagar! Ainda mais esses ninjas que não precisam de armas pra se defender! Eles não estão numa roda de capoeira não, abestado!

    2. Essa foi boa, e como ele deveria reagir, igual aos filmes de Hollywood?
      A atenção dele serviria pra que quando se está caminhando e vem um assaltante, correr enquanto leva tiros?
      Paciência…

    3. Rapaz, parabéns pelo seu comentário! Você merece dar aula de como fazer parte dos "Superamigos". O cara reagir desarmado. Paciência!

    4. Emerson é especialista em assalto e entende tudo!!!! queria ver andar na rua com uma carteira com 100 reais ou um celular… Comentario que da ideia que a policia deva andar desarmada pq sao ninjas.. aí vem Fachin diz que so o Estado pode estar armado, porque segurança publica é dever do Estado. Mas o Estado paralelo pode comprar arma adoidado de todo tipo.. vamos reagir com pedras e paus? So pode ser um petista ou um formado em humanas pra ter pensamento assim fora da realidade.

    5. Essa foi boa…esse entende de segurança pública..kkkkkk comentário totalmente sem noção da realidade.

  20. Meu Deus, quanta falta de consideração com os novos policiais Militares.
    Será que só vão entregar as armas quando morrer um jovem Policial? Quando um filho não voltar pra casa?
    Qué isso Governadora.
    Qué isso Comte Geral da PM
    Qué isso Secretário de Segurança.

  21. Vixi, Fátima, pode isso Arnaldo?
    À tá, governo socialista, comunista, esquerdista não gosta de Puliça.
    Até que enfim BG publicou algo sobre o RN kkkk

  22. Mais uma show de incompetência do desgoverno Fátima, no RN a polícia é abordada pelo bandido e assaltada, vamos sorrir para não chorar! Cadê Antenor Roberto, o grande vice desgovernador que toma a frente de tudo o que se refere a Polícia Minutar, parece mais o comandante geral honorário.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Entre ativos e da reserva, RN registra 61 policiais militares com Covid-19, com quatro óbitos

A PM informa que o quadro de policiais militares do Rio Grande do Norte registra neste momento 61 infectados por coronavírus, entre ativos e da reserva. No geral, quatro já morreram decorrente da Covid-19.

A PM ainda informa que além dos 61 policiais confirmados com a Covid-19, o Estado possui 112 casos suspeitos e 13 recuperados.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS E VÍDEO: Dois PMs são baleados e bandidos morrem em troca de tiros durante assalto com refém em Natal

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(23) que dois policiais militares foram baleados e dois criminosos morreram em uma troca de tiros que aconteceu durante um assalto com refém em um posto de combustíveis, no início da tarde desta quinta-feira (23). Segundo a PM, o caso aconteceu na avenida Tomaz Landim, na Zona Norte de Natal. O refém foi libertado e passa bem. Veja todos os detalhes aqui em reportagem completa.

Fotos: Reprodução

Opinião dos leitores

  1. Rogo a Deus que os dois PMs, estejam muito BEM. Já ia esquecendo, PARABÉNS pelos CPFs cancelados.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Após chamar PMs de Fortaleza de ‘vagabundos’, soldado da Marinha de Natal é afastado de operação e enviado de volta

Veículos blindados são usados pelo Exército na segurança das ruas de Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha

Em um vídeo feito no seu próprio celular, um soldado do Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal que participava da Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), em Fortaleza, chamou os policiais militares cearenses, amotinados desde a semana passada, de “vagabundos”. Após o vídeo circular na internet, ele acabou sendo afastado da operação e enviado de volta ao Rio Grande do Norte, onde deverá responder pela declaração. Veja reportagem do G1-RN aqui.

Opinião dos leitores

  1. parabems ao soldado das forças amadas so falor avedade pm
    ganho muito pra nao fase nada tem que espusa todos

  2. parabems ao soldado das forças amadas so falor avedade pm so fais besteira ja ganho muito pra nao fase nada tem que espusa todos

  3. Um policial ganhando o salário de fome para enfrentar bandidos ainda não pode fazer greve tem quê fazer todos os militares ganhando salário para defender a sociedade ainda não tem direitos de reclamar tem sim é esse militar que falou essa besteira ganhando um salário de fome também ainda fala essa besteira parece que ele está ganhando um bom salário

  4. Policiais militares são basicanente jovens sem perspectiva intelectual investidos de falsa autoridade a ser exercida contra os pobres na defesa do patrimônio dos ricos. Eles que experimentem fazer diferente…

  5. Os governantes não se importam com os policiais. Guando estoura greve,tiram o corpo fora e joga o problema para justiça militar resolver.

  6. O Fuzileiro fez um comentário infeliz e ao mesmo tempo se retratou e pediu desculpas aos Policiais, mas na minha opinião esses policiais deveriam ser punidos conforme a constituição e o regulamento das Forças Armadas da forma que o Fuzileiro vai ser punido pois militar nenhum seja ele das Forças Armadas ou Forças Auxiliares não podem de maneira alguma fazer motim e todos sabem disso pois está no regulamento da sua instituição.

  7. Ele disse a verdade, até pq nem manifestação a pm pode fazer, fora o transtorno e o caus que esses irresponsáveis causaram a população, quando eles entraram na pm eles sabiam o salário não tá satisfeitos pedi baixa.

    1. Concordo plenamente com o Milico.
      Quando entra na PM, já sabe das condições. Eu entrei, fiquei descontente, pedi baixa. Ainda fiquei 5 anos e meio protelando.
      Mas seja em Instituições Públicas ou Privadas, qualquer tipo de empresa, se o funcionário ou servidor que seja, não está contente, é só pedir desligamento e dar lugar pra outro. Simples assim.

  8. As forças têm hierarquia, respeito e obediência aos superiores, pilares que faltam mas polícias militares brasileiras. Um cabo fuzileiro naval não ganha três mil reais, um soldado fuzileiro especializado não fatura mais que dois mil reais.

    1. Aproveite, estuda e vá fazer concurso para a PM, pois assim vc verá o quanto é difícil ser PM. Não se compara com as forças armadas em nada, pois vivem em uma guerra de verdade constante dia a dia, digo; guerra de verdade, pois vc entrar em favelas e serem recebidos a bala, trocar tiros com bandidos e assaltantes de banco, isto sim é guerra. Não se pode comparar PM com militares federais, pois além de viverem nas ruas direto ainda respondem nods dias de folgas a vários inquéritos que são abertos pela justiça. ESTUDE A PM LHE AGRADECE.

  9. Disse alguma mentira por acaso. Ainda pegou leve, pois o adjetivo correto seria fora da lei e amotinado. O problema é que ele foi formado nas forças armadas, que todos os dias lembram a ele as consequências de um motim.

    1. Ordem Nº 1 – Missão dada, é missão cumprida. -(ordem essa, muito simples e fácil de obedecer).-

      Falou besteira, então…
      …não tinha permissão pra isso, ele acabou esquecendo disso.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Juízes pedem que PGR denuncie senador Cid Gomes por tentativa de homicídio contra PMs

Foto: Reprodução

A União Nacional dos Juízes Federais do Brasil (Unajuf) pediu ao procurador-geral da República Augusto Aras que denuncie o senador licenciado Cid Gomes (PDT), de 56 anos, por tentativa de homicídio qualificado “com emprego de meio resultante em perigo comum” e de “impossibilidade de defesa das vítimas”.

O pedido tem relação com o episódio em que o senador foi atingido por dois tiros de pistola ao tentar derrubar, a bordo de uma retroescavadeira, o portão de um quartel da Polícia Militar ocupado por soldados grevistas e seus familiares em Sobral, no interior do Ceará, na quarta-feira, 19.

A representação protocolada nesta quinta-feira, 20, junto à Procuradoria-Geral da República alega que, “com intenção dolosa, previamente orquestrada e amplamente anunciada”, Cid “arremessou” a retroescavadeira contra as pessoas que se colocavam em frente ao portão do quartel da PM em Sobral.

Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Era de festim a bala que alvejou Cid Gomes. Igual ao "câncer" que acometeu Dilmão e Luladrão.

  2. Cabra pra falar merda, isso quando Ta no aperreio chama por Deus, com certeza é ateu, e chama pela puliça kkk esquerdoso!!! Nossa classe de policiais merece muito é respeito e um salário a altura do risco que vive diariamente nas ruas!!!

  3. Tem que prender todos os militares que estão em greve, pois todo militar sabe que não deve fazer greves, os militares pegam os familiares e colocam de escudo, tomara que dessa vez não tenha anistia.

    1. Faltou dizer que voce é um militante ou do Psol ou PT kkkkk vai arroxa

    2. Deixa de se babaca os policias tem direito de luta pela sua sobrevivemcia se o governo não presta tem que ter anistia sim e ese senado coronel que quer ser dono do mundo que seja processado e paque pelos seus erros levo sorte se pega na cabeça

  4. Meu Deus!!!!!! quanta idiotice "se fala" " e se escreve", existe um problema claro de cognição e interpretação dos fenômenos . É reprovável a atitude que o Sr. CID Gomes tomou em relação ao policiais; agora!!! pergunto aos senhores, POLICIAL solicitando o fechamento do comercio local, ISSO PODE???, POLICIAL esvaziando os pneus das viaturas e motos nos quarteis e ruas, ISSO PODE??? , POLICIAL interceptando viaturas nas avenidas e ruas do Ceará e pedindo para os policias descerem dos carros ISSO PODE???, POLICIAL, tocando fogo nos carros das pessoas que não concordam com a paralisação ISSO PODE????; lembro aos nobres que essa minoria de policias estão agindo de forma idêntica aos traficantes do RJ. Sem falar no envolvimento politico de alguns líderes desse motim.

    1. Comentário pertinente Carlos. Não se pode exigir o cumprimento da lei infringindo a própria lei. Quebra-se o princípio fundamental que rege o Estado de Direito.
      Por isso as Milícias são ilegais.
      Não são amparadas por lei e portando armas criam um poder paralelo para conquistar, dominar e explorar as populações indefesas, controlando todas as atividades lícitas e ilícitas que a partir daí são de seus domínios.
      Agir como milicianos, tendo políticos infiltrados e ao arrepio completo da lei, não é coisa que a população vá apoiar a força não.
      Quando a gloriosa polícia age dentro da legalidade, fazendo o seu trabalho com respeito e dignidade, a população agradece e elogia.
      Mas quando não…
      Paciência.

    2. ISSO PODE!
      Cometer um crime operando uma retro escavadeira, sem treinamento. Mexeu no joystick para o lado errado e a concha subiu arrancando o portão, tanto que o operador subiu na retro para corrigir.
      Antes subiu na retro com várias pessoas e um megafone pelas ruas de Sobral,
      Os fiscais do Ministério do trabalho multam as empresa por falta de treinamento em equipamentos e ou com pessoas sobre a máquinas fora o operador e falta de EPI
      As próprias tropas treinadas para dispersar multidões meus procedimentos.
      O tiro foi uma agressão, poderia como atingiu pessoas, poderia ser um tiro de advertência , UM ERRO NÃO JUSTIFICA OUTRO.
      Um lado defende seus direitos por melhores salários, o outro fazendo política pelo pior caminho, o autoritário usando a força
      Todos tem de responder por seus atos!

  5. Esse maluco não tomou tiro nenhum. Só bala de borracha. O sangue é da cabeça que foi atingida por estilhaços. Encenação demais. Pulmão perfurado e ele respirando normalmente!

    1. Igual a esquerda falando da facada!!esquerda e direita, são tudo gado.

    2. Eu tava tranquilão, lendo os comentários hilários daqui. Tudo normal, naquele ritmo tragicomico, ignorância exalando. Eis que surge o ignorante da autopsia!!!
      KKKKKKKKK. Incrivelmente bizarro.
      Parabens, campeão, vc surpreendeu!

  6. Corretíssima a atitude dos juízes.
    A PGR já era pra ter tomado essa atitude.
    Esse maluco colocou em risco dezenas de vidas era para estar preso.

    1. Uma associação de juizes está tentando convencer o PGR de que se tratou de tentativa de homicidio… ele denuncia se entender cabível. Não é o que vc está imaginando.

  7. Esse Brasil é um país sem justiça, já era pra ter decretado a prisão desse psicopata monstruoso, se não fosse os tiros, esse monstro tinha esmagado uma quantidade de gente muito grande.

    1. Tem q mandar prender esses PMs que sabem que não podem fazer grave e isso tipo de motin. São tão covardes que colocam os familiares p ficar fazendo barreira em frente o quartel.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Assaltantes morrem em confronto com PMs no interior do RN

Foto: PM/Divulgação

O portal G1-RN destaca nesta segunda-feira(19) a morte de dois assaltantes durante um troca de tiros com policiais militares na cidade de Santana do Matos, na região Central potiguar, na noite do sábado (17). De acordo com a PM, os dois homens, que estavam em uma motocicleta, haviam roubado uma pessoa, e estavam cometendo um segundo crime quando um policial militar à paisana percebeu a ação. Na ocasião,  houve reação e troca de tiros.

Segundo a PM, um dos bandidos foi baleado e morreu no local. O segundo ainda tentou escapar, mas logo em seguida foi baleado ao também trocar tiros com outro policial militar. Com os dois bandidos os policiais apreenderam duas pistolas de fabricação caseira.

Opinião dos leitores

  1. Deveriam ganhar um bônus por cada bandido morto!!!… ou desculpem estamos no RN, onde família de bandido que mata e rouba, e indenizada e as vítimas são condenadas… ?

  2. Esse POLICIAL deve ser condecorado por BRAVURA, CORAGEM e CUMPRIMENTO DO DEVER LEGAL, que os superiores assim façam valer o real valor desse GUERREIRO!!!!

    1. Menos, vamos guardar às condecorações para ocorrências de risco real…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MPRN e Governo do Estado firmam acordo para retirada de PMs das guaritas de presídios

Pelo termo, substituição dos policiais militares por agentes penitenciários na guarda externa das unidades prisionais potiguares deve ser concluída até o dia 31 de dezembro de 2022

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Governo do Estado para a retirada gradual de policiais militares das guaritas de unidades prisionais potiguares. O documento foi assinado pelos secretários da Administração Penitenciária e de Segurança Pública e da Defesa Social. Pelo que foi acordado, a substituição dos PMs por agentes penitenciários na guarda externa dos presídios do RN deve ser concluída até o dia 31 de dezembro de 2022.

O TAC estabelece que a Secretaria da Administração Penitenciária poderá conceder até 20 diárias operacionais por mês ao agente penitenciário que voluntariamente, em período de folga, trabalhar na custódia de presos, inclusive na guarda externa de unidade prisional, independentemente do regime de trabalho.

A Seap deverá providenciar a assunção gradativa, pelos agentes penitenciários, da responsabilidade pela guarda externa das unidades prisionais que ainda possuem policiais militares na atividade de vigilância em guaritas. Essa substituição deverá ser cumprida nos próximos três anos, sendo pelo menos um sétimo do número atual a cada semestre.

No TAC, o MPRN lembra da necessidade de se aumentar o efetivo de agentes penitenciários nas unidades prisionais em razão da gradativa retirada de policiais militares que atuam na guarda externa, bem como da iminente inauguração de novos pavilhões nos presídios de Nísia Floresta (416 vagas em Alcaçuz e 315 vagas no presídio Rogério Coutinho Madruga) e Mossoró (420 vagas no complexo Mário Negócio).

O MPRN também destaca a necessidade de que sejam criados e providos novos cargos de agente penitenciário até que se alcance a proporção de um agente penitenciário para cada grupo de 5 presos.

O Termo de Ajustamento de Conduta foi publicado na edição desta quinta-feira (25) do Diário Oficial do Estado (DOE), passando a estar em vigor.

Opinião dos leitores

  1. Muito bom.
    Agora quando os PM’s que está à disposição do MPRN vão voltar para a PM?
    Hipocrisia muita!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Assaltantes morrem em troca de tiros com PMs após perseguição em Natal

Dois assaltantes morreram na noite dessa segunda-feira (20) ao trocarem tiros com policiais militares na Zona Norte de Natal. De acordo com a Polícia, o confronto aconteceu no conjunto Alvorada, após quase dois quilômetros de perseguição. A dupla estava em um Kia Cerato roubado. Na ocasião, duas armas de fogo foram apreendidas.

Segundo a Polícia, os bandidos roubaram o Cerato no conjunto Parque dos Coqueiros, no bairro Nossa Senhora da Apresentação. Durante a ação criminosa, chegaram a pé e renderam o dono do veículo, que estava parado na frente da casa dos filhos. O detalhe é que um dos bandidos usava uma muleta. Logo após o assalto, a Polícia Militar foi chamada e começou afazer buscas pela região.

Ainda segundo a Polícia, o veículo roubado foi localizado quando transitava pela Av. Pompeia, onde deu início a perseguição. Em fuga, já na Rua Vale do Sol, os bandidos bateram o Cerato em um caminhão, e começaram a atirar contra os policiais. No revide, os dois assaltantes foram baleados. Eles ainda foram socorridos ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiram aos ferimentos.

O carro roubado ficou com dezenas de marcas de tiros na lataria. A viatura da PM também levou vários tiros, mas, felizmente, nenhum policial foi atingido.

Com acréscimo de informações do G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Finalmente uma notícia boa. Continuo acreditando que um projeto de lei deveria ser aprovado nos Poderes Legislativos para premiar o policial que matasse bandido. Seria concedido desconto progressivo no IPTU, IPVA….

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Senador Styvenson Valentim fala que existem policiais que usam drogas como crack e cocaína e defende exame toxicológico, destaca UOL

O capitão Styvenson Valentim (Podemos-RN) é o senador mais votado do Rio Grande do Norte nas eleições de 2018. Imagem: Diego Bressani/UOL

“Defendo que todos os policiais façam exame toxicológico”, afirma o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) em entrevista ao UOL. “Sabe por quê? Você sabe quantos policiais hoje estão segurando um fuzil 5.56, uma calibre 12, que usam crack? Que cheiram cocaína? Sabe por que não sabemos qual é esse número? Porque não é feito o exame toxicológico obrigatório. Pode acreditar que não são poucos.”

Para provar que não fala da boca para fora, Styvenson, que é capitão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, publicou recentemente seu exame toxicológico em suas redes sociais (os resultados foram negativos), e defende que seus colegas façam o mesmo. “Falo por mim, mas qual o motivo de quem não quer fazer isso? Qual o problema? O que tem para esconder? “, questiona.

“Fiz para mostrar que não sou usuário de drogas e tenho capacidade de trabalho. Eu defendo que a população exija retidão e capacidade e moralidade de todos os seus representantes. Agora, ninguém me exigiu isso não”.

“Como que você vai atuar na rua, no policiamento, muito doido? Primeiro que o policial que está na rua lidando com o público não pode estar alterado, drogado, para não colocar a população em risco. Segundo, é que um cara desse pode ser também corrupto. vai prender um traficante e tomar a droga dele”, afirma o capitão da PM, que atuou na força por 15 anos. Na opinião dele, um antidoping por amostragem, como é feito entre os atletas em competições oficiais, poderia ser estabelecido entre os policiais.

Exame toxicológico na escola

Ele conta que quando codirigiu uma escola militarizada (gerenciada em parceria entre estado e militares) na periferia de Natal, implantou o exame toxicológico por amostragem entre os alunos. “Se você sabe que vai ser testado, isso já tem um efeito de dissuasão né”, acredita. Ele diz que na época a ideia causou polêmica — a medida não tem amparo legal e nenhum estudante pode ser obrigado a fazer um exame do tipo em escolas públicas — mas no final a comunidade aprovou o estilo dos PMs na cogestão da escola. O resultado é incerto. “Nunca pegamos ninguém no teste.”

“Robocop” apreendeu carteira do próprio chefe

Famoso no Rio Grande do Norte como o “Robocop da Lei Seca”, apelido que ganhou pelo porte físico aliado ao rigor na aplicação de multas e apreensão de carteiras de habilitação quando comandava as blitz da Lei Seca em Natal, o capitão Styvenson é um fenômeno da chamada “nova política” — parlamentares e governantes eleitos no ano passado, notoriamente pregressos da área de segurança pública, que nunca tinham disputado uma eleição e nem tinham experiência na administração pública.

O capitão chegou a apreender a carteira de motorista do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) e do próprio comandante dele na PM.

O mais votado do estado

Styyvenson abandonou a PM e elegeu-se o senador mais votado do Rio Grande do Norte, com 745.827 votos pela Rede (já trocou a legenda pelo Podemos, após conversar com o senador Álvaro Dias). Na disputa, desbancou nomes tradicionais e fortes da política no estado, como o ex-ministro e ex-governador Garibaldi Alves Filho.

“Quando eu ganhei fiquei apavorado. Pode parecer arrogância e presunção, mas eu sabia que era o que a população queria. Eu praticamente fui obrigado a concorrer, na rua, nas redes sociais, todo mundo me pedia, foi algo natural”.

Projetos de lei

Montado no discurso da moralidade, o capitão elegeu como suas bandeiras no Senado a segurança pública e a educação — apresentou 18 Projetos de Lei em pouco mais de quatro meses, um volume expressivo.

A maioria relacionada a esses temas, mas não somente: melhora no rastreamento de projéteis de munição vendidos; uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para pagar faculdade, tratamentos médios e cirurgias; criação de critérios objetivos para penalizar empresas por crime ambiental; cotas para estudantes carentes no ensino técnico federal; condicionar a devolução da carteira de habilitação a motoristas que a perderam a avaliação médico-psicológica; entre outros medidas.

Por hora, o exame toxicológico para os policiais ainda não está entre os projetos do capitão. Mas o combate às drogas é feito em outras frentes.

Nova legislação para drogas

A prioridade de Styvenson neste início de mandato é o PLC 37/2013, já aprovado na Câmara e que tramita há seis anos no Senado. O texto endurece a legislação brasileira sobre drogas aumentando penas. O senador assumiu a relatoria nas comissões de Assuntos Econômicos e Assuntos Sociais da Casa.

Entre os pontos mais polêmicos, o projeto traz a previsão de internação compulsória de viciados e regulamenta a atividade das comunidades terapêuticas, criando políticas para tratamento e acompanhamento das vítimas de abusos de substâncias.

Para tentar evitar a aplicação de pena de tráfico a usuários, a proposta cria um atenuante na lei. O projeto prevê a redução da pena quando o acusado não for reincidente e não integrar organização criminosa, ou se as circunstâncias do fato e a quantidade de droga apreendida demonstrarem o menor potencial lesivo da conduta. Nesse caso, a pena deverá ser reduzida de um sexto a dois terços. A norma, contudo, continua sem estabelecer critérios objetivos. Segundo o relator, caberá ao juiz avaliar caso a caso.

Para Styvenson, definir uma quantidade aceitável para o usuário seria, na prática, legalizar as drogas. “Esse projeto não se trata do quantitativo, mas do acolhimento, do cuidado, de onde serão cuidados e como serão reinseridos. Eu entendo que colocar um quantitativo seria uma permissão hoje para o uso de drogas no nosso país”, afirma.

A matéria foi aprovada na quarta-feira (8) nas duas comissões onde é relatada por Styvenson, e agora segue para o plenário da Casa. “Foi uma vitória importante por que havia muita resistência a passar o texto original, como conseguimos. O principal deste projeto não é o endurecimento de penas e outros pormenores, e sim a criação de um sistema de tratamento que funcione e seja aplicado visando o bem das pessoas afligidas pelo problema do vício”, diz.

Discussão sobre FGTS e universidade particular

Esse começo de mandato também não foi livre de polêmicas: em reportagem da “Veja” publicada em abril, Styvenson foi apontado como representante do lobby das universidades privadas por conta do PL 1539/2019, apresentado por ele e que prevê o uso do FGTS para o pagamento de mensalidades universitárias — a família de sua mulher é dona de uma Universidade particular em Natal.

A permissão é uma reivindicação antiga da Anup (Associação Nacional de Universidades Privadas). De acordo com a reportagem da revista, o PL é uma articulação da associação.

Styvenson refuta a ligação. “Meu sogro é dono de uma universidade sim, mas não precisa da minha ajuda e isso não tem nada a ver. O projeto trata, principalmente, do uso do FGTS para cirurgias”, diz ao UOL.

O senador subiu ao plenário da casa para se defender. “A quem interessa impedir um maior acesso do trabalhador ao seu FGTS se o dinheiro já é dele? A quem interessa impedir que o FGTS seja utilizado para educação do trabalhador, como meu projeto prevê? A quem interessa, deixar o trabalhador sempre à mercê — agora falando de saúde — de uma impossibilidade, de uma insuficiência ou baixa produtividade de resposta do SUS? A quem interessa ver o trabalhador cada vez mais vulnerável?”, questionou ele no discurso.

O projeto ainda não tem prazo para ser apreciado no Senado.

UOL

 

Opinião dos leitores

  1. O capitão cumprindo à risca seu papelão em Brasília. Aliás, nas últimas eleições o RN elegeu sua pior bancada de todos os tempos. E de quebra ainda ganhou de presente um João da Prata.

  2. Tenho algumas perguntas caro SENADOR de onde saíra o dinheiro para a realização destes exames? Do SUS? Da sua cartola?
    Bem, todos os potiguares sabem bem do sucesso midiatico deste SENADOR. A segurança potiguar está na UTI a anos esperavamos açoes mais efetivas da bancada potiguar. A pm potiguar não conta com orçamento proprio, estrutura ineficiente, efetivo nanico, material de uso individual inexistente ai me aparece este senhor dando declarações bombasticas.
    Outro fato curioso se o EX CAPITÃO fala com tanta propriedade presenciou algum fato que deveria ter coibido com rigor, nas entrelinhas fica duvida se foi omisso.

    1. Vc tem que concordar que entre um drogado com arma na mão e a falta desse, mais prudente e menos arriscado é que ele não esteja na rua, pois drogado com uma arma letal, cresce enormemente o risco de cometer uma insanidade.

  3. Agora que está na Corte em Brasília,resolveu dedurar os colegas de farda, que no mais das vezes por causa dos baixos salários e condições adversas de trabalho devem utilizar uma cervejinha ou whisky para relaxar do stress. Agora chegar a dizer que os colegas utilizam crack e cocaína,ele deveria nominar quem conhece e que faz uso dessas drogas,pois ele era um comandante e tinha a obrigação de fazer. Ou não tinha?

    1. Corretíssimo senador, tem que defender a sociedade de um doente, se é viciado em drogas ou álcool, tem que ser afastado pra se tratar. Com uma limpeza dessa, com certeza, o nível da aprovação da instituição irá subir. Credibilidade só com policiais sadios.

  4. Pelézão, já começou fazendo o exame por vontade, como mesmo se falou, é válido se forem testes supresas e aleatórios. Sabemos que o que você curte não é drogas, é mais fama e dinheiro. Isaac Leão assumiu a lei seca, faz diversas blitzs, e não tem 10% da tua mídia, isso é que é ser servidor.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça do RN mantém absolvição de PMs acusados de tortura

Os desembargadores que integram a Câmara Criminal do TJRN negaram Apelação Criminal movida pelo Ministério Público Estadual e mantiveram o julgamento que absolveu os policiais militares Paulo Victor Severiano do Nascimento, Francisco de Assis de Lima e Leandro Medeiros Urbano da suposta prática do crime de tortura e também de constrangimento ilegal majorado. A decisão teve a relatoria do desembargador Gilson Barbosa, acompanhado à unanimidade de votos.

De acordo com a denúncia do MP, em 30 de junho de 2009, no Projeto Crescer, centro de Governador Dix-Sept Rosado, os denunciados prenderam ilegalmente e constrangeram a vítima, Adgleuson da Silva Melo, com emprego de violência e grave ameaça, com o fim de obter a confissão sobre suposto crime de furto.

Segundo a peça acusatória, a vítima foi surpreendida com a chegada dos acusados, os quais a arrastaram até o quintal de sua casa e desferiram diversos chutes e o levaram até um local de pouca movimentação na zona rural e atiraram com um revólver próximo ao seu ouvido, a fim de lesionar seu sistema auditivo.

A decisão da Câmara Criminal acompanhou o entendimento de primeiro grau, que definiu que a materialidade do crime não ficou comprovada de forma suficiente a amparar uma condenação.

Segundo os autos, a vítima confirmou toda a narrativa exposta na denúncia, mas sua versão se encontra isolada no conjunto probatório, não havendo outra prova que a ratifique ou exclua inteiramente a dúvida acerca da tipicidade da conduta dos agentes policiais denunciados.

O atestado aponta a presença de lesões corporais de natureza leve no corpo da vítima, porém, segundo o julgamento no órgão julgador, não há como atribuir certeza na existência de relação entre as lesões atestadas e o suposto fato atribuído aos réus.

Outra testemunha, Francisco Valterlândio Freitas da Silva, que estava preso na cadeia para a qual a vítima foi conduzida pelos acusados, afirmou em juízo que o acusado não estava sujo de lama – como argumentou – e tampouco aparentava ter sofrido qualquer agressão.

“Com isso, apesar da equivocada abordagem de um ‘suspeito’ e da má condução de sua apreensão – tanto que foram os réus punidos administrativamente pela Corregedoria da Polícia Militar por sua conduta, mas com base no conjunto probatório construído nos autos, não há como condenar os réus nas penas do hediondo crime de tortura”, define o julgamento na Câmara.

Opinião dos leitores

  1. Ainda há juízes de vergonha. A coisa mais fácil para um juiz (e talvez a mais "humana") é condenar um policial militar, tal como deseja o perseguidor MPE.

    Meus parabéns aos magistrados pela decisão.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *