Política

Micarla nega que vá fundar uma filial da Igreja Batista de Lagoinha e critica jornalista da Época

Pelo twitter, a prefeita Micarla de Sousa negou as informações públicadas na revista Época pelo jornalista Felipe Patury. A líder do executivo municipal de Natal ainda fez críticas ao jornalista.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Micarla entrega em Brasília relatórios sobre o caos em Ponta Negra

A prefeita Micarla de Sousa entregou nesta segunda-feira (23)  à tarde, em Brasília, os relatórios produzidos pela Defesa Civil da Prefeitura do Natal sobre os danos e necessidades de recuperação do calçadão da praia de Ponta Negra. Os relatórios foram entregues ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra que recebeu a prefeita acompanhado de auxiliares e integrantes da Secretaria Nacional de Defesa Civil.

Micarla de Sousa entregou dois documentos solicitados pelo Ministério da Integração Nacional e Defesa Civil. Um documento é denominado NOPRED (Notificação Preliminar de Desastre), que aponta as áreas afetadas, causas do desastre e estimativa de danos materiais,  ambientais e humanos. O segundo documento é o AVADAN (Avaliação de Danos), que apresenta a descrição completa das áreas afetadas. Os documentos foram produzidos pela Defesa Civil Municipal com base em informações colhidas pelo próprio órgão e também apresentados pelas Secretarias de Defesa Social (Semdes), Planejamento (Sempla), Turismo e Desenvolvimento Econômico (Seturde), Serviços Urbanos (Semsur), Obras e Infraestrutura (Semopi), Urbana e Comunicacao (Secom), além da Caern.

Os documentos apontam área de calçadão afetada numa extensão total de 2,3 quilômetros. Estima ainda que serão necessários recursos da ordem de R$ 4.050.800,00 para obras de recuperação, dos quais R$ 3.674.000,00 destinados à recuperação e reconstrução do calçadão e o restante para a recuperação dos trechos danificados das redes públicas de iluminação, esgotos e abastecimento d’água, além do replantio de arvores.
A prefeita Micarla de Sousa considerou bastante positiva a audiência com o ministro, que manifestou solidariedade à prefeitura e à população natalense e garantiu a celeridade na apreciação do pedido de recursos apresentado ao Governo Federal.  A chefe do executivo municipal continuará em Brasília na manhã desta terça-feira para apresentar documentos com informações complementares solicitadas pelo Ministério da Integração que já estão sendo elaborados pela Prefeitura do Natal.

Assecom/PMN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Mesmo com apoio indireto de Micarla, Hermano Morais deposita parte da culpa da violência nela

O candidato a prefeito de Natal pelo PMDB, Hermano Morais, participou de um encontro para apresentar suas propostas na manhã desta quinta (19), no Conjunto Soledade I (zona norte). O objetivo da reunião era discutir alternativas para o enfrentamento e combate a violência entre os jovens e depositou parte da culpa na atual prefeita Micarla de Sousa, que, de forma indireta, está o apoiando. Micarla não oficializou qualquer tipo de apoio a candidatura de Hermano, mas a base dela está toda negociando apoio a candidatura peemedebista. Hermano não amenizou no discurso.

“Se a violência entre os jovens aumentou 800%, a prefeitura tem a sua culpa. O poder público se omitiu e continua se omitindo no enfretamento do problema. Precisamos fazer alguma coisa urgente para mudar essa realidade. Natal precisa voltar a ser aquela cidade segura e pacata de vinte anos atrás”, reflete.

Natal é a capital de Estado que registrou o maior crescimento percentual de homicídios praticados contra crianças e adolescentes, entre 2000 e 2010. De acordo com pesquisa realizada, este ano, pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, o crescimento foi de 837,5% e supera todas as outras capitais dos estados brasileiros.

Crianças fora da escola ajudam a formar o cenário de violência crescente visto no Rio Grande do Norte. Essa é a visão do candidato da coligacão ‘Natal Merece Repeito’, Hermano Morais. “A escola em tempo integral precisa sair do papel. Nós temos esse compromisso com a sociedade”.

Sendo a Zona Norte a maior área de conjunto habitacional de Natal, com população equivalente a cidade de Mossoró, o poder público tem a obrigação de olhar com mais atenção e apresentar projetos viáveis para acabar com as condições precárias da comunidade. “Sabemos exatamente o que o povo precisa e temos o remédio pra isso. Temos capacidade de gestão e a nossa hist’oria de vida comprova isso. Me preparei para estar aqui. Por isso, o povo de Natal terá o melhor de mim”, finaliza Hermano Morais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Enildo Alves acusa Julio Protásio de manipular votação para impeachment de Micarla

Como primeiro secretário da Câmara Municipal de Natal, coube ao vereador Júlio Protásio, fazer a chamada dos vereadores e anotar os votos de cada um sobre o processo para abertura de impeachment contra a prefeita Micarla de Sousa, apreciado ontem. Em dado momento, ele afirmou que a votação estava empatada e que o ‘voto  de Minerva’ seria dado pelo presidente da Casa, Edivan Martins.

O problema, aponta Enildo, é que não estava empatada. A esta altura, a votação já estava 11 a 9 contra o impeachment. O que dispensava o segundo voto de Edivan. “Ele tentou claramente manipular os votos e isto é falta de decoro parlamentar. Já teve parlamentar cassado no Congresso por isso”, afirmou.

O vereador do DEM afirmou ainda que entrará com uma ação na comissão de ética contra Protásio. Enildo ainda lembra que foi do gabinete de Protásio que partiu o requerimento que pedia o impeachment da prefeita.

Em conversa com o Blog do BG, Júlio Protásio, se defendeu dizendo que as acusações de Enildo são infundadas e Irresponsáveis.  Ambos irão pedir as imagens gravadas da votação.

Contra Impeachment:

1-Adenúbio Melo

2-Aquino Neto

3-Albert Dickson

4-Assis Oliveira

5-Bispo Francisco de Assis

6-Chagas Catarino

7-Dickson Nasser

8-Edivan Martins

9-Enildo Alves

10-Heráclito Noé

11-Professor Luís Carlos

 

A favor:

1-Adão Eridan

2-Fernando Lucena

3-Franklon Capistrano

4-George Câmara

5-Júlia Arruda

6-Júlio Protásio

7-Ney Júnior

8-Raniere Barbosa

9-Sargento Regina

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Com voto de minerva, Edivan Martins decide não tornar público conteúdo do requerimento do impeachment de Micarla

Está na pauta da votação de hoje da Câmara Municipal de Natal (CMN), o requerimento que pede a abertura de um processo de impeachment contra a prefeita Micarla de Sousa, mas o conteúdo desse requerimento seguirá restrito aos parlamentares que tiveram o cuidado de ler o documento.

A votação terminou empatada, mas o regimento interno dá o direito ao voto de desempate para presidente da Casa. O presidente Edivan Martins optou por não fazer a leitura do documento, não tornando público conteúdo do requerimento.

A proposição da leitura foi da vereadora Sargento Regina.

Votação da leitura:

Adão Eridan: SIM

Adenúbio Melo: NÃO

Aquino Neto: NÃO

Albert Dickson: NÃO

Assis Oliveira: NÃO

Bispo Francisco de Assis: NÃO

Chagas Catarino: NÃO

Dickson Nasser: NÃO

Edivan Martins NÃO

Enildo Alves: NÃO

Fernando Lucena: SIM

Franklin Capistrano: SIM

George Câmara: SIM

Júlia Arruda: SIM

Júlio Protásio: SIM

Maurício Gurgel: (ausente)

Ney Lopes Júnior: SIM

Heráclito Noé: NÃO

Professor Luis Carlos: NÃO

Raniere Barbosa: SIM

Sargento Regina: SIM

Opinião dos leitores

  1. Mais uma vez os mesmos, sempre votando contra Natal, mas outubro vem aí e será a nossa vez de votar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Militantes pró e contra Micarla tumultuam galerias da Câmara

Como o BG já previa a tarde de hoje promete ser bastante quente na Câmara Municipal de Natal por causa das votações do pedido de impeachment contra a prefeita Micarla de Sousa, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) referente ao exercício de 2013 e do projeto que permite a existência de postos de combustíveis em supermercados. A tarde já começou com uma confusão envolvendo o secretário-adjunto Eugênio Bezerra, a mulher do vereador Júlio Protásio e seguranças.

Agora, a confusão parte das galerias e dessa vez tem pra todo gosto. Antes, apenas os cargos comissionados da Prefeitura do Natal conseguiam lotar. Agora tem dos dois lados com vaias, gritarias, algazarras e muito mais. A confusão chegou a interferir no início da sessão plenária desta terça-feira (3). Foi necessário a interferência do presidente da Casa, o vereador Edivan Martins: “Peço silêncio às galerias para que a sessão possa continuar”.

Após o pedido, todos que gritaram foram respeitosos e deixaram os trabalhos legislativos serem, pelo menos, iniciados. Porque a tarde está repleta de fortes emoções.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Bancada de oposição protocola pedido de impeachment de Micarla

A bancada da oposição da prefeita Micarla de Sousa na Câmara Municipal de Natal acaba de protocolar o pedido de impeachment contra a gestora.

De acordo com a bancada, a prefeitura não tem repassado para educação verbas com amparo constitucional. Outro argumento da bancada da oposição são os contratos dirigidos para empresas que desencadearam a Operação Assepsia. Também consta no documento que pede afastamento da prefeita, a questão dos contratos de locação, que gerou ação por ato de improbidade administrativa contra a prefeita.

Assinaram o pedido de impeachment de Micarla os vereadores Júlio Protásio, Júlia Arruda, Frankoin Capistrano, Professor Luís Carlos, Fernando Lucena, Sargento Regina, Raniere Barbosa e Adão Eridan.

O pedido foi protocolado por Júlio Protásio. Raniere Barbosa propôs a formação de uma Comissão Especial de Inquérito para o processo de impeachment.

Mas o pedido de impeachment foi apenas um dos aperitivos da sessão plenária desta quinta-feira. Uma verdadeira confusão foi instalada e a sessão foi suspensa até a próxima terça depois dos carinhosos elogios de “golpista” de um lado e “partido spray de pimenta do outro. O bate-boca foi grande e mais cenas ainda estão por vir nessa vonela da vida real.

Opinião dos leitores

  1. Como a maioria esmagadora da população, sou contra a gestão desta prefeita, entretanto a abertura de processo de impeachment agora me parece uma ação totalmente eleitoreira. Podiam ter feito isso já há uns 2 anos. Teria poupado a população de ter a cidade sucateada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Menos de 48h depois de apontar governo limpo, gestão de Micarla é devastada por operação do MP/RN

Você já ouviu aquele termo “pagar pela boca”? Pois foi bem. Foi exatamente isso o que aconteceu com a prefeita Micarla de Souza. Em coletiva realizada no Hotel Pestana, há menos de 48h,  a líder do executivo municipal disse orgulhosa que tinha as mãos limpas e que ninguém de sua gestão havia sido denunciado com desvio do dinheiro público. No jargão popular, chutou a bola, matou no peito e como se tivesse feito o gol, comemorou. Pelo visto, ela nem imaginava pelo que aconteceria hoje.

A gestão da prefeita “mãos limpas” foi completamente devastada por uma operação do Ministério Público estadual, que terminou com a prisão decretada de membros de seu governo, entre eles um procurador municipal e o atual secretário de Planejamento, o ex-secretário Thiago Trindade e toda a cúpula da Secretária de Saúde.

E em meio às denuncias, que envolvem, principalmente a Secretaria Municipal de Saúde, estão as AMEs e a UPA, apontadas por Micarla como o grande orgulho e o mais importante legado de sua gestão. Afinal, na gestão dela foi “priorizado o lado humano, pessoal”.

A operação Assepcia, como foi chamada, investiga as contratações do Instituto Pernambucano de Assistência E Saúde – IPAS, entidade que primeiro administrou a UPA do bairro de Pajuçara, do Instituto De Tecnologia, Capacitação E Integração Social -ITCI, contratado para gerir o Projeto Natal contra a Dengue, e também da Associação Marca Para Promoção De Serviços, atualmente responsável pelos contratos de gestão da UPA Pajuçara e das AMES mantidas pelo Município de Natal.

Opinião dos leitores

  1. Como diz a propaganda oficial:
    Se voce olhar, voce vai ver, falcatruas, desmandos, buracos, lixo…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Prefeitura volta atrás e entra na justiça contra acordo assinado com a Henasa

https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/u/0/?ui=2&ik=b63530dcbe&view=att&th=1382b2e5879453c8&attid=0.1&disp=inline&safe=1&zw&saduie=AG9B_P_e7Veuvjr_HCJ5jNcHrCSO&sadet=1340755020466&sads=yGoUw816v6grZyl3XQ3-TINwPoU&sadssc=1
Micarla no dia da assinatura do acordo no Gabinete da Presidência do TJ em 2009

Se não fosse um assunto sério, seria motivo de piada, a prefeitura de Natal ingressou hoje com uma Ação Civil Pública (08036697620128200001) contra a Henasa.

A mesma prefeita que assinou o acordo em novembro de 2009 com o então procurador Geral do Município, Bruno Macedo, hoje adota postura completamente diferente de três anos atrás.

A ação só será distribuída amanhã e deve seguir o mesmo rito das demais ações contra o pagamento da empresa, que transitou em julgado desde de 1995 e tramitou durante 30 anos, por atitudes protelatórias do município, em todas as instancias do Judiciário, inclusive STJ E STF.

O estranho mesmo é a postura da chefe do executivo municipal que hora sorri para foto ao assinar o acordo e depois manda desmanchar o que fez. Fica ainda mais desconfortável a situação de Bruno Macedo, então procurador geral do município que chancelou o acordo com anuência de um dos maiores escritórios de advocacia do Brasil, Cândido Rangel Dinamarco.

No meio da confusão, o Tribunal de Contas do Estado reconhece que o valor da dívida é de 72 milhões, o acordo foi de 95 milhões, o certo mesmo é quem vai pagar a conta é a população, graças a várias atitudes destrambelhadas de vários gestores e da prefeitura de Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Criança com deficiência só consegue matrícula após ação judicial contra a Prefeitura do Natal

O Juízo da 2ª Vara da Infância e da Juventude julgou procedente pedido de antecipação de tutela formulado pelo Ministério Público Estadual, nos autos da Ação Civil Pública nº 0120355-87.2012.8.20.0001, proposta pela 30ª Promotora de Justiça da Comarca de Natal, Iadya Gama Maio, para determinar ao Município de Natal que providencie a matrícula de criança com deficiência na Escola Municipal Professora Dalva de Oliveira, em série compatível com sua idade.

Referida inclusão escolar precisa ser garantida em um prazo 10 dias, estipulado para que o Município possa efetivar a matrícula, sob pena de responsabilidade pela omissão, inclusive com multa diária no valor de R$ 1.000,00 a ser aplicada por cada dia de atraso, a ser revertida ao Fundo gerido pelo Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Estado do Rio Grande do Norte.

Em sua fundamentação, o Juiz Sérgio Roberto Nascimento Maia destacou que assistia razão ao Ministério Público, visto que a inclusão escolar da criança a quem se busca proteção possuí extrema urgência, uma vez que se encontra sem frequentar escola, prejudicando o seu desenvolvimento social e cognitivo, sobretudo por se tratar de pessoa com deficiência.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Micarla confirma que não é candidata e diz "que não é política profissional e que entrou na política para ajudar a cidade"

Prefeita @micarladesousa faz pronunciamento para imprensa no Hotel Pestana na Via Costeira.Com informações do Panorama Político da competente Ana Ruth Dantas e foto de Canínde Soares:

A prefeita Micarla de Sousa confirmou o que era esperado: não disputará a reeleição. Citando Deus e suposta perseguição por parte de políticos tradicionais, a presidente estadual do PV disse que não irá para a disputa porque precisa se dedicar à própria saúde e à família. A decisão foi comunicada oficialmente durante pronunciamento, na noite desta segunda-feira (25).

Com mais de duas horas de atraso devido a uma crise hipertensiva, Micarla de Sousa falou sobre o período em que esteve à frente da Prefeitura. Ela disse   Para Micarla, todas as atitudes tomadas durante a gestão foram de acordo com o que ela acredita.

“Sei que alguns me criticam duramente pela minha opção de cuidar de gente. Dizem que prefeito é bom é o que calça ruas e maqueia a cidade com florzinhas plantadas nos canteiros. Eles chegam até a comparar. Não me arrependo de nada que fiz, nem decisões que tomei. Troquei asfaltos por escolas, sim. Troquei calçamento por Upas, Ames. Troquei concreto armado por albergue para moradores de rua”, disse Micarla.

Afirmando que é vítima dos “poderosos”, Micarla garantiu que não se rendeu aos chamados “políticos profissionais”. “Continuaria sem me render aos grupos poderosos desta cidade, que foram contrários a esta política de libertar as pessoas através da educação e da melhoria de vida. Os mesmos que como uma verdadeira matilha de lobos famintos querem comer as carnes do nosso povo mais uma vez. Políticos profissionais que nunca tiveram a carteira de trabalho assinada e que agora viram os seus dedos e mão sujas em minha direção”, disparou a prefeita.

Micarla agredeceu a colaboração de auxiliares, citando também o vice-prefeito Paulinho Freire, o vereador Enildo Alves (DEM), o presidente da CMN, Edivan Martins (PV), o deputado estadual Gilson Moura (PV) e o deputado federal Paulo Wagner (PV). Para ela, o momento é de parar temporariamente.

“Agora é hora de parar. Não digo um adeus. Apenas um até breve. Estarei até dezembro me dedicando de corpo e alta a minha cidade amada. A minha família, alegria do meu ser, da minha vida, espero poder retribuir nos próximos anos toda a ausência dos últimos tempos”, disse.

Durante o pronunciamento, Micarla não disse qual será o candidato à Prefeitura do Natal apoiado pelo PV. O ex-deputado Luiz Almir confirmou o convite, mas não aceitou.

Nas últimas pesquisas de opinião divulgadas na cidade, Micarla de Sousa apresentou índice desaprovação superior a 90%.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Base de Micarla de Sousa prepara campanha contra Carlos Eduardo e Wilma

A candidatura do ex-prefeito Carlos Eduardo tendo como vice a ex-governadora Wilma de Faria está muito bem encaminhada com grandes chances de vitória.

Por causa disso, a base da prefeita Micarla de Sousa – que define seu futuro hoje a tarde – está preparando a campanha com pesquisas em cima dos grandes escândalos envolvendo os nomes do PDT e PSB para fazer com que os dois percam votos. O material vai ser despejado durante o tempo da propaganda eleitoral gratuita e durante os palanques.

O conteúdo em si, o BG não sabe ao certo o que contém, mas há quem garanta que existe um amplo arsenal que vai desde o Foliaduto e Operação Higia até o grande número de remédios encontrados fora do prazo de validade quando Micarla assumiu.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Reunião na casa de Micarla de Sousa (PV) pode selar afastamento do PP

Em virtude dos últimos acontecimentos, a prefeita MIcarla de Sousa reunirá em sua casa a cúpula do Partido Verde (PV) e do Partido Progressista (PP) agora pela manhã. A informação é do vice-prefeito Paulinho Freire.

Nesta reunião, pode ser selado, de uma vez por todas, o afastamento entre os partidos. O PP deve seguir outro rumo no pleito deste ano.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Nem como articuladora Política, Micarla acertou. Vejam porque

Se há quem reclame da má atuação de Micarla de Sousa (PV) como gestora, é porque ainda não se atentou para sua atuação como articuladora política. A atual prefeita anunciou aos 45 minutos do segundo tempo que não será candidata ao pleito e deixou todo o partido em péssimos lençóis.

E oportunidades não faltaram para que ela garantisse, ao menos, a possibilidade de ser sucedida por alguém do Partido ou da sua base. Há cerca de 90 dias, Micarla conversou com o vice-prefeito Paulinho Freire se ele toparia ser candidato, Paulinho afirmou que toparia se candidatar, desde que Micarla renunciasse. Ela cozinhou, ajeitou para lá, para cá e no final disse que renunciar jamais, tem personalidade e iria acabar sua exemplar gestão no trono. Perdeu um grande oportunidade de ter um grande candidato.

Micarla não levou em consideração o quanto Paulinho é bem quisto na classe média e o quanto a imagem dele estava limpa junto à população (ao contrário da dela que está com uma rejeição superior a 90% do eleitorado).

A esperança de uma sucessão do partido foi depositadaem Luiz Almir, ex-deputado, muito querido pela população mais carente de Natal, sobretudo na Zona Norte da cidade. Mas ele não topou. Preferiu seguir em seu projeto de se candidatar a uma das vagas da Câmara Municipal.

E agora, quem aceitará se candidatar pelo Partido Verde? O vereador presidente do legislativo municipal, Edivan Martins, corre léguas só de pensar na possibilidade. O Senador  Paulo Davin, por sua vez, não deixará o conforto de seu mandato para encabeçar uma disputa, cujo resultado não é difícil de prever.

Observe, então, a situação em que se encontram os vereadores do PV. Qual outro partido aceitará se coligar aos verdes? Nem Hermano Moraes (PMDB), nem Rogério Marinho (PSDB) aceitarão os candidatos do partido na proprocional para verem seus candidatos saírem em desvantagem. CarlosEduardo(PDT) e Mineiro(PT), muito menos.

Vejam a situação que Micarla colocou seu grupo político. Só Micarla mesmo…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Anúncio oficial de Luiz Almir como candidato do PV a prefeito acontece segunda

 

A chapa do Partido Verde (PV) para a Prefeitura do Natal será anunciada segunda-feira (25). Como o BlogdoBG adiantou ontem, com a desistência de Micarla de Sousa, o partido e aliados optaram pelo ex-deputado Luiz Almir.

O ex-secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, Sérgio Pinheiro do Partido Trabalhista Nacional (PTN-RN), foi escolhido para acompanhar Luiz Almir na corrida pela prefeitura.

 A expectativa é que já na segunda-feira, Micarla de Sousa – líder estadual do PV- faça o anúncio oficial durante  entrevista coletiva que vai conceder às 16h.

Com informações de Anna Ruth Dantas

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rejeição de Micarla de Sousa é notícia na mídia nacional

Uma matéria completa sobre a situação da prefeita Micarla de Sousa foi veiculada na manhã de hoje pelo Portal UOL. Com título “Por reeleição, prefeita de Natal enfrenta alta rejeição a gestão e caciques locais”, a reportagem de Felipe Amorim traz um apanhado de todo o cenário das eleições deste ano na capital potiguar.

Veja matéria na íntegra: 

Prefeita da única capital no país administrada pelo PV, Micarla de Souza terá de enfrentar uma rejeição de 82% e a oposição das forças tradicionais da política local na disputa pela reeleição. Ao seu lado, por enquanto, apenas o PP, do vice-prefeito Paulinho Freire.

Seu principal adversário será o ex-prefeito por duas gestões Carlos Eduardo Alves (PDT), que lidera as pesquisas com 59% e tem o apoio da ex-governadora Wilma de Faria (PSB), que comandou o Estado de 2002 a 2009.

Wilma abandonou sua pré-candidatura à prefeitura em favor de Carlos Eduardo, o que fez o ex-prefeito crescer dez pontos nas pesquisas.Largando à frente da prefeita na corrida por votos, estão o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) e o deputado estadual Hermano Morais (PMDB). Pesquisas recentes apontam Marinho e Hermano tecnicamente empatados, na segunda e terceira colocação.

A coligação de Rogério Marinho recebe o apoio do DEM, partido comandado no Estado pelo senador Agripino Maia, presidente nacional da legenda, em seu quarto mandato como senador pelo Rio Grande do Norte.

Hermano Morais conta com o apoio do ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, e do deputado federal Henrique Alves, lideranças do PMDB no Estado e herdeiros políticos da família do ex-governador Aluízio Alves, pai de Henrique.

O ministro também é filho do senador Garibaldi Alves, que assumiu o mandato quando da eleição da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), de quem era suplente.

Garibaldi e Henrique são primos de Carlos Eduardo, mas politicamente militam em lados opostos.

Desistência

A alta rejeição, e um desempenho nas pesquisas que lhe garantem por enquanto 1,8% das intenções de voto, alimentavam especulações de que a prefeita poderia não concorrer à reeleição.

O anúncio oficial da candidatura de Micarla de Souza é esperado para esta semana, segundo afirma o presidente de honra do PV no Rio Grande do Norte, Rivaldo Fernandes.

“Rejeição para nós não é problema. Temos exemplos país a fora de candidaturas que partiram de um nível baixo e foram vitoriosas. Acreditamos que podemos virar o jogo”, afirma Rivaldo, citando as reeleições dos prefeitos Gilberto Kassab (PSD), em São Paulo, João Henrique (PP), em Salvador, e Luizianne Lins (PT), em Fortaleza.

Oficialmente, a prefeita ainda não anunciou a intenção de entrar na disputa. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Natal afirmou que Micarla só se pronunciará sobre sua candidatura quando houver um anúncio oficial dela.

Mas o presidente do PV diz que Micarla telefonou para ele na manhã da última quinta-feira (14), anunciando que seria candidata. A convenção do PV está marcada para o próximo dia 30.

O presidente municipal do PTN, Sérgio Pinheiro, também confirma a intenção da prefeita em concorrer à reeleição.

Pinheiro recebeu pessoalmente de Micarla o convite para ocupar a vice na chapa da prefeita, durante uma reunião na última quarta-feira (13).

“O PTN vinha procurando outra estratégia, de lançar candidatura própria, por conta da demora em ela anunciar a candidatura. Eu, pessoalmente, achava que ela não seria candidata”, afirma Pinheiro.

Dois turnos

A entrada de Micarla na disputa pode levar as eleições em Natal para o 2º turno, segundo avalia o cientista político Alan Lacerda, professor do Departamento de Políticas Públicas da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte). “Mas acho difícil que ela [Micarla] esteja no 2º turno”, afirma Lacerda.

Para o professor da UFRN, o candidato do PDT, Carlos Eduardo Alves, prefeito entre 2002 e 2008 com administrações bem avaliadas, é o favorito para vencer as eleições, embora não deva manter o nível de 59% das intenções de voto apurado nas pesquisas mais recentes.

Micarla (PV), hoje com 1,8%, poderia alcançar, segundo Lacerda, no máximo 10% do eleitorado, sobretudo com os votos das classes mais pobres, beneficiadas por programas sociais da prefeitura.

Apesar da liderança, a candidatura de Carlos Eduardo pode terminar sendo decidida na Justiça.

Após a Câmara de Natal rejeitar as contas do ex-prefeito do ano de 2008, o que o tornaria inelegível pela Lei da Ficha Limpa, Carlos Eduardo conseguiu suspender na Justiça a decisão do legislativo.

Mas o processo não foi ainda julgado em definitivo e novos desdobramentos do caso poderão ter repercussões na candidatura.

Desconhecidos

O início da campanha eleitoral, segundo avalia Lacerda, pode dar fôlego às candidaturas de Rogério Marinho (PSDB) e Hermano Morais (PMDB), hoje em empate técnico na segunda e terceira posição nas pesquisas, mas ainda desconhecidos da maior parte do eleitorado.

Um efeito negativo que poderia segurar o crescimento de Marinho e Hermano seria a reprovação da administração da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), de 75%, segundo afirma o professor da UFRN.

O partido da governadora participa da coligação de apoio à Marinho, enquanto o PMDB, partido de Hermano, participa da base do governo no Estado.

 

 

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *