Política

Oposição ao prefeito Álvaro Dias pede abertura de CPI para apurar contrato de compra de respiradores em Natal

Bancada de oposição ao prefeito Álvaro Dias(MDB) na Câmara Municipal de Natal acabar de pedir abertura de CPI para apurar contrato de compra de respiradores pelo Município na pandemia.

O pedido ocorre nesta quinta-feira(01), dia em que a Polícia Federal realizou em conjunto com a Controladoria Geral da União e o MPF/RN, destinada a apurar a possível prática dos crimes de dispensa indevida de licitação e peculato na aquisição de respiradores usados pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal/RN.

Veja nota na íntegra da bancada:

“A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União e o Ministério Público Federal, deflagrou nesta quinta-feira (01/07/2020) a Operação Rebotalho (sucata, equipamento velho, sem valor), de busca e apreensão, para investigar e colher informações sobre a possível compra de respiradores pulmonares recondicionados, velhos, para o Hospital de Campanha de Natal, efetuada pela Prefeitura Municipal do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde.

A operação investiga a compra e o superfaturamento de respiradores pulmonares de qualidade duvidosa, com dispensa de licitação. Segundo foi divulgado, há equipamentos adquiridos que possuem mais de 15 anos de uso, e que, segundo o fabricante, possuem origem clandestina, uma vez que têm números de série desconhecidos, que não correspondem aos produzidos pela empresa. Segundo a PF, os prejuízos podem chegar a 1,4 milhão de reais.

A Bancada de Oposição na Câmara Municipal de Natal está atenta, acompanhando toda a situação, e vai requerer à Direção da Casa, através dos instrumentos legais, o acompanhamento da situação e a abertura imediata de um processo investigatório, através de uma Comissão Especial de Inquérito – CEI, para apurar não somente o caso anunciado hoje dos respiradores, como demais processos em que constam a ausência de transparência por parte da Secretaria de Saúde de Natal, outrora já alertados por esta bancada, desde à compra de testes rápidos por dispensa de licitação, passando pela prescrição ilegal de medicamentos, fura-fila de vacinação e até o sumiço do quantitativo de doses de vacina. A transparência é o princípio base de qualquer gestão e o Legislativo Municipal não pode se calar frente a suspeitas tão graves. Tem a obrigação moral e o dever institucional de investigar e acompanhar uma denúncia tão séria de prejuízo aos cofres públicos e à população natalense. Sem fazer julgamentos premeditados, o assunto requer uma investigação independente e séria por parte da Câmara Municipal, que ponha luz sobre os fatos, para que não reste ao final dúvidas a respeito desta grave denúncia, garantindo a transparência necessária quanto às ações de enfrentamento a pandemia em Natal.

Se comprovados quaisquer delitos, é inadmissível que os recursos públicos sejam utilizados dessa maneira, ainda mais em uma pandemia que dizimou a vida de mais de meio milhão de brasileiros”.

Natal, 01/07/2020

Bancada de Oposição na Câmara Municipal de Natal

Vereadora Ana Paula (PL)

Vereadora Brisa Brachi (PT)

Vereadora Divaneide Basílio (PT)

Vereadora Júlia Arruda (PCdB)

Vereador Robério Paulino (PSOL)

Opinião dos leitores

  1. O melhor disso tudo é que o PT quer CPI na Câmara Municipal de Natal e no Senado Federal. Agora na Assembleia Legislativa não quer! Pq são seletivos??

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bloco de oposição ao Governo do Estado terá maioria na CPI da COVID

O deputado Kelps Lima(Solidariedade) informa em suas redes sociais no fim da manhã desta quarta-feira(30) que o Presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira(PSDB), anunciou que o bloco da oposição terá maioria na CPI da COVID.

Segundo o parlamentar, o bloco que lidera, com 6 partidos, indicará 3 membros: deputados Kelps Lima, Gustavo Carvalho e Getúlio Rêgo. Os suplentes serão dos deputados Galego Torquato, Nelter Queiroz e Tomba Farias.

Opinião dos leitores

  1. TODO político deve ser cobrado e fiscalizado, seja Bolsonaro, Fátima, Álvaro Dias, o escambau. O dinheiro pertence ao CONTRIBUINTE, e não a eles.

  2. Vixe! Fatao GD, Cipriano Mosquito, Maura Lampião e seus asceclas, devem estar bastante preocupados, a situação para explcar alguns atos realizados, pagos e com cheiro de fria são muitos.

  3. Vixe, já tô sentindo cheiro de calcinha freada e mijada kkkkk
    Haja imozec, Rivotril e gardenal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Com apoio da CUT, MST, ‘torcidas organizadas’ e movimentos sociais, Oposição encerra ‘trégua’ na pandemia e convoca protestos pelo país contra Bolsonaro

Manifestação pela democracia em junho de 2020 em frente ao Masp, na Avenida Paulista Facebook/Reprodução

Mesmo em meio à pandemia da Covid-19, grupos de esquerda e partidos políticos de oposição estão organizando manifestações nacionais contra Jair Bolsonaro para o próximo sábado, 29, pouco menos de uma semana depois de o presidente ter participado, no domingo, de um ato em seu apoio com motociclistas no Rio de Janeiro.

Os protestos estão sendo organizados por centrais sindicais, como a CUT (Central Única dos Trabalhadores); movimentos de esquerda, como a Frente Brasil Popular; entidades estudantis, como a UNE (União Nacional dos Estudantes); movimentos sociais, como o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra); e grupos antirracistas como a Coalização Negra por Direitos. Há ainda a expectativa da participação de torcidas organizadas de clubes de futebol no ato, como ocorreu em junho de 2020, em um dos raros protestos de rua contra Bolsonaro durante a pandemia.

A oposição vinha evitando convocar atos em meio à emergência sanitária, mas a orientação mudou. O indicativo da nova posição foi dada pelo líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos, em entrevista a VEJA na edição desta semana. “Não houve mobilizações da esquerda nos últimos meses pela gravidade da situação sanitária. Mas agora está se construindo um clima para o retorno às ruas”, afirmou.

Os organizadores dos atos pedem aos participantes que respeitem as medidas de segurança, embora não informem como pretendem fazer para que isso seja efetivo. “Vamos às ruas com máscaras, orientações de distanciamento, todas as precauções sanitárias”, disse Boulos a VEJA.

Com Veja

Opinião dos leitores

  1. Com mobilização regada à IVERMECTINA, segue em franca maioria os sobreviventes 🛣️🇧🇷

  2. Com mobilização regada à IVERMECTINA, segue em franca maioria os sobreviventes 🛣️🇧🇷

  3. Uma dúzia de delinquentes irão aterrorizar e fazer a saltos nas ruas das cidades, a polícia tem que esta nas rua para coibir a violência que estes bandidos irão cometer. Vejam as máfias que irão se juntar, mst,pt,cut,psol/torcias organizadas.

    1. Enquanto o seu querido presidente come picanha de 1.600 Reais e você nem um quilo de carne de segunda pode comprar, né?

  4. Vixe, o preço da mortadela vai disparar, quem quiser corra pra fazer estoque e vender depois mais caro.

  5. Vixe, a tática de desacreditar não funcionou e agora vão aglomerar? Quero ver quantos vão ser os culpados depois da terceira onda. Agora estão se nivelado, quero ver os senadores da CPI, GLOBO, FOLHA, ESTADAO, CARTA CAPITAL, E OUTROS DESQUALIFICAFOS, falarem disso Kkkklk.

  6. Quanto mais eu vejo quem apoia Lula, mais eu tenho certeza de quem ele é! Voto meu, nunca mais! Aos alienado do Lula, de plantão, aviso que não quero dizer que votarei no Bolsonaro.

  7. Vagabundos de um lado e fascistas do outro.
    E o vírus, sem partido, infiltrado nas aglomerações!

  8. Tudo farinha do mesmo saco,arroz e feijão,mstxcamisas verdes; motoqueiros xtorcidas organizadas,….

  9. A oposição não precisa ir às ruas pois dispõe da CNN, GloboNews BandNews, TV Globo, Folha de São Paulo, Estadão, O Globo.

  10. Mst, cut e torcidas organizadas??? Isso não representa a sociedade Brasileira!!! Isso é massa de manobra da esquerda e bandidos dos campos de futebol. Para a esquerda, isso é movimento democrático?? Kkkkkkkkkkkkk

  11. Vai dar tudo certo mesmo.
    Não tem quem aguente essa mundiça, nem o vírus.
    Então podemos ficar tranquilos que essa aglomeração do bem será um exemplo de descumprimentos benéficos das regras de controle sanitário.
    Se brincar a GloboNews dirá que eles estão dando exemplo de como se comportar numa pandemia.

  12. “As pessoas sempre podem ser levadas a defender seus líderes. Isso é fácil. Tudo que você precisa fazer é dizer-lhes que eles estão sendo atacados e denunciar os pacifistas por falta de patriotismo e por expor o país ao perigo. Funciona da mesma maneira em qualquer país”.
    judeus.

    “Não podemos dizer que houve um genocídio”, disse o senador, mas apontou que há “semelhanças assustadoras, tenebrosas, perturbadoras no comportamento de algumas altas autoridades”.

    Citou Hermann Goering, o segundo homem de Hitler.
    Bozo faz isso todos os dias.

  13. Exist um ponto de convergência entre quem apoia o minto como quem é contra o minto, ambos estão dospostos a dar as proprias vidas. Eita… como o brazil véio mudou pra pior depois que a presidenta Dilma foi tirada. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  14. Assim como acho idiotice aglomerar em manifestações a favor do MINTOmaníaco durante a pandemia, também acho idiotice aglomerar em manifestações contra ele ou a favor de A,B ou C… Já estamos no início de uma terceira onda e esse tipo de aglomeração só faz piorar a situação!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Maia reclama de “traição” de partido e confirma que vai deixar o DEM para fazer oposição a Bolsonaro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), confirmou que vai deixar o DEM para fazer oposição a Jair Bolsonaro. Após ver seu candidato na eleição à Presidência da Câmara abandonado em nome da aproximação de seu partido com o Presidente da República, Maia disse que o DEM regrediu aos tempos de Arena, voltando à extrema-direita.

“O partido voltou ao que era na década de 1980, para antes da redemocratização, quando o presidente do partido aceita inclusive apoiar o Bolsonaro”, disse Maia em entrevista ao jornal Valor Econômico. E completou: “O DEM decidiu majoritariamente por um caminho, voltando a ser de direita ou extrema-direita, que é ser um aliado de Bolsonaro.”

Maia afirmou que vai fazer o pedido de desfiliação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para “dormir tranquilo”. “Vou pedir minha saída no TSE (…). Hoje posso dizer que sou oposição ao presidente Bolsonaro. Quando era presidente da Câmara, não podia dizer. Mas agora quero um partido que eu possa dormir tranquilo de que não apoiará [o presidente]. (…) Não quero participar de um projeto que respalda todos os atos antidemocráticos.”

A decisão de Maia de deixar o partido foi tomada após o DEM abandonar a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) à presidência da Câmara, declarando neutralidade na véspera da eleição, o que liberou os deputados a votarem no candidato bolsonarista, Arthur Lira (Progressistas-AL). O ex-presidente da Casa criticou duramente o presidente do partido, ACM Neto (BA), e o governador de Goiás, Ronald Caiado, pela mudança de posicionamento do partido. “Foi um processo muito feito do Neto e do Caiado. Ficar contra é legítimo, falar uma coisa e fazer outra não. Falta caráter, né?.”

Ainda de acordo com Maia, a formação da chapa encabeçada por Baleia foi discutida com o presidente e o líder partidário, que aprovaram a escolha como parte de uma estratégia para viabilizar também a eleição do candidato Rodrigo Pacheco (DEM-MG) no Senado, esvaziando um possível bloco do MDB em torno do nome de Simone Tebet (MDB-MS).

A “traição” do partido, contudo, só foi notada em uma reunião de líderes no dia 31 de janeiro, às vésperas da eleição. “Não podia imaginar que um amigo de 20 anos ia fazer um negócio desses”, disse Maia sobre ACM Neto. E completou: “Mesmo a gente tendo feito o movimento que interessava ao candidato dele no Senado, ele entregou a nossa cabeça numa bandeja ao Palácio do Planalto.”

Além da questão envolvendo a eleição no Congresso, Maia disse que as decisões dos líderes do DEM estão transformando a sigla em “um partido sem posição” – mencionando uma entrevista em que o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, diz que pode ir “do Bolsonaro ao Ciro Gomes” – e sem projeto de país. “Deste partido eu não tenho mais como participar porque não acredito que esse governo tenha um projeto, primeiro, democrático, e, segundo, de país”.

Maia ainda colocou que, com a aproximação cada vez maior do DEM com Bolsonaro, a tendência é que a aliança entre o partido e o presidente ultrapassem a pauta econômica. “Não descarto nem a hipótese de Bolsonaro acabar filiado ao DEM”.

Estadão

Opinião dos leitores

  1. Os canalhas estão se unindo ao Agripino, frota,Joice, agora o escroto do nhonho e em breve teremos o Kim kataguiri se unindo a esses bandidos antipatrotas.

  2. SE TIVESSE ATENCIPADO ESSE CANALHA DO BOLSOTRALHA JA ESTARIA NA CADEIA…AGORA E IMPECHEMANT JÁ FORA BOLSONARO BOSTAO

  3. É Cômico ler nos comentários petista falando de politico ladrão,envolvido no mensalão,no petrolão,é o mal de todo canalha ter a memória curta.Esqueceram do LULADRÃO,o Adestrador de Jumentos????

    1. Cômico mesmo é ver os bolsopetistas insistirem no argumento de que quem vê o que o MINTOmaníaco faz é petista! Omi, não me fale isso que é pior que xingar! Bolsonaro só quer saber de abafar o esquema de corrupção da família! Lulaladrão e o PT são passado! O que mais torce para Lula ser candidato em 2022 é o próprio MINTO!

  4. O ICMS é mais que o dobro dos impostos federais. Tá na hora dos governadores darem sua contribuição.

  5. Esse Idiota vulgo Botafogo, tem todos os pré-requisitos para se filiar ao PT,até da lista da Odebrecht ja é inscrito !!!!

  6. Quem diria, ver uma "Direita Honesta" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, ficar contra o Botafogo, mas para ficar ao lado do líder do centrão Arthur Lira, deputado do PP (o mesmo partido com o maior número de políticos corruptos pelos no Petrolão e Mensalão), honesto (tá respondendo por alguns crimes em AL investigado pelo MPF e PF), homem de família (só tem que responder por agressão a mulher), mas que a direita brasileira só tem gente boa e de princípios (sqn####).

  7. As máscaras vão caindo. Esse deputado inexpressivo, eleito pelo RJ com míseros 70 mil votos, SABOTOU um governo eleito com 60 milhões, enquanto posava de "democrata". Voltará a sua insignificância política e terá de batalhar MUITO por sua reeleição. E que tome cuidado com a PF, já que está envolvido em investigações em andamento. O "Botafogo" das planilhas de corrupção da Odebrecht.

  8. O DEM vai encolher. O partido é mais um daqueles que cola no governo e abandona quando o mesmo governo afunda.

  9. Deixa esse picareta, enrolado até na alma em falcatruas, que vinha boicotando o Brasil, político de quinta categoria, enfadonho, mentiroso ir para qualquer partido, bom mesmo seria ir para o PT, afinal ele encontraria vários colegas em ascensão politica ou tentando sobreviver nela.

  10. Quem é Maia heim???
    Só sei do DEM.
    AGORA É BOLSONARO.
    Um caba desses traiu o país, aí vem com uma conversinha dessas.
    O maior traíra, vagabundo esse filhote de cesar maia.
    Vai andar nos jatinhos da FAB agora só se for no inferno.
    Cabra de pêia.
    Vai pro PT.
    PSOL
    lá eles te espera, e da mesma sua laia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Oposição usou fatos distorcidos sobre compra de leites condensados para atacar governo federal, avaliam especialistas na Jovem Pan

A Jovem Pan detalha em ‘Os Pingos nos Is’, a verdade sobre a compra do leite condensado, alvo de reportagens de alguns veículos de imprensa, e usado pela oposição, segundo analistas, com fatos distorcidos para atacar o governo federal.

Opinião dos leitores

  1. Querem denegrir mesmo! Debater com asno é como lutar com jacaré, melhor deixar pra lá. Oposição ridícula!!! Falta de respeito.

  2. Essa imprensa militante, cujas mentiras são amadas e repercutidas pelos esquerdopatas, cavam sua própria sepultura, perdendo os últimos resquícios de credibilidade e respeito que ainda poderia ter. Mentiras e "forçação" de barra prá tentar atingir a imagem do presidente. Estão perdendo tempo e, ainda pior, deixando cada vez mais evidente a excelente índole e intenções do nosso presidente.

    1. Está se referindo a Jovem Pan? Ou CNN (diga-se Record)? Ou ao SBT (quem quer cargo no Centrão? Quem quer verbaaaa?) Ou a falida e desesperada Rede TV? Ou Terça Livre?

  3. Os especialistas em contorcionismo de narrativas.
    Temos um Joselito Sem Noção na presidência. É o estadista que o gado merece mesmo.

  4. Para os ESQUERDOPATAS que querem fazer oposição por oposição é melhor ver as FAKE NEWS da mídia lixo que tenta criticar o governo baseada em mentiras e distorções dos fatos.

  5. A oposição não se conforma com a Vitória legítima e democrática do Jair Bolsonaro e também com com toma lá, da cá . As sangrias da corrupção com o dinheiro público através de obras superfaturadas acabaram.
    A abstinência do dinheiro fácil por parte da imprensa prostituta acabou, a lei Rouanet que dava milhões a artistas para endeusar a esquerda acabou é simples assim, por isso os coices dos jumentos não param e podem chorar, relinchar, que o Véio Bolsonaro é duro Kkkk, o Véio tem os cunhões rôxos igual a jambo.

  6. Nos governos do PT, não precisava de leite condensado, porque a corrupção era generalizada e isso incluía a mesadinha para a parte corrupta da imprensa.

  7. Disseram o óbvio ululante. O gasto foi destinado a centenas de milhares de pessoas. Não dá uma colher de sopa por dia.

  8. A Jovem Pan virou "passa panos" pro governo federal atualmente. Eu não perdia um programa, mas hoje não consigo ouvir/assistir mais!

    1. "Não adianta apresentar fatos, imagens, documentos ou vídeos; A verdade não interessa a quem teve o cérebro infectado pelo comunismo. A única coisa que os faz acordar é a bota do soldado comunista esmagando sua cabeça, mas então já é tarde demais".
      Yuri Bezmenov (paráfrase)

    2. Não quer ter compromisso com a verdade, é facil de vc resolver. Continue assistindo a globo, continue se iludindo.
      Muito simples.!!

    3. Os bolsopetistas tem uma rica e fundamentada rotulação pra aqueles que não querem ser enganados mais pelo governo inepto do MINTOmaníaco, são elas: comunista, socialista, "acabou a mamata", petista, … Eh impressionante a alienação dos bolsopetistas, assim como eh também a alienação dos que ainda defendem lulaladrao… Só que ambos políticos de estimação de vocês são corrutos! Tirem a viseira e saiam desse curral! BOLSONARO E LULA se parecem muito! Cada vez mais o MINTOmaníaco age com as mesmas artimanhas e argumentos que lulaladrao usava, parece que ambos que o seguem cegamente gostam mesmo de ser alienados!

    4. Claro que você não quer mais assistir. A verdade às vezes dói. Pra quem tem a mente infectada por essa cambada que comandava o Brasil e tá vendo tudo mudando, é difícil aceitar. Fica vendo a Globolixo. Talvez ela tenha um ano de vida pela frente.

    5. Que alternativa política viável o povo tem? Nos apresente. Agora, sem essa alternativa, porque fazer oposição a um governo com ZERO corrupção no primeiro escalão e dando show em Ministérios como Infraestrutura, Agricultura, C&T e Economia? O que o Brasil ganha com isso? Acorda amigo, esse jogo só interessa aos antigos amigos do Rei e a classe artística – vassalos que nunca se importaram com o Brasil.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Oposição apresenta pedido de impeachment de Trump nos EUA

Foto: Leah Millis/Arquivo/Reuters

Representantes do Partido Democrata apresentaram, nesta segunda-feira (11), um pedido de impeachment contra o presidente Donald Trump no qual o acusam de “incitar uma insurreição” – que culminou na última quarta-feira com a invasão do Capitólio dos Estados Unidos.

O pedido argumenta que o discurso feito por Trump a seus apoiadores, pouco antes da invasão, teria incentivado as ações violentas contra os representantes do poder legislativo dos EUA.

Mais cedo, os republicanos na Câmara dos Deputados rejeitaram uma resolução pedindo que o vice-presidente Mike Pence acionasse a 25ª emenda da Constituição americana – afastando Trump da presidência dos EUA.

Como houve objeção, a recomendação será reavaliada na terça-feira (12) com a presença de todo o plenário. A decisão para seguir com os procedimentos previstos na 25ª emenda não é tomada pelo legislativo, ela precisa ser acionada por Pence, com o apoio da maioria dos membros do Gabinete presidencial.

Ainda assim a ação pode ser contestada por Trump, em uma carta redigida ao Congresso. A remoção permanente do mandatário precisa da aprovação da maioria de dois terços do Congresso- 67 senadores e 290 representantes.

Final do mandato

Com menos de duas semanas para deixar o cargo, o julgamento do processo de impeachment contra Donald Trump – caso aprovado pelo Congresso – poderia acontecer apenas depois que ele não fosse mais presidente.

Especialistas na Constituição dos EUA ouvidos pelo site da emissora britânica BBC estão divididos sobre a possibilidade de que o julgamento do republicano possa continuar mesmo depois que ele deixe o poder.

Se condenado, Trump perderia os benefícios concedidos a ex-presidentes, e os senadores poderiam votar para que ele perdesse, de forma permanente, seus direitos políticos. Nenhum presidente americano sofreu um processo de impeachment depois de deixar o cargo.

Segundo a emissora americana NBC, juristas se dividem em três opiniões principais sobre um impeachment após o fim do mandato: um grupo diz que isso é inconstitucional, outro que seria permitido se passar pela Câmara antes dele deixar o cargo e um terceiro grupo defende que o impeachment é permitido em qualquer momento.

2º pedido

Esse é o segundo pedido de impeachment contra Trump feito pelos democratas da Câmara que acusaram o presidente, em dezembro de 2019, por pressionar a Ucrânia a investigar Biden – à época, o pedido foi aprovado com a maioria da Câmara mas não foi para a frente porque o Senado, controlado pelos republicanos, votou contra.

É possível que o mesmo aconteça agora porque o Senado segue controlado pelos republicanos, que – segundo especialistas ouvidos pela agência Reuters – não devem aceitar as acusações até o último dia do atual mandato, em 19 de janeiro.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Oposição quer CPI sobre suposto envolvimento do governo na defesa de Flávio Bolsonaro e pede ao STF afastamento de Heleno

Foto: Randolfe Rodrigues e Alessandro Molon Foto: Reprodução

Partidos de oposição enxergaram um suposto uso da máquina pública por parte da família Bolsonaro, ao acionar o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e outros órgãos de Estado para levantar uma prova que pode anular o caso Queiroz, conforme informou a coluna.

Por iniciativa do senador Randolfe Rodrigues, do Amapá, a Rede protocolará um mandado de segurança no STF um pedido de afastamento de Augusto Heleno e Alexandre Ramagem de seus cargos.

Já o líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon, apresentará uma solicitação de apuração na PGR, e iniciou a coleta de assinaturas para abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito para avaliar o plano.

O mandado de segurança da Rede também requererá que o Serviço de Processamento de Dados do governo federal (Serpro) e a Receita Federal, também acionados pela defesa de Flávio Bolsonaro, se abstenham de fornecer à família Bolsonaro informações sobre o caso das rachadinhas envolvendo o senador. E que Jair Bolsonaro seja impedido de fazer qualquer solicitação à Receita Federal sobre o caso.

Molon pedirá também oficialmente explicações do Gabinete de Segurança Institucional, comandado por Augusto Heleno, e do Ministério da Economia.

O deputado afirma que o uso pelo presidente da República de instituições de inteligência para beneficiar seu filho é um ataque à Constituição.

A coluna mostrou que a defesa de Flávio levou a Jair Bolsonaro, Augusto Heleno, chefe do GSI, e Alexandre Ramagem, diretor da Agência Brasili de Inteligência, em 25 de agosto, uma denúncia que, se provada, anularia o caso Queiroz. Desde então, GSI, Abin, Receita Federal e Serpro foram mobilizados para encontrar uma prova que sustente a suspeita.

A defesa sustentou em petição entregue ao GSI e obtida pela coluna que a Inteligência só foi envolvida por se tratar da segurança da família presidencial e da “estabilidade da democracia”.

Guilherme Amado – Época

Opinião dos leitores

  1. Mais um pedido inútil ao STF, sem qualquer prova, só falta uma bola no nariz e uma lona para esses deputados , principalmente este Randolfe.

  2. Já disse e repito: um pai nunca vai deixar de ajudar um filho. Não importa que cargo ocupe.

  3. Se o que interessa é a verdade, não vejo problema algum em levantar os fatos através de orgãos do executivo. Quando os próprios Ministros do Supremo mudam uma decisão já formada no STF sobre prisão em segunda instância para favorecer Lula, temos que engolir.
    Não concordo com as "rachadinhas", mas façam o processo corretamente, para evitar impunidade.
    Essa oposição ou é ingênua ou é burra. Não conseguirão nada apenas chorando, a não ser chamar a atenção.
    Por isso precisamos tanto de pessoas como o ex juiz Sérgio Moro.

    1. GADO ? COMEDIR DE FENO DETECTADO
      G
      C
      F
      MUMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

    2. Aparelhamento, quem ñ deve ñ teme. Isso só mostra o quanto ele é rabo preso. Se ele tivesse a consciência limpa ele mesmo ofereceria o quebra do seu sigilo. Para quem era contra o foro, foi correndo rapidinho paro o papai pedir ajuda a ABIN e o GSI.

  4. Flávio Molon é o que pediu ao STF para a polícia do Rio não mexer com os traficantes nem usar helicópteros?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Festival de desistências deixa oposição de Caraúbas às cegas

A Oposição em Caraúbas vive um impasse. Ninguém sabe quem é quem, ninguém tem certeza de quem será o candidato ou candidata a enfrentar o prefeito Juninho nas urnas. E faltam poucos dias para terminar o prazo para realização das convenções partidárias que indicarão os candidatos a prefeito e vereador.

O nó é grande. O muído muito maior.

Sem apresentar projetos e sem fazer trabalho político, a Oposição confiou muito tempo no poder financeiro de Carol. Quando ela desistiu da pré-candidatura, chamaram Edu Licurgo. Quando viram que Edu não decolava nas pesquisas internas, não atraía apoios nem adesões, desistiram de Edu e foram buscar Carol de novo.

Quando Carol tentou colocar Baldo no projeto e não conseguiu, desistiu de novo. E aí a Oposição voltou a procurar Edu, que agora desistiu de novo.

Desorganizada e sem coragem de enfrentar um prefeito que continua bem avaliado e trabalhou durante todo o seu mandato, a Oposição continua às cegas.

O atual cenário político de Caraúbas é a prova de que é possível fazer Oposição, desde que se tenha projetos e coragem para ir ao encontro da população.

Mas a lição maior é a de que um prefeito que trabalha não é páreo fácil para ninguém que confia apenas no poder do dinheiro.

O povo de Caraúbas quer trabalho e não promessas vazias.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

General Ramos nega risco de golpe militar, mas alerta oposição para ‘não esticar a corda’

Foto: Cristiano Mariz

O general Luiz Eduardo Ramos, ministro chefe da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), descartou a possibilidade de uma intervenção militar. Em entrevista à revista Veja, ele criticou as acusações de fascismo feitas à administração, mas alertou a oposição: não “estica a corda”.

Ramos é próximo de vários comandantes de unidades do Exército por ter sido instrutor da academia de cadetes. O ministro disse que a ideia de golpe não é ventilada entre os oficiais. “Eles têm tropas nas mãos. Para eles, é ultrajante e ofensivo dizer que as Forças Armadas, em particular o Exército, vão dar o golpe, que as Forças Armadas vão quebrar o regime democrático”, disse o ministro.

Embora Bolsonaro tenha frequentado atos antidemocráticos, o general reforçou a ideia de que o presidente não fez campanha pelo golpe. “O próprio presidente nunca pregou o golpe. Agora, o outro lado tem de entender também o seguinte: não estica a corda”, declarou.

Questionado sobre o que queria dizer, o ministro criticou as comparações entre Bolsonaro e o líder nazista Adolf Hitler. “O Hitler exterminou 6 milhões de judeus. Fora as outras desgraças. Comparar o presidente a Hitler é passar do ponto, e muito. Não contribui com nada para serenar os ânimos”, disse.

Ele também criticou o julgamento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que analisa uma denúncia de abuso de poder da chapa formada por Jair Bolsonaro (ex-PSL) e o general Hamilton Mourão (PRTB) na eleição de 2018. ”

Também não é plausível achar que um julgamento casuístico pode tirar um presidente que foi eleito com 57 milhões de votos”, afirmou.

“Dizem que havia muitas provas na chapa de Dilma (PT) e Temer (MDB). Mesmo assim, os ministros consideraram que a chapa era legítima. Não estou questionando a decisão do TSE. Mas, querendo ou não, ela tem viés político”, disse.

O general minimizou o risco de impeachment, afirmando que “Rodrigo Maia (presidente da Câmara) disse que não vai pôr para votar os pedidos contra Bolsonaro”, e pediu que o TSE assuma postura semelhante.

“Se o Congresso, que historicamente já fez dois impeachments, da Dilma e do Collor, não cogita essa possibilidade, é o TSE que vai julgar a chapa irregular? Não é uma hipótese plausível”, concluiu.

RESERVA DO EXÉRCITO

Na entrevista, Ramos revelou que se infiltrou em uma manifestação contra o governo Bolsonaro apenas “observando o pessoal”. Ele disse que os protestos não o preocupam, mas que discorda de os manifestantes usarem roupas pretas.

Para o ministro, “eles não usavam vermelho para não pegar mal. Mas me pareceu que eram petistas”. O general ainda afirmou que pedirá para ser transferido para a reserva do Exército, para que suas decisões como ministro não sejam associadas às Forças Armadas.

Ele citou a vez em que acompanhou o presidente em um ato favorável ao governo e que atacava o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal).

“Fui muito criticado no dia seguinte, inclusive pelos meus companheiros de farda. Não me sinto bem. Não tenho direito de estar aqui como ministro e haver qualquer leitura equivocada de que estou aqui como Exército ou como general.”

“Por isso, já conversei com o ministro da Defesa e com o comandante do Exército. Devo pedir para ir para a reserva. Estou tomando essa decisão porque acredito que o governo deu certo e vai dar certo. O meu coração e o sentimento querem que eu esteja aqui com o presidente”, disse Ramos.

A ida de Ramos à reserva, segundo o general disse à Folha, foi porque ele quer se sentir “um cidadão”. “Eu vi a coisa do general americano, faz todo o sentido”, disse, em referência ao pedido de desculpa do chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA, Mark Milley.

O militar pediu desculpa por ter participado de uma caminhada com o presidente Donald Trump, um ato político contra os manifestantes antirracismo em Washington. “Eu também estava sem lugar para voltar ao Exército agora. A janela seria em julho, ir para o Rio, mas não é o caso”, afirmou o general.

A reflexão de Ramos vai ao encontro de um desconforto grande no serviço ativo das Forças com a excessiva identificação entre os militares e o governo Bolsonaro.

Agora, sobra em cargo de primeiro escalão o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello.

Ele vive uma situação inusitada: é hierarquicamente superior no governo ao comandante do Exército, Edson Leal Pujol, mas seu subordinado –é um general de três estrelas, enquanto Ramos ostenta as quatro que simbolizam o topo da carreira.

Os incômodos na ativa são conhecidos, e pioraram quando Bolsonaro cogitou trocar Pujol por Ramos, algo que o ministro nega ter acontecido.

O secretário de Governo acaba de perder poder, com a retirada da área de propaganda institucional de sua pasta para o recriado Ministério das Comunicações.

Ramos minimiza isso. “Esquece, falei hoje com o presidente. A relação com ele continua sólida como sempre. Sempre que o presidente demonstra apreço por mim aparecem esses boatos”, disse.

Parlamentares da oposição reagiram ao que consideraram uma ameaça do ministro de Bolsonaro. Presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR) contestou, em uma rede social, o alerta de Ramos.

“E o que é esticar a corda general? Investigar os crimes praticados pelo presidente q tutelam? Julgar as ações de crimes eleitorais praticados pela chapa Bolsonaro/Mourão?”, escreveu. “Abrir um dos + de 30 processos de impeachment q estão na Camara? Isso chama-se ameaça.”

O líder do PSB na Câmara, deputado Alessandro Molon (RJ), também criticou as declarações de Ramos. “O ministro diz que não haverá golpe, mas condiciona isso a calar a Oposição. Ou seja, faz uma ameaça caso Bolsonaro não tenha carta branca para continuar rasgando a Constituição”, disse.

André Figueiredo (PDT-CE), líder da oposição na Câmara, rebateu o ministro. “Pode ter certeza que esticaremos o quanto for necessário pra barrar todas as atrocidades deste desgoverno incompetente e genocida. E a melhor corda pra isso se chama IMPEACHMENT!”, afirmou, também em rede social.

Ex-aliado de Bolsonaro, o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) questionou, em rede social, se a ameaça de Ramos era ao “povo brasileiro” ou aos que não “compactuam com as mentiras e armações de um Governo caótico que precisa comprar as pessoas, e abrir mão das promessas para Governar”. “Um escândalo atrás do outro. E agora vem com esse papo de esticar a corda”, criticou.

Folha de São Paulo, com UOL

 

 

Opinião dos leitores

  1. li essa reportagem toda pra no final ver qie foi da Folha de São Paulo, aí vem a frase " embora Bolsonaro tenha participado de atos anti-democraticos " , aí eu pergunto, qual foi o ato democrático ? quando o ato é a favor do governo é " anti-democratico " mas quando é contra o governo elea chamam de " ato pela democracia " , é por essas e outras que a imprensa brasileira está ficando sem crédito.

    1. Eis um cidadão cuja realidade é parcial e controversa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Para Francisco do PT, oposição que critica reforma foi quem cobrou de Fátima

Foto: João Gilberto

O deputado Francisco do PT esclareceu, nesta quinta-feira (12), que o PT lutou no passado contra a reforma da Previdência estadual porque entendia que a reforma feita pelo Governo Federal deveria se estender aos estados e municípios. E lembra que a reforma nacional, que era dura, foi amenizada graças à resistência no cenário nacional de partidos e de movimentos sindicais.

“Agora aqui no ano passado deputados da oposição cobravam em alto e bom som que a governadora Fátima Bezerra (PT) tinha que mandar a reforma para a Assembleia Legislativa”, ressaltou Francisco. O deputado criticou deputados de oposição que cobravam a reforma e hoje fazem oposição à Proposta de Emenda à Constituição enviada pelo Governo do Estado.

“Disseram que o Governo tinha que ter coragem e agora aparecem aqui como ‘néo sindicalistas’ se posicionando como se a reforma não fosse necessária”, questionou Francisco do PT. Ele ainda questionou a oposição por não ter indicado nomes para a Comissão Especial que vai analisar a reforma. “A oposição abriu mão, não quis”, disse Francisco. “Agora se a oposição entendeu que cometeu um equívoco, é outra história”, afirmou o parlamentar, ressaltando que quem mais cobrou reforma foram deputados da oposição.

Em aparte, o deputado Getúlio Rêgo (DEM) disse que o PT “não tem autoridade para criticar a reforma nacional porque está fazendo uma pior no Rio Grande do Norte”. O deputado afirmou ainda que o Estado está “esmagando” a maioria dos servidores e que o Governo terá que “engolir” o posicionamento da oposição em relação à reforma feita pelo Estado. Francisco do PT concluiu seu pronunciamento afirmando que “quem fala em engolir é porque quer impor”.

ALRN

 

Opinião dos leitores

  1. Ele deveria saber: pau que dá em Chico tem que dar também em Francisco. O PT foi contra a reforma da previdência federal, não dá pra esconder isso. E agora está fazendo uma reforma estadual muito pior, e quer justificar suas atitudes incoerentes botando a culpa nos eleitores. Sai daí Chico Babão.

  2. Vergonhosamente, Chico Dupetê não passa de um pela-saco de Fatão GD. Sua postura subserviente o afasta de qualquer possibilidadede, mesmo que remota, de renovar o mandato em 2022.

  3. É GOLPE !!!
    NENHUM DIREITO A MENOS !!!
    CONTRA O CONFISCO DO SALÁRIO DOS TRABALHADORES!!!
    OS TRABALHADORES NÃO PODEM PAGAR UMA CONTA QUE NÃO É DELES!!!
    TEM QUE COBRAR PRIMEIRO OS DEVEDORES !!!
    TEM QUE ACABAR COM OS PRIVILÉGIOS !!!
    CRISE NÃO É DESCULPA PARA NÃO PAGAR O AUMENTO DOS PROFESSORES!!!
    Todas essas frases foram repetidas pela nossa governadora Fátima nos últimos anos, agora todas se voltam contra ela.

    1. Quando imagino que votei nesse senhor, nem eu me perdoou.ser contra aposentado não merece o voto da classe.

  4. O problema é a demagogia dessa classe política, quando estão na oposição , criticam a situação, mesmo sabendo que as medidas são necessárias, quando se elegem, esquecem as críticas que fizeram e põem em prática medidas muitas vezes piores das que criticaram, brigam pelo poder e não pelo bem estar do povo, taí um Estado ferrado como o nosso, e a Governadora rejeitando escolas cívico militares, quantos pais não gostariam de colocar seus filhos em escolas com essas caractreristicas? Até mesmo, o respeito às leis, pela disciplina, ajudaria a reduzir a violência.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Reforma da previdência – RN: oposição apresenta proposta de emenda; veja pontos contrários ao governo

Fotos: Reprodução

Proposta de emenda da oposição, contra PEC do governo, apresenta novos números de contribuição para servidores ativos e aposentados e pensionistas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Lula planeja viajar pelo Brasil para reorganizar oposição ao governo

Foto: Edilson Dantas / O Globo

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula vai pedir nesta sexta-feira sua imediata liberdade à 12ª Vara de Execuções Penais (VEP) de Curitiba. Caberá à juíza Carolina Lebbos autorizar a soltura do petista e de outros presos na mesma situação, como o ex-ministro José Dirceu .

A decisão, no entanto, não é automática. O juiz de execução pode ainda decretar prisão preventiva do petista, se assim for pedido pelo Ministério Público e se considerar que existem os requisitos previstos em lei para isso — como, por exemplo, periculosidade do réu e risco de fuga. Não há prazo definido em lei para que ele se manifeste.

Caso Lula seja solto hoje, ele terá ficado 580 dias na cadeia. Nas conversas que manteve nas semanas que antecederam a decisão de ontem do STF, Lula deixou claro aos seus aliados que, ao ganhar a liberdade, dois pontos vão marcar a sua atuação política: não fará inflexão ao centro nem empunhará a bandeira de deslegitimar o governo do presidente Jair Bolsonaro , como em eventual campanha por impeachment.

Nova oposição

Lula planeja viajar o país e tentar fortalecer a oposição ao governo. Também está previsto um giro internacional para se encontrar com personalidades que se manifestaram contra a sua prisão. Mas o primeiro ato do petista ao ser libertado será em Curitiba , em frente à Polícia Federal . O ex-presidente quer prestar uma homenagem aos simpatizantes que ficaram em vigília no local durante um ano e sete meses. A expectativa é que também ocorra um comício em São Paulo ou São Bernardo do Campo, em seguida.

— Ao sair daqui, ele está querendo preparar um grande pronunciamento à nação — afirmou João Paulo Rodrigues, da coordenação nacional do MST, depois de visitar o petista em sua cela na Polícia Federal do Paraná, na tarde ontem.

A possibilidade de adotar um caminho político de centro chegou a ser discutida por petistas próximos a Lula. Com Bolsonaro seguindo por uma linha que os dirigentes do partido classificam como de extrema-direita, uma inflexão ideológica poderia ajudar o PT a recuperar o terreno perdido na sociedade. Mas, após debates, a conclusão foi que a legenda enfrenta rejeição muito mais pelas denúncias de corrupção e pela acusação de que as medidas econômicas do governo Dilma Rousseff quebraram o país do que propriamente por questões ideológicas.

— O Lula me falou: avisa lá para os sem-terra que eu vou sair mais à esquerda do que eu entrei — disse Rodrigues.

A recuperação da imagem do PT se dará, na visão dos dirigentes partidários, aos poucos, impulsionada pelo desgaste de Bolsonaro. Na estratégia traçada, Lula pode impulsionar esse sentimento ao frisar em seus discursos as consequências para a população das medidas que vêm sendo adotadas, principalmente na área econômica. Um antigo aliado destaca a “capacidade de Lula de explicar de maneira simples um assunto complexo”. Esse mesmo aliado aposta que Lula evitará entrar em bate-bocas com o atual presidente.

Esses embates poderiam impulsionar um antipetismo e promover um reagrupamento do campo político de Bolsonaro, que vem se dividindo desde o início do mandato.

Moro na mira

Mesmo com o desgaste do governo, Lula e seus aliados não entendem que exista clima para mobilizar a sociedade para abreviar o mandato do atual presidente por meio de um impeachment. O PT tem 54 dos 513 deputados.

A mesma lógica vale para a decisão do partido de não tentar no momento levantar bandeira por mudanças na Lei da Ficha Limpa, o que permitiria a Lula recuperar os seus direitos políticos e se candidatar a presidente em 2022. A decisão de ontem do STF não mexeu nisso.

O caminho visto pelos petistas como mais possível para que Lula recupere o direito de se candidatar está no julgamento da suspeição do então juiz Sergio Moro. Assim, mesmo em liberdade, o ex-presidente manterá o discurso de que os processos contra ele são resultado de perseguição política para pressionar o Supremo a colocar em julgamento o habeas corpus que questiona a atuação do ex-magistrado na condução do processo do tríplex do Guarujá.

Mas, apesar de animar o partido, há gente no PT mais cuidadosa. Um deputado federal influente diz que parte da direção se ilude achando que basta Lula sair da cadeia para que todos os integrantes do partido se resolvam. O partido precisa, segundo esse parlamentar, definir a sua tática política e eleitoral e ter claro que ainda enfrenta resistência na sociedade.

Antes de eventualmente soltar o ex-presidente, a VEP ainda pode solicitar a manifestação do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal sobre o caso, e até mesmo acerca da logística de uma eventual saída do petista de Curitiba para São Paulo.

— Uma vez que existe um juiz de execução penal, cabe a este tomar a decisão sobre a necessidade de liberação do condenado. Ou seja, a defesa faz o pedido e o juiz da VEP o aprecia levando em consideração a decisão do STF. Não há um prazo definido em lei , mas a urgência das questões discutidas exige resposta rápida — diz o doutor em direito penal pela USP Conrado Gontijo.

O professor de Direito penal da USP Gustavo Badaró, por sua vez, entende que o pedido da defesa deve ser feito diretamente ao Tribunal Regional Federal da 4ª(TRF4), que foi quem manteve a condenação do ex-presidente no caso do tríplex do Guarujá e deu a ordem para a execução de sua prisão. Nesse caso, após ser questionado pela defesa, o TRF-4 comunicaria a VEP sobre a necessidade de cumprir a decisão do STF e soltar o petista.

O ex-presidente vinha evitando nos últimos dias falar diretamente sobre a possibilidade de liberdade para não correr o risco de se frustrar. Mesmo assim, deixou transparecer algumas estratégias e chegou pedir que as suas falas em entrevistas na cadeia fossem analisar para saber se o tom estava adequado.

Apoio da Argentina

Lula deve ajudar o PT a tentar viabilizar candidaturas para as eleições municipais do ano que vem. O partido tem enfrentado dificuldade para lançar nomes com boas chances em cidades importantes. A expectativa é que o ex-presidente seja um cabo eleitoral ativo. Dentro da linha de ação definida, os aliados de Lula entendem que será necessário recuperar o eleitorado pobre que aderiu ao bolsonarismo.

Na noite da quinta-feira, o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, se comunicou com dirigentes do PT para expressar sua satisfação pela decisão do STF .

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Terminar de ensinar como roubar e não ser preso, porque o dele falhou. Kkkkkkk foi reprovado. Cadeia muito pra esse safado é pouco.

  2. Escapa da justiça dos homens, agora da divina, que é a mais importante, jamais irá escapar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Eduardo Bolsonaro defende edição de um novo AI-5 para conter excessos da oposição

Foto: Reprodução

Depois de propor fechar o Supremo com “um cabo e um soldado”, o deputado federal Eduardo Bolsonaro agora defende a edição de um novo AI-5 para conter excessos da oposição.

Ele disse isso em entrevista a Leda Nagle, divulgada há pouco em seu canal no Youtube.

“Tudo é culpa do Bolsonaro, percebeu? Fogo na Amazônia, que sempre ocorre nessa estação, culpa do Bolsonaro. Óleo no Nordeste, culpa do Bolsonaro. Daqui a pouco vai passar esse óleo, tudo vai ficar limpo e aí vai vir uma outra coisa, qualquer coisa e será culpa do Bolsonaro.”

Para Eduardo, “o que faz um país forte não é um Estado forte. São indivíduos fortes”.

“Se a esquerda radicalizar esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de um plebiscito como ocorreu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Infelizmente, essa declaração só prova que o mínimo que um parlamentar deveria entender ele não tem o mínimo de conhecimento que é a Constituição Federal de 1988.

  2. Bom era se fosse verdade mesmo!
    STF e congresso podre, acho que nem o ai 5 resolvia, tinha que ser uma bomba!
    O PT virou organização criminosa e a maioria dos políticos sao bandidos.”, deviam receber apebas seus salarios e nao existir essa história de verbas indenizatórias, um abuso de gasto de dinheiro público

  3. Novo AI-5?? C´s não se lembram, naquela época não podíamos escuhambar o presidente, não tinha liberdade de expressão, cheio de polícia na rua, a bandidagem era executada, não tinha desemprego, não tinha greves recorrentes, as coisas funcionavam, não tinha desordem…C´s querem todo esse retrocesso de novo??? C´s tão doidos????

  4. O AI-5 praticamente instituiu a ditadura no Brasil viabilizando:
    – Censura ilimitada
    – Prisões sem julgamento
    – TORTURAS NÍVEL RATO NA VAGINA
    – ASSASSINATOS
    Eduardo Bolsonaro ameaçou hoje voltar com isso. Esse não é um tweet de piada. Isso não é uma piada.
    Isso é muito sério.

  5. Forçou a barra, querer reprimir protestos é discutível, agora um AI-5 é declaração de anti-democracia.
    Regular mídia, governar por decreto, tá parecendo um certo partido que ficou 13 anos no poder…

  6. Abre a boca pra falar de Venezuela e Cuba, mas lá também são ditaduras! O que nos diferenciais deles?

  7. INTERVENÇÃO já! Tenho dito.
    País onde o povo apoia bandidos, tem que ser jogo duro, pau nesses vagabundos Bolsonaro.

    1. E quem vai dar suporte a esse AI-5?
      O Congresso dominado por Maia (com quem o presidente disse querer casar) e Alcolumbre (colocado na presidência do Senado por Onyx Lorenzoni)?
      O STF com quem Bolsonaro fez um acordo: libertar Lula em troca de não mexerem com Flávio?
      Os militares que foram humilhados por Olavo de Carvalho, Filipe Martins e cia Ltda?
      Não se iluda, Bolsonaro conseguiu destruir o pouco apoio que tinha ao ser eleito. Ninguém vai apoiar essa bobagem.

  8. Será que o povo brasileiro merece passar por isso mesmo deputado?

    O Ato Institucional Número Cinco (AI-5) foi o quinto de dezessete grandes decretos emitidos pela ditadura militar nos anos que se seguiram ao golpe de estado de 1964 no Brasil. Os atos institucionais foram a maior forma de legislação durante o regime militar, dado que, em nome do "Comando Supremo da Revolução" (liderança do regime), derrubaram até a Constituição da Nação, e foram aplicadas sem a possibilidade de revisão judicial.
    O AI-5, o mais duro de todos os Atos Institucionais, foi emitido pelo presidente Artur da Costa e Silva em 13 de dezembro de 1968. Isso resultou na perda de mandatos de parlamentares contrários aos militares, intervenções ordenadas pelo presidente nos municípios e estados e também na suspensão de quaisquer garantias constitucionais que eventualmente resultaram na institucionalização da tortura, comumente usada como instrumento pelo Estado.

  9. Quem dirá PT 13 anos e não tivemos uma fagulha para ditadura, Bolsonaro em menos de 1 anos já tem ideia da ditadura , sedentos de poder, n querem mais largar

  10. E isso aí!!!
    Voto ligeiro no plebiscito, pra acabar de vez com esse cabaré que virou o país.
    Esses esquerdopatas ladrões, não pode de maneira alguma parar o País.

    1. A convocação de um plebiscito e um referendo é prerrogativa exclusiva do Congresso Nacional (art. 49, XV/CF) . É preciso que pelo menos um terço dos parlamentares de uma das Casas (no Senado, isso significa 27 senadores; na Câmara, 171 deputados) proponham um decreto legislativo convocando a consulta popular. Depois disso, o projeto de decreto deve ser aprovado pelas maioria simples do plenário do Congresso Nacional (metade mais um dos senadores e deputados presentes à sessão).
      Acha mesmo que vai acontecer?

  11. Se fosse qqr um ameaçando o país com um novo AI5, já seria grave. Mas trata-se do deputado federal mais votado da história do país. Filho do presidente da república. O mesmo q já falou sobre fechar o STF com um cabo e um soldado.

  12. O clã está engatilhando o golpe… colocaram um psicopata no poder, agora aguentem. Bolsonaro cismou em fundar um reino pra si. Depois dessa viagem pelo Oriente e a irmandade sentida e confessa pelo príncipe esquartejador, parece que o projeto ganhou a rubrica de urgente.

  13. Filho de louco, é louco ao quadrado.
    Este cara como os demais, Bolsoloucos, tem que ser interditado.
    Chegou ao limite de besteirol, o que tem que haver são melhores escolhas de políticos, para um desse desaparecer.

  14. Esse cara não tem noção do que fala. O próprio semblante dele é de uma pessoa totalmente desequilibrada.

    1. Sonho:
      “ Já passou da hora das forças armadas colocar ordem nessa bagunça que vivemos.”
      Realidade:
      Olavo de Carvalho, Filipe Martins e o próprio Eduardo Bolsonaro humilhando os generais Heleno, Santos Cruz, Mourão e Villas-Boas.
      ¯\_(ツ)_/¯

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Após pedido da oposição, ministro do TCU manda suspender propaganda do pacote anticrime

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo acaba de determinar que o governo federal suspenda imediatamente a propaganda do pacote anticrime até que o plenário se posicione sobre o mérito da representação apresentada por deputados da oposição.

Em uma decisão de nove páginas, à qual O Antagonista teve acesso em primeira mão, o ministro considerou haver indícios de utilização irregular de recursos públicos na campanha publicitária.

“Entendo que há fortes indícios de que a contratação da campanha publicitária atinente ao denominado ‘pacote anticrime’ não se enquadra na ação orçamentária ‘Publicidade de Utilidade Pública’, justificando, assim a adoção de medida cautelar com vistas a suspender a execução do contrato publicitário firmado até que esta Corte de Contas se pronuncie no mérito a respeito dos fatos apontados, eis que, a continuar em vigência, o aludido contrato poderá redundar em despesa realizada fora da finalidade legal prevista.”

O pedido da oposição foi protocolado ontem no TCU pelos deputados Orlando Silva (PCdoB), Paulo Teixeira (PT) e Marcelo Freixo (PSOL), todos integrantes do grupo de trabalho do pacote anticrime, e pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede).

O ministro tomou a decisão sem consultar a unidade técnica. É algo inédito no tribunal.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Continuam fazendo mal ao Brasil….oh raça mesquinha. É essa a preocupação dessa corja com o país.
    Se o presidente soltasse 10 reais, eles abanariam o rabo.

  2. Pq a esquerda é contra o "anti-crime", seriam a favor do "pró-crime"??? Defendem q bandidos sejam "livres"?????

  3. Quem são os beneficiários dessa decisão? Os bandidos, criminosos e corruptos. E os prejudicados? A sociedade, a ética e ordem por conseguinte o povo. Quem são os representante dos beneficiários? Pt, psol… Oposição

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Portaria define que pensão não será inferior ao salário mínimo e enfraquece argumentos da oposição na reforma da Previdência

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. FOTO: Lucio Bernardo Jr./12.04.2017/Câmara dos Deputados

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, assinou nesta terça-feira (6), portaria que define conceito de renda formal para fins de recebimento de pensão por morte.

Conforme o texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Nova Previdência aprovado em primeiro turno na Câmara dos Deputados, o dependente de pensão por morte não poderá receber benefício inferior ao salário mínimo, caso sua renda formal seja menor que esse valor.

A norma define como renda formal a soma dos rendimentos recebidos por mês, igual ou superior a um salário mínimo, constantes no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).

“O reconhecimento será automático, pois quem ganha menos que o mínimo não terá registro de renda formal no sistema e receberá a pensão por morte no valor de um salário mínimo”, afirmou Marinho, após reunião com deputados no Ministério da Economia.

A medida é uma forma de enfraquecer a estratégia da oposição, que poderia tentar mudar o texto da reforma da Previdência, que deverá ser votado até quinta-feira (8) na Câmara, em segundo turno.

O proposta da reforma prevê que a pessoa terá direito a 60% do benefício, mais 10% por dependente adicional, até o limite de 100%. Em alguns casos, portanto, a pensão por morte pode ser menor que um salário mínimo, o que não acontece hoje.

Atualmente, no Regime Geral de Previdência Social (que atende trabalhadores da iniciativa privada), o pensionista recebe 100% do benefício que o segurado recebia, limitado ao teto do INSS (atualmente R$ 5.839,45). Já no Regime Próprio de Previdência Social o pensionista ganha 100% do benefício até o teto, mais 70% da parcela que superar esse limite.

Estadão

 

Opinião dos leitores

    1. Concordo : uma portaria não significa ABOLUTAMENTE NADA em termos de segurança jurídica. Uma alteração no texto seria o correto a fazer.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Oposição promete obstrução total enquanto Moro permanecer no cargo e a PGR não afastar procuradores da Lava Jato

A oposição na Câmara vai fazer obstrução total enquanto Sergio Moro não renunciar ao cargo e a PGR não afastar procuradores da Lava Jato.

O anuncio foi feito pelo líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta.

Ele defendeu que algumas medidas cautelares sejam tomadas, como a saída de Moro e todos os relacionados a ele do Ministério da Justiça, para “garantir a lisura” do processo de investigação da PF.

A oposição pede também o afastamento de Deltan Dallagnol e outro procuradores expostos pelo vazamento.

Por último, a oposição também quer a apreensão dos celulares funcionais de todos os envolvidos no caso, para evitar “queima de arquivos.”

“Nós vamos entrar em obstrução total para que nenhuma matéria possa tramitar até que estas medidas administrativas e cautelares sejam adotadas, tanto em relação ao Moro quanto em relação aos procuradores.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Do jeito que vai, a esquerda está fazendo campanha presidencial antecipada para Moro. Pode anotar !!!

  2. Do mesmo jeito que os bandidos se organizam, a Polícia e a justiça não ficam esperando sentado que esses safados renunciem ao crime. Tem mesmo é que ser mais esperto que esses PTralhas e seus seguidores, peia nesses cabras. E aqui no estado um punhado Aínda vai mofar na cadeia tb.
    Esses safados são espertos, veja que mataram Toninho do pt e varios outros e nunca foram pegos, são uma quadrilha super organizada, por isso nada mais justo para destruir esse bando do que a PF, MP e o ministro da justiça atuarem todos juntos, portanto bota pra F nesses safados. Kkkkk

    1. Quem é o bandido? quem roubou 200 bilhões de reais, deixando um rastro de desemprego e miséria, ou quem prendeu parte da quadrilha que praticou esse furto, ao mesmo tempo, já recuperou pra os cofres públicos, uns 50 bilhões de reais desse dinheiro roubado? Fácil de responder o óbvio

  3. A casa caiu e agora quero ver esses bandidos na cadeia: moro, dallagnol etc. Como dizia o bozo, bandido bom é bandido morto. Agora ele não diz mais porque chegou na sala da casa dele. Cadê o Flávio e o Queiroz?

    1. Bandidos é quem prende ladrões e consegue reaver o dinheiro roubado?

  4. É a turma do barulho.
    Lula tá preso babacas MORO presidente!!

    Tchau queridos
    PT nunca mais, podem esperniarem. Kkkkkkk

  5. Mt interessante os comentários de Mané e Vinícius. Ao invés de defenderem a completa elucidação das graves denúncias q atinge o estado democrático de direito, prefere desfiar o foco e politizar o problema.

    1. Zé, papai tá preso, tá? Chora não, meu fi. Só para, pensa e se liberta.

  6. A patologia que consome o cérebro desses esquerdistas deve ser estudada pela NASA!

    Vão conseguir obstruir a saída das fezes com tanta mortadela com pão francês!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *