Diversos

Médico de Maradona falsificou assinatura de ex-jogador, diz jornal

Foto: Demian Alday Estevez/EFE

O dia 25 de novembro de 2020, marcado pela morte de Diego Maradona, ainda não acabou para algumas pessoas e gera uma série de polêmicas na Argentina. Desta vez, o alvo é o médico pessoal do astro, Leopoldo Luque.

Isso porque uma perícia grafotécnica, de acordo com o jornal Olé, confirmou a suspeita de promotores que investigam o caso: Luque falsificou a assinatura do ex-jogador para obter o seu histórico clínico.

Este documento, com data no dia 1° de setembro de 2020, foi encontrado dias depois da morte de Maradona na casa do médico, localizada em Adrogué, província de Buenos Aires. O recado era endereçado à Clínica Olivos, onde o ídolo chegou a ser internado pouco antes de morrer.

Desde então, havia uma suspeita em relação ao papel, já que ele foi visto ao lado de algumas folhas que continham tentativas de cópia da assinatura do ex-jogador.

“Da minha mais alta consideração, eu, Diego Armando Maradona, escrevo para solicitar que meu médico particular, Dr. Leopoldo Luque, receba uma cópia de meu prontuário. Muito obrigado”, diz a mensagem.

Homicídio culposo?

Trata-se de uma nova uma etapa da investigação realizada pela promotoria de San Isidro por suposto homicídio culposo, causado por negligência médica.

Isso porque os prontuários médicos do país pertencem, ainda segundo o Olé, apenas aos pacientes – e somente eles podem permitir que outra pessoa tenha acesso liberado. O ato de Luque, portanto, é considerado ilegal.

“Embora a Justiça por enquanto não possa garantir que Luque tenha forjado a assinatura, há vários indícios que fazem os investigadores considerá-la quase como a única hipótese possível”, diz o jornal.

A partir de agora, os promotores estão tentando determinar se o pedido chegou à clínica e se ele conseguiu os dados que estava procurando.

A hipótese de haver outras falsificações em diferentes documentos de Maradona também não é descartada.

UOL

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Ivermectina pode reduzir risco de morte por covid em até 75%, destaca jornal britânico; pesquisadores analisaram 18 estudos

FOTO: EDUARDO VALENTE/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO

A ivermectina, medicamento antiparasitário de baixo custo usado para tratar piolho, pulgas e carrapatos, pode reduzir o risco de morte da covid-19 em até 75%, de acordo com pesquisadores da Universidade de Liverpool, na Inglaterra. A informação foi publicada nesta quarta-feira (21) pelo jornal britânico Financial Times.

Os pesquisadores analisaram 18 estudos e concluíram que o remédio está associado à redução da inflamação provocada pela covid-19 e à eliminação mais rápida do Sars-Cov-2, o vírus que causa a doença. Em seis desses ensaios, o risco de morte foi reduzido em 75% em um grupo de pacientes com covid-19 moderada a grave.

O jornal britânico ressalta que o único antiviral com algum tipo de aprovação para tratar a covid-19 é o remdesivir. Esse medicamento, um antiviral usado no tratamento do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, quando teve a doença, demonstrou benefícios na redução da chance de internação, mas nenhum efeito na diminuição de risco de mortalidade ou de carga viral – quantidade de vírus que circula na corrente sanguínea.

A ivermectina não é um antiviral, mas os resultados sugerem que o medicamento possa ter propriedades antivirais. Os pesquisadores ressaltam que os resultados são “encorajadores”, mas mais estudos são necessários para fornecer evidências robustas para justificar uma aprovação do remédio para o tratamento da covid-19.

“É um medicamento usado no mundo todo. A substância medicamentosa custa 12 centavos. O remédio custa US$ 3 (R$15,80) na Índia e US$ 960 (R$ 5.054) nos Estados Unidos ”, afirmou Andrew Hill, um dos pesquisadores do estudo, ao Financial Times.

Ele acrescentou que a invermectina, ao reduzir a carga viral, pode tornar mais difícil uma pessoa se infectar, assim como transmitir a doença. “Se as pessoas com teste positivo para covid-19 forem tratadas imediatamente com um medicamento que elimine o vírus rapidamente, isso pode torná-las menos infecciosas”, afirmou ao jornal. “Esta estratégia de ‘tratamento como prevenção’ funciona para o HIV e agora deve ser testada para a covid-19”, concluiu.

R7

Opinião dos leitores

  1. Cara a coisa tá tão feia que até uma boa notícia como essa!! Remédio pra peste chinesa!! Ha quem desdenhe ou até mesmo não goste? Pqp onde vamos parar??

  2. Alguém aí que é do contra ou do "quanto pior, melhor", conseguiu ler em bom português, que essa pesquisa foi feita por pesquisadores de uma universidade britânica? E que o jornal apenas veiculou os 18 estudos?

  3. Simples: Compra e se achar que pegou ou esteve próximo de quem pegou, toma dois comprimidos, o único problema que poderá ter é acabar com alguns vermes e quem sabe salvar sua vida e de seus parentes.

  4. ALGUÉM MORREU EM VIRTUDE DO TRATAMENTO PRECOCE? Cadê a comporvação científica da relação de causalidade? Falta de comprovação científíca não é prova de infeficácia.
    Pode não ter havido tempo para ficar fazendo teste duplo-cego randomizado e estratififcado, revisado por pares. Remédios usados por indígenas funcionam e não foram avaliados por 'doutores'. Agora se tem a HCQ sendo usada por muitos profissionais de frente , com resultados empíricos animadores e fica essa campanha odiosa contra tudo o que se apresenta (ivermermectina, anita, azitromicina etc – lobby, politicagem hedionda… ). Como se uso precoce em si excluísse outros cuidados. Deve ser a única doença do mundo que não há praticamente nada o que se fazer em seus estágios iniciais. Nem mesmo é consenso que as pessoas, preventivamente, tomem mais sol e vitamina C para dar uma reforçada na imunidade (isso foge ao bom senso). Querem saber mais, leitura longa: https://truthabouthcq.com/

  5. Mais 7,5 milhões de brasileiro curado da covid no Brasil, O tratamento foi realizado com coca cola?

  6. Olhem!!
    Nós o gado de Bolsonaro já sabe disso.
    Não é novidades pra nós, principalmente pra nós natalense onde médicos e autoridades liberaram e recomendaram o uso desse remédio.
    Pra nós, é so Vitória em nome de Jesus.
    Pra petezada, só derrota.
    Tem cido, uma atrás da outra.
    Hehehehe

    1. "Tem cido".
      Putz!?
      Aí nem MOBRAL resolve.
      ?????
      FORA BOLSONARO PILANTRA

  7. Rapaz, isso de novo?
    A população de Natal e do Brasil está se entupindo desse remédio contra carrapato e as mortes só aumentam. Será q é tão difícil perceber que essa balela assim como a hidroxicloroquina não se sustentam?

  8. Radicais da direita, da esquerda e do centro, bando de alienados. Doentes psicológicos!

  9. Pronto, jornal agora é revista científica!
    O gado pode se entupir de ivermectina, cloroquina, aftosa, etc.
    NÃO TEM ESTUDO CIENTÍFICO QUE COMPROVE A EFICÁCIA

    1. Toma quem quer, se você adoecer fique em casa só vá para o hospital quando não tiver mais respirando babaca.

    2. Rapaz, tu não trabalha não? É encostado onde, pra poder passar o dia bostejando asneiras e destilando ódio por aqui?

    3. Sé adoecer fique em casa e só vá para o hospital quando não tiver mais respirando e não tome nada de medicação pois não existe nada que comprove a eficácia, babaca.

    4. Chora papai. Kkkkk
      Tome nao se adoecer viu, tome só 51 igual ao chefe do teu bando, que tu fica bonzinho. Kkkk

    5. Esse sujeito(a) é tão covarde que se esconde sob o manto do anonimato, certamente é um(a) esquerdista que tem um contracheque pra não fazer nada, passa o dia inteiro patrulhando as pessoas, típico(a) parasita devoto(a) do partido que virou bando.

    6. Se fizer uma radiografia dos culhões do molusco de 9 dedos, sai a foto da dentadura desse imbecíl.

    7. Vc lê trabalhos científicos direto na a fonte ou de lacradores da Globo e Folha?

    8. Fique em casa, só na hora de entubar, lembrando que tua entubação vai ser pelo fiofó, por onde tu gosta.

    9. Zé Gado esta com medinho de perder o emprego de distribuir ódio pelas redes sociais, ele acha que a Financial Times é a lixa que limpa a bunda dele.
      Se encherga

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos, Maradona morre aos 60 anos após mal súbito

Foto: Reprodução/Facebook

Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira, aos 60 anos, após uma parada cardiorrespiratória. Um dos grandes da história do esporte e maior ídolo do futebol argentino, o astro sofreu o mal súbito no fim da manhã, quando ambulâncias foram chamadas à sua casa, onde se recuperava de uma cirurgia no cérebro. O ex-jogador, porém, não resistiu, tendo sua morte confirmada pela imprensa argentina e pela TV pública do país no começo da tarde.

Maior jogador argentino da história, venceu a Copa de 1986 com a seleção argentina, quando protagonizou lances históricos como o gol da “mão de Deus”, contra a Inglaterra.

Nos clubes, fez história no Boca Juniors e no Napoli, onde foi campeão italiano e da Uefa.

Nascido no bairro pobre de Villa Fiorito, na periferia de Buenos Aires, em 1960, se destacou desde cedo pela habilidade e a imparável canhota. Chegou ao futebol profissional pelo Argentinos Junior ainda na década de 70.

Ainda no sub-20, foi campeão mundial pela Argentina. No Mundial de 78, disputado na Argentina, foi preterido pelo técnico Cesar Luis Menotti, que não o levou para a Copa.

Logo despertou a atenção do Boca Juniors, para onde se transferiu em 1981 e sagrou-se campeão argentino.

O futebol exuberante de Diego chamou a atenção do Barcelona, que o comprou antes do Mundial da Espanha. Na Copa, no entanto, sua participação foi marcada pela derrota para o Brasil de Zico, Falcão e Sócrates. Naquele jogo, Maradona saiu expulso.

CNN Brasil e Globo Esporte

Opinião dos leitores

  1. Grande Maradona! Uma lenda, que agora fica na história dos maiores do futebol. Sempre vida lôka, que a vida cobrou a conta dos exageros… Vai na Paz! ??

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Editora do New York Times que denunciou movimentos da esquerda contra a liberdade de expressão se demite e diz que jornal ‘tem o Twitter como seu editor definitivo’

Foto: David Smooke/Unsplash

A jornalista Bari Weiss pediu demissão do jornal New York Times nessa terça-feira (14). Segundo ela, que escrevia para a sessão de opinião, colegas a intimidavam e ofendiam por defender valores de direita.

Em sua carta aberta de demissão, Weiss afirmou que outros jornalistas faziam “bullying” com ela e acusavam de ser “nazista” e de praticar racismo.

A principal crítica da colunista é que os ataques dentro da redação não eram recriminadas pela direção do Times, que teria permitido que ela fosse “humilhada abertamente”. Na carta, Weiss afirmou que outros colegas a apoiaram e concordaram com a inércia do jornal.

“Existem termos para tudo isso: discriminação ilegal, ambiente de trabalho hostil e quitação construtiva. Eu não sou especialista legal. Mas sei que isso está errado”, declarou a jornalista no comunicado.

“Não entendo como vocês permitiram que esse tipo de comportamento continuasse dentro da empresa, em frente a toda a equipe do jornal e o público. E certamente não posso entender como vocês e outros líderes do Times permaneceram ao mesmo tempo em que me elogiavam em particular por minha coragem. Aparecer como centrista em 1 jornal norte-americano não deve exigir coragem”, completou.

Bari Weiss se autodeclara de centro-esquerda, mas seus posicionamentos contra propostas liberais e progressistas a afastaram desse espectro na opinião pública. Recentemente, ela foi uma das 153 jornalistas que assinaram 1 manifestando criticando supostos movimentos da esquerda contra a liberdade de expressão.

A jornalista afirmou que o Times tornou o Twitter o seu moderador. Segundo ela, isso fez o jornal adotar 1 processo editorial destinado a “satisfazer o público mais restrito”, em vez de fazê-lo “tirar suas próprias conclusões”.

JORNAL RESPONDE

A porta-voz do New York Times, Eileen Murphy, disse que a publicação está “comprometida em promover 1 ambiente de diálogo honesto e empático entre colegas, onde o respeito mútuo seja exigido de todos”.

Já a editora interina do editorial, Kathleen Kingsbury, afirmou que o Times continuará promovendo vozes importantes de todos os espectros políticos. “Agradecemos as muitas contribuições que Bari fez ao Times Opinion”, disse Kingsbury.

Poder 360

Opinião dos leitores

  1. Qualquer pessoa que se expresse defendendo valores conservadores pode esperar retaliação da esquerda, e corre o risco de ser acusada de homofobia, racismo, machismo, etc. Vivemos tempos sombrios, onde uma imprensa majoritariamente de esquerda defende a utopia genocida com mentiras, fraudes e desonestidade intelectual.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro considera “egoísta” postura de Moro, afirma jornal, por “interlocutores” do presidente, na crise do coronavírus

Foto: Adriano Machado / Reuters

O presidente Jair Bolsonaro está irritado com a postura do ministro da Justiça, Sérgio Moro, na crise do coronavírus. No final de semana, o presidente reclamou a interlocutores que Moro é “egoísta” e não está atuando para defender as suas posições no enfrentamento às medidas restritivas dos Estados e municípios como controle da covid-19. Bolsonaro, segundo o Estado apurou, reclama de estar desassistido juridicamente.

A irritação do presidente já é sintetizada em uma montagem que circula em grupos de WhatsApp bolsonaristas e mostra o ministro da Justiça em três versões. Na primeira foto, Moro está com uma máscara na boca. Na segunda, a proteção cobre os olhos. Na terceira, duas máscaras tapam os ouvidos.

No final de semana, em conversa com interlocutores, Bolsonaro reclamou da postura do ex-juiz da Operação Lava Jato, dizendo que o ministro “só pensa nele” e “não está fazendo nada” para ajudar o governo na batalha que o presidente trava com os governadores.

Nas redes sociais, Moro tem se isentado de abraçar o discurso de Bolsonaro, que defende que as pessoas fora do grupo de risco voltem ao trabalho. Nesta segunda-feira, o ministro da Justiça, que já sofre pressão nos bastidores, deu seu recado no Twitter: “Prudência no momento é fundamental”.

A frase foi publicada junto com um artigo do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), publicado no jornal O Globo, em que faz um apelo aos magistrados dizendo que “é hora de ouvir a Ciência.” Moro fez questão de destacar um trecho do texto de Fux: “Está na ordem do dia a virtude passiva dos juízes e a humildade de reconhecer, em muitos casos, a ausência de expertise em relação à covid -19”.

O governo federal tem perdido batalha consideradas caras a Bolsonaro contra governadores e prefeitos. Apesar de Bolsonaro defender um isolamento vertical, somente para idosos e pessoas com doenças, os Estados e municípios seguem adotando a quarentena como medida para controlar o avanço da covid-19.

Na semana passada, a Justiça do Rio derrubou decisão de Bolsonaro de reabrir os templos e as casas lotéricas. Outra derrota foi imposta quando o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, decidiu liminarmente que governadores e prefeitos podem determinar sobre as restrições de circulação de transporte. A decisão derrubou um trecho da medida provisória que restringe ao governo federal determinar o que são serviços essenciais.

No domingo, Bolsonaro disse que teve um “insight” para baixar um decreto para liberar “toda e qualquer profissão” a trabalhar. Auxiliares da área jurídica têm alertado o presidente que as decisões individuais da União, Estados e municípios podem acarretar uma série de ações judiciais questionando as medidas uns dos outros. Eles tentam convencer Bolsonaro que chegar a um consenso com governadores e prefeitos é mais eficaz.

O presidente, no entanto, não está convencido. Para ele, Moro, o qual considera o mais experiente e tem mais popularidade, deveria ajudar o governo na disputa jurídica. A conclusão do presidente, segundo relatos ao Estado, é que Moro, ao optar por não buscar auxiliar o governo fora dos temas diretamente à sua pasta, demonstra atuar somente no que lhe dá capital político. Moro já assinou decretos para restringir a entrada de estrangeiros no País.

A avaliação no círculo mais próximo de Bolsonaro é que o ministro André Luiz Mendonça, da Advocacia-Geral da União (AGU), embora seja tecnicamente bem preparado, é tímido politicamente e tem ficado aquém das expectativas do presidente na guerra que se transformou a crise do coronavírus. Já o ministro Jorge Oliveira, da Secretaria-Geral da Presidência e responsável pela Subchefia de Assuntos Jurídicos (SAJ), mesmo tendo uma relação família com o presidente, tem adotado uma postura comedida. Para Bolsonaro, a parte jurídica está sem rumo.

Estadão

 

Opinião dos leitores

  1. Acho muito engraçado esses BOZOLOIDES, quando o energúmeno do presidente faz merda, acham “pouco provável”. Não se decidem. Esse governo já deu o que tinha que dar. Renuncia já! Ninguém aguenta mais esse rei do gado mais não. Só o rebanho mesmo.

    1. Çei, melhor substituí-lo por um ladrão condenado apenas pelos primeiros dois processos, faltando sair a condenação dos outros seis, né? É, dá pra ver a sua capacidade intelectual de discernimento, e que você não é teleguiado. tá sabendo, rsrsrs

  2. Mito cacete!!!! para de mexer com Moro e Mandetta. É para baixar o pau em Lula e nos petralhas. Desse jeito vc vai se fuder.

  3. É MENTIRA!!
    Mais uma envolvendo o ministro Moro.
    O caso é de Saúde pública, não de justiça.
    O ministro Sérgio Moro, já mais vai dar palpites nessa hora.
    Isso não tem cabimento.
    É mais uma da mídia.

  4. Se for verdade tudo isso mesmo ( que eu acho pouco provável que seja) Bolsonaro está cavando a própria sepultura.

  5. pode crer , que jornalismo chulo , parece fofoca de vizinha, o que isso influi pra um país ? , coisa feia.

  6. Bolsodoidobestá mais perdido do que cego em tiroteio, e depois da decisão Trump determinado isolamento social, o babão se desorientou de vez.

  7. Segundo a grande mídia está rolando treta com Mandeta tb, semana passada o PG estava prestes a pedir as contas…Enquanto não desestabilizarem o governo, pararem o país, visando apenas a queda do presidente e retorno da mamata milionária (verbas gordas de publicidade, empréstimos absurdos e projetos Rouanet´s), não sossegarão…

    1. Que teoria da conspiração mais patética.
      P.S. Votei nulo no segundo turno.

  8. Onde está o jornalismo sério ? Esse artigo usa expressões vagas como "segundo relatos" e "reclamou a interlocutores". Quem são esses interlocutores ? Relatos de quem ? Querem a todo custo criar intrigas e polêmicas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Apresentador do Sportv critica diferença de tratamento de jornais no Rio sobre vice de Vasco e Flamengo no Mundial: ‘ é ultrajante’

Rizek afirmou que é ‘ultrajante’ a diferença de tratamento entre as equipes (Foto: Reprodução) -Foto: Lance!

O apresentador do SporTV, André Rizek, tuitou na manhã desta segunda-feira sobre a matéria do ‘Redação SporTV’ que comparou as capas do jornal ‘Extra’, do Rio, com as manchetes do dia seguinte das derrotas de Vasco, em 1998, e de Flamengo, neste ano.

Em ambas ocasiões, as equipes cariocas jogaram de igual para igual com os times europeus, porém, em 98, a manchete tirava sarro da derrota vascaína e afirmava que os rubro-negros estavam comemorando. Em 2019, o jornal exaltou a partida do Fla diante do Liverpool.

Rizek afirmou que é ‘ultrajante’ a diferença de tratamento dado aos dois clubes em situações parecidas.

– Redação Sportv está mostrando como os jornais do Rio retrataram o vice do Vasco em 1998 (depois de grande atuação na derrota para o Real) e como retratam o vice do Fla, agora. É ultrajante a diferença no tratamento dispensado aos dois clubes, em situações muito parecidas – disse.

O jornalista recebeu uma chuva de apoio e criticas no Twitter e sobrou até para Márvio do Santos, editor-chefe do ‘Extra’, que foi gravado correndo com a camisa do Flamengo pela redação em comemoração ao segundo gol de Gabigol, que deu o título da Libertadores ao Flamengo.

Um internauta marcou Márvio na publicação questionando-o sobre o que ele achava da opinião de Rizek. O jornalista respondeu dizendo que a manchete do Vasco não se repetiria neste ano.

Terra, com Lance

Opinião dos leitores

  1. Vamos ser sinceros, o Flamengo adotou uma estratégia corajosa que não deu certo, não criou nenhuma situação real de gol enquanto o Liverpool abusou de errar gols, poderia ter feito 3 a 0 no tempo normal!!! O resto é glamorizar a derrota!

  2. Concordo com o Rizek, e o Márvio vem com uma desculpa quê hoje à materia com à derrota do Vasco, seria outra, sustente à palavra cabra frouxo, Márvio você e um flamenguista de merda!

  3. Verdade. A massa, podre, rubro-negra só olham para o umbigo deles e muitos jornalistas são tendenciosos ao se falar de Flamengo. O Vasco jogou melhor que o Flamengo na final que fez conte a o Real Madrid em 1998 e foi vice tanto quanto a equipe da Gávea. Já a imprensa valoriza o vice do Flamengo e não valorizou o do Vasco.

  4. Verdade. Certos apresentadores, locutores deveriam dosar o entusiasmo. Têm que entender que os respectivos papéis materializam-se quando das transmissões de jogose/ou programas especializados cultos espectadores, ouvintes, são de times distintos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Fiasco na Libertadores faz Fifa vetar Copa do Mundo em Argentina, Uruguai e Paraguai, diz jornal: ‘Impossível’

Policiais revistam torcedores do River Plate no dia da final da Libertadores EFE

Segundo o jornal As, a Fifa está “espantada” pelo fato de seu presidente, Gianni Infantino, ter presenciado in loco os vexames do último final de semana em Buenos Aires, quando supostamente deveria ter sido disputada a final da Libertadores entre River Plate e Boca Juniors.

De acordo com o veículo, Infantino retornou à Europa convicto que é “impossível” realizar a Copa do Mundo de 2030 em Argentina, Uruguai e Paraguai, “a não ser que muitas coisas mudem”.

“A Fifa não levará o Mundial a um país onde não foi possível disputar o clássico porque nos arredores do estádio foram vistas cenas de violência irracional e impune contra jogadores, torcedores, crianças e famílias que se aproximavam pacificamente do estádio”, escreveu o As.

O próprio presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, disse ter ficado envergonhado pelos ocorridos.

“O vandalismo foi penoso. A barbárie que se apoderou de nosso futebol colocou muitas vidas em risco”, disse o cartola, por meio de uma carta publicada nesta terça-feira.

Segundo o As, “a candidatura de Argentina, Uruguai e Paraguai era a favorita a ganhar como sede de 2030, precisamente por ser o aniversário de 100 anos da Copa de 1930, no Uruguai, que teve o país-sede contra a Argentina na final”.

No entanto, “depois dos ocorridos no último final de semana, bem debaixo do nariz de Infantino, o vento mudou de direção”, salientou o jornal.

O diário ainda diz que “outras candidaturas ganharam mais força”, especialmente a última que surgiu: uma tríplice envolvendo Portugal, Espanha e Marrocos.

ESPN

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Ministro Lewandowski autoriza Lula a conceder entrevista ao jornal Folha de São Paulo

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a conceder uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, informou a assessoria do magistrado à Reuters nesta sexta-feira.

Foto: Reuters

Essa é a primeira decisão favorável ao petista em conceder entrevista, desde que ele foi preso em abril para cumprir pena pela condenação no processo do tríplex do Guarujá (SP).

O ex-presidente também teve rejeitado, durante a campanha eleitoral, até ter sua candidatura ao Palácio do Planalto barrada pela Lei da Ficha Limpa, todos pedidos anteriores para falar com a imprensa.

Terra, com Reuters

 

Opinião dos leitores

  1. a mônica bergamo e o petista florestan, devem solicitar autorização para entrevistar o fernandinho beira mar, o sergio cabral, eduardo cunha, joão vacari, delubio soares, o marcola e tantos outros do naipe do pt

  2. Ei! Ei! Psiu! Ô desatento. Preste ATENÇÃO, veja! Tá vendo mesmo aquém o preso vai dar entrevistas?? Folha de São Paulo, a dona do data folha pesquisas, que durante os governos petistas embolsaram milhões do contribuinte brasileiro. Lembram as gravações feitas pela PF onde o PRESO fala, amanhã o data folha vai soltar uma pesquisa dizendo que eu sou o melhor presidente do Brasil. Como é que ele sabia?? Essa cachorrada tem que parar agora dia 07. Vote 17 pra desbancar esses corruptos.

  3. O povo brasileiro tem que ser muito forte, né brinquedo não amigo. O cara ter que enfrentar um sistemâo desses, tem que ter aquilo roxo. Rapaz! É 30% de doutrinados, fâs, torcedores. IMPRENSA toda contra, Ministro do STF apoiando um preso, artistas cumilões do dinheiro público, os candidatos adversários políticos todos, até o Meireles entrou também pra dá porrada, fake news, FACADA etc etc etc.. homi pense num esquema fdp montado pra derrubar um cara que da valor a família, tem Deus acima de tudo, não é corrupto um sujeito do bem. Então vendo tudo isso, só aumenta a certeza que devemos derrotar esses canalhas, aloprados, mensaleiros, ladrões, corruptos o quanto antes se não vira VENEZUELA O nosso País precisa ter PAZ urgente, coisa que com esses que governam a mais de 30 anos não temos, é daqui pra pior só vai aumentar a vagabundagem como vimos nos dias de hoje. Dia 07/ é 17 sem dúvida nenhuma. Abaixo a esculhanbacão o cabaré que virou esse País.

  4. Cuidado eleitores estão tentando armar para o BOLSONARO
    Dia 7 vote 17 para um país melhor para todos menos para os vagabundos

  5. Precisamos estar atentos. O que vem ocorrendo no país nesses últimos 15 dias, com a possibilidade do PT retornar ao poder, não é nada normal. Decisões como está, além de outras que esse Ministro do STF vem adotando, como pedir vista no habeas corpus de Lula e depois liberar sugerindo que seja posto em pauta a prisão em segunda instância, como também a decisão do Ministro Fachin de retirar de Moro trecos de delações que citam Lula, entre outras decisões tomadas, soam com sinais do que pode vir por aí, caso o PT ganhe essas eleições. Não tenho dúvida de que a própria “Lava jato” corre sérios riscos. BRASILEIROS, MUITA ATENÇÃO NESSA
    HORA!!! ESSA ELEIÇÃO TEM MUITO MAIS IMPORTÂNCIA DO QUE QUALQUER OUTRA JÁ TEVE NESSE PAÍS!!!! DEPENDENDO DA ESCOLHA, PODEREMOS ESTÁ INDULTANDO A CORRUPÇÃO QUE SE INSTALOU NESSE PAÍS E QUE, A GRANDE CUSTO, GRAÇAS A LAVA JATO, ESTAMOS COMBATENDO NESSE PAÍS.

  6. ninguém aguenta mais essas palhaçadas desse partido

    dia 7 vote 17 se não quiser que isso aqui vire uma venezuela.

  7. Lula tem privilégios que Fernandinho Beira Mar não tem. Que justiça é essa???
    Bolsonaro contra o sistema!
    #B17

  8. Tem que mandar prender é essa quadrilha que estão prestando um desserviços no STF,ao menos três são bandidos de primeira grandeza.

  9. Mais um absurdo patrocinado com aval dos ministros petistas do STF Lewandowski, Toffoli, Marco Aurélio e Dilmar Mendes. O STF demonstra que É UM PUXADINHO DO PT.
    Vem muitas situações inacreditáveis, montadas, mentirosas e difamatória para tentar desgastar Bolsonaro.
    Vamos continuar FIRMES e FORTE com BOLSONARO 17

  10. Já começou, nesses dias tá solto, Levandosky,Gilmar Mendes e agora.Toffoli no comando. O povo tem que acordar dia 07/10.

  11. Só no BRASIL mesmo. Preso, LADRÃO faz campanha a favor de Candidatos. Solta logo ele , é que estão doidos para fazer . BRASIL é BRASIL. Todo LADRÃO tem VEZ.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

SENSACIONAL: Capa do Meia Hora reflete campanha brasileira nas Olimpíadas

O jornal carioca Meia Hora trouxe na capa de sua edição desta terça-feira (9) um reflexo bem humorado da participação do Brasil até o momento nas Olimpíadas. Confira abaixo:

WhatsApp Image 2016-08-09 at 09.52.00

Opinião dos leitores

  1. A imagem da camisa brasileira, riscando o nome de Neymar e substituindo pelo de MARTA, representa o momento de descrédito que o futebol masculino passa no nosso PAÍS, tão carente de notícias boas, que possibilite dias melhores no esporte, na economia e tb na nossa classe política mergulhada num mar de corrupção

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Jornal: Neymar importou Porsche de forma irregular, e carro está apreendido desde 2014

622_139287ff-b546-3532-92a2-671b5ad1b7d0Uma aposta e muita dor de cabeça. Em 2011, durante o Sul-Americano sub 20, Neymar pai duvidou que o filho fosse artilheiro da competição e fizesse dois gols na final. O atacante do Barcelona cumpriu o combinado e ganhou na brincadeira um Porshe importado que, desde 2014, está apreendido, nas mãos da Receita Federal.

Segundo jornal Folha de S. Paulo, os autos da Receita consideram ilegal o tramite realizado para trazer o carro ao Brasil, com o uso de empresas intermediárias para burlar burocracias e custos adicionais da importação.

O Porsche Panamera amarelo foi comprado por uma companhia chamada Select Import, que teria recebido R$ 60 mil para intermediar a chegada do veículo ao país através da First S/A, que efetivamento comprou e importou o veículo. Só então ele foi passado por R$ 349 mil à Neymar Sport e Marketing, empresa que cuida da imagem do atleta.

De acordo com a receita, isso é uma forma de fugir da legislação aduaneira, pois a First não teria revelado um comprador interessado, e a empresa de Neymar não teria os documentos necessários para realizar a importação.

Três anos depois de ter sido entregue como presente, o carro foi apreendido e segue até hoje sob os cuidados da receita. Brigando na Justiça, Neymar conseguiu impedir que o carro fosse a leilão, mas ainda não tem perspectiva de reaver seu Porshe.

A assessoria de imprensa do jogador respondeu ao jornal, e garantiu que tudo foi feito legalmente, ao menos pelo lado do atleta. O problema seria entre Receita e First S/A, e a empresa teria garantido que, caso não consiga recuperar o veículo, irá devolver todo o dinheiro.

ESPN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Jornal: Fred também pode ser punido por briga com chilenos

 

fredryan-pierse-fifagettyFoto: Ryan Pierse – FIFA / Getty Images

Na segunda-feira, o diretor de comunicações da CBF, Rodrigo Paiva, foi punido por ter se envolvido em confusão com jogadores chilenos no intervalo da partida do último sábado, no Mineirão, mas pode sobrar para outro brasileiro. E que entra em campo com a camisa verde e amarela. De acordo com informações publicadas pelo O Estado de S. Paulo nesta terça, a Fifa investiga a participação do atacante Fred na confusão ocorrida entre os dois tempos do duelo válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

O jornal afirma que a entidade tem posse de um vídeo da briga protagonizada nos corredores do estádio mineiro e que não descarta punir outros brasileiros nos próximos dias. Rodrigo Paiva, que teria dado um soco no atacante Maurício Pinilla, já recebeu a sua “pena”: não poderá trabalhar no dia do jogo contra a Colômbia, sexta, pelas quartas de final do torneio. Agora, as consequências da confusão podem recair sobre Fred. A Fifa apura a suspeita de que a confusão começou ainda dentro de campo, com um tapa do camisa 9 canarinho em um adversário a caminho dos vestiários.

A ordem, porém, é de manter o sigilo. Segundo a publicação, a entidade sabe que precisa ser coerente e manter duras punições – como a que tirou Luis Suárez do futebol por quatro meses depois da mordida em Chiellini. De outro, entretanto, tem a consciência de que, se pesar a mão com um atleta brasileiro, verá o fato tomar proporções indesejáveis a poucos jogos do término da Copa.

A opinião da CBF, contudo, já está formada. De acordo com o jornal, a entidade que rege o futebol brasileiro está convicta de que a Fifa não que ver a Seleção conquistando o hexacampeonato mundial. Tamanha supremacia, afinal, seria prejudicial ao futebol como negócio, segundo o pensamento dos brasileiros.

Até chegar a este ponto, foram observados alguns casos, como o das omissões às declarações de Louis Van Gaal, que insinuou que o Brasil poderia perder o jogo para Camarões propositalmente, e de Arjen Robben, que admitiu ter cavado três faltas contra o México, e o da grande repercussão ao polêmico pênalti anotado sobre Fred diante da Croácia. A CBF tem certeza de que há um complô contra a Seleção. Se isso vai amenizar (ou até evitar) uma possível pena a Fred, só o tempo dirá.

Terra

Opinião dos leitores

  1. Seria a melhor coisa que poderia acontecer a Seleção.
    Ficaríamos livre desse poste sem luz.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Filho de dono de jornal é assassinado com 44 tiros no RJ

07_20_25_323_fileJosé Roberto Ornelas de Lemos, filho do dono do jornal Hora H, que circula na Baixada Fluminense, foi assassinado com 44 tiros na noite de terça-feira (11) em um bar no bairro de Corumbá, em Nova Iguaçu, na baixada.

Segundo testemunhas, quatro homens entraram armados e encapuzados no estabelecimento e iniciaram os disparos com metralhadoras. A vítima, que andava armada, não teve tempo de reagir. Os criminosos fugiram.

Amigos levaram Lemos até o Hospital Geral de Nova Iguaçu, mas ele não resistiu aos ferimentos. Três funcionários do bar presenciaram o crime e não ficaram feridos. As testemunhas já prestaram depoimento.

Lemos trabalhava como diretor do jornal Hora H e costumava publicar denúncias contra policiais corruptos e o tráfico de drogas. Ele vinha recebendo ameaças, e, por isso, teria passado a andar armado. A pistola que estava com ele foi recolhida pela perícia.

No estabelecimento, havia oito câmeras de segurança, duas do lado de fora e seis no interior. A polícia irá analisar as gravações para tentar identificar os assassinos. Nenhuma cápsula foi encontrada no local do crime.

O caso foi registrado na Delegacia da Posse (58ª DP).

Do R7

Opinião dos leitores

  1. Começaram a matar grandes Tubarões também.
    Agora vamos ver a eficiência do sistema para elucidar, prender e punir com rigor os criminosos.
    Enquanto estava morrendo só piaba…
    Não era nomeado Del. Especial, nem formada força tarefa.
    Essa é a realidade. Os assaninos do Advogado já estão presos e logo, logo serão presos, senão enterrados vivos. Mas os 90% de crimes que dormem em gavetas poerentas… E envolvem jovens POBRES, analfabetos, POBRES, desempregados, POBRES, e vítimas do Tráfico e da Violência que assola os espaços onde o Estado não chega para dar Educação de qualidade em tempo integral, tirando-os da rua e ocupando-os ainda crianças com Esporte, Arte e Lazer, além de prossibilitar o acesso a Saúde, Segurança, Moradia digna, Emprego e dignidade.
    Se não formos capazes disso, poderemos ser "a próxima vítima" ou a "bola da vez" a qualquer momento. E aí será tarde, muito tarde.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Carlos Eduardo não aceita críticas do Novo Jornal e cancela assinatura

 

Lamentavelmente o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves começou sua quarta-feira (23) com uma atitude completamente anti-democrática.

O político, presidente estadual do PDT, tomou a decisão de cancelar a assinatura do matutino Novo Jornal. O motivo? A publicação de uma matéria falando da votação das contas do exercício de sua Prefeitura de Natal, em 2008.

De acordo com informações repassadas a blogueira Laurita Arruda, as falas ainda foram essas: “Gostaria de cancelar esta porcaria que não é digna de entrar em minha casa!”.

Quando o blog comentava que o ex-prefeito tinha atitudes antidemocráticas e que não aceitava críticas chegou a ser criticado. Mas essa é prova de uma atitude do período da ditadura.

Informações do Blog de Laurita Arruda

Opinião dos leitores

  1. Ele cancelou a assinatura ou mandou fechar o jornal? Esse última atitude que era comum na época da ditadura.
    Cancelar a assinatura é um direito básico de qualquer assinante, pelo que o comentário relacionando o ato à ditadura é um evidente exagero desse blog.

  2. Eu concordo que Carlos Eduardo tem realmente atitudes anti-democráticas, mas, também ser uma atitude anti-democrática ele cancelar a assinatura de um jornal que vai p sua residencia também é demais. Ele tem todo direito de cancelar a hora que ele achar conveniente…assim como pode voltar a assinar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Editorial d'O Globo sai em defesa da Veja

Intitulado “Roberto Civita não é Rupert Murdoch”, o editorial publicado pelo jornal O Globo nesta terça-feira (8) saiu em defesa da revista Veja, que constantemente traz matérias negativas dos governos petistas de Lula e Dilma. O editorial por si só já fala muito. Vale a pena conferir.

Editorial

Blogs e veículos de imprensa chapa branca que atuam como linha auxiliar de setores radicais do PT desfecharam uma campanha organizada contra a revista “Veja”, na esteira do escândalo Cachoeira/Demóstenes/Delta.

A operação tem todas as características de retaliação pelas várias reportagens da revista das quais biografias de figuras estreladas do partido saíram manchadas, e de denúncias de esquemas de corrupção urdidos em Brasília por partidos da base aliada do governo.

É indisfarçável, ainda, a tentativa de atemorização da imprensa profissional como um todo, algo que esses mesmos setores radicais do PT têm tentado transformar em rotina nos últimos nove anos, sem sucesso, graças ao compromisso, antes do presidente Lula e agora da presidente Dilma Roussef, com a liberdade de expressão.

A manobra se baseia em fragmentos de grampos legais feitos pela Polícia Federal na investigação das atividades do bicheiro Carlinhos Cachoeira, pela qual se descobriu a verdadeira face do senador Demóstenes Torres, outrora bastião da moralidade, e, entre outros achados, ligações espúrias de Cachoeira com a construtora Delta.

As gravações registraram vários contatos entre o diretor da Sucursal de “Veja” em Brasília, Policarpo Jr, e Cachoeira. O bicheiro municiou a reportagem da revista com informações e material de vídeo/gravações sobre o baixo mundo da política, de que alguns políticos petistas e aliados fazem parte.

A constatação animou alas radicais do partido a dar o troco. O presidente petista, Rui Falcão, chegou a declarar formalmente que a CPI do Cachoeira iria “desmascarar o mensalão”.

Aos poucos, os tais blogs começaram a soltar notas sobre uma suposta conspiração de “Veja” com o bicheiro. E, no fim de semana, reportagens de TV e na mídia impressa chapas brancas, devidamente replicados na internet, compararam Roberto Civita, da Abril, editora da revista, a Rupert Murdoch, o australiano-americano sob cerrada pressão na Inglaterra, devido aos crimes cometidos pelo seu jornal “News of the World”, fechado pelo próprio Murdoch.

Comparar Civita a Murdoch é tosco exercício de má-fé, pois o jornal inglês invadiu, ele próprio, a privacidade alheia.

Quer-se produzir um escândalo de imprensa sobre um contato repórter-fonte. Cada organização jornalística tem códigos, em que as regras sobre este relacionamento — sem o qual não existe notícia — têm destaque, pela sua importância.

Como inexiste notícia passada de forma desinteressada, é preciso extremo cuidado principalmente no tratamento de informações vazadas por fontes no anonimato.

Até aqui, nenhuma das gravações divulgadas indica que o diretor de “Veja” estivesse a serviço do bicheiro, como afirmam os blogs, ou com ele trocasse favores espúrios. Ao contrário, numa das gravações, o bicheiro se irrita com o fato de municiar o jornalista com informações e dele nada receber em troca.

Estabelecem as Organizações Globo em um dos itens de seus Princípios Editoriais: “(…) é altamente recomendável que a relação com a fonte, por mais próxima que seja, não se transforme em relação de amizade. A lealdade do jornalista é com a notícia”.

E em busca da notícia o repórter não pode escolher fontes. Mas as informações que vêm delas devem ser analisadas e confirmadas, antes da publicação. E nada pode ser oferecido em troca, com a óbvia exceção do anonimato, quando necessário.

O próprio braço sindical do PT, durante a CPI de PC/Collor, abasteceu a imprensa com informações vazadas ilegalmente, a partir da quebra do sigilo bancário e fiscal de PC e outros.

O “Washington Post” só pôde elucidar a invasão de um escritório democrata no conjunto Watergate porque um alto funcionário do FBI, o “Garganta Profunda”, repassou a seus jornalistas, ilegalmente, informações sigilosas.

Só alguém de dentro do esquema do mensalão poderia denunciá-lo. Coube a Roberto Jefferson esta tarefa.

A questão é como processar as informações obtidas da fonte, a partir do interesse público que elas tenham. E não houve desmentidos das reportagens de “Veja” que irritaram alas do PT.

Ao contrário, a maior parte delas resultou em atitudes firmes da presidente Dilma Roussef, que demitiu ministros e funcionários, no que ficou conhecido no início do governo como uma faxina ética.

Opinião dos leitores

  1. Qual a diferença da revista Veja para o sistema Globo de comunicação? Nenhuma. As matérias plantadas por Carlinhos Cachoeira na revista Veja saia na sexta-feira e era repercutida no domingo pelo Fantástico da rede Globo de Televisão. Tudo sincronizado, dentro dos mesmos interesses. Globo, Veja, Folha e Estadão formam um quarteto nefasto na mídia nacional. E  o que é pior, eles pautam a mídia brasileira, impondo um consenso midiático de mentiras e distorções dos fatos. Além de serem antinacional, anti-Brasil, contra a nossa independência. Isso não pode e nem deve continuar. A hora é essa, a CPI da Veja/Cachoeira tem a obrigação de fazer uma devassa nesse setor.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Humor

Galinha choca cinco patos na Inglaterra

Essa está circulando na internet após a publicação de um jornal inglês. O diário “Daily Telegraph” trouxe a notícia de que a galinha “Hilda” chocou uma ninhada de patinhos, mas calma! Ela apenas chocou cinco ovos e não os pôs.

De acordo com a matéria, a galinha chocou acidentalmente depois de se sentar sobre os ovos errados por quase um mês, sem saber que eles tinham sido colocados por uma pata.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Humor

Jornal português usa foto de Renato Aragão em notícia sobre morte de Chico Anysio

Confusão ao noticiar a morte de Chico Anysio. No jornal português Público, uma foto de Renato Aragão foi usada na reportagem sobre o falecimento do humorista. Até as 19h25, o erro continuava online, apesar de uma nota no rodapé da página afirmar “substituída a fotografia; a anterior mostrava outro humorista brasileiro que contracenava com Chico Anysio.”

Fonte: Radar Pop / Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *