IMAGENS FORTES – (VÍDEO): Militares pró-Maduro atacam protesto; blindados atropelam grupo

Um veículo blindado atropelou um grupo de opositores que estavam se manifestando em Caracas nesta terça-feira contra o presidente Nicolás Maduro, de acordo com imagens transmitidas pela mídia local e estrangeira.

O blindado avançou contra várias pessoas que protestavam em frente a La Carlota, a base aérea onde o chefe do parlamento, Juan Guaidó, anunciou a revolta militar mais cedo.

Com informações de O Antagonista e Folha de PE

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio Firmino disse:

    Entenderam o que a esquerda brasileira entende por democracia? Esse blindado a comando de Maduro está dando uma aula dessa democracia. Isso a esquerda brasileira apoia e delira,
    Lembrando: Gleisi Hoffman foi aplaudir a posse de Maduro em mais uma eleição democrática na Venezuela…

Deputado Federal general Girão fala em “narrativa mentirosa da esquerda” sobre 64, e defende homenagens aos militares

General da Reserva do Exército Brasileiro, e deputado Federal pelo Rio Grande do Norte pelo PSL, defendeu as homenagens aos militares, “que impediram a implantação do comunismo no Brasil, em 64”.

O deputado, por fim afirma que jamais houve golpe no período. “A verdade precisa ser dita e repetida para acabarmos de vez com a narrativa mentirosa da esquerda”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Amon Carlos de Oliveira disse:

    Viva o movimento de 31/03/64 sem o qual hoje seriamos uma Venezuela, muita coisa foi feita pelos militares, só não ver quem não quer , vamos comemorar essa data historica.

  2. Luladrão disse:

    Hoje eu compreendo a razão dos militares terem tomado o poder. Se não tivessem feito aquilo o Brasil tinha mergulhado em um governo esquerdista e consequentemente moraríamos em um país sem futuro e o nosso povo estaria sendo escravizado por algum ditadorzinho tipo maduro, morales ou algum outro fdp desse naipe.

  3. Cigano Lulu disse:

    Ditadura nenhuma presta, seja ela de direita, de centro ou de esquerda, pouco importando se militar ou civil. Nem mesmo a ditadura "romântica" do amor monogâmico. Nada neste mundo equivale à liberdade individual das pessoas.

  4. Ceará-Mundão disse:

    Todos nós, brasileiros de verdade, devemos comemorar o movimento de 64 pois devemos a nossa liberdade a ele. A turma da esquerda, treinada em Cuba e na ex URSS e financiada por essa última, promoveu as maiores barbaridades no nosso país, com a intenção de implantar uma ditadura comunista por ai. Caso tivessem logrado êxito, ai sim, nós saberíamos o que é crueldade e extermínio de adversários. Stalin matou milhões. Zé Dirceu, Dilma, Genoíno e tantos outros desse naipe, promoveram sequestros, assassinatos, roubos, atentados terroristas, toda sorte de barbaridades em prol da "causa". Escapamos da ditadura do proletariado por causa dos heroicos militares que, atendendo ao chamado do povo brasileiro, que promoveu inúmeras passeadas, com multidões de participantes, clamando pela ação dos militares para acabar com a bagunça que reinava no Brasil, incentivada pelo governo socialista da época. Portanto, temos mesmo muito o que comemorar.

  5. Ozias vieira disse:

    Torturas e ausência de direitos humanos, censura e ataque à imprensa, desigualdade mais absurda que nos dias atuais. Torturar, matar, estuprar, se nada disso não nos sensibiliza, estamos a um passo da barbarie

  6. Marcos disse:

    Esse General não era o secretário de segurança publica de Rosalba?

  7. Marcos disse:

    Hummm, agora acredito em papai Noel!!!

  8. João Mendes disse:

    Foi um golpe certeiro contra os soviéticos e seus militantes brasileiros.

  9. Antonio Turci disse:

    O Deputado General Girão tem razão. Foi através do movimento de 31/03/64 que ficamos livres da instalação de um regime marxista no Brasil. Os governos militares tiveram erros e acertos. Fiquemos com os acertos, esqueçamos as prováveis falhas, até porque muitas pessoas aprovaram o movimento. Os reclamantes são pessoas que não concordavam com a democracia e queriam implantar no Brasil a ditadura do proletariado. Olhemos para frente. General, muito pertinente sua observação.

  10. PAULO disse:

    Agora vão dizer que ninguém nunca foi torturado, que nunca mataram ninguém, pelo amor de Deus. Procura saber o que foi o DOI-Codi! Existem diversas confissões e relatos, basta olhar no "Gugu".

    • #LULANACADEIA disse:

      Tudo mimimimim….

    • pablo disse:

      ate eu hoje com meus , 20 anos, iria dizer que fui torturado para ganhar dinheiro, esse povo nunca esteve no regime…para saber a verdade da esquerda e militares…o engraçado a maioria dos historiadores e de esquerda..

    • SANDRO disse:

      Mostre alguém que você conhece que foi torturado.

    • Justiceiro disse:

      Não só torturado mais assassinados nas masmorras foram muitos. Do nosso Estado, mesmo.

    • Deco disse:

      Procurei saber e não vi nada. Muito pelo contrário
      Acredito que são dessas mentiras mesmas, que o Gen Girão está falando.

    • Deco disse:

      Procurei saber e não vi nada. Muito pelo contrário
      Acredito que são dessas mentiras mesmo, que o Gen Girão está falando.

Reforma da previdência dos militares deve poupar até R$ 100 bilhões

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que em dez anos, reforma de todo o sistema de aposentadorias poderia poupar R$ 1,1 trilhão.

Veja mais: Bolsonaro entrega ao Congresso projeto da Previdência dos militares; em gesto simbólico, presidente e ministro da Economia levaram pessoalmente proposta

Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (20), que o projeto de lei de reforma previdenciária dos militares poderá gerar uma economia de até R$ 100 bilhões em dez anos.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Indignado disse:

    Aumento salarial disfarçado de reforma. Pouca vergonha! Enquanto isso, a maioria dos brasileiros ganhando esse mísero salário mínimo nacional. Triste de um País que não tem a maioria do seu povo instruído. Vamos acompanhar se terá algum deputado do RN capaz de votar a favor dessa maldita reforma da previdência. Ele vai ter que se explicar muito bem aos seus eleitores nas próximas eleições.

  2. Cidadão Indignado disse:

    Mentira, mentira e mentira deslavada!

Bolsonaro pede ‘sacrifício’ a militares na reforma da Previdência e promete lembrar ‘especificidades das forças’

Foto: Reprodução / TV Globo

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta quinta-feira (7), que os militares precisarão fazer sacrifício com a nova Reforma da Previdência, mas prometeu que as especificidades de cada uma das forças serão respeitadas.

“O que eu quero aos senhores é sacrifício também. Entraremos sim, numa nova Previdência que atingirá os militares, mas não deixaremos de lado, não esqueceremos, as especificidades de cada força”, afirmou o presidente.

A declaração foi dada durante cerimônia de celebração dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais no Centro do Rio de Janeiro.

A proposta de reforma previdenciária foi entregue pelo governo ao Congresso no dia 20 de fevereiro e não incluía os militares. Na ocasião, o secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse que em até 30 dias o governo apresentaria um projeto com mudanças nas regras para aposentadoria dos militares.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) só deve votar a constitucionalidade da reforma da Previdência após o governo apresentar as regras para os militares.

“Avisei o governo que vai ser muito difícil tramitar a PEC sem o envio do projeto dos militares. Já me comprometi com o governo que só voto o [projeto dos] militares no dia seguinte que terminar de votar a emenda constitucional”, afirmou Maia em São Paulo, no dia 25 de fevereiro.

Presidente Bolsonaro participa de cerimônia no Rio — Foto: Reprodução / GNews

O discurso do presidente aos militares durou menos de 4 minutos. Além de falar sobre a Previdência, Bolsonaro disse que quer fazer do Brasil um país de primeiro mundo e que reconhecerá os militares neste contexto.

“Temos uma missão de mudar o Brasil. Esse foi nosso propósito, essa foi nossa bandeira ao longo de quatro anos andando por todo Brasil. O que eu quero para o senhores, meus irmãos militares, vocês conversando, ouvindo, debatendo uma retaguarda jurídica para que vocês possam exercer seus trabalhos, em especial nas missões extraordinárias da tropa”, afirmou o presidente.

Bolsonaro disse ainda que a “democracia e liberdade só existe quando as suas respectivas Forças Armadas assim o quer” (sic).

Cerimônia

Durante o evento, militares receberam a medalha “Mérito Anfíbio” pela dedicação e pelo interesse no aprimoramento profissional. O cabo fuzileiro naval de Infantaria Gilmário Alerson da Silva Lima será homenageado por ter sido eleito o Fuzileiro Padrão 2018.

A cerimônia no corpo de fuzileiros navais é o primeiro evento público do presidente depois do episódio em que ele postou um vídeo com conteúdo pornográfico em sua conta no Twitter. A visualização do vídeo foi restringida, com alerta de conteúdo sensível. A postagem, feita na terça-feira (5), gerou polêmica ao longo da quarta (6).

Também estiveram presentes na cerimônia o líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO); o ministro da Defesa, Fernando Azevedo; o comandante da Marinha, Almirante Ilques Barbosa Júnior; o comandante do Exército, general Edson Leal Pujol; o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Antônio Carlos Moretti Bermudez; e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

G1

Militares juram lealdade a Maduro e rechaçam “ingerência externa”

Militares de várias regiões da Venezuela manifestam apoio a Maduro. FOTO: Telesur/ Reprodução

Comandantes militares de várias regiões da Venezuela vieram a público, na manhã desta quinta-feira (24), para jurar lealdade ao presidente Nicolás Maduro, que reconhecem como chefe em exercício constitucionalmente eleito. Até a publicação desta reportagem, ao menos sete comandantes já tinham se pronunciado. Ao falar, cada um deles estava cercado por subordinados – alguns, por centenas de militares.

“Juramos lealdade à pátria, à Constituição e às leis da República”, disse o general Manuel Gregório Bernal Martínez, comandante da região que reúne os estados de Mérida, Táchira e Trujillo.

“Somos um país soberano, com autodeterminação. Somos um país democrático cujo presidente é eleito apenas por seu povo, que é soberano em relação às decisões do destino de nossa pátria e, por meio do voto livre e secreto, elegeu o cidadão Nicolás Maduro Moros como presidente”, acrescentou o general.

“Ratificamos nosso irrestrito apego à Constituição e às leis da República venezuelana. Rechaçamos categoricamente todo o tipo de ato ilegal adverso à vontade do povo soberano e a qualquer ato que atente contra a instabilidade da Nação”, destacou o general Víctor Palacio García, comandante da região de Los Llanos, que compreende os estados de Apure, Barinas, Portuguesa e Guarico.

García ressaltou que as Forças Armadas da Venezuela se fundamentam em três pilares: a obediência, a disciplina e a subordinação. “Por isso, honrando a tradição de nossa instituição, somos a garantia de estabilidade, independência, soberania e paz. Neste sentido, só reconhecemos e ratificamos lealdade absoluta ao presidente constitucional Nicolás Maduro Moros”, acrescentou.

O comandante da Região Estratégica de Defesa Integral Central, que abarca os estados de Aragua, Carabobo e Yaracuy, Domingo Hernández Lárez, também se pronunciou cercado por soldados, suboficiais e oficiais. Afirmando falar em nome dos “mais de 247 mil homens e mulheres do Exército, Armada, Aviação, Guarda Nacional e Milícias Bolivarianas pertencentes ao território sob seu comando”, Lárez disse que os militares “fiéis a suas convicções e juramento de fidelidade” proclamam lealdade e subordinação absoluta a Maduro. “Eleito pelo povo, é ele o único que ostenta o mando direto e supremo da Força Armada Nacional Bolivariana. Meu comandante, conte com esta região para apoiá-lo em seu esforço diário para lograr a estabilidade e o fortalecimento de nossa pátria.”

No mesmo tom, pronunciou-se o general Jesús Mantilla Olivero, comandante da região de Guayana (Amazonas, Bolívar e Delta Amacuro). Olivero ratificou “o compromisso, lealdade e subordinação ao presidente constitucional Nicolás Maduro”.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Medeiros disse:

    Vai dá merda
    Culpa do petróleo…

    • Tião disse:

      A Venezuela sempre explorou o petróleo e nunca teve isso, inclusive era um dos países mais prósperos da América do sul. Apesar de que essa crise já era prevista nos livros, pela forma equivocada do gerenciamento da economia. Na verdade o que o povo Venezuelano vem passando não é algo concebível pra um país riquíssimo em petróleo, onde o grande culpado é essas sequência de ditaduras.

  2. Fran disse:

    Essas pragas lá são militares. São militantes. Vão se arrepender de não estarem do lado certo (o povo)

  3. paulo martins disse:

    Babacas, não resistem a três mísseis "iztadunidênci".

Homenagens de Flávio Bolsonaro a militares suspeitos de integrar milícia ocorreram entre 2003 e 2005: “sempre atuei na defesa de agentes de segurança pública e já concedi centenas de outras. Aqueles que cometem erros devem responder por seus atos”

O senador eleito Flávio Bolsonaro, no fim da manhã desta terça-feira(22), em nota à imprensa, rebateu os questionamentos de homenagens prestadas a militares, em que em três das oportunidades estão suspeitos de envolvimento em milícia.

“Quanto a homenagens prestadas a militares, sempre atuei na defesa de agentes de segurança pública e já concedi centenas de outras homenagens. Aqueles que cometem erros devem responder por seus atos.”

As homenagens destacadas na imprensa ocorreram nos anos de 2003,2004 e 2005. O trecho de matéria de O Globo, “Homenagens na Alerj “, de fato, comprovam:

Em outubro de 2003, Flávio apresentou uma moção de louvor ao PM. Na homenagem, afirmou que Adriano atuava com “brilhantismo e galhardia”. Segundo a homenagem, o ex-PM prestava “serviços à sociedade desempenhando com absoluta presteza e excepcional comportamento nas suas atividades”. Ainda elogiou Adriano, àquela altura 1º tenente e comandante da guarnição de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) do 16º BPM (Olaria): “Imbuído de espírito comunitário, o que sempre pautou sua vida profissional, atua no cumprimento do seu dever de policial militar no atendimento ao cidadão”, disse Flávio Bolsonaro.

Em julho de 2005, Flávio concedeu uma nova homenagem ao policial. Desta vez concedeu a ele a Medalha Tiradentes, a mais alta honraria do parlamento fluminense. O então deputado estadual destacou o currículo de Adriano, citando diversos cursos que ele realizou na Polícia Militar, assim como sua participação em uma operação no Morro da Coroa, em 2001, que resultou na prisão de 12 suspeitos e na apreensão de quatro fuzis e outras três armas de fogo, uma granada e grande quantidade de munições.

Veja mais: Em nota à imprensa, Flávio Bolsonaro fala em “mais uma ilação irresponsável”, e diz: “não posso ser responsabilizado por atos que desconheço”, sobre seu gabinete ter empregado mãe de foragido

Também alvo de um mandado de prisão nesta terça-feira, o major Ronald Paulo Alves Pereira, apontado como integrante do Escritório do Crime, também mereceu uma moção de louvor de Flávio Bolsonaro em março de 2004. Na justificativa da homenagem, o deputado estadual citou a participação de Ronald em uma operação no Complexo da Maré, que terminou com um saldo de três mortos, além da apreensão de dois fuzis e uma granada.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaquim disse:

    Sei não, mas percebo q desta vez se chegará aos mandantes das mortes de Marielle e Anderson.

  2. Waldemir disse:

    Em 2003 a 2005 quantas comendas o Lula ganhou nessa época kkkk chora petista o Lula tá preso babaca kkk

  3. Véio de Rui disse:

    Quantas homenagens, quantas placas recebeu o senhor João de Deus e taí o que ele fazia, nem por isso os autores das homenagens devem ser condenados juntos com ele, essa é minha opinião.

Militares reagem a Ciro

Ciro Gomes chamou o general Mourão de “jumento de carga” e disse que mandaria prender o comandante do Exército, general Villas Bôas. Segundo a Crusoé, as Forças Armadas avaliam divulgar uma nota respondendo ao candidato do PDT, que os militares consideram “maluco” e “destemperado”.
O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marília disse:

    Ciro falou certo ,assisti a sabatina e gostei de suas colocações. Em país sério forças armadas não dão pitaco sobre política, até por que são subordinados ao presidente da república.

  2. Alessandro disse:

    Louco

  3. B17 disse:

    "A baixaria desse nível não interessa a ninguém. Apenas a pessoas desesperadas, que não representam o pensamento nacional. Ofensas, partindo de Ciro Gomes, não têm relevância pra mim. Trata-se de alguém que, em um debate, não tem argumentos. Quando não há argumentos, a pessoa parte para a ofensa. Não vou me envolver em disputas de retórica de baixo nível, pois não é isso que os eleitores desejam e tampouco a educação que eu recebi", afirma Moura, por meio de nota de sua assessoria.

  4. Cícero disse:

    O Ceará tá produzindo da pura e, o Ciro tá cheirando muito e direto fica com suas pupilas dilatadas, faltando pouco sair da caixa do olho. Kkkkkkkkkkkkk

  5. Observador do RN disse:

    Gostei da promoção! eleja Bolsonaro e se livre do Ciro…

  6. paulo disse:

    Ciro é um Lula letrado , mais perigoso, o problema e que ele diz um coisa em 24hs ele diz que nao falou! mete o pau em Dilma mais em lula ele defender mais so porque esta de olho nos eleitores ( seguidores) de Lula , Ciro posa de inteligente, coisa de falar coisas difíceis, e ao mesmo tempo chama promotor de FDP , desafia Juiz federal, parte para cima da populacao que descorda dele , é uma cria de lula revoltada pq queria ser o numero 01 de Lula mais lula ja tinha os meninos dele e descartou o arrogante Ciro Gomes !

  7. fabio disse:

    Este Ciro é um gosta e viva as gloriosas forças armadas

  8. manoel disse:

    ESSE CIRO E UM FROUXO ELE SO CANTA DE GALO QUANDO ESTA ARRODIADO DE PATOLAO ELE E IGUAL AQUELES RABOS FINOS COMO O VERIADOR DA ZONA NORTE FALA LADRAOZINHO DO RABO FINO QUANDO E PEGO NAO SEU DOUTOR NAO FOI EU NAO DIA DESSE FOI CONFRONTADO SOBRE O QUE ELE FALOU DISSE EU NAO EU NAO FALEI NADA DISSO QUERIA VER ELE SOZINHO COM CARA MACHO ELE CAGAVO AS CALÇAS TODINHO KKKKKKKKKKKK

  9. Robson 187 disse:

    Na verdade queria ver o video dele falando isso. Mais fácil de acreditar. Muito fake contra e a favor de candidatos.

  10. Alex Silva disse:

    Em vez do candidato falar contra as facções criminosas falar de corruptos de marginais fica mandando recado para pessoas de bem que são o orgulho da nação totalmente louco.

  11. Márcio disse:

    Ciro já ganhou, já estão pensando na reeleição!

  12. Lucas disse:

    Os militares são a "cabeça" dessa nação… Falta de ética e moral da parte de um candidato à presidência do Brasil.

  13. Papa Capim disse:

    EITA CIRO ARROCHADO EU TAVA INDECISO MAIS AGORA VOTO NESSE CABRA MACHO E TOME REMÉDIO KKKKKKKKKKK

  14. Giselle disse:

    #CIRO2018

  15. joão gomes disse:

    depois bolsonaro que é extremista.
    só 17 mesmo pra acabar com essa esquerda ridícula.
    vão no CEARÁ seus abestados pra ver como Ciro é arroxado…
    cheio de facção dominando lá, tá pior do que o RN!

    • Carlos disse:

      Kkkkk idiota sua colocação. Bolsonaro é politico a 30 anos pelo Rio de Janeiro , 13 anos ao lado de Maluf. Nada fez para diminuir a violência no Rio. Nenhum projeto aprovado.

    • Carla189 disse:

      E o Rio de Janeiro de Bolsonaro? Kkkkkkkkkkk

  16. Manuel Marcelino Filho disse:

    Ciro cabra macho.

    • Marcos Peixoto disse:

      O Ceará só perde em violência para o RJ. As escolas no Ceará vão de mal a pior. Grande parte do cearense não vota em Ciro, já experimentaram todas as enroladas dele e não o querem mais. Quando tinha prestígio por lá, elegeu o irmão, mas isso passou, acabou e o coroné tá mais sujo que pau de galinheiro. Não dá para arriscar nada nessa esquerda socialista, o Brasil não precisa andar mais para trás, precisamos ter futuro e isso Ciro não vai dar ao povo

    • Márcio Pessoa disse:

      Rio de Janeiro não é o reduto do Bolsonaro? O sujeito que vai acabar com a criminalidade kkkkk

    • Rosa disse:

      Quando ele voltar a tomar os 10 comprimidos de gardenal junto do Lexotan, ele vai arregar, pode aguardar

    • Robson 187 disse:

      Por Direita extremista x esquerda. Vote em Ciro que é de centro e não fique alimentando ódio .

  17. Jose disse:

    Vem pra cima , General, seu Jumento de Carga ! Já tava na hora de um homem dar uma resposta a esses militares potencialmente nocivos e golpistas! É Ciro 12!

    • Ceará-Mundão disse:

      Tem certeza que é isso mesmo que vc quer? Aguenta o tranco, "cumpanhero"? Crie juízo, rapaz. Já basta as maluquices desse Ciro. Esse doido precisa reforçar a dosagem do remédio. Ou então, anda consumindo alguma coisa que está alterando o seu discernimento. Só isso justifica tanta bobagem, tanta sandice que esse sujeito anda falando por ai. Só gostei da promessa que ele fez de deixar a política se Bolsonaro ganhar a eleição. Espero que ele cumpra com a palavra. Ao menos isso.

    • Jv disse:

      Ele fala pelos cotovelos, no outro quando perguntado, ele diz que não falou isso não. É um destemperado.

  18. Pedro disse:

    Esse Ciro Gomes é um troço bebo, doido por espaço na mídia. Na dia em que ele peitar um homem fora de espaço jornalístico, vai levar uma surra de largar o choco. Vai perder as penas de pavão para deixar de ser falastrão.

Senado avaliará proposta que impede julgamento de militares pela Justiça comum

Parado há exatamente um ano no Senado, o Projeto de Lei da Câmara (PLC 44/16) que impede o julgamento comum de militares das Forças Armadas envolvidos em crimes contra civis pela Justiça comum deve entrar na pauta do Senado nas próximas semanas. Segundo fontes da Agência Brasil o assunto foi um dos temas tratados ontem (10) na reunião entre o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Oficialmente, o ministro disse que esteve no Senado apenas para convidar o presidente da Casa para participar da cerimônia que marca o início do encerramento das atividades da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah), no dia 31 de agosto, naquele país caribenho. Mas, além do convite, Jungmann pediu apoio de Eunício para que a proposta, aprovada na Câmara em 2016, avance no Senado.

O pedido foi feito na mesma semana em que o comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, valeu-se de sua conta no Twitter para fazer uma cobrança: “A Op GLO [Operação de Garantia da Lei e da Ordem] no RJ exige segurança jurídica aos militares envolvidos. Como Cmt [comandante] tenho o dever de protegê-los. A legislação precisa ser revista”, disse.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio freire disse:

    Isso não é privilégio? A legislação deve ser uma para todos …Qual o problema de serem julgados pela justiça comum?

    • Aderdon frança disse:

      As ffaa nao sao contituidas para esse fim. O seu emprego é guerra. Militar em operação nao dialoga ela aniquila, destroe. Entendeu aí amigo pq não deve ser julgado por civis. Ideologia socialista apela para esses meios visando desmoralizar, intimidar uma instituição permanente do país.

Dupla acusada de assalto na Zona Norte é surpreendida por Militar do Exército e PM e é presa

Dois assaltantes não contavam com a surpreendente de um militar do Exército Brasileiro e um policial militar, após um assalto na Avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal.

Segundo o major Kennedy, comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, os militares estavam em seus veículos, quando perceberam a ação dupla contra três mulheres, no instante em que roubavam celulares.

A dupla estava em uma motocicleta e foi alcançada no bairro Pajuçara e detida. Com os acusados foram apreendidas facas usadas no assalto.

Militares do RN têm o que comemorar no 7 de Setembro?

A Associação dos Oficiais Militares do RN, que congrega os oficiais da PM e Bombeiros, em nota, divulgou que há meses vem tentando ser recebida pelo Governo do Estado para discutir questões ligadas à segurança pública e a categoria.

Segundo a Associação dos Oficiais Militares do Rio Grande do Norte, esta desatenção do governo, que não dialoga com os oficiais, evidencia que a situação real da segurança pública do estado não condiz com uma realidade que tenta ser escondida por autoridades da segurança pública. “Às vésperas do 7 de setembro, os militares do RN não têm muito o que comemorar”, resume.

Eis alguns dos principais pontos que são alvo de solicitações:

1)    – Que o governo cumpra e aplique as promoções de posto dos oficiais, interrompidas desde abril de 2011. O não cumprimento tem desmotivado a tropa como um todo.

2)    – Que haja a revogação do Decreto 20663. Isso é fundamental para a redução da interferência política nas promoções dos oficiais. Esse decreto extinguiu, ainda no governo passado, o limite quantitativo para a promoção dos oficiais. Estes desejam a revogação do decreto para que apenas 50% dos aptos a promoção possam concorrer às vagas por merecimento e tempo de serviço (em SP é 25%). Isto prestigiará os oficiais que estão há mais tempo trabalhando no exercício de atividades e diminuirá a probabilidade das indicações políticas.

3)    – Que o governo abra concurso interno para cabos e sargentos para motivar a tropa e facilitar o comando dos policiais.

4)    – Melhoria nas condições de trabalho.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. primo das primas disse:

    Tenho que concordar com esse povo. Afinal quando a policia civil que ja ganha muito bem entra em greve, nada muda em termos de segurança porque nao trabalham mesmo e sao insignificantes. Mas se a policia militar pudesse entrar em greve o estado inteiro teria o comercio e a vida social interrompida. A PM é a barreira social entre a marginalidade e a sociedade. Pouco reconhecida e bastante atuante. Atuante, mas a sociedade é cega, so lembra quando precisa e so fala mal porque querem militares submissos. Em nota anterior a Policia Civil emitiu noticia falsa informando que o salario inicial da PM é de 6 mil, pelo que vi no diario oficial um soldado ganha no maximo 2400,00 brutos se fizer hora extra enquanto um "poliça" civil ganha em torno de 4 mil reais para fazer greve e reclamar do vento.

MP pede anulação de sindicâncias pela Sesed de bombeiros e policiais militares do RN

O Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (4) traz a recomendação do Ministério Público do RN, em um prazo de 10 dias, pedindo a anulação de todas as sindicâncias contra bombeiros e policiais militares instauradas pela Corregedoria-Geral da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

A recomendação publicada pelo promotor Leonardo Cartaxo Trigueiro, do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Nucap), diz que as punições devem ser aplicadas pelos comandantes, não pelo corregedor-geral da Sesed. Ela ainda destaca que a Sesed apenas coordena as atividades correcionais das corregedorias, por isso, não tem possui poder de aplicar sanções disciplinares de forma direta.

Por fim, Leonardo Cartaxo Trigueiro recomenda que as sindicâncias ou procedimentos sejam instaurados pela Corregedoria Auxiliar de Pessoal Militar, composta por policiais e bombeiros limitares e que faz parte da Corregedoria-geral. Em moldes semelhantes se enquadra as faltas disciplinares dos integrantes da Polícia Civil e Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), sendo assim, a responsabilidade seria da Corregedoria Auxiliar de Pessoal Civil.

Militares do RN realizam campanha de valorização profissional no dia 25

Na próxima semana, os militares do Rio Grande do Norte vão para rua em uma campanha de valorização profissional. No dia 25 de agosto será celebrado o Dia do Soldado, mas ao longo dos próximos dias policiais e bombeiros militares vão realizar várias ações, em especial no dia 23, quando será realizado o Dia Nacional de Mobilização, um grande ato que contará com apoio de toda a categoria.

A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, uma das organizadoras do movimento, explica alguns dos motivos pelos quais os militares buscam valorização profissional. “Um dos pontos principais dessa mobilização é mostrar que polícia também é sociedade e assim como vários segmentos vêm realizando protestos pelo Brasil, nós temos nossas reivindicações e lutamos por elas”, destaca Roberto Campos, presidente da ACS-PM.

Ela cita, por exemplo, que a Polícia Militar do RN tem, atualmente, em seu efetivo mais de seis mil soldados. No entanto, a maioria desses homens nunca teve e continua sem ter perspectiva de promoção. “O último concurso para promoção a cabo foi realizado há 12 anos. Já o último concurso para mudança de cabo para sargento foi realizado há 16 anos. Ou seja, como as vagas nesses concursos foram limitadas, muitos não passaram, então, hoje, nós temos na Polícia Militar centenas de soldados que estão há 30 anos sem promoção”, frisa Roberto.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados explica que a falta de valorização acaba levando ao desestimulo e a desistência no trabalho de policial. De acordo com ele, está sendo registrado um alto índice de pedidos de dispensa da Polícia Militar. Somente este ano, foram mais de 40 policiais desligados por vontade própria.

“Hoje, nossa categoria, soldados e cabos, tem o menor salário da segurança pública. Além disso, não contamos com carga horária e temos um regulamento disciplinar criado há mais de 30 anos, estando totalmente defasado. Para completar, os militares enfrentam problemas como diárias atrasadas e o pagamento das férias foram suspensas”, comenta.

Outros problemas clássicos dos militares são a falta de estrutura física e material de trabalho, em alguns casos com registros até mesmo de falta de munição para os policiais saírem para o combate à criminalidade. “Outra questão grave é a falta de atendimento à saúde dos militares, com déficit de médicos, pois o último concurso foi em 2001, bem como constatamos que o projeto da abertura de vagas no quadro de psicólogos nunca saiu do papel”.

Dia Nacional de Mobilização

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM-RN, soldado Roberto Campos, ressalta que os problemas elencados acima são apenas alguns dos enfrentados diariamente pelos policiais e bombeiros militares do Estado e frisa que eles não são exclusivos de soldados e cabos, pois oficiais também sofrem, por exemplo, com a falta de promoção.

Diante de tudo isso, os militares organizaram o Dia Nacional de Mobilização para o dia 23 de agosto. A partir das 9h desse dia, toda a categoria e cidadãos que apoiam a campanha estarão concentrados no Clube Tiradentes, na avenida Presidente Bandeira, no Alecrim. Uma grande caminhada está programada para ser realizada pelas ruas de Natal, com destino à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

“Esse será um ato público em defesa de uma segurança pública verdadeiramente cidadã. Por isso, convocamos todos os militares, seus familiares, outras categorias e todos aqueles que se preocupam com uma qualidade de vida melhor no nosso Estado”, completa o soldado Roberto Campos.

Assessoria / ACS – PM/RN.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. pepa disse:

    é dia 23 e não 25

Militares de Natal iniciam 2ª fase de preparação para missão no Haiti

Os militares do Exército, lotados em Natal, que serão enviados ao Haiti no final de novembro, iniciam amanhã (10) a segunda fase de preparação para a missão de Paz da Organização das Nações Unidas no país caribenho.

Até o próximo dia 5 de outubro, os 190 militares pré-selecionados serão agrupados por especialidades e realizarão estágios em instituições públicos privadas. Para o coronel Ribeiro Rocha, chefe da Comunicação Social do 1º Batalhão de Infantaria de Força de Paz (Brabat), do 17º Contingente Brasileiro, “é preciso que cada militar esteja preparado o máximo possível para a missão para a qual for designado”.

Mas os estágios não prepararão os militares apenas para as missões de patrulhamento ostensivo e segurança, nesse período os praças aprenderão frases funcionais em creole, língua oficial do Haiti e alguns realizarão estágios de socorrista no Samu.

Aqueles que apoiarão os fuzileiros em funções administrativas, farão estágios no Senai de manutenção de computador, operador de micro, padeiro, confeiteiro, carpinteiro e serviços de construção civil.

E enquanto os oficiais da área logística estiverem em Brasília realizando o estágio de Logística e Administração para Missão de Paz, os integrantes da célula de Assuntos Civis estarão no Rio de Janeiro, no estágio de Cooperação Civil-Militar, no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil.

Ainda em julho passado, os integrantes dos pelotões de transportes passaram uma semana na montadora da Agrale, em Caxias do Sul/RS, aprendendo como manutenir e operar viaturas Marruá, que serão usadas durante a missão no país caribenho. E o pelotão de Engenharia, em estágio de tratamento de água, para evitar problemas de saúde com os integrantes do contingente, enquanto estiverem no Haiti.

A última etapa de preparação ocorre em outubro, quando os cerca de 800 integrantes do 1º Brabat se concentrarão em Natal, no 16º Batalhão de Infantaria Motorizado, para os dois últimos estágios, nos quais a tropa simulará a rotina que será vivida no Haiti, em bairros da capital.

 

Fonte: Nominuto.com

 

Confirmada morte de dois militares durante incêndio em base brasileira de pesquisa na Antártica

Por interino

O ministro da Defesa, Celso Amorim, confirmou neste sábado (25) a morte dos dois militares brasileiros que haviam desaparecido durante incêndio na Estação Comandante Ferraz, na Antártica: o suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o sargento Roberto Lopes dos Santos, ambos da Marinha. Eles participavam do grupo de apoio que tentava apagar o incêndio originado na casa de máquinas da base.

“Num ato de heroísmo, eles estiveram justamente no local de maior risco, na tentativa de debelar o incêndio e não conseguiram. Todos os pesquisadores e funcionários civis foram resgatados e já se encontram no continente, no Chile, e amanhã (26) já devem estar de volta ao Brasil”, disse Amorim.

Segundo o ministro, 12 militares da Marinha, inclusive o comandante da base, ficaram na base chilena, que é vizinha à brasileira na Ilha Rei George, na Antártica. Eles devem retornar a Comandante Ferraz, para ajudar no trabalho de perícia e no resgate dos dois corpos. Um navio da Marinha brasileira também se deslocou para a Ilha Rei George, para ajudar na tarefa.

Fonte: Agência Brasil