Bolsonaro prorroga prazo para estados e municípios realizarem as reformas previdenciárias e dá alívio ao governo Fátima

O presidente Jair Bolsonaro prorrogou o prazo para os estados e municípios realizarem as reformas previdenciárias. O prazo agora é 30 de setembro. O governo Fátima Bezerra respira aliviado graças ao ato presidencial.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Corre Fatão q a hora é agora de amenizar a bomba q pegastes. E q sirva de lição pras próximas polêmicas q ainda virão pela frente. Hora da caça é diferente da hora do caçador, né verdade

  2. ABESTALHADO disse:

    Essa prorrogação foi só para o RN foi??? Eu acho que estou ficando abestalhado de tanto fanatismo por Naro e ódio por Fátima.

  3. CIDADAO55 disse:

    Bolsonaro além de ter sido eleito presidente pelo voto direto, ainda foi elevado à condição de governador do RN pela incomPTência de FATÃO BOKU'S

  4. Antenado disse:

    Bolsonaro. O governador do RN.

  5. Direita Honesta disse:

    Bolsonaro vem se mostrando o melhor "governador" que o RN já teve. Rsrsrs. Enquanto isso, o que vem mesmo fazendo pelo estado a governadora do PT?

    • Seridó disse:

      Quem te falou que a “direita” é honesta? Quem conhece vcs, que os comprem. Adoram levantar um tapete e jogar a sujeirinha para debaixo…

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Eu entendi que essa prorrogação foi PARA OS ESTADOS E MUNICÍPIOS QUE AINDA NÃO FIZERAM A REFORMA. Não foi um benefício "específico" para o RN.
      Ou será que li ou interpretei errado ????????

    • Direita Honesta disse:

      Mais um "lacrador destruidor de reputações" que se demonstra incomodado com meu pseudônimo (coitado) e outro incapaz de interpretar um texto simplório e identificar uma ironia explícita, ignorando até mesmo as aspas (resultado de anos de ensino petista, sob a metodologia de Paulo Freire). Meus caros, certamente meu comentário não foi dirigido a pessoas como vocês. Leiam outros autores. Rsrsrs

    • Antonio disse:

      Verdade, Seridó! Honesto mesmo, comprovadamente, é a esquerda, liderada pelo PT. Nunca roubaram, nunca praticaram corrupção, nenhum membro da quadrilha, ops, quero dizer, dos seus integrantes foi preso, ninguém responde a processos por corrupção, nunca esconderam dinheiro na cueca… A esquerda é o que há de mais honesto nesse país. Uma injustiça tremenda quando se atribuem esses adjetivos à esquerda: corrupta, desonesta, ladrões, usurpadores… muita maldade!

    • Manoel C disse:

      Seu vocabulário é raso e chulo, facilmente identificável. Destruição de reputações e desonestidade se dá em ambos os lados do espectro político. Mas o óbvio se dá que você tem seu bandidinho de estimação (e todos os que discordarem são lacradores, ptistas e devem ir para Venezuela ou Cuba).
      Acho que falta leitura para você, comece pelos gregos.

SAÚDE: Qual a prioridade do Governo Fátima e de Álvaro Dias?

Foto: Divulgação

Nos meios médico e de enfermagem, em grupos de whatsApp e nos corredores e salas de hospitais públicos e privados da capital e do interior não se fala noutra coisa.

Enquanto o Governo do Estado convoca um chamamento público emergencial para contratar a implantação de um hospital de campanha no estádio Arena das Dunas, uma arena multiuso, no valor de R$ 37 milhões, estruturas da rede estadual de saúde estão subutilizadas por falta de equipamentos e investimentos. Falta o básico.

O Blog do BG recebeu, de mais de uma fonte do setor médico, informações que relata a seguir e expõe, na opinião destes profissionais e especialistas, um erro estratégico grave tanto para o combate à prevenção à pandemia da Covid-19 quanto para o setor da saúde pós-crise provocada pelo novo coronavírus que está assolando o mundo.

O Governo do Estado dispõe de leitos ociosos na rede pública estadual de saúde. O Hospital da Polícia Militar conta com dez leitos de UTI adulta e outros leitos de UTI infantil. E numa situação de emergência poderia contar com mais 30 leitos no Centro Cirúrgico e no CRO do mesmo hospital.

Os investimentos seriam mínimos e os benefícios permanentes para a população depois de superada a pandemia do novo Coronavírus.

Em vez disso, o governo estadual prefere investir R$ 37 milhões de reais em um hospital de campanha numa arena multiuso, que será erguida do zero.

E será desmontado pós-pandemia.

Até agora nenhuma sinalização quanto ao uso do Hospital da Polícia Militar.

Para muitos médicos, a opção do governo do estadual está sendo comparada a uma piada de mau gosto ou a uma ação de caráter midiático, para chamar a atenção da população via veículos de comunicação e redes sociais.

Do mesmo jeito que o HPM, o Hospital Municipal de Natal e o Hospital Gizelda Trigueiro enfrentam problemas por falta de investimentos.

O Gizelda Triigueiro, especializado no tratamento de doenças infectocontagiosas falta máscaras e demais Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para proteger os seus bravos profissionais. Não tem igualmente condições de fazer um simples eletrocardiograma na UTI e não tem ar condicionado na ala montada às pressas para atender a pacientes com a Covid-19.

Médicos e pessoal de enfermagem trabalhando com o suor pingando da testa.

Há algo também muito grave acontecendo no Hospital Walfredo Gurgel. Segundo relatos médicos, o Centro de Tratamento de Queimados, resultado de anos de luta de muitos profissionais de saúde, está sendo montado. Os pacientes serão transferidos para a área geral do HWG.

Um médico relatou ao Blog do BG que um paciente queimado precisa de espaço e ambiente limpos, climatizados e em boas condições para receber pessoas com queimaduras de 1º, 2º e 3º graus. Ele observa que, mesmo assim, é alto o índice de infecções entre pacientes queimados.

O Centro de Tratamento de Queimados no Hospital Walfredo Gurgel é o único do Rio Grande do Norte e referência na região Nordeste.

Mesmo assim, o Governo do Estado está desmontando o CTQ. Na expressão de outro médico, a desativação será uma “sentença de morte”.

Os médicos alertam que com todos os problemas que poderiam ser resolvidos com investimentos na rede pública de saúde, pelo menos uma coisa a pandemia da Covid-19 trouxe pelo menos uma mudança de cenário: as mortes, antes restritas aos corredores de hospitais como o Walfredo Gurgel, não permanecerão invisíveis, sem chamar a atenção dos veículos de comunicação.

E fica a pergunta que não quer calar: por que milhões de reais serão investidos para instalar hospitais de campanha em um estádio de futebol e em hotel desativado pela prefeitura em vez de serem gastos para equipar a rede estadual de saúde?

O Blog do BG lembra que, em sã consciência, ninguém pode ser contra a instalação de um hospital de campanha em virtude da gravidade da situação. Mas, perguntamos: não seria mais fácil e menos oneroso investir e ampliar de imediato a estrutura existente dos hospitais públicos, deixando um legado permanente para a população para depois da pandemia?

Em contato com diretores de hospitais privados, esses também confirmaram que ainda tem UTI disponível se o Governo do Estado ou Prefeitura precisassem reserva-las para combater o Covid-19.

Em Natal, por exemplo, o prefeito Álvaro Dias está todo dia na mídia falando do hospital de campanha em um hotel desativado na Via Costeira.

Enquanto isso, na rede básica de saúde da capital falta o básico.

Com a palavra, o Governo do Estado e a Prefeitura do Natal.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luiz de Sá disse:

    BG… você foi simplesmente perfeito. Sem falar também nos sucateados hospitais regionais que poderiam ser melhorados. E uma parte desse valor ser empregado na compra de EPIs.
    Parabéns, BG. Você é nossa voz!!!

  2. Almir Dionísio disse:

    Uma excelente matéria, o hotel poderia ssr utilizado de forma conjunta, estado/municipio para assim reduzir despesas.
    O que vemos no momento atual é a prefeitura de Natal c mais agilidade no enfrentamento do combate.
    A SESAP e o governo no embate c várias opiniões e grupos se degladiando por poder.
    O RN tem uma estrutura de 24 unidades hospitalares em todo o estado q com um investimento de melhoria na estrutura física e equipamentos poderia reduzir e muito as despesas c implantação de um novo espaço transformado em hospital de campanha, são muitas equipes trabalhando de forma desencontrada sem ouvir a opinião de profissionais e diretores de unidades.
    Os profissionais exaustos c a rotina do trabalho e a falta de insumos e epi's para trabalhar de forma segura.
    Esperamos q o estado encontre o rumo certo p as suas ações, pq se demorar, o caos será instalado.

  3. Manoel disse:

    Show! O hospital do arena das dunas ficará pronto após o pico da epidemia! Haja eficiência!

  4. Ailton Webher disse:

    Excelente matéria, BG!parabéns!

    Vendo alguns comentários, respeito todos, claro! Mas, afirmo que o governo "quer fazer midia", srsr, nao ta pensando em "salvar vidas" muito menos na população.Lembro ainda que a "LEI DO MOMENTO" permiti ele fazer o que "quiser" com celeridade, por tanto não existe isto de uma empresa ou outra receber pelo serviço prestado com 60 dias ou não receber, porque o dinheiro tem, pois, os estados estão recebendo "RIOS" de dinheiro do Governo Federal.

  5. Gustavo disse:

    Em casos excepcionais e/ou extremos, todos os meios disponíveis devem ser utilizados. Assim, os Hospitais Militares e Privados podem e devem ser chamados para o front, além dos inúmeros profissionais que puderem ser convocados por diversos meios nas condições possíveis.
    Numa guerra, como a que estamos travando, temos que nos unir e usar tudo que estiver ao alcance antes que seja tarde demais.
    Lembrando sempre que "É MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR!"

  6. Allan Laranjeiras disse:

    Parabéns ao prefeito Álvaro Dias, um gol de placa, um acerto essa ideia de fazer o velho hotel em um hospital de campanha. Já o governo do estado parece "patinar" nas próprias ideias.

  7. pronto falei disse:

    É Hospital de campanha, ou Hospital da campanha??? Desde que vi o tipo de investimento naquele Hotel ficou a dúvida. Claro que sabemos da escassez de leitos e UTI (s) aqui no Estado, lógico que queremos a ampliação desses serviços, principalmente nesse terrível momento. Vemos que Estados menores têm recorrido ao exército e as outras forças para instalarem hospitais de campanha nos estádios e em outras locações, acredito que um custo bem menor. Esperamos que em um momento tão delicado nossos governantes de todas as esferas tenham responsabilidade, honestidade e compromisso com a sociedade, afinal de contas estamos falando de vidas.

  8. João ligeiro disse:

    Não eh bem assim. Sabemos do déficit nas UBS e nos hospitais municipais mas o hospital de campanha era necessário nesse momento de emergência.

  9. Leonardo disse:

    O problema chama-se burocracia estatal.
    A compra de equipamentos e insumos feita pelo estado demora no mínimo três meses, entre início de demanda e entrega do material, mais uns 60 dias pro fornecedor receber, se correr tudo bem com o processo.
    Da forma como o mercado de insumos médicos está volátil ninguém quer fornecer pro estado para receber 60 dias depois, se receber.
    Solução, contrato um hospital porteira fechada e a empresa (particular) vai ao mercado sem
    Burocracia e adquire os insumos e equipamentos necessários.
    Seria mais lógico equipar os hospitais públicos, seria.
    Só quero ver quem vai fornecer ao estado numa crise dessas sem ter a certeza de que recebe e de quando recebe.

  10. Hospitais mas estruturado disse:

    Parabéns excelente matéria… precisa investir nos hospitais existente . não podemos nos calar e um bem nosso , todos precisamos de hospitais estruturados e não mas um elefante branco 👏🏽👏🏽👏🏽 Faz a ação e fica as obras em nossos hospitais # melhora nossos hospitais são 40 milhões no ralo … meu Deus 😔

  11. Carla disse:

    Disse tudo , BG !
    👏👏👏👏👏👏👏
    Muito estranho !

Governo do Estado sugere criação de grupo para reestruturar carreira na PM

O Governo do Estado apresentou a proposta de criação de um Grupo de Trabalho para reestruturação de carreiras da Polícia Militar visando, em um processo gradual, corrigir distorções com relação a outras carreiras da área da Segurança Pública. A medida foi debatida em reunião na manhã desta sexta-feira (14) entre a equipe do Governo e os representantes das associações de praças e oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte.

A exposição sobre a proposta de criação foi feita pelo secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire, e pela secretária de Estado da Administração, Virgínia Ferreira. Atualmente, já existe equiparação de carreira entre policiais e bombeiros militares, mas há diferenças com relação à Polícia Civil. “Realmente precisamos acabar com as distorções. O Governo tem o compromisso técnico e político para trabalhar essa questão”, destacou a secretária Virgínia Ferreira.

O secretário Aldemir Freire pontuou que o Governo do Estado, mesmo em estado de calamidade financeira, prioriza o pagamento da Polícia Militar e de todos os agentes de segurança pública do Rio Grande do Norte, quitando os salários integrais dentro do mês trabalhado e sempre na primeira data marcada pela equipe econômica.

“Estamos pagando a todos da segurança pública, ativos e inativos, em meados do mês. É um esforço grande para honrar o acordo, assim como para manter a Polícia na rua com o pagamento das diárias operacionais. São R$ 3 milhões por mês somente com diárias”, destacou o titular da Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan).

Freire ainda destacou o compromisso do Governo com a contratação de mil policiais militares, recentemente aprovados em concurso, e a montagem de um calendário para promoções de carreira. “O impacto dessa contratação será de R$ 40 milhões por ano. O Governo está priorizando áreas vitais e sabemos que é necessário também trabalhar com a recomposição salarial, dentro daquilo que temos condição e capacidade de fazer, e montar um calendário que encaminhe as promoções dos policiais e bombeiros”, completou o secretário.

O plano de equiparação discutido nesta sexta-feira contempla uma demanda apresentada ao Governo do Estado pelas entidades representativas da tropa militar: Associação de Cabos e Soldados da PM-RN (ACS), Associação dos Subtententes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBM-RN), a Associação dos Oficiais Militares Estaduais do Rio Grande do Norte (ASSOFME) e a Associação de Bombeiros Militares do RN (ABM-RN).

A reunião realizada no Gabinete Civil ainda contou com a presença do deputado estadual Coronel Azevedo. As associações militares foram representadas pelo major Antoniel Moreira (ASSOFME), o subtenente Eliabe Marques (ASSPMBM-RN), o cabo Roberto Campos (ACS) e o soldado Rodrigo Marimbondo (ABM-RN).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sanderson disse:

    Amigo, não se trata de aumento de salário, e sim reposição salarial que por sinal não é pouco…. Cerca de cinco anos de defasagem!! Só quem sabe, é quem passa.

  2. Gil disse:

    Aumento de salário???? vcs estão loucos? o RN está falido, deve e não quer pagar mais de 2 bilhões a fornecedores, outros 2 bilhões aos próprios funcionários e ainda falam em onerar a folha. Loucos, loucos loucos. Tem que passar uns 15 anos sem aumento, para que a inflação faça uma poda nos aumentos irresponsáveis concedidos por sucessivos governos, sempre deixando a conta para o outro pagar.

    • Marcos disse:

      Com 15 anos sem aumento, os policiais irão ganhar um salário mínimo. Será que o senhor sobreviveria com isso? Temos que cortar regalias, principalmente do judiciario e legislativo. Não vejo nenhum movimento contra esses poderes.

Em publicação no Diário Oficial, governo Fátima oficializa calote de R$ 2,4 bilhões para fornecedores e prestadores de serviços; veja íntegra

RESOLUÇÃO Nº 02/ 2019 – COMITÊ DE GESTÃO E EFICIÊNCIA

O Comitê de Gestão e Eficiência do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, instituído através do Decreto nº 28.690, de 2 de janeiro de 2019, exercendo a competência disposta no seu inciso V do art. 2º,

Considerando a decretação do estado de calamidade financeira através do Decreto nº 28.689, de 2 de janeiro de 2019, ratificado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte, e a necessidade de adotar políticas de gestão voltadas a manutenção da regularidade da atividade administrativa do Governo;

Considerando que o fiel cumprimento da ordem cronológica de pagamento nos termos da Resolução nº 32/2016 do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte (TCE-RN), num cenário em que R$ 2,4 bilhões foram inscritos em restos a pagar em 31 de dezembro de 2018 sem lastro financeiro para sua cobertura, poderá ocasionar paralisação das atividades operacionais e administrativas do Governo, uma vez que os fornecedores de produtos e serviços de 2019 somente teriam quitação dos seus pagamentos a partir de 2020;

Veja também: Sobre resolução publicada no DOE, Governo diz que não existe calote: “adotando com os fornecedores e prestadores de serviço a mesma política firmada com os servidores”

Considerando que a referida Resolução nº 32/2016 do TCE-RN, no seu art. 15, inciso III, admite a quebra da ordem cronológica nos casos de decretação de calamidade pública,

R E S O L V E:

Art. 1º As receitas correntes do exercício de 2019 deverão ser utilizadas exclusivamente para o pagamento de despesas públicas de competência do exercício de 2019.

§ 1º Os pagamentos em desacordo com o caput, a exemplo restos a pagar, despesas de exercícios anteriores e indenizações relativas a despesas de exercícios anteriores, somente serão efetuados após autorização do Comitê de Gestão e Eficiência, mediante justificativa plausível do ordenador de despesa primário relativo a necessidade do pagamento para manter regular a continuidade do serviço público.

PUBLIQUE-SE, CIENTIFIQUE-SE E CUMPRA-SE.

Natal, Estado do Rio Grande do Norte 12 de junho de 2019.

Raimundo Alves Júnior

Secretário Chefe do Gabinete Civil

José Aldemir Freire

Secretário de Estado do Planejamento e das Finanças – SEPLAN

Maria Virgínia Ferreira Lopes

Secretaria de Estado da Administração – SEAD

Carlos Eduardo Xavier

Secretaria de Estado da Tributação – SET

Pedro Lopes de Araújo Neto

Controlador-Geral do Estado – CONTROL

Luiz Antônio Marinho da Silva

Procurador-Geral do Estado – PGE

ÍNTEGRA NO DOE aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santanense disse:

    Vergonhoso!!!!! E GOPI???

  2. Juca chaves disse:

    Parabéns aos eleitores dela.

  3. joaozinho disse:

    Bacana… falencia e mais desemprego é com o PT. Mais desemprego, mais dependencia do Estado; isso que eles querem, vassalos e otarios.

  4. Waldemir disse:

    Ela deu um GOPI nos eleitores kkkkk

  5. Flávio A disse:

    Pelo visto Novembro, Dezembro e décimo de 2018 já era. A ilustre Governadora cheia da Grana com os COMPANHEIROS e os servidores que se lasquem numa ponta de pedra! E ainda gritando LULA LIVRE!!! DEVIA PEDIR UNS BILHÕES QUE ELE E A QUADRILHA ROUBARAM DA NAÇÃO PARA PAGAR A QUEM DEVE!!

  6. Lima Limão disse:

    Isso pode??
    E agora, como a governadora vai explicar esse camgapé?
    Receber impostos quer, pagar a quem deve não quer, isso tá errado, é bom Jair explicando.

  7. MAGNO disse:

    QUER DIZER: ESQUEÇAM DE ATRASADOS ESTE ANO! PARABÉNS PARA VOTOU NO ATUAL GOVERNO!

Para o deputado José Dias, problemas do Governo Fátima são generalizados

Foto: Eduardo Maia

O deputado José Dias (PSDB) se pronunciou na sessão dessa quinta-feira (16) para fazer críticas ao Governo do RN. Ele se referiu aos problemas da Saúde citados por outros deputados durante a sessão ordinária, mas ressaltou que os problemas na atual gestão são “generalizados”.

“É profundamente preocupante a situação do nosso Estado”, disse José Dias, comparando os problemas do Rio Grande do Norte às dificuldades para o Governo Federal aprovar a Reforma da Previdência. “Quem disser que a aprovação da reforma vai resolver os problemas do Brasil está mentindo”, disse o parlamentar, ressaltando que a reforma não será solução, apesar de sinalizar que o Brasil é um “país responsável”.

O deputado José Dias fez críticas especificamente a um projeto do Governo que modifica o sistema de cobrança de ICMS, que chegou à Comissão de Finanças Fiscalização da Assembleia. “A lei é complexa, eu preciso ouvir um especialista para entender, mas o projeto ia ser aprovado a toque de caixa”, disse José Dias, afirmando que a análise do projeto foi suspensa por um pedido de vista do deputado Getúlio Rêgo. Nas suas críticas como deputado de oposição, Dias concluiu o pronunciamento dizendo que a governadora Fátima Bezerra ‘não tem condições de gerir o Estado’.

ALRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    O deputado ainda está com os bens bloqueados por empregar funcionários fantasmas??

  2. Carlos disse:

    Pegar o microfone pra falar nada com nada kkkkkkk

  3. Melk disse:

    São todos iguais vc é um deles

  4. Anti-Comunista disse:

    GOVERNA PARA UM GRUPINHO, TURMA, MINORIA, QUE GANHA BEM, ALTOS SALÁRIOS.

  5. Anti-Político de Estimação disse:

    "….os problemas na atual gestão são “generalizados”……." . Ficar com críticas "generalizadas" também não ajuda a resolver os problemas.
    Já temos muita gente para apontar os problemas, está faltando quem aponte as soluções.

  6. Anti-Comunista disse:

    É FÁCIL GOVERNAR DANDO AUMENTO DE SALÁRIO PARA OS MAIORES SALÁRIOS.

  7. Manoel disse:

    Caro deputado de memoria curta, o RN está dessa maneira por culta de sua família Alves que sugaram e sugam o nosso estado como também governos apoiados por vossa senhoria que aliás e um parlamentar de atuação fraquíssima e agradeça aos eleitores que caem na sua conversa bonita.

    • Deca disse:

      Amigo, acho que ele não está defendendo governos anteriores, portanto não perdeu a memória. Pelo contrário sua percepção e visão estão no apogeu, porque esse governo gopi é um desastre generalizado, tanto que se fizer pesquisa sobre esse gunvernu, o índice de reprovação será absurdamente alto, tanto que o governo nem se atreve divulgar.

“Quer dizer que o governo pode deixar de pagar nossos salários e nós não podemos fazer nada?”, questiona diretora do Sindsaúde-RN

Atual diretora do Sindsaúde-RN, Vanessa Cabral critica a decisão do governo Fátima Bezerra (PT), que entrou na Justiça para tentar encerrar o movimento grevista no setor. Para a representante da entidade, essa medida é antidemocrática e afeta diretamente os direitos dos trabalhadores. “Quer dizer que o governo pode deixar de pagar nossos salários e nós não podemos fazer nada?”, questiona Vanessa sobre a falta de pagamento dos salários de novembro, dezembro e do 13° salário de 2017 e 2018.

Leia repercussão no portal Grande Ponto clicando aqui

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Italo disse:

    Tem que para todos servidores públicos do estado, salario e alimentício, não pode deixar de pagar

  2. Chico Gregorio disse:

    Despesa de pessoal referente a 2017/2018, gestão Robinson Faria /Fábio Dantas deveriam ter sidos pagas com receitas dos exercícios citados , se não foi , como imaginar que o governo Fátima Bezerra poderia fazer milagre de honrar os compromissos financeiros com os servidores em 2019 rigorosamente em dia , ainda pagar rombo deixado pelos ex gestores

    • Jorge disse:

      Nessa tônica então, todo mundo pegou os prejuízos do passado, Iberê em menos de um ano de mandato inchou a folha da PM com 1000 canetadas. Existia uma conta do Estado que era para tirar só o lucro, no fim rasparam tudo.

    • SANDRO disse:

      Tem obrigação, ainda mais com 1,4 bilhão em caixa….deixe de falar merda.

  3. Teresa disse:

    Foram justamente os sindicatos que mais trabalharam para eleger a governadora. Cada um tem o governo que merece. Não adianta chorar o leite derramado. Aguenta que dói menos. To dos sabiam o que ia ser o governo dela. Esperem, vem mais novidades ai.

  4. Edivaneide disse:

    Setenta e oito dias se passaram, de concreto não se tem nada, o que vemos diariamente no diário oficial são nomeações de cargos comissionados, é de ficarmos nos questionando de onde está saindo dinheiro para pagar a todos esses cargos comissionados publicados? O que que vimos nesses últimos dias é mais a governadora está preocupada com LULA LIVRE. No entanto, onde estão os deputados estaduais e federais do RN e também os senadores? Nas piores das piores, se tivéssemos continuado com Robson, talvez já tivesse algum resultado. Também acredito que Carlos Eduardo também já teria tomado algumas medidas, porque ele sabe ser político. Por outro lado os representantes dos sindicatos estão sendo omissos excludentes com essa situação dos passivos dos servidores, se observarmos bem, todos estão em silêncio, não estão ao lado dos servidores e sim estão exclusivamente apoiando as atitudes da governadora.

  5. Lorena disse:

    Fátima não é sindicalista, não é da esquerda, ilusão do povo do RN, ela é aliada dos sindicatos, fazendo isto imagine se não fosse

  6. FLÁVIO A. disse:

    Mais um absurdo cometido pelo PT. Um partido que sempre arrotou que era a favor dos trabalhadores e agora que é Governo do RN,se esquece dos seus discursos inflamados nos palanques da vida. Governadora,em vez de estar pedindo LULA LIVRE, governe para o povo que te elegeu,sem paixões politicas mais sim com firmeza de propósito no sentido de minimizar o sofrimento de inúmeros servidores( ATIVOS,INATIVOS E PENSIONISTAS) que estão com 4
    meses DE SALÁRIOS ATRASADOS,QUANDO A IMPRENSA LIVRE DIVULGA TODOS OS DIAS QUE O GOVERNO TEM EM CAIXA MAIS DE UM BILHÃO E QUATROCENTOS MIL REAIS. SINCERAMENTE ESTAMOS TODOS DO EXECUTIVO PENDURADOS EM BANCOS,DEVENDO A DEUS E AO MUNDO ENQUANTO VEMOS A QUANTIDADES DE DIÁRIAS PAGAS A UM ÚNICO SERVIDOR. ATÉ QUANDO IREMOS AGUENTAR,SÓ DEUS SABE!!!!!

    • Assis lima disse:

      Blá Blá…os salários já estavam com atrasos a mais de 1 ano, então pare com essa blá bla da culpa é do PT.
      Quem danado era o doido que achava que o governo assim que assumisse iria pagar essa divida de imediato???

Governo Fátima reduz gasto com diárias comuns, mas investe em Segurança, diz secretário

O governo da professora Fátima Bezerra não só reduziu o volume de diárias como fez melhor uso delas, declara o secretário estadual do Planejamento e das Finanças (Seplan), Aldemir Freire. Ele explicou que o Governo optou por investir em Segurança e elevar, de forma justificada, os rendimentos ou diárias operacionais, que são os recursos pagos aos profissionais da área de Segurança Pública em períodos como os da Operação Verão e do carnaval, por exemplo”, acrescentou Aldemir.

Aldemir explica que, no acumulado de 2015 a 2018, sempre levando em consideração a execução do primeiro trimestre, o governo anterior destinava aproximadamente 53% das diárias pagas para as áreas de segurança. No governo Fátima o volume de diárias para a segurança pública respondeu por 95,7% do valor pago.

Além disso, é preciso considerar que o governo atual ainda teve que honrar aproximadamente R$ 1,21 milhão de diárias operacionais do mês de dezembro que não haviam sido pagas pelo governo anterior. “Foi justamente esse melhor uso dos recursos públicos que permitiu uma expressiva redução de 40,2% no número de homicídios nos meses de janeiro e fevereiro”.

Ele enfatiza que, “ao contrário do que tentam vender para a população” o total gasto com diárias comuns – que são aquelas pagas aos servidores que viajam em serviço – foi de R$ 534,9 mil, em 2015; R$ 1,06 milhão, em 2016; R$ 1,22 milhão, em 2017; R$ 1,34 milhão, em 2018; e R$ 146 mil este ano.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Waldemir disse:

    Essa governadora do sabe defender o bandidão Lula
    É “GOPI” por falar em golpe a senhora já sabe se comportar em uma mesa kkkkkkkk aprendeu a segurar garfo e faca kkk

  2. V M disse:

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkll, fora a ESQUERDALHA , quem acredita nessa FANTASIA, PURA ENGANAÇÃO, FAZ PARTE DO MODUS OPERANDI DA GERINGONÇA GOPI e SEU BANDO!! Isso é q chamo CONVERSA PRA BOI DORMIR!! DEVE PENSAR Q TODAS AS PESSOAS TÊM PROBLEMAS COM TICO E TECO ASSIM COMO ELA., QUANDO TICO FUNCIONA ,TEÇO Ñ REAGE,QUANDO TECO REAGE,TICO Ñ FUNCIONA, e ELA COMENDO CARNE, Ñ FUNCIONA NEM TICO TECO.

    • Iago disse:

      Parabéns! Falou, falou e não disse nada. KKKKKK

    • ASV disse:

      Kkkkkkkkkkkkk, é mesmo, falou um monte de coisa e não disse nada. Kkkkkkkkkk. Parece até a ex presidente Dilma. Kkkkkkkkkkk.

FOTO: Professores das universidades oferecem apoio voluntário ao Governo Fátima

FOTO: ASSECOM/RN

Professores das universidades estadual e federal do RN (UERN e UFRN), do Instituto Federal de Educação Tecnológica (IFRN) e do Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy (IFESP) entregaram nesta quinta-feira, 31, carta oferecendo, de forma voluntária, serviços de pesquisa, consultoria, análises e avaliações ao Governo do Estado.

A governadora Fátima Bezerra disse que a iniciativa dos professores “expressa a participação popular e é isso que queremos para desenvolver o Estado com sustentabilidade, com garantia de direitos e cidadania à população”.

Fátima considerou a reunião, no auditório da Governadoria, como o primeiro passo para a concretização do Fórum de Diálogo com a Sociedade, que será instituído em breve pela administração. “O Governo tem que ter canais de diálogo, de discussão permanente com a sociedade e já instituímos o Fórum Permanente de discussão com os Servidores”, registrou a Governadora.

O professor Deusimar Freire Brasil, do Centro de Biociências da UFRN, explicou que “a intenção é oferecer à administração estadual voluntariamente assessoria e apoio multisetorial. Hoje temos aproximadamente cem professores interessados em oferecer esta participação ao Governo da professora Fátima Bezerra que em sua vida parlamentar sempre se dedicou à educação”, declarou.

A professora do IFRN de Parnamirim, Aparecida Fernandes, disse que as unidades de educação superior possuem vasto trabalho de pesquisa e extensão que podem servir às políticas públicas. “Podemos, por exemplo, contribuir muito para melhorar o índice de desenvolvimento da educação que hoje é muito baixo em nosso Estado”, sugeriu.

Os professores das universidades também se dispõem a formular e desenvolver projetos, pesquisas, trabalhos de extensão promovendo a aproximação das instituições à sociedade, incentivando a vivência no dia a dia das pessoas.

“A defesa das políticas públicas é um desafio para todos nós. Precisamos valorizar a cidadania, desenvolver o Estado aproveitando todo o seu potencial nas diversas áreas econômicas. O conhecimento das nossas universidades pode e deve contribuir para isto, o que vai refletir também na formação de profissionais com maior e melhor interação com toda a sociedade”, finalizou Fátima Bezerra.

Além da governadora, os professores, especialistas, mestres e doutores das instituições de ensino superior no RN foram recebidos pelo vice-governador Antenor Roberto, pelos secretários de Estado da Educação, Getúlio Marques, da Saúde, Cipriano Maia, do Planejamento e Finanças, Aldemir Freire, da Tributação, Carlos Eduardo Xavier, da Administração, Virgínia Ferreira, da Regularização Fundiária e Apoio à Reforma Agrária, Alexandre de Oliveira Lima, da Sethas, Iris Oliveira, e pela presidente da Fapern (Fundação de Pesquisa e ensino do RN), Shirley Freitas. Os deputados Fernando Mineiro, Isolda Dantas e Francisco Medeiros também participaram da audiência.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Potiguar de coração disse:

    Refrescou bem a memória desse povo
    Cabo Silva

  2. Mônica Silva disse:

    Governadora, não decepcione esta gente. São pessoas que dedicaram uma vida toda aos estudos, que apostam na educação e querem ver cumpridas as suas metas em prol de um RN melhor. Não vá arregar diante de uma classe política apodrecida e viciada. Estamos de olho.

  3. Tarcísio Eimar disse:

    Vai dar muito certo isso.

  4. paulo martins disse:

    Ao fim e ao cabo será este um governo ainda mais mal avaliado pela população do que foi o de Robinson (Que) Faria. Quem (tiver a sorte de) viver verá.

  5. chico disse:

    Engraçado esses professores frustrados de universidade particular comentando asneira devido ao despeito, kkkkkkkkkkk. Nunca serão!

  6. carlos diniz disse:

    passou da hora do MP cair em cima do IFRN e UFRN. Muita gente roubando descaradamente, várias denúncias de desvios, abuso de poder e nada é feito. Espero que o novo presidente tenha bons olhos para punir os criminosos e para investigar a INERCIA do MP aqui no RN.

  7. Curioso disse:

    Oh novidade esse apóio dos professores de instituições federais. #PTNUNCAMAIS!

  8. Ivan disse:

    Nesse momento, todo apoio é importante!!!!

  9. Guga disse:

    Só tem petista si tiver um que goste de trabalhar levante o dedo?

    • luis freire disse:

      Nobre, todos são trabalhadores conheço muitos desses e sei dos seus comprometimentos com a Educação e com a formação de Cidadãos. Vamos respeitar o Professor uma classe que não é valorizada nesse nosso País.

  10. Luiz Fernando disse:

    Resolvido o problema do Rn.

  11. Edilberto Nogueira disse:

    Eles tem q apoiar mesmo, acabou a mamata pra uns, tem q segurar os que ainda existe.

  12. Deco disse:

    rindo dos lisos, é? melhor fazer uma seção de descarrego nesse palanque

  13. J. C. PEREIRA disse:

    São instituições federais que não tem nada haver com os desgovernos medíocres irresponsáveis que passam pelo o RN, esses sim deixaram o estado nessa situação.

  14. Cabo Silva disse:

    Não custa lembrar que os salários do IFRN e UFRN estão em dia. Com comida na mesa, apoiar o Satanás é fácil!

Tributação terá o auditor Carlos Eduardo Xavier como novo secretário

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra, anunciou nesta terça-feira (4) o nome do auditor fiscal do tesouro estadual, Carlos Eduardo Xavier, novo secretário de Estado da Tributação (SET). A escolha de um profissional do quadro da SET faz parte de uma das prioridades do futuro Governo de contar com o papel estratégico dos auditores fiscais para organizar as contas do Rio Grande do Norte.

“O trabalho do nosso competente quadro de auditores será essencial para, sob o comando de Carlos Eduardo Xavier, realizar um conjunto de medidas para garantir a retomada do equilíbrio financeiro e o pagamento dos servidores em dia”, disse Fátima. O futuro secretário da Tributação destacou que a intenção é caminhar junto com os colegas auditores para realizar ações essenciais, como otimizar o recolhimento de receitas sem aumentar os impostos, aperfeiçoar os instrumentos de combate a sonegação, elevar o percentual de recuperação da dívida ativa, além de ações conjuntas com a Procuradoria Geral do Estado. “Me sinto honrado em colaborar com o futuro governo nesta que é uma área essencial para a retomada do crescimento do RN”, assinalou Carlos Eduardo.

Perfil

Auditor Fiscal desde 2005, foi subccordenador de fiscalização de automação comercial (SUFAC), atualmente lotado na Coordenadoria de Fiscalização (COFIS), formado em Engenharia de Computação, Mestre em Engenharia de Produção.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Hilton Macedo disse:

    Técnico da nova geração de Auditores Fiscais do Estado, agregador, se tiver o apoio necessário da governadora decerto fará um bom trabalho. Vamos torcer.

  2. Rosa disse:

    Kkkkkkk, essa alegria vá acabar quando o moro começar a trabalhar. Kkkkkkk

  3. Mayara disse:

    Aguardo