LUTO MARADONA: Conmebol adia Internacional x Boca Juniors, pela Libertadores, que jogariam nesta quarta

Foto: Divulgação

A morte de Diego Maradona causou o adiamento do jogo do Boca Juniors contra o Internacional, nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Libertadores. A Conmebol estava analisando as possibilidades e decidiu empurrar a partida de ida para 2 de dezembro.

O jogo aconteceria às 21h30, no Beira Rio. Com a adaptação, a volta, em La Bombonera, fica para o dia 9 de dezembro, no mesmo horário.

Maradona é ídolo no Boca Juniors e era amigo particular de alguns integrantes do elenco e da comissão técnica xeneize, como o atacante Tévez. A delegação do time argentino voltará para casa em voo fretado.

A diretoria do Internacional não via o adiamento com bons olhos, mas precisou acatar a decisão da Conmebol.

Extra – O Globo

Justiça Federal adia julgamento de pedido de afastamento de Ricardo Salles do Ministério do Meio Ambiente

Foto: REUTERS/Adriano Machado

A Justiça Federal adiou a análise do pedido de afastamento de Ricardo Salles do cargo de ministro do Meio Ambiente. O julgamento deveria ocorrer nesta terça-feira (27), mas foi transferido para o dia 3 de novembro. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) não deu detalhes do motivo do adiamento.

O pedido de afastamento foi movido pelo Ministério Público Federal (MPF), em julho. Segundo o órgão, Salles promoveu uma “desestruturação dolosa das estruturas de proteção ao meio ambiente”. O ministro nega as acusações e diz que o pedido é uma “tentativa de interferir em políticas públicas”.

Em 14 de outubro, o juiz Márcio de França Moreira, da 8ª Vara Federal do DF, negou a concessão de liminar para afastamento do ministro. Segundo o magistrado, o MPF não demonstrou como a manutenção de Salles no cargo poderia prejudicar a análise da ação judicial.

Na próxima semana, os desembargadores da 3ª Turma do TRF-1 devem analisar um recurso apresentado pelo órgão.

Argumentos do MPF

Os procuradores afirmam que o ministro estaria promovendo um desmonte deliberado de políticas públicas voltadas à proteção ambiental.

“Caso não haja o cautelar afastamento do requerido do cargo de Ministro do Meio Ambiente o aumento exponencial e alarmante do desmatamento da Amazônia, consequência direta do desmonte deliberado de políticas públicas voltadas à proteção do meio ambiente, pode levar a Floresta Amazônica a um ‘ponto de não retorno’, situação na qual a floresta não consegue mais se regenerar”, disseram os promotores.

Vaivém na Justiça

Na ação, os procuradores do MPF afirmam que “por meio de ações, omissões, práticas e discursos, o Ministro do Meio Ambiente promove a desestruturação de políticas ambientais e o esvaziamento de preceitos legais, mediante o favorecimento de interesses que não possuem qualquer relação com a finalidade da pasta que ocupa.”

O pedido foi apresentado à Justiça Federal em Brasília, mas o juiz determinou o envio dele à Seção Judiciária de Santa Catarina, porque já havia uma solicitação similar tramitando no local. O MPF recorreu e o desembargador Ney Bello determinou que a ação ficasse na capital.

Em setembro, o MPF cobrou uma decisão, alegando que a manutenção de Salles no cargo traz danos às iniciativas de preservação do meio ambiente. “A permanência do requerido Ricardo Aquino Salles no cargo de Ministro do Meio Ambiente tem trazido, a cada dia, consequências trágicas à proteção ambiental, especialmente pelo alarmante aumento do desmatamento, sobretudo na floresta amazônica.”

À ocasião, o juiz Márcio de França Moreira argumentou que não havia uma decisão final sobre a competência da Justiça Federal de Brasília, e não a de Santa Catarina, para analisar o caso. Por isso, disse que não poderia analisar o pedido de afastamento apresentado pelo MPF.

Os procuradores então recorreram novamente ao TRF-1. Na terça-feira (13), o desembargador Ney Bello determinou que o juiz analisasse o pedido imediatamente. O magistrado entendeu que estavam presentes os requisitos para a concessão da liminar. Porém, disse que, antes, o pedido precisava ser analisado na primeira instância.

“Todavia, para não incorrer em indevida supressão de instância, entendo que o pedido deve ser analisado pelo pedido de origem, ao qual é facultado suscitar conflito de competência ao órgão judicial competente para dirimi-lo.”

Após a determinação do desembargador, o juiz rejeitou o pedido do MPF. Segundo ele, os procuradores não apresentaram provas de possível interferência do ministro do Meio Ambiente na condução processual.

“Somente a demonstração efetiva de empecilho criado pelo agente público à instrução processual, cuja permanência no local de trabalho seria um elemento facilitador para a obstrução ou ocultação de provas, é que justificaria a medida de suspensão e afastamento da função pública, mas não há nos autos prova incontroversa de que a permanência do agente público no cargo de Ministro de Estado do Meio Ambiente importa em ameaça à instrução do presente processo.”

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucis disse:

    Esse camarada já era para ter saído do cargo que ocupa.

Campanha de Trump adia todos os eventos após diagnóstico de Covid-19; presidente dos EUA apresenta sintomas leves

Foto: Joshua Roberts/Reuters 

A campanha à reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta (2) que todos os eventos foram temporariamente adiados. Nesta madrugada, Trump divulgou que ele e a primeira-dama Melania testaram positivo para o novo coronavírus.

“Todos os eventos de campanha anunciados anteriormente envolvendo a participação do presidente estão em processo de mudança para eventos virtuais ou estão sendo temporariamente adiados”, diz o comunicado.

“Todos os outros eventos da campanha serão considerados caso a caso e faremos todos os anúncios relevantes nos próximos dias. O vice-presidente Mike Pence, cujo teste deu negativo para Covid-19, planeja retomar seus eventos de campanha programados. Qualquer informação adicional sobre o presidente virá da Casa Branca”, finaliza.

O gabinete do presidente afirmou que ele apresenta “sintomas leves” da doença, sem especificar quais. Donald Trump tem 74 anos.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Medeiros disse:

    Abri apenas para ver os comentários…
    Pra quem negou a doença, mas tomava cloroquina todo dia, tá muito bem! Esse doido tem muito é reumatismo e falta de bom senso!
    Tonho da Lua galego!

INSS adia novamente reabertura de agências para atendimento presencial, para 24 de agosto

Foto: Divulgação

O governo adiou mais uma vez a reabertura gradual das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), fechadas por conta da pandemia do coronavírus.

A reabertura estava prevista inicialmente para 13 de julho, e uma primeira prorrogação determinava a retomada gradual do atendimento presencial a partir de 3 de agosto. Agora, o governo prevê o início da reabertura para 24 de agosto.

Com isso, fica prorrogado o atendimento por meio dos canais remotos até a sexta-feira anterior, dia 21 de agosto.

O INSS suspendeu o atendimento presencial no final de março como medida de enfrentamento da epidemia do coronavírus.

Mesmo após a reabertura, o tempo de funcionamento das agências será parcial, com seis horas contínuas, e o atendimento presencial será restrito exclusivamente:

aos segurados e beneficiários com prévio agendamento pelos canais remotos (Meu INSS e Central 135);
e a serviços que não possam ser realizados por meio dos canais de atendimento remotos, a exemplo da perícia médica, avaliação social, reabilitação profissional, justificação administrativa e cumprimento de exigências.

No país, existem 1.525 agências da Previdência Social. Segundo o INSS, antes da reabertura, cada unidade irá avaliar o perfil do quadro de servidores e contratados, o volume de atendimentos realizados, a organização do espaço físico, as medidas de limpeza e os equipamentos de proteção individual e coletiva.

“As unidades que não reunirem as condições necessárias para atender o cidadão de forma segura, continuarão em regime de plantão reduzido”, informou o INSS. “O INSS irá disponibilizar um painel eletrônico contendo informações sobre o funcionamento das agências da Previdência Social, os serviços oferecidos e o horário de funcionamento”, diz o órgão em nota.

Exigência de recadastramento de aposentados segue suspensa

Segue suspensa, até 30 de setembro, a exigência de recadastramento anual de aposentados e pensionista, de acordo com instrução normativa do Ministério da Economia publicada no DOU.

Central de atendimento

O INSS esclarece que os serviços que não estarão disponíveis de forma presencial neste primeiro momento, continuam pelos canais remotos, o Meu INSS (pelo site e aplicativo) e telefone 135.

O INSS disponibiliza em seu site um guia para ajudar aqueles que têm alguma dúvida de como acessar o Meu INSS. Para saber como gerar sua senha, além de aprender a solicitar serviços e benefícios, acesse https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/meu-inss/.

São Paulo adia carnaval e cancela Parada LGBTQI+ e Marcha Para Jesus

Foto: © Liga das Escolas de Samba de São Paulo/Direitos reservados

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou nesta sexta-feira (24) o adiamento do carnaval e o cancelamento de eventos tradicionais, como a Marcha para Jesus e a Parada LGBTQI+, por causa da pandemia do novo coronavírus.

A nova data para o carnaval ainda não foi definida. O prefeito informou que os festejos só deverão ocorrer a partir de maio, evitando o mês de junho para não coincidir com as festas de São João, muito concorridas no Nordeste do país. As datas mais prováveis para o carnaval seriam o fim de maio ou o início de julho.

“Batemos o martelo e estamos adiando o carnaval do ano que vem”, disse Covas hoje, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. “Tanto as escolas de samba quanto os blocos carnavalescos entenderam a inviabilidade de realização do carnaval em fevereiro do ano que vem”, acrescentou o prefeito.

O adiamento dos desfiles e demais festejos carnavalescos vale para todo o estado.

Segundo Covas, no ano passado, o carnaval atraiu 120 mil pessoas para o sambódromo paulistano, gerando R$ 227 milhões para a prefeitura. Já o carnaval de rua juntou, durante três fins de semana, 15 milhões de pessoas, gerando R$ 2,75 bilhões.

Marcha para Jesus e Parada LGBTQI+

O prefeito anunciou também, após acordo com organizadores, o cancelamento de dois grandes eventos da capital: a Marcha para Jesus e a Parada LGBTQI+.

Marcada inicialmente para 13 de junho, a Marcha para Jesus foi adiada para 2 de novembro. No entanto, por causa da pandemia, os organizadores da marcha decidiram cancelar o evento deste ano.

No ano passado, a marcha atraiu 3 milhões de pessoas e gerou R$ 217 milhões para a prefeitura.

Covas disse que a organização do evento já avisou à prefeitura que não fará a marcha no dia 2 de novembro de forma presencial. Nos próximos dias, os organizadores vão apresentar à prefeitura outro formato para realização da marcha, que não será presencial, informou o prefeito.

Já a tradicional Parada LGBTQI+, que seria realizada no dia 14 de junho, ocorreu de forma virtual. Os organizadores haviam, inicialmente, adiado o evento para 29 de novembro, mas, também por causa da pandemia, optaram pelo cancelamento. No ano passado, a parada atraiu 3 milhões de pessoas e gerou para a prefeitura benefício econômico de R$ 404 milhões.

No dia 17 de julho, o prefeito já havia anunciado o cancelamento do réveillon da Paulista, comemoração de ano-novo que atrai milhares de pessoas, todos os anos, para a Avenida Paulista.

São Silvestre

A realização de outro evento tradicional no calendário paulistano, a Corrida São Silvestre, disputada no último dia do ano, ainda está sendo analisada.

De acordo com Bruno Covas, a prefeitura já entrou em contato com os organizadores da corrida de rua para avaliar se a prova será adiada ou cancelada.

Fórmula 1

Nesta sexta-feira, foi anunciado o cancelamento do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, que é realizado desde 1973 no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

A prova é disputada de forma ininterrupta desde 1990.

Agência Brasil

Fifa adia início das eliminatórias sul-americanas para outubro

Foto: © REUTERS/Arnd Wiegmann/Direitos Reservados

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) anunciou nesta sexta (10) que adiou para outubro o início das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, que acontece no Catar. Inicialmente, os jogos classificatórios seriam realizados em março, mas foram adiados por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Recentemente, em declaração pública, o presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino, chegou a cogitar o início da competição em setembro, mas mudou de opinião após consulta a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e a outras confederações do continente.

Na primeira janela das eliminatórias da Copa, dentro de três meses, o Brasil estreia contra a Bolívia.

Agência Brasil

Elevado número de inscritos adia resultado de processo seletivo da Secretaria Municipal de Saúde em Natal

Foto: Arquivo

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal informa que a data da publicação do resultado preliminar da Processo Seletivo Simplificado para Contratação Temporária de Excepcional Interesse Público para fins de enfrentamento à Covid-19 que aconteceria nesta terça(19), será prorrogada conforme previsto no subitem 12.1 do Edital 001/2020, em virtude do grande número de inscritos.

“Considerando que as análises curriculares estão sendo feitas de forma criteriosa, objetivando a segurança e transparência do Processo Seletivo, o cronograma com as novas datas será publicado posteriormente na página da Secretaria Municipal de Saúde”, encerra a nota.

Campina Grande adia para outubro o “Maior São João do Mundo”

Foto: Sumaia Vilela/Agêrncia Brasil

O anúncio do adiamento da 37ª edição da festa conhecida como “Maior São João do Mundo” foi feito pelo prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, durante live nas redes sociais no início da noite da última segunda-feira (23). Segundo Romero, para tomar a decisão, a prefeitura ouviu especialmente o setor turístico, que envolve hotéis, restaurantes e agências de viagens.

Romero Rodrigues justificou a decisão dizendo que todos os esforços do município estão voltados, neste momento, para o cumprimento de ações de prevenção ao coronavirus. Quanto ao evento, garantiu que haverá readequação da programação e da grade de atrações.

Parque do Povo

O prefeito destacou que, enquanto a programação de eventos da cidade não voltar à normalidade, o Parque do Povo poderá ser adaptado para atender às necessidades de assistência à saúde da comunidade. Há possibilidade, até, de ser transformado num “hospital” destinado a abrigar e atender pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Agência Brasil, com informações da prefeitura de Campina Grande (PB)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zuza disse:

    Pode adiar até para 2029.

  2. Antonio Turci disse:

    Sei não!! Festa junina só em junho. É como mudar o Natal para o mês de Abril. Cada festa no seu dia, penso.

Fifa adia novo Mundial de Clubes que começaria em junho de 2021

Foto: © Reuters/Arnd Wiegmann

A Fifa, entidade máxima do futebol, anunciou na tarde desta terça-feira(17) o adiamento do novo Mundial de Clubes, que seria realizado entre junho e julho de 2021, na China. A decisão foi tomada para acomodar as novas datas da Copa América e da Eurocopa, previstas para o meio deste ano, mas que foram adiadas pela entidade, na manhã desta terça-feira (17) devido ao avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“O mundo enfrenta um desafio sem precedentes na saúde e claramente é necessária uma resposta global e coletiva. Cooperação, respeito mútuo e compreensão devem ser os princípios a guiar aqueles que tomam decisões nesse momento crucial. Particularmente, no futebol, encontrar soluções justas em nível global é imperativo. Isso requer unidade, solidariedade e senso de responsabilidade. Temos de pensar em todos no mundo que são impactados por essas decisões”, declarou Gianni Infantino, presidente da Fifa, em comunicado oficial publicado o site da entidade.

Segundo Infantino, a possível nova data para realização do Mundial será discutida por meio de videoconferência do Conselho da FIFA, marcada para amanhã (18). A competição pode ser transferida para o fim de 2021, ou até meados de 2022 (ano da Copa do Mundo, programada para novembro e dezembro), ou mesmo 2023. O dirigente também pretende ponderar o impacto do adiamento dos torneios no calendário. Ainda de acordo com a nota, a Fifa fará uma contribuição de US$ 10 milhões (o equivalente a cerca de R$ 50 milhões) ao Fundo de Solidariedade e Combate ao Covid-19, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O novo formato do Mundial de Clubes terá 24 times das seis confederações continentais. Seis clubes serão da América do Sul – um deles, o Flamengo (RJ). A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) ainda não definiu os critérios de classificação, mas nas duas propostas discutidas pela entidade, uma das vagas será do vencedor da Libertadores do ano passado, justamente o clube carioca rubro-negro. O torneio, atualmente disputado com sete equipes (uma do país-sede e seis campeões continentais), deixará de ser anual e passará a ser disputado de quatro em quatro anos, ocupando a data da agora extinta Copa das Confederações (de seleções).

Agência Brasil

UFRN adia calendário da segunda chamada do Sisu

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) comunica o adiamento da divulgação dos convocados na segunda chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), prevista para esta segunda-feira, 10. A suspensão ocorre pelo não recebimento da Lista de Espera da UFRN, que seria enviada pelo Ministério da Educação (MEC) no último dia 6 de fevereiro.

O MEC prevê que a lista seja disponibilizada ainda nesta segunda-feira, 10. Após o recebimento, a UFRN divulgará o novo calendário de convocação e cadastramento dos candidatos, previsto inicialmente para acontecer entre os dias 12 e 15 de fevereiro. Todas as informações sobre o Sisu na UFRN podem ser acompanhadas no Portal do Candidato: www.sisu.ufrn.br.

Assepsia: TRF-5 adia julgamento de recurso contra condenações por desvios na saúde na gestão de Micarla de Sousa

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região adiou o julgamento do recurso no âmbito da Operação Assepsia que apontou fraudes em processos licitatórios durante a gestão da então prefeita Micarla de Sousa da capital potiguar. O recurso que entraria na pauta desta quinta-feira, 30, foi adiado para o dia 06 de fevereiro pelo desembargador federal Manuel Maia de Vasconcelos Neto, relator do caso, atendendo pedido do advogado e réu no caso Alexandre Magno.

Leia todos os detalhes aqui no Justiça Potiguar.