Geral

Com cerca de 55% totalmente vacinados, Israel retira obrigatoriedade de uso de máscara em locais fechados

Foto: Mostafa Alkharouf/Anadolu Agency via Getty Images (21.abr.2021)

Israel retirou a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção contra a Covid-19 aos seus cidadãos nesta terça-feira (15), encerrando uma de suas últimas restrições principais, já que novas infecções por Covid-19 continuaram a diminuir e o país continua a vacinar.

As crianças foram para a escola e os adultos trabalharam sem máscaras pela primeira vez em mais de um ano. Os israelenses não precisam usar máscaras ao ar livre desde abril.

Cerca de 55% dos 9,3 milhões de habitantes de Israel estão totalmente vacinados – participação praticamente inalterada pela expansão da elegibilidade deste mês para incluir jovens de 12 a 15 anos.

Israel registrou neste mês zero ou uma morte diária de Covid-19, mostram dados do Ministério da Saúde. As novas infecções estão em declínio constante, após uma queda acentuada em fevereiro e março.

O ministério disse que máscaras ainda serão exigidas para não vacinados ou funcionários em instalações médicas, além de pessoas em quarentena e de passageiros em voos comerciais.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. A CPI dos nossos brilhantes Omar, Randolfe e Calheiros, vai convocar o primeiro ministro Israelense, vai perguntar o remédio, sobre o gabinete paralelo, vai passar o currículo da especial Luana Araujo e confessar que vai mandar prender o presidente, é muita otoridade.

  2. É impressionante a onda dominante que surge quando se quer alguma coisa neste país, seja uma reforma de governo, seja um evento em qualquer área, uma opção política-ideológica com repercussão no bolso dos cidadãos, a exemplo das tomadas, placas de veículo etc. Pois bem, quando houve a onda pela construção de estádios foi a mesma coisa. A verdade é que não se contou a quantidade de mortos das vítimas pela falta de vagas, UTI e até de hospitais, desde a opção feita pela copa do mundo e não pela saúde. Também não se tem ideia da quantidade de mortos por dia decorrentes de outras causas como dengue, gripe influenza, câncer etc. A realidade será sempre superior as narrativas ou opções ideológicas e culturais.

  3. Verdade. Aqui só em 2030 que vão retirar a obrigatoriedade, afinal a focinheira é um símbolo ideológico da esquerda.

  4. Aqui no Brasil devido a birra dos governadores com o Presidente, essa obrigatoriedade, só terminará, quando 100% tiverem tomado a terceira dose.

    1. Falou quem fica o dia inteiro dentro de casa e mandando os OUTROS arriscarem a vida na rua… para não prejudicar o genocida de estimação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Israel anuncia fim da obrigatoriedade de máscara ao ar livre após vacinar 61% da população

Foto: AMMAR AWAD / REUTERS

A partir do próximo domingo não será mais obrigatório usar máscara ao ar livre para conter a Covid-19 em Israel. O anúncio foi feito na quinta-feira pelo Ministério da Saúde. Ainda será necessário manter o rosto protegido em ambientes fechados. Atualmente, de acordo com o site “Our World In Data”, 61, 68 % da população do país já recebeu as duas doses da vacina produzida pela Pfizer/BioNTech.

Em nota, o ministro da Saúde, Yuli Edelstein, afirmou que a decisão foi tomada com base nas recomendações de especialistas. Israel foi um dos primeiros países do mundo a impor o uso da máscara para conter a disseminação do vírus em 2020.

“As máscaras têm como objetivo nos proteger contra o coronavírus. Depois que especialistas em saúde concluíram que não são mais necessárias ao ar livre, decidimos permitir de acordo com sua recomendação. O nível de mortalidade em Israel é muito baixo graças ao nosso sucesso na campanha de vacinação e, portanto, podemos relaxar mais restrições”, ressaltou Edelstein.

O Ministério recomenda que os israelenses ainda mantenham cuidados e levem sempre consigo máscaras para usar quando necessário. A partir de domingo, todo o sistema educacional do país também volta a funcionar em sua totalidade.

Desde o início da pandemia, Israel contabilizou 837 mil casos e 6315 mortes pela Covid-19.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Bozo fez a mesma coisa aqui….nós é que não fazemos a vontade dele….
    Vá se lascar pra lá….

    1. rsrssr é mesmo, se estiver com a máscara do Bozo então Fatão manda a pessoa tirar a máscara

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça derruba obrigatoriedade de doação ao SUS de vacinas compradas por empresas

O juiz Federal substituto Rolando Valcir Spanholo, da 21ª vara da SJ/DF, autorizou sindicatos a importarem vacinas para a imunização do coronavírus de seus associados e respectivos familiares sem a necessidade de realizar as doações coativas impostas no art. 2º da lei 14.125/21.

O magistrado declarou a inconstitucionalidade parcial do art. 2, afastando a expressão “desde que sejam integralmente doadas ao Sistema Único de Saúde” e total do §1º, que prevê que “após o término da imunização dos grupos prioritários, as pessoas jurídicas de direito privado poderão adquirir, distribuir e administrar vacinas, desde que pelo menos 50% das doses sejam, obrigatoriamente, doadas ao SUS e as demais sejam utilizadas de forma gratuita“.

Leia matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

STF forma maioria para manter obrigatoriedade de uso de máscara em locais públicos

Foto:  iStock

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria de votos nesta sexta-feira (12) para manter a obrigatoriedade do uso de máscaras em áreas de acesso público e presídios, em razão da pandemia de Covid-19.

Em agosto, o relator, ministro Gilmar Mendes, derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro a trechos da lei que regulamenta o uso de máscaras de proteção como medida de combate à pandemia.

A obrigatoriedade do uso de equipamento individual nestes espaços foi estabelecida em uma lei que entrou em vigor em julho.

O texto estabelece a necessidade do uso de máscara em áreas de acesso ao público, de modo geral, e dá exemplos: estabelecimentos comerciais e industriais, escolas e templos religiosos – ou seja: lugares fechados onde haja reunião de pessoas. Ao sancionar o texto, o presidente Jair Bolsonaro vetou o trecho que descrevia esses locais.

A liminar foi confirmada pelo plenário. Agora, o Supremo voltou a discutir o tema no mérito, em plenário virtual, onde os ministros depositam seus votos virtualmente.

Acompanharam o relator os ministros Alexandre de Moraes, Marco Aurélio, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Dias Toffoli e Edson Fachin. Os demais podem votar até a meia-

Em seu voto, Gilmar Mendes afirmou que o Brasil “atingiu lamentavelmente o 2º lugar mundial em quantidade de casos (atrás apenas dos Estados Unidos da América)” e que os vetos “descumpriram preceitos fundamentais relativos ao processo legislativo constitucional”.

“Em uma visão geral, o direito à saúde há de se efetivar mediante ações específicas (dimensão individual) e mediante amplas políticas públicas que visem à redução do risco de doença (dimensão coletiva”, afirmou.

Ainda segundo o ministro, “a obrigatoriedade legislativa de uso de equipamentos de proteção individual em presídios e estabelecimentos socioeducativos assume extrema relevância, diante da precariedade estrutural das políticas de saúde nesses sistemas”.

A decisão do STF confere segurança jurídica à aplicação da norma que, na prática, já foi restabelecida pelo próprio Congresso Nacional. Deputados e senadores derrubaram o veto de Bolsonaro e, com isso, recuperaram o texto integral da lei – incluindo a lista de exemplos de ambientes onde a máscara é obrigatória.

G1

Opinião dos leitores

  1. PQP os caras ganham uma fortuna por mês pra ficar decidindo uma bobagem dessa.

    1. Amigo estou pasmo em saber que vc, com essa inteligência toda, n ganha o q eles ganham. Pq eu n sou inteligente, por isso sou só um servidor federal e contra a maioria das atitudes do Bozo.

      Vc é o cara, faça concurso pra juiz, já que vc é o fodao.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Diretora da OMS não recomenda que vacina contra covid-19 seja obrigatória

(Foto: Divulgação/Governo de São Paulo)

A OMS (Organização Mundial da Saúde) não recomenda que a aplicação de vacinas contra covid-19 seja obrigatória em qualquer país. A vice-diretora da entidade, Mariângela Simão, disse que é contra “medidas autoritárias” nesse sentido.

“A OMS defende que isso é para cada país decidir. Mas em uma situação que você está falando com adultos, que têm capacidade de discernimento para fazer escolhas informadas, não se recomenda medidas autoritárias. Até porque é difícil fiscalizar. Vai depender da situação interna de cada país, mas é de difícil implementação”, analisou Mariângela Simão, em entrevista à CNN Brasil.

A vice-diretora da OMS também comentou sobre a decisão do Reino Unido de apoiar o “desafio humano”, nos quais voluntários jovens e saudáveis são infectados deliberadamente com o novo coronavírus, para acelerar o desenvolvimento de vacinas para a a covid-19.

A OMS apoia e regula esse tipo de teste. Mariângela explicou que não é uma novidade, pois isso já foi feito no desenvolvimento de outras vacinas. E acrescentou que o comitê de ética da entidade tem um parecer sobre isso com recomendações claras.

“O desafio humano é usado para acelerar o processo e comparar uma vacina com outra, o que demora bastante tempo. A OMS tem colocado que precisa ter critérios: justificativa científica; tem que avaliar o custo benefício; recomenda-se que faça consulta pública sobre o tema; que haja coordenação entre pesquisadores e serviços de saúde; que a escolha de onde estudo vai acontecer seja criteriosa, pois se uma pessoa ficar doente, o serviço de saúde tem que ter condições de atender; e tem que ver o tipo de participante, que neste caso são voluntários jovens, de 18 a 30 anos, que têm menos complicações; e claro que tem que ter consentimento informado”, listou Mariângela, na entrevista à CNN Brasil.

Questionada sobre o que acontece em caso de morte de um voluntário do “desafio humano”, ela afirmou que o comitê de ética de cada país tem liberdade para determinar o procedimento que achar adequado. A OMS só estipula que isso precisa estar claro no acordo de consentimento.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Novamente BOLSONAROTINHARAZÃO….kkkkkkkkkkkkkkkkkk…quanto mais batem, mais o mito vai crescendo…!!! Os corruptos e seus defensores piram!!!!!!!!!kkkkkkkkkk

  2. Por favor, gado, NÃO TOMEM A VACINA! Deixem a seleção natural das espécies fazer sua parte. Obrigado.

  3. Na minha contagem está 8 x0 a favor do presidente, ele acertou outra vez, ninguém é obrigado a tomar vacina.

  4. O cara é destemido para tomar qualquer vacina, mas não quis tomar ivermectina e hidroxicloroquina. Ou tomou?

  5. O MITO ACEITA OUTRAS VACINAS PORQUE OS MILICIANOS DE SEUS FILHOS JA ACERTARAM O QUANTO VÃO RECEBER E A CHINA NÃO VAI DA GORJETA A NIEGUEM. CHORA FLAVINHO.

  6. OU POVO IMBECIL NUNCA VACINA FOI OBRIGADA NO BRASIL, AGORA TINHA ESTADOS DO NORTE QUE EXIGIAM PARA MALARIA ISTO ANTIGAMENTE. COMO PAISES DA AMERICA DO SUL EXIGEM CERTAS VACINAS PARA PODEMOS TER ACESSO.

  7. Uma coisa é vc no meio de uma pandemia que pegou todo o mundo de surpresa tomar ivermectina, cloroquina numa tentativa de dar certo e salvar milhares de vidas.
    graças a Deus tem eficácia e deu muito certo, assim diz quem entende do assunto.
    Outra coisa e tomar VACINA feita as pressas nessa querra Comercial com intuito de faturarem trilhões de dólares.
    Seguro morreu de velho, a pessoa tem que ficar cabreiro com esses Chineses, a final a conversa mundo a fora, é que eles são os responsáveis por esse vírus.
    Entendeu??
    O MITO tem razão, quem quiser tomar, tome por sua conta e risco.
    Obrigar??
    Já mais!!

  8. Alguém aqui sabe o significado da palavra compulsória?
    Pois é essa palavra que está na lei criada pelo atual presidente da republica.
    Ele mantém aquele modus operandi, fala uma coisa pra mobilizar meia dúzia de desmiolados e na prática faz outra.
    De massa de manobra ele entende bem.

  9. O Dória ou Doriana, sempre foi lobista, aproximava Empresários aos políticos influentes, nada mudou o Dória continua um lobista.
    #Bolsonaro tem razão

  10. KKKK.. E agora???? Os governadores que estao doidos por dinheiro federal.. nao vao seguir a OMS e seus "cientistas"?

  11. Lógico, a vacina da Gripe e as demais que existem e nenhuma delas são obrigatórias.

  12. Disponibilizem a VACINA, quem não quiser tomar não toma: Assume as consequências. Simples assim . Venha de onde vier eu tomo. É só chegar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

‘Meu ministro da Saúde já disse que não será obrigatória essa vacina e ponto final’, diz Bolsonaro

Foto: Pablo Jacob / Pablo Jacob

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar nesta segunda-feira que o governo não vai obrigar os brasileiros a tomarem a vacina contra o novo coronavírus. Bolsonaro afirmou que essa decisão é do Executivo federal e o ministro da Saúde, Edurado Pazuello, “já disse que não será obrigatória essa vacina e ponto final”.

— O Programa Nacional de Vacinação, incluindo as vacinas obrigatórias, é de 1975. A lei atual incluiu a questão de pandemia lá, mas é bem clara: quem define isso é o ministério da Saúde, e o meu ministro da Saúde já disse que não será obrigatória essa vacina e ponto final — afirmou.

Em seguida, sem mencionar o nome, o presidente criticou um governador que, segundo ele, “está se intitulando o médico do Brasil”.

— Tem um governador ai que está se intitulando o médico do Brasil, dizendo que ela será obrigatória — repito que não será —. Da nossa parte, a vacinação, quando estiver em condições de, depois de aprovada pelo Ministério da Saúde e com comprovação científica, e assim mesmo tem que ser validada pela Anvisa, dai sim nós ofereceremos ao Brasil, de forma gratuita, obviamente, mas repito: não será obrigatória — afirmou.

Na sexta-feira, Doria anunciou que, quando estiver disponível, a vacina contra a Covid-19 será obrigatória em todo o estado e apenas pessoas com atestado médico poderão ser liberadas de receber o imunizante.

— Em São Paulo a vacinação será obrigatória, exceto para quem tenha orientação médica e atestado médico de que não pode tomar a vacina. E adotaremos medidas legais se houver contrariedade nesse sentido — disse Doria.

A um apoiador que falou que a vacina estava sendo “feita nas coxas” e questionou “quem é que vai tomar uma desgraça dessas?”. Bolsonaro afirmou que é necessário ter comprovação científica para poder usá-la.

— É, tem que ter comprovação científica, o país que tá oferecendo essa vacina tem que primeiro vacinar em massa os seus, depois oferecer para os outros países. Assim muita coisa é até na área militar: você só consegue vender um produto bélico para outro país depois que você usar em seu território e, de forma comprovada, mostrar sua eficácia — disse.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Isso mesmo tomem a vacina e aproveitem, peçam umas sementes da China e plantem também em suas casas.
    A vacina aprovada com menos tempo durou quatro anos para ser aprovada e hoje temos várias que em 8 ou 10 meses estarão prontas e sem qualquer efeito colateral, tá bom , acredito. E a Anvisa ainda vai aprovar?
    Cadê a ciência que o mandetta e vários médicos apregoam .
    A própria Anvisa demora de 2 a 3 anos para aprovar um medicamento contra o câncer já sendo utilizado e provado a sua eficácia em vários países desenvolvidos, e agora vai aprovar algo que não se sabe o efeito no corpo ao longo dos anos.

  2. Então agora ninguém tb será obrigado a vota , não será mais obrigatório o alinhamento militar

  3. Animais tem pouco intelecto.
    Ninguém será obrigado a tomar vacina, especialmente chinesa.
    Doenças contagiosas podem ser interrompidas a partir de um certo nível de proteção que pode ser 30, 50, 70% de imunidade.
    Traduzindo: não é necessário 100% da população se vacinar.
    Para os zumbis Bolsonaro poderia obrigar vacina de cavalo…

  4. Tenho o direito de não tomar até ser convencido da segurança e eficácia.
    Tá tudo ainda muito sendo feito 'nas coxas'.
    Quem quiser tomar toma, ué? Se vc confia, toma e se protege.
    Se eu não tomar e morrer, probelma meu.
    Livre-arbítrio. Coisas que totalitários não suportam.

    1. Tome não ! Bom mesmo é eficiente ê banho de esgoto e ozônio segundo o Tonho . Deixe a vacina para que acredita na ciência . Vou lancha minha tutela de codorna com sopa de cangulo . Ah Papai .

    2. São esses os seus argumentos? Por eu não ter fé em algo que ainda não existe, que não está consolidado, devo tomar banho de esgoto? Vc nem sabe o que é ciência. Esgoto é seu habitat, verme.

  5. Tem que ver se existe aquelas pistolas de vacinar gado ? suficiente pra vacinar o rebanho…

  6. Gadolera, vamos ouvir nosso MINTOmaníaco! Ele não quer que a gente tome a vacina dessa gripezinha talkei!

    1. Falou o zumbi de Maduro e Lula.
      Lula comemorou a chegada do corona vírus.
      A atriz americana de esquerda radical disse que o vírus foi uma benção de Deus para a esquerda.
      Traduzindo: abutres alimentam-se de desgraça.
      Aproveitam-se do caos para tomarem o poder.

  7. Terminei a minha sesta agora , abro o conceituado blog e quem vejo ? Ele , o arrogantemente e prepotente do Tonho . Não tem jeito , a Gadolândia constrangida brevemente vai abandonar o barco . Que cidadão sem empatia . Pelas caridades ! Não adianta essa vir com essa conversinha de Lula ? ou PETÊ . Observem que essa é uma atitute pontual de um despreparado . Poderia o Da lua ?, solicitar para as pessoas se vacinarem e incentivar isso . Mas não . Oh mercadoria a Gadolândia vai ter que levar na cucuruta . Vou tomar meu banho e assistir sessão da tarde .

    1. Kkkkkkk, sabes que esse aí mesmo ruim, se comparar com o pt, ficará claro que o partido de luladrão é bem pior. Já começa a entender, cabeça de vento desocupado.

    2. O comunismo é uma seita.
      Não gostam de cloroquina, preferem ozônio.
      Querem ser obrigados a tomar vacina chinesa.
      Passam noite e dia nas redes sociais defendendo o comunismo a mando da cúpula da seita.
      Agem igual cães enlouquecidos, soltando espuma pela boca.
      Destilando odio e asneiras.
      A serviço da seita, falam mal do presidente, defendem traficantes, criticam o cristianismo.
      Passam o dia em casa sem ter o que fazer recebendo a ração diária de lavagem cerebral…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Projeto de lei prevê a obrigatoriedade da permanência do fisioterapeuta 24h nas UTIs do Estado

O Deputado estadual George Soares apresentou na última terça (26/05) na Assembleia Legislativa, projeto de lei que prevê a obrigatoriedade da permanência do fisioterapeuta 24h nas UTIs do estado. Em vários estados a lei já foi aprovada ou está em tramitação, isso se justifica pela importância da assistência do profissional para a avaliação do paciente grave, na monitorização, assistência cardiorrespiratória, intervenções específicas, sempre visando a recuperação com mínimas sequelas. Nesse momento que se discute o tratamento dos doentes com COVID19, a fisioterapia respiratória é um consenso para o atendimento dos pacientes que precisam de UTI e são submetidos a ventilação mecânica depois de serem intubados.

Algumas portarias e resoluções respaldam os argumentos favoráveis ao projeto de lei apresentado, isso porque vários estudos destacam a influência da permanência do fisioterapeuta na UTI de forma permanente possibilita uma melhora do quadro clínico dos pacientes. O articulador do projeto, o professor Jonilson Júnior, destaca que em recentes pesquisas na Austrália e na Faculdade de Medicina da USP, os resultados indicam que as UTIs que mantem o fisioterapeuta permanentemente no setor, reduzem em 40% o tempo de permanência desses pacientes ocupando o leito.

“Em um momento que temos poucos leitos de UTI, a inserção do fisioterapeuta trará uma oportunidade de vida para os contaminados pelo Corona Vírus que evoluírem para o estado grave”. O professor Jonilson Júnior destacou ainda um estudo do renomado Hospital Johns Hopkins, que projetos de reabilitação precoce na UTI geraram um modelo de economia financeira com saldo positivo, quando comparado a necessidade de investimento.

Essa pesquisa foi confirmada em publicação de 2018, decorrente de estudo desenvolvido pelo Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, envolvendo 815 pacientes intubados, mostrando que quando o serviço de fisioterapia foi implantado 24h, houve diminuição dos custos de UTI. Vale salientar que o projeto não implica em nenhum gasto com implantação de novos leitos, mas que melhora a eficiência do tratamento nos serviços já existentes.

A importância do fisioterapeuta na UTI foi destacada pelo Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional – CREFITO1, pela Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva – ASSOBRAFIR e Associação dos Fisioterapeutas do RN – AFIRN, que destacam a influência das técnicas fisioterapêuticas decisivas na recuperação precoce dos pacientes. “A saúde deve ser levada à sério e nesse momento a população percebeu a importância de entregarmos o melhor atendimento, pois a vida é a prioridade” conclui o prof. Jonilson Júnior.

Opinião dos leitores

  1. Parabéns pela iniciativa, a saúde tem que ser prioridade mesmo. Investiram milhões em estádios de futebol e hoje estamos sofrendo sem leitos.

  2. É de extrema importância a presença do fisioterapeuta na composição de uma equipe multidisciplinar em unidades de UTI s , no pronto restabelecimento dos pacientes , muitas vezes como trabalho essencial para evitar óbitos

  3. Pertinente iniciativa. Os serviços de um fisioteraupeta é muito significativo para a recuperação de um paciente.

  4. É muitíssimo importante a atuação do fisioterapeuta para os pacientes que estão hospitalizados. Na UIT é essencial!!! Parabéns pela iniciativa que salva vidas!!!

  5. Parabéns professor Joanilson, os fisioterapeutas são necessários na rede hospitalar.

  6. Nossa população, nosso RN merece uma assistência de qualidade. Fico MUITO feliz por essa iniciativa. Parabéns Professor Jonilson Júnior, foi uma atitude admirável ???

  7. Juntos somos mais fortes!! É gratificante saber que nossa profissão está sendo reconhecida. Todo mérito aos profissionais atuantes nessa pandemia e aos que lutam incansavelmente por uma profissão digna e reconhecida. Assobrafir, crefito-1, professor Jonilson e ao blog do bg pela divulgação a todos vocês os nosso sinceros agradecimentos.

  8. Todo trabalho quando em equipe consegue o melhor resultado, então torna -se ndispensável o profissional FISIOTERAPEUTA nas UTIs. Favor as autoridades alertarem para essas necessidades. Parabéns pela iniciativa.

  9. Essencial a presença do fisioterapeuta na UTI, pois 100% desses pacientes tem algum tipo de comprometimento da sua capacidade física e respiratória, portanto, um profissional fundamental para um bom prognóstico desses pacientes. !!!

  10. Que noticia maravilhosa!!! A população do RN merece uma assistência de qualidade !! Neste tempo de pandemia, todos estão entendendo o trabalho do fisioterapeuta e a diferença que faz na recuperação dos pacientes , com a ação do fisioterapeuta 24h na UTI. Essa é um trabalho incansável da ASSOBRAFIR e do CREFITO 1 . Que ganhou reforço com o apoio da AFIRN . Obrigada Prof Jonilson Junior e Deputado George Soares, pelo cuidado com a saúde do povo do RN.

  11. O fisioterapeuta é tão importante na UTI, que é este profissional quem faz a incubação do paciente… por isso a necessidade dele permanentemente nas UTIs.

  12. Se faz necessário o trabalho do fisioterapeuta na UTI 24h, é uma questão de melhora efetiva dos pacientes, diminuição do tempo de permanência no hospital com uma maior rapidez na sua alta hospitalar. Virar as costas pra essa necessidade é virar as costas para o paciente e a Ciência.

  13. Parabéns aos responsáveis pela lei!!!! Grande iniciativa não só para o município de Natal, mas necessidade em todo território nacional. A fisioterapia salva vidas e diminui o tempo de internação dos pacientes dando uma qualidade de vida com menores sequelas.

  14. Projeto de Grande importância e necessidade! A atuação do fisioterapeuta em UTI é indispensável ao cuidado do paciente crítico 24h/dia. Tem todo meu apoio.

  15. Amargamos carregar a bandeira de que o RN é um dos poucos estados do Brasil onde o fisioterapeuta não se faz presente, em tempo integral nas UTI. É de público sabido que a presença do profissional fisioterapeuta em tempo integral na Uti traz melhora nos tempos de ventilação mecânica, na redução do número de intimações, como tb na alta hospital com maior funcionalidade. Vamos reverte está triste realidade!!!!

  16. Parabéns pelo projeto tão importante, visando melhor prognóstico dos pacientes em UTIs, menos tempo de internação, mais qualidade de intervenção e reforçando a importância do fisioterapeuta na UTI. Vamos a luta pra crescer nossa profissão e mostrar que somos indispensáveis.

  17. Uma necessidade antiga e que não deve ser adotada apenas durante a pandemia. A permanência de fisioterapeutas na UTI 24h comprovadamente reduz o tempo de internação hospitalar.

  18. A fisioterapia a cada dia mostrando mais o seu valor e a sociedade reconhecendo. Que este seja o primeiro passo. Que no futuro também possamos ter fisioterapeutas nas enfermarias dos hospitais à disposição dos pacientes. Para acelerar o processo de recuperação. Parabenizo ao professor Jonilson e a todos os envolvidos pela iniciativa.

  19. Grande iniciativa Professor Jonilson, sempre tive isso em mente que deveria existir um fisioterapeuta 24 horas dentro das Unidade de Terapia Intensiva. Parabéns

  20. Excelente!! Infelizmente precisou de uma pandemia dessa magnitude para entenderem a importância de um fisioterapeuta dentro de um hospital.

  21. Iniciativa incrível! A vida das pessoas tem que estar em primeiro lugar, bem como a importância do fisioterapeuta neste momento crucial da saúde em nosso estado e pais!

  22. Não só Natal precisa da aprovação desta proposta, mas também em outros municípios e também na esfera Estadual. Um avanço sem precedentes para a saúde da população de Natal, e por este motivo, merece todo apoio.

  23. Parabéns ao prof Jonilson e todos os envolvidos pela iniciativa. Os profissionais e a população beneficiada agradece!

  24. Parabéns professor Jonilson, excelente iniciativa, a fisioterapia e à população agradecem!

  25. Excelente iniciativa! Mais que necessário não apenas agora frente a pandemia mas sempre. Que possamos enfim possibilitar a população a atuação da fisioterapia 24h nas utis. ????

  26. Parabéns, professor Jonilson Júnior. A população e nós profissionais ganhamos muito com essa iniciativa!

  27. A Fisioterapia na UTI com certeza é algo de importância enorme e precisa ser levada a sério sua permanencia por 24h. Parabéns ao Prof. Jonilson Jr. e ao Deputado George Soares .

  28. Parabéns ao Prof Jonilson Júnior e ao deputado George , os profissionais em geral da saúde precisam destas ações .

  29. Fisioterapia cada vez mais conseguindo conseguindo seu espaço, e mostrando sua importância nas UTI's.

  30. Precisamos de mais iniciativas como essa. A nossa saúde precisa ser levada a sério. Parabéns Professor Jonilson Junior

  31. São medidas simples que salvam vidas. Parabéns ao professor Jonilso Junior e ao Deputado George Soares a população do RN agradece.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Bolsonaro suspende obrigatoriedade de dias mínimos do ano letivo, mas mantém carga horária

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quarta-feira (1º) uma medida provisória que suspende a obrigatoriedade de escolas e universidades cumprirem a quantidade mínima de dias letivos neste ano. No entanto, ele manteve a obrigatoriedade da carga horária mínima.

Na prática, as instituições de ensino vão ter que cumprir a carga horária mínima em uma quantidade menor de dias letivos.

A medida vem após a suspensão de aulas para tentar frear a transmissão de casos de coronavírus, em meio à pandemia. O objetivo é evitar aglomerações.

Atualmente, a legislação determina que a carga horária anual deve ser de pelo menos 800 horas para o Ensino Fundamental e para o Médio, distribuídas em pelo menos 200 dias letivos. No caso do Ensino Superior, o ano letivo mínimo também é de 200 dias.

Educação em saúde

De acordo com a medida provisória, o ensino superior em medicina, farmácia, enfermagem e fisioterapia também terão os dias letivos abreviados, desde que cumpram algumas regras:

75% da carga horária do internato do curso de medicina
75% da carga horária do estágio curricular obrigatório dos cursos de enfermagem, farmácia e fisioterapia

Aulas a distância

Algumas instituições têm adotado aulas a distância para manter o aprendizado dos estudantes enquanto cumprem quarentena.

A modalidade enfrenta desafios, já que nem todos têm acesso à internet de qualidade ou estão preparados para a autonomia nos estudos.

No caso das universidades, ao menos três instituições federais de ensino suspenderam as aulas virtuais, em busca de manter a qualidade do ensino.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Para esclarecer, a carga horária mínima já está sendo trabalhada obrigatoriamente, talvez o ministro da educação e seu gestor maior não fazem ideia do cenário que estamos vivendo junto com a comunidade escolar. Não vejo acrescentar nada nessa tomada de decisão senão pensando no lado financeiro que prejudica as instituições educacionais privadasde porte pequeno.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Witzel pede ao STF que suspenda obrigatoriedade de repasse de royalties para saúde e educação

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Foto: Wilton Júnior / Estadão

O governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel apresentou ação direta de inconstitucionalidade ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar trecho da lei federal que prevê a obrigatoriedade da destinação de royalties do petróleo à saúde e educação. Segundo Witzel, a legislação fere ‘de forma muito grave’ a autonomia financeira do Estado do Rio de Janeiro, que passa por grave crise fiscal.

Os royalties são compensações determinadas por lei aos entes federativos em que ocorrem a extração do petróleo. Por lei, cada Estado deve destinar 75% dos recursos para a educação e os outros 25% para a saúde. A legislação foi sancionada em setembro de 2013 pela então presidente Dilma Rousseff (PT).

No pedido ao Supremo, Witzel argumenta que os dispositivos da lei ‘afetam diretamente – e de forma muito grave – a esfera de interesses do Estado do Rio de Janeiro’ e classifica a obrigatoriedade como uma ‘clara agressão’ à autonomia financeira e federativa do ente da União.

“Tal situação se revela ainda mais tormentosa diante da vigência do Regime de Recuperação Fiscal (RRF), o que torna o manejo de recursos por parte do Poder Executivo temática ainda mais delicada, especialmente por conta de cenário de profunda escassez”, aponta Witzel.

O Rio de Janeiro acionou o programa de socorro da União por estar em grave crise fiscal. No acordo, o governo federal suspende a cobrança de dívidas com o Estado por três anos, para garantir um alívio nas contas fluminenses. Em troca, o Rio deverá cumprir uma série de exigências para colocar as contas no azul.

Em setembro, o Conselho de Supervisão do RRF deu advertência a Witzel por não estar cumprindo as demandas impostas ao Estado do Rio. O acordo foi assinado em 2017 e a dívida fluminense com a União já chega a R$ 32,5 bilhões.

Desde janeiro, Witzel tenta renegociar a dívida com o governo federal. Em junho, o governador mandou ao ministro Paulo Guedes (Economia) pedido de revisão do plano de recuperação fiscal.

Ao pedir o fim da obrigatoriedade dos repasses à educação e à saúde, Witzel sinaliza que gostaria de utilizar a verba em outras áreas. Segundo o governador, como o Estado é quem sofre o prejuízo da extração de petróleo, é o Estado quem deveria determinar como e onde os recursos da compensação por royalties devem ser alocados.

“Isso não quer dizer, por evidente, que saúde e educação não sejam searas prioritárias, nem que as receitas dos royalties não devam servir também a melhorias nesses serviços públicos, em adição às vinculações orçamentárias já estabelecidas pela Constituição. Pode ser que essa seja, de fato, uma destinação adequada com vista à compensação por danos e transtornos gerados com a atividade exploratória”, argumenta Witzel.

“Mas também é possível que não o seja – até porque os impactos ambientais e socioeconômicos produzidos tendem a ser os mais diversos, espraiando-se por áreas como ordenação urbana, segurança pública e habitação”, aponta.

Fausto Macedo – Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

EDITORIAL – Muito estardalhaço: não há novidade na obrigatoriedade do hino nacional nas escolas; resgatar o orgulho do canto está acima de paixões partidárias

Apoio ao canto do hino nacional liderou os assuntos mais comentados no microblog Twitter na manhã desta terça. (Reprodução)

Por Rodrigo Matoso

Se você não simpatiza com o presidente ou tem um posicionamento político oposto dos ideais do atual governo, pelo menos, por alguma razão que fuja de paixões partidárias, valorize e respeite o seu país em uma mísera questão. Relacionar o canto do hino nacional em colégios com ditadura ou algo classificado como negativo, passa do tom do que é normal na maioria dos países equilibrados.

Aos adultos, goste ou não, quem nunca cantou o hino em seus colégios, quando criança.

Você bem recorda.

Nos tempos atuais, não é nenhuma novidade.

Um “hábito” que andava esquecido.

Veja mais – HINO: Com mensagem retificada, MEC anuncia nova carta para as escolas; gravação só ocorrerá para diretores que desejarem atender 

Reprodução: Twiitter/Coluna Esplanada

Em alguns colégios na capital potiguar, por exemplo, canta-se o hino nacional uma vez na semana, antes mesmo da entrada do novo governo.

Até então, não se fazia estardalhaço.

Ser patriota não significa ser apoiador ou doutrinado do atual governo.

Disciplina e respeito pela bandeira nacional e ao solo que se pisa é compromisso pela formação e consciência de um futuro bom cidadão. Nada mais.

Os governos e governantes passam.

A bandeira e o hino nacional sempre serão história.

Passado, presente e futuro.

 

Opinião dos leitores

  1. acho lindo um país patriota e concordo plenamente que nossas crianças aprendam nosso hino que por sinal é lindo (não verdadeiro, mas lindo) porém o que me deixa indignada é a falta de respeito e de oportunismo um governo querer se promover perante está atitude tão digna, onde querem exibir nossas crianças como marionetes sem autorização previa de seus pais e pior ainda usar nesta palhaçada o slogan do novo presidente, isto não é oportunismo?

  2. Moro aqui na argentina e todos os dias minhas duas filham cantam o hino argentino na entrada e saida da escola. Rezam um pai nosso, uma ave maria e um gloria ao pai.

  3. Como não vivemos na ditadura, quem for aliado do atual presidente canta e grita o hino! Querem introduzir as ideias de direita a todo custo nas escolas públicas, mas não conseguirão!!!

  4. Bom, o problema não é cantar o hino, canta quem quiser, o problema do Brasil e da educação brasileira não perpassa por cantar ou não o hino, a indignação é que temos muitos problemas, a educação pública dos municípios e dos estados vivem em calamidade, se tem muita demanda, e isso não e prioridade.
    Quase nenhuma escola canta o hino, sim isso já existiu, em outro momento, o retorno acredito ser completamente desnecessário e inexpressivo, perguntem aos alunos o que eles acham, ou a opinião deles não vale? Se vivemos uma democracia quem decide isso e a comunidade escolar, mas gravar, já mostra a intenção de monitorar quem está fazendo, se não para quê enviar vídeos para o MEC?
    Necessitamos de ações efetivas para melhorar a educação, vamos ter escolas dignas, com laboratório, salas climatizadas, com móveis adequados para os jovens, bibliotecas, ginásios, bons salários para os profissionais da educação, qualificação para os professores …… E muito mais.
    Sugiro ao MEC que inicie projetos para melhoria da educação no Brasil, hino e slogan políticos não vai corroborar. Não tenho partido, sou apenas uma professora aposentada.

    1. Se for perguntar aos alunos, eles vão preferir não ir sequer às aulas, ficar em casa nas redes sociais. Que raios de professora é vc que aconselha deixar aos alunos escolher seu futuro? É exatamente por causa de tipo de demência que chegamos a esse ponto. Precisamos é de ordem e progresso. que as pessoas assumam suas responsabilidades. Que os pais eduquem seus filhos e que as escolas deixem de doutrinar seus alunos e passem a transmitir-lhes os instrumentos necessários ao seu futuro profissional e ao bem do nosso país. O verdadeiro patriotismo deve ser incentivado nas escolas, em detrimento da exaltação de ideologias nefastas e da degradação ética e moral que os governos de esquerda querem "enfiar" na cabeça de nossos jovens.

  5. Vergonhoso, perdoem-me, é alguém não aceitar que o hino nacional do Brasil seja ensinado e cantado nas escolas deste país. Quanto ao slogan, mais verdadeiro, impossível. Afinal Deus está ou não acima de todos e de tudo? Claro que marxistas, trotskistas, leninistas, gramscistas e outros ignorantes mais, não aceitam Deus, e, muito menos, a Pátria Brasileira. Deveriam ir para a Coréia do Norte, Cuba, Venezuela etc.

  6. ACHO LEGAL CANTAR O HINO E SEMPRE CANTEI AS QUINTAS FEIRAS NA ESCOLA QUE ESTUDEI…!!! MAS TAMBÉM ACHO COISA DE QUEM NAO TEM O QUE FAZER UM ALARDE TODO DESSE….!!! BASTAVA RECOMENDAR!!! E MOSTRAR TRABALHO, PROJETOS, MOSTRAR PRA QUE VEIO…. !!!!

  7. Lamentável ver um pai de família dizer que não quer ver seu filho passar vergonha: E desde quando cantar o hino do seu país é uma vergonha. É outra será que ele ou a mídia não leram que a filmagem é Voluntária? Realmente vergonha está na mentalidade do nosso povo. Nos Estados Unidos mesmo por exemplo, as divergências acontecem até as eleições, depois mesmo não sendo o seu candidato eleito o papel da oposição é fiscalizar.

  8. É melhor cantar funk ou rap ou sertanejo ou pagode ou mesmo aquela musiquinha "Lula lá, nasce uma estrela, Lula lá, nasce a esperança, Lula lá…"

  9. Saber a letra do hino nacional é obrigação de todos, independente do seu país.
    Tive grandes discussões com alunos que insistiam cantar "braço resfulante " ao invés de "brado retumbante" .
    Mas o mais interessante e lavrador é fazer vídeo com pessoas cantando o hino sem conhecer a letra.
    Isso é o que conta.

  10. nunca esqueço das manhãs de quinta-feira antes de começar a aula, Infelizmente a maioria das crianças não sabem Cantar o nosso hino.

  11. Concordo com quem escreveu que todo radicalismo é doença, e também que não é só o hino. É ter que gritar o slogan de Bolsonaro. E o projeto da escola sem partido? Saímos de um radicalismo (do Lula perseguido) para outro (dos olavetes. É o fim do Brasil.

  12. Não é novidade o hino em escolas e que esquerdista doente seja patriota, foram anos Controle ideológico. Vão cantar Lula ou Maduro livre, demência cerebral… Por mim,tanto faz o hino Brasileiro como o de Cuba, todo radicalismo é doença.

  13. Não é só cantar o hino Nacional é você postar vídeos e fotos. É você também se posicionar com o slogan de campanha deles. Não combateram tanto a ideologia nas escolas?

    1. Cantar o hino nacional deveria ser OBRIGAÇÃO NAS ESCOLAS. Respeito a pátria e seus símbolos cívicos, coisa esquecida a mais de 20 anos. Agora não cabe associar a tema de qualquer campanha.

  14. Toda quinta-feira tinha hino no patio do colégio com direito ao hasteamento da bandeira e palavras do diretor. Quando chovia, todos na sala de pé escutando o hino pelo sistema de som das sala e do pátio. E isso não faz tempo, década de oitenta e noventa.

    O próprio povo brasileiro, mal educado, reclama de si mesmo com a pecha de "só podia ser brasileiro", não se valoriza. Acha ruim quando alguém quer exaltar os símbolos nacionais (seu hino e sua bandeira) mas acha o máximo quando se enrola com ela nos jogos da seleção brasileira na copa do mundo. Também só falta chorar quando vê os filmes dos vingadores (quando, depois da destruição só sobra a bandeira americana a tremular) ou o do Sniper Americano ou qualquer outro de guerra, ou ainda aqueles vídeos do zapzap, facebook ou instagram que tenha alguém honrando, de forma justa, a bandeirar dos EUA.

    Nós estamos longe de entender o que é patriotismo, respeito ao território, respeito às leis e as instituições do nosso país. É triste.

  15. Eu não vou autorizar o meu filho a passar essa vergonha.
    Isso é propaganda ideológica.
    Minha bandeira jamais será laranja.
    Isso é apoiar um governo que quer tirar direitos dos trabalhadores.

    1. Autorize seu filho a usar drogas, dançar na boquinha da garrafa, pois o futuro o espera, o que estamos vendo por aí

    2. Pois na escola do meu filho eles já cantam o hino uma vez por semana, já estudei em escola que tinha que cantar hino, em outra tinha que ir pra capela fazer uma oração de vez em quando e nem por isso alguém morreu ou virou gente ruim, pelo contrário, hoje eu sei o hino de nosso país (em alguns lugares isso é motivo de orgulho) e aprendi valores que governo algum vai me tirar. Pra finalizar, eu autorizo sim que ele aprenda a cantar o hino e faça isso uma vez por semana.

    3. "Vergonha" exaltar os símbolos nacionais? Que ser abjeto é vc que se envergonha de ser brasileiro? Vá embora, meu caro. Por que não aproveitou os aviões que levaram embora os tais "médicos" cubanos e não foi com eles prá sua amada Cuba? E tem a Venezuela bem aqui vizinho. Seu ídolo Maduro iria adorar tê-lo como mais um miliciano a massacrar seu próprio povo. Quanta maluquice a gente vê por aqui. Essa corja não pode ser tida como brasileiros.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *