MPRN recomenda que Município de Natal aumente frota de ônibus e limite número de passageiros por veículo

Foto: Ilustrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio das Promotorias de Justiça da Saúde e do Consumidor com atuação em Natal, expediram recomendação conjunta para que o prefeito da Capital revise o decreto que estabeleceu circulação de 30% da frota de ônibus coletivos na cidade durante quarentena para conter pandemia do coronavírus (Covid-19).

A orientação ministerial é que o Município mantenha, pelo prazo necessário, a circulação de veículos de transporte coletivo urbano municipal, a partir de 28 de março de 2020, por meio de ônibus acessíveis com alteração do percentual da frota e redução da capacidade máxima de passageiros por veículo.

O objetivo é evitar aglomeração no interior dos ônibus e permitir a manutenção de certa distância regulada entre os passageiros, além de garantir o transporte para os trabalhadores dos serviços essenciais públicos e privados.

O MPRN também recomendou que o Município exija das empresas de transporte o cumprimento do decreto municipal no que diz respeito à higienização total dos veículos da frota, em especial nos pontos de contato com as mãos dos usuários.

Para tanto, o Município deve tomar providências para dar ampla divulgação das novas medidas, bem como exigir que os operadores dos veículos exerçam efetivo controle quanto à quantidade de passageiros. Também deve ser feito um controle para que o público destinatário do serviço seja apenas aqueles que exercem atividades junto aos serviços essenciais.

Para emitir a recomendação as unidades ministeriais com atuação na defesa dos direitos do consumidor e da saúde observaram os protocolos sanitários repassados pelo Ministério da Saúde à população em geral. Tais cuidados incluem a higienização de mãos, utensílios e superfícies com produtos adequados (como o álcool em gel e equipamentos de proteção como máscaras e luvas), sendo impossível a viabilização de tais práticas dentro de ônibus lotados.

Por isso, foi considerada a imposição urgente de restringir a circulação nos ônibus apenas às pessoas que prestam serviços públicos e atividades essenciais, tais como: saúde, assistência social, segurança pública e privada, limpeza urbana e serviços funerários (definidos em decreto municipal).

O MPRN ainda levou em consideração que estudos recentes demonstram a eficácia das medidas de afastamento social precoce para restringir a disseminação do coronavírus, além da necessidade de o Município de Natal alinhar a atuação administrativa para reduzir a circulação de pessoas e evitar aglomerações em toda cidade.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos disse:

    É para sorrir ou chorar? Estão chamando os Natalenses de otá……
    Empresários de transporte público limitar o número de passageiros e colocar mais ônibus ? Só podem estar de sacana……..

DER-RN realiza campanha contra o transporte ilegal de passageiros e alerta para riscos

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RN) tem intensificado o combate ao transporte clandestino de passageiros no Rio Grande do Norte, com operações de fiscalização e de conscientização em pontos de grande fluxo de veículos. Nesse sentido, o órgão está lançando a campanha “Transporte Legal”, com peças publicitárias nas redes sociais e abordagens educativas nas rodovias que cruzam o Estado.

Foram produzidos, pela equipe da Assecom, banners informativos para as redes sociais, mostrando os prejuízos causados pelos clandestinos ao sistema regular de transporte, bem como os benefícios gerados por quem cumpre a legislação. Um vídeo dá suporte à campanha, mostrando uma operação de fiscalização na Rota do Sol, em Pium, com esclarecimentos do diretor de Transportes do DER-RN, Rômulo Lins.

De acordo com o diretor-geral do DER-RN, Manoel Marques, o objetivo principal da campanha é a segurança do usuário. Ele também cita outros problemas relacionados ao transporte ilegal. “Não é bom para ninguém. Não é bom para o usuário, porque não garante ele chegar a seu destino; não garante sua segurança; coloca em risco a vida das pessoas, principalmente se houver um acidente, pois os seguros não cobrem. Fora outros riscos que a gente tem visto na televisão, como estupros, assaltos, entre outras coisas.”

Manoel Marques faz um apelo à população para que ajude o DER-RN a combater o transporte ilegal de passageiros, não optando por esse tipo de serviço. Ele informa que as empresas de transporte também estão sendo convocadas para um ajuste de gestão, dando oportunidade para que melhorem seus serviços.”

“A população precisa ter ciência de que ela está correndo risco e ao mesmo tempo destruindo o sistema de transporte regular, porque é desleal essa concorrência de pessoas que não pagam impostos e não estão regularizados no DER-RN. A própria Polícia Rodoviária Federal, nossa parceira, tem tido uma ação muito intensa nesse período. Então achamos por bem criar essa campanha para conscientizar a população da necessidade de usar o transporte legal e regular”, comenta Manoel Marques.

Entre os benefícios do transporte regular de passageiros, a campanha destaca: garantia da meia passagem para estudantes; transporte gratuito para idosos; seguro obrigatório com indenização em caso de acidentes; veículos autorizados garantem, principalmente, segurança aos passageiros durante as viagens, pois são vistoriados e fiscalizados frequentemente, dentro das normas estabelecidas; além de segurança, conforto higiene adequados; itinerários pré-estabelecidos; cumprimento de horários; acessibilidade garantida.

Quanto aos riscos do transporte clandestinos, destaca-se: motoristas sem experiência e veículos sem manutenção causam acidentes e podem colocar a vida dos passageiros em risco; se o veículo for parado em uma blitz, ele será apreendido e o passageiro terá que pegar outra condução; em caso de acidentes envolvendo transporte irregular, a vítima não poderá ser indenizada.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Oliveira disse:

    BG essa história e pura mentira. Nunca nesse estado você irá ver qualquer tipo de fiscalização, pois quando começam a fiscalizar vem uma ligação de um Deputado ou da própria Governadora para não mexer com seus pequenos. Esse tipo de transporte não tem seguro, não tem responsabilidade e nem preparo nenhum humano. Quanta Mentira deste órgão que não condiz com a verdade. Sandro Pimentel esculhambou com o Direto do DER ano passado. Como ele que ter moral para fiscalizar se não pode. Sua intenção é boa Diretor mas seja honesto com você mesmo pois você ainda é um homem de bem que não precisar passar por uma vergonha dessas.

  2. Carlos Vinicius disse:

    Gostaria muito de saber como o estado está prometendo fiscalizar o transporte ilegal se o próprio Governo Patrocina o Transporte ilegal. Apesar da boa vontade do Diretor do DER, ele está preso sem poder fazer nada contra o Transporte ilegal que assola o nosso Estado. Pura demagogia e mentira das grandes pois só quem é fiscalizado é as empresas. Querem a prova puxem para ver quantas multas tem aplicada ao transporte e ilegal e os as mais de 3000 multas aplicadas as empresas que tentam sobreviver com está mentira chamada Fiscalização do Estado. Parem de mentir ou deixem todo mundo trabalhar em igualdade.

  3. joão carlos disse:

    na estrada que vai para tangará é só o que tem, fiscalização? nenhuma!
    só o que tem é SPIN e MERIVA fazendo transporte irregular!

FOTOS: Companhia aérea vai oferecer camas para passageiros da classe econômica

Fotos: Divulgação

Proposta de companhia aérea neozelandesa pretende colocar cápsulas com seis camas cada para serem usadas por um período pré reservado pelos passageiros da classe econômica

Esta é uma proposta que certamente vai agradar muita gente: camas para a classe econômica de uma aeronave. Esta é a proposta anunciada nesta quarta-feira (26) pela Air New Zealand. A companhia aérea acredita que a ideia pode definitivamente revolucionar a experiência de muitos passageiros em voos de longa distância.

A companhia neozelandesa opera alguns dos voos mais longos do mundo e, segundo o diretor de marketing da empresa, Mike Tod (e também de acordo com qualquer pessoa que já tenha ficado mais de 10, 15 horas em uma classe econômica qualquer), a impossibilidade de simplesmente deitar e “se esticar” é uma das maiores dores dos passageiros das classes econômicas em viagens mais longas. “O desenvolvimento do Economy Skynest é uma resposta direta a esse desafio”, explica Tod.

As cápsulas contêm seis camas, cada uma com dois metros de comprimento por 58 centímetros de largura. E tem ainda travesseiro, lençóis, cobertores, tampões para os ouvidos e até uma cortina de privacidade. A idéia é que os pods estejam na cabine da classe econômica e os passageiros reservem as sessões para interromper os voos de longo curso, em vez de ocupá-los durante toda a viagem.

As camas não devem chegar às aeronaves em um período menor que um ano. A Air New Zealand trabalha agora para aprovar o conceito com os reguladores locais. Mais interessante e animador é que a empresa já disse estar disposta a licenciar o formato para outras companhias aéreas também.

Apesar de o projeto das camas ainda não ter saído do papel, a companhia neozelandesa já oferece há algum tempo a possibilidade de o passageiro da classe econômica reservar o que eles chamam de “skycouch”. A proposta consiste em transformar uma fileira de assentos em um grande sofá, inclusive com a possibilidade de ser usado como uma mini-cama após a decolagem.

Olhar Digital

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lélio disse:

    Ideia genial. Espero que todas as companhias aéreas copiem.

Após péssima repercussão, Álvaro Dias revogará decreto que regulamenta transporte de passageiros por aplicativos em Natal

Em entrevista ao Meio-Dia RN nesta terça-feira(18), a vereadora Nina Souza(PDT) antecipou que o prefeito de Natal, Álvaro Dias, vai revogar o decreto que regulamenta a atividade de transporte de passageiro por aplicativo em Natal.

A decisão acontece após a péssima repercussão do atual texto, que tinha como foco os encargos a serem pagos e multas aos motoristas.

Próximo do fim do Meio-Dia RN, a Prefeitura confirmou a revogação, em nota:

“Tendo em vista a polêmica suscitada pelo Decreto nº 11.903, de 14 de fevereiro de 2020, o qual trata do serviço privado individual de passageiros, que é o nome oficial do transporte por aplicativo no município. Levando em conta os argumentos trazidos ao debate por entidades representativas do setor, o prefeito Álvaro Dias decidiu sustar a norma, aceitando democraticamente as ponderações apresentadas.

Dessa forma será revogado o decreto, para que seja reaberto o processo de discussão da matéria com toda a sociedade, a fim de assegurar, ao mesmo tempo, uma legislação que resguarde os direitos e a segurança dos usuários, mas não iniba o livre exercício e as atividades de milhares de natalenses que trabalham com esse modal de transporte”, encerra o texto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Reinaldo Gabriel disse:

    O artigo 7 no inciso 7 ,da Lei que a própria vereadora votou ,estabelece a taxa de credenciamento por parte dos aplicativos que operam na cidade do Natal.

  2. Tarcísio Eimar disse:

    O prefeito tá comendo merda ou fumando maconha estragada? Ou tá fazendo da prefeitura uma órgão oficial de assalto?

  3. Emanuel disse:

    A população é muita burra mesmo e influenciada por uma imprensa politiqueira. O que é um taxa de 4 mil reais mensal pra UBER ? Ai a imprensa influencia a população contra a prefeitura dizendo que o prefeito fez errado em cobrar. Meu Deus.

  4. Jefetson fernandrs disse:

    Já passou da hora , o povo tem que dar um basta nestas tratativas e interesses de poucos.
    Política antiga em pleno 2020 e depois se esconder pura safadeza , não cabe mais.

  5. Agamenon disse:

    Álvaro Dias fez estágio como prefeito de Natal, não ganha a eleição. Tá fora!

  6. Cristiano disse:

    Boa noite não sei o que está acontecendo com os governantes desse país que não ver que esses aplicativo estão todos inregular . Com preço abaixo do normal e os passageiros estão sem segurança muitas coisas erradas acontecendo e as autoridades assistindo de camarote. Isso é uma vergonha.

  7. Antonio Turci disse:

    O Prefeito Álvaro Dias apenas usou o bom senso e percebeu a injustiça que seria penalizar quem trabalha com Uber. Parabéns, Prefeito.

    • Ojuara disse:

      Pois é, ia penalizar muito a Uber, ate Pq arrecadando quintos mil reais por dia, cinquenta mil por ano é muito né. Kkkkkk

  8. Amilton de Almeida disse:

    Minha opinião. Acho que está na hora deste povo sofrido acordar .Natal e um grande Diamante mal lapidado nunca ninguém investe em nada falta tudo. Em relação a transporte e uma vergonha ônibus caindo aos pedaços ruas mais esburacadas que queijo suisso. Não dá ou o povo aprende votar não venda seu voto ou vcs vão sofrer muito ainda e sempre a os mesmos que assumem trocadas famílias e os lixos continuam Acorda povo sofrido. Quando alguém for comprar seu voto peguei dinheiro do safado e vote em branco simples e vc e a máquina.

  9. Lope disse:

    Se o prefeito desafiar a UBER vai ficar só de tanga 😂

  10. Bruno disse:

    Mexeu com aplicativo de transporte e internet vc que é político aprenda que será demitido politicamente

  11. Ana paula disse:

    A Uber consegue novamente, colocar toda uma administração de quatro. Kkkkk

    • Ricardo disse:

      Vou discordar Paula, quem sempre coloca a administração de Natal de quatro, como diz você, são os grupinhos de sempre que insistem no atraso de nossa capitial.
      Nada novo é possível implantar em Natal em termos de alternativa de transporte público. Sem VLT, sem metrô, sem microônibus com ar em linha regular, e temos mil e uma exclusividade para os ônibus. Apenas voltaram atrás em mais 01 tentativa de dificultar as opções de transporte, favorecendo a um pequeno grupo de empresários que mandam e desmandam nessas terras.

    • Marcus Morais disse:

      Entra ano sai ano, troca prefeito e Elequicina fica na STTU!

    • JOSE MEDEIROS disse:

      Pra vc que nao sabe Elecquina é engenheira efetiva da STTU a 38 anos. Então passa prefeito e sai prefeito e ela vai ficar lá mesmo cidadão.

  12. joão carlos disse:

    suicídio político, é o que isso seria

Suspeita de coronavírus deixa passageiros presos em cruzeiro

Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters

Cerca de 6 mil pessoas estão retidas a bordo de um cruzeiro italiano enquanto dois passageiros chineses são testados por suspeita de coronavírus, disse um porta-voz da empresa Costa Cruzeiros nesta quinta-feira (30).

O casal chinês chegou à Itália em 25 de janeiro e, no mesmo dia, embarcou no navio Costa Smeralda, no porto de Savona. Em seguida, os dois passageiros se sentiram mal, apresentando febre e dificuldades respiratórias.

O cruzeiro já havia visitado Marselha, na França, e os portos espanhóis de Barcelona e Palma de Mallorca nesta semana antes de atracar em Civitavecchia, a norte de Roma, nesta quinta-feira.

Ninguém tem permissão para desembarcar do navio enquanto exames médicos são feitos para avaliar se o casal é portador do coronavírus, disse um porta-voz da companhia marítima.

Ele acrescentou que a situação pode demorar “algumas horas” antes de ser esclarecida.

Nesta quinta-feira, alguns países começaram a isolar milhares de cidadãos que deixaram a cidade chinesa de Wuhan, uma medida para impedir a propagação do vírus, que já matou 170 pessoas na China.

Reuters

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Maria disse:

    Pense no fim do mundo… Ficar preso no navio de cruzeiro! Que coisa horrível…
    Podem me levar que fico o tempo que for preciso.

    • Riva disse:

      João Maria ganhou o troféu. Um cara querer ficar num navio com 7000 pessoas e um vírus mortal tem que ganhar esse troféu.

    • Ana disse:

      João Maria, doidinho, diga isso não kkkk Riva, acho que ele nunca fez um cruzeiro por isso tá dizendo isso. Pois eu não quero mais nem de graça no mais luxuoso que exista avalie com um vírus mortal nessa "ilha" comigo 😱, viva a liberdade 😍!!!

Governo Bolsonaro edita medida para motivar transporte rodoviário de passageiros; liberdade de preços, livre concorrência e outras

Foto: Aderlei de Souza

O transporte rodoviário de passageiros, interestadual e internacional, vai ser estimulado pelo governo federal, objetivando a sua ampliação e melhor prestação de serviço. Nesse sentido, o presidente da República Jair Bolsonaro assinou o Decreto 10.157, publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5), que institui a Política Federal de Estímulo ao Transporte Rodoviário Coletivo Interestadual e Internacional de Passageiros.

A nova política estabelece, entre outras medidas, a liberdade de preços, de itinerário e de frequência; a livre concorrência; e redução do custo regulatório. Ela prevê também a especificação de requisitos mínimos para a prestação dos serviços de transporte, que deverá se guiar exclusivamente em razão da preservação da segurança dos passageiros, da segurança na via e nos terminais rodoviários.

O texto do decreto define ainda que não haverá limite para o número de autorizações para o serviço regular de transporte rodoviário, exceto na hipótese de inviabilidade operacional.

Além disso, o documente proíbe a criação de “reserva de mercado em prejuízo dos demais concorrentes e ainda a imposição de barreiras que impeçam a entrada de novos competidores nacionais ou estrangeiros no mercado.

Outra diretriz da regulamentação do serviço é a definição dos serviços sujeitos à adoção de gratuidades instituídas por lei.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jorge disse:

    Quebrou os táxis, agora os ônibus. Se em todo trabalho fizer esse serviço sujo, quebra qualquer categoria. Médico, engenheiro, enfermeiro, advogado, contador…….qdo banalizar e todo mundo pode exercer a profissão do outro, vira uma zona ou feira livre, semelhante aos países africanos onde o escambo é praticado por todos. Só na nossa era colonial, era assim. Tem gente que gosta de vê a desgraça, pra esses, esse modelo é uma Maravilha.

    • Pires disse:

      Livre concorrência é o segredo de uma sociedade promissoras, nada de privilégios, hoje muitos desempregados estão trabalhando em uber, os taxis eram um privilégio que o poder público concedia para poucos, alguns até estavam acumulados nas mãos de uns poucos, agora não, todos podem trabalhar com lotação, e isso melhorou as condições financeiras de milhares, ao mesmo tempo que o consumidor foi beneficiado com a baixa dos preços das corridas. Se isso for pra os ônibus, vão desaparecer os mega empresários de transporte e vão aparecer milhares de micro empresários. Pra quase todo seguimento tem concorrência, não é salutar manter monopólio em nenhuma exploração comercial, ganha a economia e o consumidor.

    • Flavio disse:

      Pires, isso de chama, escambo.

  2. Rômulo© disse:

    Quero ver competir com blablacar e buser.

FOTOS: Ônibus tomba e passageiros ficam feridos na BR-427, na região Seridó potiguar

Fotos: PRF/Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) que pelo menos duas pessoas ficaram feridas após um ônibus sair da pista e tombar na BR 427, na manhã desta segunda-feira (7), entre os municípios de Caicó e Timbaúba dos Batistas, na região Seridó potiguar. A suspeita é de que o veículo teve um problema mecânico que fez o motorista perder o controle da direção e tombar.

Segundo a PRF, o acidente ocorreu por volta das 10h. O ônibus fazia a linha Caicó com destino a Serra Negra do Norte e, além do motorista, tinha cinco passageiros.

Lei garante desembarque de passageiros em locais seguros após as 22h, informa Câmara Municipal de Natal

Foto: Marcelo Barroso

Usuários do transporte coletivo vão ter mais segurança ao voltarem para casa. A Prefeitura do Natal sancionou a Lei 6441/2014, do vereador Aroldo Alves (PSDB), que cria a Parada Segura, destinada a incentivar e garantir medidas que visem à segurança dos usuários, passageiros e trabalhadores do transporte coletivo do município de Natal.

“É um Projeto simples que virou uma Lei importante porque contempla o setor da segurança. O trabalhador, o estudante, o passageiro que volta para casa tarde da noite, vão estar amparados com a Parada Segura, podendo informar ao motorista o local mais adequado para descer do ônibus”, afirmou o vereador Aroldo Alves.

De acordo com a Lei, a concessionária do transporte coletivo concederá o desembarque de passageiros fora das paradas obrigatórias, apenas no período noturno, no intervalo compreendido entre às 22h e o último horário de circulação dos ônibus. A parada segura deverá ocorrer exclusivamente ao longo do trajeto original dos ônibus, não sendo permitidos desvios ou acessos por caminhos diferentes dos estabelecidos pela Secretária de Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

O estudante Washington Santos da Silva destacou que se sente mais seguro ao voltar para casa. “Eu moro no Bom Pastor e estudo à noite em uma faculdade no bairro de Ponta Negra e, ao voltar para casa, o ônibus para próximo a minha rua. É uma opção de chegar em casa de forma mais segura”, afirmou o Washington.

As empresas de transporte coletivo devem afixar aviso em local visível no interior de cada veículo pertencente à Parada Segura e cabe à STTU realizar estudos que possam subsidiar a escolha das linhas a serem contempladas.

Pisou na bola, tchau: Uber vai banir passageiros que se comportam mal

Uber: medida visa garantir ambiente respeitoso e seguro para motoristas e usuários. (Germano Lüders/EXAME)

Se você gosta de bater papo com os motoristas de Uber já deve ter ouvido histórias sobre passageiros mal educados e grosseiros. Ou, pior, talvez você já tenha dividido o carro com uma pessoa assim ao optar pela opção de viagem compartilhada do app. Para lidar com o mau comportamento de determinados usuários do serviço, a Uber anunciou uma medida implacável: expulsão.

A empresa anunciou nesta semana que os passageiros com classificações “significativamente abaixo da média” podem perder o acesso ao aplicativo, parte de uma atualização das diretrizes de comunidade da empresa, que os passageiros devem seguir para continuar usando o serviço. A Uber não revelou qual nota é considerada baixa, mas diz que a comparação é feita com base na média de avaliações de usuários de uma determinada região.

Mas, calma, ninguém será pego de surpresa. Os passageiros mal avaliados terão diversas oportunidades para melhorar suas notas antes de perderem acesso ao serviço. O app vai enviar notificações com dicas para ajudá-los nessa recuperação, que incluem como ser educado, não deixar lixo no veículo e não exigir que os motoristas conduzam acima do limite de velocidade, entre outras ações básicas da cartilha de boas maneiras.

Com a medida, a Uber espera garantir um ambiente mais respeitoso e seguro para motoristas e usuários, e também mostrar que respeito é uma via de mão dupla. Os motoristas do app há tempos são obrigados a manter uma classificação mínima para permanecer credenciados. Qual a régua? A empresa não diz, mas de acordo com dados de um relatório obtido pelo Business Insider, motoristas com uma classificação de 4.6 ou inferior podem perder o acesso ao serviço.

Agora, a boa conduta esperada do motorista também será cobrada do passageiro. Em seu site, a empresa lista algumas das razões pelas quais uma pessoa poderia perder o acesso ao app:

Danificar bens de motoristas ou de outros usuários. Por exemplo, danificar o carro, quebrar ou vandalizar um telefone, derrubar intencionalmente comida ou bebida, fumar ou vomitar em razão de consumo excessivo de álcool.

Contato físico com motorista ou outro usuário. Nosso Código de Conduta é claro: você não deve tocar nem assediar ninguém no carro. Lembramos que a Uber tem uma regra que proíbe qualquer tipo de interação sexual. Isso significa que não pode haver nenhum tipo de interação sexual entre motoristas parceiros e usuários, em hipótese alguma, durante uma viagem com o aplicativo. E você jamais deve agredir fisicamente ou machucar um motorista ou usuário.

Uso de linguagem ou gestos inapropriados. Por exemplo, perguntas íntimas, ameaças, comentários ou gestos com apelo sexual, agressivos, de natureza discriminatória ou desrespeitosa.

Contato indesejado com o motorista ou outro usuário após o término da viagem. Por exemplo, enviar mensagem de texto, telefonar, entrar em contato em mídia social ou visitar alguém após o término da viagem. Lembre-se de que, na maior parte dos países, você pode mandar mensagem ou ligar para seu motorista por meio do aplicativo Uber, sem jamais ter que compartilhar seu número de telefone pessoal. Isso significa que seu telefone permanece anônimo e nunca é fornecido ao motorista.

Violar a lei enquanto estiver em viagem de Uber. Por exemplo, levar drogas no carro, viajar em grupos que excedam o número de cintos de segurança, pedir ao motorista que descumpra leis de trânsito, tais como limite de velocidade, ou usar a Uber para cometer crimes, inclusive tráfico de drogas, de pessoas, exploração sexual ou infantil.

Exame

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dilma disse:

    algum setor responsável por transportes pagos, públicos ou privados, poderiam adotar tal sistema para que o passageiro possa avaliar o serviço prestado pelos condutores/proprietários, tais como, atendimento do prestador do serviço para com o passageiro, educação, pontualidade, vestuário, limpeza do veículo, estado do veículo, etc….

FOTO: Natal ganha novos abrigos de passageiros

Pontos de ônibus são excelentes locais para anunciar produtos e realizar propaganda em geral. De olho nesta máxima, a Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e a empresa Mídia de Rua, está instalando mais cinco (05) novos abrigos para passageiros de ônibus na cidade.

Os novos abrigos estão sendo instalados na Av. Roberto Freire (nos pontos UnP, Praia Shopping, Vilarte, Restaurante Camarões e Faculdade Maurício de Nassau).

Nesta parceria pública/privada, a Prefeitura de Natal disponibiliza o espaço público e a empresa Mídia de Rua entra com a estrutura dos abrigos e veicula o anúncio.

“É um negócio bom para o usuário, bom para o Executivo e excelente para o anunciante. Afinal, pelo ponto de ônibus passam diariamente centenas de pessoas, dependendo do lugar, são milhares por dia, interagindo com as mensagens anunciadas nas peças”, destaca a secretária da STTU, Elequicina Maria do Santos.

A ideia agora é que esta parceria viabilize mais abrigos de passageiros para a cidade ao longo de 2017 e que desta forma seja possível gradativamente atender a comunidade com mais conforto e tranquilidade, principalmente para quem necessitar apanhar um ônibus diariamente.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. marcio disse:

    No dia do seu nunca!!!

  2. joacy disse:

    Sei, e lá na rua dos caboclinhos, em nova natal, quando vão chegar esses novos abrigos?

Passageiros com celulares ou eletrônicos descarregados serão impedidos de embarcar para os EUA

2010-361522503-20101122195124918afp.jpg_20101122Foto: DAVID MCNEW / AFP

Passageiros com destino aos Estados Unidos poderão ter que deixar o celular ou computador para trás ou serem impedidos de embarcar caso o aparelho esteja descarregado. De acordo com as novas diretrizes anunciadas pelo Departamento de Transporte americano, não será permitido o embarque de qualquer equipamento eletrônico com a bateria descarregada. O objetivo da medida é que os equipamentos possam ser testados, e assim se comprove que não seriam um dispositivo explosivo.

O Departamento de Transporte adverte para que os aparelhos eletrônicos estejam carregados antes da viagem. “Se o seu equipamento não ligar, ele não terá a entrada permitida na aeronave”, adverte o comunicado.

A nova regra faz parte de uma atualização para as medidas de segurança destinadas a combater potenciais ameaças de terroristas no Oriente Médio e na Europa, depois que a inteligência americana recebeu o alerta de uma ameaça de terroristas com base na Síria e Iêmen. O perigo e envolve os temores de que dois grupos militantes estão desenvolvendo uma “nova geração” de bombas não-metálicas que não seriam detectadas nos aeroportos.

Segundo o secretário americano de Segurança Interna, Jeh Johnson, a nova medida tentará reduzir os riscos em aeroportos no exterior que têm voos diretos para os Estados Unidos. Por enquanto, elas não serão implantadas nos terminais domésticos americanos, e ainda não se sabe que outras regras poderiam ser estabelecidas para governos estrangeiros, companhias aéreas e empresas de segurança privada.

— Nosso trabalho é tentar antecipar o próximo ataque, e não simplesmente reagir ao último. Continuamente avaliamos a situação do mundo, e sabemos que ainda há uma ameaça terrorista aos Estados Unidos. A segurança da aviação faz parte disso — afirmou Johnson.

Um funcionário de segurança interna disse na semana passada que as mudanças se concentram principalmente em aeroportos da Europa e do Oriente Médio. Os passageiros poderão ter inspeções adicionais a calçados e eletrônicos e passar mais vezes pelos detectores de vestígios de explosivos. Além disso, em alguns casos, haverá mais uma etapa na triagem em portões de embarque.

O Departamento britânico de Transportes confirmou na quarta-feira que está intensificando algumas de suas medidas de segurança na aviação após o pedido dos EUA. O mesmo ocorreu na França.

— O Reino Unido tem algumas das medidas mais firmes, e vamos continuar a tomar todas as medidas necessárias para garantir que a segurança pública seja mantida — disse um porta-voz do departamento britânico.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Frasqueirino disse:

    MAIS UM MOTIVO PARA NAO PISAR NO SOLO DESSES CAGOES…..PENSE NUM POVO QUE TEM MEDO DE ATENTADO. AGORA O SUSPEITO E O CELULAR

Augusto Severo: Movimento de passageiros em julho sofre queda de quase 15% em um ano

11111 2222222222 333333333O Aeroporto Internacional Augusto Severo sofreu em julho deste ano uma queda de 14,9% no número total de passageiros – nacionais e internacionais – quando em comparação ao mesmo período de 2012.

A informação é da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) em seu levantamento mensal dos aeroportos brasileiros. Comparado a outros estados do Nordeste, o Rio Grande do Norte ficou na penúltima colocação.

O dado configura o pior mês de julho entre os anos de 2010 e 2013.

Em números, a redução de 14,9% representa uma queda de 36.743 passageiros no comparativo entre os anos.

O aeroporto também apresentou queda no volume total de passageiros em todos os meses de janeiro a julho de 2013 em relação ao mesmo período de 2012 e também em relação a 2011.

Além disso, o Augusto Severo teve o pior desempenho de todos os aeroportos das capitais do Nordeste com relação ao crescimento da quantidade total de passageiros no período de janeiro a julho de 2013 em relação ao mesmo período de 2011.

Neste período, a quantidade de passageiros diminuiu 8,4%, enquanto a média das nove capitais cresceu 0,3%. O número de passageiros domésticos diminuiu 8,1% e de internacionais 15,9%. Ou seja, houve redução nos dois segmentos.

Além disso, houve uma redução de 130.665 passageiros no período de janeiro a julho de 2013 em relação ao mesmo período de 2011, sendo 104.585 domésticos e 10.671 internacionais.

Das nove capitais do Nordeste, os aeroportos de Natal (-8,4%), Salvador (-8,0%), Teresina (-0,9%) e São Luís (-0,9%) tiveram perdas de passageiros no período de janeiro a julho de 2013 em relação ao mesmo período de 2011.

Os principais destinos turísticos concorrentes de Natal, com exceção de Salvador, apresentaram crescimento do número de passageiros no período de janeiro a julho de 2013 em relação ao mesmo período de 2011: Maceió (+20,2%), João Pessoa (+8,9%), Fortaleza (+2,7%) e Recife (+3,5%).

A quantidade de passageiros de janeiro a julho no Aeroporto Augusto Severo foi menor que o mesmo período do ano anterior por dois anos consecutivos demonstrando uma clara tendência de queda.

Em 2011, o volume de passageiros foi de 1.557.752. Ano passado caiu para 1.538.077 e em 2013 uma nova redução atingindo 1.427.087.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    E o novo aeroporto de Sao Gonçalo eh viavel, eh rentavel?? O perigo eh depois a INFRAMERICA (empresa que vai administrar o novo aeroporto) entrar com uma açao indenizatoria por prejuizos financeiros de um negocio que nao da retorno. Essa conta nos que vamos pagar!

Passageiros são obrigados a pagar outra passagem após assalto em ônibus

Um fato inusitado revoltou as pessoas que estavam em um ônibus da linha 132 (Jardim Petrópolis/Centro), da empresa Oceano, na noite deste sábado. Assaltados dentro do veículo, os passageiros foram obrigados a pagar mais uma passagem quando tentaram embarcar em outro coletivo (linha 133) da empresa.

O procedimento de praxe nesses casos é o motorista do segundo ônibus abrir a porta traseira e o usuário entrar sem pagar. Mas não foi o que aconteceu dessa vez. O condutor do veículo alegou que a ordem de cobrança é uma política da empresa.

Os passageiros protestaram contra a medida e a maioria quase não embarca porque ficou sem dinheiro depois do assalto. A situação só foi contornada por causa da solidariedade de pessoas que já estavam no veículo e ajudaram no pagamento das passagens de quem não tinha como adquiri-las.

* Com informações do Via Certa Natal.

Negado pedido de liminar para que taxistas atuem em Natal

O juiz Cicero Martins de Macedo Filho, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Natal, indeferiu a antecipação dos efeitos da tutela jurisdicional pretendida pelos motoristas de taxi que trabalham no Aeroporto Internacional Augusto Severo que pretendiam que a justiça lhes concedessem o direito de pegar passageiros em Natal. O mérito da questão ainda será julgado.

Na ação, Cooperativa Mista dos Condutores de Táxis do Aeroporto Internacional Augusto Severo – COOPERTÁXI e alguns taxistas requereram a suspensão dos efeitos do Convênio Administrativo firmado entre as Prefeituras de Natal e Parnamirim, especialmente para permitir que os autores, taxistas que trabalham no aeroporto Augusto Severo, coletem passageiros em Natal, na forma prevista pela legislação estadual.

Afirmaram que a motivação da pretensão decorre da indevida restrição imposta pelo Município de Natal ao livre exercício da profissão pelos taxistas de Parnamirim/RN, em virtude da celebração de convênio com a Prefeitura Municipal de Parnamirim, no qual ficou estabelecida a proibição dos taxistas permissionários do serviço em Parnamirim coletar clientes em Natal, tanto na volta do destino como no início do serviço.

Destacaram ainda que a possibilidade de limitação ao livre exercício da atividade profissional só deve ser permitida por meio de lei em sentido estrito, e os convênios não possuem força normativa, até mesmo porque sua função principal é harmonizar o exercício de competências administrativas pelos entes federativos, sem que, com isso, se invada a esfera de competência legislativa.

Dispuseram também que o convênio invadiu duas esferas legislativas: sendo a primeira a competência reservada à União para definir normas gerais em matéria de organização do sistema nacional de emprego e condições para o exercício de profissões e trânsito e transporte, a segunda, a competência dos Estados para legislarem sobre transporte público intermunicipal. Daí a necessidade da decretação da inconstitucionalidade material do referido convênio.

Quando analisou o caso, o juiz entendeu que a pretensão formulada nos autos não apresenta verossimilhança capaz de permitir uma decisão liminar de natureza antecipatória de mérito ou mesmo cautelar.

Segundo ele, diferentemente do que afirmam os autores da ação, está em vigência a Lei Estadual nº 8.316, de 07 de fevereiro de 2003, que regula a matéria acerca do transporte intermunicipal de taxistas e ela permite expressamente a livre circulação de taxis da frota de municípios da regiãometropolitana de Natal, todavia, proíbe a captação de passageiros sem concessão, autorização ou permissão do poder público competente, ao proibir que os taxistas de outros municípios façam ponto, ocupem praças e postos de serviços de taxistas de Natal.

Portanto, por aquela legislação deter os mesmos termos proibitórios do convênio firmado entre os Municípios de Natal e Parnamirim, o juiz entendeu que não persistem mais as supostas ilegalidades expostas nos autos processuais; bem como, entendeu que não há provas nos autos de que o Município estaria violando o dispositivo legal esculpido no art. 1º da Lei 8.316/03, mas apenas coibindo as práticas vedadas aos taxistas da Região Metropolitana de Natal, elencadas no parágrafo único do citado artigo, razão pela qual defende que não há como acolher a pretensão autoral.

Assinada Ordem de Serviço para construção do Terminal Marítimo de Passageiros de Natal

Até o segundo semestre de 2013, Natal vai ganhar um Terminal Marítimo de Passageiros. A Ordem de Serviço da obra foi assinada numa solenidade que aconteceu na manhã desta sexta-feira (4), no Armazém nº 4 do Porto de Natal, no bairro da Ribeira. A obra do Governo Federal faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e foi assinada pelo ministro dos Portos, Leônidas Cristino.

“Nós vamos construir sete novos terminais no Brasil: em Manaus, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Rio de Janeiro e Santos. Esses terminais vão servir para que essas cidades possam receber navios que, principalmente durante a Copa do Mundo, servirão como hotéis flutuantes”, explicou o ministro Leônidas Cristino. “Isso representa um legado extraordinário que ficará para a cidade, para o Estado, além de proporcionar melhores condições para receber bem o turista”, concluiu.

O projeto do Terminal Marítimo de Passageiros inclui um novo e moderno prédio de dois pavimentos, balcões de atendimento, escritórios de órgãos públicos (Anvisa, Polícia Federal, Juizado de Menores), ambulatório, administração, restaurante, salão de exposições e palco. Além disso, a obra contempla a adaptação do antigo frigorífico, ampliação e recuperação do cais do Berço 01, a retroárea e a instalação de um dolfim de amarração (ao qual os navios de até 250 metros de comprimento serão atados). Tudo para atender a demanda da Copa de 2014.

A governadora Rosalba Ciarlini participou da solenidade e disse que “a realização de jogos da Copa do Mundo em Natal está propiciando a realização de uma série de obras estruturantes fundamentais para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte”. A Governadora lembrou que a ampliação do Porto e o Terminal Marítimo de Passageiros são obras fundamentais para uma cidade turística como Natal. “A Copa nos trouxe a concretização dessa obra, que já vinha sido planejada, uma luta antiga da nossa bancada federal. O Terminal vai permitir que Natal entre definitivamente para o roteiro de turismo marítimo, o que é muito importante para ampliar toda a indústria turística de nosso estado, gerando emprego e renda”, finalizou a chefe do executivo.

A obra, orçada em R$ 49,3 milhões, será executada pela Constremac Construções, empresa sediada em São Paulo, especializada na execução de obras portuárias.

A solenidade contou também com a presença do presidente da Assembleia Legislativa Ricardo Motta; dos deputados federais Felipe Maia, Rogério Marinho e Sandra Rosado; do diretor-presidente da Codern, Terceiro de Melo; dos secretários de Estado Benito Gama (Desenvolvimento Econômico) e Betinho Rosado (Agricultura), do presidente da Fiern, Amaro Sales, entre outros convidados.

Licitação do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal deixa de fora construtoras potiguares

O que estava previsto se confirmou. A licitação para construção do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal não vai contar com nenhuma empresa potiguar.

A obra, incluída nos recursos do PAC, está orçada em R$ 51 milhões de reais e é voltada para a Copa do Mundo de 2014.

Os consórcios habilitados a realizar as melhorias do Porto, que incluem a adaptação do frigorífico e do galpão para o terminal marítimo de passageiros, o aumento do cais e a pavimentação e urbanização da área, são o Queiroz Galvão S/A (Pernambuco) e a Constremac (São Paulo).

O Sinduscon havia, no final do ano passado, recorrido na justiça, sobre algumas exigências que tornavam o edital restritivo as construtoras locais.

O argumento do sindicato foi acolhido pela Justiça Federal que questionou o processo no que dizia respeito o valor total da obra, necessidade de que um dos engenheiros responsáveis pelo projeto fosse sócio da construtora vencedora e a requisição de um único atestado para cada item de serviço mesmo em caso de consórcio.

A Codern realizou um ajuste no edital no que diz respeito a essas questões, mas mesmo assim as empresas potiguares ficaram de fora da licitação.

Alguns detalhes tornam o processo curioso: As duas empresas habilitadas (Queiroz Galvão e Constremac), juntas, formam um consórcio para construção de um Porto da Ilha, em Areia Branca. Também nessa obra as exigências foram restritivas as construtoras locais, e tanto em Natal quanto no município salineiro, os projetos tem a “assinatura” da Codern.

Vencerá a licitação a empresa que propor executar a obra pelo menor preço. Caso haja recurso, entretanto, a Comissão de Licitação terá cinco dias úteis para realizar o julgamento, a contar de quinta-feira, dia 1º de março.

A expectativa é que o nome da empresa vencedora da licitação seja anunciado ainda em março. Se não houverem atrasos a obra deve começar entre maio e junho deste ano.

O BG até arrisca um palpite de quem vai vencer essa licitação. Anotem ai: Constremac

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. […] Licitação do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal deixa de fora construtoras potigu… Postado em: 16/03/2012 às 14:52 Deixe seu comentário Tweet stLight.options({ publisher:'wp.e5614253-674e-4af0-8262-7c08ebb4f316' }); /* […]

  2. Daniel Maia disse:

    BG, vale lembrar ainda que a Constremac também é a responsável pela construção do terminal pesqueiro de Natal, que apesar de não ser obra da Codern, tem as mesmas características. Se você for dar uma olhada no Edital na época da licitação as exigências também eram bem restritivas. Que empresa "competente" essa, não?!