Hospital se nega a atender e Secretário de Governo morre de infarto

A presidente Dilma Rousseff pediu providências ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, na apuração da suposta omissão de socorro ao secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, que morreu vítima de um infarto ontem.

Ele era responsável por negociar o reajuste salarial dos servidores federais e, nos últimos dias, tentava conter ameaça de greve geral do funcionalismo programada para março.

Duvanier foi sepultado hoje em São Paulo, no Cemitério de Congonhas.

A informação de que pode ter havido negligência médica no atendimento a Duvanier chegou à presidente na noite de quinta-feira, após reunião setorial sobre as ações do governo nas áreas de Saúde e Educação.

Minutos antes, a assessoria de imprensa do Planalto divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do secretário.

“Sua inteligência, dedicação e capacidade de trabalho farão muita falta à nossa administração”, afirmou a presidente no comunicado.

Duvanier estava à frente do cargo desde 2007 e faria 57 anos no próximo mês.

A secretária adjunta Marcela Tapajós assume, interinamente, o diálogo com as categorias de servidores. O governo veda o aumento por causa do ajuste fiscal e da crise financeira mundial.

Em nota, o Ministério da Saúde afirma que acionou a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a Polícia Civil do Distrito Federal e o Conselho Federal de Medicina (CFM).

“O Ministério da Saúde reafirma que nenhum serviço ou profissional de saúde pode negar socorro, inclusive com sentenças jurídicas já estabelecidas a este respeito”, afirma o documento.

A Resolução 44/03 da ANS proíbe a cobrança de caução na prestação de serviços pelos hospitais e clínicas credenciadas pelas operadoras de saúde.

Na madrugada de quinta-feira, Duvanier teria sido levado aos hospitais Santa Lúcia e Santa Luzia – instituições particulares de referência na Capital Federal – que lhe teriam supostamente negado atendimento, porque não atendiam o convênio dele e ele não teria um cheque para deixar como caução para garantir o pagamento dos serviços.

Por fim, ele chegou ao Hospital Planalto, mas o quadro estava avançado e os médicos não conseguiram reanimá-lo.

A ANS não verificou nenhuma infração por parte do plano de saúde GEAP – Fundação de Seguridade Social, que atende os servidores públicos federais.

A Delegacia de Defesa do Consumidor da Polícia Civil do Distrito Federal abriu inquérito para investigar a suposta omissão de socorro e já começou a ouvir os funcionários dos hospitais envolvidos no episódio.

A expectativa é ouvir os familiares na próxima semana.

A delegada responsável pelo caso também vai pedir as imagens dos circuitos internos de TV dos hospitais.

A pena para omissão de socorro que resulta em morte é de um ano e meio.

Fonte: Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Desta vez com alguém"importante", quantas pessoas "não importantes" já se foram? Melhora Brasil!!!

Secretário de Comunicação nega privilégios a TV Ponta Negra e 95 FM

Um dos pontos investigados pela CEI dos Contratos da Câmara Municipal de Natal são os contratos firmados pela Secretaria de Comunicação (Secom) com as agências de publicidade e com os veículos de comunicação. Pelos levantamentos iniciais da CEI, existem indícios de que a TV Ponta Negra e a 95 FM – veículos ligados a prefeita Micarla de Sousa – foram privilegiados, mas Jean Valério, titular da Secom, negou a informação.

“Não existe, categoricamente, essa história de privilégio à TV Ponta Negra e à radio 95 FM. Quem decide isso são as cinco agências que prestam serviços à Prefeitura, que foram vencedoras de um processo licitatório em que 11 agências concorreram”.

As empresas de publicidade em questão são a Base Propaganda, Art&C, Executiva Propaganda, Dois.A e a Marca Publicidade.

Secretário de Esporte de Natal passou 17 dias em viagens e gastou mais de R$ 8 mil em passagens

O Panorama Político de Anna Ruth Dantas diz que durante o mês de outubro, o secretário municipal de Esporte passou mais da metade do período em viagens por conta do erário. O gasto apenas com passagens aéreas do secretário Rodrigo Cintra somou R$ 8.090,26.

O secretário Cintra percorreu as cidades de Foz do Iguaçu, Fortaleza, Rio de Janeiro, Salvador e Brasília.

Um fato curioso, o embarque para a capital baiana, onde o secretário mantém residência, ocorreu no dia 28 de outubro (uma sexta-feira) e o retorno apenas no dia 2 de novembro (o retorno do feriado).

VEJA O DESCRITIVO DAS VIAGENS DO SECRETÁRIO EM OUTUBRO :

3 de outubro – Natal- Fortaleza

4 de outubro – Fortaleza – Natal

Valor R$ 1.120,94

 

6 de outubro – Natal – Brasília

7 de outubro – Brasília – Natal

Valor R$ 1.079,86

 

12 de outubro Natal-Rio de Janeiro

16 de outubro – Rio de Janeiro – Foz do Iguaçu

19 de outubro Foz do Iguaçu – Natal

Valor R$ 2.695,49

 

24 de outubro Natal-Brasília

25 de outubro – Brasília-Natal

26 de outubro – Brasília – Natal

Valor R$ 2.588,55

28 de outubro a 2 de novembro – Natal-Salvador-Natal – Valor R$ 596,42

VALOR TOTAL DE OUTUBRO: R$ 8.090,26

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco da SIlva disse:

    Isso é uma vergonha para nossa cidade, esse cara não fez nada até agora e viajou isso tudo só em 1 mês, ele deve ter viajado mais que a prefeita, e o que ele trouxe para cidade até agora……..(NADA, SIMPLESMENTE NADA), só dando prejuizo ao erário………..

Betinho Rosado pede exoneração da Secretaria de Agricultura

Está no Diário Oficial do Estado de hoje, sábado (19). O Deputado Betinho Rosado pediu exoneração do cargo de secretário estadual de Agricultura. De acordo com a publicação no Diário Oficial, o afastamento de Betinho se dá “a pedido”.

Não se se estava no roteiro ou foi de supetão, o fato é que diante disso, volta à condição de suplente Rogério Marinho (PSDB), a pouco menos de um ano da eleição em que pretende concorrer à Prefeitura de Natal. Será que Rogério tinha conhecimento desse ato? Os agricultores estão comemorando a saída do deputado, será que ele volta? Na publicação só tem a exoneração de Betinho, não tem nomeação de nenhum nome para o seu lugar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anônimo disse:

    Omar na verdade era um erro na configuração já resolvido. Muito obrigado

Betinho Rosado pagou mico, macacos e gorilas em eleição do TCU

Os micos registrados nos anais da política potiguar foram engrossados hoje com um desconcertante atraso de Betinho Rosado.

Exonerado na terça-feira para assumir sua vaga na Câmara dos Deputados e votar em Ana Arraes para ministra do TCU, Betinho chegou atrasado. Fez a linha corpo presente, mas não votou.

Ana foi eleita, por sorte, com folga. Já pensou se sua vitória dependesse de um voto…

Se fosse esse o caso, Betinho seria defenestrado do primeiro círculo. Sim, porque ele foi a Brasília votar em Ana para Rosalba cair nas graças do filho da agora ministra do TCU, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Rindo deve tá Wilma de Faria, que mantém a aproximação com Eduardo, do mesmo partido que ela, o PSB.

Depoimentos dos Secretários da PMN na CEI. Só sei que nada sei…

A primeira oitiva da CEI dos contratos ouviu os secretários do Gabinete Civil, Kalazans Bezerra; do Planejamento, Antônio Luna; a controladora-geral, Regina Mota; e o procurador-geral, Bruno Macedo.

Os vereadores questionaram os representantes do município de Natal sobre contratos diversos –  com destaque para o do Novotel Ladeira do Sol, que abriga hoje parte das Secretarias de Saúde (SMS) e Educação (SME) – mas também indagaram sobre o pagamento de precatórios no valor de R$ 90 milhões a uma única empresa (sem que recorresse à última instância do Poder Judiciário, como de praxe), e também sobre uma espécie de “acerto de contas” com o proprietário do Novotel. Indagada sobre a necessidade de mudança da SMS e SME de uma área de local acessível para outra de situação oposta, a controladora Regina Mota, destacou que uma auditoria já havia sido feita no Ducal (antigo prédio) e constatou “que era complicado funcionar uma Secretaria em um hotel redondo”.

O secretário Kalazans foi comedido sempre que questionado e disse desconhecer sobre os contratos firmados pela SMS com dispensa de licitação e negou que necessite avalizar a todos os que são formalizados pela Prefeitura. O vereador Raniere Barbosa (PRB) afirmou que o chefe do Gabinete da prefeita desmentiu o ex-secretário de Saúde, Thiago Trindade, e solicitou à presidência da CEI a acareação de ambos. Kalazans negou também que tenha conhecimento sobre aluguel do Novotel Ladeira do Sol enquanto comitê de campanha da prefeita Micarla de Sousa. “Eu não participei da campanha, apenas fui a dois comícios como cidadão”, garantiu Kalazans. Ele defendeu também o aluguel de onde hoje funciona a Semurb. “Foi a melhor estrutura de todos os tempos”, completou. Sobre o possível encontro de contas com o Novotel Ladeira do Sol, o procurador Bruno Macedo negou a afirmação, explicando que o débito da empresa com a prefeitura foi normalizado através do Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), o que permitiu a feitura do contrato entre SME/SMS e Haroldo Azevedo. “Eles regularizaram o débito e eu paguei o aluguel. Não houve acerto de contas”, destacou o secretário Antônio Luna.

(mais…)

Secretário Rodrigo Cintra pode ter sido diretor de empresa que foi contratada pela Sejel

Do Blog da Abelhinha Eliana Lima

Páginas com contratos firmados pela Gestão Borboleta começam a chegar à CEI dos Contratos, na Câmara Municipal de Natal, em forma de denúncia anônima.

Presidente da comissão, a vereadora Júlia Arruda (PSB) recebeu documentos que remetem a contratos firmados entre a Secretaria de Esportes (Sejel) e a Oscip De Peito Aberto, envolvendo mais de R$ 1 milhão.

No conteúdo, diz a vereadora, informa que o secretário-baiano Rodrigo Cintra já ocupou a diretoria de empresa contratada.

A presidente pondera que primeiro verificará a veracidade das informações para, se comprovadas, incluir na CEI.

Micarla passa carão em Antônio Luna

Está na coluna de hoje da jornalista Daniela Freira, n’O Jornal de Hoje.

Amigo da prefeita Micarla de Sousa, o secretário de Planejamento – ou o primeiro-ministro – Antônio Luna levou carão pelo constragimento a que submeteu a prefeira borboleta.

É que Micarla pegou pela palavra coisa que ainda não tinha acontecido: comemorou na imprensa o pagamento de 40% do 13º dos servidores municipais, mas ficou numa saia justa quando, chegado o dia dos saques, não tinha um tostão nas contas dos funcionários.

Ela não contou outra. Deu-lhe um carão em Luna.

Surgiu até um movimento no Twitter: #cadêmeudinheiroluna.

Pra completar, Salatiel de Souza, da Semsur,  saiu com essa: “Quem tem Antonio Luna e Henrique Alves não precisa de oposição!”

Irmão da ex-governadora Wilma de Faria vai a julgamento no TCE

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) está prestes a julgar uma suposta manobra do irmão da ex-governadora Wilma de Faria (PSB), o então secretário-chefe do Gabinete Civil, Carlos Faria.

O Big Brother teria manobrado para se livrar da obrigatoriedade da licitação fracionando compra de itens de material de mesa, banho e utesínlios de copa e cozinha.

A compra foi no ano de 2005. Em 2006, o TCE lançou a lupa sobre os indícios de irregularidades e abriu processo.

A Procuradoria Geral Junto ao Tribunal de Contas (PGJTC) analisa o caso a partir de amanhã. Se condenado, Faria será multado.

Matar pode. Não pode divulgar. "Incompetência Explícita em Mossoró"

O Poeta Crispiniano Netto, na sua coluna de hoje Prosa e Verso, no Jornal de Fato de Mossoró, publica esse artigo. Incompetência, Insensatez são alguns adjetivos que o poeta descreveu sobre a situação da segurança em Mossoró.

Segue o artigo de Crispiniano:

O secretário de Segurança do Governo Rosalba Ciarlini veio ontem a Mossoró dar uma demonstração de anacronismo e incompetência explícitos. Como na famigerada piada do sofá, em que o marido traído, em vez de separar-se da mulher adúltera manda queimar o sofá onde flagrou a cena da traição, vem o senhor secretário de segurança do Estado à terra da governadora, dizer que não se podem divulgar as mortes.

Pelo menos o ITEP, cujo diretor quase caía, porque deixou a cidade saber que cem mossoroenses já perderam as vidas na boca do trabuco neste ano da (des)graça de 2011, desde que a filha da terra assumiu o comando do poder estadual. Só faltou dizer com a boca da insensatez: “pode matar, o que não pode é divulgar”. Querer que cem mortes violentas em 157 dias, ou seja, um assassinato a cada 37 horas, fiquem sem divulgação, é, santa estupidez, “querer tapar o sol com uma peneira”… Já não basta esta outra piada da tal “Operação Sertão Seguro” que o governo Rosalba anuncia?
(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jonas Loiola disse:

    Isso só mostra a incompetência do governo em dar uma resposta À sociedade frentre o problema da violência.