Com o janeiro mais chuvoso desde 2011, metade dos reservatórios toma água no RN

Reservatório transbordando em JucurutuO mês de janeiro foi o mais chuvoso dos últimos cinco anos, segundo levantamento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). E o resultado é que quase metade dos reservatórios potiguares recebeu recarga de água. Só a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, responsável pelo abastecimento de 34 cidades, recebeu 3,5 milhões de metros cúbicos (m³) e subiu 10 cm de lâmina.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn), 21 receberam recargas que variam de 1% a 20% de suas capacidades. O açude Beldroega em Paraú, que iria entrar no volume morto já no próximo mês, teve um aumento no volume de água em 20% (1,6 milhão de m³). Diante do aumento, mesmo que as chuvas cessem, o reservatório ainda terá água até o mês de setembro.

Pequenos reservatórios transbordaram. Em Jucurutu, os açudes das comunidades de Riachão e Boi Selado atingiram seu volume máximo e já estão desaguando em direção à Armando Ribeiro, que está atualmente com 20,40% de sua capacidade (489,5 milhões de m³). O mesmo acontece com o acúmulo de água na obra da barragem de Oiticica, hoje com 3 milhões de m³, que está atingindo um braço do Rio Piranhas e contribuindo para a cheia do maior reservatório do estado.

Alguns reservatórios que entrariam em volume morto até junho deste ano, só chegarão a volume morto em dezembro. Isto significa que receberam recarga para durar mais 6 meses.

ACUMULADO
No acumulado de 2016, onde mais choveu no estado foram Apodi e Olho D’água dos Borges. Nas duas cidades o índice pluviométrico superou a marca dos 300 mm, atingindo respectivamente 304mm e 318mm. Em seguida, Portalegre (268 mm), Riacho da Cruz (238mm) e Caraúbas (236mm). Em São Rafael, onde já foram registrados 234 mm de chuva neste ano, chegou a cair granizo no ultimo final de semana.

“O sistema meteorológico responsável por estas chuvas é o Vórtice Ciclônico de Ar Superior, que deve continuar nos próximos dias provocando chuva no litoral, mas principalmente no interior”, explicou o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot. No período de Carnaval, entretanto, o volume maior de chuvas deve acontecer na faixa litorânea do estado.

Os valores acumulados entre 3 e 10 de janeiro, segundo a precisão da Emparn, devem atingir cerca de 30mm no Agreste e Litoral Sul, 40mm na Região de Mossoró e acima de 60mm nas regiões Central, Seridó, Alto Oeste, Litoral Nordeste e Grande Natal.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio de castro neto disse:

    Que deus ilumine o sertão. Do rio grande do norte.

Em discurso, Felipe Maia destaca falta de água no Seridó

Discurso Felipe Maia Rafael Carvalho 02Currais Novos e Acari, municípios do Seridó potiguar, tiveram o abastecimento de água suspenso pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), neta terça-feira (1). O açude Gargalheiras, que abastece as duas cidades, registrou o volume de 0,2% de sua capacidade total e impossibilita a captação de água. Para cobrar providências dos governos federal, estadual e municipal, o deputado Felipe Maia (DEM) ocupou a tribuna da Câmara, nesta quarta-feira (02).

O coordenador da bancada federal registrou que as obras prioritárias para o Nordeste atualmente são referentes ao fornecimento de água para a região. Uma das medidas apontadas para garantir o abastecimento das cidades é a Adutora de Engate Rápido, que deverá captar água na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em Jucurutu, indo até a Estação de Tratamento de Água do Dourado, em Currais Novos. A obra, orçada em R$ 36 milhões, teve apenas 10% dos recursos liberados desde abril deste ano, cerca de R$ 3,8 milhões.

“Sabemos que existe uma crise econômica no país, mas como ficarão as famílias do Seridó e de outras regiões do Brasil sem o abastecimento de água? Água significa dignidade. Que sejam paralisados ou que cortem recursos de outros empreendimentos, mas não de obras que significam vida, como é o caso do abastecimento de água para a população do RN”, destacou.

Deputados do RN participam de reunião com parlamentares do NE sobre questão da água

O desafio no abastecimentos de água de cidades do interior do Nordeste será pauta da reunião, nesta quinta-feira (3), entre deputados estaduais do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Ceará. O encontro ocorre na sede do Poder Legislativo da Paraíba, em João Pessoa. Em pauta, o andamento das ações e projetos em comum de recursos hídricos dos estados nordestinos, como a obras da transposição do Rio São Francisco, que teve a primeira etapa inaugurada no dia 21 de agosto, em Cabrobó (PE).

O encontro em João Pessoa é organizado pelos representantes estaduais da Frente Parlamentar da Água, liderada no Rio Grande do Norte pelo deputado estadual Galeno Torquato (PSD). Os parlamentares discutirão sobre as necessidades de obras e abastecimento para os potiguares.

“Vamos levar os pleitos do Rio Grande do Norte de abastecimento de água e obras com recursos federais aos deputados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Paraíba para encontrarmos solucoes em parceria, como aconteceu com o trecho que liga as obras de transposição do São Francisco no canal que liga a Paraíba ao Rio Grande do Norte. Juntos conseguiremos mostrar ao Governo Federal que nós, nordestinos, necessitamos dessa obra e das obras locais para garantir água para a população”, disse Galeno Torquato.

Esse é o terceiro encontro entre os parlamentares do Nordeste para debater a questão de abastecimento de água e combate a seca. Em julho, os deputados paraibanos e potiguares assinaram um documento que detalhava ações, como a construção de um canal de 6,5 km que liga a barragem de Caiçara a Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, que ficou de fora do projeto original da transposição e sem o qual as águas não chegariam à cidade, nem a outras localidades do Rio Grande do Norte.

O documento foi entregue à presidente Dilma Rousseff (PT) por uma comitiva de parlamentares do Rio Grande do Norte, durante a viagem dela a Cabrobó, na inauguração da primeira etapa, e a obra foi autorizada pelo Palácio do Planalto. O trecho autorizado vai viabilizar a chegada das águas da Paraíba ao Rio Grande do Norte.

Além desses pleitos referentes à transposição, a Assembleia Legislativa também tem cobrado o Governo Federal sobre outras obras voltadas ao abastecimento de água que dependem de recursos federais no Rio Grande do Norte. O presidente do Poder Legislativo, Ezequiel Ferreira (PMDB), teve encontro com o ministro das Cidades, Gilberto Occhi, e solicitou o andamento de obras como a Barragem de Oiticica, a adutora Acari-Currais Novos e o programa Água Para Todos.

Também compõem a comitiva potiguar da Frente Parlamentar da Água do Rio Grande do Norte os deputados George Soares (PR), Gustavo Fernandes (PMDB) e Dison Lisboa (PSD).

Barbosa critica norma que isenta OAB de pagar água, energia e condomínio em tribunais

 Mesmo com duras críticas do presidente Joaquim Barbosa, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou por dez votos a cinco norma que isenta a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de pagar por gastos com água, energia, condomínio e vigilância das salas que ocupa em tribunais. Numa discussão acalorada com vários conselheiros, Barbosa disse que o benefício concedido à OAB era uma forma de se “locupletar de recursos públicos”.

– É um privilégio que não tem qualquer justificativa no Brasil de hoje – disse Barbosa no final da primeira parte da sessão do CNJ nesta terça-feira.

A proposta teve parecer favorável da relatora Maria Cristina Peduzzi e foi endossada por outros nove integrantes do conselho. Para ela, as despesas com água, energia, vigilância e condomínio nas salas da OAB nos tribunais são mínimas e não teria problema algum em serem incorporadas aos gastos gerais da estrutura do Judiciário. Isto porque a atuação dos advogados é considerada essencial para o funcionamento da Justiça.

O ministro Francisco Falcão disse, em apoio a relatora, que o Tribunal de Contas da União (TCU) já deliberou em favor da OAB numa questão similar. O conselheiro Gilberto Martins chegou a falar sobre impossibilidade de se separar as despesas específicas de água e energia numa única sala de prédios que, em geral, têm muitas divisórias. Para Barbosa, nada disso justificaria o tratamento diferenciado à OAB.

– Bom, diante das dificuldades (de se calcular os gastos) se joga a conta para a viúva. Água, telefone, energia tem preços absurdos. Todos os cidadãos pagam – disse Barbosa.

O ministro criticou ainda o papel que a OAB teve para dificultar a criação de defensorias públicas em alguns estados, uma atuação que se chocaria contra os interesses da sociedade, principalmente dos mais pobres. Disse também que a OAB tem comportamento ambíguo. Embora entidade privada, recebe recursos públicos e não presta contas públicas.

O Globo

Para combate e prevenção de bactérias mortais, água da Lagoa de Extremoz é analisada pela Vigilância Ambiental de Natal

18124Identificar a quantidade de cianobactérias, mais conhecidas como algas azuis, presentes na água bruta da lagoa de Extremoz foi um dos objetivos da visita técnica feita por profissionais do Setor de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal, na manhã desta sexta feira (29).

A visita é uma ação de prevenção e detecção precoce dessas bactérias que nem sempre são prejudiciais à saúde, mas existem algumas espécies, como amicrocistina, que produz toxinas danosas à saúde do homem. Essa espécie de cianobactéria foi responsável, em 1996, pela morte de mais de 70 pessoas, quando se alojou nos filtros dos aparelhos de hemodiálise de um hospital na cidade de Caruaru, em Pernambuco.

Para a amostra é colhido um litro de água em quatro pontos da lagoa. A medida é uma iniciativa do Projeto Vigiágua da SMS que visa identificar a qualidade da água para o consumo humano, em parceria com o Laboratório Central.

Segundo o chefe do Setor de Vigilância Ambiental, Marcílio Xavier existem vários tipos de cianobactérias que comprometem o ecossistema, algumas desenvolvem cheiro e gosto, mas algumas espécies são imperceptíveis.

“Aqui vamos quantificar o número de células dessas cianobactérias, caso o valor dê menor que 10.000 células por litro, a monitoria deve ser feita mensalmente. Se o valor for acima desse número, a amostragem deve ser feita semanalmente, se der mais de 20.000 células por litro, uma nova análise será realizada para identificar qual o tipo de cianobactéria presente nesse local. Caso seja identificada a presença de cianobactérias nós desenvolvemos um plano de contingência com medidas para que ninguém adoeça”, explicou Marcílio.

O Projeto Vigiágua da SMS já analisou em 2013, a qualidade da água de 174 pontos em 36 bairros da cidade, totalizando 720 análises, superando as metas anuais estabelecidas pelo Ministério da Saúde, que é de 636 análises por ano. O resultado da análise de hoje, ficará pronto em oito dias. A análise será feita também na Lagoa do Jiqui em aproximadamente 30 dias. Além do Projeto Vigiágua o setor de Vigilância Ambiental tem o Programa de Vigilância do Solo e o Programa de Vigilância dos desastres.

O Setor de Vigilância Ambiental pretende fazer, a partir de janeiro de 2014, uma inspeção sanitária em todos os mananciais que abastecem a cidade e nos poços, vez que, toda água extraída do subsolo para o consumo humano tem que ser tratada. Além disso, o setor pretende ainda, por meio, de uma normatização que está em trâmite, disciplinar a atuação dos carros – pipa em Natal.

“O Decreto Presidencial 5440 institui que o cidadão tem direito de saber a qualidade da água que está consumindo por isso estamos desenvolvendo essas ações de prevenção” concluiu Marcílio.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Ate hoje nao sei se devo tomar agua da Caern, pois o MP declarou a uns tres anos atras que a agua de Natal tinha alto indice de NITRATO, continuo pagando duas vezes pela agua que bebo, pois so uso agua mineral.

Pane interrompe abastecimento de água na zona Norte nesta segunda-feira

Uma pane no sistema de captação de água na Lagoa de Extremoz interrompeu, na madrugada desta segunda-feira (25), o abastecimento em pelo menos 75% da Zona Norte de Natal. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) enviou uma equipe ao local para verificar o motivo do problema, realizar os reparos necessários para reestabelecer o abastecimento na região.

Ao todo, 25 conjuntos habitacionais tiveram o abastecimento de água prejudicado, são eles: Jardim Progresso; Nossa Senhora da Apresentação; Vale Dourado; Amarante; Golandim; Jardim Lola; Beira Rio; Panatis I, II, III; Santa Catarina I, II, III; Santarém I, II, III; Algimar; Cidade Praia; Nova Natal; Alto da Torre; Ki Panora; Alvorada I, II; Redinha e, Redinha Nova.

De acordo com Man Cheng, Chefe da Unidade de Operação e Manutenção de Água da Regional Natal Norte da Caern, a previsão para o reestabelecimento vai depender do motivo da pane. Depois de concluído o reparo, o serviço deverá voltar à normalidade em até 72 horas.

Caern é condenada por irregularidade no fornecimento em Mossoró

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) foi condenada por causar danos morais e materiais a uma consumidora mossoroense, conforme sentença proferida pelo juiz Edino Jales de Almeida, titular da 1ª Vara Cível da Comarca. Segundo a autora, apesar de muitas reclamações no âmbito administrativo, o fornecimento nunca se deu de modo regular, motivo pelo qual o Judiciário foi acionado.

Antes da decisão final, medida liminar obrigou a empresa a providenciar água para a residência da consumidora, bem como a instalar hidrômetro, sob pena de multa diária. A empresa defendeu-se, alegando “problemas técnicos imprevisíveis”. Disse também que o imóvel em questão estava situado em região considerada “extremidade de rede”, o que tornaria complicado o fornecimento.

Direito do consumidor

Para o magistrando, em se tratando de relação de consumo, seria muito exigir do próprio consumidor prova da ausência do serviço. “É mais provável que o contratado, aquele que se tem como credor na relação jurídica mencionada, demonstre o cumprimento da obrigação contratual em prestar o serviço, e por isso, inverter-se-á o ônus de provar, em desfavor da ré, que possui melhor condições de provar a realidade dos fatos”, explicou.

Edino Jales ressaltou que a Caern admitiu o problema, relacionando a irregularidade do fornecimento a questões técnicas. “Ora a demandada não demonstrou a culpa exclusiva do consumidor nem de terceiros, também não pode impor a restrição de fornecimento à autora porque sua unidade está da ‘extremidade’ da rede, o que apenas revela a deficiência do serviço prestado”, constatou o juiz.

O magistrando sentenciou no sentido de que a Caern forneça regularmente água à unidade consumidora, localizada no bairro Aeroporto, em Mossoró, e pague indenização por danos morais no valor de R$ 6 mil. Custas processuais e honorários advocatícios também serão de responsabilidade da empresa condenada.

TJRN

Caern suspende nesta segunda abastecimento em alguns bairros de Natal para serviço de interligação

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) paralisa a captação de água de Lagoa Nova I no período das 6h às 18h desta segunda-feira (11) para a execução dos serviços de interligação do desvio da adutora do reservatório R4, localizado entre o cruzamento das avenidas Prudente de Morais e Lima e Silva.

Serão afetados temporariamente os bairros de Dix-Sept Rosado, Alecrim, Lagoa Seca, Quintas, Bom Pastor e bairro Nordeste. O abastecimento será retomado à noite, se normalizando em 24 horas, ou seja, até a terça-feira (12).

Após colapso, município de Jucurutu terá abastecimento normalizado até segunda-feira

Na próxima segunda-feira (11), o abastecimento de água no município de Jucurutu estará 100% normalizado. A previsão é feita pela Gerência Regional da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), em Caicó.

O município passava por dificuldades no abastecimento, devido o baixo volume dos reservatórios. Com o aumento do fornecimento de água foi possível aumentar também a captação. “O rio tomou água a partir das chuvas que caíram na Paraíba e que favoreceram a normalização do abastecimento”, afirma José Nilson Araújo, gerente regional da Caern. A previsão é que o volume de água disponível, hoje, supra as necessidades de abastecimento até o final do ano.

De acordo com a Gerência Regional, até mesmo o fornecimento de água por carros-pipa já foi suspenso. No interior do Rio Grande do Norte, a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), aponta que choveu em média, de 80 a 100 mm no último domingo, dia 3.

Caern suspende nesta segunda abastecimento em alguns bairros de Natal para serviço de interligação

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) paralisa a captação de água de Lagoa Nova I no período das 6h às 18h desta segunda-feira (11) para a execução dos serviços de interligação do desvio da adutora do reservatório R4, localizado entre o cruzamento das avenidas Prudente de Morais e Lima e Silva.

Serão afetados temporariamente os bairros de Dix-Sept Rosado, Alecrim, Lagoa Seca, Quintas, Bom Pastor e bairro Nordeste. O abastecimento será retomado à noite, se normalizando em 24 horas, ou seja, até a terça-feira (12).

Cidades do Seridó terão abastecimento de água suspenso por cinco dias a partir desta quarta

Cinco cidades da região Seridó, além das zonas rurais de outros três municípios, terão o abastecimento de água suspenso por cinco dias, a partir desta quarta-feira (6), para que seja feita a mudança do ponto de captação da adutora Serra de Santana na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves.

As cidades atingidas são Florânia, Tenente Laurentino Cruz, São Vicente, Lagoa Nova e Bodó. Comunidades rurais localizadas nesses municípios também terão o abastecimento suspenso, assim como as zonas rurais de Jucurutu, Cerro-Corá e Santana do Matos.

A mudança do ponto de captação se mostrou necessária porque, com o rebaixamento do nível do manancial, parte da bomba flutuante que leva a água à adutora chegou ao fundo da barragem. Com isso, foi preciso fazer a derivação para um novo ponto, a cerca de 700 metros da localização atual, em uma parte mais profunda da barragem. O trabalho vai permitir que o sistema de abastecimento funcione em melhores condições de atendimento à população.

Alerta: Jucurutu entrará em colapso total de água em até 10 dias

 rio-piranhas1Foto: Edilson Silva

A cidade de Jucurutu/RN, (distante 52,1 km de Caicó;/RN) vai entrar em colapso total de água nos próximos 10 dias. A informação foi confirmada pelo diretor regional da Companhia de Águas e Esgotos – Caern em Caicó, José Nilson de Araújo. Ele confirma que parte da população local já está sendo abastecida por carros-pipa, por que o sistema convencional do órgão não consegue fornecer água suficiente.

“Nós já determinamos que a fatura dos consumidores não vai chegar. No próximo mês a população de Jucurutu não vai pagar a fatura. Não tem lógica haja vista não ter água. Nesse mês de setembro nós ainda conseguimos fornecer água, mas, agora está impossível. Infelizmente vamos parar o fornecimento e a cidade será abastecida por carros-pipa“, disse ao Blog Sidney Silva.

A água do Rio Piranhas não está mais chegando aos locais de captação da Caern. Ao longo das últimas semanas, técnicos identificaram que moradores ribeirinhos do referido rio, fizeram barramentos das águas, e por caus disso foi realizado um trabalho com o apoio da Polícia Militar e muitos pontos foram desobstruídos, mas, ao que parece, não foi o suficiente.

Sobre a cobrança das faturas por parte da Caern a população de Jucurutu, os moradores fizeram dois protestos. Foram às ruas reclamar.

Outras cidades do Seridó, já estão colapso total de água, são elas: Ipueira, Equador, Carnaúba dos Dantas e São José do Seridó. Na cidade de Cerro Corá, o açude Pinga, está com o reservatório perdendo água rapidamente, e em breve poderá ser abastecida por carros-pipa.

Itans

O Departamento Nacional de Obras Contras às Secas – Dnocs, faz o monitoramento diário do açude Itans de Caicó. De acordo com o órgão, o reservatório está, nesta terça-feira, (22), com 11 milhões, 760 mil metros cúbicos de água, o que é equivalente a 14,39% de sua capacidade. Quando está cheio, o Itans atinge 85 milhões e 750 mil m³. Seu volume morto, ou seja, quando a água fica imprópria para o consumo humano, é atingido quando estiver com 4 milhões e 800 mil metros cúbicos de água.

Diante do volume atual do reservatório, se fizermos uma conta rápida, constamos que com a perda de mais 6 milhões 960 mil metros cúbicos de água e tingi o nível impróprio para o consumo.

Atualmente dezenas de carros-pipa oriundas de cidades do estado da Paraíba, como Riacho dos Cavalos, Brejo dos Santos e Catolé do Rocha, estão retirando do Itans. Todos os dias, em média, 30 carros são vistos no reservatório.

O diretor do órgão em Caicó, Eduardo Farias, disse que tem feito contatos com instituições diversas para tentar minimizar a retirada de água do Itans, por parte de carros-pipa da Paraíba.

“Nós sabemos que assas pessoas vêm com autorização de nossa direção estadual. Eles não vêm aqui pedem, ligam para o Dnocs em Natal. Estamos tentando pelo menos amenizar essa retirada, porque, identificamos que o açude Baião localizado na cidade paraibana de São José de Brejo do Cruz, está com cerca de 17 milhões de metros cúbicos de água, o que é suficiente para as comunidades locais por algum tempo“, disse ao Blog Sidney Silva.

O reservatório em questão tem capacidade de armazenar 39 milhões, 226 mil e 628 metros cúbicos de água, e atualmente estaria com 45,5%.

Do radialista e blogueiro Sidney Silva

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosaldo disse:

    Eu não entendo o motivo de não se perfurar poços profundos em regiões que, mais frequentemente, sofrem os efeitos da seca. Alguém poderia nos explicar???????

Americano tenta pagar conta de água com cocaína

102_2729-alt-blog-deltonaUm morador de Deltona (Flórida, EUA) se dirigiu a um escritório da empresa responsável pelo abastecimento da água na cidade e tentou pagar uma conta com cocaína.

O homem se aproximou de um balcão e entregou a conta e a droga, que estava em um pacote, para a caixa, sem dizer nada. Depois, deixou o local em uma bicicleta.

A polícia está tentando determinar a identidade do morador, de acordo com a NBC.

O Globo

Fornecimento de água suspenso nesta terça em Ipanguaçu

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) comunica a suspensão no fornecimento de água, durante todo o dia desta terça-feira (24), no município de Ipanguaçu, na região do Vale do Açu. A interrupção se deve ao serviço de manutenção que será realizado nos filtros da Estação de Tratamento de Água na cidade.

De acordo com o gerente da Regional de Assu, Antônio de Pádua, o fornecimento será normalizado na quarta-feira (25). A Caern orienta que os usuários economizem água no período, para evitar maiores transtornos.

Serviços de drenagem suspendem fornecimento de água na Zona Norte

Em atendimento a solicitação da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura de Natal (Semopi) para realização de serviços emergenciais na tubulação de água de chuva, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) suspendeu por 48 horas o fornecimento de água para os conjuntos Jardim Progresso, Vale Dourado, Parque dos Coqueiros, Loteamento Paraíso e bairro Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte de Natal. A paralisação começou no final da tarde desta quarta-feira (11) com previsão para retornar na noite da sexta-feira (13).

Para o engenheiro da Semopi, Gilmar Araújo, o trabalho é corretivo a fim de solucionar problemas de afundamentos e crateras, como a existente atualmente no cruzamento das ruas Lindalva Olegário da Silva e dos Eucaliptos no conjunto Vale Dourado, que ameaçam a segurança dos imóveis. De acordo com o engenheiro, problemas dessa natureza são causados principalmente pelo lançamento de águas servidas na tubulação de drenagem que é adequada exclusivamente ao transporte de água da chuva.

O gestor da Unidade de Abastecimento da Caern na Zona Norte, técnico Man Cheng, informou que a regularização no abastecimento de água acontecerá gradativamente, a partir das 18h desta sexta feira para as localidades atingidas pelos serviços da Semopi.

Assecom Caern

Seca afeta qualidade da água na cidade de Pau dos Ferros

A seca no Alto Oeste vem impactando a vida de toda a região, interferindo em sua economia e desenvolvimento. Quando não há chuva suficiente para repor os mananciais que abastecem estas cidades, o volume de água disponível nos reservatórios declina, por vários fatores, como o consumo diário e a evaporação natural devido ao clima da região.

Para continuar a prestar o serviço de abastecimento, especificamente, à população de Pau dos Ferros que há mais de um ano convive com uma diminuição das precipitações, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte vem constantemente adotando medidas que possibilitem o uso da água existente, como por exemplo, novas formas de tratamento da água. O desafio de tratamento da água foi assumido pela Caern e os técnicos da empresa têm acompanhado constantemente esta situação. Assim, há uma modificação constante no sistema de tratamento, com o objetivo de realizar o melhor tratamento.

De acordo com o Engenheiro responsável da Estação de Tratamento de Água de Pau dos Ferros, Anderson Araújo, a população já pode observar uma sensível melhoria na água. Porém, com a continuação da seca é possível que estas mudanças não perdurem. Isto porque na medida em que há uma diminuição do volume do manancial, a água bruta altera as suas características, naturalmente ela chega às Estações de Tratamento com alterações.

Não significa que o líquido está necessariamente inadequado para o consumo, mas que precisa de um tratamento diferenciado para se aproximar aos níveis de sabor, cheiro e cor que a população está acostumada a receber. Quanto mais profunda for a captação, mais provável que a água bruta altere as características. Tanto que existe um parâmetro máximo de uso do reservatório, ou seja, quando ele chega a 10% de sua capacidade total, por exemplo, chega-se à situação de colapso.

Enquanto a chuva não vem, a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e Caern estão viabilizando, junto ao Ministério da Integração Nacional, melhorias emergenciais para a solução do problema, dentre elas está a construção de uma adutora de engate rápido.

Assecom Caern

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. raimundo aldemor quintanilha sobrinho disse:

    Nós clientes TIM na região dos cocais, " codó, caxias, coroatá, timbiras no maranhão desde o dia 13/11/2013 ( quarta feira ) hoje já é 18/11/2013 estamos sem cobertura da rede TIM. o quer a empresa pode fazer por essa populcão que tanto nessecita da telefonia móvel tim?