Blogueiro ameaçado por Secretário de Turismo de Antônio Martins

Está na Coluna de Crispiniano Neto no Jornal de Fato de hoje. Já imaginaram se essa moda pega de ameças e crime contra blogueiros? Chega a hora de uma intervenção da polícia, não se pode  admitir atitudes como essa.

Depois do cruel assassinato de Ednaldo Filgueira, presidente do PT da Serra do Mel e blogueiro, eis que outro blogueiro da região denuncia que está sendo ameaçado.

Trata-se do responsável pelo blog www.sosantoniomartins.blogspot.com. Ele informa que o secretário de Turismo de Antônio Martins, Francisco das Chagas Reinaldo, está dirigindo-lhe ameaças. O blog “SOS Antonio Martins” recebeu correspondência eletrônica do secretário de Turismo, Francisco das Chagas Reinaldo, mais conhecido por Chagas Cristovão, em que o mesmo faz ameaças veladas ao blogueiro, que tem se dado ao trabalho de levar ao conhecimento público, o que considera como desmandos que vêm ocorrendo naquele município, sob comando do prefeito Edmilson Fernandes de Amorim.

Em tom ameaçador, Chagas Cristovão diz que “não cutuque o cão com vara curta”, tentando amedrontar e impor censura às denúncias que vêm sendo feitas contra a administração pública de Antônio Martins. Antes disso, o secretário de Turismo questiona a gestão de Dr. Zé Júlio, o antecessor de Edmilson Fernandes, aliás, o ex-prefeito que o colocou na cadeira de mandatário do município.

(mais…)

Padre reza missa com colete à prova de bala

O padre Benjamim Araújo Tavares, de Boa Vista do Ramos (a leste de Manaus), realizou uma procissão e rezou três missas durante o último fim de semana vestindo um colete à prova de balas por baixo da batina.

Ele diz que recebe ameaças de morte, por mensagens via celular, desde o começo do mês. De acordo com o padre, uma das últimas ameaças foi feita pouco antes da procissão de sábado. O texto afirmava que ele seria assassinado durante a missa.

A delegada Ana Denise Machado, que está com o caso, diz acreditar “que [a ameaça] seja por parte do prefeito [Elmir Lima Mota (PSC)]”.

A primeira intimidação, de acordo com o padre, ocorreu em 4 de julho. Três dias antes, ele havia participado de uma manifestação contra o prefeito da cidade, que é diácono da Assembleia de Deus.

Benjamin diz ser favorável ao afastamento do prefeito porque os funcionários estão com seus salários atrasados.

(mais…)

Anderson Miguel ameaçou de morte o filho da ex-esposa

Tribuna do Norte:

O advogado Anderson Miguel da Silva invadiu armado o escritório de Dyogo Rodrigues de Oliveira e ameaçou de morte ele e a mãe, Jane Alves de Oliveira Miguel da Silva. A ameaça ocorreu no dia 4 de maio passado, menos de um mês de Anderson ser assassinado a tiros no seu em escritório, no bairro de Lagoa Nova. As informações da ocorrência estão no processo de nº 0000711-89.2011.8.0162, que corre na Vara Única da Comarca de Extremoz, e foram registradas em Boletim de Ocorrência na Delegacia de Maxaranguape.

A ameaça ocorreu em meio a tentativa de reintegração de posse por parte de Jane Alves de um imóvel na praia de Maracajaú. O oficial de justiça Almir da Silva Gomes descreveu através de relatório o crime supostamente cometido.

“Assim, nos dirigimos ao local do imóvel, antes de chegarmos a ele, a parte requerente [Jane Alves], recebeu ligação de seu filho, Diogo Rodrigues de Oliveira, informando que o Sr. Anderson Miguel, havia ido ao escritório, onde o mesmo trabalha e mostrado uma arma de fogo, e ameaçado sua mãe de morte(…)”(sic), informa a certidão.

A reintegração da posse da casa localizada na rua Simão, nº 325, foi garantida à Jane Alves pelo juiz Marco Antônio Mendes Ribeiro, por entender que isso estava previsto na repartição de bens durante o divórcio litigioso.

No processo, a ex-mulher do advogado diz que “o referido imóvel foi invadido no início de fevereiro do corrente ano pelo demandado [Anderson Miguel], ex-marido da demandante, juntamente com a sua atual companheira”, consta na decisão do magistrado no dia 3 de maio passado.

O filho de Jane, Dyogo Oliveira, também já havia movido ação contra o ex-padrasto por entender que tinha direito ao escritório de advocacia, mas não foi acatado. “Após a separação de fato de sua mãe e seu padrasto/demandado a relação de permanência do ex-padrasto tornou-se inviável, não só em relação ao imóvel, mas também em relação aos vizinhos por constantes desentendimentos. Ao final requer liminarmente a desocupação imediata do imóvel”, esclarece a denúncia.

Relacionamento

Jane Alves chegou a pedir há menos de 15 dias a prisão preventiva do ex-marido em um dos processos que conduzia contra ele. De acordo com depoimentos de Jane, contidos no processo 0000711-89.2011.8.20.0162, Anderson já havia desrespeitado orientações judiciais anteriores. O pedido de prisão não foi deferido e o caso aguardava resposta do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, na Comarca de Natal.

(mais…)