Diversos

VÍDEO: Helicóptero do Exército cai no Amazonas e deixa um morto

Uma pessoa morreu e cinco ficam feridas após a queda de um helicóptero das Forças Armadas no município de Careiro da Várzea, no interior do Amazonas, na manhã desta sexta-feira (13). A informação foi confirmada pela Defesa Civil.

Inicialmente o órgão havia dito que eram oito tripulantes, mas a informação foi atualizada após a chegada das equipes da Defesa Civil e de Saúde ao local, na Comunidade Nossa Senhora de Nazaré.

Nota à imprensa

O Comando de Aviação do Exército(CAvEx) lamenta informar que na manhã de hoje (13/08), uma aeronave da Aviação do Exército, modelo Pantera, caiu próximo de Careiro da Várzea, cinco minutos após sua decolagem de Manaus(AM).Na aeronave estavam seis militares. Infelizmente um dos militares não resistiu e faleceu. Os outros cinco tripulantes foram socorridos e levados para hospital de àrea de Manaus.

Equipes da AvEx estão no local e uma investigação de acidente aeronáutico será aberta para apurar as causas. Está sendo prestado todo apoio às famílias das vítimas.

Que Deus acolha o nosso guerreiro em seus braços e ampare e dê forças para o prosseguimento da família daquele que agora combate em.outro Plano , bem como aos sobreviventes e familiares.

Com Band

Opinião dos leitores

  1. ONDE O CAPITÃO CAGA-SANGUE BOTA O DEDO SE ACABA. EXÉRCITO BRASILEIRO OUTRORA SÍMBOLO DE HONESTIDADE, SOBERANIA E PATRIOTISMO, HOJE É PALCO DE CORRUPÇÃO MILITAR, SUCATEAMENTO E PINTORES DE MEIO FIO.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Presidente da CPI da Covid é investigado por desvio de recursos para Saúde no Amazonas

FOTO: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO

O senador Omar Aziz,  presidente da CPI que investiga as responsabilidades de autoridades e mal uso de recursos públicos na pandemia, é investigado por desvios de recursos para a área da saúde quando ele foi governador do Amazonas.

Aziz foi alvo de uma operação do Ministério Público Federal chamada “Maus Caminhos”. Ela foi deflagrada em 2016 e houve uma série de desdobramentos. O objeto principal da investigação é o desvio de cerca de R$ 260 milhões de verbas públicas da saúde por meio de contratos milionários firmado com o governo do estado do Amazonas.

Omar Aziz é investigado porque, quando ele era governador, parte desses contratos foi firmada e um relatório parcial da Polícia Federal, o da Operação Vertex, um desdobramento da Maus Caminhos, cita seu nome 256 vezes em 257 páginas.

Um dos trechos diz que “os indícios da atuação de OMAR AZIZ para a criação e manutenção da organização criminosa formada em torno do Instituto Novos Caminhos são robustos e permeiam toda a investigação”.

Em outro, destaca-se o trecho em que uma colaboradora dos investigadores aponta que o senador recebia propina: “XXXX diz que, após o início das atividades da OS, o valor que deveria ser entregue a OMAR AZIZ era de 500 mil reais. Esse valor era entregue toda vez que a OS ia recebendo do Estado do Amazonas e que os valores eram entregues de forma fracionada. XXXX já realizou entrega de parte do valor destinado a OMAR. AZIZ para funcionários do Senador.”

Os autos chegaram a ser encaminhados para o Supremo Tribunal Federal em razão do fato de Aziz ser senador, mas o novo entendimento da corte sobre foro privilegiado fez com que, em junho de 2018, retornassem ao Amazonas. A investigação contra o senador atualmente está na Justiça Federal do Amazonas. Ainda não há decisão da Justiça no processo.

A CNN conversou com Simonetti Neto, advogado de Aziz. Ele critica o relatório da PF e questiona a competência do juiz que autorizou a operação e da própria Justiça Federal de investigar o caso, uma vez que, segundo ele, não há recursos federais envolvidos. “O relatório da PF é uma peça de ficção, uma obra literária. Não tem embasamento fático nenhum. Não há nenhum indício de atividade ilícita por parte do senador”. Ele também diz o Tribunal Regional Federal da Primeira Região já decidiu em uma das ações referentes ao caso que a Justiça Federal não é competente para julgar o caso. Além disso, segundo ele, o juiz da operação não era competente.

O procurador da República Jorge Maurício Porto, que cuida do caso, diz que os recursos investigados são federais. “Desde o início algumas defesas contestam a competência alegando que não haveria recursos federais envolvidos. Mas há recursos federais sim. A confusão é proporcional à dimensão do caso”. A PF não se manifestou.

O que diz o senador Omar Aziz

“Com referência aos fatos citados pela reportagem publicada pela CNN sobre a operação Vertex, que faz menção ao nome do senador Omar Aziz em Relatório da Polícia Federal de 2019, informamos que não há nos referidos autos nenhuma prova ou até mesmo indício de ligação do senador com qualquer atividade delituosa”, disse em nota à CNN.

“O senador segue à disposição das autoridades competentes para esclarecer sobre qualquer tema relacionado aos fatos em apuração e destaca que confia na justiça e, em razão de sua total isenção nos fatos, espera, após analisados pelas autoridades competentes, ser totalmente excluído da investigação”.

Com CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Manoel F de fuleiro e Burromimion 2 manés comedores de “mortandela”!! Só pra lembrar Zé Inácio é LADRÃO e continua sendo investigado! Outra: É Bolsonaro 2022!

  2. Sabe como vai terminar essa CPI ? O centrão está faminto por ministérios e cargos. Irão usar esse inquérito para pressionar o governo federal que terá de ceder para se manter vivo. Um inquérito que possui Renan Calheiros como relator não pode ser considerado sério.

  3. Oxe, mas o que é que tem demais o presidente da CPI ser investigado? O MINTO apoiou um CONDENADO em segunda instância para presidência da Câmara! Além de Lira, o nosso presidente INEPTO se aliou a diversos CONDENADOS por corrupção, tais como Roberto Jeferson… Infelizmente, se a gente for ver os investigados ou condenados por corrupção (muitos desses aliados e apoiados pelo MINTO), não SOBRA NENHUM no Congresso! Flávio “rachadinha” Bolsonaro que o diga, já que é investigado por peculato!

    1. Boa Manoel….mas Isso o gado não vê….os que usam argola na venta são cegos e surdos pra corrupção na familícia da casa de vidro…

    2. Pode chorar mais Manoel F e a outra “mortadelinha” burrominion……Bolsonaro até 2026……Um forte abraços, antas de quinta categoria.

    3. Constrangedor né mané? Apoiou a CPI mas agora precisa gerar uma narrativa pra justificar. É corrupto do bem que fala?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF abre inquérito para investigar conduta do ministro Pazuello na crise sanitária do Amazonas

Foto: Reprodução/G1

A Polícia Federal abriu nesta sexta-feira (29), por determinação do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), inquérito para investigar a conduta do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na crise sanitária do Amazonas.

A investigação deve tramitar no Serviço de Inquéritos Especiais (Sinq) porque Pazuello, na condição de ministro, tem foro privilegiado.

Lewandowski, relator da investigação, avaliou que, considerando a fase embrionária das investigações, Pazuello terá a prerrogativa de marcar dia, horário e local para ser ouvido em depoimento pela Polícia Federal.

O ministro da Saúde é investigado por causa do colapso na saúde pública no Amazonas. Pacientes morreram pela falta de oxigênio medicinal nos hospitais e muitos foram transferidos para receber atendimento médico em outros Estados.

O envio do caso a Lewandowski foi determinado na segunda-feira (25) pela vice-presidente do STF, Rosa Weber – que está à frente do plantão judiciário durante o recesso. Lewandowski já é relator de outros temas ligados à pandemia e, por isso, foi designado como responsável pela análise.

O pedido de inquérito foi enviado ao Supremo no sábado (23) pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, com base em uma representação do partido Cidadania e em informações apresentadas pelo próprio ministro Pazuello – além de apuração preliminar da própria PGR.

Após o pedido da PGR ao Supremo, o Ministério da Saúde informou que aguardaria a notificação oficial para se manifestar.

No documento enviado ao STF na última semana, a PGR afirma que o Ministério da Saúde recebeu informações sobre um possível colapso do sistema de saúde na capital do Amazonas ainda em dezembro, mas só enviou representantes ao estado em janeiro deste ano.

A PGR também aponta indícios de atraso para o envio efetivo de oxigênio hospitalar às cidades amazonenses – a falta do insumo levou à morte de dezenas de pacientes com Covid-19 neste mês.

Um outro fato chamou a atenção da PGR. No dia 14 de janeiro, portanto oito dias depois de Eduardo Pazuello saber do iminente colapso no sistema de saúde de Manaus, o ministério fez a entrega de 120 mil unidades de hidroxicloroquina, como medicamento para tratar a Covid-19, quase a mesma quantidade de testes do tipo PCR que havia sido entregue ao estado do Amazonas.

Aras afirma que “a distribuição de cloroquina foi iniciada em março de 2020, inclusive com orientações para o tratamento precoce da doença, todavia sem indicar quais os documentos técnicos serviram de base à orientação”. A cloroquina não tem eficácia comprovada.

O procurador-geral defende o aprofundamento nas investigações sobre os “gravíssimos fatos imputados” ao ministro, “considerando que a possível intempestividade nas ações do representado, o ministro Eduardo Pazuello, o qual tinha dever legal e possibilidade de agir para mitigar os resultados, pode caracterizar omissão passível de responsabilização cível, administrativa e/ou criminal”.

“Mostra-se necessário o aprofundamento das investigações, a fim de se obter elementos informativos robustos para a deflagração de eventual ação judicial”, diz Aras.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Esses esquerdopatas não se cansam só que é maís um inquérito que vai ser arquivado sem provas, que venha outro que o excelente governo federal mata no peito e faz o gol com categoria.

  2. A função de abrir esse tipo de investigação não seria do MPF?
    Onde está definido na legislação que isso é atribuição do STF?
    Esse inquérito é legal?
    Não entendo mais nada!

    1. Aprenda a ler e entender….releia o 6 parágrafo, que talvez vc entenda que o processo foi aberto pelo Procurador Geral da República, Augusto Aras.

    2. O MPF solicitou a investigação à PF. Cabe a PF investigar e, após o término, o MPF pode denunciar ou não.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: “Que sirva de bom exemplo”, desabafa paciente do AM ‘bem tratado’ em Natal em mensagens ao seus governantes

Um paciente de Manaus, transferido da capital amazonense para Natal, rasgou elogios a estrutura do hospital de apoio, em hotel cinco estrelas, e ainda o tratamento dos profissionais de saúde na capital potiguar, no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. “Estamos sendo muito bem tratados”.

Em um vídeo de 5 minutos, “feito para que sirva de bom exemplo”, entre comparações, o homem faz um desabafo aos governantes de sua terra: “Aqui não falta nada. Não faltam insumos. A equipe médica solicitou uma radiografia do meu pulmão, e foi feita imediatamente. Solicitou tomografia computorizada, e foi efetuado imediatamente num equipamento de última geração, em perfeito estado, a favor da vida”, disse.

Opinião dos leitores

  1. Por isso que quando tem concurso aqui impesta de gente, eu amo Natal, a qualidade de vida é absurda de boa.

  2. Graças ao Véio Bolsonaro que mandou verbas para a prefeitura e o prefeito Álvaro Dias soube investir.
    Já a Governadora do Decreto Fátima Bezerra PT gastou 5 milhões para comprar respiradores e até hoje não recebeu, nem os respiradores, nem o dinheiro de volta.

  3. Obrigado governadora Fátima ! A senhora com sua eficiente gestão ajudou ao prefeito a realizar esse projeto . Se fôssemos depender de Tonho da lua , estaríamos no ozônio e sem máscara ?.

    1. Babaca, o paciente falou dez vezes o nome do prefeito, seu otário

    2. Obrigado, Prefeito Álvaro Dias, pelo brilhante enfrentamento do covid 19. O Hospital de Campanha, os Centros de Triagem e o protocolo de medicamentos livraram muitos da morte. O natalense reconheceu seu empenho e agradeceu com a sua eleição em primeiro turno. Hoje, até os pacientes de outros estados acolhidos pela saúde municipal, são gratos pelo tratamento recebido. Se Natal fosse depender da incompetência do desgoverno de Fátima Bezerra, provavelmente atingiria o número de mortos divulgado, irresponsavelmente, pelo Secretário Estadual de Saúde, que tocou terror na população e nem um hospital de campanha construiu (embora tenha recebido verbas para esse fim), bem como não orientou a população a fazer profilaxia com o protocolo de medicamentos (Ivermectina, Azitromicina), que evitou tantos sofrimentos e mortes, pelo contrário, só fez criticar.

    3. A esquerda é assim, quando não rouba dinheiro rouba a idéia e o trabalho feito pelos outros!!!! Ah RAÇA RUIM???

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Mandetta diz que Brasil pode ter ‘megaepidemia’ caso variante do Amazonas se espalhe pelo país

Foto: Jorge William / Agência O Globo

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta alertou para o risco da variante brasileira do novo coronavírus, identificada em Manaus, provocar um agravamento do quadro epidemiologico no Brasil que, na sua avaliação, está “em progressão”. Mandetta também comentou o inquérito contra o atual ministro da pasta, Eduardo Pazuello, no Supremo Tribunal Federal (STF) e avaliou que o presidente Jair Bolsonaro poderá sofrer impeachment pela condução da pandemia da Covid. As declarações foram feitas em entrevista ao programa Manhattan Connection, da TV Cultura.

O ex-ministro, que deixou o governo em abril de 2020 após divergências públicas com o Bolsonaro acerca das medidas de prevenção contra a Covid-19, disse que a transferência de pacientes manauaras em razão do colapso hospitalar no Amazonas sem os devidos cuidados poderá fazer com que a variante se espalhe.

— O mundo inteiro está fechando os voos para o Brasil, e o país não só está aberto normalmente, como está retirando pacientes de Manaus e mandando para Goiás, Bahia, outros lugares, sem fazer os bloqueios de biossegurança. Provavelmente vamos plantar essa cepa em todos os territórios da federação, e daqui a 60 dias podemos ter uma megaepidemia — afirmou Mandetta.

A mutação brasileira, batizada E484, foi identificada no Rio de Janeiro e em variantes em Manaus, como a B.1.1.28, detectada em japoneses que estiveram no Amazonas. Ela altera o RDB, o ponto da proteína S em que o Sars-CoV-2 se liga às células humanas. As mudanças genéticas podem causar o chamado mecanismo de escape, ou seja, quando os anticorpos desenvolvidos contra o Sars-CoV-2, que atacam o RDB, perdem sua especificidade. Esse processo pode influenciar a eficácia de vacinas.

A variante já foi detectada em diferentes países, como Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha, e em vários estados brasileiros. No Brasil, no entanto, o sequenciamento genético necessário para monitorar mutações do Sars-CoV-2 é um desafio, como mostrou reportagem do GLOBO neste mês.

Responsabilidade de Pazuello e Bolsonaro

Na entrevista, Mandetta também comparou sua gestão no início da epidemia brasileira com a do atual dirigente da Saúde, Eduardo Pazuello. O ex-ministro afirmou que o presidente Bolsonaro “minou completamente” os esforços de conscientizar a população acerca da necessidade de prevenir o contágio, na ausência de um tratamento comprovadamente eficaz contra a Covid-19, em boa parte alinhado com o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Ao mencionar erros da gestão Pazuello, Mandetta avalia que o general da ativa e atual ministro dificilmente escapará de punições no Judiciário.

— Vimos uma intervenção militar burra (no ministério) que culminou nessa burrice, no inquérito no STF, TCU, por conta de todos esses erros. Tomaram medidas não técnicas e pagarão um preço por isso — disse o ex-ministro.

Indagado sobre possíveis implicações para Bolsonaro, Mandetta declarou que o presidente dificilmente superará o passivo da pandemia:

— Acho que ele terá que ser julgado pelos órgãos competentes. Impeachment é no Congresso, (não se sabe) se eles terão maioria para isso, é um processo político. E chegará a hora em que ele terá que se entender com as consequências dos atos dele. Se não (for) pelo Juidiciário, a História reserva para ele um lugar infelizmente nada confortável na luta mundial pela vida. Ele ficou do lado do vírus. Ele fez parte da doença.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Este não deu uma dentro, falhou em todas as suas previsões e ele próprio descumpriu todas as suas próprias recomendações. Infelizmente é um grande falastrão mais preocupado em colher dividendos políticos.

  2. Incrível um FDP desses ainda ter voz! É, sem sombra de dúvida, o responsável direto por milhares de mortes em nosso país! O pior disso tudo é que não foi por incompetência e sim por pura má fé! Esse, certamente, não dorme em
    Paz!

  3. Esse é o pior político que já vi, nunca vou esquecer esse cara " fique em casa e só vá para o hospital só quando tiver falta de ar, isso matou muita gente.

  4. Bambeta é uma resenha… antes que era o ministro falava e fazia tudo errado, hoje que estamos colocando as coisas no eixo, ele volta e com sua lorota tenta a atenção dos bocòs…

  5. Olha quen deu holofotes pra ele! O Globo, é claro! Por isso que tá fechando as portas. Não adianta remar contra maré. Um desqualificado desses, não era nem pra ser lembrado. Mas como as organizações Globo não têm mais pra quem apelar, bora colocar assuntos de gente que é contrário ao governo.

  6. Quem é esse rapaz mesmo hein ???????????????????.Poderia ter ficado caladinho onde estava,ninguém sentiu sua falta.

  7. Esse Mandeta Mutreta, matou muitas vidas , mentindo e dizendo fique em casa, só procure um posto médico qdo estiver sentindo falta de ar. Sabe o enredo do samba? O cara qdo procurava um hospital, era em estágio avançada, era entubado e morria. Aí agora vem com esse papo querendo aparecer. Só no Brasil mesmo pra dá holofotes a um criminoso e bandido dessa espécie. Pior espécie que já vi na minha vida, cara de pilantra, enquanto esbravejava pra popilação ficar em casa, ele estava sem máscaras, tomando sol em uma praia, como foi noticiados nos jornais, esse tipo de gente é que pediam pra nós ficarmos em casa, veja outro exemplo é Luaciano Hulk, passeando com a família toda como senão existisse pandemia….. gosto tanto de quem mente.

  8. Estaríamos no pior de dois mundo: mortes por milhão, na hipótese mais favorável, equivalente ao número atual E uma devastação social, econômica e psicológica maior. Sim, e gente esperando sufocar para ser atendida.

  9. Grande Brasileiro , se o alesado da cloroquina tivesse houvemos duas orientações não estaríamos nessa situação .

  10. Nao, não é. Ele apenas sabe mais que todos do governo. Esse alerta foi ligado desde quando era ministro. Mas pagaram pra ver

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Amazonas: restrição na circulação de pessoas fica mais rigorosa

Foto: © Ana Claudia Jatahy/ MTUR

Começou a valer a partir desta segunda-feira (25), e vai até o dia 31 de janeiro, a ampliação de medidas restritivas para reduzir a taxa de infecção pelo novo coronavírus no estado do Amazonas. As medidas foram anunciadas no sábado (23) pelo governador do estado, Wilson Lima, após reunião do Comitê de Enfrentamento da Covid-19 com representantes do comércio e serviços e de órgãos de controle. Entre as novas medidas está a ampliação para 24 horas do período de restrição de circulação de pessoas no estado durante o período de sete dias.

De acordo com decreto publicado pelo governo do estado, poderão funcionar, durante o período de restrição de circulação, apenas supermercados varejistas e atacadistas de pequeno, médio e grande porte e padarias, no período das 6h às 19h. Já os mercados e feiras deverão funcionar das 4h às 8h. As drogarias e farmácias poderão funcionar 24 horas, assim como os serviços essenciais das áreas da saúde e segurança.

O decreto com as restrições diz que será permitida a circulação para aquisição de produtos essenciais à vida, limitada a uma pessoa por núcleo familiar. Os serviços de delivery só serão permitidos das 6h às 22h para serviços essenciais, como os de venda de alimentação (restaurantes, lanchonetes, etc).

Não serão permitidos serviços delivery ou drive-thru de comércio e serviços não essenciais. Já os postos de combustíveis também poderão funcionar, sem a abertura das lojas de conveniência.

Contaminação

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), o índice de contaminação pelo novo coronavírus no estado tem taxa de transmissão de 1,3, a mais alta do país. Isso significa que cada grupo de 100 pessoas infectadas transmite o vírus para 130.

O governador disse que a restrição é necessária devido à mutação do novo coronavírus, identificado no estado e que tem maior capacidade de transmissão. Ele disse ainda que apesar das medidas restringirem bastante a circulação de pessoas, não se trata de um fechamento total, o chamado lockdown.

“Não há lockdown no estado do Amazonas. Há muita gente disseminando informações que não são verdadeiras, estão propagando fake news. Essa é uma medida para que a gente possa diminuir aglomerações e, consequentemente, quebrar essa cadeia de transmissão do vírus, que, desta vez, de acordo com especialistas, tem uma capacidade muito grande de transmissão”, afirmou o governador Wilson Lima, durante o anúncio das novas regras.

A FVS disse ainda que foi constatado aumento de 135% no número de casos de covid-19 detectados nos últimos 14 dias, saindo da média móvel diária abaixo de 500 casos diários, na primeira quinzena de dezembro de 2020, para mais de 2 mil por dia em janeiro, tendo recorde neste ano de mais de 5 mil casos registrados em um único dia.

Confira as medidas de restrição – De 25 a 31 de janeiro

O que pode funcionar

• Supermercados varejistas e atacadistas de pequeno, médio e grande portes e padarias – das 6h às 19h, com venda restrita a produtos de higiene, limpeza e alimentação

• Drogarias e farmácias – 24 horas, com venda restrita a produtos de higiene, medicamentos e outros produtos farmacêuticos

• Mercados e feiras – das 4h às 8h

• Delivery de serviços de alimentação – das 6h às 22h

• Indústria – em turno de 12 horas (exceção para alimentos e produtos farmacêuticos e hospitalares)

• Transporte de cargas – apenas de produtos essenciais, como alimentação, combustíveis e produtos das áreas de saúde e segurança

• Postos de combustíveis

Quais atividades ficarão suspensas

• Não essenciais, incluindo lojas de conveniência de postos de combustíveis

• Delivery e drive-thru de comércio e serviços não essenciais

Circulação de pessoas

• Permitido deslocamento de uma pessoa do núcleo familiar para estabelecimentos do grupo de serviços essenciais

• Permitida a circulação de trabalhadores de estabelecimentos considerados essenciais

• Permitida circulação de pessoas para acesso a serviços de saúde, clínicas e laboratórios

• Permitido o deslocamento de agentes públicos que trabalham na área de saúde ou em ações de enfrentamento, e de profissionais de imprensa.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. O milico incompetente correu pra lá, com medo do inquérito da PGR. Sabe de sua omissão, tá com medinho o genocida.

    1. Falou o zumbi de Maduro.
      Desrespeita os militares, desrespeita o ministro da saúde e o presidente da República.
      Esquerda é autoritarismo e agressividade.
      É verdade que maqueiros estão sem receber salário e não tem ninguém para levar pacientes?
      É verdade que 250 pessoas no RN morreram por falta de UTI covid?
      A esquerda não cansa de passar vergonha.
      Defensores do comunismo.
      A turma de Maduro.
      O comunismo é uma doença.
      Por falar nisso, Arthur Virgílio, do PSDB, pediu ao governador para não haver restrição em dezembro…

  2. O presidente e seus apoiadores ficaram em silêncio contra as restrições? "Cachorro que late não morde".

  3. Desde quando isso resolve nada ? Roubaram o dinheiro público e agora tem que dá uma justificativa. E infelizmente, como de costume dos que quanto pior melhor, trancam o povo em casa.

  4. Cade os negacionistas e idiotas que queriam tdo aberto. Foram até pra rua em Manaus protestar contra o fechamento do comércio.
    Estão satisfeitos agora?

    1. Na Argentina esse fechamento não deu certo.
      Proporcionalmente eles têm mais óbitos por Covid19 do que o Brasil.

    2. Cadê a comprovação científica da relação de causalidade, cientista?
      Hipótese não basta.

    3. Austrália, Reino Unido, Portugal, Itália, Espanha, Alemanha: TODOS errados por fazer restrição né!? Os cientistas desses países TODOS retardados! O que vale é a narrativa do MINTOmaníaco inepto! Vejam o resultado de Manaus que vcs podem entender a comprovação de como aglomerar resolve! Muuu

    4. SERVIDOR PÚBLICO defendendo o FIQUE EM CASA é uma comédia, seguem recebendo sem ter que frequentar o trabalho e acham que dinheiro cai do céu. Não sabem o quanto muitos têm que trabalhar em plena pandemia para por comida na mesa.

  5. Será que agora o MINTOmaníaco e a caterva de bolsonaristas no Congresso vão ser contra as restrições ou vão continuar negando a pandemia?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governadores combinam envio de doses extras das vacinas para o Amazonas

Foto: Dirceu Portugal/FotoArena/Estadão Conteúdo

Governadores de pelo menos 20 estados brasileiros combinaram de destinar ao Amazonas mais doses do novo lote das vacinas da Coronavac e de Oxford que serão distribuídas nos próximos dias.

O Ministério da Saúde e Secretários estaduais e municipais de Saúde também tiveram reunião nessa quinta-feira para tratar do assunto. As doses extras devem ser destinadas aos idosos, inclusive o grupo que tem mais de 75 anos. Nenhum outro estado iniciou a vacinação por essa faixa etária, até então apenas idosos que moram em instituições estavam na lista. Com o atendimento na rede hospitalar sobrecarregado, a intenção é evitar internações de idosos.

O acerto entre governadores foi confirmado à CNN por pelo menos dois governadores: Eduardo Leite (PSDB), do Rio Grande do Sul, e Wellington Dias (PT), do Piauí, que é coordenador para vacinas do Fórum dos Governadores.

Leite explicou que, em princípio, a ideia é destinar somente para o Amazonas 5% do total de doses. O restante seria distribuído aos estados na proporção já acertada, equivalente a 2,5% de suas populações.

A divisão passa por reuniões do departamento de logística do Ministério da Saúde, que a pasta terá nesta sexta-feira.

Já os governadores têm combinado a distribuição por meio do grupo de WhatsApp que eles têm. “Já houve manifestação de mais de 20 governadores favoravelmente. Ninguém contrário”, afirmou Leite.

Pará

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), também pediu doses extras para destinar a cidades do interior do Estado localizadas próximas à divisa com o Amazonas.

“Pedi ao Ministério da Saúde ontem de manhã. Houve concordância do Ministério e dos governadores”, disse Barbalho à CNN. “A quantidade extra seria para 6 cidades que fazem fronteira com Amazonas.

Seriam 4906 vacinas a mais. Isso considerando pacientes com 75 anos ou mais. É uma maneira de criar uma barreira de imunidade para evitar colapso no sistema. Por enquanto ainda tem leitos disponíveis. Separam 110 leitos de UTI no Estado somente para receber quem vem da região oeste do Pará.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. ????????????
    Parabéns! Se o ministério da saúde não funciona, q os demais atores tomem a frente do enfrentamento a pandemia.

    1. Se vc não sabe, o governo petista do RN com o cofre cheio de dinheiro, só ontem deixou morrer 10 potiguares.
      Vai contando.

  2. A vida humana tem e deve ser respeitada, mas na Amazônia ai muito além disso.
    Segundo as informações de conhecimento público, o governo desativou 85% dos leitos de UTI destinados a covid.
    O governo federal tornou público o repasse feito ao governo daquele estado de milhões e mesmo assim, por lá falta tudo no combate a pandemia.
    O governo federal enviou 36 tanques de oxigênio líquido, 1510 cilindros de oxigênio e 40 respiradores e o governo por lá continua perdido.
    Agora surge denúncia que mais de 60 mil vacinas entregues ao governo da Amazônia sumiram.
    Não passou da hora desse governador responder por seus atos?
    Onde andam as autoridades que não tomam as medidas imediatas para que o povo da Amazônia deixe de sofrer?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Mais de 60 mil doses da coronavac somem no Amazonas e Justiça pede interferência

Foto: Tchélo Figueiredo/Secom/MT

Das 282.320 doses da Coronavac enviadas pelo governo federal ao Amazonas, 221.593 foram distribuídas pelo governo estadual para os 62 municípios.

Até o momento, a Secretaria Estadual de Saúde não explicou onde foram parar as 60.727 que sobraram.

O Tribunal de Contas já exigiu explicações do governo estadual e Manaus suspendeu hoje a vacinação, para averiguar se há gente do grupo não prioritário furando a fila.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Procurando e Investigando Bem Direitinho, com Certeza se Descobre Rapidamente. Investigação para se Saber Quem está sendo vacinado DEVE ser Feita em TODO o Brasil.

  2. Eu estou dizendo que esse givernador e o ex prefeito Artur Virgílio, é mais fraco do que caldo de biloca, e esses petralhas junto com um bando de carniceiro tentando a todo custo botar a culpa em quem mandou 8.9 bilhões de reais em 2020 pra Amazônia.
    Pense num governo fraco.
    Prestem atenção! Pra não estarem cometendo injustiças.
    Ainda bem que o povo está esperto, sabe de quem é a culpa claramente.

    1. Pode espera que vão culpar Bolsonaro.

    2. Não vacas do Bozo, o Tonho da Lua nunca tem culpa de nada.
      Muuuuuuuu

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Amazonas pede para transferir 60 bebês prematuros a outros estados

O Amazonas avisou aos outros estados que precisa transferir pelo menos 60 bebês prematuros. Eles estão internados em Manaus e também correm o risco de ficar sem oxigênio. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), prometeu acolher os bebês e fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O pedido para que governadores chequem se há leitos de internação neonatal disponíveis foi feito na manhã desta sexta-feira (15).

O presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e secretário de saúde do Maranhão, Carlos Lula confirmou a informação à CNN.

Segundo ele, o Maranhão vai conseguir receber de cinco a dez bebês. A logística para viabilizar a transferência ainda não foi definida. Outros estados ainda verificam quantos prematuros conseguiriam receber.

Manaus sem oxigênio

Desde ontem, a cidade de Manaus está sem oxigênio hospitalar em virtude do aumento da demanda provocado pela explosão de casos de Covid-19. O consumo do gás pelo menos triplicou nos últimos dias e nas últimas 24 horas, a cidade usou o estoque disponível para dez dias.

Diante do caos, o estado começou a transferir pacientes de casos moderados de Covid para outros estados, entre eles o Maranhão, o Piauí e o Distrito Federal. Os primeiros tanques de oxigênio transportados pela FAB começaram a chegar à capital amazonense nesta manhã.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (15) em suas redes sociais que “todos os meios foram disponibilizados” para atender a população do Amazonas. Já o vice-presidente Hamilton Mourão disse que não era possível prever a crise por causa da nova variante do coronavírus descoberta em Manaus.

No fim do ano, o governador do Amazonas, Wilson Lima, tentou decretar lockdown na cidade, mas voltou atrás depois de protestos. Alguns parlamentares bolsonaristas comemoraram a desistência em redes sociais.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Calça apertada de novo atirando fora do alvo.
    Tem que criticar os governadores e prefeitos seu fdp.
    O STF deu poderes a vcs pra cuidar do povo.
    A União manda recursos, o presidente Bolsonaro mandou e muito.
    Deixa de ser ruim calça apertada.
    Como é que um elemento desses que ser PRESIDENTE de um país, se logo de cara mostra ser SAFADO.

  2. Com todo esse desrespeito e desprezo pelo povo, parte dos brasileiros continua idolatrando políticos… não vão aprender nunca.

    1. Tinha que transferir era você para o quintos dos infernos.
      Moleque de recados de vagabundo.

    2. Esqueceu tb do nosso presidente por boicotar todas a medidas de controle da pandemia, ñ falo de lockdow, mas do mínimo, as medidas de distânciamento social e uso de mascáras, como no show de horrores que ele deu no Guarujá.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

AMADORISMO: Pedido de oxigênio feito pelo governo do Amazonas ao estado do RJ foi enviado há dias para e-mail errado

Foto: Reprodução

Há cinco dias, o Amazonas fez um pedido a todos os estados para tentar evitar o colapso no sistema de Saúde — que se concretizou com a falta de oxigênio para os pacientes na última quinta-feira (14).

Esse ofício com o pedido foi obtido pelo G1 e revela que, no e-mail que deveria ter chegado ao governo do Rio, todos os destinatários estavam errados.

O documento cita uma “crise sem precedentes” na Saúde em meio à pandemia de Covid-19, com ocupação total de leitos. Assinado pelo governador Wilson Lima (PSC), o texto fala também na “iminência” de desabastecimento de oxigênio. E pedia o envio do produto, se possível.

O e-mail foi enviado por Juarez Filho, assessor do Subcomando de Ações de Defesa Civil do Amazonas, para três destinatários no RJ:

Os dois primeiros remetentes sequer estão no governo. Dorita, a Maria Auxiliadora Pereira Carneiro Silva, deixou o governo em dezembro de 2018. Dornelles, poucos dias depois, após a vitória de Wilson Witzel (PSC) na eleição.

Já o último e-mail é do setor responsável por organizar os eventos do vice-governador, cargo que está vago desde que Cláudio Castro (PSC) substituiu Wilson Witzel (PSC) como governador. Witzel foi afastado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por denúncias de corrupção na Saúde em meio à pandemia.

O G1 apurou que a informação só chegou ao governador em exercício do Rio, Cláudio Castro (PSC), na noite de quinta-feira (14), quando ele ligou para Wilson Lima. Castro informou que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) vai fazer um levantamento dos insumos que podem ajudar o Amazonas.

Na segunda-feira (11), um dia depois do envio do e-mail, o cerimonial da vice-governadoria enviou o e-mail para o gabinete do governador, ressaltando o pedido de urgência.

Em nota, o governo amazonense admitiu o equívoco. “O Comitê de Enfrentamento da Covid-19 do Estado enviou para um mailing desatualizado, erro que está sendo corrigido”.

Na manhã desta sexta, Castro prestou solidariedade a Wilson Lima em uma rede social.

“A situação do Amazonas é desesperadora e sensibiliza a todos nós. Liguei ontem (quinta) para o governador Wilson Lima para prestar todo meu apoio e dialogar como o RJ pode colaborar. O momento é de união. A dor dessa pandemia atinge a todos nós e os estados precisam caminhar juntos”

Colapso em Manaus

O sistema de saúde amazonense enfrenta um colapso e mais de 200 pacientes serão levados a outros estados para receber atendimento. Os hospitais estão lotados e sem oxigênio, em meio à pandemia de Covid-19.

“Por conta do uso intensivo de oxigênio de uso hospitalar, principalmente no tratamento dos problemas respiratórios relacionados ao Covid-19, e diante desse quadro já preocupante, o Amazonas está na iminência de sofrer desabastecimento desse produto”, diz o documento datado do último dia 10.

No ofício enviado ao governador Cláudio Castro, obtido pelo G1, Wilson Lima afirma também que há um problema “sem precedentes no sistema de saúde” do Amazonas.

“Em face dessa realidade e lastreado no princípio da mútua cooperação que deve existir entre os entes federados, vimos por meio desta solicitar a disponibilização de estoque de oxigênio de uso hospitalar dessa unidade da Federação para que o Amazonas possa mitigar os efeitos da pandemia e com isso salvar vidas”.

Ainda de acordo com o documento, o governador do Amazonas diz que o colapso “resultou a ocupação integral tanto da rede pública quanto da privada”.

G1

Opinião dos leitores

  1. Tem que botar a culpa nas pessoas certas.
    A canalhada do STF, autorizou prefeitos e governadores fazer a maior cachorrada com esse doença.
    O tal do calça de surfistas, faz campanha antecipada pra viabilizar uma candidatura a presidente.
    A safadeza é grande, como que não bastassem, deitam e rola com o dinheiro do povo.
    É dinheiro e muito jogado fora, todo mundo tá vendo, até compram o que não exister.
    Tremenda de uma SACANAGEM.
    Ô sistema bruto da gota serena, só o véi Bolsonaro pra lutar sozinho contra esses trastes.
    Mas vamos que vamos, muitos brasileiros ja perceberam, um dia agente se livra dessa praga.

  2. Só resta saber se foi proposital, para obter mas ajuda do Governo Federal.
    A FAB por intermédio do Presidente da República Jair Bolsonaro, transportou toneladas de cilindros com oxigênio para Manaus, mesmo não sendo sua atribuição.
    Hô Véio arroxado e Porreta .

    1. Proposital foi a família bozo pedir abertura do comércio em Manaus grande toda essa situação.

    2. Não é atribuição? Titia Cacá, a senhora está equivicada, a FAB tem que servir a todos os brasileiros e, principalmente, em um momento desses. A FAB não foi buscar meia dúzia de brasileiros na China, porque não pode transportar o oxigênio? Até a Venezuela tá ajudando.

    3. Recebendo oxigênio da Venezuela e vacinas da China o Bozo deve ta muito feliz kkkkkkk

  3. Amadorismo não.
    Incompetência do governo na nomeação dos servidores, descaso, desamor, impiedade, incapacidade de gestão.
    Não fizeram, não acreditaram no tratamento precoce, desviaram os milhões enviados pelo governo federal que fez a parte dele já que o STF decidiu q cabia aos governadores e prefeitos o dever de gerir a crise na pandemia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Bolsonaro detalha R$ 8,91 bilhões em recursos destinados ao Amazonas em 2020; presidente diz que ‘disponibilizou todos os meios’ após Manaus ficar sem oxigênio

Foto: Reprodução/Instagram

O presidente Jair Bolsonaro, detalhou, através de suas redes sociais, a transferência de recursos do governo federal para combate à pandemia, em 2020, em especial, ao Amazonas, que vive um surto da doença nos últimos dias.

O presidente destaca que foram destinados ao estado do Amazonas e seus municípios: R$ 8,91 bilhões, sendo só para Manaus R$ 2,36 bilhões.

Em reportagem da CNN Brasil nesta sexta-feira(15), mais detalhes:

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (15) em suas redes sociais que “todos os meios foram disponibilizados” para atender a população do Amazonas, que enfrenta um colapso no sistema de saúde, com recorde de casos de Covid-19 e hospitais sem oxigênio para tratar pacientes.

“Como relatamos na live de ontem [quinta-feira]: transporte de oxigênio, transferência de pacientes para hospitais federais da região, etc”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Facebook, ao listar as medidas do governo federal.

Ele destacou ainda o fato de o próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ter passado três dias em Manaus nesta semana. A publicação foi acompanhada de uma imagem que mostra o valor transferido do governo federal para o estado do Amazonas e seus municípios: R$ 8,91 bilhões, segundo dados do Portal da Transparência.

Durante a transmissão ao vivo na rede social citada pelo próprio presidente, porém, Pazuello admitiu que a situação do sistema de saúde da cidade de Manaus pode ser considerada em colapso.

“O que caracteriza esse colapso é exatamente você não poder atender a fila e ter uma letalidade muito alta”, disse Pazuello, que participou de transmissão nas redes sociais ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Pazuello afirmou que normalizar o fornecimento de oxigênio para a cidade é a prioridade do governo federal neste momento.

“A fila para leitos cresce bastante. Já estamos com 480 pessoas na fila. A realidade da diminuição da oferta de O2, não é interrupção, é diminuição da oferta. Há uma redução da oferta, estamos priorizando esse O2 nas UTIs”, afirmou.

Transporte de oxigênio e pacientes pela FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) começou a transportar oxigênio na forma líquida para aumentar a disponibilidade.

De acordo com o Comando da Aeronáutica, o avião C-130 Hércules que levou 6 cilindros de oxigênio líquido, totalizando 9.300 kg de carga, chegou na madrugada desta sexta a Manaus.

“Outros 25 mil metros cúbicos em isotanques também estão na programação de voos desta semana da FAB, partindo do aeroporto de Guarulhos”, disse o governo estadual.

Além disso, três aviões da FAB são utilizados para levar a outras cidades do país pacientes com Covid-19 internados em Manaus. Os três aviões foram fabricados pela Embraer: dois EMB 145 e um turboélice, o EMB 120, que recebeu o nome comercial de Brasília.

“Vários governadores já se colocaram à disposição para recepcionar pacientes com Covid-19 em seus estados e prontamente reservaram suas estruturas hospitalares para dar o apoio necessário para atender aos pacientes do Amazonas”, disse o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, em nota.

Segundo o ministério da Saúde, as transferências serão feitas por via aérea e já estão garantidos 149 leitos: 40 em São Luís (MA); 30 em Teresina (PI); 15 em João Pessoa (PB); 10 em Natal (RN); 20 em Goiânia (GO); 4 em Fortaleza (CE); 10 em Recife (PE) e 20 no Distrito Federal.

Os primeiros 9 pacientes dos 235 que serão transferidos foram transportados na manhã desta sexta-feira (15).

De acordo com o secretário de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, coronel Luiz Otávio Franco Duarte, que coordena a operação, os pacientes transferidos têm condições adequadas e o suporte necessário para o transporte.

“São pacientes que ainda continuam dependente do oxigênio, mas eles têm toda a segurança para serem aerotransportados. É muito importante entender que o paciente do Amazonas que subir na aeronave terá toda a segurança e assistência, com cobertura até de assistentes psicossociais para que não haja falha nenhuma”, garantiu.

Prioridade de vacinação para Manaus

Na quarta-feira (13), Pazuello afirmou que a campanha de vacinação contra a Covid-19 começará ainda neste mês e que Manaus teria prioridade.

“Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada. Ninguém receberá a vacina antes de Manaus”, disse o ministro. “A vacina será distribuída simultaneamente em todos os estados, na sua proporção de população, e Manaus terá essa prioridade também”, afirmou Pazuello.

Após o pronunciamento de Pazuello, o ministério esclareceu que a vacinação em Manaus ocorrerá como em outros locais do país, de forma “simultânea e proporcional”, segundo apurou a colunista da CNN Basília Rodrigues, e que não haverá diferença de data e nem de quantidade de doses em comparação com outras cidades. Haverá apenas diferença de horário, por causa do fuso.

Restrições do governo estadual

Além das ações do governo federal, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), também elevou as restrições no estado para tentar conter os casos de Covid-19.

Entre as medidas anunciadas estão a suspensão do transporte coletivo de passageiros entre rodovias e rios (exceto cargas) e a proibição de circulação de pessoas entre 19h e 6h (exceto atividades e transporte de produtos essenciais).

Lima também decretou a proibição do acesso às instalações das escolas públicas estaduais nos dias 17 e 24 de janeiro, datas previstas para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O decreto está embasado em uma decisão da Justiça Federal do estado que suspendeu a realização das provas do Enem no Estado.

Opinião dos leitores

  1. O que falta é honestidade em quem pegou no dinheiro, enquanto isso milhares de inocentes morrendo por causa dos desonestos políticos brasileiros.

  2. Cadê a patota do STF, pra falar sobre a decisão de entregar o dinheiro do povo a prefeitos e governadores??
    Taí bilhões!!!
    Certamente usado de forma errada.
    Dinheiro do povo.
    Era pra está brilhando o Estado do Amazonas.
    Bando de canalhas.

  3. A ideologia de esquerda consiste em explorar a classe trabalhadora para manter os canalhas que ocupam o topo da pirâmide. Perderam o poder e não se conformam. Aos poucos o aparelhamento perverso está sendo varrido das Instituições para o resgate total de nossas cores e voltaremos a cantar com orgulho o Hino Nacional em sala de aula. Fora, vampiros vermelhos

    1. Cartão hino pra que? Porra de cantar hino. Hino é meus zovo

  4. Por decisão do STF coube aos governadores e prefeitos gerirem os recursos enviados pelo governo federal que cumpriu rigorosamente a determinação.
    Os governadores e prefeitos, a maioria, não fizeram o dever de casa, pensavam que podiam manipular o vírus e desviar as verbas. Resultado estamos vendo.
    Aqui houve tratamento precoce e uso dos medicamentos sabidamente eficazes.
    Natal, por obra dos médicos, venceu o Covid. O prefeito ofereceu leitos aos amazonenses abertamente. Parabéns

  5. Sim presidente o sr. fez tudo que tava ao alcance: Falou pra gente parar de enfrentar como boiol# e encarar como homem, falou que era gripezinha, o Drauzio tb falou mas depois pediu desculpas, mas e o senhor? Foi pra padaria e estimulou aglomeração, disse que já tava indo embora…. parece que a gripezinha voltou né? Meus amigos seus apoiadores dizem, ainda dizem para mim que ta tudo super dimensionado… vamu vez se um Deputado Federal de meia tijeta agora tem como ser um Presidente!

  6. Quanto custou o: é só uma gripezinha!
    Quanto custou o: e daí, nao sou coveiro!
    Quanto custou o: nao uso de máscara!
    Quanto custou o: país de maricas!
    Quanto custou o : nao vou tomar vacina!
    Quanto custa ter um presidente genocida? 207 mil mortes e aumentando.

  7. Amazonas desativou, entre julho e outubro, 85% dos leitos de UTI criados para Covid-19.
    Por isso o caos no estado.

  8. Calígula vc age como uma pessoa doente. Torço que o que está acontecendo no Amazonas, não ocorra aqui.
    Pq se uma fatalidade de algum familiar presisar, espero que vc vá correndo para o presidente pedir a ele oxigênio a ele.
    E ele não te responda e daí, posso fazer nada.

  9. O véi bom!!!!
    Todo mundo sabe disso presidente.
    Dinheiro foi dado a todos os Estados e muito nessa pandemia, muitos brasileiros receberam auxílio até quem não precisa.
    Nunca faltou!!
    Aliás o que faltou a Amazonas e Manaus, foi governador e prefeito.
    Cadê o corrupto ex prefeito Arthu Virgílio pra falar??
    Deve tá escondido por aí de rabo entre as pernas, morto de vergonha.
    Como pode um negócio desses??
    Deixar faltar oxigênio no meio de uma pandemia??
    É muita incompetência desses dois incompetente somado a o atual prefeito.
    PQP…

  10. Podem dizer o que quiserem, afinal, o choro é livre! Mas mostrar os gastos públicos em portal de transparência, nenhum outro fez! E não esqueçam, que tem todos os outros Estados pra cuidar, como um bom presidente faz! Não fossem as besteiras que fala de vez em quando, poderia afirmar categoricamente, que é uma administração irretocável! Nenhum presidente, foi tão transparente e sincero quanto este! Sincero demais, as vezes, no que lhe falta uma boa equipe de acessores, pra "freira" algumas frases desnecessárias que profere, as vezes!

  11. Tô pra ver um Homem pra lutar sozinho com a imprensa suja, sindicalistas canalhas, políticos inescrupulosos, esquerda safada, MST etc etc e ganhar todas, o homem é bom, o homem é espetacular.
    Todo dia inventam uma coisa contra o homem e não provam nada.
    Mito 2022 e eu aposto minha bunda que ele ganha no 1° Turno.

    1. Você já vinha querendo fazer isso faz tempo e agora arranjou essa desculpinha rapaz

  12. Chega, pra mi já deu . Com essa crise na saúde do Amozonas não dá pra defender o mito. Os bilhões que foi destinado ao estado, os desvio da verbas pública pra covid, a corrupção no seu governo. Não vou defendelo , vou esperar. 2022 pra vota nele outra vez

    1. Antes de votar no seu “mito” em 22, sugiro que procure um professor (a) de português.

    2. O dinheiro foi destinado ao estado do Amazonas e municípios de lá, o que Bolsonaro tem a ver com os desvios criatura de Deus.

    1. Canalha é você que não deve trabalhar, vive as custas dos pais.

    2. Dos pais e do país.
      A final temos que pagar muita coisa pra esse parasita, que certamente não produz nada.
      Emprego tem.
      Todos os dias BG mostra as vagas no SINE, daí qurer é outra coisa.

  13. Bolsonaro Faz …. Álvaro dias Faz … o ivermectina surtiu efeito , ate em outras países … mas o comitê científico disse nao tem comprovação que funciona no Estado…enquanto isso a governanta quer trazer os infectados de Manaus ??‍♀️

  14. FPE, FPM. Fundo participacao dos Estados. Fundo Participacao dos Municipios. Fundo Constitucional do Norte. Etc. Etc. Repasses Legais. Quando posta assim, da ideia q foi dinheiro todo para o combate a Covid.

  15. O MP do Amazônia avisou com quatro dias de antecedência o eminente colapso. Bolsonaro, gobernador e demais autoridades acharam se trarar de uma pegadinha, agora querem tirar o corpo fora.

  16. Hô Presidente bom É Bolsonaro.
    Se fosse o Lula, Ciro ou Hadadd os brasileiros estavam lascados.
    #Viva Bolsonaro o melhor presidente do Brasil.

    1. Depois da população estar aterrorizada, ele manda um troco. Dinheiro esse que é da própria população. Tira a viseira Calígula e leia mais.

  17. Graças a Deus!!! Antes tarde do que nunca. Até porque já sabiam, que existia uma grande possibilidade de colapsar naquele estado. Principalmente por falta de oxigênio.

    1. Não é ruim não. É péssimo. Pior que ele só os apoiadores cegos que nem você.

    2. Francisco de Assis Morre de inveja do Mito.
      Vai trabalhar seu desocupado.

    3. Se ele ficasse calado sem propagar esse negacionismo teria ajudado muito…

    4. Luladrão enviava era bilhões pra o exterior, e idiotas ainda o idolatra

    5. Fez e está fazendo o que lhe compete muito bem. O resto é inconformismo ainda com 2018, ou seja, mimimi.

    6. Assinar cheque qualquer um assina. Falta liderança, articulação e honestidade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Ministério da Saúde confirma 1º caso de reinfecção por variante do Amazonas; mulher foi diagnosticada pela primeira vez em março e a outra em dezembro, com sintomas leves

FOTO: PIXABAY

O Ministério da Saúde confirmou nesta sexta-feira (15) o primeiro caso de reinfecção pela variante do coronavírus do Amazonas. Trata-se de uma mulher de 29 anos do Estado do Amazonas. Ela está com sintomas leves da covid-19.

A mulher foi diagnosticada com a doença duas vezes, sendo a primeira em março e a segunda, em dezembro – nove meses depois. A segunda análise revelou que ela havia sido infectada pela variante do coronavírus do Amazonas, a B.1.1.28.

Essa variante foi detectada pela primeira vez em viajantes japoneses que tinham passado pela região amazônica. Estudo realizado pela Fiocruz mostra que a mutação detectada na variante é um fenômeno recente, originada entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

Até o momento, três casos de reinfecção com linhagens já circulantes no país já foram confirmados. O primeiro no Rio Grande do Norte, o segundo, em São Paulo e o terceiro no Rio Grande do Sul, segundo o Ministério.

Um caso de reinfecção notificado na Bahia causado pela variante da África do Sul ainda não foi confirmado e está em investigação.

A pasta afirma que tem recebido diversas notificações de casos suspeitos de reinfecção por covid-19, mas que elas não cumprem os critérios necessários para confirmação.

“Um caso de reinfecção da covid-19 exige que o indivíduo apresente dois resultados positivos de RT-PCR em tempo real para o vírus SARS-CoV-2, com intervalo igual ou superior a 90 dias entre os dois episódios de infecção respiratória, independente da condição clínica observada nos dois episódios”, afirma.

O ministério da Saúde ressaltou a importância de manter o uso de máscara e higienização constantes das mãos e uso de álcool em gel, sem mencionar o distanciamento social, que faz parte das medidas de prevenção da covid-19.

A variante do Reino Unido, a mais disseminada até o momento, sendo já registrada no Brasil, Chile, Paquistão, Hong Kong, Cingapura, Canadá e Israel, entre outros países, é 70% mais transmissível que o vírus padrão, mas não agrava a infecção, segundo análise do ECDC (Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças). Já as variantes do África do Sul e do Amazonas ainda estão sendo analisadas.

R7

Opinião dos leitores

  1. Bolsonaro acabou de disser que fez um rigoroso estudo científico em seu condominio, onde, 200 pessoas tiveram covid, mas graças a cloroquina e ivermectina ninguem foi internado. Ora, pra que vacina se temos a solução? Parabéns ao nosso presidente, ele merece o prémio de cientista do ano.

  2. Esse governo consegue ser pior que o governo collor.
    Esse ministro parece uma barata tonta, não sabe ABSOLUTAMENTE DE NADA!
    E para fechar com chave de ouro, tem a boiada espalhando fake news, dizendo que a doença não existe.
    Estamos fudidos.

    1. Ótimo foi o seu ladrao condenado LULA, o maior ladrao da história da humanidade, esse FDP preferiu construir estádios ao contrário de hospitais, esse mesmo VAGABUNDO que doou bilhões para países DITADORES , você é BURRO , IDIOTA ou cego , ou pior os 3 ???
      Vá trabalhar VAGABUNDO

    2. O discurso dos bolsopetistas se resume a: se não apoiar o MINTOmaníaco vc eh comunista, petista, lulista, doriano… Eh impressionante a riqueza de argumentos! Kkkk.

    3. Calma Brasil. Ninguém tá falando de Lula. Será uma fixação sexual sua? Sóestá sendo dito que o Bozo, teu ídolo de merda, é incapaz no que eu concordo plenamente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Nova cepa explica explosão de casos de covid no Amazonas, diz pesquisador, que alerta: “Estamos mandando o vírus para outros estados. Vamos ver a bomba estourar daqui uns 15 dias”

Foto: Alex Pazuello/Semcom

Pesquisadores e cientistas têm manifestado preocupação com a nova variante do coronavírus que, segundo análises feitas pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), teve origem no Amazonas. Ela foi identificada por autoridades de saúde japonesas em 4 viajantes que estiveram no Estado brasileiro no início do mês.

A mutação, que criou uma linhagem brasileira do Sars-Cov-2, causador da covid-19, é a “explicação mais plausível para um crescimento tão explosivo” de casos e mortes por covid-19 no Estado.

A afirmação é do epidemiologista Jesem Orellana, pesquisador da Fiocruz na Amazônia, publicada em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo nesta 6ª feira (15.jan.2021).

O total de casos confirmados de covid-19 no Amazonas é de 223.360, segundo dados do boletim divulgado pela FVS (Fundação de Vigilância em Saúde). O número de mortes é de 5.930.

De acordo com Orellana, apesar de “todo esse contexto de relaxamento da população em relação aos cuidados, a nova cepa é a explicação mais plausível para um crescimento tão explosivo considerando o histórico de Manaus”.

“Esse tipo de crescimento tão explosivo a gente normalmente aceita quando toda a população é considerada suscetível ao novo vírus”, afirmou.

O epidemiologista afirmou que, como de 30% a 40% da população manauara já havia sido exposta ao vírus, a disseminação indica que há uma nova cepa circulando na região.

“Essa disseminação que estamos vendo num contexto em que pelo menos 30% a 40% da população já tinha sido exposta ao coronavírus só pode ser porque essa nova cepa se programa muito mais rapidamente que todas as 11 variantes que circularam antes na região”, declarou.

Orellana disse que a Fiocruz ainda não concluiu se a variação brasileira do coronavírus é mais contagiosa.

“Ainda estamos investigando se de fato ela é mais contagiosa, mas as mutações que observamos são muito parecidas com as vistas no Reino Unido e na África do Sul em novas cepas que também mostraram mais fáceis de serem transmitidas”, disse.

Segundo ele, o principal impacto negativo da crise no Amazonas é que a nova cepa pode se espalhar rapidamente para outros Estados.

“A pior consequência – além das centenas de mortes que aconteceram nos últimos seis dias e as milhares que ainda devem acontecer nos próximos – é a possibilidade de disseminar essa nova cepa Brasil afora porque estamos mandando dezenas de pacientes daqui para outros Estados. Em outras palavras, estamos mandando o vírus para outros Estados. Isso ninguém está falando ainda, mas vamos ver a bomba estourar daqui uns 15 dias”, afirmou o pesquisador.

A transferência de pacientes para o sistema hospitalar de outros Estados foi confirmada pelo governador amazonense, Wilson Lima (PSC) nessa 5ª feira (14.jan).

Goiás, Piauí, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte e Distrito Federal devem receber amazonenses infectados com a covid-19 nas próximas semanas.

“Vamos montar um grupo de apoio aos pacientes e familiares que vão a outros Estados e quero agradecer a esses governadores que, em um gesto humanitário, estenderam as mãos aos nossos irmãos para que possam ser acolhidos”, disse o governador.

Poder 360

 

Opinião dos leitores

  1. Falta de informação, falta de recursos, falta de planejamento, esse é o Brasil que vivemos diariamente ao longo de muitos anos em que a corrupção é quem dita as regras e o povo paga com a vida.

  2. Engraçado, foi tirado do governo federal a responsabilidade de gerir essa pandemia, ficando tendo somente o direito de colocar dinheiro, onde mais de 8 bilhoes foram enviados para o Amazonas, no entanto a mulambada da esquerda ainda culpa o presidente!

  3. SE O.PROBLEMA E O OXIGENIO NAO MAS FACIL TRANSPORTAR O OXIGENIO PRA MANAUS QUE TRANSPORTAR O PACIENTE PRA OUTRO ESTADO.
    AI TEM COISAS

  4. Faz arminha que o vírus tem medo! Onde estão agora os seguidores do MINTOmaníaco que foram contra o lockdown que foi tentado em Manaus? Será que eles agora acham que valeu a pena reabrir tudo ? O povo está morrendo à míngua por causa da incompetência e negacionismo do MINTOmaníaco e da corja bolsopetista!

    1. Se tivessem tomando ivermectina não teriam esses números de infectados, seriam bem menos, a exemplo de Natal. logo, os resultados positivos irão aparecer, pois estão revendo isso e a população começa a tomar a ivermectina.

  5. BG
    Só Deus poderá nos acudir desse vírus Chinês, uma praga anunciada por cientistas disseminada por BANDIDOS.

    1. Quem pode nos salvar contra qualquer vírus é a ciência. Quem está estragando tudo são os negacioniatas que diariamente espalham mentiras e incentiva o povo a se contaminar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Decreto estadual confirma suspensão do Enem no Amazonas

Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

O governo do Amazonas publicou na noite de ontem (14) um decreto que suspende a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no estado, em razão da calamidade provocada pela pandemia de covid-19. As provas estão marcadas para serem aplicadas em todo o Brasil nos próximos dois domingos (17 e 24 de janeiro).

Não foi dada previsão de data para que o Enem seja realizado no Amazonas, onde há mais de 160 mil inscritos, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação das provas.

O decreto estadual foi publicado após a Advocacia-Geral da União (AGU) recorrer, em nome do Ministério da Educação, de uma decisão da Justiça Federal que já havia suspendido a realização do Enem no Amazonas em razão do avanço da pandemia no estado.

No recurso, o governo federal sustentou que as medidas de segurança sanitária previstas pelo Inep são suficientes para prevenir o contágio e que a não realização do Enem no Amazonas prejudicaria a nível nacional o processo de ingresso nas universidades federais por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Gravidade

O decreto assinado pelo governador Wilson Lima, entretanto, prejudica o recurso da AGU, ao barrar a realização do Enem. Em nota, o governo amazonense disse que a norma “considera a grave crise de saúde pública, em decorrência da pandemia da covid-19”.

Um outro processo que pede a suspensão do Enem em todo território nacional já teve o pedido negado na Justiça Federal de São Paulo. A decisão, contudo, prevê que as provas não poderão ser realizadas caso sejam impostas restrições mais severas de circulação pelas autoridades locais.

Em um outro decreto, o governo estadual decretou toque de recolher em Manaus, entre 19h e 6h. Devido à falta de leitos e de oxigênio nos hospitais, pacientes começaram a ser transferidos para outras unidades da federação.

Segundo boletim divulgado na noite de ontem (14) pela Fundação de Vigilância Sanitária do Amazonas (FVS-AM), foram registrados 3.816 novos casos de contágio e 51 mortes nas últimas 24 horas no Amazonas. Desde o início da pandemia, são 223.360 casos e 5.930 mortes no estado.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Amazonas terá plano de vacinação específico por causa das áreas remotas, como populações ribeirinhas e indígenas

Foto: Reprodução/CNN Brasil

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, planeja anunciar um plano de vacinação específico para o Amazonas. Por causa das áreas remotas para atender populações ribeirinhas e indígenas, Pazuello estuda uma logística na distribuição de doses no norte do país diferente das demais regiões.

Os detalhes finais vão ser discutidos durante a visita do ministro a Manaus na próxima segunda-feira (11). Há a possibilidade de que o novo plano seja anunciado já neste dia. Como havia adiantado a analista Renata Agostini, o governador Wilson Lima pediu que o Ministério da Saúde considerasse um planejamento diferente para o Estado diante da dificuldade logística para vacinar populações no interior.

O governador vai discutir duas alternativas. Primeiro, o aumento no número de doses iniciais somente para o estado devido a logística específica. A segunda alternativa seria uma regionalização para iniciar a imunização em comunidades específicas, por exemplo, indígenas e ribeirinhas.

Há comunidades no Amazonas que ficam muito distantes e só é possível chegar em barcos ou em viagens que demoram dias, por isso é discutida a possibilidade de um plano alternativo para atender essa população mais isolada.

Em Manaus, Pazuello também vai anunciar a inauguração de 178 novos leitos de UTI contra a Covid-19. A pasta já iniciou o recrutamento de cerca de 200 médicos e 300 enfermeiros, que vão reforçar os atendimentos na rede de saúde pública de Manaus.

Os profissionais de saúde serão treinados por uma equipe da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) para atuarem na rede pública do município. O compromisso foi firmado na última quarta-feira (06) durante reunião com o governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, em Brasília.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sementes misteriosas da China chegam ao Amazonas, último estado a registrar casos

Sementes misteriosas chegaram aos municípios de Humaitá e Autazes. — Foto: Divulgação/Adaf

As sementes misteriosas já chegaram a todos os estados do Brasil. O Amazonas, que era o último estado sem registros, notificou os primeiros casos na quinta-feira (8).

Sete pacotes das sementes foram recebidos por moradores do estado, cinco em Humaitá e dois em Autazes, no interior do estado. Eles foram repassados às equipes de fiscalização agropecuária da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Adaf).

Até terça-feira (6), foram confirmados 258 pacotes de sementes não solicitados em 24 estados e no Distrito Federal, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O Maranhão, que também não tinha casos, registrou os primeiros ainda na terça.

O Mapa afirmou que a origem das embalagens são países asiáticos, como China e Malásia. Após análises das sementes, o ministério encontrou fungos, ácaro e até possíveis plantas daninhas nos pacotes.

Moradores de Estados Unidos e Canadá também registraram casos semelhantes. A suspeita do governo brasileiro é que seja uma fraude relacionada ao comércio on-line.

Adaf orienta para entrega

A Adaf alerta que a entrada de vegetais sem autorização traz riscos fitossanitários e que os pacotes não devem ser abertos e nem jogados no lixo. Em um dos casos, a pessoa informou que havia realizado uma compra pela internet e, de brinde, um pacote com sementes misteriosas estava contido na embalagem.

Conforme a Adaf, a abertura dos pacotes ou a plantação das sementes pode implicar na disseminação de doenças, pragas, ervas daninhas que poderão causar prejuízos econômicos irreparáveis ao agronegócio familiar e empresarial.

A pessoa que receber pelos Correios pacotes com sementes não solicitadas deve comunicar o fato imediatamente à Adaf ou ao Mapa pelos telefones (92) 99390-1750 ou 0800-704-1995, sem medo de ser penalizado. A população pode comunicar também pelo AdafOuv: (92) 99380-9174 (ligação e WhatsApp).

Suspeita de fraude

Nos Estados Unidos, onde os pacotes também chegaram, o Departamento de Agricultura (USDA, em inglês) trabalha com a possibilidade de que as encomendas indesejadas estejam relacionadas a uma fraude conhecida como “brushing”.

O “brushing” é, essencialmente, o envio de mercadorias não solicitadas com o objetivo de registrar compras falsas. A semente, no caso, apenas cumpre a finalidade de não deixar o pacote vazio.

A semente, no caso, apenas cumpre a finalidade de não deixar o pacote vazio. Isso explicaria por que as autoridades até agora não encontraram sinais de tentativas de bioterrorismo ou contaminação.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *