Hackers acusados de invasão de celulares de autoridades estão livres, com tornozeleiras eletrônicas, mas proibidos de acessar internet

Foto: Reprodução

Na decisão em que mandou soltar os hackers acusados de invadir os celulares de autoridades, o juiz Ricardo Leite proibiu que eles acessem a internet, mesmo por celular, e usem aplicativos de mensagens.

Foi uma das condições impostas para revogar as prisões preventivas de Walter Delgatti Neto e Thiago Eliezer Martins Santos, denunciados pela invasão dos celulares de Sergio Moro e Deltan Dallganol.

Ricardo Leite autorizou que a Polícia Federal fiscalize os dois. Está autorizada inclusive a entrar na casa deles e outros locais que possam frequentar, “no intuito de inspecionar dispositivos com acesso à internet que estejam em seu uso, bem como de que fizeram uso ou com suspeita de que iriam utilizá-los”.

Eles também estão obrigados a usar tornozeleira eletrônica e estão proibidos de manter contato entre si e com outros acusados no mesmo caso.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Juca Jr disse:

    Ficaram no lucro. No Brasil é assim: criminosos de altíssima periculosidade ficam impunes se tem amigos nos lugares certos e se estão a serviço de uma agenda de esquerda. Lamentável.

  2. Antenado disse:

    Basta pegar emprestado o celular e a senha de um familiar ou amigo e acessar a internet. Devem estar rindo da decisão. Viva o Brasil.

  3. Lula é o maior ladrão do mundo disse:

    Quem disse que o crime não compensa?

    Eu tenho vergonha do judiciário brasileiro!

Investigadores apreendem dois celulares e documentos em poder de Queiroz

Foto: Veja

Na operação realizada nesta quinta-feira pelo Departamento de Operações Especiais da Polícia Civil de São Paulo e pelo Ministério Público de São Paulo, a partir de investigações coordenadas com o Rio de Janeiro no caso das rachadinhas, os investigadores apreenderam dois aparelhos de celular e muitos documentos que eram guardados por Fabrício de Queiroz numa casa em Atibaia.

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro e amigo do presidente Jair Bolsonaro não ofereceu resistência. Por se tratar de um ex-policial, a ação dos investigadores utilizou métodos de elemento surpresa. Os investigadores chegaram arrombando uma das portas da casa para realizar a prisão.

Há pouco, o Ministério Público do Rio divulgou nota sobre a ação, que foi batizada de “Operação Anjo” e cumpre outras medidas cautelares autorizadas pela Justiça. “Contra outros suspeitos de participação no esquema, o MPRJ obteve na Justiça a decretação de medidas cautelares que incluem busca e apreensão, afastamento da função pública, o comparecimento mensal em Juízo e a proibição de contato com testemunhas. São eles o servidor da Alerj Matheus Azeredo Coutinho; os ex-funcionários da casa legislativa Luiza Paes Souza e Alessandra Esteve Marins; e o advogado Luis Gustavo Botto Maia”, diz o MPRJ

Radar – Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    O diabo é quem duvida que o Queiroz não estivesse pagando tudo no 0800 do cartão corporativo.

  2. Cidadão pagador de impostos disse:

    Tic tac tic tac sua hora está chegando Jair

  3. Arthur disse:

    Tava na casa do advogado da Família por coincidência e se abrir o bico, é PTralha e Comunista.

PF apreende celulares e computadores de Witzel

Ao cumprir os mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Placebo, nesta terça-feira, a Polícia Federal apreendeu telefones celulares e computadores de Wilson Witzel no Palácio das Laranjeiras.

A ação teve como base duas investigações a cargo da força-tarefa da Lava Jato no Rio e do Ministério Público do estado.

Ao todo, foram 12 buscas e apreensões na operação de hoje, todas autorizadas pelo STJ.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silvio. disse:

    Tem que ser ficalizado de Norte a Sul.
    Aqui no Nordeste principalmente.
    Existe um consórcio, que em nenhuma outra região exister.
    Então, vamos virar a Biruta pra cá.
    Pode ser que tenha marmota grande aqui no NE.

  2. Jorge disse:

    Quero ver apreender o do PRESIDENTE. Moro inaugurou a justiça partidarizada e agora Brasília tá inaugurando a polícia federal partidarizada.

  3. Cigano Lulu disse:

    Tem que apreender mesmo, inclusive o do Capetão e seus comparsas. Mesmo desigual, a lei é a mesma para todos.

  4. Rivanaldo disse:

    A deixa para apreender o celular do mito já foi dada.

Geolocalização de celulares ajuda a medir o isolamento social no RN

O Rio Grande do Norte apresentou o quarto maior indicador de circulação nos estados da região Nordeste Fonte: COVID-19 Community Mobility Reports, Google.

Uma análise de dados fornecidos pelo COVID-19 Community Mobility Reports, um produto oferecido pelo Google baseado na geolocalização de celulares, mostra que os potiguares estão se dedicando menos ao isolamento do que deveriam. De acordo com as amostras divulgadas pela empresa e analisadas por professores da UFRN, o Rio Grande do Norte tem o quarto maior índice de circulação de pessoas do Nordeste, estando à frente de estados mais populosos como Ceará e da Bahia).

Os Relatórios de Mobilidade da Comunidade do Google se referem ao período de 16 de fevereiro a 29 de março de 2020 e apontam mudanças nos hábitos da população paralelas às políticas destinadas ao combate da COVID-19. Também traçam tendências de movimento ao longo do tempo por região geográfica, levando em conta a circulação de indivíduos em mercados, farmácias, parques ou praias, trânsito, locais de trabalho e residências.

Os professores Ivanovitch Silva, da Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Computação, e Luciana Lima, do Programa de Pós-graduação em Demografia, ambos da UFRN, mostram que com a ajuda da tecnologia é possível concentrar os esforços de conscientização e medidas de isolamento nos locais de maior urgência. “Essas informações podem ser fontes complementares importantes para entender a mobilidade diária das pessoas”, acredita Luciana.

De acordo com a análise houve um aumento de 20% nos registros de circulação residencial no RN, ou seja, mais pessoas permaneceram dentro de suas casas durante o período de quarentena estadual, determinado a partir do dia 18 de março. A tendência foi seguida por todas as unidades da federação. A redução da circulação de potiguares em parques e praias foi de -74% e acima da média nacional (-70%).

Com relação ao transporte público, a redução na circulação de pessoas, segundo informações do Relatório de Mobilidade, foi de -66% no Rio Grande do Norte. Nesse quesito, comparando com os outros estados, o RN ocupou a 15ª posição. No que se refere às tendências de mobilidade nos locais de trabalho, o Google indicou uma redução de circulação de -33% para o RN, um valor inferior à média brasileira (-34%).

Quanto maior o valor do indicador, maior a circulação de pessoas sugerida pelos registros de históricos de localização e, portanto, menor tendência de isolamento social. Fonte: COVID-19 Community Mobility Reports, Google.

Com base nos dados fornecidos pelo Google, foi construído um Indicador de Circulação (Circulation Indicator) a partir da área de um gráfico de radar, onde as seis variáveis consideradas pela Google são sobrepostas em um plano polar e constituem um polígono fechado. (Informações sobre o cálculo do indicador podem ser obtidas neste link).

Os dados, no entanto, não são absolutos, pois leva-se em consideração que a tecnologia celular nem sempre está disponível à população e que a função que permite a captura dos dados nem sempre são habilitadas pelos usuários. As informações são fornecidas pelo histórico de localização dos sistemas Android ou iOS e sob certas condições que permitem que os dispositivos móveis registrem no banco de dados do Google os locais onde o seu celular se encontra de modo anônimo.

Com informações da UFRN’

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Leonardo disse:

    Nem precisa de tanta tecnologia assim para ver a multidão de pessoas nas ruas de Natal e Parnamirim. Dá uma circulada pelo Alecrim e pelo centro de Parnamirim. O que tem de idoso nas filas dos bancos e dos caixas 24, não é brincadeira.

  2. Brasil disse:

    Privacidade nula!!

Parte de cirurgia é feita com auxílio de lanternas de celulares durante apagão em hospital de Mossoró

Foto: Redes sociais

O portal G1-RN destaca nesta segunda-feira(02) uma cirurgia que precisou ser feita sob luzes de lanternas de celulares, por alguns minutos, por causa de um apagão que aconteceu no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, no fim de semana. De acordo com a unidade, não houve prejuízo ao paciente.

O caso aconteceu durante as fortes chuvas que caíram no município da região Oeste potiguar no sábado (29). O gerador de energia teria ligado automaticamente, logo após a queda no fornecimento público, porém, ainda de acordo com o hospital, um gambá entrou no equipamento e morreu eletrocutado, interrompendo o trabalho do gerador. Leia matéria completa aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Ninguém nesse hospibunda sabe que em toda sala de cirurgia tem que haver um foco auxiliar, dotado de bateria carregada, para essas interferências. Digo um., mais podem ser dois, ademais, faltou eletricidade na unidade hospitalar, onde estavam os geradores obrigatórios que são automaticamente acionados nessas situações? Provavelmente quebrados, sem manutenção, rotina semanal de acionamento, mesmo em normalidade, falta de diesel, ou incompetência da gestão em saber desses detalhes. Essa é a qualidade dos gestores de Fatao GD, Deus nos acuda.

  2. Manoel disse:

    Esta é a saúde pública do estado do RN, será que Fátima Bezerra não está vendo ? o HRTM caindo os pedaços, no último sábado o pessoal dentro do hospital tinha que andar de guarda chuva pra não se molhar nas milhares de goteiras, essa cirurgia a luz de lanterna foi o fim da picada.

Estudo liga uso do celular com câncer em grupo específico de usuários

Foto: (Getty Images/Reprodução)

A Escola de Saúde Pública da Universidade de Yale, nos EUA, publicou um novo estudo que mostra uma correlação entre o uso de telefones celulares e a incidência de câncer de tireoide, uma glândula localizada no pescoço que produz hormônios importantes para o funcionamento de nosso organismo.

O estudo analisou 900 pacientes no estado de Connecticut, nos EUA, e determinou que os que tinham uma mutação genética chamada Polimorfismo de Nucleotídio Único (SNP, Single Nucleotide Polymorphism) tinham uma chance maior de desenvolver câncer. A equipe estudou 176 genes, e identificou 10 SNPs que parecem aumentar o risco de câncer de tireoide entre usuários de celulares. Quatro destes SNPs, em específico, são relacionados a um risco até duas vezes maior.

“Nosso estudo fornece evidências de que a suscetibilidade genética influencia a relação entre o uso do telefone celular e o câncer de tireóide”, disse Yawei Zhang, M.D., Ph.D., professora do Departamento de Ciências da Saúde Ambiental da Escola de Saúde Pública de Yale. “Mais estudos são necessários para identificar populações suscetíveis à radiação por radiofrequência (RFR) e entender a exposição à RFR por diferentes padrões de uso de telefones celulares”.

Vale destacar que o estudo analisou dados coletados entre 2010 e 2011, quando os smartphones ainda estavam chegando ao mercado. Os riscos podem ser relacionados à geração anterior de celulares, que ainda estava em uso comum quando os dados foram coletados.

Além disso, a chegada dos smartphones mudou a forma de uso dos celulares, que hoje são muito mais usados para troca de mensagens, afastados do rosto dos usuários, do que para as chamadas. Por isso, afirma Zhang, as conclusões do estudo atual merecem ser reavaliadas em estudos futuros.

Olhar Digital, com Escola de Saúde Pública da Universidade de Yale

Guardem celulares nas refeições e conversem uns com os outros, pede o papa

Foto: (Remo Casilli/Reuters)

O papa Francisco fez um apelo para que as pessoas conversem umas com as outras durante as refeições ao invés de usarem os celulares, citando Jesus, Maria e José como um exemplo que as famílias devem seguir.

Eles “rezavam, trabalhavam e se comunicavam uns com os outros”, disse o papa no sábado aos fiéis reunidos na Praça São Pedro para a oração do Angelus.

“Eu me pergunto se você, em família, sabe como se comunicar ou se você é como aquelas crianças nas mesas de refeição que ficam falando no celular…onde há silêncio como na missa, mas eles não se comunicam”, disse o Papa.

“Temos que voltar a nos comunicar em nossas famílias”, disse Francisco. “Pais, crianças, avós, irmãos e irmãs, essa é uma tarefa para ser assumida hoje, no dia da Família Sagrada.”

Exame, com Reuters

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Não só nas refeições, mas nas salas de aulas, também.

Bandidos encapuzados roubam mulheres que mexiam em celulares sentadas em calçada em Natal

Foto: Ilustrativa

O portal G1-RN destaca uma ocorrência policial “clássica” na noite dessa segunda-feira(16), na Zona Norte. De acordo com a reportagem, quatro mulheres foram vítimas de um arrastão no bairro Pajuçara, enquanto estavam sentadas em uma calçada mexendo nos celulares. Na ação criminosa, foram abordadas por homens encapuzados e armados, que acabaram levando seus aparelhos.

A reportagem conta que os bandidos chegaram em um carro branco, abaixaram um vidro e anunciaram o assalto. Na sequência, um deles desceu do carro e tomou os celulares. Na ocorrência, os marginais ainda ameaçaram entrar na casa, mas voltaram ao veículo e empreenderam fuga.

A reportagem ainda destaca que as vítimas confessaram que costumavam sentar na rua com frequência, pois consideravam o local tranquilo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cledna disse:

    E nada de Bolsonaro resolver o problema da violência, nem da corrupção em nosso país…

    • Gaius Baltar disse:

      Segurança pública é competência dos governos estaduais e corrupção envolve esforços dos três poderes, da imprensa e da população. O governo já cometeu muitos erros, mas esses não são de sua responsabilidade.

Celulares pré-pagos desatualizados bloqueados a partir desta segunda-feira no RN e em mais 16 estados

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

As pessoas portadoras de telefones celulares pré-pagos que não atualizaram seus cadastros, após terem recebido notificação das operadoras, estão com suas linhas bloqueadas a partir desta segunda-feira (18), segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

De acordo com a Anatel, a medida vale para os clientes dos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Roraima, Sergipe e São Paulo.

A agência informou que menos de 1% dos 91 milhões de celulares pré-pagos dessas regiões apresenta alguma pendência cadastral. Alertou também que é a última fase da campanha de comunicação aos consumidores com cadastros desatualizados, realizada pelas prestadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo, dentro do Projeto Cadastro Pré-Pago, acompanhado pela Anatel.

Segundo a Anatel, o objetivo da iniciativa é assegurar uma base cadastral correta e atualizada, para evitar a ocorrência de fraudes de subscrição (linhas associadas indevidamente a CPFs) e, assim, ampliar a segurança dos consumidores.

Como atualizar o cadastro

Quem tiver a linha pré-paga bloqueada poderá atualizar os dados cadastrais na sua prestadora pelos canais de atendimento disponíveis como: call center e espaço reservado ao consumidor na internet.

Apessoa deve informar o nome completo e o endereço com o número do CEP. No caso de pessoa física, é necessário informar o número do CPF e, para pessoa jurídica, o CNPJ. Também poderão ser solicitadas informações adicionais de validação do cadastro.

Agência Brasil

PF contradiz Moro e afirma que destruição de mensagens depende da Justiça

Foto: Gazeta do Povo

A Polícia Federal afirmou, por meio de nota, que caberá à Justiça, “em momento oportuno, definir o destino do material” apreendido na terça-feira (23) com suspeitos de agirem como hackers.

A manifestação menciona entendimento da lei e contradiz o ministro da Justiça, Sergio Moro, que, conforme mostrou a Folha, avisou a autoridades na tarde desta quinta-feira (25) que as mensagens capturadas pelo grupo preso pela PF seriam destruídas.

O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio Noronha, afirmou à Folha que a informação foi dada pelo próprio ministro por telefone.

“As mensagens serão destruídas, não tem outra saída. Foi isso que me disse o ministro e é isso que tem de ocorrer”, disse o presidente do tribunal. A comunicação foi confirmada à reportagem pela assessoria de Moro.

O descarte de qualquer material apreendido em operações policiais é uma decisão que cabe à Justiça e só pode ocorrer com decisão do juiz.

Na nota, a PF disse ainda que a operação deflagrada nesta semana não tem “como objeto a análise das mensagens supostamente subtraídas de celulares invadidos”.

A polícia também afirmou que “o conteúdo de quaisquer mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido será preservado, pois faz parte de diálogos privados, obtidos por meio ilegal”.

Além de Noronha, outras autoridades tiveram seus celulares atacados pelo grupo, entre elas os presidentes da Câmara e do Senado e ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Para a Polícia Federal, Walter Delgatti Neto, um dos quatro presos pela PF na terça-feira, foi a fonte do material que tem sido publicado desde junho pelo site The Intercept Brasil com conversas de autoridades da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Conforme revelou a Folha, Delgatti disse à PF que encaminhou as mensagens ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do site, de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira.

Em depoimento ao Senado no dia 19 de junho, Moro defendeu que o site Intercept Brasil, que divulgou as mensagens, entregasse o material para ser periciado.

“Pega o material e entrega para uma autoridade, sem prejuízo da publicação das matérias. Aí vai se poder verificar por inteiro esse material, o contexto no qual ele foi inserido e principalmente verificar se esse material é autêntico ou não. Porque até agora não temos nenhuma demonstração da origem desse material”, declarou Moro na ocasião.

ENTENDA A OPERAÇÃO

Qual o resultado da operação da PF? Nesta terça (23), quatro pessoas foram presas sob suspeita de hackear telefones de autoridades, incluindo Moro e Deltan. Foram cumpridas 11 ordens judiciais, das quais 7 de busca e apreensão e 4 de prisão temporária nas cidades de São Paulo, Araraquara (SP) e Ribeirão Preto (SP). Os quatro presos foram transferidos para Brasília, onde prestariam depoimento à PF

As prisões têm relação com as mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato divulgadas desde junho pelo site The Intercept Brasil? Walter Delgatti Neto, um dos suspeitos presos na operação de terça, afirmou em depoimento que encaminhou as mensagens que obteve ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do site, de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira. Não há até agora indício de que tenha havido pagamento pelo material divulgado, segundo investigadores.

Como a investigação começou? O inquérito em curso foi aberto em Brasília para apurar, inicialmente, o ataque a aparelhos de Moro, do juiz federal Abel Gomes, relator da Lava Jato no TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região), do juiz federal no Rio Flávio Lucas e dos delegados da PF em São Paulo Rafael Fernandes e Flávio Reis. Segundo investigadores, a apuração mostrou que o celular de Deltan também foi alvo do grupo.

Quando Moro foi hackeado? Segundo o ministro afirmou ao Senado, em 4 de junho, por volta das 18h, seu próprio número lhe telefonou três vezes. Segundo a Polícia Federal, os invasores não roubaram dados do aparelho. De acordo com o Intercept, não há ligação entre as mensagens e o ataque, visto que o pacote de conversas já estava com o site quando ocorreu a invasão.

Folhapress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Arnaldo Franco disse:

    Todo petista é doido pra que sejam anuladas as sentenças da Lava Jato e verem o seu presidiário de estimação solto. Acordem. A utopia idiota de voces já não engana mais as pessoas. O socialismo não deu certo em país nenhum do mundo. Busquem outras referencias. Façam oposição construtiva, mostrando alternativas para a sociedade e não tentando cavar o impeachment do Presidente!

  2. Marcelo disse:

    Imagina mas de mil pessoas que tiveram sua privacidade violada (presidente da república,pres do Senado,pres da câmara,juízes do stj,juízes mas diversos,ministros em fim isto não passou apenas por um fato isolado entre juiz e procurador que a verdade apareça!na realidade eu acredito desmoralizar a justiça e depois quem estaria ao longo dos anos com estas outras invasões ?

  3. José disse:

    Porque destruir? Quem não deve não teme! Tem que explicar o conteúdo?

  4. M. Vinicios disse:

    "Folhapress" essa é a fonte!

  5. Anderson disse:

    INFORMAÇÕES DISTORCIDAS?! INFORMAÇÕES TENDENCIOSAS?! INFORMAÇÕES PARCIAIS?!
    INFORMAÇÕES POLÍTICAS?!
    INFORMAÇÕES PARTIDÁRIAS?!
    São apenas perguntas!

  6. Del disse:

    Pra justiça escutas telefônicas e vídeos clandestinos não tem validade nenhuma, já essas conversas hackeadas tem, também concordo toda prova terá validade no processo. Será um avanço pra cidadania, só assim conseguiremos provas contra esses patifes que saqueiam os cofres públicos, soltam bandidos, vendem decisões judiciais e prescrevem crimes. Será um avanço positivo pra sociedade.

MAIS DE R$ 600 MIL ENTRE ABRIL E JUNHO: PF identifica movimentações suspeitas na conta de presos por invasão de celulares

O ministro da Justiça, Sergio Moro, teve o celular hackeado no começo de junho Foto: Márcio Alves / Agência O Globo

A Polícia Federal identificou movimentações suspeitas nas contas do ex – DJ Gustavo Henrique Elias Santos e de Suelen Priscila de Oliveira , presos na terça-feira durante a Operação Spoofing , que investiga a invasão de contas do aplicativo Telegram do ministro da Justiça, Sergio Moro , e outras autoridades. Segundo a PF, entre abril e junho deste ano, o ex-DJ movimentou R$ 424 mil e Suelen, R$ 203 mil.

A PF informou à Justiça Federal que há indícios de incompatibilidade entre a movimentação financeira de Gustavo e Suelen e as rendas declaradas por ambos. De acordo com dados cadastrais do DJ, sua renda mensal seria de R$ 2,8 mil. Suelen, por sua vez, teria uma renda de R$ 2,1 mil.

O advogado que faz a defesa de Gustavo e Suelen, Ariovaldo Moreira, afirmou nesta quarta-feira que eles não têm relação com os crimes e que os rendimentos de seu cliente se devem à operação com criptomoedas, mas são de origem lícita. Afirmou que os R$ 100 mil apreendidos pela PF em sua residência tinham origem em criptomoedas.

Além da prisão temporária do grupo e dos mandados de busca e apreensão, o juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, determinou a quebra dos sigilos bancários e telemáticos, além do bloqueio de ativos financeiros acima de R$ 1 mil. O nome do quarto preso é Danilo Cristiano Marques .

Outros três presos já haviam sido identificados na terça-feira. Eles são: Gustavo Henrique Elias Santos, de 28 anos, que trabalhava como DJ e já foi condenado anteriormente por posse ilegal de arma; sua esposa, Suelem, e Walter Delgatti Neto. O grupo foi transferido ainda ontem para Brasília, onde vem sendo interrogado.

Inicialmente, a Justiça Federal do Distrito Federal havia anunciado que levantaria o sigilo do processo, mas o juiz informou que o segredo continuaria em vigor porque os autos contêm informações pessoais que não poderiam ser divulgados neste momento das investigações. Até agora, foi divulgada apenas a decisão do magistrado.

‘Vulnerabilidade’ das operadoras

Para Vallisney de Oliveira, há indícios de que o grupo integra uma “organização criminosa para a prática de crimes e se uniram para violar o sigilo telefônico de diversas autoridades públicas brasileiras via aplicativo Telegram”.

De acordo com o parecer do Ministério Público Federal, o grupo usou uma “vulnerabilidade” das operadoras de telefonia para invadir as contas de Telegram de Moro.

“Os criminosos utilizaram uma vulnerabilidade da rede de telecomunicações comum a todas as operadoras: as chamadas em que o número de origem é igual ao número de destino são direcionadas diretamente para a caixa postal, sem necessidade de inserção de senha para acesso ao conteúdo das mensagens gravadas “, diz um trecho do parecer.

Operação Spoofing

A Polícia Federal deflagrou ontem a Operação Spoofing, que resultou na prisão de quatro pessoas . Segundo a PF, o grupo foi responsável pela invasão de contas no aplicativo Telegram do ministro Sergio Moro, do desembargador do TRF-2 Abel Gomes e de mais três autoridades.

As investigações que resultaram na operação começaram após os ataques sofridos por Moro. Há pouco mais de dois meses, ele teria sido alvo de uma tentativa de invasão de suas contas no aplicativo Telegram.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    São todos inocentes e vítimas da sociedade! Um ex DJ que nem trabalha mas aplica em CRIPTOMOEDAS ?! KKK. Ainda criticam quem acredita que a terra é plana… Eu também acredito em papai noel viu!

  2. Davi disse:

    Nem um píu dos petralhas?

  3. Delano disse:

    Cadê a petralhada compradora de hackers? Todos pianinho. Kkkkkkk

  4. Bento disse:

    Criminosos tentando incriminar um Juiz Decente Herói Nacional, cambada de FDP.
    Apertem que tem mais coisas.

Mercosul decide pelo fim da cobrança de taxas para celulares; usuários poderão usar os serviços sem custo adicional quando estiverem nos países

Foto: Pixabay

Os países-membro do Mercosul assinaram na quarta-feira (17) um acordo que prevê o fim da cobrança de roaming internacional durante a 54ª reunião de cúpula do bloco, sediada em Santa Fé, na Argentina.

Com isso, usuários de telefonia móvel do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai poderão usar os serviços de telecomunicação sem custo adicional quando estiverem dentro desses países. O acordo, porém, ainda precisa ser aprovado pelos respectivos Congressos.

A iniciativa é semelhante à tomada pela União Europeia (UE) em junho de 2017, quando o bloco se se tornou o primeiro do mundo a eliminar as tarifas, tanto para chamadas, envio de SMS e consumo de dados de internet.

O roaming gratuito europeu foi pensado para as pessoas que viajavam ocasionalmente para outros países, desde que seus celulares fossem usados mais tempo dentro de seu país do que fora.

Segundo estimou o secretário de Modernização da Argentina, Andrés Ibarra, 200 milhões de usuários se deslocam pela região do Mercosul e aqueles que residem em áreas de fronteira serão os mais beneficiados.

Uma vez em vigor, a reforma poderá ser aplicada imediatamente às companhias telefônicas, disse Ibarra.

Roaming um pacote adicional oferecido pelas empresas de telefonia que permite a utilização dos serviços de comunicação via celular em regiões fora de cobertura da operadora contratada.

O funcionamento do roaming depende dos pacotes e dos preços de cada operadora. Há aquelas que oferecem planos para todos os tipos de utilização do celular: ligação, mensagens de texto e internet.

Mas também há aquelas que oferecem planos promocionais específicos para o uso das redes sociais mais populares, como WhatsApp e Instagram. Os valores dos serviços podem variar também conforme o país.

Comprar um chip da operadora local do país visitado também é uma alternativa para quem não quer gastar com roaming. “A iniciativa beneficiará o viajante que não terá de comprar um chip local para fazer ligações”, comemorou o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Leonardo Euler.

Estadão, com informações da AFP

 

Moro e Gabriela Hardt disponibilizaram celulares para perícia da PF; Dallagnol está de férias com família no exterior há dias

Foto: Montagem

Circula notícia de que Deltan Dallagnol não quis entregar seu celular para a perícia.

Procuradores da Lava Jato ouvidos por O Antagonista garantem que até o momento não houve pedido da Polícia Federal para periciar seus telefones.

Além disso, Dallagnol está de férias com a família no exterior desde antes das matérias do Intercept.

Por enquanto, a PF está periciando os celulares de Sergio Moro e Gabriela Hardt.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio disse:

    Até notícia de mulher buchuda falam em Lula, só pode ser amor.

  2. Francisco disse:

    Quero ver luladrão e a cambada dele disponibilizar. Por isso que onde moro vai é aplaudido, até no RJ, que só tem facção e corrupções. Rsrsrs

VÍDEO: PM prende casal após assalto em loja de celulares em Parnamirim

Por volta das 16h30 dessa terça-feira (11), policiais militares das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (ROCAM), em um imóvel localizado na rua Baia Branca, bairro Felipe Camarão, zona Oeste de Natal, efetuaram a prisão de Lindemberg Gonçalves Ferreira, 27 anos, e Fernanda da Silva Lima, 18 anos. Na abordagem foi encontrada uma arma de fogo calibre 32 municiada.

O casal havia efetuado um roubo na manhã do mesmo dia no município de Parnamirim, local em que subtraíram vários aparelhos celulares. Diante das informações e imagens de circuito interno de onde ocorreu o delito, foi possível a identificação dos infratores, os quais, no momento da prisão, confirmaram a participação no crime, além de serem reconhecidos por diversas vítimas na Central de Flagrantes.

O vídeo tem destaque no portal BO. Clique aqui e assista.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Az disse:

    No rntv passou informando que os dois era suspeitos,temos alguns da imprensa que dá nojo.

PF apura ação de hackers em celulares de Moro e de procuradores; até relator da Lava Jato no TRF foi alvo criminosos

Foto: Rafael Marchante/Reuters – 28.05.2019

A Polícia Federal instaurou há cerca de um mês um inquérito para investigar ataques feitos por hackers aos celulares de procuradores da República que atuam nas forças-tarefas da Lava Jato em Curitiba, no Rio e em São Paulo, segundo apurou o jornal O Estado de S. Paulo com uma fonte a par da investigação.

Há 4 dias, outro inquérito foi aberto para apurar ataques ao celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Neste domingo (9), o site The Intercept Brasil divulgou o suposto conteúdo de mensagens trocadas pelo então juiz federal Sergio Moro e por integrantes do Ministério Público Federal, como o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa em Curitiba.

As conversas supostamente mostrariam que Moro teria orientado investigações da Lava Jato por meio de mensagens trocadas no aplicativo Telegram. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material. O The Intercept tem entre seus fundadores Glenn Greenwald, americano radicado no Brasil que é um dos autores da reportagem.

De acordo com o site, há conversas escritas e gravadas nas quais Moro sugeriu mudança da ordem de fases da Lava Jato, além de dar conselhos, fornecer pistas e antecipar uma decisão a Dallagnol.

Os hackers miraram especialmente em mensagens trocadas por meio do Telegram. As vítimas, que não haviam acionado a verificação em duas etapas, recurso que adiciona camada adicional de segurança às mensagens, tiveram suas conversas violadas pelos criminosos, segundo fonte a par da investigação.

Os procuradores notificaram a Polícia Federal após um deles desconfiar de mensagem recebida por meio do aplicativo. O ataque em massa foi descoberto e começou a ser apurado pela PF.

Um investigador que conversou com a reportagem sob reserva diz que somente as vítimas do ataque poderão confirmar se o conteúdo das mensagens é verdadeiro. Isso porque é muito comum que hackers incluam passagens falsas no meio de conversas “roubadas” das vítimas.

Um integrante da cúpula do Ministério Público Federal, que falou ao jornal sob reserva, disse que foi “imprudente” o uso do Telegram e não das vias oficiais, já que há uma rede oficial e segura do MPF para esse fim.

O ministro Marco Aurélio de Mello, do Supremo Tribunal Federal, disse que esse tipo de comunicação não deveria ocorrer por aplicativos.

“A troca de mensagens entre juiz e Estado acusador tem de ser no processo, com absoluta publicidade. A internet é sempre perigosa”, disse. Ele não quis comentar, porém, o teor das conversas e eventual repercussão em casos em andamento.

A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba afirmou, em nota divulgada na noite deste domingo, que “não sabe exatamente ainda a extensão da invasão”, mas que “possivelmente” foram copiados “documentos e dados sobre estratégias e investigações em andamento e sobre rotinas pessoais e de segurança” dos integrantes do grupo e de suas famílias.

Disse ainda antecipar que os criminosos tentem usar o material roubado para constranger os integrantes da força-tarefa, falseando o conteúdo das conversas. “Uma vez ultrapassados todos os limites de respeito às instituições e às autoridades constituídas na República, é de se esperar que a atividade criminosa continue e avance para deturpar fatos, apresentar fatos retirados de contexto, falsificar integral ou parcialmente informações e disseminar ‘fake news’.”

Segundo a nota, os procuradores têm “tranquilidade” de que as mensagens “refletem atividade desenvolvida com pleno respeito à legalidade e de forma técnica e imparcial” e que não irão “se dobrar à invasão imoral e ilegal, à extorsão ou à tentativa de expor e deturpar suas vidas pessoais e profissionais”.

Também por meio de nota, Sergio Moro afirmou que, nas mensagens em que é citado, “não se vislumbra qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado”. O ministro da Justiça disse lamentar “a falta de indicação de fonte de pessoa responsável pela invasão criminosa de celulares de procuradores” e o “sensacionalismo das matérias, que ignoram o gigantesco esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato”.

Preocupação

Os ataques de hackers vêm sendo recorrentes e já eram motivo de preocupação dentro do MPF. Em maio, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, determinou instauração de procedimento administrativo para acompanhar a apuração de tentativas de ataques cibernéticos a membros do MPF.

Raquel Dodge determinou ainda que a Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação da PGR adotasse providências para diagnosticar eventuais ataques e resolver o problema. À época, ela considerou os ataques graves e afirmou que eles poderiam comprometer diversas apurações em curso.

No final de abril, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informou que seu celular havia sido “clonado ou hackeado”.

O relator do processo da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 2.ª Região, Abel Gomes, também foi alvo de hacker, como mostrou a Coluna do Estadão no sábado.

Na semana passada, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, teve seu celular pessoal clonado. Ele cancelou a linha e determinou a abertura de investigações. O ministro desconfiou de uma ligação recebida por ele e, logo em seguida, bloqueou a linha. Procurados pela reportagem, a Polícia Federal, a Procuradoria-geral da República e Palácio do Planalto não comentaram.

Estadão

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Potiguar disse:

    O Papa orou; Deus respondeu. "que, no final, o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira e a Salvação vencerá a condenação" Francisco I

  2. Anti-Comunista disse:

    NÃO TEM MAIS DINHEIRO DO BNDES, PETROBRAS, BANCO DO BRASIL, CAIXA ECONÔMICA,…. ESSA GRITARIA TODA, HISTERIA TODA.

  3. Lourdes Siqueira disse:

    Seria a glória se esse hacker entrasse no sistema de Gilmarzinho….taí que eu desafio The Intercept Brasil publicar as conversinhas dele com a Jararaca, o Vampirão. Aquelas que eles tinham no cair da penumbra nas catacumbas do Planalto.

  4. Vitor Silva disse:

    Gente, vocês não têm bandidos de estimação. Deixem investigar o cidadão de bem Moro pra ver a quantidade de lindezas que vai aparecer.

  5. Ana leticia disse:

    Meta a chibata nesses felas. De forma legítima a Polícia e a justiça agiram de forma natural, porém os bandidos tentam de toda forma desqualificar as acusações contra os maiores bandidos que já foram pegos, o problema é que ainda falta um punhado grande, aí estão todos esperniando. Kkkkkkk. Tenham pena não, cadeia nesses FDP PTralhas e associados.

  6. Anti-Robô disse:

    "Temos a Globo e o Estadão ao nosso lado". Dai quando a globo demite, alguém vem dizer que Bolsonaro acabou com a boquinha, ou fora #GloboLixo.
    Aceitem, a globo ajudou a derrubar Lula em 89 e novamente em 2018. O quarto poder só está ameaçado pela internet, mesmo assim o G1 continua firme e forte.

  7. Betão disse:

    Um hacker não vai mexer com celular de ministros àtoa… isso tem mão de partido político derrotado querendo botar uns contra os outros…. vai atrás que já tem partidários presos….

  8. Alex disse:

    Os verdadeiros criminosos estão igual a lâmpada prestes a queimar: piscando, piscando…até que queimar definitivamente.
    Aguardem, teremos por trás dos cibermortadelas grandes empresas e seus pupilos da politicagem macabra!
    A "imprensa" que divulgou em primeira mão pode até ter uma cortina de proteção, contudo, o (os) invasor (es) terão que fugir para bem longe!

  9. Aparecida disse:

    Confia-se tanto na Decisão de um juiz, acredita-se que será baseada em provas e será sobretudo imparcial. Mas parece que não foi o que ocorreu nesse caso específico. E quase todos embarcaram no tresloucado 17…..

  10. Anti-Comunista disse:

    SERVIÇO DE ESPIONAGEM DE CUBA.

  11. Walsul disse:

    O moro é aquele que o dalagnol chama de "razão dos meus pensamentos impuros"? Não fosse trágico e criminoso seria cômico.

Hospital de Taipu, distante pouco mais de 50 km de Natal, vive momentos de terror em arrastão: roubo de TVs, celulares e carro de médico

Distante pouco mais de 50 quilômetros de Natal, o Hospital Municipal de Taipu, foi alvo de criminosos na madrugada desta segunda-feira (28), por volta das 3h, em um arrastão que resultou no roubo de aparelhos de TV, celulares de funcionários e ainda o carro de um médico.

Segundo a Polícia Militar, seis bandidos, dois deles armados com um revólver e uma pistola, renderam os servidores que estavam de plantão e iniciaram o arrastão, que, por fim, ainda resultou no roubo de um Jeep Renegade, que pertence ao médico. Até o momento veículo inda não foi encontrado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo martins disse:

    Estava redondamente enganado quem pensou que o "Governo da Segurança" acabara em dezembro de 2018. E tome bagunça petralhas por quatro anos.