Homem é suspeito de vender carro de mulher que conheceu em Natal através de aplicativo de relacionamentos e fugir com dinheiro

O portal G1-RN destaca nesta terça-feira(23). Uma mulher de 29 anos e um casal que estava comprando seu carro encerraram a segunda-feira (22) na Delegacia de Plantão da Polícia Civil, na Zona Sul de Natal. De acordo com a denúncia, eles caíram em um golpe realizado por um homem que conheceu a dona do veículo no último sábado (20) na capital potiguar, através de um aplicativo de relacionamentos.

A reportagem diz que segundo o relato feito à polícia, a dona do veículo conheceu e marcou um encontro com o suspeito, através do aplicativo Tinder, no último sábado (20). O encontro foi marcado no hotel em que ele estava hospedado, no bairro Ponta Negra, Zona Sul da capital. Ainda segundo a reportagem, ao longo do fim de semana, o homem convenceu a mulher a vender o seu carro usado e se propôs a ajudar na venda. Com a anuência da vítima, ele anunciou o veículo modelo Corsa Sedan em uma loja virtual, ao preço de R$ 13 mil. Um casal apareceu interessado na compra, nesta segunda-feira (22). O desfecho, após uma negociação confusa, resultou no sumiço do homem.

Veja reportagem aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bosco disse:

    Ahh meu Deus! Pra cada trouxa, há dois sabidos.

  2. Bosco disse:

    Meu Deus! Pra cada trouxa, há dois sabidos.

Polícia Civil deflagra Operação “Traição e deslealdade” e prende envolvidos no homicídio de funcionário da Caern; companheira de empresário e amante acusados de planejar crime

Uma investigação realizada pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) resultou na deflagração da Operação Aleivosia que conseguiu prender, nesta quinta-feira (11), dois homens envolvidos no homicídio de Marcos Antonio Braga Ponte, 60 anos, que era funcionário da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Entre os presos na Operação estão Ivan Vicente Ferreira Junior, 32 anos, vulgo “Junior Cabeça” e Tomás Jorge da Silva Emiliano. Aleivosia é sinônimo de traição e deslealdade.

As investigações da DHPP revelaram que o assassinato do empresário foi planejado pela companheira dele, Brena Katuana da Silva, 32 anos, com apoio de Ivan Vicente Ferreira Junior, 32 anos, vulgo “Junior Cabeça”. Brena mantinha um relacionamento amoroso secreto com Ivan Vicente e decidiram matar a vítima com o propósito de se apropriar do patrimônio de Marcos Antonio. Para isso contaram com a ajuda de pessoas próximas a Ivan Vicente.

Com o objetivo de prender os envolvidos no crime e apreender objetos ilícitos que estavam com o grupo, os policiais da DHPP cumpriram hoje sete mandados de busca e apreensão nas casas dos suspeitos e um mandado de prisão, em Natal e Parnamirim.

As investigações da Polícia Civil descobriram que Ivan Vicente é suspeito de ser traficante de drogas, com atuação na comunidade do Japão, Zona Oeste de Natal. “Brena e Ivan articularam a execução da vítima, contando com a colaboração de outros coautores, moradores do bairro das Quintas, região onde Ivan Junior atua diretamente na atividade de tráfico de drogas”, detalhou o delegado Matheus Barbosa Trindade.

Durante a Operação, os policiais civis prenderam Ivan Vicente Ferreira Junior em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. No apartamento onde Brena Katuana mora, foi cumprido um mandado de busca e apreensão e apreendidos papelotes de cocaína e balança de precisão. Brena não foi presa, mas responderá a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), pelo crime de uso de droga para consumo pessoal. Na casa de Tomás Jorge, os policiais cumpriram um mandado de busca e apreenderam duas armas e 270 munições de calibre ponto 40.

O crime

No dia 21 de setembro de 2018, Marcos Antonio Braga foi sequestrado quando saía de um bar localizado à Avenida Alexandrino de Alencar, bairro do Alecrim, Natal. Minutos depois, a vítima foi executada com diversos disparos de arma de fogo, na Rua São José (uma estrada de terra), zona rural, distrito de Manguabeira, Macaíba.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcelo disse:

    Parabéns à equipe da DHPP/PC

  2. PAULO disse:

    Mais um excelente trabalho da DHPP, parabéns aos policiais civis. A investigação e prisão de assassinos, contribui diretamente para inibir novas práticas dessa natureza.

Polícia ‘prende’ robô aspirador suspeito de roubo a casa nos EUA

Polícia ‘prende’ robô aspirador suspeito de roubo a casa nos EUA — Foto: Washington County Sheriff’s Office/Facebook

Um robô aspirador foi “preso em flagrante” pela polícia do estado americano do Oregon por assalto a uma casa.

Policiais da cidade de Clackamas foram chamados por uma mulher que suspeitou que um ladrão estivesse trancado em seu banheiro.

A mulher relatou aos policiais que ouvia barulho e via “sombras” se movendo sob a porta do banheiro.

Policiais cercaram o local e, após pedir com a ajuda de alto-falantes que o suspeito saísse sem, obter reação, decidiram invadir o local armados.

Ao abrir a porta, eles viram um aspirador-robô fazendo seu trabalho, segundo o policial Rogers, que relatou o incidente nas redes sociais da polícia.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando disse:

    Esta sem assunto para postar BG?
    Que besteira da porra!!

FOTO: Polícia Civil prende dono de empresa de segurança suspeito de matar moradora de rua na Zona Sul de Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), com apoio de policiais civis da Delegacia Especializada de Capturas (DECAP), prendeu, na manhã dessa terça-feira (26), Stanley Brennand de Carvalho, 42 anos, suspeito de ser um dos homens que matou a moradora de rua, Francisca Lúcia Silva de Moura, e que tentou matar o companheiro dela, no dia 14 de dezembro de 2018, no bairro de Candelária, zona sul de Natal. Stanley Brennand foi preso pelos policiais civis da DHPP, mediante o cumprimento de um mandado de prisão temporária, após ter se apresentado na DECAP.

Stanley Brennand de Carvalho, dono de uma empresa de segurança particular, juntamente com o vigia de rua Cristóvão Batista da Costa, que foi preso no último sábado (23), foram indiciados por homicídio e tentativa de homicídio.

O crime

As vítimas estavam dormindo numa calçada, quando Stanley e Cristóvão chegaram e atiraram nelas, matando Francisca. A polícia está apurando a participação de um terceiro homem que aparece em imagens de câmeras de segurança, na companhia de Stanley e Cristóvão, minutos antes do crime.

Stanley Brennand é ex-lutador de jiu-jitsu, ex-segurança de um bar em Candelária, e dono de uma empresa de segurança particular no mesmo bairro, enquanto Cristóvão é vigia de rua.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Matheus Guimarães disse:

    A polícia civil não para, é prisão por cima de prisão. Com pouca estrutura faz muito, parabéns aos Agentes.

Polícia Civil apreende adolescente suspeito de ter matado homem na Zona Sul de Natal; motivação teria sido discussão por causa de comida

Policiais civis da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) apreenderam, no final da manhã desta sexta-feira (22), um adolescente de 17 anos, suspeito de ter matado Josecler Gomes Matias, conhecido por “Garçom”, na noite do dia 23 de dezembro de 2018, no bairro Nova Descoberta, na Zona Sul de Natal.

De acordo com as investigações realizadas pela Polícia Civil, a motivação para o ato infracional análogo ao crime de homicídio teria sido uma discussão por causa de comida. No dia em que foi morto, Josecler e o adolescente teriam discutido, e horas depois, o suspeito teria ido até a casa da vítima e efetuado os disparos.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gaius Baltar disse:

    Menor que tem acesso fácil a arma de fogo e que mata deliberadamente tem que ser julgado como adulto, não importando a idade.

CASO ZAIRA: Polícia Civil prende PM suspeito de matar estudante universitária em Caicó

Uma investigação realizada pela Delegacia Municipal de Caicó resultou na prisão, nesta sexta-feira (15), do policial militar Pedro Inácio Araújo de Maria, 36 anos, suspeito de ser o autor do homicídio praticado contra a estudante Zaira Dantas Cruz, 22 anos, no dia 02 de março deste ano, durante o carnaval realizado na cidade de Caicó. Pedro Inácio foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva expedido pela 3ª Vara de Caicó, quando estava na cidade de Currais Novos, cidade onde trabalha. A prisão do suspeito foi acompanhada por um oficial da Polícia Militar e contou com apoio de policiais civis da Divisão Especializada de Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR).

O delegado regional da 3ª DRPC de Caicó, Ricardo Brito asseverou que o laudo elaborado pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) foi uma peça essencial para o avançar das investigações, pois, logo após a morte da vítima, pairavam dúvidas se esta teria sido decorrente de causas naturais.

“Todas as investigações da nossa equipe revelam que Pedro Inácio é o principal suspeito pela morte de Zaira Dantas. A jovem, que foi encontrada morta no banco do veículo, veio a óbito após ter sofrido asfixia mecânica, através de estrangulamento, que teria sido praticado pelo suspeito”, acrescentando: “no que diz respeito à motivação do crime, nós preferimos manter sigilo, porém adiantamos que a vítima e o suspeito mantinham um relacionamento amoroso não formal há alguns meses”, detalhou o delegado municipal de Caicó, Leonardo Germano, responsável pela investigação. Ainda segundo o delegado, a estudante provavelmente foi morta dentro do veículo.

Pedro Inácio Araújo de Maria será custodiado pela Polícia Militar e permanecerá à disposição da Justiça.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

FOTO: Polícia Civil prende em Assú “Pão com Ovo”, suspeito de ser um dos líderes de facção criminosa

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma investigação da Delegacia Municipal de Assú resultou na prisão de Jhonatas Felipe Pereira Barros, vulgo “Pão com Ovo “, 24 anos, na cidade de Assú, na noite desta quarta-feira (13). Ele é apontado como suspeito de ser uma das lideranças de uma facção criminosa com atuação estadual e responsável por uma “boca de fumo” que foi fechada recentemente no Bairro Vertentes, conhecido como Buraco D’Água, no município. Jhonatas Felipe foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

Ele já havia sido preso pela acusação de tentativa de homicídio, mas também é investigado por crimes de roubo. Outros quatro integrantes do grupo criminoso foram presos anteriormente pela Polícia Militar: Edinaldo Inácio de Lima, “Ribico”, 32 anos; Francisco Vanderson Lopes de Oliveira, “Formigão”, 22 anos; Onikelson da Silva, 21 anos e Erivanaldo Firmino Dantas, 20 anos.

A Polícia Civil agradece o apoio da população que contribuiu com mais essa ação exitosa e solicita que continuem enviando denúncias anônimas para o Disque-Denúncia 181.

FOTOS: Policiais civis de Natal prendem em Nova Cruz suspeito de fabricar anabolizantes clandestinamente

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos de Natal (Denarc) prenderam Allef Barbosa Queiroz, 23 anos, na manhã desta terça-feira (12), na cidade de Nova Cruz, distante 93 Km de Natal, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. Ele também foi preso em flagrante delito pela prática do crime de falsificação, adulteração ou alteração do produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.

Na ocasião da prisão, os policiais civis cumpriram mandados de busca e apreensão em lojas de suplementos alimentares que o suspeito possui nas cidades de Santo Antônio e Nova Cruz. Nestes estabelecimentos, foram apreendidos suplementos com venda proibida, sem registro na Anvisa ou com rótulo em língua estrangeira.

Allef Barbosa começou a ser investigado pela Polícia Civil após ter tentado enviar via Correios, no mês de janeiro, 10 mercadorias contendo várias caixas e frascos de produtos anabolizantes feitos clandestinamente, para pessoas residentes em vários Estados do Brasil. Na Delegacia, após a prisão, ele confessou a tentativa de remessa desse material.

CASO MARIELLE: Esquerda explora prisão de suspeito em condomínio que Bolsonaro tem casa; denúncias não mencionam o nome do presidente

As teorias conspiratórias não tem limite. Blogs de esquerda exploram uma coincidência: o PM reformado Ronnie Lessa, preso nesta terça-feira(12) por suspeita de ter atirado na vereadora Marielle Franco, mora no condomínio Vivendas da Barra, o mesmo de Jair Bolsonaro.

Nas redes sociais, a militância explora até mesmo uma foto do então deputado com o suspeito, e deixa no ar a interpretação para cada um.

Lessa foi preso em sua casa, no condomínio Vivendas da Barra, na Barra da Tijuca, zona oeste. O local é o mesmo em que o presidente JairBolsonaro tem casa. Os trechos da denúncia divulgados até o momento não mencionam o nome do presidente. Ao menos 34 imóveis ligados à investigação tiveram mandados de busca e apreensão expedidos. Não há notícia até o momento de quais desses locais têm relação com a família Bolsonaro.

O PM reformado, por sinal, colecionava homenagens por anos de bons serviços prestados e ficha limpa. A classe politica, inclusive, tinha o costume de homenageá-lo

Ronnie Lessa e sua guarnição, quase sempre formada pelos mesmos integrantes, eram parabenizados duas vezes por mês, em média.

Era um louvor por mês, sendo que, em 1997, no mês de março houve duas menções. Mas a PM não havia mais espaço para Lessa que junto com outros colegas da mesma guarnição passaram a dar serviço nas delegacia especializadas do Rio, como as que cuidavam de roubos de cargas _ justamente porque a maioria dos alvos era de favelas da área do quartel de Rocha Miranda, que a guarnição conhecia bem _, de capturas de presos (Polinter) e para coibir os sequestros.

Entre os colegas que seguiram com Lessa estão: Roberto Oliveira Dias, conhecido como Beto Cachorro; e os irmãos Ivan Jorge Evangelista de Araújo e Floriano Jorge Evangelista Araújo.Todos foram investigados na Operação Guilhotina, deflagrada pela Polícia Federal que apurava a corrupção policial na Polícia Civil. Lessa conseguiu não foi indiciado na época.

DISCRETO MAS EFICAZ

O então deputado estadual Pedro Fernandes (PSD), avô do secretário estadual de educação, de mesmo nome, homenageou Lessa por ser um “brilhante exemplo” para a corporação.

Lessa também recebeu moção do deputado estadual Pedro Fernandes (PSD), em 23 de novembro de 1998, avô do atual secretário de Educação Pedro Fernandes. Fernandes destacou na época: “a maneira como vem pautando sua vida profissional como policial-militar do 9º BPM. Sem nenhum constrangimento posso afirmar que o referido militar é digno desta homenagem por honrar, permanentemente, com suas posturas, atitudes e desempenho profissional, a sua condição humana e de militar discreto mas eficaz.

Com informações de O Antagonista, Folha e O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    A esquerda adora fazer palanque na desgraça alheia…

  2. VTNC disse:

    O PT E CIA FEDEM MUITO !!!

  3. Luciana Morais Gama disse:

    Sendo assim todos os moradores do prédio de Henrique Alves são suspeitos também.

  4. Joaquim Faustino Vieira disse:

    Pronto, agora chegou o que faltava. Quer dizer que se no meu bairro, na minha quadra morar um bandido, um estelionatário, um assassino, também passo a ser suspeito???
    Se assim for, quem teve todos os ex chefes escolhidos e nomeados para casa civil investigados, processados e presos, também está envolvido?
    Se assim for, quem teve todos seus ex tesoureiros investigados, processados e presos, também tem culpa direta nos crimes?
    Se quiserem a lista de associações criminosa será extensa, afinal podemos listar algumas páginas onde membros, dirigentes, tesoureiros, ministros e líderes foram investigados, processados e estão presos e assim todos os próximos também devem está envolvidos na extensa lista de pessoas e crimes
    Se essa é a lógica, então vamos usá-la até que todos sejam criminalizados pelos crimes realizados por pessoas que moram próximas ou participam do mesmo ideais

Suspeito de assassinar sargento aposentado morre em Natal após troca de tiros com a polícia

O portal G1-RN destaca nesta sexta-feira(22) que um homem morreu após confronto com a Força Tática da Polícia Militar no início desta tarde no bairro da Redinha, na Zona Norte de Natal. De acordo com a PM, era um dos suspeitos pelo assassinato do sargento aposentado Francisco Dionísio Alves, de 69 anos. que aconteceu em novembro do ano passado no mesmo bairro. A vítima tinha ido até um terreno localizado no bairro para instalar uma placa, quando foi morta. Os bandidos atiraram na cabeça do policial e ainda levaram a arma dele.

Segundo a Polícia Militar, o homem que era foragido da Justiça, estava em uma casa na comunidade conhecida Alto da Torre, quando foi abordado pelos policiais e começou a atirar. Ele estava com uma pistola calibre 40. Atingido pelos policiais, que revidaram, o homem foi levado ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A vítima tinha ido até um terreno localizado no bairro para instalar uma placa, quando foi morta. Os bandidos atiraram na cabeça do policial e ainda levaram a arma dele.

 

Papa expulsa padre goiano suspeito de abusar sexualmente de ex-freiras

Jean Rogers Rodrigo de Sousa, 45, suspeito de abuso sexual contra religiosas e que deixa de ser padre — punição mais grave que a Igreja Católica pode impor a um clérigo – Reprodução

Suspeito de abuso sexual contra ex-freiras e ex-noviças, o goiano Jean Rogers Rodrigo de Sousa, 45, perdeu o estado clerical nesta quarta (20) por ordem do papa Francisco. Isso significa que ele, ordenado sacerdote há 19 anos, deixa de ser padre —a punição mais grave que a Igreja Católica pode impor a um clérigo.

É o desfecho de uma investigação canônica (coordenada pela Igreja) contra ele, que, após pular de diocese em diocese, deixando um rastro de suspeitas no caminho, atualmente respondia aos bispos da paraguaia Ciudad del Este.

“O sacerdote Jean Rogers Rodrigo de Sousa, desta diocese, recebeu do Santo Padre o decreto de perda do estado clerical e a dispensa das obrigações correspondentes”, diz documento assinado pelo monsenhor Guillermo Steckling.

Citado como molestador por pelo menos 11 mulheres, ele já havia sido afastado temporariamente por Steckling. Agora, a decisão é definitiva.

A Folha revelou em setembro as acusações que pairavam desde 2006 contra Jean, conhecido como padre Rodrigo Maria. Na época, ele liderava uma comunidade católica em Anápolis (GO), a Arca de Maria, e foi acusado de fazer lavagem cerebral em moças jovens que recrutava para a missão religiosa.

Uma ex-noviça na Arca narrou à reportagem que ela e colegas raspavam a cabeça e passavam a rejeitar as famílias e, se cometessem alguma “rebeldia”, eram castigadas pelo padre –que, segundo ela, as submetia a dieta a pão e água.

Depois vieram denúncias de conduta sexual criminosa, de estupro a masturbação no meio de um papo virtual.

Uma ex-freira disse à Folha, pedindo para ter seu nome preservado, que o episódio aconteceu há cerca de cinco anos, quando os dois se falavam pela internet. “Aí ele baixou [a roupa] e se masturbou, e nisso eu imediatamente desliguei o Skype.” Antes, ela tirou um print da conversa —a imagem foi anexada aos autos do processo canônico.

Há processos contra o ex-padre correndo em sigilo na Justiça comum, todos ainda sem veredicto. No ano passado, Jean disse à reportagem que era alvo “de calúnia há algum tempo, razão pela qual estou processando criminalmente 11 [mulheres que o acusam]”.

A Folha não conseguiu novo contato com ele ou seu advogado nesta quarta. Em setembro, ele havia dito que “quem tem feito as falsas acusações tem atrás de si interesses de organizações mais poderosas”, que “instrumentalizam essas pessoas, que possuem problemas de ordem psicológica”.

Citou, então, “casos de homossexualidade” de duas mulheres que o denunciaram.

Seu conservadorismo teria motivado os atos revanchistas, disse. Em redes sociais, já elogiou Jair Bolsonaro e pediu “uma Ave Maria para livrar o Brasil do comunismo”.

Jean continuou a usar o hábito clerical e a pregar como padre, desobedecendo a suspensão imposta em 2018 pela Diocese de Ciudad del Este.

Seu canal de YouTube, em que costumava postar sermões e opiniões políticas, não deixou de ser atualizado. Mas agora os vídeos são genéricos, sem mostrar seu rosto –podendo ter sido gravados, portanto, em qualquer data e postados por outra pessoa. Há um discurso dele, publicado já depois das denúncias emergirem, condenando o Halloween (“a festa do inferno”).

A remoção de seu status eclesiástico chega na véspera de um encontro no Vaticano que reunirá o papa e os 114 presidentes de Conferências Episcopais (instituições como a brasileira CNBB) para discutir abusos sexuais praticados contra menores de idade por clérigos e acobertados por seus superiores, a crise mais aguda que a Igreja Católica enfrenta hoje.

As mulheres que acusaram Jean tinham mais de 18 anos.

Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vânia Lúcia C. do Espírito Santo disse:

    Não entendi o porquê ao final da matéria, um parágrafo com a frase "As mulheres que acusaram Jean tinham mais de 18 anos."
    Senti que o nobre jornalista tentou insinuar algo…

  2. natal sofrida disse:

    Tú é Zé mesmo igreja santa? Ô povo sem conhecimentos, vai na net e veja a história dessa instituição nefasta que sempre está ao lado do poder. Veja o papa pio XII beijando a mão de Hitler, aproveita e veja um pouquinho sobre a inquisição.

    • Jozemar disse:

      Não adianta condenar a igreja católica, seria o mesmo que condenar as igrejas evangélicas por notícias como "Pastor é preso por desviar dinheiro dos fiéis" ou " pastor é preso por abusar de obreira". Não vai adiantar condenar os evangélicos por causa disso. Temos que fazer o bem, ajudar o próximo e seguir as doutrinas de Jesus, Obviamente pra quem é cristão , pra quem é ateu só lamento. Definitivamente religião não se discute, agente aprende isso ainda quando criança.

  3. joao disse:

    Ainda vai ter gente (carola) dizendo aqui: que isso nao existe e que padre nao tem sexualidade… é santo.. eunuco ou algo assim.

  4. Santo do Pau Oco disse:

    Coisas da "santa igreja"…

FOTO E VÍDEO: Polícia Civil em Natal pede ajuda da população para identificar e localizar suspeito por estelionato; fez compras usando CPF de ex-jogador de futebol

Homem clonou cartão de uma mulher e fez compras usando CPF de um ex-jogador de futebol

A 3ª. Delegacia de Polícia Civil de Natal divulgou, nesta sexta-feira (08), imagens de um homem que é investigado por ter clonado um cartão de crédito de uma vítima e ter causado o prejuízo de R$ 11.019,95 em compras feitas em um shopping de Natal.

“ Nós descobrimos que a dona do cartão foi induzida a cortar o cartão em quatro pedaços e entregar os pedaços para um portador, que é este homem que está sendo procurado por nós, depois de ter recebido uma ligação de uma suposta funcionária do banco, alegando que o seu cartão havia sido clonado. De posse dos pedaços magnéticos, o suspeito conseguiu clonar o cartão e efetuar compras no shopping, usando um CPF registrado no nome do ex-jogador de futebol Deivid de Souza, que já atuou em times como Flamengo e Santos”, detalhou o delegado Júlio Rocha, titular da 3ª. DP de Natal.

A Polícia Civil pede ajuda da população para enviar informações anônimas e com garantia de sigilo para o Disque-Denúncia 181.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. francisco nunes disse:

    OUTRO, BASTANTE CONHECIDO, CLONOU A VONTADE DA MAIORIA E PASSOU 04 ANOS GASTANDO PRA GENTE PAGAR.

Advogado é preso em Natal suspeito de cooptar, por meio de redes sociais, mulheres com a intenção de abusar sexualmente de seus filhos

Foi preso na manhã dessa quinta-feira, 7 de fevereiro, na cidade de Natal (RN), um homem de 38 anos, suspeito de cooptar, por meio de redes sociais na internet, mulheres com a intenção de abusar sexualmente de seus filhos. A operação, denominada Jocasta, foi realizada com o apoio da Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil da Polícia Federal (Urcop) e com a cooperação e operacionalização pela Polícia Civil do Estado do Paraná e pelo Grupo de Atuação Especializado de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio Grande do Norte, a pedido do Ministério Público do Paraná, que investiga o caso. Além da prisão preventiva, determinada pelo Juízo da comarca de Mallet, foram cumpridos mandados de busca e apreensão no escritório de advocacia do investigado.

As investigações duraram cerca de dois meses e foram conduzidas no MPPR pela Promotoria de Justiça de Mallet, no Sudeste paranaense. Foi apurado que o homem, que se identificava como advogado, entrava em contato com mulheres que tinham filhos e as convencia a expor as crianças na internet, por meio de fotos e vídeos.

Para chegar ao suspeito, o Ministério Público contou com a colaboração de serviços de inteligência nacionais e internacionais. Também foram realizadas escutas especializadas com as crianças vítimas dos abusos.

O caso teve início a partir do recebimento de denúncia, pela Promotoria de Justiça, de que uma mulher estava abusando sexualmente do filho de oito anos, bem como teria tentado matá-lo. Ela foi presa preventivamente e já denunciada pelo MPPR pelos crimes de estupro de vulnerável e tentativa de homicídio.

Outras vítimas – No curso das investigações, novas vítimas crianças estão sendo identificadas, inclusive no município de Mallet. Ficou demonstrado que outra mulher da cidade, por exemplo, conhecida da primeira, estava auxiliando o referido homem com informações acerca das investigações, bem como se apurou haver fortes indícios de que ela envolvia a filha, de oito anos, em atos libidinosos e cenas de sexo explícito ou pornografia com o homem. Essa mulher também foi presa preventivamente, nesta quarta-feira, 6 de fevereiro, e poderá ser denunciada por estupro de vulnerável, aliciamento de criança ou adolescente e favorecimento pessoal.

A Promotoria de Justiça identificou outras vítimas, em outros estados, e está procedendo aos devidos encaminhamentos aos Ministérios Públicos locais para a adoção das providências necessárias.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Andinho disse:

    Deveria ser divulgado o nome e a foto desse ser repugnante, um crápula dessa espécie não merece proteção de ninguém, a primeira a vir a público exigindo punição e o eliminando dos seus quadros era a OAB.

  2. José Fortaleza disse:

    Tinha que ser o MP de outro estado, mais especificamente do Paraná, pq se depender do inoperante MPRN, os crimes continuariam impunemente.

    • LUTEMBERG DE SOUZA PESSOA disse:

      Muito provavelmente o nobre causídico, cujo nome a reportagem omitiu, deve degustar bons uísques em companhia dos nobre membros do parquet, então, como poderiam investigá-lo?

Justiça decreta prisão de filho de presidente da Câmara do Rio suspeito de agredir a mulher com socos no rosto

Reprodução/RecordTV Rio

A Justiça do Rio determinou, nesta quarta-feira (3), a prisão temporária de Fábio Tuffy Felippe, filho do presidente da Câmara Municipal do Rio, Jorge Felippe (MDB), pela agressão de sua mulher, Christini Cardoso de França. Segundo informações do inquérito, ela levou vários socos no rosto no último dia 21 de dezembro.

A decisão de prender Fábio foi da juíza Yedda Christina Ching Assunção, do 2º Juizado de Violência Doméstica de Bangu, zona oeste do Rio. O motivo apontado foi lesão corporal decorrente de violência doméstica e também se enquadra nas medidas protetivas de urgência da Lei Maria da Penha.

Fábio prestou depoimento na última terça-feira (2) na Delegacia de Atendimento à Mulher, em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. Na ação movida pelo Ministério Público, Fábio responde por lesão corporal decorrente de violência doméstica. O MP pede a prisão temporária do investigado e medidas protetivas à vítima.

A agressão sofrida por Christini aconteceu em 21 de dezembro e um inquérito policial foi instaurado dia 26, chegando à Justiça três dias depois, em 29 de dezembro.

No dia 30, a juíza Angélica dos Santos Costa determinou que a Polícia Civil ouvisse o acusado, decisão que foi confirmada no dia seguinte pelo desembargador Paulo Baldez.

Jorge Felippe, pai de Fábio, se manifestou em vídeo por uma rede social contra o ato que teria sido cometido pelo filho. “Não foi isso que ensinamos a ele. Quem pratica violência tem que responder pelo ato”, disse o vereador.

Procurada para se pronunciar, a advogada de Fábio, Bruna Bueno, disse que ainda não sabia dos detalhes da decisão judicial.

R7, com Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Romero Câmara disse:

    A Band pendeu., pois, tanto a juíza como o desembargador a negaram. Foi só o Datena mostrar as fotos do rosto todo deformado, ai criaram vergonha e acataram a prisão. Parabéns Imprensa brasileira, mais um canalha no seu devido canto. Jaula.

Polícia Civil prende policial militar suspeito de matar irmão e cunhada em Natal

Uma investigação realizada pela Delegacia da Zona Norte da Divisão de Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) resultou na prisão do soldado da Polícia Militar, Carlos Alexandre Ferreira, 41 anos, nesta quinta-feira (03). Ele foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva por ser suspeito de ter assassinado o irmão, Carlos Alberto Ferreira, 53 anos e a cunhada Maria de Fátima Alves da Cruz, 48 anos, no dia 18 de dezembro de 2018, na Zona Norte de Natal. O soldado foi preso no bairro Nossa Senhora da Apresentação.

“Nossas investigações apontam que Carlos Alexandre teria matado o irmão e a cunhada motivado por uma questão judicial que envolvia uma dívida de R$ 40 mil. No dia do crime, o suspeito havia participado de uma audiência e durante a noite, foi até a casa do irmão para cometer o crime. Carlos Alberto foi atingido pelos disparos de arma de fogo, socorrido, mas não resistiu e a esposa morreu na residência, após ter sofrido quatro disparos, um deles na cabeça”, detalhou o delegado da DHPP, Roberto Andrade.

Dois dias após o crime, 20 de dezembro, o soldado apresentou-se à DHPP para prestar esclarecimentos. “Durante depoimento alegou que não lembrava de ter cometido crime algum, pois estaria sob efeito de substâncias que teriam apagado a memória dele na noite do crime”, detalhou o delegado Roberto Andrade. Neste dia, a pistola que estava em posse do policial militar, pertencente à Polícia Militar, foi apreendida. A arma será periciada com o intuito de descobrir a possível utilização dela para matar as vítimas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Roberto disse:

    Parabéns a equipe da DHPP Norte pelo trabalho. Tem que cortar na própria carne para a polícia crescer.

PM é suspeito de matar irmão e cunhada na Zona Norte de Natal

É destaque no portal G1-RN. Um soldado da Polícia Militar, lotado em São Miguel do Gostoso, no litoral Norte do estado, está sendo procurado suspeito de ter matado a tiros o próprio irmão e a cunhada. O duplo homicídio aconteceu na noite dessa terça-feira (19) na Zona Norte de Natal. O crime aconteceu no conjunto José Sarney. Segundo a Polícia Civil, o PM teria entrado pelos fundos da casa e, armado, surpreendido o casal. A mulher foi atingida na cabeça e morreu na hora. Já o irmão do policial, foi baleado no abdômen e socorrido até a Unidade de Pronto Atendimento do Potengi. Confira detalhes em reportagem aqui