Geral

FOTO: Bebê faz ‘V de vitória’ durante ultrassom e pai com câncer raro vê sinal divino

Foto: Arquivo Pessoal/Felipe Moreira dos Santos

Ao acompanhar o exame de ultrassonografia de sexto mês do primeiro filho, Felipe Moreira dos Santos, de 32 anos, teve um grata surpresa: o bebê fez um ‘V de vitória’ com a mãozinha, dentro do útero. O rapaz, que é morador de Guarujá, no litoral de São Paulo, encarou como um sinal divino, já que enfrenta um câncer raro no baço.

Há cerca de nove meses, Moreira descobriu um tumor maligno de 20 centímetro no rim esquerdo e teve de ser submetido a uma cirurgia de emergência para a retirada do órgão. “Antes da cirurgia, pedi para QUE Deus que não me levasse, porque meu sonho é ser pai. Um mês depois da cirurgia, minha mulher ficou grávida e vou ser pai”, conta em entrevista ao G1.

Ao realizar novo exame para saber se havia vestígios da doença em seu corpo, Moreira descobriu que um novo tumor estava alojado em seu baço, e então, seguiu para Barretos (SP), onde deu início a novo tratamento no Hospital do Amor.

Felipe descobriu câncer raro há pouco mais de nove meses — Foto: Arquivo Pessoal

Durante esse tempo, ele torcia para que o bebê fosse um menino, pois também havia pedido isso em suas orações, conforme conta. Em um primeiro momento, os médicos informaram que se tratava de uma menina, mas, desconfiados, os pais resolveram fazer novos exames, que confirmaram o desejo de Felipe.

Ultrassom reveladora

Felipe revela que nunca conseguia acompanhar a esposa, Camila Ferreira, durante as consultas de pré-natal, devido ao tratamento. Com a quimioterapia, a imunidade fica muito baixa. “Dessa vez, ela insistiu para eu ir junto, e falei que não sabia se conseguiria. Na noite anterior, ela me perguntou de novo, mas disse que não sabia como ia acordar. De manhã, me senti um pouco melhor, e decidi ir junto”, diz ele.

Pais esperam pelo nascimento do pequeno Davi — Foto: Arquivo Pessoal/Felipe Moreira dos Santos

O rapaz conta que ver o ultrassom já é bem emocionante, porque consegue observar como o bebê está e ouvir seu coraçãozinho. Mas, desta vez, ele se deparou com a surpresa de ver o filho Davi fazendo um sinal de ‘V’ com uma das mãozinhas. “Até a médica falou: ‘olha, ele fez o sinalzinho de vitória com a mão’. Eu fiquei sem acreditar”, afirma. Ele encara a situação como um sinal divino de que vai conseguir superar o tratamento e vencer a doença.

“O filho que eu pedi para Deus foi para superar tudo isso que estou passando. Esse sinal foi para fechar com chave de ouro, para eu ter certeza que vou vencer. Se não tivesse ido, não teria visto isso, porque minha mulher não ia conseguir gravar. Aí, eu vou para o ultrassom e tem um sinal desse, parece que é para a minha fé aumentar. Me dá mais força para poder vencer o câncer. Com certeza, foi um sinal divino”, finaliza.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Agência europeia não vê indícios de elo entre coágulos e vacina de Oxford

Foto: Luiz Lima Jr./Fotoarena/Estadão Conteúdo (5.fev.2021)

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) afirmou nesta terça-feira (16) não ter indícios de que a imunização com a vacina da AstraZeneca/Oxford contra Covid-19 tenha influenciado na formação de coágulos sanguíneos.

Mais de uma dúzia de países europeus suspenderam recentemente o uso da vacina da AstraZeneca enquanto especialistas da EMA analisam questões sobre a segurança da vacina – há também relatos de casos isolados de hemorragia e baixa contagem de plaquetas.

“Quero ressaltar que, no momento, não há indícios que a vacinação [com o imunizante da AstraZeneca] tenha causado essas condições – não apareceram nos testes clínicos e não estão listados como efeito colateral esperado para essa vacina”, disse a diretora-executiva da EMA, Emer Cooke.

“Nos testes clínicos, tanto as pessoas vacinadas quanto as que receberam placebo não mostraram mudanças na avaliação dos dados de coagulação. E o número de eventos de formação de coágulos entre os vacinados também não parecem ser maiores do que o observado na população em geral”, continuou Cooke.

A especialista destacou ainda a importância dos imunizantes para prevenir os casos de Covid-19, especialmente nas formas graves que requerem internação hospitalar, e disse que esse é um fator de peso na avaliação de risco feita pela EMA.

“Enquanto essa investigação está em andamento, continuamos firmemente convencidos de que os benefícios da vacina da AstraZeneca em prevenir a Covid-19 superam os riscos de efeitos colaterais.”

Conclusão ainda nesta semana

Cooke afirmou ainda que o painel de especialistas analisa se há qualquer relação de causa entre o uso da vacina da AstraZeneca/Oxford e os casos adversos ou se eles foram originados por outras causas.

“Isso requer uma análise muito rigorosa de todos os dados disponíveis dos eventos. Os especialistas avaliaram esses os dados e também as circunstâncias clínicas para determinar se a vacina pode ter contribuído [para as coagulações]”, explicou.

“Vamos nos reunir novamente na quinta-feira (18) para chegar a uma conclusão com toda a informação disponível e nossos especialistas vão nos aconselhar caso haja alguma recomendação adicional que precise ser tomada – e informaremos o público sobre isso imediatamente após essa reunião.”

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Após conversa, Jaques Wagner vê Lula mais preocupado em ser absolvido do que com candidatura

Foto: Jorge William/Agência O Globo

Jaques Wagner conversou na noite desta segunda-feira com Lula, para parabenizar o ex-presidente pela anulação dos atos processuais da Justiça Federal em Curitiba sobre ele.

“Disse ao presidente que, nesse Dia da Mulher, esta notícia foi um presente para Dona Lindu, mãe dele, ao ver o filho mais perto da inocência”, contou o senador.

Wagner, que afirmou recentemente que será candidato ao governo da Bahia em 2022, mas é cotado volta e meia como um possível nome do partido para o Planalto, disse que percebe em Lula uma preocupação maior com sua absolvição do que com uma candidatura a presidente em 2022:

“Ele parece mais focado em ser absolvido, agora na Justiça Federal do Distrito Federal, do que em ser candidato. Passado o dia da euforia, agora temos que analisar o significado desta decisão de Edson Fachin”.

Guilherme Amado – Época

Opinião dos leitores

  1. Tudo que o Brasil não precisa no meio de uma pandemia é uma discussão dessas. A sociedade tem que se preocupar é com VACINA pra todos!

  2. Quero ele livre pra tomar uma pisa de voto dos brasileiros de bem. Chega logo 2022Mito na cabeça e no coração.

    1. Parabéns LULADRÃO.
      Vai pra rua agora, sentir como o povo vai te receber…..
      MITO 2022

    2. Rita, apesar de ficar indignado com o resultado até agora, das apelações de Lula, e sua limpeza de ficha, creio que toda a aversão à ele dos tempos do petrolão, será agora contra Bozo, por sua arrogância, ignorância e sobretudo por ter se comportado como um obstáculo a mais no combate à corrupção e à pandemia. Lula será mais idolatrado do que já era.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Mourão vê excessos tanto de Daniel Silveira quanto do STF

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão avaliou nesta quinta-feira (18) à CNN que, no recente caso da prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), houve excessos tanto por parte do parlamentar quanto de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Não se chega ao equilíbrio somando-se os excessos. O deputado seguramente excedeu-se no exercício da imunidade parlamentar. Contudo, isso não autoriza que outros agentes se excedam também, porque assim o sistema de freios e contrapesos fica contaminado”, afirmou Mourão.

General da reserva, o vice-presidente disse também sistema de freios e contrapesos “decorre da separação de poderes e exige a temperança constitucional ante excessos inconstitucionais”. Para ele, o caso gerou uma “crise desnecessária”.

A declaração de Mourão foi a primeira feita por um integrante do alto escalão do governo federal sobre a prisão de Daniel Silveira. Como vem mostrando a CNN, o presidente Jair Bolsonaro foi aconselhado a não se envolver no caso, para evitar atritos com o Judiciário.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Esses nossos militares são muito frouxos viu… francamente…

    "Mourão vê excesso do STF e do deputado"

    Puxa vida, um deles fez um vídeo na Internet, e o outro mandou prender o cara!

  2. Atirou o confiando nos "amigos" se ferrou. Verdade, a melhor opção é o mais sensato de todos é o Mourão. Inteligente, fala só o necessário e sempre pronto pra agir. Bolsonaro não quer ele por perto, pq sabe que o mourão é muito mais capacitado que ele.

    1. Sua opinião é uma piada de péssimo gostos. O general é um homem honrado e acima de tudo, fiel a hierarquia. Um general sabe respeitar o Presidente, mesmo se ele for um semi analfabeto ou uma pessoa destrambelhada que não fala nada com coisa nenhuma, como já aconteceu anteriormente.
      Essa crise entre eles só existe nas fofocas de políticos e jornalistas criadas para jogar um contra o outro. Você acredita mesmo que eles não se entende? Está lendo as notícias erradas e acreditando em quem escreve coisas longe da realidade.

    2. Vc só concordou com o que falei, parece que nao sabe interpretar uma pequena leitura. Em nenhum momento falei alguma coisa de forma negativa em relação ao Mourão, releia o texto pra entender. Inclusive acho ele uns dos mais qualificados que transitam em volta do abestalhado, quero dizer, presidende.
      E quem atirou, com palavras, confiando nos "amigos" foi o deputado, e se ferrou.

  3. Nesse país de MER…pode roubar , matar , estuprar , que NÃO será preso , agora falar mal dos DEUSES MINISTROS DA JUSTIÇA, da cadeia , vontade de VOMITAR , o MAIOR LADRAO DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE LULA está aí SOLTO , tem coisa mais absurda e nojenta que esse VERME SOLTO ??

  4. Sinceramente se o Presidente não se envolver é pura covardia. Melhor deixar o STF Governar de uma vez.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Sem F1, Carnaval e menos futebol, Globo vê “evaporar” mais de R$ 1 bilhão

Foto: Divulgação

Notem no título que eu usei o simbólico verbo “evaporar” mais de R$ 1 bilhão, e não “perder”.

Isso porque dizer que a Globo vai perder todo esse montante seria matemática e contabilmente errado.

No ano que vem a Globo já tem vários desfalques históricos para administrar em sua grade de programação.

Primeiro, a emissora anunciou que não vai renovar o contrato da F1 (ainda há uma remota possibilidade, porém).

Também abriu mão e perdeu a Libertadores da América, que pode ficar para o SBT.

Antes já havia perdido o estadual do Rio e está ameaçada em outras praças.

Por fim, os Carnavais do Rio e de São Paulo devem ficar suspensos até segunda ordem.

E a coluna nem está citando a Copa de 2022, que a Globo também corre risco de perder. Nesse caso a “evaporação” pode passar de R$ 1,5 bilhão ou até mais.

A emissora comentou as mudanças e desistências de exibição de conteúdo em sua grade, como a da F1 (veja nota oficial ao fim deste texto).

Vamos às cifras

Ok, mas o que significam esses cancelamentos ou rompimentos em números para a Globo?

Bem, agora voltamos ao primeiro parágrafo desta coluna. Vamos explicar por que a Globo não está necessariamente perdendo ou tendo um prejuízo de R$ 1 bi (ou mais) sem esses eventos.

No caso da F1, a Globo chegava a amealhar até R$ 500 milhões anuais com a venda de cotas em publicidade.

Para os que estão atônitos com o valor, lembrem-se que não é apenas um evento domingo sim, domingo não, que eles estão pagando.

Não, quem compra uma cota da F1 aparece quase que diariamente, o ano todo, no noticiário não só da TV Globo, mas de todos os seus veículos. No caso da TV, boa parte disso em horário nobre.

Só que aí começamos a fazer os descontos: para ter a F1 a Globo pagava US$ 20 milhões pela exclusividade. Arredondando, menos R$ 100 milhões.

Ao menos outros 20% desses R$ 500 milhões voltam para as agências publicitárias. Menos outros R$ 100 milhões, portanto.

Sobre isso a Globo ainda paga o chamado BV (bônus por volume, uma espécie de “recompensa” para agências que investiram nela, além de impostos e comissões de venda para seus próprios funcionários, que pode variar e passar de 10%).

Então, dos tais R$ 500 milhões que a Globo faturava só com a F1, no fim das contas a emissora ficava, líquido, com talvez, no máximo, R$ 150 milhões. Se muito.

O mesmo raciocínio vale para a Libertadores, que custava US$ 60 milhões anuais (R$ 300 milhões); ou o Carnaval (R$ 200 milhões no país).

Fora o Campeonato Carioca e o de outras praças que podem sair da rede global de transmissão.

Ou seja, a Globo está deixando de faturar uma fortuna em publicidade sem esses eventos, que ultrapassariam R$ 1 bilhão.

No entanto está deixando de gastar uma outra fortuna também, não muito menor que isso.

Se está certa ou errada em abrir mão desses eventos e dos milhões que rendiam líquidos?

Bem, isso é uma decisão dos acionistas e dirigentes da emissora.

Como esta coluna já publicou, anos atrás houve a decisão de investir em outros meios que não só a TV, o que gerou o projeto “Uma Só Globo”..

O Grupo Globo está deixando de investir em conteúdo para TV aberta, mas está investindo milhões em outros projetos de longo prazo, como o novo complexo de estúdios no Rio, ou o Globo Play.

Todos perdem

Dito tudo isso, não será apenas a Globo que verá esse bilhãozinho ou mais “evaporar”, mas também a economia em geral.

Agências, profissionais da publicidade, de audiovisual, da área de vendas, setores comerciais de empresas, editores, redatores, bancos, enfim, toda uma cadeia que integra o chamado “ecossistema” ao redor da maior emissora do país e uma das maiores do mundo sairá perdendo.

Inclusive os governos federal, estadual e municipal, pois todos faturam com esses negócios seja em impostos ou em arrecadação comercial “orgânica”.

Mesmo que outra emissora aberta comprasse os direitos da F1, por exemplo (o valor pedido está em cerca de US$ 25 milhões), inevitavelmente o novo “ecossistema” não teria o mesmo tamanho que tem na Globo. Seria uma fração disso.

Por quê? Por causa do ibope diminuto das concorrentes: a soma de todas as TVs abertas do país não chega à audiência da Globo sozinha.

Essa realidade vai ser difícil mudar. Se é que um dia mudará.

Outro lado

Procurada para comentar o assunto, a Globo, por meio de sua Central de Comunicação, enviou a seguinte nota:

“A Globo não abre os valores de suas negociações comerciais, mas é importante contextualizar os movimentos citados.

Primeiro, vamos separá-los: há casos, como o do Campeonato Carioca, que foram motivados por quebra do nosso contrato de exclusividade, algo que não podemos aceitar passivamente.

Outros, sim, têm a ver com os efeitos causados pela pandemia, que ‘desbalanceou’ diversos acordos e nos levou a uma natural necessidade de revisar todo o nosso portfólio de direitos, um dos maiores entre emissoras de TV do mundo.

Assim, como parte dessa revisão de portfólio, a Globo optou por não renovar os direitos de transmissão da Fórmula 1 a partir de 2021. Mesmo sem a transmissão das corridas, a Globo continuará a fazer a cobertura da categoria em suas diversas plataformas.

O mundo está vivendo um dos seus momentos mais desafiadores, inclusive no campo econômico.

Isso tem obrigado as empresas dos mais variados mercados e setores a reverem seus custos e acordos. Esta não é uma realidade exclusiva do Brasil nem mesmo da Globo; ocorre também com outros players e em outros mercados, todos impelidos a buscar uma revisão de seus compromissos, adequando-os a este novo momento. Central Globo de Comunicação – CGCom”.

Ricardo Feltrin – Colunista do UOL

 

Opinião dos leitores

  1. Chegou a hora da virada. A poderosa não será mais tão poderosa assim, aliás já não está sendo ultimamente. As demissões em massa q o digam

  2. Rede esgoto de televisão, a Globo se acostumou a mandar em tudo, inclusive na política, aí já viu que ninguém quer mais acreditar nas suas idéias,aí agora começou o desmoronamento. Ainda acho pouco, diante daquilo que ela tem plantado.

  3. Mito Bolsonaro
    2022!!
    Ô véi arroxado.
    Sem medo, bateu levou.
    É olho no olho.
    O império dos Marinho desmoronando.
    Vai ficar só nas novelas imorais. Vão ficar só passando cenas de sexo as 17horas, e homem com homem se beijando no horário das 21 e nada mais.
    Pegue!!
    Estão colhendo o que plantaram.
    O véi Bolsonaro não abre nem pro trem, quanto mais pra globo lixo.

  4. A rede Globo de televisão está fazendo um bem para toda a nação brasileira deixando de transmitir esses três eventos alienantes que não levam a nada,0 é nada:
    Sobre o evento da fórmula 1 a pessoa precisa se ter muita paciência para ficar olhando para a televisão vendo carros dando voltas numa pista ou nos chamados treinos de classificação e na corrida propriamente dita, visando chegar no mesmo ponto de partida e cruzando uma faixa branca na pista na primeira colocação e o pobre do narrador e do comentarista com pouco assunto,argumento, vocabulário e sempre os dois:o narrador e o comentarista criando novas palavras ou pleonasmos e atualmente não temos nenhum piloto/motorista brasileiro participando dessas corridas para torcer.
    E o futebol é outra futilidade ou inutilidade que não presta ou serve para nada,eu não motivo nenhum vejo para alguem torcer para times ou clubes de futebol,a única diferença são as cores de camisa e os escudos na camisa,são 22 homens correndo atrás da bola,um time ataca e o outro time se defende,vis a vis,visando fazer o chamado gol,principalmente através de um chute ou cabeceio e o goleiro em baixo de uma trave tentando impedir que a bola ultrapasse a linha do chamado gol.
    E sobre o carnaval do Rio de Janeiro e de São Paulo,até hoje eu não consigo compreender os critérios e detalhes específicos e gerais de diferenciação daquelas escolas de samba,para mim é tudo a mesma coisa,até hoje eu não consegui entender,só quem entendem mesmo são os jurados e os apresentadores e apresentadoras e comentaristas da TV Globo.

  5. PAPO RETO , é melhor ser membro do gado do que ser cúmplice de ladrão, aoiador de ladrão.
    só uma observação: a palavra certa é "membro" , antes de "P" e "B" se escreve "M" , ok ?

    muuuuuuuuuuuu

    1. Manoel, esqueça o senso de proporção. É tudo 'a mesma coisa'. Quem fez pior adora essa equiparação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Ministério da Defesa afirma que a América do Sul não é mais considerada uma “área livre” de conflitos

O Ministério da Defesa, em sua nova Política Nacional de Defesa (PND), afirma que a América do Sul não é mais considerada uma “área livre” de conflitos, informa o Estadão.

O documento, que será encaminhado ao Congresso na próxima semana, destaca a possibilidade de “tensões e crises” no continente.

O trecho sobre política externa do documento avalia “possíveis desdobramentos” de crises no regime de Nicolás Maduro em países vizinhos. Por isso, a Defesa afirma que é papel do Brasil “aprofundar laços” no continente.

“Não se pode desconsiderar tensões e crises no entorno estratégico, com possíveis desdobramentos para o Brasil, de modo que poderá ver-se motivado a contribuir para a solução de eventuais controvérsias ou mesmo para defender seus interesses.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Tenhamos a consciência que Forças Armadas forte, País forte. Deve-se investir nelas. Têm de estar preparadas. Guerra ninguém quer, mas as tensões mundiais se acirram todos os dias. O Brasil deve, finalmente, ocupar um lugar de destaque.

  2. Criar dificuldade para vender facilidade. Estratégia manjada. As duas únicas áreas de conflitos Geopolíticos importantes na América do Sul está na Bolívia e no Chile. Na América do Sul nunca haverá guerra entre países. Os militares querem justificativa para aumentar o gasto/PIB. A última guerra local que o Brasil participou foi a Guerra do Paraguai, isso há mais de 160 anos. De lá pra cá o Brasil gastou trilhões p sustentar uma força armada que não conhece guerra. O cidadão entra para as forças armadas no Brasil sabendo que a chance de participar de guerra real e de 0,00000000001%. É quase um emprego comum.

  3. A ordem do dia! Kkkkkkkkkkkkk, calma, Tribunal Internacional de Haia demora um pouco prá investigar.

    1. Faz um concurso pra ver o que é "não fazer nada" no meio da floresta amazônica, Leão de Whatsapp!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Moraes vê indícios de associação criminosa em “gabinete do ódio”

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse no despacho sobre a operação desta quarta-feira (27) contra fake news e ameaças à Corte que as provas apontam para “real possibilidade” de associação criminosa envolvendo o chamado gabinete do ódio. Moraes é o relator do caso.

A operação cumpriu 29 mandados de busca e apreensão. Entre os alvos estão aliados do presidente Jair Bolsonaro, como o ex-deputado federal e presidente do PTB, Roberto Jefferson, e o dono da Havan, Luciano Hang, além de blogueiros.

No despacho, Moraes explicou que gabinete do ódio foi o nome dado, por parlamentares ouvidos no inquérito, ao grupo que espalha informações falsas e difamações na internet.

“As provas colhidas e os laudos técnicos apresentados no inquérito apontaram para a existência de uma associação criminosa dedicada à disseminação de notícias falsas, ataques ofensivos a diversas pessoas, às autoridades e às Instituições, dentre elas o Supremo Tribunal Federal, com flagrante conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática”, escreveu o ministro.

Ainda de acordo com Moraes, a atuação dos integrantes do gabinete do ódio, que “atinge um público diário de milhões de pessoas”, é um risco para a independência dos poderes e para o Estado de Direito.

“Como se vê de tudo até então apresentado, recaem sobre os indivíduos aqui identificados sérias suspeitas de que integrariam esse complexo esquema de disseminação de notícias falsas por intermédio de publicações em redes sociais, atingindo um público diário de milhões de pessoas, expondo a perigo de lesão, com suas notícias ofensivas e fraudulentas, a independência dos poderes e o Estado de Direito”, afirmou Moraes.

Segundo as apurações citadas pelo ministro, “as postagens são inúmeras e reiteradas quase que diariamente”. “Há ainda indícios que essas postagens sejam disseminadas por intermédio de robôs para que atinjam números expressivos de leitores”, afirmou.

Os perfis investigados usavam hashtags criadas por seguidores como #STFVergonhaNacional, #ImpeachmentGilmarMendes, #STFEscritoriodocrime, #hienasdetoga, #forastf, #lavatoga, e outros, especialmente no período entre 7 e 19 de novembro de 2019.

Grupo de empresários

Moraes escreveu também que, segundo informações levantadas no inquérito, os empresários alvo de busca e apreensão nesta quarta integram o grupo Brasil 200, que reúne apoiadores do governo Bolsonaro.

“Também há informações de que os empresários aqui investigados integrariam um grupo autodenominado de ‘Brasil 200 Empresarial’, em que os participantes colaboram entre si para impulsionar vídeos e materiais contendo ofensas e notícias falsas com o objetivo de desestabilizar as instituições democráticas e a independência dos poderes”, disse o ministro.

Ele disse ainda que os empresários atuam de “maneira velada fornecendo recursos (das mais variadas formas), para os integrantes dessa organização”.

G1

Opinião dos leitores

  1. Este "ministro" não é aquele que alguns intitulam "advogado do PCC" e que foi indicado pelo indiciado és presidente Temer? Ah tá! Muito honesto. Rsrs!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PT vê Bolsonaro sem ‘densidade eleitoral’ em 2022

O deputado federal Paulo Pimenta, uma das lideranças nacionais do PT, claro, acredita que Jair Bolsonaro chegará a 2022 sem “densidade eleitoral”.

“Há uma guerra na direita sobre 2022. Bolsonaro sabe e teme um nome da centro-direita com aval do mercado. Ele sabe que, assim que não for mais útil, será descartado. Não chegará até 2022 com densidade eleitoral para disputar uma eventual ida ao segundo turno.”

Pimenta, em conversa com O Antagonista, disse acreditar ser zero “a chance de Bolsonaro sair ileso de tantos inquéritos e investigações”.

“A depender do que os inquéritos revelem, ele não se segura até lá [2022].”

Segundo o deputado, o PT apresentará em 2022 um nome para “buscar uma unidade da esquerda e da centro-esquerda”.

“Acho que esse é o desafio. Identificar convergências com outros sujeitos para uma frente mais ampla. Não creio em segundo turno sem o PT e a esquerda unida.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Então ja sei que Bolsonaro vai está mais forte do que nunca.
    Esquerdas, já mais!!
    São ladrões.

  2. Isso não é novidade, era o mesmo que ele afirmava em 2018, e deu no que deu. Quem se acabou foi o pt. Se em 2018 o pt com luladrão liderando as pesquisas, não ganhou, e agora, com ele na rabeira, não vai nem pra o 2o turno. Vai ser Bolsonaro x MORO

  3. Vão comer pimenta antes de 2022., agora tá dando, até para adivinhador sabem tudo, pergunta sobre a roubalheira nos anos de petismo ilusório para ver o que esse baitinga responde.

  4. aí, por certo, eles devem estar achando que eles, que "devem ter" a maior densidade moral, serão solução para o pais… vão lançar quem? o "Ali Babá" deles, ou mais um poste?

  5. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!! Para o PT e a esquerda, Bolsonaro não passava do primeiro turno em 2018.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Calvário: MP denuncia Ricardo Coutinho pela 2 ª vez e vê esquema de dossiês

Foto: Arquivo/Portal Correio

O Ministério Público da Paraíba denunciou o ex-governador Ricardo Coutinho pela 2ª vez na Operação Calvário. Os investigadores apontam que ele teria atuado na contratação de uma empresa para a confecção de dossiês contra os conselheiros do Tribunal de Contas da Paraíba.

Os investigadores dizem que a empresa Truesafety recebeu R$ 23 mil para a produção do material. A intenção do grupo do ex-governador seria evitar as ações de fiscalização do TCE-PB (protegendo o governo) nos contratos de saúde do Estado, notadamente envolvendo o HEETSHL e a CVB-RS.

A Calvário afirma ainda que Coutinho autorizou o pagamento de R$ 200 mil, mediante o desvio de recursos públicos do tesouro estadual pela ORCRIM, decorrente do contrato de gestão entre a CVB-RS e o HEETSHL, em benefício doAuditor do TCE-PB, RICHARD EULER.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. BG
    Esse ex-governador era o Maluf da Paraíba, rouba mais faz. Achava que fazendo algo ia enrolar o povo e a justiça, pena que soltaram o omi no dia seguinte a sua prisão aqui em São Gonçalo do Amarante. lá em Brasilia tudo pode.A famosa brazuca do País solta tudo que é ladrão do erário público.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Temer critica radicalização de Lula, prevê reeleição de Bolsonaro e vê estratégia na postura dos filhos do presidente

Foto: Montagem/(Agência Câmara/Reuters)

Na entrevista a O Antagonista, Michel Temer disse acreditar que a polarização estará mantida no cenário político brasileiro nos próximos anos e previu a reeleição de Jair Bolsonaro em 2022, se a economia melhorar.

“Ele [Bolsonaro] tem um bom índice de aprovação. Evidentemente, ele joga sempre para esses 30%, 35% [do seu eleitorado]. Se a economia for bem, eu acho que ele tem chance. É um candidato muito competitivo, sem dúvida. Já começa pelo fato de ser presidente. E se somarmos a isso uma economia crescendo… A economia é tudo. Aí, você sabe, a chance é muito grande.”

Temer criticou a postura dos filhos de Bolsonaro, mas acredita que há uma estratégia por trás das interferências da família no governo e as crises virtuais.

“Se você me perguntar: ‘Será que vale a pena isso que está sendo feito?’ Para as minhas teses, não. Porque as minhas teses são de pacificação do país, de unidade do país. E claro que essas coisas acabam radicalizando. Agora, Bolsonaro tem uma grande experiência parlamentar, 28 anos no Congresso Nacional fazendo política, os filhos são políticos. Eu acho que pode ser uma estratégia. Do tipo o seguinte: ‘Bem, eu tenho de 30% a 35% do eleitorado, [então] eu vou conservar isso, que é um eleitorado muito sólido, firme em relação a ele [Bolsonaro]’. Mas também é um pouco do estilo dele, o estilo dele sempre foi esse também.”

Na avaliação de Temer, os primeiros discursos de Lula ao deixar a cadeia confirmam a impressão de que a polarização estará mantida em 2022.

“Ele [Lula] radicalizou. Essas coisas de radicalização, de um lado e de outro, não são úteis para o país. Eu sairia [da cadeia] pregando. Não quero comparar com o [Nelson] Mandela, mas eu sairia… É um problema de [falta de] sabedoria política. Ele não foi sábio politicamente. Eu compreendo até as emoções, ele passou 500 e poucos dias na cadeia. Mas tem que ter frieza.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. O PIOR É QUE TEMER TEM RAZÃO: BOZO É UMA VERSÃO DELE PIORADA. POIS ALÉM DE ODIAR POBRE, GAYS, NEGROS É MULHERES, ADORA MENTIR DESCARADAMENTE.

  2. O jararaca nove dedos devia escutar essa outra cobra da política Nacional. Eles se completaram no passado, esse é matreiro, ladrão de fina estampa, vive em todo o tempo, uma raposa em pele de cordeiro, já o pingunço querendo dar uma de sabido, sai logo atirando, para recompor o seu eleitorado, devia se lembrar que não tem sombra, cumpanhero, dinheiro, empreiteira e financiadores, bem como apelo folclórico de sofredor já que ficou rico roubando, outra, a máquina do governo está nas mãos de um adversário que vai vender caro a sua saída, como mesmo reconheçe Temer. Nove dedos para ser eleito a primeira vez levou 12 aninhos para convencer os incautos, agora com as condições de seus próprios lugares tenente iguais a Leo Pinheiro, Marcelo e Emilio Odebrecht, o coroinha Palocci e mais uma centena de amigos, além da sua idade e políticos de carisma e peso ao seu lado, a estrada vai ser longa. Ninguém aguenta mais tanto pavoneio, arrogância e mentira.

    1. Lula esteva preso porque roubou , certíssimo. E temer que rouba há 40 anos e livre,leve e souto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Renato Gaúcho vê “futebol brasileiro acabando”, livra somente 4 times, e diz que restante “joga feio”, apenas para “se defender”

Foto: Eduardo Moura

A entrevista coletiva do técnico Renato Gaúcho após a derrota do Grêmio para o Bahia, na noite de quarta-feira, foi marcada pela sinceridade quanto ao desempenho ruim da equipe na Arena. Mas ele também discursou sobre o nível do futebol brasileiro atual sem papas na língua.

“Na minha época, era inadmissível jogar dessa forma. Hoje em dia, o futebol brasileiro está acabando. Cada um faz o que quer, mas minha equipe sempre vai jogar para frente, buscando a vitória”

Assim como em tantas outras declarações, o treinador afirmou que 90% dos times no país jogam “feio”, ou seja, apenas para se defender. Acima de todas essas equipes, estariam somente quatro: Grêmio, Santos, Athletico-PR e Flamengo.

“As pessoas jogam pelo resultado, para se defender. E aí vocês (jornalistas), que são os críticos, deveriam se meter um pouco mais.

Vou destacar quatro equipes que gostam de ganhar: Grêmio, Santos, Athletico-PR e Flamengo. O resto joga por resultados”

As palavras de Portaluppi ganharam tom mais forte diante do que ele viu do próprio Bahia, que adotou uma postura mais cautelosa e procurou sair nos contra-ataques. Só que deu certo, e a equipe de Roger Machado saiu de Porto Alegre com três pontos na bagagem a partir de um gol de pênalti no fim do jogo.

“Se você quer futebol feio, eu vou armar minha equipe da maneira que muitas equipes se armam e aí o jogo vai terminar 0 a 0. Porque ninguém vai buscar a vitória. Todo mundo quer se defender”

Apesar de não usar a estratégia do Bahia para justificar a derrota do Grêmio, Renato voltou a destacar um de seus mantras.

Segundo ele, os seis títulos conquistados em três anos de trabalho mais do que explicam a escolha por um sistema ofensivo.

“Fico feliz por ter colocado a minha equipe há três anos jogando futebol bonito e chegando em todas as competições. Os números estão aí. Eu jamais vou mudar meu pensamento porque, na minha cabeça, no futebol brasileiro não tem espaço para retranca”

Sob o comando de Renato, o clube gaúcho tem priorizado um jogo com domínio da posse de bola, toques curtos e inúmeras chances criadas. Na noite de quarta, faltou produtividade. Porém, rechaçou igualar o pensamento dos demais times brasileiros.

“Meu time, quando joga feio, joga como a maioria dos times brasileiros. É difícil ver o Grêmio jogar assim. Mas, se precisar, a gente joga. Sem problema algum. Noventa por cento das equipes do futebol brasileiro jogam feio todos os jogos”

Durante a entrevista, o comandante citou que “a cada 10 partidas, o Grêmio joga uma mais ou menos, uma mal e oito bem”. Mas também disse aceitar a classificação sobre o Flamengo, na semifinal da Libertadores, jogando “feio”. Tudo dependeria, contudo, de seus jogadores fugirem das qualidades que possuem.

“Se você me der essa certeza de jogar feio contra o Flamengo e classificar, digo sim. Mas meu time não sabe jogar feio. Uma vez que outra dá uma zebra. Meu time tem muita qualidade. Eles (jogadores) se atrapalham quando querem jogar feio”

Com jogo feio ou não, a certeza é que o Grêmio volta a campo já no próximo sábado, diante do Fortaleza, no Castelão. Depois da partida pelo Brasileirão, é tudo Libertadores: o Tricolor decide vaga na final contra o Flamengo, na quarta, no Maracanã.

Globo Esporte

 

Opinião dos leitores

  1. Ei !!! RENATO TEM SEIS TÍTULOS EM 3 ANOS RESPEITA . ESTÁ FALANDO A VERDADE ENXERGA QUEM QUER.

  2. Os 4 "grandes" são os que recebem uma caralhada de dinheiro lavado, com patrocínios até na meia, fora uma certa rede de televisão.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF vê consequências ‘fatais’ na fraude em curso de Medicina em SP

Pixabay

Para deflagrar a Operação Vagatomia na última terça-feira (3), a Polícia Federal de Jales, no interior de São Paulo, submeteu à Justiça Federal um relatório de 599 páginas apontando o suposto envolvimento de mais de trinta investigados na venda de vagas do curso de medicina da Universidade Brasil, sediada no município de Fernandópolis.

Ao solicitar judicialmente ordens de prisão e de busca e apreensão, a PF indicou que haveria um “balcão de negócio de vagas ocorrendo sem nenhum tipo de receio”.

O esquema contava com fraudes no ingresso de alunos no curso de Medicina da instituição, na obtenção do Fies (Financiamento Estudantil do Governo Federal) e de bolsas do ProUni (Programa Universidade para Todos) e na venda irregular de vagas de transferência para os cursos de complementação do exame Revalida – para revalidação de diploma.

Segundo a PF, somente as fraudes no Fies causaram prejuízo estimado de R$ 500 milhões aos cofres públicos.

A deflagração da operação se deu a mando do juiz federal Bruno Valetim Barbosa. O magistrado entendeu que havia “inúmeros” indícios de cometimento de crimes e reiteração criminosa. Ele decretou a prisão de 22 investigados, inclusive do empresário José Fernando Pinto da Costa, dono da Universidade Brasil.

A decisão anota que a representação policial destaca a gravidade dos crimes atribuídos ao grupo e indica as consequências para os futuros pacientes dos alunos que compraram as vagas, “que evidentemente não têm condições intelectuais e profissionais de atuar como médicos”. “São assustadoras e podem ser fatais.”

De acordo com a Procuradoria, as vagas eram negociadas pelo grupo por valores entre R$ 80 mil a R$ 120 mil. A representação policial cita ainda suposta participação de José Fernando Pinto da Costa em uma negociação de três vagas por R$ 600 mil.

Na decisão, o magistrado considerou: “a sociedade brasileira está a pagar indevidamente pelo estudo de profissionais que se formarão sem os conhecimentos técnicos para atendê-la com qualidade. Enquanto isso, alunos, pais, e a suposta organização criminosa se beneficiam, os dois primeiros, por obterem um diploma de médico ou um financiamento público sem merecer, a última, na venda das vagas e dos financiamentos”.

Além das ordens de prisão e de busca e apreensão, a Justiça Federal determinou o bloqueio de até R$ 250 milhões em bens e valores dos investigados. Entre os bens que seriam sequestrados, a decisão lista 50 carros, cinco embarcações e três aeronaves. Segundo a PF, a entrega de veículos era uma das formas de pagamento pelas vagas.

Quando a operação foi deflagrada, a Polícia Federal indicou que entre os estudantes que compraram suas vagas e financiamentos estão filhos de fazendeiros, servidores públicos, políticos, empresários e amigos dos donos da universidade. Dois vereadores de cidades do interior paulista são citados pela PF na representação à Justiça.

Segundo a representação, o dono da universidade teria determinado a um homem, “possivelmente professor”, que aprovasse um aluno que é vereador em Birigui.

Em outro momento, a Polícia indicou que um parlamentar de Fernandópolis buscou “bolsa” para o filho, o que, segundo os investigadores, se tratava da concessão de um Fies fraudulento, “pago indevidamente com dinheiro público em favor do filho de um político”.

Segundo a PF, a investigação teve início com base em uma notícia crime apresentada por uma pessoa cujo parente havia sido contatado para que comprasse uma vaga no esquema.

Alguns alunos também relataram o excesso de vagas no campus ao Ministério Público Federal. As estimativas das investigações indicam que pelo menos 500 alunos do curso de Medicina da Universidade Brasil de Fernandópolis tenham obtido o Fies fraudulentamente com a atuação de assessorias educacionais nos últimos três anos.

Segundo a PF, os mesmos alunos ainda deveriam receber pelo menos outros três anos de parcelas do financiamento.

A representação policial registra ainda ameaças proferidas pelo dono da universidade aos alunos que fizeram as denúncias, além de tentativas de influenciar e intimidar autoridades, destruição e ocultação de provas.

Em um diálogo interceptado pela PF, um empresário, apontado como um dos principais integrantes de uma assessoria educacional envolvida no esquema, classifica José Fernando como “gangster” e “quadrilheiro” e aborda medidas que o então reitor da universidade tomaria em relação às alunas que fizeram a denúncia de excesso de alunos ao Ministério Público Federal – expulsão, fechamento do Centro Acadêmico, entre elas

Defesas

“A Universidade Brasil vem a público para informar a alunos, docentes e funcionários, bem como a toda a comunidade universitária nacional e à população em geral, que suas atividades acadêmicas e administrativas seguirão as rotinas ordinariamente, a despeito dos recentes fatos ocorridos. Solicitações gerais, atendimento aos alunos, bem como o funcionamento de cursos, com aulas regularmente ministradas, continuarão a ocorrer dentro da normalidade em todos os campi”.

“A instituição de ensino esclarece também que está integralmente à disposição da Polícia Federal, assim como às demais autoridades em todas as esferas, para colaborar com quaisquer investigações e também para prestar todos os esclarecimentos que se façam necessários.”

O Ministério da Educação emitiu nota. “Em casos de indícios de irregularidades, o MEC irá instaurar processo administrativo para a responsabilização dos envolvidos. Caso as irregularidades sejam comprovadas, serão aplicadas as penalidades previstas em Lei. O MEC também se coloca à disposição da Polícia Federal e do Ministério Público Federal para colaborar com a investigação.”

A reportagem tenta contato com os investigados pela operação Vagatomia. O espaço está aberto para as manifestações.

Estadão

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rodrigo Maia vê governo mais próximo do Congresso

Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Após a aprovação do texto principal da reforma da Previdência em segundo turno, na madrugada desta quarta-feira, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o governo está mais próximo do Congresso Nacional. A proposta foi aprovada por 370 votos a favor e 124 contra.

— O governo está mais próximo, o ministro Onyx (Lorenzoni da Casa Civil) está mais próximo, os ministros estão discutindo os temas. Essa proximidade, quando a gente consegue dialogar e os deputados trazerem suas demandas, isso ajuda — disse.

Maia citou atrasos nos r epasses do Minha Casa, Minha Vida . O governo teve que prometer resolver os problemas no programa para votar a reforma no segundo turno.

— Estamos aí com problema na área de habitação no Minha Casa Minha Vida, com alguns atrasos. O ministro hoje (terça-feira) atendeu os deputados explicando onde que estava o problema: uma parte era orçamento, uma parte é burocracia. O próprio presidente da Caixa (Pedro Guimarães) esteve com a gente também explicando essa questão — disse.

Maia afirmou ainda que decidiu deixar a votação dos destaques (propostas para alterar pontos do texto) para esta quarta-feira, pois não queria “sobrecarregar o dia”. Ele afirmou ainda que a votação deve começar por volta das 11h e terminar perto das 22h.

Maia cancelou as comissões que se reuniriam na quarta para que os deputados foquem na Previdência. O presidente da Câmara disse não acreditar que os deputados votaram a favor da reforma devido à liberação de recursos pelo governo.

A gestão Bolsonaro enviou um projeto de lei para abrir um crédito suplementar de R$ 3,041 bilhões no Orçamento em favor de diversos órgãos do Poder Executivo e bancar emendas parlamentares.

— Acho que governo atender municípios na área de saúde, educação é fundamental na crise que vivemos — afirmou.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Isso é uma verdade $$$$$$$$, enquanto isso o governo se distancia $$$$$$$$$$$$$ cada vez mais do povo.

    1. O DESESPERO É TÃO GRANDE QUE AS PESSOAS NÃO CONSEGUEM VER OS FATOS E SE AGARRAM EM SUAS ILUSÕES COMO A ÚNICA FORMA DE ACREDITAR O QUE NÃO EXISTE.
      DISTORCEM, INVERTEM TUDO PARA CRIAR SUAS ILUSÕES.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *