CONCURSOS: Mais de 2 mil oportunidades encerram inscrições nesta quinta; vagas no RN e salários até R$ R$ 18 mil

Acaba nesta quinta-feira (27), o prazo de inscrições de quatro concursos públicos que, juntos, ofertam 2.367 vagas. As oportunidades são para ingresso na Marinha do Brasil; no Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha; na Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPGE/RJ) e na Procuradoria-Geral do Acre (PGAC). Há chances para todos os níveis de escolaridade, com salários de até R$ 18 mil.

Marinha

São 180 vagas, abertas pelo Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (Ciaga), para ingresso no curso de formação e adaptação de aquaviários. Interessados podem se inscrever pelo site www.ciaga.mar.mil.br.

Há chances de nível fundamental e médio técnico para ambos os sexos. Os postos são: moço de convés, moço de máquinas, cozinheiro, taifeiro, enfermeiro e auxiliar de saúde. Candidatos ainda devem possuir indicação de empresa. Haverá provas no dia 26 de abril, além de teste de suficiência física. A data de início do curso de formação ainda não foi definida. Ele será ministrado no Rio de Janeiro, Angra, e Macaé.

Fuzileiros Navais

São oferecidas, ao todo, 1.860 vagas – sendo 1.620 chances preferencialmente para candidatos do Sul e Sudeste para lotação no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (Ciampa); e 240 vagas destinadas preferencialmente a candidatos do Nordeste e Centro-Oeste, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (Ciab).

Interessados podem se inscrever pelo site www.mar.mil.br/cgcfn. A taxa custa R$ 12. Para participar é preciso ter entre 18 e 21 anos de idade, altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m, além de ter nível fundamental completo.

O concurso será composto por seis etapas: exame de escolaridade (no dia 29 de abril), verificação de dados biográficos, verificação de documentos, inspeção de saúde, teste de suficiência física e exame psicológico. Quem passar por todas as fases poderá se matricular no dia 27 de julho de 2015 no curso de formação de soldados fuzileiros navais, com duração de 17 semanas, a ser realizado no Ciampa, no Rio de Janeiro, e no Ciab, em Brasília. O salário será de R$ 590. Se aprovado, o então soldado passa a receber R$ 1.435.
Após o curso, as 1.860 vagas são divididas da seguinte maneira: 1.079 para o RJ, 186 para o DF, 74 para o RS, 112 para o PA, 74 para o MS, 205 para o AM, 56 para o RN e 74 para a BA.

DPGR/RJ

A oferta é de 321 oportunidades para níveis médio e superior. Do total de vagas, 5% são reservadas para deficientes e 20% para candidatos negros e índios. Os salários variam entre R$ 2.914,97 e R$ 3.589,52 para jornadas de trabalho de 40h semanais.

Interessados podem se inscrever até as 23h59, por meio do site da banca organizadora, a Fundação Getulio Vargas (FGV). As taxas de participação são de R$ 77 e R$ 110, para níveis médio e superior, respectivamente.

Haverá provas objetivas no dia 6 de abril no turno matutino para nível superior, e vespertino para nível médio. Do total de chances, 252 são para o cargo de técnico superior jurídico (bacharéis em direito); 50 para técnico superior especializado (graduados em engenharia civil, estatística, contabilidade, economia, psicologia, entre outros) e 19 para técnico médio. A seleção é válida por um ano, podendo ser prorrogada por igual período.

PGAC

São seis vagas ao cargo de procurador do estado. As inscrições devem ser feitas pelo site www.concursosfmp.com.br, até às 20h. A taxa custa R$ 250. As provas objetivas, antes previstas para serem realizadas no dia 16 de fevereiro, agora serão aplicadas no dia 23 de março.

O salário é de R$ 15.378, podendo chegar a R$ 18.453,60 com titulações. De acordo com a PGAC, o número de vagas pode aumentar dependendo do interesse e disponibilidade orçamentária do órgão.

Para concorrer é preciso ser bacharel em direito e ter inscrição definitiva na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A FMP Concursos é a banca organizadora.

Além da avaliação objetiva, os candidatos serão submetidos à prova discursiva, prática, oral e avaliação de títulos.

CorreioWeb

Adidas retira das lojas camisetas que relacionam o Brasil ao turismo sexual

Depois do repúdio do governo brasileiro e de reclamações de consumidores nas redes sociais, a Adidas anunciou que não vai mais vender as camisetas comemorativas da Copa do Mundo que relacionavam o Brasil ao turismo sexual. A empresa disse que a camiseta fazia parte de uma edição limitada que só seria vendida nos Estados Unidos.

Patrocinadora da Copa do Mundo, a Adidas disse que suspenderá a venda das camisetas, porque acompanha de perto a opinião de seus consumidores e parceiros. O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) repudiou o vínculo da imagem do Brasil com o turismo sexual.

Em uma das camisetas a Adidas expôs a figura de uma mulata ao lado da frase looking to score, um trocadilho sobre fazer gols e pegar garotas. De acordo com a Embratur, a promoção turística do Brasil no exterior não faz esse tipo de referência, e tem o objetivo de mostrar um país culturalmente diverso, com roteiros turísticos, ícones patrimoniais, belezas naturais, hospitalidade e modernidade.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo kasinsk disse:

    Vá entender!… Uma multinacional, que, pressupõe-se, paga as melhores cabeças do marketing, e comporta-se como uma serigrafia de fundo de quintal. Também duvido que isso aumentasse um cachê sequer na bolsinha das meninas. Não sejamos hipócritas: os caminhos são outros e irreversíveis, todo mundo sabe disso. A questão é local, nacional e mundial, e movimenta uma grana que não tem tamanho. Até cansa falar disso, de tanto blablablá que já foi dito. Também é bom que se diga: não são as casadas que seguram o faturamento dos motéis, a proporção é infinitamente menor. Agora veja, meu nobre editor, o que são as contradições da vida. Uma atividade ilícita que gera milhões e milhões de empregos formais, lícitos. Da arrumadeira à cozinheira, do cara que entrega a Coca-Cola à dona de casa que faz sabonetinhos inodoros para distribuir nos estabelecimentos. É muita coisa, estimado editor, é muita grana, meu caro, e que, naturalmente, arrasta consigo uma série de mazelas. Esse lance da Adidas, aí, sem trocadilho, foi apenas uma bola fora.

FOTO: Ficou pronta a maior mansão do Brasil

VALE-ESTA-FOTO-AMILCARE

Com impressionantes 17 800 metros quadrados de área construída , a residência de Amilcare Dallevo Jr. , sócio da Rede TV, que é casado com a apresentadora Daniela Albuquerque, está 100% finalizada. No início de 2012, cerca de 300 operários trabalhavam na obra localizada nos arredores de São Paulo.  Entre outras atrações, a  propriedade tem hangar para quatro helicópteros, um heliponto que fica em cima da suíte do casal, um estacionamento subterrâneo com capacidade para cinquenta carros, um aquário de 8 metros de comprimento, um spa e um cinema. O quarto dos proprietários possui um total de 1 200 metros quadrados e conta com uma piscina privativa. Quem sobrevoa a área fica impressionado com o tamanho da mansão.  “É tão grande que faz as outras casas do entorno parecerem uma favela”, diz Gutho Galiano, dono da construtora GNG Engenharia.  No último final de semana, ele sobrevoou a região para fotografar casas e terrenos para o portfólio de sua empresa.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosaldo disse:

    Esse não é um dos sócios da Rede TV??? Não é aquela TV que a imprensa publicou que estava com os salários de funcionários atrasados?????

  2. paulo kasinsk disse:

    Sinceramente, meu nobre editor, não sinto a menor inveja de um negócio desses. É brega demais, estimado. Existem coisas que o coração não abarca; tem dia que tudo o que você quer é um pão francês com mortadela e uma Coca-Cola. Botar o pé no chão molhado e andar de mãos dadas, trocando, como diria meu poeta maldito, Cazuza, trocando "Segredos de liquidificador". Essa gente não sabe o que é isso, meu caro, nunca chorou de saudade nem muito menos pagou os micos do amor. Cometendo o sacrilégio de reescrever parte do poema de Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa, digo que os micos do amor têm o mesmo sentido de "Todas as cartas de amor são ridículas. Porque se não fossem ridículas não seriam cartas de amor". Essa gente é fútil demais, meu caro. Também não vou entrar no papo velho e careta de que isso é um deboche com a cara do brasileiro. Cada um é feliz ou infeliz à sua maneira. O fato é que cada rico tem sua breguice. Haaa…, como eles adoram, parece até que não vivem sem um. Esse é um dos males dos nossos tempos. Novo rico, então!…

    • fabiana disse:

      Paulo Kasinsk,

      Assino embaixo tudo que foi dito por você. Muita ostentação. Desnecessária.

Anvisa amplia lista de substâncias proibidas no Brasil

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu ampliar a lista de substâncias de uso proibido no Brasil. Até agora, 68 substâncias, entre as quais a heroína e a cocaína integravam a lista. Após reunião da diretoria colegiada nesta terça-feira (18), mais 21 passaram a fazer parte da relação, totalizando 89 substâncias de uso proibido no País.

Em entrevista à Agência Brasil, o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, explicou que o pedido de revisão da lista foi feito pela Polícia Federal e pelo Ministério Público de Santa Catarina. Ainda segundo Barbano, maior parte das substâncias que integram o levantamento tem efeito alucinógeno e estimulante e incide diretamente sobre o sistema nervoso central.

— Quando apreendidas, são consideradas substâncias de trânsito ilícito. A comercialização, o porte ou a utilização são considerados crime.

Uma das substâncias incluídas é a metilona, um alucinógeno sintético estimulante semelhante ao ecstasy. Outra substância que teve o uso proibido foi a metoxetamina, droga recreativa com efeitos estimulantes.

A lista completa das 89 substâncias consideradas de uso proibido deve ser publicada amanhã (19), no Diário Oficial da União, e será disponibilizada também no site da Anvisa. A última atualização da lista havia sido feita pela agência em 2012.

Agência Brasil

TIM vai investir mais de R$ 11 bilhões no Brasil até 2016

O presidente da Telecom Italia, Marco Patuano, disse hoje (18) que a TIM vai investir mais de R$ 11 bilhões no Brasil até 2016 e tem interesse em participar de leilões no setor. A Telecom Italia controla a operadora de telefonia móvel. “Temos interesse nas novas frequências no dia em que estiverem disponíveis. O Brasil é um mercado prioritário”, afirmou. Segundo ele, a empresa vai investir no país, em 2014, R$ 4 bilhões.

Sobre os rumores de uma possível venda da TIM, Patuano disse que “neste momento não há nenhuma oferta ou discussão”. “Nunca vi uma situação na qual uma companhia que está sendo fechada vai aumentar os investimentos. Ano passado, aumentamos os investimentos em R$ 500 milhões e este ano vamos aumentar os investimentos”, disse o presidente da Telecom Italia, após reunião com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Com relação a uma possível fusão entre a TIM e a GVT, Patuano disse que há muita especulação sobre esse tema. “São duas companhias que têm posições complementares. A TIM é uma companhia muito boa que faz telefonia móvel e a GVT é uma ótima companhia que faz telefonia fixa. Então há possibilidade de fazer uma especulação que isso seria uma combinação ótima. Porém, neste momento não estamos falando [sobre uma eventual negociação]”, disse o presidente da Telecom Italia.

Agência Brasil

Vejam quais são as cidades mais fáceis e difíceis de conseguir emprego no Brasil

São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, respectivamente, são as cidades onde é mais fácil encontrar empregos on-line no Brasil. Isso por serem cidades com menor taxa de aplicantes por vaga anunciada, ou seja, onde a competição por postos de trabalho ainda é menor em comparação às demais capitais incluídas na pesquisa realizada pelo site de busca de empregos Adzuna. Curitiba entrou para o ranking este ano, impulsionada por vagas geradas no setor de serviços. Porto Alegre e Goiânia fecham a lista das cinco cidades onde as chances de conseguir um emprego são maiores.

— A pesquisa tem foco em vagas anunciadas na internet, e refletem tendências no mercado de trabalho em cada uma destas capitais. A presença de Curitiba e Goiânia na lista de cidades onde é mais fácil encontrar empregos aponta para uma descentralização na geração de vagas, fora do eixo Rio-São Paulo, dado também confirmado pelas fontes oficiais — comenta João Francisco Lemos, gerente regional do site Adzuna para o Brasil.

De acordo com os dados, a competição por empregos em São Paulo e no Rio de Janeiro aumentou com relação ao levantamento realizado em maio de 2013. São Paulo apresentava uma taxa de 15 candidatos por vaga em maio do ano passado, aumentando para 16 nos dados deste ano. Já o Rio de Janeiro apresentava 13 candidatos por vaga em maio passado, aumentando para 17 nos dados deste ano.

— Este ano, São Paulo ficou à frente do Rio na lista de cidades com menor relação candidato por vaga. E o aumento da competição no Rio de Janeiro pode ser reflexo da desaceleração no número de empregos criados — explica Lemos, ressaltando que a avaliação feita pelo Adzuna não é positiva, se imaginarmos que os números de pessoas à procura de emprego ainda é muito alto, e houve aumento desse número em relação ao ano passado.

A pesquisa aponta Recife como a capital mais difícil para encontrar um emprego no Brasil, com até 90 candidatos para cada vaga anunciada, seguida de Salvador. São Luís, Belém e Vitória completam a lista das capitais mais difíceis para encontrar empregos.

O Adzuna também pesquisou a média salarial anunciada por categorias de emprego. O segmento com maior média salarial foi contabilidade e finanças, com média salarial mensal de R$ 4.496, seguido por engenharias (R$ 3.570) e setor jurídico (R$ 3.272).

Entre as cidades pesquisadas, as que possuem maior média salarial anunciada são Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba.

No seu levantamento, o Adzuna classificou 10 capitais brasileiras de acordo com o número de anúncios de empregos publicados no site, que possui mais de 300 mil vagas atualizadas mensalmente, e comparou este número com os dados sobre desemprego disponibilizados pelo IBGE, CAGED, DIEESE e fontes municipais. A comparação permitiu estabelecer uma proporção da relação de candidatos por cada vaga gerada e fornecer um mapa da empregabilidade no país.

Os setores que mais contratam on-line

De acordo com o levantamento, os setores com maior demanda de contratação são, respectivamente, o setor de serviços (58.640 vagas), setor industrial (32.939 vagas vagas) e setor administrativo (22.082 avgas). O setor que apresentou maior crescimento no número de vagas publicadas entre junho e dezembro de 2013 foi o de logística (11.889 vagas).

No panorama geral, afirma Lemos, o setor de serviços continua à frente na criação de vagas, enquanto finanças, engenharias e tecnologia da informação guardam as melhores ofertas profissionais, a julgar pela média salarial.

O Globo

Concursos abrem 14,4 mil vagas com salários de até R$ 25 mil

Concursos públicos em todo o País com inscrições abertas oferecem atualmente 14.941 mil vagas para todos os níveis, com salários de até R$ 25 mil, como no caso das vagas para analista legislativo da Câmara dos Deputados. As oportunidades são para diversas regiões do País. Confira processos seletivos que estão na fase inicial.

Amazul

A Amazônia Azul e Tecnologias de Defesa AS (Amazul) abriu processo seletivo para 280 vagas em cargos de nível fundamental e técnico, com salários que variam de R$ 1.300 a R$ 2.868.

Para nível fundamental, as vagas são para eletricista, encanador, soldador mecânico, auxiliar de fabricação e montagem e bombeiro. Já para o nível técnico são para técnico em eletricidade, mecatrônica, mecânica, química, soldagem, qualidade, radioproteção, segurança do trabalho, edificações, desenhista projetista, informática, enfermagem do trabalho, cerâmica/metalurgia, operador de reator nuclear, operador de subestação, assistente administrativo, industrial, desenhista, industrial e operação de processos.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 23 de fevereiro por meio do site do IBCF.

Assembleia Legislativa de Pernambuco

Até o dia 24 de fevereiro, a Assembleia Legislativa de Pernambuco recebe inscrições para concurso público que visa preencher 100 vagas para cargos de nível médio e superior. A distribuição de vagas pode ser consultada no edital.

Os salários variam de R$ 4.780,74 (nível médio) a R$ 11.315,33 (superior). As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet e as taxas variam de R$ 83,80 a R$ 123,80.

Bandes

Até o dia 20 de fevereiro, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) recebe inscrições para o concurso público que irá preencher 9 vagas para cargos de nível médio e superior.

Os salários variam de R$ 1.503,32 a R$ 3.575,86. As inscrições devem ser realizadas por meio do site www.idecan.org.br. As taxas são de R$ 36,54 e R$ 58,50.

Brigada Militar do RS

O governo do Rio Grande do Sul abriu inscrições para preencher 2 mil vagas de soldados na Brigada Militar. São 1,6 mil policiais militares e outras 400 para atuação no Corpo de Bombeiros.

De acordo com o edital, além da prova os candidatos farão exames de saúde, capacitação física e psicológica.

As inscrições devem ser realizadas até o dia de março. As inscrições devem ser realizadas por meio do site http://www.exatuspr.com.br/.

Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados abriu concurso público para preencher 113 vagas de nível médio e superior. Os salários são de R$ 12.286,61 e R$ 25.125,39 (acesse o edital).

Os cargos são de analista legislativo e técnico legislativo. As inscrições devem ser realizadas até o dia 24 de fevereiro por meio do site. As taxas são de R$ 110 e R$ 150.

Casal

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) abriu inscrições para o concurso público que irá preencher 196 vagas para todos os níveis. Para o ensino fundamental o cargo é de encanador, com salário de R$ 871,25. Já para ensino médio e superior são diversos cargos (acesse o edital) com salários de R$ 3.934,14.

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Universidade Federal de Alagoas (Copeve) até o dia 24 de fevereiro. As taxas vão de R$ 60 a R$ 80.

Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais abriu concurso para preencher 33 vagas de nível médio e superior com salários de até R$ 5.763. Para nível superior, as vagas são para Assistente de Tecnologia da Informação, Arquiteto Analista, Arquiteto Fiscal, Contador e Advogado. Já para o nível médio, os cargos são de Auxiliar Administrativo, Assistente Administrativo e Assistente Financeiro.

As inscrições devem ser realizadas pelo site www.gestaodeconcursos.com.br/site até o dia 21 de fevereiro. As taxas são de R$ 65 e R$ 95.

Conselho de Nutricionistas de SP e MS

O Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª região, em São Paulo e Mato Grosso do Sul está com inscrições abertas para preencher 6 vagas e formação de cadastro reserva em cargos de nível médio e superior.

Os salários vão de R$ 1.078,50 a R$ 3.573,49. As inscrições devem ser realizadas até o dia 16 de março por meio do site www.quadrix.org.br. As taxas são de R$ 45 e R$ 60.

Corpo de Bombeiros do Piauí

O Estado do Piauí abriu inscrições para preencher 112 vagas de nível médio e superior no Corpo de Bombeiros do Estado. São 100 vagas para o curso de formação de soldados, 10 para o curso de formação de oficiais e duas para o curso de adaptação e oficiais de Bombeiros Militares Engenheiros. Os salários variam de R$ 2.047,63 a R$ 3.897,04.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 21 de fevereiro e as taxas variam de R$ 70 a R$ 100.

Defensoria Pública do Rio de Janeiro

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro abriu inscrições para preencher 321 vagas de nível médio e superior. As inscrições devem ser realizadas pelo site da FGV até o dia 27 de fevereiro. As taxas são de R$ 77 e R$ 110.

As vagas são para Técnico Superior Jurídico, Técnico Superior Especializado e Técnico Médio da Defensoria.

Empaer

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) está com inscrições abertas para preencher 225 vagas de profissionais de nível médio e superior. Os salários variam entre R$ 2.188,30 e R$ 4.376,58, com uma jornada de trabalho de 40 horas.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 10 de março no site da organizadora do concurso. As taxas variam de R$ 60 a R$ 90.

FCEE

A Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) abriu concurso público para 264 vagas de professor. As oportunidades são para nível superior e o salário é de R$ 1.672,63.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 10 de março pelo site da fundação. A taxa é de R$ 90.

Fundação Oswaldo Cruz

A Fundação Oswaldo Cruz abriu 400 vagas de nível médio/técnico e superior. Os salários são de R$ 2,1 mil e R$ 6,9 mil, mais auxílio alimentação de R$ 723,20. Os cargos podem ser consultados no edital.

As oportunidades são para Belo Horizonte, Campo Grande, Curitiba, Manaus, Porto Velho, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza e Brasília.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 24 de fevereiro por meio do site da Fundação Dom Cintra.

IFBA

O instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) está com inscrições abertas para o concurso público que visa preencher 387 vagas de nível médio e superior. São 39 cargos para 20 cidades da Bahia (confira o edital) com salários que R$ 1.640,43 a R$ 3.392,42.

As inscrições devem ser realizadas no site da Funrio e as taxas são de R$ 50 e R$ 70.

Marinha

O Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais da Marinha abriu concurso público para 1.860 vagas. As oportunidades são para formação de soldados fuzileiros navais para as turmas I e II de 2015. A remuneração durante o curso é de R$ 590.

Segundo o edital, após a conclusão do curso o aluno é nomeado fuzileiro naval e passa a receber R$ 1.435. Podem participar homens com idade entre 18 anos e máxima de 21 anos referenciados em 1º de janeiro de 2015, com altura entre 1,54 m e 2 m. Possui nível fundamental completo é uma exigência

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Marinha até o dia 27 de fevereiro. A taxa é de R$ 12.

Metrô do Distrito Federal

O Metrô do Distrito Federal abriu inscrições para preencher 232 vagas e formação de cadastro reserva para cargos de nível médio e superior. Os salários variam de R$ 2,9 mil a R$ 7 mil.

As oportunidades para os cargos de nível médio e superior podem ser consultadas no edital.

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente por meio do site http://www.iades.com.br/inscricao/. As taxas variam de R$ 38 a R$ 48.

Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento abriu inscrições para o concurso que visa preencher 796 vagas em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 2.818,02 a R$ R$ 12.539,38.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 6 de março por meio do site www.consulplan.net. As taxas variam de R$ 38,50 a R$ 71, dependendo do cargo escolhido.

Polícia Civil

A Polícia Civil abriu inscrições para preencher 1.384 vagas de investigador de polícia. O jornada de trabalho é de 40 horas semanais e o salário é de R$ 3.160,08.

Para participar do concurso, os candidatos devem ter nível superior em qualquer área. As inscrições vão até o dia 13 de abril por meio do site www.vunesp.com.br. A taxa é de R$ 63,92.

Prefeitura de Alagoa Grande

A prefeitura de Alagoa Grande (PB) abriu inscrições para preencher 417 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 678 a R$ 7 mil. As oportunidades podem ser consultadas no edital.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 18 de março e as taxas vão de R$ 40 a R$ 70.

Prefeitura de Barreiras

A prefeitura de Barreiras abriu inscrições para o concurso público que visa preencher 932 vagas. Os cargos são de nível fundamental, médio/técnico e superior, com salários que variam de R$ 725,46 a R$ 1.842,15.

Os diferentes cargos e níveis de cada um podem ser consultados no edital. As inscrições devem ser realizadas por meio do site http://www.institutocidades.org.br/ até o dia 25 de fevereiro.

Prefeitura de Fortaleza

A prefeitura de Fortaleza abriu inscrições para preencher 1.576 vagas. São 440 oportunidades de nível superior e 1.136 para médio e fundamental. Os salários variam de R$ 870 a R$ 5.000 (consulte o edital).

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente na internet por meio do site http://www.imparh.ce.gov.br/ até o dia 5 de março. As taxas são de R$ 40 e R$ 60.

Prefeitura de Santos

A prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, abriu inscrições para preencher 426 vagas, distribuídas em 24 cargos. As remunerações variam de R$ 1.313,64 a R$ 8.687,84 (confira o edital).

As inscrições devem ser realizadas até o dia 27 de fevereiro por meio do site do Ibam. As taxas são de R$ 47, R$ 72 e R$ 83.

RioPrevidência

O Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro (RioPrevidência) está com inscrições abertas para preencher 85 vagas em cargos de nível médio e superior.

Os cargos de nível superior são para especialista em previdência social, com salário de R$ 4.879,96, Já para nível médio as oportunidades são para assistente previdenciário, com remuneração de R$ 1.859,03.

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Fundação Ceperj até o dia 9 de março. As taxas são de R$ 80 e R$ 100.

Sabesp

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo abriu inscrições para 565 vagas de aprendiz com salário de R$ 724. As vagas são para estudantes do primeiro e do segundo ano do ensino médio, que tenham de 14 a 21 anos e 11 meses no dia da admissão.

As inscrições deve ser efetuadas por meio do site www.concursosfcc.com.br até o dia 24 de fevereiro. A taxa é de R$ 48.

Secretaria Municipal de Educação de Manaus

A Secretaria Municipal de Educação de Manaus (Semed) abriu inscrições para preencher 2.124 vagas, sendo 2 mil para professores de nível superior e 124 para pedagogos. O salário é de R$ 1.222,63, mais benefícios.

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Funcab até o dia 9 de março. A taxa é de R$ 80.

Tribunal de Justiça do Amapá

O Tribunal de Justiça do Amapá abriu inscrições para preencher 11 vagas de juiz de direito substituto, com salário de R$ 21.711,74. Para participar, os candidatos devem ter pelo menos três anos de atividade jurídica, exercida após a conclusão do curso superior.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 6 de março, por meio do site da Fundação Carlos Chagas.

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais abriu concurso público para 37 vagas de juiz de direito substituto, com salário de R$ 21.711,74. Para participar, os candidatos devem ter pelo menos três anos de atividade jurídica, exercida após a conclusão do curso superior.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 26 de fevereiro por meio do site http://www.gestaodeconcursos.com.br. A Taxa é de R$ 200.

Terra

Brasileiro aponta saúde, segurança e drogas como principais problemas do País, diz Ibope

 Os três principais problemas do Brasil para a população são a saúde, a segurança pública e a violência e as drogas, indica uma pesquisa da CNI (Confederação Nacional da Indústria), em parceria com o Ibope, divulgada nesta quarta-feira (12). Entre as prioridades para ações e políticas do governo em 2014, estão melhorar a saúde e a educação e combater o crime.

Entre os entrevistados, 58% indicaram que a saúde é o pior obstáculo para o País atualmente. Na segunda posição, ficou o item segurança pública/violência —39% dos respondentes apontaram esse problema. Na terceira colocação, o consumo e tráfico de drogas foram apontados por 33% dos entrevistados como um grave problema brasileiro.

A pesquisa foi feita entre 23 de novembro e 2 de dezembro de 2013, ouviu eleitores com 16 anos ou mais de todos os Estados brasileiros. Foram feitas 2.002 entrevistas em 727 cidades do país. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa também quis saber dos entrevistados em quais áreas o governo federal deve se debruçar em 2014 a fim de resolver problemas recorrentes da população — uma pesquisa do Datafolha de dezembro indicou que 66% da população tem um “forte desejo de mudança”. O recado é para os próximos governantes, que assumirem em 2015.

Os políticos têm como cinco principais tarefas, segundo o Ibope, melhorar os serviços de saúde (49%); combater a violência e a criminalidade (31%); melhorar a qualidade da educação (28%); aumentar o combate às drogas (23%); e aumentar o salário mínimo (23%).

Também aparecem com destaque nessa lista de prioridades combater a corrupção (20%); criar empregos (18%); reduzir impostos (17%); reduzir os gastos públicos (14%); e controlar a inflação (14%). Por outro lado, a população apoia pouco políticas para a Copa do Mundo de 2014 (1%) e investir na geração de energia (1%).

R7

Ofensiva do governo contra Facebook e Google alcança direitos autorais

A ofensiva aberta pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo contra as empresas Google e Facebook, suspeitos de sonegação fiscal, é extensiva também aos direitos autorais, que o PT considerava encerrada com a substituição de Ana de Holanda por Marta Suplicy no ministério da Cultura.

O Facebook , aos 10 anos de existência, tem valor de mercado de U$ 160 bilhões de dólares e o Google, aos 16, de U$ 380 bilhões. O crescimento vertiginoso de ambas se deu em circunstâncias fiscais privilegiadas no Brasil em contraste com tratamento bem mais rigoroso de governos europeus, como os da França e Alemanha.

O ministro Paulo Bernardo, com base em levantamentos da área econômica do governo, anunciou a disposição de investigar as duas empresas que são pagas pelos serviços prestados com cartões internacionais, que não têm visibilidade na documentação de suas filiais brasileiras.

Só o Google recebeu mais de R$ 3 bilhões em publicidade no Brasil em 2013. São dados que se conhece agora, mas que não esgotam os números questionados pelo ministro. A receita fica em paraísos fiscais e esses lucros não obedecem às regras da concorrência a que todos se submetem.

No campo dos direitos autorais não é diferente, embora a ação do Google no Brasil tenha recebido maior oposição de autores que não concordaram em se submeter ao que a empresa chamou de flexibilização de seus ganhos – um eufemismo para a redução dos direitos de criação.

O símbolo dessa resistência, vale lembrar, foi Ana de Holanda, que retirou do site do ministério da Cultura, o selo da Creative Commons, intermediária dos interesses das grandes corporações do mercado digital, pagando o preço da ira do PT que conseguiu expulsá-la do ministério.

Sua saída se deu por imposição da mídia digital do PT, a mesma que agora conseguiu vencer a resistência da presidente Dilma Rousseff em demitir a ministra Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social (Secom), obstáculo a outra “flexibilização”, a das regras de distribuição de publicidade oficial.

Trata-se de investimento público que mistura interesses partidários com os de governo, em forma de propaganda remunerada a uma mídia informal não submetida aos critérios de audiência, circulação e distribuição, referências basilares para os valores da publicidade – oficial e privada.

Não por outra razão, os defensores de critério “menos técnico” para o setor, querem também mudar os parâmetros de medição aplicados para constatar o alcance de cada meio, por se constituírem hoje em obstáculo à democratização dos recursos, segundo o conceito do PT.

A proposta revogaria a lei de mercado vigente, segundo a qual, custa mais ao anunciante o veículo com maior alcance de leitores.

Helena, como Ana, caíram em épocas de campanha, quando esse universo paralelo do PT, condiciona o trabalho nas redes sociais ao atendimento de seus pleitos. O pagamento é marginal e quem representar obstáculo à sua consecução vira alvo da máquina trituradora do partido.

Não por acaso, é Bernardo o outro alvo da ira dos petistas. Tem condições políticas objetivas bem maiores que as suas ex-colegas, mas permanece na mira. Sua investida indica a perspectiva de revisão desses temas no futuro governo, seja ele qual for, mesmo o de Dilma, sabe-se agora.

O que mostra o quão artificial e distorcida foi a condução do processo dos direitos autorais nos governos Lula e Dilma, embarcando na estratégia das corporações – agora colocadas sob suspeita-, de fazer do autor o vilão da Internet, a levar o internauta a debitar as dificuldades de baixar músicas aos autores.

A resistência dos autores, mais de 80 mil representados por nove associações, custou uma guerra movida contra o Escritório de Arrecadação de Direitos Autorais (Ecad) em uma operação na qual pegaram carona outros devedores de direitos, com o apoio de uma expressiva parcela do Congresso Nacional.

Esse contingente é composto de parlamentares proprietários de emissoras de rádio e televisão, associados a empresários que, de forma direta ou indireta, lucram com a comercialização de obras musicais ou que têm nelas pilar de sustentação de produções para o setor  de turismo e entretenimento.

Essa questão, agora, está no Supremo Tribunal Federal (STF), onde foi arguida a constitucionalidade do cerco movido aos autores, alvos de um  processo que transferiu ao Estado a gestão dos recursos arrecadados entre agentes privados, em um movimento de caráter intervencionista.

João Bosco Rabello – Estadão

"Corda no pescoço": Dívida dos clubes com não recolhimento do FGTS é de R$ 330 milhões

Parte dos R$ 4 bilhões estimados da dívida dos clubes com a União é composta por R$ 330 milhões de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que não foram recolhidos pelas entidades.

Desse montante, R$ 280 milhões são de responsabilidade de 63 clubes que estão ativos em seus pagamentos, enquanto os outros R$ 50 milhões são débitos contraídos por 556 agremiações cujas situações não foram esclarecidas.

A radiografia das dívidas referentes ao FGTS foi apresentada quarta-feira, em Brasília, em reunião que antecedeu a audiência pública do Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos (Proforte), que debateu a dívida dos clubes. A pedido da Comissão Especial que discute o tema na Câmara Federal, os números foram trazidos aos deputados federais por Henrique Santana, gerente nacional de passivos do FGTS, e Iuri Ribeiro Castro, gerente nacional de negócios lotéricos da Caixa Econômica Federal.

– A proposta é pagarmos. Esta renegociação das dívidas dos clubes poderá ser o marco zero do nosso futebol. As medidas serão duras, porém educativas – disse Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do Coritiba e representante dos clubes, em entrevista exclusiva ao L!.

A proposta encaminhada pelos clubes  sugere que todos os débitos fiscais e tributários com a União sejam pagos, de forma parcelada, em prazo de até 20 anos.

O deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), relator da Comissão Especial do Proforte, considerou ‘bastante ponderada e razoável’ a sugestão apresentada, e a expectativa do parlamentar é de que a matéria seja formatada em um Projeto de Lei após o Carnaval.

Nesta sexta, um seminário com a presença de representantes de clubes das Séries A, B, C e D do futebol brasileiro será realizado no Rio de Janeiro. As cidades de São Luiz (MA) e Florianópolis (SC) sediarão os próximos eventos.

Diminuição da folha salarial

A renegociação das dívidas que está sendo desenhada na Câmara resultará, se aprovada, na diminuição da folha salarial dos clubes.

Com a obrigatoriedade de apresentação continuada da Certidão Negativa de Débito (CND), salários terão de ser adequados à realidade de cada clube, sob pena de exclusão de competições em caso de não pagamento das parcelas pré-acordadas.

– É muito provável que isso aconteça. Ninguém poderá perder a CND – opinou Vilson Andrade, presidente do Coritiba.

Com a palavra
Otávio Leite, relator da comissão do Proforte

‘Temos de achar como sair do atoleiro’

O importante é achar um meio de sair do atoleiro em que estão os clubes. A origem dos recursos que ajudarão no pagamento dos débitos será de responsabilidade de cada um.

Se não pagarem o combinado, perderão a Certidão Negativa de Débito (CND) e não participarão de campeonatos. Defendo governança democrática e transparência total na gestão dos clubes.

Lancenet

FOTO: Pizzolato usou passaporte do irmão morto e tinha € 15 mil; Brasil pedirá extradição

14036285Interpol divulgou uma imagem que seria do passaporte encontrado com Henrique Pizzolato, na Itália

Henrique Pizzolato foi preso na manhã desta quarta-feira, 5, na cidade de Maranello na Itália, onde vivia escondido na casa de um sobrinho que trabalhava na Ferrari. A informação foi passada ao Estado pela polícia da cidade, que o transferiu para Modena, onde o brasileiro está preso. Pizzolato, condenado por envolvimento no mensalão, foi encontrado com sua mulher e com 15 mil euros em dinheiro e mais US$ 2 mil.

Segundo a Polícia de Maranello, há dois dias existia a pista de que Pizzolato estaria na casa de seu sobrinho, Fernando Paulo, filho da irmã do ex-diretor. Nesta quarta, às 11 horas (8 horas, segundo horário de Brasília), a polícia viu que uma das janelas da casa foi aberta e que uma mulher que parecia ser a esposa de Pizzolato apareceu na janela.

Segundos depois, a polícia invadiu a casa e prendeu Pizzolato, que estava com um documento italiano e passaporte falsos. Ele passará a noite na cadeia de Modena, para onde foi transferido. A esposa dele não está presa e não há qualquer intenção da polícia italiana de mantê-la em custódia.

A polícia italiana confirmou também que o ex-diretor utilizou o passaporte de um irmão para entrar na Europa. “Era um documento com o nome de um irmão que morreu em um acidente”, afirmou o coronel Carlo Carrozzo, do departamento operacional de Modena, província onde Pizzolato foi encontrado.

De acordo com Carrozzo, o ex-diretor, mas será encaminhado a Modena, capital da província e, em seguida, a Roma para aguardar uma decisão conjunta da Itália e do Brasil sobre seu destino. “Ele vai esperar um acordo entre o governo brasileiro e o italiano, mas não é competência nossa. O nosso dever era só prendê-lo”, disse.

Pizzolato foi condenado pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato e cumprirá a pena em regime fechado.

EXTRADIÇÃO

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse hoje que o governo brasileiro pedirá a extradição do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, tão logo a Polícia Federal confirme oficialmente a prisão do ex-diretor.

“[Pedir a extradição] é nosso dever e assim o faremos. Comunicaremos a prisão ao Supremo Tribunal Federal e tomaremos todas as providências”, disse Cardozo. A Polícia Federal informou que Pizzolato, condenado na Ação Penal 470, no processo do mensalão, foi preso em território italiano em operação conjunta com a polícia da Itália.

Pizzolato estava foragido desde novembro do ano passado. Ele integrava em uma lista de procurados da Interpol em mais de 190 países.

Com Estadão e Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosaldo disse:

    Olha o "trôco" que a Itália deu ao governo dos mensaleiros, por não ter extraditado o terrorista. O ministro da justiça estava "murcho" quando falou aos repórteres.

  2. Rosando disse:

    Olha o "troco" que o governo italiano deu no governo mensaleiro, por não ter deportado o terrorista italiano. O ministro da justiça está "mucho", sem graça.

  3. Claudio Carvalho disse:

    Quem deve estar com as barba de molho neste exato momento é o Sr. Cesare Battisti… Cheiro de troca-troca no ar!

Conheça os cinco políticos mais ricos do Brasil, segundo a Forbes

Com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Forbes elaborou uma lista com os políticos mais ricos do Brasil. Ao todo, os cinco citados na matéria apresentam um patrimônio estimado de quase 3,2 bilhões de dólares.

Apesar de citar o grande problema da corrupção brasileira, a Forbes destaca que a maioria deles construiu sua fortuna antes de entrar na vida política. Segundo a publicação, são donos de companhias abertas, que requerem uma maior transparência e governança corporativa mais rigorosa, e por isso a necessidade de se manterem longe de escândalos (não necessariamente o caso de Paulo Maluf).

Com fortuna de 1,9 bilhão de dólares, o suplente do senador Eduardo Braga e dono da Videolar, Lirio Albino Parisotto, lidera a lista. Em quinto lugar aparece Paulo Maluf, com 33 milhões de dólares de patrimônio decorrente da Eucatex.

Conheça os políticos mais ricos do Brasil:

Lirio Parisotto

Segundo a Forbes, o político mais rico do Brasil é Lirio Albino Parisotto (PMDB-AM), com um patrimônio líquido de 1,9 bilhão de dólares. Parisotto, que foi eleito como suplente de senador com Eduardo Braga (PMDB-AM), é um dos maiores investidores do mercado ações do Brasil.
size_590_lirio-parisotto
Nascido na região sul do país, atualmente vive em Manaus. Ele foi convidado por Braga em 2010 para participar de sua chapa eleitoral. Dono da produtora de vídeo e áudio Videolar, Parisotto teria entrado na política para acabar com a pirataria.

Blairo Borges Maggi

O Segundo da lista é Blairo Borges Maggi (PR-MT), citado como um dos homens mais poderosos da agricultura no Brasil. Hoje é senador por Mato Grosso, mas também já atuou como governador do estado.

Maggi é também dono do Grupo Andre Maggi, companhia fundada pelo seu pai que é a maior produtora de soja do mundo. Patrimônio líquido do senador é estimado em 960 milhões de dólares.

O deputado Marcelo Beltrão de Almeida (PMDB-PR) é o terceiro colocado da lista. Seu pai, Cecílio do Rego Almeida foi o fundador de uma das maiores construtoras do país, a CR Almeida. Assim como Maggi, Marcelo Almeida também possui uma cadeira no Congresso, mas como deputado federal. O político estaria cogitando concorrer a uma vaga para o Senado nas eleições de 2014. Sua fortuna é estimada em 200 milhões de dólares.

Otaviano Olavo Pivetta

De uma pequena cidade do Mato Grosso sairia o quarto colocado da lista da Forbes. Otaviano Olavo Pivetta (PDT-MT), prefeito de Lucas do Rio Verde e com patrimônio líquido de 100 milhões de dólares, é o maior investidor individual da Vanguarda Agro.

Pivetta foi eleito em 2008, sendo reeleito para o cargo em 2012. Durante a campanha foi acusado de compra de votos, mas posteriormente foi inocentado de todas as acusações pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Paulo Maluf

O último da lista dos mais ricos também é um velho conhecido dos brasileiros: Paulo Salim Maluf (PP-SP). Segundo a Forbes, o deputado possui um patrimônio líquido de 33 milhões de dólares. Sua família é controladora da Eucatex, uma das maiores fornecedoras de materiais para a indústria de construção e móveis do país.

Maluf, que também já atuou como governador de São Paulo, foi frequentemente acusado de corrupção durante as suas quatro décadas de vida pública. O Tribunal de Jersey cordenou o polítco em 2012, ordenando que US$ 32 milhões em seu nome e no nome de seu filho fossem devolvidos ao cofres de São Paulo.

Exame

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. francisco das c a costa disse:

    JÁ DIZIA MINHA VÓ "QUEM NÃO HERDA, E NÃO ROUBA ENRICA UMA MERDA".
    ESTAMOS CERTOS OU ERRADOS. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Sem Senegal, Brasil deve garantir convite para o Mundial de Basquete

O presidente da Confederação Brasileira de Basquete, Carlos Nunes, está na Espanha. O dirigente acompanhou o jogo do Barcelona contra o Levante, pela Copa do Rei, ao lado do armador Marcelinho Huertas, na quarta-feira à noite, e nesta quinta-feira iniciou o trabalho nos bastidores para garantir ao Brasil uma vaga ao Mundial.

A Fiba anuncia no sábado os países que serão agraciados com o convite para o torneio que começa no dia 30 de agosto. A princípio, seriam quatro. Agora, cinco.

Senegal está com uma dívida astronômica com a Fiba – são 310 milhões de francos suíços por não cumprir despesas administrativas relacionadas com os seus compromissos entre 2012 e 2013 – e vai perder o direito conquistado dentro de quadra. Ao lado de Angola e Egito, Senegal havia garantido uma das três vagas pelo AfroBasket.

“Seria preciso um milagre para o Senegal para participar do Mundial”, disse Sérigne Mboup, presidente Comitê Nacional de Basquete do Senegal.

Com isso, o cenário ficou ainda mais animador. Com Itália e Alemanha fora da disputa por não concordarem em pagar uma doação à Fiba, o Brasil concorre com Venezuela e Canadá por uma vaga e, com certeza, será o vencedor.

As outras quatro vagas serão de três seleções europeias (Grécia, Rússia e Turquia) e outra da China.

Conversei há pouco com Carlos Nunes por telefone e o presidente da CBB está bastante otimista em obter o convite para o Mundial. O presidente só não admite (ainda) pagar o valor de um milhão de francos suíços (cerca de R$ 3,3 milhões) pela vaga.

“Não temos dinheiro e todo mundo sabe disso”, justificou. “Acredito na força da camisa da nossa seleção para conseguir uma vaga para o Mundial”, completou.

Então perguntei: mas presidente é uma exigência da Fiba o pagamento de uma doação? Não há um plano B para pagar o valor exigido? “Vamos negociar, quem sabe pagar menos”, comentou. “Mas se for para pagar esse valor todo, vamos ficar fora do Mundial”, ameaçou.

Carlos Nunes não quis comentar, mas claro que não viajou sem aporte financeiro. Se tiver que pagar, o Brasil vai pagar. O dinheiro não pode vir do Ministério do Esporte. As vias são um patrocinador, além da Rede Globo e da Nike, que estão comprometidas em ajudar a CBB com alguma quantia.

Agora é aguardar o anúncio oficial. Mas, ao que tudo aponta, o Brasil dificilmente vai ficar fora.

Estadão

Financial Times: Brasil é visto como grande perdedor em Davos

Artigo publicado pelo jornal Financial Times nesta terça-feira afirma que o Brasil foi o grande perdedor do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. Segundo a publicação, o País deixou uma percepção de falta de investimentos em infraestrutura e a sensação de que “muito do crescimento foi proveniente do consumo”. O artigo completa que “não foi fácil ouvir alguma notícia positiva sobre o País”.

A publicação destaca uma frase do economista-chefe do Itaú-Unibanco, Ilan Goldfajn, que afirmou que “os investidores estão olhando para os países com uma economia sustentável e estável” e completou dizendo que “o Brasil não é”.

O jornal ressalta que a presidente Dilma Rousseff foi para Davos logo após inaugurar um estádio para a Copa do Mundo e não vem fazendo nada para mudar o estado de espírito pessimista que envolve o Brasil.

FT destaca o México

O jornal destacou a participação do México em Davos colocando o país como número um na lista de participantes. O fato de o México anunciar a chegada de grande empresas, como a Nestlé, que promete investir US$ 1 bilhão no país, e a Pepsico, que promete investimento de US$ 5,3 bilhões, foi lembrado pelo jornal.

Países africanos como Nigéria, Tanzânia, Quênia e Uganda também foram vistos com bons olhos pelo Financial Times, que afirmou que eles convenceram os participantes do fórum de que coisas boas vão acontecer em 2014.

Terra

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FRANCISCO DAS C A COSTA disse:

    O JORNAL FINANCIAL TIMES NÃO LEVOU EM CONSIDERAÇÃO OS INVESTIMENTOS QUE O NOSSO PAÍS ESTÁ FAZENDO EM CUBA NÃO, QUE MALDADE, E NEM OLHA TAMBÉM PARA OS INVESTIMENTOS DE PERDÃO DAS DIVIDAS DA AFRICA? PELO AMOR DE DEUS, QUE INJUSTIÇA, NÓS BRASILEIROS MORRENDO DE TRABALHAR PARA DAR RECURSOS PARA A NOSSA PRESIDANTA AJUDAR OUTROS PAISES MEMBROS DA NOSSA DEMOCRACIA E ACABA NÃO SENDO RECONHECIDA. ISSO É MALDADE DEMAIS. TEMOS QUE TOMAR UMA PROVIDENCIA. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Conexão de internet no Brasil é mais lenta que no Iraque e Cazaquistão; veja ranking

Ranking-de-paises-por-velocidade-de-internet-size-575O Brasil caiu, pela terceira vez consecutiva, no ranking de velocidade média de conexões de internet divulgado pela empresa de internet americana Akamai. Segundo o estudo publicado nesta terça-feira, os brasileiros acessaram a internet com uma velocidade de 2,7 megabits por segundo (Mbps) no 3º trimestre de 2013. O resultado coloca o país na 84ª posição do ranking, que considerou 140 países. No 1º trimestre do ano passado, o Brasil estava no 73º lugar.

Com esta velocidade média, o Brasil fica atrás de países como a Turquia (4 Mbps), Cazaquistão (3,5 Mbps) e Iraque (3,1 Mbps). A posição do Brasil também é pior que a da maioria dos vizinhos da América do Sul analisados no estudo. O Equador, país latino-americano com melhor posição no ranking global, registrou velocidade média de 3,6 Mbps no período. Chile, Colômbia e Argentina também têm conexões de internet mais velozes que o Brasil.

“O Brasil ainda está na fase de inclusão digital, com o número de conexões aumentando a cada trimestre. A maioria delas tem velocidade baixa, o que faz o país cair no ranking global”, explica Jonas Silva, diretor de canais e programas para América Latina da Akamai. A empresa analisou as conexões de 34,2 milhões de endereços IP únicos usados para acessar a internet no Brasil no 3º trimestre de 2013 – 30% a mais que no 1º trimestre do ano passado.

Outros países emergentes também enfrentam fenômeno semelhante, já que o número de conexões nesses países cresce continuamente, mas a velocidade é, em geral, baixa. No estudo da Akamai, a China ficou em 75º lugar, com velocidade média de 2,9 Mbps no terceiro trimestre. A Índia ficou bem atrás do Brasil, no 123º lugar, com conexão de internet de apenas 1,1 Mbps.

Para elaborar o estudo, a equipe da Akamai analisa os acessos a sua plataforma de entrega de conteúdo, que a empresa afirma representar entre 20% e 30% do tráfego de internet global. Para o ranking de 2013, a empresa considerou 140 dos 239 países onde atua. Somente os países que possuem mais de 25 mil endereços IP únicos acessando a internet por meio da plataforma da Akamai são considerados pelo estudo.

Internet mais veloz cresce – De acordo com o estudo da Akamai, apenas 20% das conexões de internet no Brasil possuem velocidade entre 4 Mbps e 10 Mbps. Quando se trata das conexões mais rápidas, com velocidade acima de 10 Mbps, a fatia é ainda menor: apenas 0,9% da amostra considerada pela empresa. Os outros 79% da amostra são formados por conexões de baixa velocidade, abaixo de 4 Mbps.

O número de conexões de internet mais velozes tem aumentado rapidamente no país, o que pode contribuir para melhorar a posição do Brasil nos próximos anos. Segundo a Akamai, a quantidade de conexões de internet acima de 10 Mbps cresceu 61% e as conexões com velocidade entre 4 Mbps e 10 Mbps aumentaram 65%, no período de um ano.

“As operadoras querem que os usuários contratem conexões mais rápidas para que elas possam oferecer outros serviços, como pacotes de TV pela internet. Os preços estão caindo e a tendência é que, no futuro, mais pessoas utilizem conexões de internet mais rápidas”, diz Silva, da Akamai. “O Brasil vai parar de cair no ranking em algum momento no futuro.”

Internet no celular – Além das conexões de banda larga fixa, a Akamai também estuda a velocidade da internet móvel no Brasil. Segundo o relatório, que considera os acessos por meio de redes 3G e 4G, os brasileiros acessaram a web no celular com velocidade média de apenas 1,7 Mbps no terceiro trimestre de 2013. Embora seja baixa, a velocidade média coloca o Brasil na liderança entre os países da América Latina, junto com Chile e Uruguai.

De acordo com a empresa, a baixa velocidade da banda larga móvel faz o brasileiro esperar em média 12 segundos para que uma página de web seja carregada por completo no celular. No caso do computador, o brasileiro precisa esperar, em média, seis segundos para ver uma página de web.

VEJA

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael Vale disse:

    Isso é fruto do modelo de privatização que foi adotado no governo do PSDB onde os amigos do rei, digo sociólogo, ganharam rios de dinheiro comprando o patrimônio público a preço vil sem que se exigisse um plano de metas, simplesmente se vendia aos amigos e ponto final.

  2. Sales disse:

    Se essa "qualidade" de serviço fosse nos anos 90, a culpa seria pelo serviço se oferecido pelo governo, como era a Telefonia. Porém todas são empresas são privadas e como falta a devida fiscalização quanto ao serviço é essa porcaria que temos.
    E toda e qualquer "melhoria" vem com aumento de preço nos planos.
    Nossa telefonia móvel é uma piada de muito mal gosto e a internet vai no pacote.
    No Brasil povo e consumidor que se vire pra sobreviver….

Indústria no Brasil terá selo para mostrar que frango é livre de hormônio

A indústria brasileira adotará um selo para informar que a produção de aves é livre de hormônio, em uma tentativa de acabar com o mito que circula entre os consumidores, disse a associação que reúne o setor.

Pela estratégia brasileira, as agroindústrias poderão usar voluntariamente selos com a mensagem “Sem hormônios, conforme determina a legislação brasileira”.

A publicação da regulamentação que permite o uso do selo está prevista para os próximos dias, segundo nota divulgada nesta segunda-feira pela União Brasileira de Avicultura (Ubabef).

A Ubabef disse em nota que, apesar do mito do uso de hormônios na criação de frangos, o ganho de tempo no período entre crescimento e abate de frangos comerciais é fruto do trabalho para desenvolvimento genético.

“O que influencia o crescimento é principalmente o melhoramento genético por seleção natural (com o cruzamento de animais de melhor ganho de peso), nutrição e manejo adequado. Não há qualquer adição de hormônios em sua criação”, disse o presidente da Ubabef, Francisco Turra, em nota.

A associação acrescentou que a seleção genética é responsável pela maior parte da eficiência no ganho de peso, o que permite a criação de aves em menor tempo e com menor volume de ração se comparado ao passado.

A iniciativa brasileira está em discussão nesta semana durante encontro com representantes de países produtores avícolas vinculados à Associação Latinoamericana de Avicultura (ALA), parte de uma exposição internacional do setor, em Atlanta (EUA).

“A adoção nacional da mensagem nos rótulos é extremamente bem-vista pelas várias lideranças do continente. Muitos querem levar esta proposta para seus países, especialmente os maiores produtores e com maior mercado consumidor, onde o mito é mais persistente”, disse o presidente da Ubabef.

O Brasil, grande produtor de carne de frango, é o maior exportador do mundo, tendo como principais destinos os países do Oriente Médio, Ásia e a União Europeia.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mário Segundo disse:

    No quinto parágrafo, o termo correto seria seleção artificial, uma vez que as aves aptas a se reproduzir são selecionadas artificialmente e não naturalmente,.