“Continuo com os ideais liberais e conservadores que me elegeram”, diz deputado estadual Arthur do Val, o “Mamãe Falei”, sobre sua expulsão do DEM

Foto: Reprodução

O deputado estadual Arthur do Val, o “Mamãe Falei”, tuitou sobre sua expulsão do DEM.

Segundo o parlamentar, que é do MBL e já foi apontado pelo movimento como pré-candidato à prefeitura de São Paulo, a expulsão se deu porque ele descumpriu o estatuto do partido e não votou com a bancada.

“Sem partido ou em uma nova sigla, continuo com os ideais liberais e conservadores que me elegeram, ao lado dos meus eleitores e seguidores”, postou Do Val no Twitter.

O Antagonista

Deputado geral Girão informa que PSL pediu sua expulsão por ter pedido com a maioria “transparência e lisura nas contas do partido”

 

Ver essa foto no Instagram

 

#generalgirãodeputadofederalrn #generalgirao #deputadogeneral #brasilacimadetudo #governofederaltrabalhandopelorn

Uma publicação compartilhada por 🇧🇷🇧🇷🇧🇷Deputado General Girão (@generalgirao) em

Na noite dessa quinta-feira(07), o deputado federal, general Girão, informou na sua rede social Instagram, que o PSL pediu a sua expulsão do partido.

Segundo o parlamentar, o motivo foi ter pedido com a maioria dos parlamentares a “transparência e lisura nas contas do partido”.

Girão, por sinal, tem se manifestado com frequência nas redes sociais em ao apoio ao presidente Jair Bolsonaro na crise do PSL. Sinal de possível retaliação do partido.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ex-Petralha disse:

    Tô entendendo nada, esse Tofóli nem prende o príncipe e solta Lula, de que lado ele tá?

  2. Nordestino disse:

    Tem que mandar investigar o príncipe, que pediu proteção a toffoli. E mandar abrir a caixa preta do cartão da presidência

MP emite nota sobre inquérito que apura expulsão de grupo do WhatsApp e diz: “pessoas não podem ser excluídas arbitrariamente”

Foto: Reprodução

O Ministério Público de Minas Gerais enviou nota de esclarecimento sobre o inquérito aberto para investigar a expulsão de um participante de um grupo do WhatsApp, conforme o Justiça Potiguar divulgou na última segunda-feira, 28.

Na nota, o MP alega que o grupo era administrado por uma servidora da área da Saúde e que, “O grupo de WhatsApp em questão é administrado por servidora pública e nele são veiculadas informações relevantes a respeito de políticas públicas de saúde. Assim, pessoas interessadas em seu conteúdo, como usuárias dos serviços públicos de saúde, não podem ser excluídas arbitrariamente do grupo.”, destaca.

Confira nota na íntegra aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Miguel Silva disse:

    Rapaz é muita falta do que fazer , pq receber um processo desse, pqp, absurdo.

  2. Wellington disse:

    Pense em uma investigação sem futuro

  3. Cristian disse:

    Esse MP, que vergonha, ô dinheiro mal gasto.

MP abre investigação para apurar expulsão de grupo de Whatsapp

Foto: Reprodução

Um promotor de Justiça do estado de Minas Gerais abriu investigação para apurar o por que de um um participante ter sido expulso de um grupo do aplicativo Whatsapp.

O documento que circula nas redes sociais datado de 14 de outubro assinado por um promotor de Justiça notificou o administrador do grupo e o reclamante para prestarem esclarecimentos sobre o ocorrido que chegou na esfera judicial.

A notícia é destaque aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raimundo Fernandes disse:

    Me perdoem a ignorancia, pra mim, isso é falta do que fazer! Um Promotor Público ficar se envolvendo em fofocas!

Mãe questiona expulsão de estudante e negativa de imagens de ato infracional por escola em Mossoró

Um caso envolvendo a expulsão de um aluno na escola Mater Christi em Mossoró tem gerado repercussão. Segundo informações obtidas pelo blog, um aluno de 11 anos teria sido identificado queimando papéis na Coordenação da escola e acabou sendo expulso. Porém, a mãe do estudante afirmou que em nenhum momento foram exibidas imagens que a escola afirmou ter do ato e o estudante está impedido de frequentar a escola nos últimos dois meses de ano letivo.

A família ainda tentou de forma incisiva que o aluno pelo menos concluísse o ano letivo, mas o pedido não foi aceito e a família informou que irá buscar os meios legais junto a Justiça e ao Conselho Tutelar.

A mãe do estudante, Sandra Maria, relatou que o aluno foi chamado pela equipe da coordenação sozinho e teria sido induzido a confessar o ato de queima de papéis. O caso foi levado ao Conselho escolar que definiu a expulsão do estudante e comunicou a família.

A mãe então pediu para ver as imagens do suposto ato, mas foram negadas e o pedido de reconsideração para o estudante concluir o ano também foi negado. Segundo ela, o adolescente nunca teve histórico de problema disciplinar.

O blog tentou contato com a direção da escola desde a última segunda-feira, 30, mas até o momento da publicação da matéria não obteve resposta.

Falta de salário, egos e expulsão: a guerra entre Solange Almeida e Aviões

Solange Almeida e Xand Avião (Foto: Reprodução / Instagram)

Desde meados de 2017, este jornalista noticiava a relação turbulenta dos então vocalistas do Aviões do Forró, Solange Almeida e José Alexandre da Silva Filho, mais conhecido como Xand. Todos os envolvidos negavam veementemente tudo: os ataques de Solange, os salários mais baixos recebidos por ela. Mas para o público, tudo tinha que parecer que a relação da banda era a melhor possível. Até na anunciada saída de Solange da banda, no dia 22 de dezembro de 2016, eles ensaiaram um discurso de uma saída harmônica, aquela velha história de “alçar novos voos”. Balela!

Agora, a verdade apareceu. Solange Almeida acaba de abrir um processo cível milionário contra a banda Aviões do Forró. Ela pede R$ 5 milhões por tudo o que deixou de ganhar no tempo em que lá esteve e de tudo que pertence à banda, incluindo estrutura, marca e tudo que for de propriedade do Aviões e que ela ajudou a construir. Foram 15 anos de construção da banda. Mas o que pouca gente sabe são os motivos para essa briga.

Apesar de tanto Solange quanto Xand se recusarem a falar sobre o assunto, o blog descobriu tudo. Está tudo no processo. No contrato, Solange era dona de 25% do grupo, mesmo assim ela diz ter sido expulsa da banda, com a promessa de receber tudo a que tinha direito. Mas não recebeu absolutamente nada.

No entanto, os donos do Aviões dizem que a saída foi um pedido exclusivamente dela. Eles diziam que ela “ameaçava” os empresários dizendo que a banda sem ela iria perder muita força. O que, de fato, aconteceu.

Solange alegava que na mídia ela representava muito mais a banda do que Xand, que nunca teve como ponto forte seu carisma. Tanto é que, assim que Xand saiu, ele passou por uma “recauchutagem” no visual.

Clima insuportável

Solange nunca aceitou ganhar menos que Xand e esse era um dos principiais motivos das brigas. No final, o clima entre eles já era insuportável. A porcentagem de cada show também não era dividida de forma igualitária: da parte destinada aos cantores, Xand levava 70% e Solange, 30%. Todos os empresários ganhavam mais que a cantora.

4 meses sem receber salário

E pior: quatro meses antes de deixar a banda, Solange diz ter ficado sem receber a porcentagem a qual tinha direito. Amigos garantem até que ela passou dificuldades financeiras.

Durante todo esse tempo pós-saída, Solange Almeida fazia declarações de gratidão a Xand e à banda, era apenas uma tentativa de receber o dinheiro.

Bens bloqueados pela Justiça

Mas há um sério problema para o pagamento da dívida. O Aviões do Forró está com todos os bens da empresa bloqueados pela Justiça brasileira por conta de um grande processo por sonegação fiscal.

Durante a sua carreira solo, Solange sofreu bastante com a força do Aviões do Forró. A banda tem um império gigantesco que inclui inúmeras rádios. E aos contratantes de festivais de forró, os empresários do Aviões impunham uma condição: que Solange não fosse contratada. Sendo assim, seus espetáculos caíram drasticamente. E ela permaneceu em silêncio.

Atualmente, o cachê cobrado por Solange é entre R$ 80 mil e R$ 120 mil. Já o Aviões cobra R$ 150 mil.

Posicionamento do Aviões e de Solange Almeida

O Blog do Leo Dias entrou em contato com Isaias Duarte, um dos donos do grupo, que não quis se pronunciar e indicou seu advogado, Carlos Efrem.

O advogado disse desconhecer dos bastidores de Solange Almeida x Aviões do Forró, e apontou que a saída da cantora da banda aconteceu, em sua opinião, porque a cantora viu a ascensão do sertanejo feminino e quis seguir carreira solo.

“Na questão societária, ela sempre recebeu dentro do percentual dela. Isso vai ser demonstrado tecnicamente depois de uma avaliação com perito. Não basta o que Solange diz, quem vai dizer isso é um perito. Nós estamos preparando todo o material técnico e vamos entregar ao juiz. O perito vai dizer quais são os haveres ou deveres. Muitas vezes o balanço é negativo”, disse o advogado.

Sobre a questão financeira ainda não ser acertada com Solange, Carlos Efrem explica: “Quando a Solange saiu, nós deixamos pra acertar com ela depois por conta da questão fiscal do Aviões do Forró, que a Receita estava em cima. A Receita ainda está operando e não autuou o Aviões, mas nós já fomos até lá e apontamos quanto de imposto deveríamos pagar e estamos pagando antes mesmo de sair a autuação. A empresa está pagando rigorosamente em dia seus impostos que devia e por isso deixamos para resolver a questão da Solange depois.”

Tentamos falar ainda com Solange Almeida, que não respondeu às nossas chamadas. Seu assessor de imprensa, Júnior Farias, disse que sua artista vai se pronunciar no momento certo.

Blog do Leo Dias – UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rejane disse:

    Não sei o que ela tem direitos a receber da banda, mas me desculpe Solange, a alma do aviões é Xande mesmo. Sempre a considerei como coadjuvante.

  2. […] SAIBA MAIS: Falta de salário, egos e expulsão: a guerra entre Solange Almeida e Aviões F5/Folha de S.Paulo […]

  3. Ana leticia disse:

    Pense em um assunto de grande utilidade pública.

  4. JBBatista. disse:

    Isso é choro de perdedora, nem as madrinhas(Ivete Sangalo e Fátima Bernandes ) dela deram jeito, Xande tem muita carisma e sabe conduzir um show como ninguém, ela viu a besteiro que fez .

  5. JOSE disse:

    Lamentável esse comportamento da ex-cantora da banda. Fez uma aposta errada, agora está querendo correr atrás do prejuízo. Eu mesmo, não percebi que ela saiu da banda, eu nunca ouvia as musicas que ela cantava mesmo. Sou + Xand, Sou + o Comandante.

  6. Globo disse:

    Xande na recauchutagem, Solange na bariátrica.
    A verdade na minha opinião e que, Xande sempre foi e vai ser o comandante.
    Solange depois desse quadro pífio do Faustão, é bom JAIR se acostumando com o anonimato.

Flagrado pelo Fantástico, PM de Natal é condenado por receber propina e perde cargo

O juiz Airton Pinheiro, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, condenou um Policial Militar à perda do cargo público exercido na corporação do RN, bem como, à perda do valor de R$ 15 recebidos de uma equipe de reportagem da TV Globo. O funcionário público respondia à Ação Civil de Improbidade Administrativa sob acusação de ter solicitado e recebido vantagem indevida.

De acordo com os autos do processo, o acusado, quando no exercício da função de Policial Militar do Estado do Rio Grande do Norte, atuando na fiscalização de veículos na Via Costeira, em Natal, solicitou e recebeu vantagem indevida no valor de R$ 15 para deixar de praticar ato de ofício, ou seja, o de lavrar auto de infração e infligir multa ao condutor que trafegava em veículo fora das especificações legais.

Em sua defesa, o PM argumentou que não houve a improbidade e que o vídeo exibido no programa Fantástico, da Rede Globo, foi editado de modo que não condiz que a realidade dos fatos e, por conseguinte, a prova dos autos não autoriza juízo de procedência da ação.

Nos autos processuais consta como prova um vídeo que mostra a conduta ilícita praticada pelo agente do Estado. E para o magistrado, a análise do vídeo não deixa qualquer dúvida de que foi o servidor público que desenvolveu a abordagem do veículo e, segundo está demonstrado no vídeo, o acusado “alertou” o condutor para a transparência da película utilizada, nos vidros, fazendo sugerir que eram muito escuras e seria feita uma autuação.

Não há indicação de que a abordagem tenha sido meramente educativa, como afirmado na contestação, especialmente porque a conduta ocorre em lugar inapropriado, no interior do posto policial militar, dizendo o acusado textualmente “deixa eu dar um jeito aqui, pra quebrar o teu galho, entendeu?”, e, em seguida, “desenrola ai”.

Segundo o juiz, o vídeo não deixa qualquer dúvida que, de fato, houve o ajustamento do pagamento de R$ 15 pela liberação do veiculo, tudo devidamente filmado e exibido no programa “Fantástico”, da Rede Globo de Televisão.

O juiz explicou que, no caso, “não se trata de aplicar uma sanção gravosa de perda do cargo para que ele sirva de exemplo, não! Trata-se de aplicar a única sanção adequada a um policial corrupto, no jargão popular ‘boleiro’ (e não é no sentido futebolístico!)”.

De acordo com o magistrado, a realidade social tem mostrado que os agentes públicos desonestos e movidos pela cupidez o são seja para auferir alguns reais; seja para se locupletarem com milhões de reais – conforme o acesso que suas respectivas carreiras lhes proporcione.

Do TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luiz Cândido disse:

    Exercer o cargo de juiz é difícil. Como alguém pode defender um policial corrupto?
    Guedes Junior, o policial vai continuar exercendo o cargo até q a sentença transite em julgado, assim como os vereadores (infelizmente).

    Edmilson Lima, Pequeno ou grande, todo mundo esta sendo condenado. O policial perdeu o cargo. Demostenes perdeu. Os deputados do mensalão perderam. Mas, para todos, a execução da sentença só ocorrerá quando os recursos se esgotarem!

    Marcelo, Esse clichê saiu de moda faz tempo! Tá igual aquele brinde: "que nossas mulheres nunca fiquem viuvas". Ele nao foi condenado pq é pequeno, foi pq é corrupto!

    Caio Fábio, paletó e gravata? Serio mesmo?

    Parabéns ao magistrado. Corrupção é o mal desse País: grande ou pequena, nao importa! Corrupto nao pode ser servidor publico!

  2. Guedes Junior disse:

    Sem querer justificar o erro do policial, mas queria ver se vossa excelência (Juiz) faria a mesma coisa com um politico, tipo esses vereadores que foram condenados na operação impacto e que ainda tão exercendo o cargo. Enquanto isso a quadrilha do PT, continua solta. como sempre a corda só arrebenta do lado mais fraco. Renan Calheiros, Dirce e sua truta agradece e riem da nossa cara.

  3. edmilson lima disse:

    O problema é que a justiça usa dois pesos e duas medidas para julgamentos, entendam como quiser. Ele foi condenado porque é pequeno!

  4. marcelo disse:

    Enquanto isso os pares do Nobre Juiz continuam recebendo os salários de desenbargadores no RN apesar do escândalo dos precatórios. É por isso que por mais que queiramos não pode ter pena de morte nessa país pois vocês já sabem quem iria morrer: Preto, Pobre e Puta.

  5. caio fábio disse:

    O problema é que ele não usa paletó e gravata.

Venezuela expulsa jornalista americano acusado de espionagem

O governo da Venezuela expulsou nesta quarta-feira o jornalista americano Timothy Hallet Tracy, detido em abril sob a acusação de incitar estudantes venezuelanos para gerar atos de violência. “O gringo Timothy Hallet Tracy, capturado fazendo espionagem em nosso país, foi expulso do território nacional”, disse o ministro do Interior, Miguel Torres, no Twitter. O ministro não deu detalhes sobre a situação legal de Tracy, nem se foram encontradas provas de crime, mas insistiu na tese de espionagem. O advogado de Tracy, Daniel Rosales, afirmou à emissora de TV “Globovisión” que seu cliente pegou um voo hoje com destino a Miami (EUA). Segundo ele, a Promotoria ditou um “ato conclusivo” no qual solicitou o arquivo do caso porque não havia elementos suficientes para acusar o jornalista. Segundo declarações posteriores divulgadas pelo Ministério do Interior, Torres afirmou que Tracy “tinha uma série de trabalhos com jovens integrantes de partidos políticos e ações de inteligência, recebendo informações através de vídeos, fotos e reuniões”. O próprio Torres anunciou a captura de Tracy no dia 25 de abril, em meio a uma situação de crise após as eleições presidenciais, vencidas pelo candidato apoiado por Hugo Chávez, Nicolás Maduro, e não reconhecidas pelo líder opositor Henrique Capriles. “Partidos da extrema direita querem uma guerra civil (…), o cavalheiro que foi capturado, de nome Timothy Hallet Tracy (…) e toda a sua atuação obedecem a um treinamento e adestramento como um agente de inteligência”, declarou na ocasião o ministro do Interior. Segundo a família de Tracy, o americano estava na Venezuela para filmar um documentário e foi detido quando se preparava para sair do país pelo aeroporto internacional Simón Bolívar.

EFE

Assembleia do Sindicato das Agências de Propaganda promete pegar fogo hoje

Todas as Agências de Propaganda do Rio Grande do Norte foram convocadas para uma Assembleia Geral Extraordinária hoje. E a informação é de que uma das empresas filiadas pode ser expulsa do sindicato, como punição por desrespeito à ética.

O assunto já foi discutido em outra reunião anterior. O nome da empresa não será revelado, por enquanto, mas o fato é que a reunião pode resultar em uma decisão inédita no RN.

A reunião será realizada a partir do meio-dia, no Resturante Dolce Vita, na Rua Mossoró.

Demóstenes Torres usou cargo em favor de Carlinhos Cachoeira

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) utilizou o seu mandato para beneficiar os negócios do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, revelam gravações feitas pela Polícia Federal.

De acordo com as escutas, divulgadas nesta sexta-feira (30) pelo jornal “O Globo”, o senador acertou com o empresário ajuda em processo judicial e em projeto de legalização de jogos de azar em tramitação no Congresso. O empresário foi preso pela Polícia Federal no dia 29 de fevereiro, durante a Operação Monte Carlo.

Nas gravações divulgadas pelo jornal, Demóstenes também fala com Cachoeira de negócios com a Infraero na época que ele era relator da CPI do Apagão Aéreo.

Os grampos, segundo o jornal “O Globo”, foram gravados durante a Operação Vegas.

Em um diálogo gravado em 22 de abril de 2009, o empresário pede ao senador que faça um levantamento sobre o projeto de lei 7.228, que trata de jogos de azar.

“Anota uma lei aí. Você podia dar uma olhada. Ela tá na Câmara. 7.228 2002. PL (projeto de lei)”, diz Cachoeira.

O senador pede mais informações. “Vou levantar agora e depois te ligo aí.”

Ele também pede a Demóstenes que fale com o então presidente da Câmara dos Deputados e agora vice-presidente, Michel Temer. O senador diz que vai tentar fazer com que o plenário da Câmara vote a proposta, o que não aconteceu.

Em outra conversa, Demóstenes afirma que o texto do projeto, na verdade, prejudica Cachoeira.

“Regulamenta, não [as loterias estaduais]. Vou mandar o texto procê. O que tá aprovado lá é o seguinte: ‘transforma em crime qualquer jogo que não tenha autorização’. Então inclusive te pega, né? Então vou mandar o texto pra você. Se você quiser votar, tudo bem, eu vou atrás. Agora a única coisa que tem é criminalização, transforma de contravenção em crime, não regulariza nada”, afirma o senador.

Cachoeira discorda. “Não, regulariza, sim, uai. Tem a 4-A e a 4-B. Foi votada na Comissão de Constituição e Justiça.”

Avião

Reportagem de “O Globo”, publicada semana passada, com gravações da mesma operação já haviam mostrado que Demóstenes pediu dinheiro a Cachoeira para pagar despesas com táxi-aéreo, no valor de R$ 3.000.

Na conversa, ao dizer que iria pagar, o empresário aproveita para pedir ao senador que o ajude em um processo judicial.

“Deixa eu te falar. Aquele negócio [processo] tá concluso aí, aquele negócio do desembargador Alan, você lembra? A procuradora entregou aí para ele. Podia dar uma olhada com ele. Você podia dar um pulinho lá para mim?”

O senador pergunta sobre um detalhe e acedia o pedido. “Tá tranquilo. Eu faço.”

Outra conversa, gravada em 4 de abril de 2009, mostra também que os dois poderiam estar de olho em um milionário “negócio” em andamento da Infraero.

“O negócio da Infraero, conversei com a pessoa que teve lá. Disse o seguinte: o nosso amigo marcou um encontro com ele em uma padaria, não sei o quê. E levou o ex-presidente [José Carlos Pereira, da Infraero], cê entendeu? E que aí o trem lá não andou nada. Eles nem sabem o que tá acontecendo”, afirma Demóstenes.

Cachoeira pede que o senador faça o serviço. “Mas tem que ser você mesmo. Você que precisava ligar para ele.”

Sigilo

Ontem, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski determinou a quebra de sigilo bancário de Demóstenes, por cerca dois anos, período em que ele foi flagrado em conversas telefônicas com o empresário.

Lewandowski é o relator do inquérito sobre Demóstenes apresentado na terça-feira pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Outras gravações reveladas anteontem mostravam o nome do senador mencionado em conversas em que Cachoeira e integrantes de seu grupo discutiam cifras milionárias.

O ministro pediu ainda ao Senado a lista das emendas ao Orçamento apresentadas por Demóstenes –isso pode indicar que uma de suas linhas de investigação será analisar se o senador utilizou prerrogativas de seu cargo para favorecer Cachoeira.

Lewandowski negou, no entanto, pedido do procurador-geral para um depoimento de Demóstenes por entender que ainda não é a hora.

Investigações da PF também apontam que Cachoeira repassou informações sobre apurações contra o seu grupo a Demóstenes.

A Folha obteve 12 mil páginas do inquérito da PF que culminou na Operação Monte Carlo. Ela investigou Cachoeira e mais 80 pessoas, todos denunciados neste mês pelo Ministério de Público Federal sob acusação de explorar máquinas caça-níquel e corromper agentes públicos para manter o negócio.

No inquérito a que a Folha teve acesso, o nome de Demóstenes aparece, por exemplo, num relatório da PF sobre um diálogo gravado com autorização judicial no dia 13 de março do ano passado, às 15h37. Nele, conversam Carlinhos Cachoeira e o sargento aposentado da Aeronáutica Idalberto Matias, o Dadá –apontado pela Procuradoria como o principal araponga da quadrilha. Ambos estão presos.

De acordo com a PF, eles falavam sobre investigações sigilosas que o grupo sofria à época, quando a Monte Carlo já estava em andamento.

Outro diálogo revela que Demóstenes atuava para ajudar Cachoeira na escolha de integrantes para o governo de Goiás, comandado pelo tucano Marconi Perillo. Em uma conversa no dia 5 de janeiro do ano passado, o empresário menciona duas vezes o nome do senador a um integrante de seu grupo, de acordo com a PF.

Outro lado

Questionado sobre as gravações da Polícia Federal na Operação Monte Carlo, o advogado de Demóstenes Torres, Antonio Carlos de Almeida Castro, afirmou que elas não têm valor jurídico e são totalmente nulas.

Isso porque o senador só poderia ser investigado com autorização do STF. O advogado afirmou não ter tido acesso à íntegra de todos os diálogos interceptados pela PF, mas critica a atuação da polícia.

“Como vou fazer interpretação de uma suposta interpretação do que a polícia ouviu?”, questionou.

Segundo a defesa, caberia ao juiz de primeira instância remeter o caso de Demóstenes ao Supremo logo nos primeiros dias de escutas.

* Com informações da Folha

DEM vai pedir a cabeça do ex-líder Demóstenes Torres

As informações de que o DEM está prestes a pedir a expulsão do senador Demóstenes Torres da legenda estão correndo cada vez mais fortes. Tudo indica que o partido realmente vai pedir a gentileza que o senador assine a ficha de desfiliação antes que seja aberto um processo de expulsão.

A cúpula do partido já acionou lideranças do partido em Goiás para entrar em contato com o senador e dar a recomendação até segunda-feira.

A decisão foi tomada após uma reunião entre membros e o presidente nacional da legenda, o senador José Agripino Maia. Agora o prestígio do senador e membro do Ministério Público licenciado começa a ficar abalado.

O principal objetivo de sugerir à Demóstenes a desfiliação por conta própria é evitar o desgaste que o processo de expulsão pode causar tanto à imagem dele quanto à imagem do partido.

Expulsão de Demóstenes já é uma possibilidade

O futuro do senador Demóstenes Torres (GO) no DEM depende da abertura de ação da Procuradoria-Geral da República em relação ao envolvimento dele com o empresário de jogos Carlos Cachoeira, preso na Operação Monte Carlo, no mês passado.

Se o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pedir abertura de inquérito para investigar o senador, a cúpula do DEM analisará o que fazer –entre as hipóteses está até a saída dele da sigla.

O partido ontem cobrou definição de Roberto Gurgel. A Operação Monte Carlo desmontou uma quadrilha que explorava máquinas caça-níqueis. Demóstenes aparece em 300 conversas telefônicas com Cachoeira, cuja prisão foi mantida ontem pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

“Esta semana tem de ter definições. Impõem-se essa necessidade. A Procuradoria-Geral da República, neste momento, é a instituição chave para o esclarecimento dos fatos. É a figura mais importante. Ela tem as informações que precisam ser colocadas a público”, disse o presidente do DEM, senador José Agripino (RN).

Reservadamente, outros integrantes do partido já cogitam expulsar Demóstenes caso Gurgel decida pedir abertura de inquérito, o que também pode acelerar um eventual processo contra o senador no Conselho de Ética do Senado por quebra de decoro parlamentar.

Agripino admitiu que a abertura de inquérito complica a situação de Demóstenes, mas acha cedo falar em expulsão. “Se o procurador pedir a abertura de inquérito é ruim, porque é aberto por conta de elementos que estão lá, mas é preciso dar direito de defesa ao Demóstenes.”

Fonte: Folha

PT vai expulsar filiado fundador em Mossoró porque aceitou cargo no governo Fafá

O PT é um partido que nós podemos chamar de “coerente”. O bom mesmo é que é ruim ele praticar o que prega. Segue reportagem da Tribuna do Norte:

O advogado Paulo Afonso Linhares não respondeu às provocações feitas pelo diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), que apresentou duas opções: deixar o partido ou o comando da Previ-Mossoró – previdência própria da Prefeitura, cargo para o qual foi nomeado recentemente pela prefeita Fafá Rosado (DEM). Ontem, o presidente local do PT, professor Valdomiro Morais, afirmou que abrirá processo de expulsão do advogado na próxima semana. Paulo Linhares é o segundo a ter expulsão anunciada pelo PT e com repercussão. No começo do ano a legenda expulsou o prefeito de Antônio Martins, Edmilson Fernandes, por ele ter apoiado Rosalba Ciarlini (DEM) nas eleições para o Governo do Estado.

Emanuel AmaralPaulo Linhares: divergências com a direção local do PT

O caso de Paulo Linhares, em Mossoró, ganhou repercussão pelo fato dele ter sido um dos fundadores do PT local. Ele passou alguns anos afastado do Partido dos Trabalhadores e chegou a presidir o diretório local do PSB. Este ano, diante das divergências com a deputada federal Sandra Rosado (PSB), Paulo Linhares retornou à legenda de origem.

A crise que se instalou no PT mossoroense se deve ao fato de Paulo Linhares ter sido nomeado para coordenar sistema de previdência da Prefeitura de Mossoró, administrada pela democrata Fafá Rosado. Na semana passada o PT divulgou uma recomendação, aprazando para o dia 20 último a data limite para Linhares decidir se ficaria no partido ou no comando da previdência do Executivo.

O advogado se manifestou, por meio de programa político em uma rádio local, e afirmou que não iria sair do PT nem deixar o comando da Previ-Mossoró. Paulo Linhares disse que não iria aceitar a expulsão e que iria recorrer, se fosse o caso, à executiva nacional do Partido dos Trabalhadores.

PT. Partidos dos Trabalhadores ou dos Aproveitadores?

Esse é o PT. O partido que foi fundado em 1980 sob a bandeira ideológica da Democracia, da  Igualdade e da HONESTIDADE, entre outras “coisitas”, mas que os companheiros esqueceram totalmente. O Partidos dos Trabalhadores acaba de expulsar uma ex-senadora.
O PT chegou ao cúmulo – na madrugada de terça-feira – ao pedir a expulsão de um dos seus melhores e mais fiéis seguidores dos quadros, a ex-senadora Serys Slhessarenko, do Mato Grosso. Motivo? A mesma não comungou com uma “rasteira” que lhe aplicaram na eleição do ano passado dentro do seu Estado por um tecnocrata que queria ser e foi candidato a Senador.
O que me deixa mais perplexo no PT é a regra do famoso “dois pesos e a duas medidas”.  Porque os aloprados não tem essa mesma postura com José Dirceu? Com Jose Genoíno? Ou mesmo com Silvinho, João Paulo, o incorruptível Delubio que está de volta?

Porque o Ministro que arrecadou em quatro anos quase R$ 10 milhões só com consultorias – como é o caso do Super Palocci – não é sequer questionado?

Porque o PT não tem essa postura com os chegados e também com a família do ex-presidente Lula? São acusações e suspeitas de todo lado. Foram oito anos nas tetas da republica.

É Serys, sobrou para você. Será que valeu a pena viver no Senado defendendo esse partido? Será que valeram tanto as discussões para defender esses que hoje estão lhe jogando fora?

Durma com um barulho desses. Abaixo reportagem completa do BLOG de Vera Magalhães.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciano disse:

    Mesmo com toda a podridão dentro do PT, ele na frente de PSDB e DEM é uma formiguinha no quesito corrupção e coronelismo

  2. Breno Cardoso disse:

    o PT desviou muito das suas propostas de quando foi fundado, além disso que foi citado nessa postagem, teve também o socialismo, em todo esse tempo que o pt está no comando nem se fala mais nisso, que era uma das principais ideologias PTistas em sua fundação

  3. @borgesneto12 disse:

    Significado de PT: abreviatura de PeTralhas. Alusão aos irmãos metralhas dos quadrinhos. Dirceu, Delúbio, Lulinha, Erenice, Gushicken, Genoíno, Silvinho Land Rover, Palocci, aloprados, dólar na cueca, dossiês contra adversários… Esse é o partido que engana o povo brasileiro desde 1º de janeiro de 2003!