MONITORAR IRRESPONSÁVEIS NA PANDEMIA: Fiscalização é reforçada nas praias de Natal, em três turnos, e mais 22 municípios

Foto: Elisa Elsie / ASSECOM/RN

Uma reunião na manhã desta quinta-feira, 23, no quartel do comando da Polícia Militar do Rio Grande do Norte com representantes da prefeitura de Natal definiu a atuação conjunta na fiscalização do cumprimento das medidas de proteção no enfrentamento à Covid-19 na orla marítima no trecho entre as praias de Ponta Negra e Redinha, onde, no último final de semana, ocorreram grandes aglomerações e desrespeito às regras de distanciamento social e uso de máscara.

O secretário de Gestão de Projetos e Metas, coordenador do programa Governo Cidadão e do Pacto Pela Vida, Fernando Mineiro, explicou o assunto na entrevista coletiva de prestação de contas das ações do Governo e atualização dos dados da pandemia: “Iniciamos hoje uma ação concreta e integrada do Estado com município de Natal para conter o avanço da pandemia. Agradeço em nome da governadora Fátima Bezerra e do vice-governador Antenor Roberto o entendimento que vai proteger e salvar vidas, que é função de cada instância da gestão pública”.

Mineiro informou também que as ações conjuntas ocorrerão nos outros 22 municípios da região litorânea. “A partir da convocação da governadora foi possível traçar um conjunto de ações com os municípios que terão o apoio dos órgãos do sistema de segurança do Estado, Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil. Faremos ações em todas essas cidades, e é fundamental que a população se some aos esforços na contenção da pandemia”, afirmou.

Ele lembrou que as 23 cidades praianas têm quase metade da população do Estado e concentram a maior incidência de contaminações e mortes – 65% e 70%, respectivamente. “É preciso atenção especial. As ações já estão ocorrendo e serão reforçadas nos finais de semana, de Tibau, na região Oeste a Baía Formosa, na região Agreste. É um grande esforço conjunto do Estado e municípios, pessoal da saúde e da segurança que estão colocando em risco suas próprias vidas para conter a pandemia e proteger a população”.

FISCALIZAÇÃO EM TRÊS TURNOS

O secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), coronel Francisco Araújo, informou que as ações integradas na fiscalização da orla marítima em Natal vão acontecer nos três turnos – manhã, tarde e noite.

“Vamos fazer o controle dos acessos aos estacionamentos na orla marítima, exigir o uso de máscara e não é permitido o consumo de bebida alcoólica, aglomeração de pessoas, a prática de esportes coletivos e paredões de som”, destacou ao dizer que o policiamento normal, das polícias civil e militar, continua e será acrescido por efetivo recebendo diária operacional.

“Agentes, escrivães e delegados da Polícia Civil e oficiais e praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros estão nas ruas para fazer cumprir as regras dos decretos de combate à Covid, inclusive em veículos descaracterizados. Nos outros 22 municípios com orla marítima também acontece a fiscalização”, afirmou Araújo.

 

FOTOS: Prefeitura do Natal intensifica fiscalização das praias com apoio da PM; veja como denunciar desrespeito aos decretos de combate a Covid-19

Fotos: Alex Régis

A Prefeitura do Natal avança com ações preventivas de combate ao Covid-19 com uma megaoperação unindo as secretarias municipais da capital ao sistema de segurança do Governo do Estado, assegurando que as medidas de isolamento social sejam cumpridas, garantindo que o processo de retomada das atividades ocorra, na capital potiguar, sem sobressaltos em relação à pandemia. A medida solicitada no início da semana pelo prefeito Álvaro Dias de unir esforços do Município e do Estado virou realidade nesta quinta-feira (23) quando a Polícia Militar foi integrada à operação de fiscalização do município, que percorreu a orla urbana.

Em Ponta Negra, local que gerou polêmica após uma aglomeração promovida no último final de semana com pessoas sem máscaras de proteção, a Guarda Municipal, junto com a Semurb, comanda a operação. A ação abrange um trabalho de fiscalização e conscientização que se estende desde a faixa litorânea da praia da Redinha até Ponta Negra. Os agentes orientam as pessoas sobre o uso obrigatório de máscaras de proteção, a proibição de aglomerações e uso de equipamentos de som, além de agir contendo qualquer ação que desrespeite as regras preventivas de contágio expedidas pelo Decreto Municipal, que aponta para um planejamento técnico de retomada das atividades levando em consideração a segurança sanitária.

Além disso, os comércios também são averiguados pelas equipes que analisam critérios legais, de acordo com as normas estabelecidas pelos decretos municipais. “A Prefeitura está fazendo a sua parte e precisamos que toda a sociedade se una a nós, pois somente assim venceremos esse vírus”, disse a titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes), Mônica Santos. Ela lembra que desde o início da pandemia todo o aparato da Prefeitura esteve e continua a serviço da contenção e combate ao coronavírus, refletindo na queda no contágio, de internações e na retomada gradual do comércio em Natal. “O prefeito Álvaro Dias apresenta mais uma medida inteligente quando solicita o apoio do Estado colocando o interesse público e o bem da coletividade como prioridade da sua gestão”, comentou.

A meta é que, com essa ação, a capital possa seguir o trabalho exitoso realizado ao longo da pandemia, diminuindo os casos de infecção pelo coronavírus e colocando toda a orla sob uma constante supervisão, levando mais segurança à população, garantindo a retomada da economia e o achatamento da curva de contágio na cidade. De acordo com o comandante da Guarda, Alberfram Grilo, todos os estabelecimentos comerciais, barracas e cidadãos que estiverem à beira-mar serão abordados. “Estamos ampliando ainda mais a fiscalização da Prefeitura. O governo do estado atendeu ao pedido do prefeito e passa também a nos dar apoio. Nós da Guarda, junto com o efetivo do 5° batalhão, sob o nosso comando, estaremos cobrindo toda a área de Ponta Negra, que é uma área sensível. Já o primeiro batalhão da PM ficará com a região das praias do Centro”.

DENÚNCIAS

O cidadão pode denunciar qualquer desrespeito aos decretos de combate ao Covid-19 ligando para o telefone 190, do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) que as viaturas da GMN serão acionadas para averiguar a denúncia. A denúncia pode ser feita também no 3616-9829 (Ouvidoria da Semurb), no horário das 8h às 12h, ou pelo 181 (Disk Denúncia- Polícia Civil).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juliano bugueiro disse:

    Culpa do Prefeito.

  2. Paul disse:

    Enquanto isso a violência rolando solto e a sociedade se tornando um verdadeiro X9. Estão conseguindo manter a boiada controlada. Não que aglomeração, não saia de casa. Fique em casa. Agora ser X9, aí é demais. Hipocrisia sem tamanho.

  3. Faça o bem disse:

    E COMO FICA A FISCALIZAÇÃO DAS PRAIAS DE NÍSIA FLORESTA?. PRINCIPALMENTE EM BARRETA, ONDE TODO FINAL DE SEMANA NAS CASAS É SOM ALTÍSSIMO, AGROMERAÇÕES E MUITA BEBIDA, COMEÇANDO NA SEXTA E SE ESTENDENDO ATÉ O DOMINGO A NOITE?

    • Idiota completo disse:

      E desde quando é proibido ficar em casa e beber?????

    • carlos disse:

      Nísia Floresta é cidade sem lei. Quem tem algo a dever com a justiça ou simplesmente não consegue fazer o que quer em outra cidade vai para lá.

  4. AND disse:

    dia de semana não tem aglomeração…tem que fiscalizar sexta sabado e domingo

Forças de Segurança Pública intensificam fiscalização na orla de Natal

Foto: Pedro Santiago

Na manhã desta quinta-feira (23), as forças de Segurança Pública do Estado (Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros) intensificaram as ações do Pacto Pela Vida na orla marítima de Natal, atendendo à solicitação de apoio feita pelo município de Natal.

Iniciativa do Governo do Estado e pactuada com diversos municípios do Rio Grande do Norte, o Pacto Pela Vida segue realizando ações para o cumprimento dos decretos estaduais, visando o combate da pandemia do coronavírus.

“Há meses trabalhamos diariamente na fiscalização do cumprimento dos decretos estaduais. Agora, atendendo a uma solicitação do município de Natal, iremos apoiar as fiscalizações desses órgãos em toda orla marítima”, apontou o secretário estadual de Segurança Pública, Coronel Francisco Araújo.

Ao todo, mais de 8.600 denúncias foram recebidas no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), que iniciou o sistema de videomonitoramento de todas as praias urbanas da capital. A Polícia Civil confeccionou 38 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), dos quais a maioria foi relacionada com estabelecimentos que descumpriram os decretos (19) e festas que promoveram aglomerações (6). No caso das festas, em dois casos foram instaurados inquéritos policiais.

Já o PROCON/RN, que atua nas ações do Pacto Pela Vida, aplicou 550 multas, que variam de R$ 5 mil a R$ 50 mil. Antes das penalidades cabíveis, o órgão primeiramente faz uma notificação e orientação. Porém, em caso de reincidência, as multas são aplicadas, podendo ainda haver a suspensão e interdição do estabelecimento.

Todos os decretos do Governo do Estado são baseados nas orientações do Comitê Científico do RN criado especialmente para lidar com a pandemia do coronavírus. Esse comitê se baseia no que existe de mais atualizado na Organização Mundial de Saúde (OMS). Quem quiser denunciar o descumprimento dessas medidas, basta ligar para o 190. Após a verificação das chamadas, as ocorrências são atendidas pelo efetivo da Polícia Militar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio disse:

    Tem que fiscalizar as barracas das praias do litoral ( Camurupim, Pirangi do sul, Cotovelo) nos finais de semana, dia de semana na via costeira e ponta negra é mole.
    no final de semana não tem mesa pra tanta gente nessas barracas e zero de medidas de precaução, só muita cerveja e caranguejo.

Covid-19: Forças de segurança do Governo apoiam fiscalização com a Prefeitura de Natal

Foto: Sandro Menezes

O Governo do RN recebeu nesta quarta-feira, 22, solicitação formal da prefeitura de Natal para apoio das forças de segurança do Estado às equipes municipais de fiscalização. A solicitação veio após reunião, na tarde dessa terça-feira, 21, do Governo do Estado com os 23 municípios que têm faixa litorânea no Rio Grande do Norte, quando foram definidas as estratégias para fiscalização das regras de vigilância sanitária no enfrentamento à Covid-19.

“A governadora Fátima Bezerra se reuniu com os 23 prefeitos e reafirmou o compromisso de apoio para as ações da vigilância sanitária municipal. A forças de segurança irão trabalhar nos fins de semana em todo o litoral do Estado para exigir o cumprimento das normas”, explicou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), coronel Francisco Araújo, na entrevista coletiva diária para prestação de contas das ações da administração estadual e atualização dos dados epidemiológicos da Covid-19.

A atuação das forças estaduais – Polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros – ao lado das guardas municipais, guarda civil, vigilância sanitária e Procons – vai observar o regramento para circulação de veículos e estacionamento, proibição da prática de esportes coletivos, o consumo de bebidas alcoólicas em qualquer estabelecimento e o uso de máscaras. Todo o trabalho será feito com acompanhamento em tempo real por videomonitoramento. “Quem desobedecer, seja pessoa física ou estabelecimento comercial, será detido e conduzido à delegacia de polícia para procedimentos”, afirmou o secretário estadual de segurança.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. pereira disse:

    Essa é mais uma Piada, pois Jamais houve interesse por parte dos governantes em um Verdadeiro Isolamento e Distanciamento Social, bem como fazerem uma Fiscalização Rigorosa para Cumprimento dessas Diretrizes, Sempre houve um Blá Blá Blá e Faz de Conta, pois sempre pensaram em seus projetos pessoais e politicos e jamais nas vidas da população. Que DEUS TENHA MISERICORDIA DE NÓS.

  2. Pedro disse:

    Homem pela caridade, deixem a governadora falar nesse microfone. Inicialmente era o secreta, depois a adjunto, veio outro secreta de outra área, depois as estagiárias, agora a brisa policial, faltam um ascensores, um vigilante, um papa defunto, um carroceiro, um padre, um cantor de forró e aí, quem sabe, Fatao apareça.

“A pandemia não foi embora, o vírus continua circulando. É preciso cobrar que as prefeituras atuem eficientemente na fiscalização”, diz Fátima

FOTO: ELISA ELSIE/ASSECOM/RN

A governadora Fátima Bezerra afirmou nesta terça-feira, 21, na entrevista coletiva para prestação de contas das ações da administração estadual e atualização dos dados da pandemia da Covid 19, que é preciso reforçar o chamamento à responsabilidade da sociedade e dos gestores municipais para evitar um retrocesso na melhoria na situação da pandemia. “Pela segunda semana o RN aparece no cenário nacional como segundo estado do Brasil que mais reduziu os casos confirmados e óbitos. Isto se deve ao trabalho incansável que realizamos disponibilizando rede de leitos críticos e clínicos e às medidas assertivas tomadas desde o início para o distanciamento e isolamento social. Não podemos perder esse avanço”, destacou.

Diante das grandes aglomerações do último fim de semana nas praias e das filas em bancos, a governadora convocou os prefeitos dos 22 municípios litorâneos, empresários do turismo, bares e restaurantes e os ministérios públicos para reunião às 16 horas na tarde desta terça-feira. “Estas aglomerações não podem continuar sob pena de pôr em risco todo o trabalho de prevenção que estamos realizando. Por isso convocamos os prefeitos para colocar a necessidade e a obrigação dos municípios assumirem seu papel no cumprimento das normas. As prefeituras têm papel fundamental. Evocam para si, inclusive indo à Justiça, como fez a prefeitura de Natal, a flexibilização da retomada da economia. A elas também deve ser cobrada a fiscalização para o cumprimento das normas protetivas”, declarou a chefe do Executivo estadual.

Fátima Bezerra justificou sua preocupação e a necessidade da atuação do poder público: “A pandemia não foi embora, o vírus continua circulando. É preciso cobrar que as prefeituras atuem eficientemente na fiscalização. É preciso proibir o consumo de bebidas alcoólicas, garantir o isolamento social, que todos se integrem ao Pacto pela Vida e fazer valer o cumprimento dos decretos existentes em respeito à vida”.

A governadora destacou que a retomada às atividades econômicas obedece um planejamento. “O governo autorizou a retomada gradual e responsável de algumas atividades, mas outras continuam suspensas, como as aulas. Isso porque o momento ainda não permite. Há grande sacrifício e abnegação dos profissionais de saúde e da segurança no combate à Covid. O quadro está melhorando no estado, mas isso não pode significar descuidar das medidas sanitárias que são imprescindíveis para garantir assistência ao povo e ter ambiente seguro para dar continuidade à retomada das atividades econômicas”, registrou.

REFORÇO

Como forma de apoiar e reforçar a atuação dos municípios nas ações visando o cumprimento das medidas sanitárias e protetivas, o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Sesed) coronel Francisco Araújo, enfatizou que os órgãos de segurança como a Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros estão autorizados pela governadora para apoiar as ações dos municípios que estão pactuando com o Governo no Pacto pela Vida. “Estamos prontos e com efetivo disponível para dar apoio às guardas municipais, à vigilância sanitária e guarda civil em todas as regiões do Estado e no litoral para garantir as ações do Pacto Pela Vida e o isolamento e o distanciamento social”.

DADOS

Os dados atualizados da Covid-19 no RN foram apresentados pela coordenadora de Redes de Atenção à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Samara Dantas, que ressaltou a necessidade de manter todos os cuidados como o uso de máscaras, o distanciamento e o isolamento social: “Não podemos relaxar, a pandemia continua”.

A taxa geral de ocupação de leitos hoje é de 85%. Na região Oeste, o índice chega a 81% e atinge o percentual de 88% nas regiões Metropolitana de Natal e de Pau dos Ferros. Já nas regiões do Mato Grande e do Seridó, os índices marcam, respectivamente, 50% e 76%.

Nas redes de hospitais públicos, privados e filantrópicos há 544 pessoas internadas, acometidas de covid-19. Destas, 280 estão em leitos críticos e 264 em leitos clínicos. Os casos confirmados chegam a 44.267; os suspeitos, 56.143; os descartados, 68.806. Há 1.621 óbitos confirmados (9 nas últimas 24 horas) e 201 óbitos em investigação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gui morais disse:

    Volte pra casa, vc é muito fraca como governadora.

  2. Observando. disse:

    Governo não cumpre seu proprio decreto. Taxa ocupação leitos UTI acima de 80 por cento. E reabertura continua.

    • Valdo1976 disse:

      Imagine se no Decreto, houvesse uma obrigação de fechamento de tudo quando o índice de ocupação de 80% dos leitos críticos de UTI fosse ultrapassado ! !
      Nunca haveria efetivamente o processo de reabertura das atividades, tanto econômicas quanto sociais ! !
      Mais produtivo da sua parte, seria cobrar a taxa de 60% de isolamento social da população do Estado ! !
      Para dessa forma, termos a continuidade na diminuição na taxa de contágio e mortes pela Covid-19 ! !

  3. Gibira disse:

    Vixe , foi passada kkkkkk

Gilmar Mendes sugere órgão de fiscalização para fake news

Foto: © Carlos Moura/SCO/STF

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sugeriu nesta segunda-feira (15), como uma das soluções no combate à disseminação de notícias falsas (fake news), a criação de um órgão de fiscalização no âmbito do Congresso, com poder, por exemplo, de retirar do ar conteúdos que entenda impróprios.

“Aqui se coloca inclusive um grande desafio, que é a criação de um órgão com capacidade regulatória, que pudesse monitorar e fazer algum tipo de supervisão do que vai na rede [mundial de computadores]”, disse Mendes. “Tem que ser um afazer contido, em que há algum tipo de checagem ou verificação. Os fatos evidentemente falsos devem ser retirados na primeira impugnação”, acrescentou.

Tal órgão poderia ter moldes parecidos com os do Instituto Fiscal Independente (IFI) do Senado, criado em 2016 para acompanhar o estado das contas públicas e o atendimento às normas fiscais.

A sugestão foi feita durante um seminário online com o tema Liberdade de Comunicações em Tempos de Crise, organizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), uma faculdade particular de Brasília.

Mendes fez a observação após recordar projeto de lei sobre fake news que tem sido discutido no Congresso e chegou perto de ser votado nas últimas semanas. “Claro que haverá dificuldades para instituir um órgão deste perfil. Eu mesmo tenho dito que uma das soluções seria criar o órgão no âmbito do próprio Congresso”, disse o ministro ao fazer a sugestão.

Ele avaliou que a comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) e o inquérito que tramita no Supremo sobre fake news, que investigam o financiamento e a propagação de notícias falsas, podem apontar caminhos para uma legislação sobre o assunto. “Certamente aguardamos medidas que vão ser tomadas neste inquérito”, afirmou.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    tem que tem um para fiscalizar os escritórios dos amigos e familiares que sempre conseguem seus pedidos na corte, o Brasil todo sabe disso!

  2. Irany Gomes disse:

    Esse é um dos canalhas do STF, Joaquim Barbosa disse que ele é bem pior que isso!!!

  3. João Dantas de Lima disse:

    Onde estão os jornalista, os esquerdo patas que defende a liberdade de expressão, pois essa ideia de Gilmar Mendes e nada mais do que censura a liberdade de expressão, querem fazer e acontecer e não serem importunados.

  4. Marco Antonio disse:

    Que tal denominar esse órgão de “censurador”?

  5. FElipe disse:

    Parece que o livro de George Orwell 1984 está virando realidade no Brasil. O STF criando o ministério da verdade. Querem censurar quem supostamente , apelidado de fake news. Hoje uma moça soltou foguete e foi presa eqto estupradores e líderes de facções são soltos.

Pacto pela Vida: São Gonçalo do Amarante intensifica fiscalização de cumprimento de decretos; Bradesco é interditado

Fotos: Divulgação

Secretaria Municipal de Defesa Social, por meio da Guarda Municipal, secretarias de Saúde, Vigilância em Saúde, e de Meio Ambiente e Urbanismo, junto com as polícias Civil e Militar iniciaram, nesta quinta-feira (5), a ‘Operação Pacto pela Vida’, que fiscaliza o cumprimento de medidas de prevenção e enfrentamento à Covid-19 em São Gonçalo do Amarante/RN.

O grupo, composto por 40 agentes, está visitando estabelecimentos, bares, bancos, feiras livres e movimentação em áreas públicas, como ruas e praças, entre outras. Agência do Bradesco de Jardim Lola foi um dos locais interditados nesta quinta. “As equipes estão trabalhando dia e noite para aumentar o índice de isolamento social na cidade, e fiscalizar o cumprimento de decretos relacionados ao combate do novo coronavírus”, disse João Eider, secretário de Defesa Social.

O Pacto pela Vida foi proposto pelo Governo do Estado em reunião com os prefeitos da Grande Natal na segunda-feira (1). São Gonçalo do Amarante já vinha realizando fiscalização no município com apoio da Polícia Militar.

COVID-19: Comitê Científico que assessora Governo no Estado recomenda fiscalização rigorosa para ampliar isolamento social

Fotos: Demis Roussos

As medidas que endurecem as regras com o objetivo de ampliar o isolamento social a partir desta quinta-feira, 04, foram discutidas com os poderes, municípios e com a sociedade civil e têm a recomendação do Comitê Científico de especialistas que assessora o Governo no Estado nas ações de combate à Covid19. “O Comitê Científico entende que é necessário o endurecimento das medidas para que melhorem os índices de isolamento social e para fazer valer as regras previstas no decreto que coloca mais algumas restrições à circulação das pessoas”, afirmou hoje em entrevista coletiva o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da UFRN, professor Ricardo Valentim.

Valentim orienta o aumento da fiscalização, como já previsto no Pacto pela Vida, proposto pela governadora Fátima Bezerra. “O Comitê monitora diariamente os dados da pandemia e observamos a redução do isolamento social, o que é preocupante porque tem impacto direto nos índices de contaminação. É necessário endurecer a ação fiscalizatória do Estado e dos municípios para evitar mais contaminação e mortes”, declarou.

O novo decreto com as normas para enfrentamento da pandemia amplia restrições e retira o funcionamento de salões de beleza e armarinhos como atividades essenciais. “Mediante o quadro apresentado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e pelo Comitê Científico do Estado, com crescimento do número de infectados, de pacientes internados e de óbitos, o Governo publica novo decreto diante da necessidade de crescimento da taxa de isolamento social que deve ter índice entre 60 e 70%”, informou o secretário de Estado da Tributação, Carlos Eduardo Xavier.

Ele argumentou que a administração estadual vem fazendo todos os esforços possíveis. “O Governo abriu 309 leitos exclusivos para Covid, sendo 189 críticos. Ou seja, o Governo tem feito o seu papel de expandir a rede de assistência, mas com a queda do isolamento, cresce o número de infectados e cresce a demanda por leitos críticos. Então o novo decreto tem regras mais rígidas para que as pessoas fiquem em casa”.

RESPIRADORES

Na manhã desta quinta-feira, a Sesap recebeu mais 40 respiradores do Governo Federal. Esses equipamentos vão permitir a abertura de novos leitos de Covid-19 no Estado.

FISCALIZAÇÃO

O programa Pacto pela Vida teve início desde as primeiras horas desta quinta-feira, em Natal, alguns municípios da Região Metropolitana e do interior. O pacto é um esforço governamental para fazer a integração com os 167 municípios e aumentar o isolamento social.

O sistema de segurança, por meio da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, está agindo de forma integrada com agentes de saúde, guardas municipais e agentes de trânsito dos municípios. O secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social, Francisco Araújo, compara as ações de fiscalização a uma “operação de guerra cujo inimigo é o novo coronavírus e é invisível”. O efetivo que vai atuar é o mesmo efetivo de serviço que está nas ruas normalmente, acrescido de policiais que receberão diárias operacionais para a jornada extraordinária de serviço.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS

A maior incidência de infecção pelo novo coronavírus no RN acontece em Natal e Região Metropolitana da capital, na região de Mossoró e no Vale do Assu. A subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Sesap, Alessandra Lucchesi disse que hoje há 9.282 casos confirmados, 19.516 suspeitos, 16.057 descartados, 378 óbitos confirmados e 68 óbitos em investigação.

A fila de regulação tem 98 pessoas, sendo 33 para leitos críticos (UTI e semi-UTI). Estão internados nos hospitais das redes pública e privada 606 pacientes, dos quais 317 críticos e 289 clínicos. A taxa de ocupação de leitos covid é de 100% em Mossoró, 83% em Pau dos Ferros, 72,7% no Seridó e 93,9% em Natal e Região Metropolitana.

TESTAGENS

O Governo tem 37.028 mil kits de teste RT-PCR em estoque, com fluxo diário de distribuição para os municípios. No caso dos testes rápidos, o Estado já distribuiu 51.400 aos municípios, 38.990 ainda disponíveis nos estoques municipais.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Seridoense disse:

    Enquanto a população não se conscientizar e ficar em casa , não tem decreto que dê jeito. Sei que tem muita gente que precisa sair para trabalhar , mas vamos ser sincera que tem muita gente andando , perambulando sem causa justa . O remédio pra essa doença é ficar em casa, um remédio meio amargo , mas é o que nós temos pra o momento. Nós seres humanos , temos o mal hábito de colocar a culpa sempre no outro , dizer que a culpa é do prefeito , do governo , do presidente e nos omitir de fazer a nossa parte enquanto cidadão. Então vamos deixar o egoísmo de lado e por mim , por vc e por todos vamos ficar em casa em prol de uma causa justa, que é o controle e consequentemente o fim dessa pandemia que nos assola .

  2. Lair solano vale disse:

    Toque de recolher após 23 horas, até 15 de junho.
    Guarda Municipal descaracterizada para fiscalizar melhor.

  3. Véio de Rui disse:

    Teve os sintomas, ivermectina e cloroquina, e manda pra casa

  4. Pedro disse:

    Amigo Joaquim, essa opinião divide os estudiosos do mundo, portanto discutível. Porém de uma coisa tenho absoluta certeza, o isolamento ou seu inverso, deveria ser uma política de estado, para não ficarmos no meio dessa discussão. Até onde conheço ( um pouco) , o grande problema é não termos como, por despreparo, em como assistir a população em caso de excesso de pacientes, todos num mesmo momento. Que será ocasião de irmos para escolha de Sofia, " ….quem já poderemos descartar e quem vai continuar entre os vivos", um dilema complicado.

  5. Joaquim disse:

    Isso é a maior babaquice do século

    • Nildo disse:

      Babaquice é o povo na rua, se vc ficar doente por favor não procure os hospitais tipo de pessoas do seu tipo tem q morrer em casa.

    • Neco disse:

      Quanto ódio, Nildinho. Cuidado que retorna

VÍDEOS: Operação de fiscalização pelo isolamento social com PM e Bombeiros fecha lojas, camelódromo e outros estabelecimentos não essenciais no Alecrim

Lojas, camelôs e outros estabelecimentos não essenciais foram fechados na manhã desta quinta-feira(04) pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, durante as fiscalizações da operação “Pacto pela vida”, no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal. Na ação, os lojistas foram notificados sobre a proibição de funcionamento que vigora desde março. Na ocasião, comerciantes chegaram a fazer um protesto e fecharam a avenida Presidente Bandeira ao lado do camelódromo. Após negociação com a Polícia Militar, eles permitiram a passagem de transporte público.

As ações de fiscalização que começaram a ser realizadas nesta quinta (4), em parceria com os municípios, visam garantir a obediência aos decretos estaduais que determinam o fechamento do comércio não essencial durante a pandemia do novo coronavírus. Isso porque, de acordo com o próprio governo, os índices de isolamento social estão abaixo do que era previsto, por causa do descumprimento às regras.

A Secretaria de Segurança informa que as ações ocorrem em Natal e pelo menos outros quatro municípios, nesta quinta: Macaíba, Parnamirim, Extremoz e São Gonçalo do Amarante.

O novo decreto nesta quinta-feira(04) deverá ter validade até dia 16 de junho. Veja abaixo vídeos de redes sociais:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Lojas, camelôs e outros estabelecimentos não essenciais foram fechados na manhã desta quinta-feira(04) pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, durante as fiscalizações da operação “Pacto pela vida”, no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal. Na ação, os lojistas foram notificados sobre a proibição de funcionamento que vigora desde março. Na ocasião, comerciantes chegaram a fazer um protesto e fecharam a avenida Presidente Bandeira ao lado do camelódromo. Após negociação com a Polícia Militar, eles permitiram a passagem de transporte público. As ações de fiscalização que começaram a ser realizadas nesta quinta (4), em parceria com os municípios, visam garantir a obediência aos decretos estaduais que determinam o fechamento do comércio não essencial durante a pandemia do novo coronavírus. Isso porque, de acordo com o próprio governo, os índices de isolamento social estão abaixo do que era previsto, por causa do descumprimento às regras. A Secretaria de Segurança informa que as ações ocorrem em Natal e pelo menos outros quatro municípios, nesta quinta: Macaíba, Parnamirim, Extremoz e São Gonçalo do Amarante. O novo decreto nesta quinta-feira(04) deverá ter validade até dia 16 de junho.

Uma publicação compartilhada por Blog do BG (@blogdobg) em

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Pensando bem… foi ótimo o eleitor-freguês ter escolhido Fatão GD para desgovernar este pobre elefante manco. Assim ficamos seguros de que tão cedo a mediocridade petralha volta a se lambuzar no poder.

  2. Valdir Franco disse:

    Nildo você só está falando isso porque deve está recebendo os 600,00 do governo.

    • Nildo disse:

      Eu recebo a bença de Deus e outra amo viver , não recebi os 600,00, pense comigo se os cameló receberam os 600,00 porque não estava trabalhando e pq estão com as lojas abertas? na minha opinião eles tem q devolver os 600,00 estou certo? já vc se o virus te pega não procure os hospital.

  3. Bezerra disse:

    Agora ??? Inês é Morta!!! Muito tarde, medida deveria ter sido tomada a 90 dias atrás, vejam o exemplo de Florianópolis em Santa Catarina, a última morte pelo COVID 19 se deu a 30 dias atrás, por lá o governo agiu cedo, botou o povo para casa, retirou os ônibus de circulação, obrigou as pessoas a usarem mascaras…. tudo parado, a prefeitura e empresas se mobilizaram na ajuda e na conscientização… 75 dias sem as empresas de ônibus rodarem…. Agora a cidade começa a reabrir, não se chegou aos respiradores…. Aqui com esse empresário fracos, tem empresa de ônibus que atua em Natal a 45 anos, três dias sem rodar diz que quebrou…. O povo aqui vai pagar caro pela ignorância, ganância e maldade… Quem viver verá.

  4. Vânia sednem disse:

    Quando vão fiscalizar os ônibus e alternativos todos lotados?

  5. Flauberto Wagner disse:

    Como podemos aceitar pacificamente toda esta situação que tem origem nas atitudes desumanas do desgoverno do PT, infelizmente as forças de segurança estão apenas fazendo cumprir as ordens de seus superiores.
    Sempre lembrando aqui, que esta contenda tem muito haver com os últimos embates entre o município e estado, aí o revide recaiu sobre a parte mais fraca, as ações de conscientização para eram para terem sido implementadas no começo de abril, e não de forma abrupta como foram as de hoje.
    Sou até a favor de um realinhamento e um certo controle das atividades mercantis na cidade e no estado como um todo, tudo dentro de uma lógica e forma racional.
    Senhora desgovernada não é assim que se resolve os problemas advindos da incompetência de sua gestão no trato da pandemia, agora querer debitar nas costas dos pobres cidadãos do nosso falido estado aí já demais.
    Não faça no atual momento de caos da saúde público do estado, uma batalha campal com viés eleitoreiro é notadamente com seus olhos voltados para as urnas.
    Chega de fazer de nosso povo de besta e peça para sair, pois de incompetentes o nosso estado está lotado!

  6. Nildo disse:

    Netto vc não em boletos muito menos loja, vc deve ser mas um povinho baixo que acha que vão quebra.. faça o seguinte se vc ficar doente não procure os hospital vá pra tal loja que vc diz que tem e fique doente por lá com a tal loja aberta ok?

    • Netto disse:

      Se eu ficar doente eu vou para o hospital que tiver à minha disposição.
      Pago meus impostos em dia e ainda um plano de saúde meio fulêro.
      A palavra 'povinho' bem demonstra quem vc é.

  7. Antonio Turci disse:

    Governo do Estado e Prefeitura (s) unidos promovendo a matança de quem e precisa trabalhar. Querem ver o circo pegar fogo, o pivô morrendo de fome etc., etc .

  8. CIDADAO55 disse:

    O trabalhador que morra de fome e multindividado!
    Esse é o recado dos governos estadual e municipal pro povo natalense.

  9. Neco disse:

    O histérico fica completamente transtornado quando vê alguém que não está na mesma histeria.

  10. Pedro fonseca disse:

    Pq a Prefeitura de Natal por meio da Semsur não realizou essa fiscalização anteriormente? Pq aSemsur não fiscaliza os mercados públicos e as feiras livres? Ora, se municipio de Natal não cumpre o próprio decreto, Como a população vai cumprir.

  11. Nildo disse:

    Tem meu apoio, arroche feche as lojas e mande esse povinho sem noção fechar as lojas. o brasil caminhando para ser o 2 colocado em números e o povinho brincando de abrir as lojas.

    • Bruno disse:

      Agora vai da certo, tem o apoio de NILDO, então não vai ter problema.
      Homi, se não tem o que falar, fica calado que é melhor.

    • Netto disse:

      Posso mandar uns boletos da mimha loja pra vc pagar?

Covid-19: Prefeitura, Guarda Municipal e PM intensificam fiscalização no cumprimento de decretos em São Gonçalo do Amarante

Foto: Divulgação

A Guarda Municipal, Polícia Militar e equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e de Saúde realizaram, no último final de semana, operação de fiscalização no cumprimento dos decretos do Executivo Municipal que estabelecem medidas restritivas para enfrentamento da Covid-19 em São Gonçalo do Amarante/RN. Ruas e avenidas, feiras livres, praças, bares e estabelecimentos foram fiscalizados.

“Fizemos atuações em diversos pontos, a exemplo de ruas com pessoas que estavam com carros de som ligados em frente a suas casas. Além das denúncias que estão sendo feitas, as nossas equipes estão fazendo rondas para coibir aglomerações”, observou João Eider, secretário de Defesa Social.

As denúncias podem ser feitas pelo disque 190, ou pela central da Guarda Municipal de São Gonçalo do Amarante, no (84) 98120-1548.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vilela disse:

    Aqui em Natal não existe nenhum tipo de fiscalização. Basta dar uma voltinha no mercado da redinha para vc ver os bares funcionando e lotados de pessoas consumindo bebidas e alimentos no local. A Semsur tem que tomar providências, o negócio é sério e vcs não estão nem aí.

FOTOS: Prefeitura de Parnamirim inicia fiscalização para verificar cumprimento de normas em combate ao COVID-19

Fotos: Ney Douglas

Com o intuito de cumprir as novas determinações de segurança estabelecidas pelos órgãos de saúde, com relação à propagação do novo coronavírus, a Prefeitura de Parnamirim, por meio da Secretaria Municipal de Segurança, Defesa Social e Mobilidade Urbana (SESDEM), realizou na manhã desta quinta-feira (21) uma blitz fiscalizatória em todos os ônibus que circularam pela BR 101. A ação contou com a parceria da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar (CPRE).

O município vem tomando todas as medidas necessárias, não só para atender aos casos suspeitos e confirmados mas, principalmente, para prevenir o contágio do vírus e, por isso, está investindo fortemente nas ações de prevenção. Segundo o coordenador de transportes da SESDEM, Herbert dos Santos, a iniciativa de hoje surgiu em virtude da necessidade de cumprimento do Decreto nº 6.236 de 29 de abril de 2020, que estabelece o uso obrigatório de máscara. Os agentes também estarão atentos com relação à nova capacidade permitida, ou seja, o número ideal de passageiros, para evitar aglomeração, com base no decreto Estadual.

De acordo com ele, a Prefeitura não está medindo esforços para orientar a população com medidas como a ação de hoje, que é predominantemente educativa. “É preciso conscientizar. Não estamos aqui para punir. Nosso esforço é para minimizar e conter o dano causado pelo vírus”, afirmou.

A ação, que teve início às 7h, foi concentrada no Km 103, em frente ao posto Dudu, e funcionará ao longo de toda a manhã. Foram inspecionados todos os interbairros (linhas 1,2,3,4 e 5) e intermunicipal, uma média de quatro ônibus a cada 10 minutos. Estavam presentes a Guarda Municipal, agentes e fiscais de trânsito, Defesa Civil e a brigada pré militar, prestando serviço voluntário.

O representante da Polícia Rodoviária Federal no local, Olinto Neto, informou que o cenário é preocupante, mas o saldo é positivo. “As pessoas estão mais atentas. Estão fazendo o uso da máscara, higienização e mantendo o afastamento. Até o momento, somente um ônibus passou com excesso de passageiro e foi advertido”, disse.

De acordo com Olinto, mesmo com a situação do vírus, que é prioridade, os agentes não podem fechar os olhos para as normas de trânsito, também fundamentais para a segurança da população. “Estamos aproveitando o momento para verificar a documentação e o estado de conservação do veículo, bem como a situação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O policial salientou que condutores com a CNH vencida a partir de 19 de fevereiro não serão penalizados, em virtude da deliberação nº 185 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), que prorrogou o prazo da renovação como consequência da pandemia.

Francisco Sales, motorista há dez anos, vê a iniciativa como muito importante. “Não me importo em parar na blitz. Eu preciso trabalhar, mas quero trabalhar com segurança. Não quero correr risco e precisamos de orientação”, afirmou o condutor da linha 1.

Questionado sobre um possível transtorno com relação ao horário, o passageiro João Batista, que trabalha em Emaús, disse que a ação é necessária. “Muita gente está achando que é brincadeira. Mas não é. É real. Tem que fiscalizar mesmo”, disse ele.

Vale ressaltar que os diversos agentes conduziram os trabalhos com agilidade para evitar engarrafamento. Foram distribuídas máscaras no local e repassados todos os cuidados corretos na higienização das mãos e do veículo.

Para acesso a PB, ocupantes têm suas temperaturas verificadas, pneus de veículos são desinfetados e máscaras são oferecidas; no sentido oposto, para o RN, divisa livre

Foto: ILUSTRATIVA

O simples que mais cedo ou mais tarde faz a diferença. Ao Blog, chegam relatos de que no acesso do Rio Grande do Norte para o estado da Paraíba, na barreira de fiscalização, os veículos estão sendo parados, e as seguintes medidas de prevenção ao novo coronavírus são tomadas: verificação da temperatura dos ocupantes, produtos de desinfecção nas rodas dos veículos e ainda são oferecidas máscaras. Ao Blog, chega a reclamação que no contrário, na divisa da Paraíba, com acesso as terras potiguares, nada disso foi realizado. Falho e preocupante.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Severino disse:

    No RN a incompetência é lei ! Muito lero-lero e nada de concreto !

  2. JK disse:

    Homi, aqui no RN., é um "desguvernu" é só conversa para jumento comer grama, miolo de pote, e etc. O povo só tem idéias, e muita reunião, resolutividade, responsabilidade, coragem mesmo para enfrentar os problemas, ZERO de ação. mas, estão esperando os 11.500 óbitos que o pessoal do "guverno" ou sei lá de onde projetou e divulgou, terrorismo, pânico e medo. Para depois de tudo dizerem que avisaram e se preparam, se DEUS quiser essa previsão não vai se confirmar! E claro eu gostaria que ninguém absolutamente ninguém morresse nessa epidêmia, meus sentimentos aos familiares de todos que perderam seus entes amados e queridos que DEUS os conforte.

  3. francisco Carlos Xavier disse:

    O incompetente governo só sabe dar coletiva fazendo terrorismo e mandando ficar em isolamento, durante toda coletiva não mostra uma ação do governo, seja para abrir novos leitos e UTI"S, é uma vergonha, os secretários tanto o titular como o adjunto somente aprenderam a falar a palavra isolamento, é muito triste a situação do nosso RN, única ação comprovada feita pelo o governo do RN foi colocar carrinhos nos supermercados pedindo doações, vai ter muito dinheiro para próxima campanha, dinheiro esse que veio do governo federal para combater o COVID-19 e ninguém ver onde estar sendo aplicado

  4. Az disse:

    É mais fácil colocar s culpa só nos outros fazer esses serviços da muito trabalho, RN véi de guerra, essa governadora vai dobra a meta ou seja vai deixar pior do que recebeu.

  5. Cesar Bomone disse:

    Já está na hora do GOVERNO DO ESTADO tomar medidas mais efetivas, tais quais: ABRIR LEITOS DE UTI, aumentar a capacidade dos hospitais, garantir EPI adequados aos profissionais de saúde, controlar as fronteiras, haja vista inclusive a situação grave dos estados do Ceará e de Pernambuco, entre outras medidas possíveis.
    Não dá para ficar apenas esperando SOCORRO do governo federal.
    Não é possível que nada de mais efetivo seja feito, sequer um hospital de campanha conseguiram ofertar.

  6. jefferson disse:

    Nessa hora é necessário fazer otimização dos recursos públicos e avaliar sua efetividade. esse tipo de providencia ai tem mais impacto "político/ midiático" que sanitário.
    Melhor ocupar essas equipes em controlar as filas nos bancos, tem muito mais potencial de perigo que ficar limpando pneu em rodovia!

  7. Roberto disse:

    Meio que inverdade essa matéria, apenas em um horário específico do dia isso é feito( normalmente horário do almoço) e a parada não é obrigatória, para quem quer. Na divisa PE-PB tbm a mesma coisa.

Covid: MPF quer fiscalização de carreatas no RN para evitar aglomerações ou prejuízos no combate à pandemia

O Ministério Público Federal (MPF) emitiu uma recomendação à Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Norte, à Polícia Militar e à Secretaria de Trânsito de Natal para que fiscalizem e impeçam a realização de quaisquer carreatas que venham a resultar em aglomerações ou prejudicar o combate à pandemia do novo coronavírus, na capital e interior do estado. Indivíduos e organizações vêm convocando a população – através das redes sociais – para participar de manifestações coletivas contra as medidas de isolamento social, em diversos municípios potiguares.

A orientação é que os policiais observem principalmente a possível ocorrência de crimes como o de “causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos” (artigo 267 do Código Penal, pena de 10 a 15 anos de reclusão); infração de medida sanitária preventiva (art. 268, um mês a um ano de detenção e multa); ou desobediência (art. 330, detenção de quinze dias a seis meses e multa). Sem contar as infrações ao artigo 253-A do Código de Trânsito Brasileiro (usar qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito).

A recomendação, assinada pelo procurador da República Fernando Rocha, abrange todas as ruas e estradas do território potiguar e enfatiza que evitar as aglomerações é uma das medidas mais relevantes apontadas pelas organizações de saúde nacionais e internacionais, diante da doença que já resultou na morte de mais de 140 mil pessoas em todo o planeta, sendo aproximadamente 2 mil no Brasil.

O documento destaca que o isolamento social tem sido a principal ferramenta na busca por retardar a velocidade de propagação da covid-19, preservando ao máximo o sistema público de saúde, que já se encontra saturado em diversos países e em alguns estados brasileiros. O MPF alerta sobre o risco de que, “neste momento, uma contaminação simultânea de grande parte da população do RN pela covid-19 leve a um colapso do sistema de saúde, tanto público como suplementar, em face da virtual insuficiência de profissionais, de equipamentos, de insumos e de medicamentos”.

Manifestações semelhantes já foram promovidas em cidades como Brasília, Curitiba e Ribeirão Preto, dentre outras, “gerando aglomerações e contatos físicos entre os manifestantes, acirrando conflitos e gerando reações violentas, potencializando, assim, os riscos à ordem social, à segurança e à saúde pública”, adverte o procurador.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silvio. disse:

    O MP Ta errado!!

  2. JR Laranjeiras disse:

    O MPF tá certíssimo, que coisa louca esse povo pedindo para abrir comércio e voltar a ter uma vida normal em meio a uma Pandemia, coisa de gente louca mesmo. Em Mossoró o médico que falava abertamente sobre a volta das pessoas as ruas, infelizmente não vai mais poder voltar para seus entes queridos, ele faleceu em decorrência do covid-19, uma pena, mas a verdade é essa minha gente, vamos ter cuidado, pois o vírus não quer saber de nada, quer mesmo é se instalar no nosso organismo e matar nossas células.

  3. Manoel disse:

    Isso mesmo! Tá certo: prende quem quer trabalhar e solta os vagabundos que estão presos!!! 👏👏👏👏

  4. Cabo Silva disse:

    Cadeia neles!

Governo do Estado intensificará fiscalização em empresas para proteger população do Covid-19

Ações de fiscalização em estabelecimentos comerciais e feiras livres foram planejadas durante reunião ocorrida nesta quinta-feira (16), na Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesed). O objetivo é o cumprimento às medidas de quarentena, conforme versa o decreto governamental nº 29.583, publicado no último 1º de abril. Participaram da reunião representantes do Procon, das polícias Militar e Civil e da Controladoria Geral do Estado. Denúncias podem ser feitas pelo número 190.

“As ações de fiscalização terão caráter educativo, numa primeira fase. Caso continuem a descumprir o Decreto, haverá multa diária que varia de R$ 5 mil até R$ 50 mil, além de possível apreensão, interdição e o emprego de força policial, ou ainda aplicação de responsabilidade penal pela caracterização de crime contra a saúde pública”, alerta o Coordenador do Procon Estadual, Thiago Silva.

A Força Tarefa coordenada pelo Procon Estadual, e integrada pela Controladoria Geral do Estado, Polícia Civil e Polícia Militar, irá verificar se os estabelecimentos comerciais abrem apenas para vendas por entrega em domicílio ou como pontos de coleta, conforme permite o Decreto. Exceções relacionadas à assistência social e à atividades de segurança (pública e privada), transporte coletivo (incluso táxi ou aplicativo), telecomunicações e internet, atividades de fiscalização, monitoramento e sanitárias e de serviço público, distribuição de material essencial, serviços funerários, atividades de imprensa e jurídica.

Durante o funcionamento dos comércios será observado o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas; o controle de acesso de uma pessoa por família; a higienização regular dos ambientes e equipamentos de contato; anteparos de proteção aos caixas, embaladores e demais funcionários em contato com clientes; a disponibilidade de máscaras aos funcionários, e de álcool gel 70% em local de fácil visualização; adoção ao sistema de escalas, quando possível, entre outras medidas mais específicas a determinados setores.

Feiras Livres

O Governo do RN recomenda ainda que municípios potiguares adotem medidas necessárias à prevenção ao enfrentamento do Covid-19. Entre elas, a reorganização das feiras livres para assegurar o distanciamento social e mantendo as condições de higiene dos respectivos ambientes. Essa reorganização deve observar, sob pena de interdição e multa, as recomendações sanitária e de saúde expedidas pelos órgãos estaduais e municipais.

Entre as recomendações urgentes, estão a proibição de qualquer venda para consumo local, distanciamento mínimo de dois metros entre pessoas, disponibilidade de álcool 70% e de pias com água e sabão para usuários e feirantes, além de uso obrigatório de luvas descartáveis e máscaras de proteção para feirantes, controle no fluxo de pessoas, higienização dos produtos, alternância dos dias de feira para evitar aglomerações, e uso preferencial do sistema de delivery.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PEDROA disse:

    É GÓPI,É GÓPI,É GÓPI………..

  2. Pedro disse:

    Agora vai, ou morre pelo COVID ou por fome. Em breve Fatao GD acerta na receita, os cozinheiros são ruins, mais ela é forte e entende da matéria.

  3. Maria do Céu disse:

    A prefeitura de natal está de parabens, as feiras estão funcionando de forma organizada. Só falta mais educação para os fiscais da semsur. estamos sendo tratado com truculência por eles.

Prefeitura de Tibau do Sul intensifica fiscalização para reduzir propagação da Pandemia Coronavírus

Foto: Divulgação

O Governo Municipal de Tibau do Sul, por meio do Gabinete de Crise, está trabalhando para reduzir efeitos da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) no município. Nesse contexto, foram realizadas ações para o enfrentamento da emergência seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde. A atuação começou em 11 de março, mas teve um foco principal de atuação entre 8 e 12 de abril considerando o feriadão da Semana Santa. Como resultado, cerca de 60 averiguações e 6 autuações com estabelecimentos abertos e anúncios em aplicativos mas sem hóspedes. Nesses casos foram aplicadas multas individualizadas.

A Prefeitura de Tibau do Sul planejou ações para execução na Unidade Mista de Saúde, nas Unidades Básicas de Saúde, na rodovia RN 003, vias municipais, praias, balsas e estabelecimentos localizados em todo o município. Além disso, foi implantada uma Barreira educativa e sanitária na entrada do município, que contou com escalas de diversos profissionais envolvidos (fiscais de trânsito, profissionais da saúde, e auxiliares administrativos etc), e operações de fiscalização nas ruas do município de responsabilidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana – SEMURBMO, com o planejamento estratégico das operações feito a partir do recebimento das denúncias por e-mail e WhatsApp, que instantaneamente eram repassadas à equipe de fiscalização (fiscais ambientais e de obras pertencentes ao quadro municipal).

Como resultado dessas fiscalizações, somente entre os dias 8 e 12 de abril, a operação de Fiscalização de Combate ao Coronavírus realizou cerca de 60 averiguações; 6 autuações com estabelecimentos abertos e anúncios em aplicativos mas sem hóspedes. Aplicando multas individualizadas; 02 estabelecimentos fiscalizados, um autuado, por estarem abertos após às 20hs; e cerca de quase 100 anúncios no Booking, registrados para a semana santa, quando da publicação do Ofício Circular do Comitê Gestor em 07/04, hoje, 11/04, restam apenas 11 anúncios, sobre os quais serão tomadas as medidas fiscalizatórias cabíveis ainda hoje.

Confira as principais ações:

Resultados das Operações de Fiscalização pela SEMURBMO

DENÚNCIAS REFERENTES A LOCAIS DE HOSPEDAGEM (CELULAR E OUTROS) – 50

APURADAS E ESTAVAM FECHADOS E SEM HÓSPEDES: 32

APURADAS E COM HÓSPEDES EM QUARENTENA: 03

REPASSADO PARA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE VEZ QUE SE TRATAVA DE ORIENTAÇÃO SOBRE SINTOMAS E QUARENTENA: 09

AUTUADOS: 06

ANÚNCIOS EM APLICATIVOS: No dia 07/04/2020, quando da publicação do Ofício Circular do Comitê Gestor, havia nos aplicativos de hospedagem (BOOKING, AIRBNB etc) cerca de quase 100 anúncios de locais a disposição dos interessados. O Município fez circular rapidamente a Notificação Administrativa para que, de forma orientativa e espontânea, os proprietários desses locais pudessem retirar seus anúncios, pois o objetivo não era punir mas sim resguardar o município de eventual contaminação dos seus munícipes, uma vez que este momento não foi confirmado nenhum caso, apesar de terem sido identificados 08 suspeitos.

Com a divulgação do Ofício Circular e a intensificação da fiscalização municipal, resultados em 12/04/2020 como apenas 11 anúncios, possivelmente de estabelecimentos cujos proprietários não tiveram acesso às suspensões mencionadas.

OUTRAS DENÚNCIAS (Depósito de bebidas, academia e mercados sem EPI): 10

TOTAL APURAÇÕES – 60

TOTAL AUTUAÇÕES – 06

AGLOMERAÇÃO X RISCO DO CORONAVÍRUS: Falta fiscalização da prefeitura nas feiras livres de Natal

Não precisa ser especialista nem citar as inúmeras mensagens de alertas que chegam aos meios de comunicação com relação ao funcionamento das feiras livres em Natal e a sua organização em tempos de pandemia. Esta escancarado – das reportagens em TV a constatação de quem percorre os locais.

Nada contra o funcionamento. Os trabalhadores precisam. Da mesma forma, a população. A queixa está na falta de fiscalização da Prefeitura de Natal. As aglomerações são cada vez maiores e os espaços cada vez mais abarrotados, sem qualquer obediência as medidas restritivas e orientações de prevenção ao coronavírus.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Miranda disse:

    Prefeitura deveria disponibilizar pontos fixos de venda para os feirantes em algumas ruas e praças da cidade enquanto durar a pandemia.

  2. Servidor disse:

    Caro BG sou servidor concursado da SEMSUR e posso afirmar que a secretaria está atuando diariamente com o apoio da Guarda Municipal, inclusive aos sábados, domingos e feriados. Todos engajados, em cumprir as determinações previstas nos decretos munipal e estadual no que tange ao ordenamento das feiras livres. Bom que se diga que a fiscalização da SEMSUR e a guarda municipal não conta com mais nenhum apoio das demais secretarias.

  3. Vânia disse:

    Como a prefeitura vai conter as aglomerações em uma feira livre? É um espaço aberto, com vários pontos de acessos. Quase impossivel! O que acredito, é que dá para cobrar dos feirantes o uso de equipamentos de proteção.

    • Semsur disse:

      Nós que fazemos a fiscalização e o setor de feiras da semsur, estamos cotidianamente de domingo a domingo realizando a fiscalização das feiras livres, inclusive correndo o risco de nos contaminarmos, e o que é pior levar essa contaminação para nossos lares.

    • De olho👀 disse:

      Acredito que os passos iniciais importantes seriam a ampliação e delimitação da área das feiras com adoção de distancia mínima entre barracas, pra diminuir a muvuca, estabelecer filas padronizadas para atendimento individual e exigência do uso de máscaras e álcool gel para vendedores e clientes.

  4. Elianne Silva disse:

    Ué! Vi um dia desses uma entrevista do chefe da fiscalização da semsur na tv, onde ele dizia que estava tudo bem nas feiras. Só que não. Né prefeito? Vlw BG por mostrar a real situação.

  5. Alfredo Paiva disse:

    Como falei em outro comentário, o Chefe do setor de fiscalização está no cargo a cerca de 10 anos. É muito tempo para não fazer nada. O resultado está aí, e a conta quem vai pagar é o Prefeito Álvaro Dias.

    • Edmilson disse:

      10 anos? Caramba! Prefeito, vamos renovar, colocar sangue novo. Senão, é daí para pior.

    • Diogo César disse:

      O Prefeito Álvaro Dias, está tratanto as feiras com competência, agora se seus auxiliares não comunga com os mesmos ideais do prefeito é hora mudar o comando da fiscalização ou cobrar do gestor da pasta que se posicione.

  6. Pedro Correia disse:

    Ora, falta de fiscalização da semsur é gritante e não é só nas feiras livres não, é em todo o comércio informal de Natal. Resta saber quem é que comanda essa fiscalização e porque o secretário da pasta não toma nenhuma providência quanto a isso.