Milhas de empresas aéreas: queixas contra programa de fidelidade triplicam em 3 anos

Aeroporto Santos Doumont (RJ): É preciso ficar atento às condições dos planos de milhagem Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

Cada vez mais consumidores vêm aderindo a programas de pontos — em tempos de crise econômica, a troca por prêmios ou descontos é bem-vinda. No entanto, nos últimos três anos, o número de reclamações relacionadas aos planos de fidelidade aumentou significativamente: 344% no portal de intermediação de conflito Consumidor.gov.br, da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon). No mesmo portal, as reclamações referentes a fidelidade de empresas aéreas cresceram 211%.

Os aumentos foram identificados em estudo do grupo de pesquisa sobre práticas comerciais abusivas da UniCEUB, coordenado por Ricardo Morishita. Embora em sua maioria os casos tenham sido solucionados, o aumento no número de queixas chama a atenção.

Segundo o professor, os dois principais problemas envolvendo programas de fidelidade no setor aéreo são a falta de informação e a agressividade das ofertas.

— Há dificuldade em compreender as informações dos sites — explica Morishita.

O professor lembra que um dos princípios do Código de Defesa do Consumidor (CDC) é a transparência, que permite que o cliente faça uma escolha consciente.

— Há uma engenharia financeira por trás dos programas de pontos. As pessoas resgatam passagens muitas vezes sem informações básicas, como o valor da milha em reais. E, assim, não sabe se está pagando caro ou barato pelo tíquete aéreo — diz Morishita.

Atenção no resgate

Há três anos, a estudante de jornalismo Fernanda Freitas, de 26 anos, começou a acumular milhas. Com o tempo, percebeu que não acumulava tantos pontos com cartões de crédito e passou então a fazer compras por meio dos sites dos próprios programas de fidelidade. Ela já conseguiu viajar duas vezes para Londres e irá este mês para a Argentina.

— Sempre tinha que conferir meu saldo, cobrar a loja em que eu havia feito a compra e checar o programa de fidelidade, que nunca creditava os pontos no prazo estabelecido. Muitas vezes o cliente esquece de conferir. Além disso, não é fácil entender os sites dos programas — conta Fernanda.

Segundo o estudo d o grupo de Morishita, a Smiles, da Gol — plano com maior número de participantes do país (15,5 milhões) —, é a que mais registrou queixas nos últimos três anos, sendo 3.278 só em 2018. Em seguida, com 1.421 reclamações, vem a Multiplus (13 milhões de cadastrados), que está em processo de incorporação total à Latam até 2024. A Tudo Azul (10 milhões de clientes), da Azul Linhas Aéreas, teve 1.228 queixas, e o programa Amigo (6 milhões), da Avianca, 440 queixas no Consumidor.gov.br.

— Temos um desafio imenso em relação ao consumidor, o número de reclamações é preocupante. Somente em 2018, emitimos 5,8 milhões de passagens. Por mês, enviamos cerca de 120 milhões de e-mails promocionais. Se compararmos o número de queixas com o de transações, verificamos uma melhora no índice — disse Leonel Andrade, presidente da Smiles.

A Latam e a Avianca não comentaram o aumento nas reclamações. As duas afirmaram estar constantemente empenhadas em aumentar a satisfação dos clientes. Já a Azul diz que, nos últimos 12 meses, mais de 75% dos clientes tiveram suas queixas resolvidas.

Em janeiro, a Multiplus mudou algumas de suas regras e também houve queixas de consumidores sobre falta de clareza nas informações.

Max Oliveira, CEO da MaxMilhas, site especializado em na negociação de milhas, lembra que algumas aéreas vêm dificultando as condições para o consumidor, limitando, por exemplo, o resgate de passagens por CPF. Para se proteger de armadilhas, o consumidor deve pesquisar antes de aderir.

— Além disso, é preciso pesquisar o custo-benefício de entrar em um programa em que você se compromete, por exemplo, a pagar uma mensalidade em troca de pontos.

Saiba como usar melhor os pontos

Qual é seu perfil?

Quanto a pessoa gasta é determinante no mundo das milhas e pontos. Os cartões de alta renda, por exemplo, podem gerar até três vezes mais pontos, além de oferecer vantagens como acesso a salas VIP e a seguros de viagem. Mas a anuidade é mais cara. Por isso, é essencial identificar seu perfil para o cartão não se tornar um vilão do seu orçamento.

Caro ou barato

Ao avaliar o resgate de passagem , informe-se sobre o valor da milha em reais (nos sites das companhias aéreas, é possível simular o valor na opção de compras milhas). Só assim , diz Morishita, é possível avaliar se está pagando caro ou barato pelo bilhete.

Como acumular

É possível acumular milhas no cartão de crédito,na aquisição de pontos nos próprios programas de fidelidade, na assinatura de clubes de vantagens, em bônus de transferências e também em viagens de avião, diz Max Oliveira, diretor executivo da Max Milhas. Há quem aconselhe concentrar tudo em um único programa de fidelidade.

Antecedência

A maioria das empresas aéreas começa a venda até 330 dias antes do voo. Ao planejar data e destino, é possível aproveitar melhor as promoções e é mais fácil conseguir assentos, diz Fábio Vilela, um dos fundadores do site Passageiro de Primeira.

Atenção às ofertas

Ao receber oferta para o uso das milhas ou bônus de pontos, verifique as condições e validade. Se faltar clareza, reclame com a empresa e órgãos de defesa.

O Globo

 

Intenção de consumo das famílias atinge maior nível em 3 anos, diz CNC

Foto: kleber.sampaio

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), atingiu este mês 91,2 pontos. É o maior patamar do indicador desde junho de 2015 (91,7 pontos).

A ICF de dezembro é 4,2% maior que a do mês anterior (87,6 pontos), a maior taxa desde 2010. O número também é superior (11,7%) ao de dezembro do ano passado.

Apesar disso, o indicador se mantém abaixo dos 100 pontos e, portanto, ainda é verificada uma insatisfação dos consumidores. A última vez que a ICF ficou acima de 100 pontos foi em abril de 2015 (102,9 pontos).

A alta da taxa de novembro para dezembro foi provocada por crescimentos nos sete componentes do indicador, com destaque para a avaliação de que o momento é bom para a compra de bens duráveis (11,2%) e para a perspectiva de consumo (7,2%).

Para a CNC, os juros em queda, com inflação em baixa, formam o cenário que dá suporte a uma maior disposição das famílias para o consumo de eletrodomésticos, cuja característica é o crédito.

Já na comparação com dezembro de 2017, os componentes com maiores altas foram o nível de consumo atual (24,3%) e a perspectiva de consumo (16,4%).

Agência Brasil

Pai drogado mata o próprio filho de 3 anos a socos

O pai do menino de três anos encontrado morto na quinta-feira (3) em uma rua da zona leste de São Paulo confessou, segundo a polícia, ter cometido o crime sob o efeito de drogas. O homem de 31 anos foi interrogado na tarde desta quinta-feira pelos delegados do 24º DP.

Vigia encontra criança morta em rua da zona leste de São Paulo

De acordo com a polícia, ele disse que saiu com o filho de Itapevi (Grande São Paulo) na noite de quarta-feira (2) em direção à sua casa para que os dois passassem o fim de semana juntos.

No meio do caminho, ele teria parado o carro em um posto de gasolina e dado vários socos na criança, até que ela ficasse inconsciente. O pai ainda relatou à polícia que estava sob o efeito de drogas e que a criança agonizou durante aproximadamente meia hora antes de morrer.

Ao perceber que o filho tinha morrido, o homem teria dirigido por algum tempo até deixar o corpo próximo ao meio fio na rua Sambaíba, na Vila Marieta, zona leste de SP. Em seguida, ele fugiu do local.

O corpo foi encontrado por um vigia e tinha sinais de espancamento.

O pai deu uma bicicleta ao menino e participou de sua festa de aniversário na noite anterior ao crime.

A polícia já pediu a prisão temporária da suspeito.

Folha.com

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vabiac disse:

    ainda tem gente que nao acredita  que é o final dos tempos,só Deus!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Isabelleferreira70 disse:

    o qe me consola é saber que esse ser nao vai ficar mt tempo preso viu, tanto que mudaram ele de presidio pq os detentos nao aceitaram ele la.

  3. Corumbag3 disse:

    Satanááás!!!!!! Monstrooooo!!!! Diaboooo!!!! Morra covarde maldito!!!

  4. indignada disse:

    Meu Deus… Como ele teve coragem de uma barbaridade dessas. Tenho uma bebe de 2 anos tambem  e meu se fosse minha sinceramente eu mataria ele e se não tivesse coragem ou força  eu pagaria uma pessoa pra matar a porrada  um monstro desse ai… vai pro inferno maldito quando o diabo resolver carregar…

  5. Tiagady disse:

    meu deus eu tenho uma filha de um ano e um mês ela é minha vida, como que esse monstro teve coragem de fazer isto com um bebe, este monstro é uma coisa tão abominavel que não se encontra na cadeia biológica.

  6. Paula Luna Reis disse:

    Inacreditável, não tenho palavras para descrever tamanha barbaridade…Nem sou mãe, nem tenho sobrinhos, contudo posso imaginar o que a mãe dessa criança está sentindo, sinceramente tenho vontade de chorar agora. LUTO!

  7. Nancis Nunes disse:

    Mu Deus,nada vai punir esta pessoa,só a justiça de Deus,coitada dessa mãe!!!!!!!

  8. Duduaguiar_parana disse:

    O mundo está perdido, a onde iremos parar meu Senhor, até as criançinhas são vitimas da falta de amor ao próximo Jesus, eu lhe peço SENHOR Providencia,para o MUNDO PERDIDO!!! PENA DE MORTE PARA ELE.

  9. ISSO AI NÃO PODE NEM SEQUER SER CAHMADO DE PAI,ISSO AI É UM MOSTRO, QUE DEUS TENHA DÓ DA ALMA DELE,MAS QUE ELE VAI DIRETO PRO INFERNO HA ISSO ELE VAI

    • Jessicacvb disse:

      Esse homem ñ tem deus no coração como pode fazer uma barbaridade dessa com um ser inocente. acada dia eu fico mais pasma com cad historio que ouso