Geral

Atraso em 5G gera perda de R$ 2,8 bilhões a cada mês

O atraso na implantação da tecnologia 5G, a mais recente fronteira do desenvolvimento do serviço móvel de telecomunicação, começa a gerar prejuízo financeiro para o Brasil a partir deste mês. A estimativa, feita pela consultoria Telecom Advisory no estudo “O Valor da Transformação Digital por meio da Expansão Móvel na América Latina”, é de uma perda de US$ 534,79 milhões (cerca de R$ 2,8 bilhões) por mês.

Com Valor

Opinião dos leitores

  1. Eu queria que o blog fizesse um levantamento e mostrasse, o que foi que esse governo não deu prejuízo? Pq os prejuízos ninguem mais se espanta. Já é o esperado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Conselho de Ética aprova perda de mandato da deputada Flordelis

Foto: Reprodução/TV Globo

O Conselho de Ética da Câmara decidiu nesta terça-feira (8), por 16 votos a 1, cassar o mandato da deputada Flordelis (PSD-RJ), acusada de ser mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Os deputados aprovaram o relatório do deputado Alexandre Leite (DEM-SP), apresentado na última semana.

O único deputado que votou a favor da Flordelis foi Márcio Labre (PSL-RJ).

O plenário da Casa ainda precisa dar a palavra final na decisão. Para que Flordelis perca o mandato são necessários 257 votos, isto é, a anuência da maioria absoluta dos deputados.

Ainda não há data para a votação e Flordelis poderá recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

Ré na Justiça

A deputada é ré na Justiça, acusada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ter sido a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Flordelis responde por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

A deputada, contudo, não pode ser presa por causa da imunidade parlamentar, por meio da qual somente flagrantes de crimes inafiançáveis são passíveis de prisão.

Antes da votação, Flordelis negou o crime e pediu para que os deputados não votassem a favor da cassação.

“Mesmo que não acreditem na minha inocência, peço que parem de me aviltar e me permitam um julgamento digno”, disse.

“Eu não matei meu marido, eu não matei Anderson do Carmo. Não mandei matar meu marido, não avalizei nenhum dos meus filhos a praticarem tal crime.”

A parlamentar disse, ainda, que acredita que será inocentada no tribunal do júri que irá analisar seu processo.

Relatório

Na semana passada, o relator da matéria apresentou seu parecer pedindo a perda do mandato da parlamentar. O relatório não foi votado na ocasião devido a um pedido de vista coletiva (mais tempo para analisar o assunto) e, por isso, foi colocado em pauta no conselho apenas nesta terça-feira.

O relator rejeitou o argumento da defesa de que o conselho deveria aguardar o trânsito em julgado da ação penal à qual Flordelis responde na Justiça.

“As provas coletadas tanto por esse colegiado, quanto no curso do processo criminal, são aptas a demonstrar que a representada tem um modo de vida inclinado para a prática de condutas não condizentes com aquilo que se espera de um representante do povo”, disse no relatório.

Leite considerou que as provas obtidas em mensagens coletadas após a quebra de sigilo telefônico e depoimentos dados ao Conselho de Ética e à polícia mostram que a deputada teve participação ativa no planejamento da morte de Anderson do Carmo.

Discussão

Na fase de discussão do relatório, três deputados defenderam a perda do mandato da deputada. Nenhum falou a favor da Flordelis.

“Tenho a firme convicção de que o conjunto probatório reunido nos autos está, sim, apto a lastrear a prática de irregularidades graves ético-políticas no desempenho do mandato da deputada Flordelis, que afetam de forma irreparável a dignidade da representação popular”, defendeu Carlos Sampaio (PSDB-SP), segundo vice-presidente do conselho.

G1

Opinião dos leitores

  1. agora vai recorrer para comissão não sei de que, ong, direitos dos manos, para uma ruma de sigla e talvez ainda dure uns 5 anos que depois que terminar o mandato sais o resultado definitivo TALVEZ

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

ESTADUAL: Pleno do TJD-RN mantém pena de perda de pontos do Palmeira

Foto: Reprodução/ TV FNF

O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Norte manteve a pena com a perda de 12 pontos ao Palmeira pela escalação irregular de um jogador com menos de 16 anos em três jogos do Campeonato Nota Potiguar 2021.

Com a perda de pontos, o Verdão do Agreste aparece agora na última colocação na soma geral dos dois turnos com apenas um ponto conquistado. A diretoria do Palmeira ainda pode recorrer ao STJD e estuda tomar essa decisão.

No julgamento de ontem, 20 de maio, o TJD-RN decidiu anular a multa de R$ 500,00 que seria aplicada ao clube.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Biden diz que desempregados com benefícios que não aceitarem oferta de trabalho perderão auxílio

Foto: KEVIN LAMARQUE / REUTERS

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, defendeu-se nesta segunda-feira contra críticas de que a expansão dos benefícios a desempregados prevista no projeto de lei de alívio à Covid, aprovado em março, está desestimulando os americanos a aceitarem novas ofertas de trabalho.

Biden disse que o governo vai lembrar aos estados americanos esta semana que qualquer cidadão desempregado que receba uma oferta de posto de trabalho deve aceitá-la ou correr o risco de perder o auxílio-desemprego.

“Qualquer pessoa que oferecer um emprego adequado deve aceitar o emprego ou perderá o seguro-desemprego”, disse Biden. Existem algumas exceções para a Covid-19, mas, fora isso, essa é a lei”, disse.

Ele também está instruindo o Departamento do Trabalho dos EUA a trabalhar com os estados para restabelecer os requisitos de que aqueles que recebem auxílio-desemprego devem demonstrar que estão procurando trabalho ativamente.

Parlamentares republicanos atribuíram o fraco relatório de empregos da semana passada à decisão do presidente democrata de oferecer benefícios a desempregados ampliados até setembro. Alguns governadores republicanos descartaram os benefícios adicionais, direcionando recursos extras a outras iniciativas.

“As pessoas que afirmam que os americanos não trabalharão, mesmo que encontrem uma oportunidade boa e justa, subestimam o povo americano”, disse Biden na Casa Branca. “Não vemos muitas evidências de” pessoas ficando em casa por causa do aumento do auxílio ao seguro-desemprego, que foi estendido até o início de setembro no projeto de lei da Covid-19, disse ele.

O número de vagas efetivadas em abril ficou em 266 mil, menos da metade da estimativa mais fraca em uma pesquisa da Bloomberg. Os republicanos rapidamente culparam a extensão do seguro-desemprego suplementar de US $ 300 por semana até o início de setembro por pagar efetivamente a alguns americanos para ficarem em casa.

Biden disse que os dados da folha de pagamento de abril foram baseados em uma pesquisa feita durante um período em que a pandemia estava atingindo com mais força do que agora. Ele sinalizou que 35% dos adultos em idade produtiva já estão totalmente vacinados, contra 18% naquela época.

Ele também destacou várias medidas que devem ajudar a estimular o crescimento do emprego no futuro. Entre elas:

O lançamento de distribuições para estados e áreas locais de US$ 350 bilhões em ajuda sob o projeto de lei de março, permitindo que esses governos aumentem as contratações.

Os primeiros cheques de socorro vão a partir de hoje para 16.000 “restaurantes duramente atingidos”.

Aviso aos empregadores de que eles podem contratar de volta seus trabalhadores dispensados em tempo parcial, sem que os indivíduos tenham que abrir mão de todos os seus benefícios de desemprego.

A liberação de orientações aos estados para ajudar a distribuir fundos para creches. O objetivo é ajudar os pais trabalhadores a voltarem ao trabalho.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Camarada Biden sendo DIREITISTA não tem jeito sempre iludindo a esquerda pateta Brasileira. O que mais o pessoal petistaesquerdalha odeia é o tal do trabalho!!! Nós somos o farol do mundo não só pelo exemplo, mas, pelo exemplo do nosso trabalho. Discurso de Biden na posse. 🇺🇸🇧🇷🙏🙏🙏

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra perda de 10 doses da coronavac e analisa 61 que passaram por oscilação de temperatura

Foto: Adriano Rosa/Prefeitura de Campinas

Reportagem do portal G10-RN nesta quinta-feira(18) revela que quase um mês após o início da vacinação contra Covid-19 no Rio Grande do Norte, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesap) registra a perda de 10 doses da vacina CoronaVac e investiga o caso de 61 doses que passaram por uma “oscilação” de temperatura. Essas últimas não são consideradas perdidas enquanto a análise não for concluída.

Os números foram solicitados pelo G1 nesta quinta-feira (18). A quantidade de perdas é considerada pequena pelas autoridades estaduais e as doses serão repostas por uma reserva técnica do governo do estado – que armazenou cerca de 5% dos imunizantes recebidos

As 10 doses foram perdidas ainda na primeira remessa de vacinas enviadas pelo governo aos municípios, durante o transporte, com a quebra de um frasco.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde, Kelly Maia, cada frasco conta com 10 doses. Após o recipiente ser aberto, todas as doses devem ser aplicadas em até 6 horas.

Outro caso está sob investigação: é o de 61 doses do município de Grossos que passaram por uma oscilação de temperatura, após o refrigerador do município desligar durante uma queda de energia. O caso aconteceu em um fim de semana.

A Secretaria de Saúde não considera perdas as doses que foram aplicadas de forma errada – inclusive no caso de uma mulher que mora em Natal e tomou uma dose da vacina de Oxford e outra da CoronaVac. Sobre o assunto, a Sesap afirmou que o Ministério da Saúde não recomenda a aplicação de uma terceira dose.

Com G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Depois q o governo evaporou R$ 5.000.000 dos "respiradores", imaginem o desmantelo com nossas poucas vacinas…Mistura de corrupção e incompetência é fatal…

  2. É bom ficar de olho, muitas vacinas perdidas e estragadas por falta de armazenamento correto, enquanto isso o povo morrendo por falta de vacinas, é bom ficar de olho nos prefeitos e governadores.
    Ou será que aqui tbm tem o fura fila ?
    Eu gosto de furar um olho cego kkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: 80% dos recuperados de Covid-19 tiveram perda de memória, diz pesquisa do InCor

Foto: Reprodução/CNN

Um levantamento feito pelo Instituto do Coração (InCor) monitorou como a Covid-19 pode deixar sequelas no cerébro, revelando que a maioria dos pacientes infectados apresentaram dificuldades de atenção, algum grau de perda de memória e também diminuição da coordenação motora. (ASSISTA REPORTAGEM AQUI).

O publicitário Pedro Peres, de 27 anos, foi um dos pacientes que relatou esses sintomas. “Eu tive bastante confusão mental, de não conseguir distinguir as coisas. É uma fração de segundo, parece que o corpo está tentando reagir, aí tem uma travinha e solta”, detalhou.

No estudo do Incor, foi identificado que 80% dos participantes tiveram dificuldade de atenção, perda de memória e problemas de compreensão. Outra consequência detectada foi a diminuição da capacidade de coordenação motora.

Essas sequelas acontecem, segundo o estudo, porque o vírus entra pelas vias aéreas, compromete o pulmão e, com isso, baixa o nível de oxigênio. A dessaturação, como os médicos chamam a falta de oxigenação, vai direto para o cérebro e acomete o sistema nervoso central, afetando algumas funções. A boa notícia é que por meio de exercícios específicos o quadro pode ser revertido.

“A gente sugere que se faça exercícios aeróbicos e de concentração simples, como yoga, pilates. E também aqueles que estimulem o cérebro”, explicou a neuropsicóloga do InCor, Lívia Stocco Sanches Valentin.

A especialista usou um jogo digital chamado Mentalplus, criado por ela em 2010, para avaliar as pessoas que tiveram Covid-19 em estágios e idades diferentes. A primeira fase do estudo foi feita com 185 pessoas, entre março e setembro de 2020. Atualmente, 430 pacientes estão sendo acompanhados.

CNN Brasil

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MPF vai apurar possível perda de mais de 4 mil doses de vacinas no RN

O Ministério Público Federal (MPF) abrirá procedimento para apurar os detalhes sobre a possível perda operacional de 5% das doses da vacina Coronavac que foram enviadas pelo Ministério da Saúde para o Rio Grande do Norte. A abertura do procedimento foi determinada pelo coordenador do Núcleo de Combate à Corrupção (NCC), procurador da República Kleber Martins, tendo em vista o surgimento de questionamentos a respeito.

Esse percentual está previsto em uma nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN). O documento, de 19 de janeiro, trouxe informações sobre a campanha de vacinação contra a covid-19 e – em seus itens 10.2 e 10.3 – aponta que, das 82.440 doses da vacina Coronavac destinadas ao Rio Grande do Norte, haveria uma perda operacional de 5%, equivalente a 4.122 doses.

A informação, destaca o procurador, causou perplexidade na população, “porque lhe permitiu inferir que o órgão de saúde máximo do Estado aceitava com elevada naturalidade que mais de 4 mil doses de um dos itens mais importantes do mundo na atualidade – a vacina contra a covid-19 – fossem simplesmente perdidas durante a vacinação, como se isso fosse comum e, portanto, tolerável no serviço público; afinal, fosse a vacina ministrada pela rede privada de saúde, haveria igual ‘perda operacional’?”

Para Kleber Martins, diante dos questionamentos, o MPF deverá apurar a situação, “tendo em vista o elevado interesse público que existe sobre a vacinação ora em curso e, notadamente, sobre a escorreita aplicação dos recursos públicos com ela despendidos”.

Justiça Potiguar

Opinião dos leitores

  1. Acredito eu que esses são os desvio do governo do estado tufo que tem acesso tem eu E tira para o seu bolso partícula até na vacina, queremos explicação governo

  2. Com certeza houve desvios cabulosos como pode em todo Brasil só o RN perder tanta vacina assim.ponto para o MPF

  3. Como gostam de holofotes!
    Não há perda provável de 5%. Há, por orientação do próprio Ministério da Saúde a possibilidade aceita de em caso de perda, se chegar a 5%. Os motivos são desde problemas no acondicionamento ao transporte. Ou até mesmo no manuseio no momento da aplicação.

    1. Então o pensamento do estado do RN é: "Se existe uma possibilidade de perda de 5%, vamos sumir com 5% que estará tudo bem?

  4. Provavelmente tenham 4mil pessoas vacinadas que furaram a fila. É bem mais óbivio! Num momento com este, os responsáveis aceitarem com "naturalidade" um fato como este.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap emite nota de esclarecimento sobre eventual “perda” de vacinas contra covid durante campanha de imunização no RN

NOTA
Natal (RN), 20 de janeiro de 2021

A Secretaria de Estado da Saúde Pública esclarece que esse valor de perda operacional é estabelecido em norma técnica tanto federal, conforme pode ser consultado no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, como estadual, e que no próprio transporte realizado pelo Ministério da Saúde pode ocorrer.

A Sesap destaca que mesmo sendo considerada, essa perda pode não acontecer, o que permitirá ampliar a distribuição das doses e mais pessoas que estão previstas como prioridade nessa primeira etapa da fase 1 podem ser vacinadas.

É importante também esclarecer que uma perda operacional pode se dar pela quebra de algum frasco do imunobiológico em caso de transporte inadequado, por acidente em alguma sala de vacina resultando em quebra de frasco, ou em decorrência de oscilação da temperatura de armazenamento, inviabilizando o uso das doses.

Este percentual em estoque, indicado pelo Programa Nacional de Imunização, torna-se imprescindível para que se possa repor as doses que por ventura possam ser “perdidas”, visando garantir a vacinação do público estimado nesta etapa. Cabe lembrar ainda que o sistema RN+ Vacina prevê o monitoramento e auditoria da perda técnica de imunobiológicos para a Covid-19.

Opinião dos leitores

  1. Ô povo pra conversar besteira! Vão estudar, comedores de capim. Essa perda possível e prevista está relacionada com fatores alheios aos simples desejos dos gestores. Cada dia mais me envergonho dessa espécie ignorante, mais conhecida como gado.

  2. Fátima do PT faltou com a verdade quando disse que o Estado estava preparado pra receber a vacina.
    Um lote aparentemente pequeno, ja vai haver desperdício imaginem um lote maior.
    Esse governo é fraco e mentiroso.
    Lamentável.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Perda do olfato ocorre em 86% dos casos leves de Covid-19, indica novo estudo; saiba de forma simples como testar

Foto: Reprodução/ Pixabay

Cerca de 86% das pessoas com casos leves do novo coronavírus perdem o olfato e o paladar, mas os recuperam em até seis meses, de acordo com um novo estudo com mais de 2,5 mil pacientes de 18 hospitais europeus.

Os casos de Covid-19 foram considerados leves quando não houve evidência de pneumonia viral ou perda de oxigênio ou se o paciente pôde se recuperar em casa.

O estudo descobriu que os pacientes recuperaram o olfato, em média, após 18 a 21 dias. No entanto, cerca de 5% das pessoas não recuperaram a função olfativa em seis meses.

A anosmia, que é a perda do olfato e, portanto, do paladar, foi sugerida como um sinal precoce de Covid-19. Isso pode acontecer sem aviso, nem mesmo com o nariz entupido.

“A anosmia, em particular, foi observada em pacientes que eventualmente tiveram resultado positivo para coronavírus sem outros sintomas”, de acordo com a Academia Americana de Otorrinolaringologia – Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Covid-19 moderado a grave

Comparativamente, o estudo descobriu que apenas 4% a 7% das pessoas com sintomas moderados a graves de Covid-19 perderam a capacidade de cheirar e saborear.

Pessoas com infecções moderadas apresentavam “sinais clínicos de pneumonia” como tosse, febre e falta de ar, de acordo com o estudo.

Aqueles com casos críticos da doença sofriam de graves dificuldades respiratórias e eram mais propensos a ser mais velhos e ter “hipertensão, diabetes, distúrbios gástricos, renais, respiratórios, cardíacos, hepáticos e neurológicos”.

O estudo, que foi publicado segunda-feira no Journal of Internal Medicine, encontrou uma taxa maior de disfunção olfatória em pacientes mais jovens em comparação com pacientes mais velhos, mas a associação precisa de uma análise mais aprofundada, disseram os pesquisadores.

Como testar seu olfato

Há algo que você pode fazer em casa para verificar se está perdendo o olfato e o paladar? A resposta é sim, você pode provar isso com o “teste de balas de goma”.

“Você segura uma balinha com uma das mãos e tampa o nariz com a outra para que não haja fluxo de ar”, disse Steven Munger, diretor do Centro de Cheiro e Sabor da Universidade da Flórida, em entrevista à CNN.

“Depois, coloca a jujuba na boca e mastiga. Digamos que seja uma jujuba de frutas. Se você sentir o sabor e a doçura da bala, sabe que tem um paladar funcional ”, disse Munger.

“Então, enquanto continua mastigando, solte o nariz. Se você estiver com o sentido do olfato, de repente sentirá todos os cheiros e identificará o sabor. É realmente uma resposta muito drástica e rápida”, explicou.

“Então, se você pode ir do agridoce a um sabor único e sabe qual é esse sabor seu olfato, provavelmente, está em muito bom estado.”

O nome científico desse processo é cheiro pós-nasal, no qual os odores fluem do topo da boca para a faringe nasal e para a cavidade nasal.

Mas e se você não tiver uma jujuba? Você também pode usar outros alimentos, disse o especialista em ouvidos, nariz e garganta Erich Voigt, diretor da divisão de otorrinolaringologia do sono da NYU Langone Health.

“O sentido do olfato puro seria se você pudesse sentir o cheiro de uma determinada substância que não estimule outros nervos”, disse Voigt. “Se você pode sentir o cheiro de pó de café ou café, ou se você pode sentir o cheiro de alguém descascando uma laranja, esse é o sentido do olfato”, explicou ele.

No entanto, você precisa ter cuidado porque é fácil pensar que você está usando o olfato quando não está, disse Voigt.

“Por exemplo, amônia ou soluções de limpeza estimulam o nervo trigêmeo, que é um nervo irritante”, disse ele. “E então as pessoas vão pensar: ‘Ah, posso sentir o cheiro do cloro, posso sentir o cheiro da amônia’. Mas não, isso não é correto. Eles não estão realmente cheirando, eles estão usando o nervo trigêmeo ”, explicou.

Ainda não tem certeza se está fazendo certo? Pesquise na Internet por testes de odores com base médica.

Perda do olfato é comum além da Covid-19

Obviamente, nem todas as pessoas que falham em um teste de olfato estão infectadas pela Covid-19. Qualquer vírus respiratório, como o resfriado ou a gripe, afeta temporariamente o olfato e o paladar, às vezes até de forma permanente.

“A quantidade de inchaço que pode ocorrer no nariz devido ao efeito viral pode impedir que as partículas de odor cheguem ao topo do nariz, onde está o nervo olfatório”, disse Voigt. “Quando o inchaço diminui, o olfato pode voltar”, acrescentou.

Mas também existem vírus neurotóxicos, alguns dos quais estão na categoria do resfriado comum, disse Voigt.

“Se eles são neurotóxicos, isso significa que danificam o nervo olfatório e ele se torna essencialmente não funcional”, acrescentou. “Muitos desses casos podem recuperar o cheiro com o tempo, mas às vezes é uma perda permanente”, explicou ele.

A perda crônica parcial ou total do olfato é incrivelmente comum, disse Munger. E afetou milhões de norte-americanos muito antes de o novo coronavírus aparecer. “Cerca de 13% da população tem um comprometimento significativo do olfato ou paladar”, disse ele.

Além do resfriado e da gripe, outras causas de perda do olfato incluem pólipos nasais, tumores, doenças neurodegenerativas, como Alzheimer ou Parkinson, e lesões cerebrais por traumatismo craniano, incluindo a síndrome do chicote.

“Se alguém sofreu um acidente de carro ou sofreu um ferimento no pescoço ou na cabeça, isso também pode afetar os pequenos nervos que vão do cérebro ao nariz”, disse Voigt. “Portanto, uma lesão no pescoço também pode causar uma perda permanente do olfato”, explicou.

A perda do paladar é comumente associada à perda do olfato, porque contamos com o olfato para identificar os sabores. Mas também pode haver razões médicas: alguns medicamentos podem afetar o paladar. A quimioterapia e a radioterapia podem alterar o paladar. Outro exemplo são os danos físicos, como nervos cortados durante cirurgias dentárias.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

“Usurparam o nosso mandato, mas não calarão a nossa voz”, diz Sandro Pimentel, em “nota ao povo potiguar”

Foto: Divulgação

Por 7 votos a 0, o Pleno do Tribunal Superior Eleitoral decidiu por manter a cassação do mandato do deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL), do Rio Grande do Norte. O julgamento virtual começou no último dia 9 e foi concluído nesta quinta-feira (15), data limite para os votos dos ministros. A decisão não cabe mais recurso. Após a publicação do acórdão, o deputado perde o cargo oficialmente.

Em “Nota ao povo potiguar!”, Pimentel cita perseguição política e jurídica contra o mandato. Leia abaixo na íntegra.

“Usurparam o nosso mandato, mas não calarão a nossa voz!

Desde o momento de nossa eleição, enfrento uma perseguição política e jurídica contra o mandato que nos foi confiado por 19.158 eleitores. Enquanto campanhas notadamente corruptas recebem o aval da legalidade, nossa modesta campanha foi punida com os rigores e velocidade que nunca alcançariam os filhos do poder. Nossa marca tem sido a construção de mandatos de origem popular, coerentes e ao lado da classe trabalhadora. Sei o quanto isso incomoda os interesses das elites de sempre, as mesmas que deixaram o Rio Grande do Norte em estado de putrefação e falência.

Pela primeira vez na história um vigilante, filho de uma professora e um agricultor, assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Em pouco mais de 20 meses de mandato, fizemos a diferença em muitas áreas. Fomos nós que exigimos a auditoria nos contratos da Arena das Dunas, que apontou mais de R$ 450 milhões de prejuízo para o povo do Rio Grande do Norte. A partir da auditoria, garantimos uma CPI na Assembleia, a primeira em mais de 20 anos. Essa Investigação deixaria claro quem são os responsáveis por essa verdadeira agiotagem com o dinheiro público. A pergunta que fica é: a quem tanto interessaria o fim dessas investigações? Foi nosso mandato também que, depois de 12 anos, voltou a convocar um secretário de Estado a dar explicações na Assembleia.

Também escolhemos lutar por aqueles que não podem falar. Nosso mandato tem levado a defesa dos animais para dentro dos parlamentos, algo inédito em nosso Estado. Citando como alguns exemplos, aprovamos dez leis estaduais sobre o tema, e foi nossa a iniciativa de criar a Coordenadoria de Cuidado, Proteção Animal e Ações Especiais (Copaae), a partir da reforma administrativa estadual. Pressionamos pela criação de estruturas públicas de atendimento veterinário, mas não ficamos apenas esperando. Nosso mandato oferecia, todos os meses, mais de 300 consultas veterinárias aos que não podem pagar por esse tipo de atenção. Tenho imenso orgulho de ser protetor dos animais e de ver quanto o nosso mandato contribuiu para o avanço dessa pauta no Rio Grande do Norte. Esse é um legado que não se apaga e “justiça” nenhuma arrancará de nós, mas como esses inocentes ficarão daqui para frente?

Construímos um mandato necessário, presente, fiscalizador e responsável. Tivemos a maior produção legislativa e o maior número de leis aprovadas nessa legislatura. Não apenas letras mortas em um papel, mas proposições que fizeram diferença para trabalhadores civis e militares, comunidade LGBT, mulheres, negros e negras, defesa animal e para uma política mais responsável e transparente com uso do dinheiro público.

Ao povo potiguar, afirmo que a nossa luta não se encerra com a decisão fria da “justiça”, que sequer nos concedeu o direito de fazer sustentação oral na fase final do processo. Quem nos acusou de origem ilícita nos recursos de campanha, não conseguiu provar. Nós provamos que os parcos recursos pessoais vieram tão somente dos meus salários conquistados dignamente. Mesmo assim, a palavra sem provas acabou prevalecendo. Somos das ruas, não dos bastidores e das negociatas sujas do poder. Seguiremos na luta contra as desigualdades sociais, em defesa dos direitos humanos, dos animais e da classe trabalhadora. Ao contrário daqueles que a justiça protege, sou trabalhador e me orgulho de ser vigilante há quase 30 anos.

Agradeço a Deus pelo conforto e forças que têm me mantido firme, mesmo diante dessa adversidade. Aos meus familiares a certeza de que estou vivo, e pronto para seguir lutando pelo que sempre acreditei. Aos meus apoiadores, minha eterna gratidão pelas centenas de mensagens e orações que têm se transformado em lágrimas. À minha equipe, qualquer palavra será minúscula para descrever meus sentimentos, afinal, como sempre falei, somos empregados do povo e tudo que fizemos teve todo o nosso esmero. Aos colegas deputados, meus cumprimentos, inclusive pelos momentos de embates políticos.

Agora, volto de cabeça erguida para o meu posto de trabalho na UFRN. E o nosso mandato popular? Esse seguirá sempre nas ruas, lugar onde seremos resistência e de onde o podre poder nunca vai poder nos tirar.

Usurparam o nosso mandato, mas não calarão a nossa voz!”

Opinião dos leitores

  1. Essa decisão pode ser até legal, mas é TOTALMENTE INJUSTA!
    Um dos únicos parlamentares atuantes na assembleia legislativa
    Mas que catucava a ferida dos ladrões.
    VAMOS LÁ MEU POVO, QUEREM USURPADORES DO DINHEIRO PÚBLICO NO PODER, BOTEM NOS MESMOS QUE LEVAM NATAL E O RN PARA O BURACO!

  2. Sandro é um dos poucos que não joga o jogo dos interesses mesquinhos nos corredores do parlamento. Achei injusta a perda do mandato. Faltou ao Sandro e equipe, a "malícia" típica dos que fazem da vida pública o seu ganha-pão.

  3. Esse deu uma pisada de bola, agora quer jogar a culpa nos outros.
    PQP…
    Esquerdista é de lascas.
    Pense!!

  4. Você pode discordar das posições e do partido dele, mas o que fizeram com ele foi crocodilagem pura.

  5. Fico aqui imaginando…
    Quem foi que usurpor o mandado do nobre Sadro Pimentel? Foi Rogério Paulino?
    Foi a justiça ou foi a burrice dos assessores de campanha que descumpriram a lei.
    Democracia pressupõe cumprir a lei meu caro.
    Seja Democrata, aceita que dou menos.

  6. Isso é o que dá ser político honesto nesse País. Injustiça total o que fizeram com Sandro Pimentel!

  7. Safadeza grande o que fizeram com Sandro Pimentel! 99,99% dos candidatos cometem equívoco iguais ou piores. Usurparam o mandato de um homem honesto. Exagero na punição. Se pudéssemos ter acesso aos bastidores, iríamos ver a nojeira que fizeram pra se chegar a essa cassação imoral! ELE VOLTARÁ!

    1. Se voltar tem que aprender a fazer prestação das contas de campanha.
      Mas vai dar certo!. O psol não inventou o mandato coletivo? Então coloca quatro candidatos pra mesma vaga de deputado sendo um só pra fazer prestação de contas de campanha. Kkkk

  8. Puniçao exagerada e totalmente desproporcional à falha cometida. Sandro não é corrupto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Rombo financeiro do RN com crise econômica com covid reduz após socorro do Governo Federal: da perda R$ 864,9 milhões em receita bruta para perda de R$ 65,1 milhões em receita líquida

O Rio Grande do Norte perdeu R$ 614,6 milhões em receita bruta decorrente dos efeitos econômicos provocados pela Covid-19. Some-se à cifra o aumento de despesas emergenciais do Governo do Estado para amenizar os efeitos da pandemia, na ordem de R$ 250,3 milhões, totalizando R$ 864,9 milhões.

A compensação financeira enviada pelo Governo Federal foi de R$ 537,5 milhões. E ainda mais R$ 262,3 milhões para ajuda no combate à Covid-19, totalizando o montante de R$ 799,8 milhões. Portanto, o Estado potiguar registrou, até o fim de agosto, uma perda de R$ 65,1 milhões em receita líquida.

“Assumimos um Estado em calamidade financeira e, como se não bastasse, estamos encarando uma das maiores crises sanitárias globais. Por isso não há descanso por parte de nossa equipe, quando o assunto é enfrentar esses desafios, com planejamento e ações”, disse a governadora, Fátima Bezerra.

Segundo o secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire, uma das alternativas possíveis é a aprovação da reforma da previdência “que será uma importante ferramenta para nos ajudar nesse esforço de equilíbrio financeiro”, disse. “O RN tem sofrido com a perda de arrecadação de ICMS e Fundo de Participação dos Estados, ambos na ordem de R$ 247 milhões, cada. Some-se a isso uma queda no repasse do Fundeb de R$ 65 milhões, um percentual decrescente de 38% nos royalties. Tudo em um período de crise”, lamentou.

Apesar da redução na queda, a economia vem dando sinais de recuperação. Agosto registrou um déficit de R$ 58,2 milhões. Valor menor que os R$ 65,8 milhões de julho ou já em um patamar diferente das perdas brutais de R$ 165,4 milhões em junho e o recorde de R$ 193,2 milhões em maio. Em abril houve ainda redução de R$ 112,1 milhões e queda de R$ 19,8 milhões no início da pandemia, em março.

Segundo Freire, o déficit de agosto consolida a diminuição do rombo financeiro, mas ainda compromete as contas públicas. A arrecadação de ICMS, por exemplo, registrou 0% em agosto após quatro meses seguidos de queda, entre abril e julho (negativas de 13,9%, 14%, 17,3% e 12,7%, respectivamente).

Opinião dos leitores

  1. viva ao PR e governador do RN Jair Boldonaro!

    E FATÃO dizendo que não vai abrir as escolas públicas por falta de dinheiro.
    Vai mentir assim no inferno!

  2. Essa BOKUS só fala na crise, quando ela se candidatou sabia o que esperava, vendeu a folha de pagamento, adiantou os royalties, fez empréstimos, recebeu muita ajuda do governo federal, embora em todas as entrevistas deixe claro que o governo não vem ajudando.
    Perguntamos, e a BOKUS, tem feito o que?
    Enchido as secretarias de pessoas da petrobras e UFRN e renegado os servidores efetivos.
    No COVID se não fosse a ajuda do governo federal não teria sido feito nada.
    É impressionante a cara de pau dessa governadora em suas entrevistas.
    Ontem falou que as escolas precisam se preparar para a nova realidade. Quando? Em 2022?
    Um governo que até agora não mostrou a que veio – continua no LULA LIVRE e o povo se lascando.
    Os atrasados do funcionalismo nem se fala.
    Os Órgãos de controle, todos tiveram aumento na sua gestão e permanecem inertes frente a situação.
    É um caos.

  3. Será que os R$ 5.000.000 pago antecipadamente pelos respiradores que não foram entregues tá nessa conta?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

‘Chaves’ não será mais exibido no SBT após problema com direitos autorais

Foto: Reprodução

Os seriados “Chaves“, “Chapolin” e “Chespirito” não serão mais exibidos no SBT a partir do dia 1º de agosto, informou a emissora nesta sexta-feira (31). Após mais de 35 anos no ar, os programas tiveram seus direitos de exibição barrados no Brasil após notificação da Televisa na última quarta-feira (29). Segundo o SBT, “um problema pendente a ser resolvido com o titular dos direitos das histórias” é o entrave para a exibição dos seriados no país.

Leia a nota do SBT na íntegra:

“A partir deste sábado, 01 de agosto, o SBT deixará de exibir o seriado Chaves. A informação chegou à emissora nesta última quarta-feira (29/07), por notificação da Televisa, emissora mexicana detentora dos direitos da obra produzida, na qual informa que a suspensão é devida a um problema pendente a ser resolvido com o titular dos direitos das histórias.

A exibição dos seriados Chaves, Chapolin e Chespirito estaria garantida até 31/07/2020, com possibilidade de renovação entre as partes, o que verbalmente havida sido confirmado. No entanto, a negativa em relação ao acordo com o grupo detentor de direitos intelectuais sobre as histórias, chegou a apenas poucos dias do fim do contrato.

O SBT lamenta a decisão, principalmente em respeito ao seu público, que acompanha fielmente os seriados há tantos anos na emissora. A emissora continua na torcida para um acordo entre as duas empresas mexicanas o mais rápido possível e, se isto acontecer, teremos o prazer de informar aos fãs de Chaves, Chapolin e Chespirito, imediatamente.”

Jovem Pan

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Delegado é condenado a 12 anos de prisão e perda de cargo por corrupção passiva no RN

Foto: Reprodução

Uma ação penal do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) resultou na condenação a 12 anos de prisão em regime fechado e à perda do cargo público de um delegado da Polícia Civil potiguar. O MPRN comprovou que delegado Getúlio José de Medeiros cobrou e recebeu propina indevidamente para não lavrar dois flagrantes na Delegacia Regional de Caicó nos anos de 2011 e 2013. A sentença da Justiça potiguar foi dada nesta quinta-feira (18).

Getúlio Medeiros foi condenado a uma pena concreta e definitiva em 12 anos de reclusão em regime fechado e 300 dias-multa. Também foi decretada a perda do cargo de delegado de Polícia Civil.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Com a devida vênia, quero acreditar que juízes não julgam de pensamento ou achismo, e sim sobre materialidade que lhes são apresentadas, como no caso aqui o PM, no entanto, deve-se levar em conta que contra fatos não há argumentos…Mas vamos pra 2° instância, 3° ….

  2. Ainda cabe recurso para o Tribunal de Justiça. Muitos cidadãos condenados no juiz de primeira instância são inocentados perante o Tribunal de Justiça. Fica o registro.

  3. Nobre redator deste blog, diante das informações publicadas em postagem relacionada ao processo que envolve o DPC Getúlio José de Medeiros, a defesa vem esclarecer alguns pontos.

    Inicialmente, trata-se de julgado de 1º Grau de Jurisdição, muito equivocado e injusto, pois contraria todo o arcabouço probatório produzido nos autos, o qual atesta que o Delegado Getúlio José de Medeiros não praticou crime algum.

    Cumpre registrar que, o princípio da Presunção de Inocência é no Brasil um dos princípios basilares do Direito, responsável por tutelar a liberdade dos indivíduos, sendo previsto pelo art. 5º, LVII da Constituição de 1988, que enuncia: “ninguém será considerado culpado até trânsito em julgado de sentença penal condenatória”

    Por fim, confiamos totalmente na Justiça e temos certeza que em sede recursal as provas serão reavaliadas e teremos um julgamento justo, que levará à absolvição total do Dr. Getúlio José de Medeiros.

    Atenciosamente,

    Leonardo Gomes de Souza Júnior
    OAB/RN 9598

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Perda de olfato e paladar está entre principais sintomas da Covid-19

Um estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Padova, na Itália, revela que a perda do olfato e do paladar estão entre os principais sintomas da Covid-19. A descoberta foi publicada no periódico científico Jama na última quarta-feira (22).

A pesquisa foi realizada com mais de 200 italianos que testaram positivo para o novo coronavírus. Segundo os especialistas, 65% deles relataram uma alteração no paladar ou no olfato imediatamente antes ou logo após serem diagnosticados com a Covid-19.

O artigo corrobora os achados de outra pesquisa que está sendo conduzida por uma equipe internacional de cientistas. Neste outro estudo, pessoas que foram diagnosticadas com o novo coronavírus têm de responder um questionário online.

O intuito deles é descobrir conexões entre os sentidos químicos (isto é, o gustativo e o olfativo) e a Covid-19. “Os sintomas de olfato e paladar não são importantes apenas por si mesmos, mas também nos dão pistas sobre como o vírus está funcionando”, disse a neurocientista Leslie Kay, da Universidade de Chicago, nos Estados Unido, em comunicado.

Segundo Kay, o fato de algumas pessoas apresentarem perda de olfato e não exibirem outros sintomas sugere que o novo coronavírus não bloqueia as vias aéreas como um resfriado ou sinusite. A hipótese é que o microrganismo atinge o epitélio sensorial no nariz, que é a parte da via aérea nasal com receptores de odor.

Vale ressaltar que a perda de paladar ou olfato não é necessariamente um precursor de outros sintomas. De acordo com a pesquisa italiana, apenas 12% dos pacientes relataram esses sintomas no início da infecção — e só 3% disseram que esse foi o único sintoma apresentado.

Além da perda do olfato e do paladar, outros novos sintomas estão sendo discutidos pelos profissionais de saúde. Recentemente, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), adicionou tremores, calafrios e dores musculares, de cabeça e de garganta em sua lista de sintomas da Covid-19.

Galileu

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Agora é pra valer: Alunos do curso de Medicina da UnP entram com ação na Justiça contra a perda de mais de duas mil horas-aulas na grade curricular

Foto: Divulgação

O advogado Francisco Marcos de Araújo ingressou na Justiça com uma ação, em nome dos estudantes do curso de Medicina da Universidade Potiguar (UnP), para a reposição de mais de uma duas mil horas-aulas que foram suprimidas pela instituição este ano. De acordo com Araújo, a UnP cancelou convênios de estágios, demitiu professores experientes e diminuiu as aulas de laboratório, comprometendo a parte prática do curso. Confira todos os detalhes no Justiça Potiguar clicando aqui.

Opinião dos leitores

  1. Mecheram para lá, mecheram para cá, tiraram os melhores, ficaram as borréias. Pessoas que pensão primeiro em sí, segundo na instituição e por último no aluno. A principal peça defeituosa dessa instituição não foi trocada, Aquela que sempre buscou agir pelo lado da politicagem.

  2. UnP sendo UnP. Ela fez e faz isso com todos os cursos. Só que dessa vez achou um perfil de aluno que gosta de cumprir programas.
    Ja vi essas reduções de carga horária em diversos cursos. Agora pergunta se houve redução de valor de mensalidade.

  3. Imaginem os médicos formados por essa "Universidade", menos 2.000 horas de aulas? será que terminam o curso sabendo fazer uma massagem cardíaca?

  4. O pior é que começou a chegar a amortização, ou seja, a prestação em si que gira em torno de R $ 2.000,00( mensal), o pessoal não conseguia pagar nem os 51 reais de juros trimestral.

  5. Impressionante como uma péssima gestão poderá destruir o único curso da UNP que ainda era muito lucrativo. Estão visando lucros e se auto-destruindo…

    1. O fato de ser uma instituição privada é que permitiu aos alunos reivindicarem seus direitos por via judicial. Há incontáveis problemas nas instituições públicas, sempre acobertardos pelo próprio corporativismo dos seus servidores. Nem mesmo o recurso à justiça é eficaz para a solução desses problemas. Quando afeta o nosso bolso, quando estamos pagando a coisa é bem diferente.

  6. A qualidade do ensinou piorou muito nesses últimos dois anos. Inúmeros professores com excelentes qualificações foram demitidos e substituídos por professores mais novos com pouca experiência e quase sempre sem qualificação, assim fica difícil.

    1. isso não é academia e nem curso de inglês pra trancar assim não amigo.

    2. Rapaz, diante do tutu investido e da ausência de ofertas privadas, não dá certo fazer isso.

  7. Quando a Laureate e seus boçais gestores locais sairem de cena o quadro muda!
    Povo que só vê dinheiro e apadrinhamento. Existem umas histórias cabeludas de promoções via favores não muito ortodoxos.

    1. Que a vara dos momos que o diga. Taí o fumo entrando agora. Pior que teve gente que para atender esses requisitos até mudou de religião.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

‘Eu ainda tenho cabeça de gordo’: a história desse potiguar que perdeu 42 kg é a inspiração de que você precisa para se manter em seu propósito

por Dinarte Assunção

Marcelo exibe o resultado de seu esforço e determinação.

 

O jornalista Marcelo Soares tinha 144 quilos, falta de ar, dores na coluna, dificuldade de andar e pré-diabetes quando tudo começou, em 6 de março de 2017.

“Eu comia tudo que queria e não me via uma pessoa gorda. Achava que aquele era meu corpo e que eu era daquele jeito”, relatou Marcelo ao blog.

Abrir mão do engano que infligia a si mesmo foi uma decisão provocada pelo agravamento dos problemas que começaram a comprometer sua saúde. Procurou ajuda, mas não tinha tanta esperança. Para piorar, os primeiros 15 dias de dieta foram desesperadores.

“Foram dias muito difíceis. Sua cabeça não muda do dia para noite. Eu ainda tenho cabeça de gordo. Tenho vontade de comer besteira”, desabafa. Para não cair em tentação, se lembra de onde veio. “Só vou conseguir algo diferente, realizando coisas diferentes”.

Nos primeiros dias de academia, ouviu do instrutor que a meta seria perder 40 quilos como objetivo inicial. “Eu disse que ele estava louco. Jamais conseguiria perder aquilo tudo”. Em 2 de novembro passado, antes do tempo previsto, estimado em dezembro, os 40 quilos haviam se dissipado em suor e esforço e documentado na conta do Instagram @superacaomhps.

“O que me ajudou também foi ver os resultados dos primeiros 50 dias, quando eu perdi 14 quilos e percebi que o que eu estava fazendo funcionava e me estimulava”, explica o jornalista.

Mas a partir daí a dificuldade aumentou. O metabolismo se acostumou à dieta e exercícios e perder peso ficou mais difícil. Marcelo já perdeu 42 kg e está com 102 Kg. Com 1,78 m, espera chegar aos 82 kg.

Novos hábitos, novas possibilidades. Antes, ele sequer conseguia se baixar para amarrar o cadarço do sapato. Hoje, já participou de duas corridas de rua. O salário, que antes era para gastar basicamente com comida, tem atualmente outra finalidade.

“Hoje eu gasto com outras coisas. Roupas, por exemplo. Antes eu não vestia o que queria, mas o que cabia. Hoje eu escolho o que comprar”, conta ele, que saiu do manequim GG para M.

“Eu estou muito feliz, cada vez mais realizado. Meu sono melhorou, minha disposição melhorou. A mudança física é evidente, mas o ganho para a saúde é imensurável”, comemora o campeão.

Opinião dos leitores

  1. Parabéns. Meu amigo pois eu também consegui…somos exemplos. Veja.meus resultados no meu insta…zeus_am_2003

  2. Perder peso tem uma grande influencia psicológica. Até mesmo a cirurgia bariátrica, que nunca tive coragem de fazer. Em outubro de 2014 estava pesando 132 kgs e resolvi perder ou eliminar peso, sem neurose e lentamente. Coloquei como meta perder no máximo 1,5 kg por mês. Ao final de um ano perderia 18 kgs. Portanto sem nenhum desespero perdi em três anos, até Outubro de 2017 perdi 43 kgs. Dei uma relaxada e recuperei alguns kilos, mas tenho a tranquilidade psicológica que não serei mais gordo. Sai de calça 60 para 48 e ainda mantenho esse numero de calça e camisa M ou G. Um detalhe interessante é que nesses três anos não fiz um exercício físico sequer, sem dentro de um carro para qualquer deslocamento e sei que necessito fazer para readquirir massa muscular…..

  3. Precisamos sempre nos espelhar em exemplos assim. Isso resgata a confiança em nós mesmos, que tudo é uma questão de foco e perseverança. Parabéns ao jornalista. Que sirva de lição para quem tem qualquer projeto e reluta em dar o ponta pé inicial. Grande exemplo!

  4. Acompanhei de perto essa mudança, sei o quanto foi difícil porque ele já havia tentado perder peso outras vezes sem sucesso (perdia e ganhava tudo de novo). O que fez a diferença desta vez foi a determinação, Marcelo estava realmente focado. A orientação profissional também foi crucial nesse processo.
    Vibro com sua vitória, meu amigo, feliz demais por você. Parabéns pelo resultado!

  5. Parabéns – Um exemplo para as pessoas se estimularem e buscar perda de peso de uma forma saudável e natural sem recorrer a cirurgias de redução de estômago sem necessidade. Show

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *